Autor Tópico: As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff  (Lida 10841 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Pilantrólogo

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 456
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #100 Online: 29 de Julho de 2015, 23:36:09 »
[...]

Olha. Mais ou menos. Passa por aí. Com certeza eles têm uma condição de vida muito melhor do que nos subúrbios de Karashi, Nova Delhi ou Lagos.

Meu ponto foi justamente para contestar o argumento do Lorentz.
Na India, o empregado tem direito a 12 dias de férias remuneradas por ano, enquanto que na Inglaterra são 28 dias.
O tempo de licença maternidade na India, se não me engano, são 80 dias. Na Inglaterra são de 6 meses a uma ano.
A relação causal "menos benefícios, mais dinheiro" não existe nesse caso.

(1) Eles não vão por causa dos direitos trabalhistas, mas porque a vida nesses países de origem é bem pior.

(2) Você realmente acha que quem vai pra Inglaterra está almejando férias?

(3) Que tal aquelas pessoas que vivem na informalidade no Brasil. Será que elas não prefeririam ter carteira assinada?

(4) As pessoas querem trabalhar pra ganhar dinheiro, e os tais direitos trabalhistas mais atrapalham do que ajuda, pois ajuda uma classe pequena enquanto o resto trabalha em dobro. Meu exemplo foi principalmente em referência a todos os latinos que vão para os EUA, inclusive os cubanos (que em teoria teriam tudo).

(5) E sabe o que eu mais vi nesses anos de trabalho? Quanto maior o cargo de uma pessoa numa empresa privada, mais ela trabalha, e menos regalias ela tem. Os diretores trabalham no mínimo 10 horas por dia, e estão onde estão por serem workaholics.

(6) Quando um direitista quer reduzir alguns dos direitos trabalhistas, não é por maldade, mas justamente para melhorar a oferta de emprego e ajudar justamente quem mais precisa. De nada adianta um trabalhador ter inúmeros direitos quando ele está desempregado.

(1) Justamente. É um conjunto de fatores.

(2) De modo algum! Isso é um fator adicional não-determinante para a migração citada.
Melhores salários e condições de vida sem dúvida encabeçam a lista.

(3)Para a imensa maioria, acredito que sim.

(4)Os Estados Unidos é o país mais rico do mundo e é o único membro da OECD onde a mulher não tem direito a licença maternidade remunerada. Que boa razão existe para não chamar isso de absurdo? Aqui na Alemanha os empregados têm beneficios para caráleo. O índice de desemprego no país está abaixo de 5%. Como se explica isso?

(5)Sim. Exigências do cargo. E não é todo mundo que quer ou tem condição de ser diretor. As vezes o camarada prefere permanecer como coordenador para ter mais tempo livre e menos stress. Qual é seu ponto?

(6)Também não acho que seja por maldade, mas daí à "querer melhorar a oferta de emprego e ajudar quem mais precisa" é um passo um pouco longo. O que aconteceu com as outras (importantes!) condições para atrair investimentos e promover a livre-iniciativa, como a simplificação de impostos, a melhoria da infraestrutura de transportes, a simplificação da burocracia e o investimento em educação? Porque a solução para aumentar a oferta de emprego tem que incluir a eliminação de direitos trabalhistas? Não vamos sugerir cirurgia bariátrica antes de tentar uma dieta com exercícios e acompanhamento psicológico, que é o que garante os melhores resultados à longo prazo.
E outra: Se o direitista em questão for um empresário ou representar um grupo de empresários, o que não é nenhum pouco raro, a prioridade dele será de maximizar o lucro dos empreendimentos com o mínimo de risco. Isso é natural no mundo dos negócios. E adivinha o que a eliminação de direitos trabalhistas proporciona?
"(...) the future is already here. It's just not very evenly distributed." - William Ford Gibson

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.693
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #101 Online: 30 de Julho de 2015, 10:10:13 »
(6)Também não acho que seja por maldade, mas daí à "querer melhorar a oferta de emprego e ajudar quem mais precisa" é um passo um pouco longo. O que aconteceu com as outras (importantes!) condições para atrair investimentos e promover a livre-iniciativa, como a simplificação de impostos, a melhoria da infraestrutura de transportes, a simplificação da burocracia e o investimento em educação?

Isso está sendo martelado pela "direita" brasileira há muitos anos. Mas se o direito trabalhista é sagrado e o que você citou acima deveria ser corrigido, então deveríamos esperar que até os esquerdistas apoiassem essas medidas. Mas nem isso os "progressistas" tentam melhorar. Mas quando os empregos começam a minguar, tentam até aumentar a dose do remédio dos direitos trabalhistas, atrapalhando ainda mais.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.692
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #102 Online: 30 de Julho de 2015, 10:18:24 »
Não há limite para o acesso?
Está lá escrito: "Acesso livre àquilo de que necessitam para viver dignamente". Qualquer coisa além disso o acesso seria restrito ou, de alguma maneira, regulado.

E qual é a definição de viver dignamente?

Geo, não nos deixemos confundir. A pergunta era sobre o acesso livre a recurso escasso dando em abundância. Não era sobre o objeto de acesso.

É difícil imaginar que acesso livre a algo limitado dará em abundância desse objeto limitado, não é mesmo?

Atenção: Não confundam "acesso livre" com "acesso irrestrito e desregulado".

No primeiro caso, cria-se uma condição em que o indíviduo tem entre seu direitos fundamentais quantas frutas ele necessitar, bem como uma casa, um veículo e duas destartarizações por ano no dentista. Basta se dirigir ao distribuidor para coleta ou requerer junto ao agente competente.

No segundo, se estabelece que individuos podem adquirir quantas frutas eles puderem carregar, ter quantos carros e casas eles quiserem, além de poder realizar limpezas com flour sempre que der na telha.

O segundo caso, até onde eu saiba, não descreve o ideal de Marx e também não foi adotado em qualquer um dos países socialistas.

Editado para clarificação.
[...]

1 - Portanto, recapitulando, pq é que teremos abundância?? Quais são as razões?

2 (nova pergunta) - Quem define o que é e quanto é que as pessoas precisam para viver com dignidade?

1 - Segundo Marx, abundância seria o resultado. Só que, como nós sabemos, quem tentou aplicar o sistema sempre foi confrontado com escassez. As razões por trás disso são variadas e a gente podia passar dias aqui discustindo sobre isso. Ineficiências diversas. Interesses conflitantes. Disputas de poder. Achar que gente funciona como máquina... e por aí vai.

2 - Terei que perguntar pros universitários. :?

Ok, obrigado pelas respostas.

Fica constatado que se estabelece o livre acesso sem garantia de que a produção e disponibilização de bens e recursos seja superior, significando obrigatoriamente que não há qualquer segurança para afirmar que haverá abundância além de wishful-thinking.

A história e a lógica industrial nos ensinam o contrário: acesso livre baseado em critérios daquele que irá acessar a uma fonte limitada de recurso implicará em esgotamento desse recurso.

Além de que, nesses regimes, não é possível verificar que se é eficiente em aplicar recursos para a produção de bens que atendam as demandas(que muitas vezes nem se conhece), o que também implica em esgotamento.

Offline Barata Tenno

  • Editores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #103 Online: 30 de Julho de 2015, 12:17:44 »
O maior problema é o extremismo, muitos direitos trabalhistas causam problemas, nenhum direito também. Todos os países citados tem direitos trabalhistas e sindicatos, EUA, Inglaterra, Japão, Suécia, Alemanha. Alguns mais e outros menos. Diretos não são necessariamente um mal causador de desemprego e a ausência deles não são a solução pra tudo. A Alemanha tem muitos direitos trabalhistas e sindicatos, a Somália não tem nenhum direito e nenhum sindicato, male má tem governo. Ser a favor deles  não torna ninguém comunista defensor da URSS e ser contra não quer dizer que a pessoa apóia trabalho infantil em minas de carvão.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Pilantrólogo

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 456
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #104 Online: 30 de Julho de 2015, 12:26:28 »
[...]

Ok, obrigado pelas respostas.

(1) Fica constatado que se estabelece o livre acesso sem garantia de que a produção e disponibilização de bens e recursos seja superior, significando obrigatoriamente que não há qualquer segurança para afirmar que haverá abundância além de wishful-thinking.

(2) A história e a lógica industrial nos ensinam o contrário: acesso livre baseado em critérios daquele que irá acessar a uma fonte limitada de recurso implicará em esgotamento desse recurso.

(3) Além de que, nesses regimes, não é possível verificar que se é eficiente em aplicar recursos para a produção de bens que atendam as demandas(que muitas vezes nem se conhece), o que também implica em esgotamento.

(1) Não é bem assim. Ao menos não era na aplicação da idéia de livre acesso na Alemanha Oriental.
Sendo uma economia planejada com controle central, havia sim um complexo sistema em vigor para corresponder demanda e oferta. Claro que haviam diversas limitações e algumas demandas eram supridas menos rapidamente que outras. (Exemplo: Para adquirir um pão, você se dirigia ao distribuidor, talvez encara-se uma fila, mas voltaria com um pão pra casa no mesmo dia. Para se adquirir um carro, você precisava preencher um requerimento, era encaixado numa lista organizada por nível de prioridade (e.g. Solteiros tinham menos prioridade que um casal com filhos pequenos) e podia esperar até 2 anos até receber o veículo).
Você poderia argumentar que o sistema não era eficiente, mas daí a afirmar que alemães estavam trabalhando em cima de wishful-thinking...

(2) É importante que seja feita a distinção entre (a) demanda que não é correspondida devido à produção insuficiente e (b) demanda não correspondida devido ao esgotamento dos recursos para produção. Por isso que o acesso à produtos e serviço essenciais era livre, porém regulado.
O termo abundância pressupõe grandes quantidades e disponibilidade imediata. Porém, na prática do socialismo, ele é associado à produção da quantidade necessária para garantir a obtenção/uso em tempo hábil.

(3) Na prática isso variava. Assim como no capitalismo, diferentes economias socialistas possuiam diferentes graus de eficiência. Eu diria, por exemplo, que comparar Cuba à Alemanha Oriental seria o equivalente a comparar a Grécia com a França. São dois país bem diferentes no que diz respeito à disponibilidade de recursos e no uso destes para o desenvolvimento socio-econômico.
"(...) the future is already here. It's just not very evenly distributed." - William Ford Gibson

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.692
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #105 Online: 30 de Julho de 2015, 12:52:11 »
[...]

Ok, obrigado pelas respostas.

(1) Fica constatado que se estabelece o livre acesso sem garantia de que a produção e disponibilização de bens e recursos seja superior, significando obrigatoriamente que não há qualquer segurança para afirmar que haverá abundância além de wishful-thinking.

(2) A história e a lógica industrial nos ensinam o contrário: acesso livre baseado em critérios daquele que irá acessar a uma fonte limitada de recurso implicará em esgotamento desse recurso.

(3) Além de que, nesses regimes, não é possível verificar que se é eficiente em aplicar recursos para a produção de bens que atendam as demandas(que muitas vezes nem se conhece), o que também implica em esgotamento.

(1) Não é bem assim. Ao menos não era na aplicação da idéia de livre acesso na Alemanha Oriental.
Sendo uma economia planejada com controle central, havia sim um complexo sistema em vigor para corresponder demanda e oferta. Claro que haviam diversas limitações e algumas demandas eram supridas menos rapidamente que outras. (Exemplo: Para adquirir um pão, você se dirigia ao distribuidor, talvez encara-se uma fila, mas voltaria com um pão pra casa no mesmo dia. Para se adquirir um carro, você precisava preencher um requerimento, era encaixado numa lista organizada por nível de prioridade (e.g. Solteiros tinham menos prioridade que um casal com filhos pequenos) e podia esperar até 2 anos até receber o veículo).
Você poderia argumentar que o sistema não era eficiente, mas daí a afirmar que alemães estavam trabalhando em cima de wishful-thinking...

Camarada, é muito simples. Ou há incentivo/exigência de produção e se garante que a quantidade produzida será superior à demandada (regulada) para que haja abundância OU se trabalha com wishful-thinking, na base de "cada um contribui com o que puder e pega o que precisar". É wishful-thinking achar que haverá abundância, simplesmente não há garantia.

(2) É importante que seja feita a distinção entre (a) demanda que não é correspondida devido à produção insuficiente e (b) demanda não correspondida devido ao esgotamento dos recursos para produção. Por isso que o acesso à produtos e serviço essenciais era livre, porém regulado.
O termo abundância pressupõe grandes quantidades e disponibilidade imediata. Porém, na prática do socialismo, ele é associado à produção da quantidade necessária para garantir a obtenção/uso em tempo hábil.

Essa adequação do uso de termos serve bem a propaganda no geral, quando alguém diz que uma ideia gerará abundância de recursos de livre acesso à população e depois tem que explicar que os termos não tem o significado clássico e sim adaptados ao fim da ideologia.

Os termos "necessário", "abundante" e "livre" frequentemente são alvos de interpretação dúbia, quando no sentido clássico não há dúvida sobre seu significado.

E se cada um contribui com o que pode, como garantir que haverá produção de "quantidade necessária para garantir a obtenção/uso em tempo hábil" de qualquer coisa que seja?

(3) Na prática isso variava. Assim como no capitalismo, diferentes economias socialistas possuiam diferentes graus de eficiência. Eu diria, por exemplo, que comparar Cuba à Alemanha Oriental seria o equivalente a comparar a Grécia com a França. São dois país bem diferentes no que diz respeito à disponibilidade de recursos e no uso destes para o desenvolvimento socio-econômico.

Sim, países diferentes tem resultados econômicos diferentes.  :ok:

Offline Pilantrólogo

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 456
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #106 Online: 30 de Julho de 2015, 18:24:19 »
Apenas desviando um pouco do assunto:
Cadê o forista Libertário que ainda não apareceu pra destilar o veneno dele?

Na época que ainda era Rhyan, ele havia levado vários cartões com direito a suspenção.
Esse último amarelo decretou o banimento do homem ou é ele que não quer mais dar o ar da graça? :umm:
« Última modificação: 30 de Julho de 2015, 18:26:49 por Pilantrólogo »
"(...) the future is already here. It's just not very evenly distributed." - William Ford Gibson

Offline O Grande Capanga

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.625
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #107 Online: 05 de Agosto de 2015, 00:35:14 »
"Não vamos colocar meta. Vamos deixar a meta aberta, mas, quando atingirmos a meta, vamos dobrar a meta"


http://www1.folha.uol.com.br/educacao/2015/07/1661345-pronatec-aprendiz-comecara-em-areas-com-mais-violencia-diz-dilma.shtml

Danilo Gentili disse que ela se referiu à metanfetamina.
« Última modificação: 05 de Agosto de 2015, 00:49:47 por O Grande Capanga »

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #108 Online: 05 de Agosto de 2015, 00:39:12 »
Pilantrólogo de alguma maneira defendendo que o regime da alemanha oriental era eficiente? Completo desperdício de recursos, tempo, produtos mal acabados, faltava tudo.. não havia liberdade, prisões arbitrárias, ..... 
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Pilantrólogo

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 456
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #109 Online: 05 de Agosto de 2015, 06:08:28 »
Pilantrólogo de alguma maneira defendendo que o regime da alemanha oriental era eficiente? Completo desperdício de recursos, tempo, produtos mal acabados, faltava tudo.. não havia liberdade, prisões arbitrárias, .....

Cara... Não vá pelo caminho de querer classificar quem se dispõe a (a)explicar ou (b)corrigir idéias inconsistente de terceiros sobre um determinado objeto como sendo um defensor desse objeto.
Entendo que a aversão por regimes socialistas é grande, mas procure se conter. :ok:

Fiz pouco mais do que repassar informações vindas de pessoas próximas, que viveram na Alemanha Oriental, dentro da discussão sobre o princípio "De cada qual, segundo sua capacidade; a cada qual, segundo suas necessidades".
Quando eu escapo disso e, por exemplo, digo que a economia (não o regime) da Alemanha Oriental era mais eficiente do que a de Cuba, eu estou tão somente dizendo que a economia da Alemanha Oriental era mais eficiente do que a de Cuba, não eficiente de maneira geral. Isso não é defesa. É a uma constatação.

Estou ciente dos diversos problemas daquele regime e não entrei no mérito (c)das restrições à liberdade individual e (d)do câncer que era a Stasi pois estes escapavam ao foco da discussão.
« Última modificação: 05 de Agosto de 2015, 07:09:07 por Pilantrólogo »
"(...) the future is already here. It's just not very evenly distributed." - William Ford Gibson

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.739
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #110 Online: 05 de Agosto de 2015, 09:05:48 »
Pilantrólogo de alguma maneira defendendo que o regime da alemanha oriental era eficiente? Completo desperdício de recursos, tempo, produtos mal acabados, faltava tudo.. não havia liberdade, prisões arbitrárias, .....
Cara... Não vá pelo caminho de querer classificar quem se dispõe a (a)explicar ou (b)corrigir idéias inconsistente de terceiros sobre um determinado objeto como sendo um defensor desse objeto.
Entendo que a aversão por regimes socialistas é grande, mas procure se conter. :ok:

Fiz pouco mais do que repassar informações vindas de pessoas próximas, que viveram na Alemanha Oriental, dentro da discussão sobre o princípio "De cada qual, segundo sua capacidade; a cada qual, segundo suas necessidades".
Quando eu escapo disso e, por exemplo, digo que a economia (não o regime) da Alemanha Oriental era mais eficiente do que a de Cuba, eu estou tão somente dizendo que a economia da Alemanha Oriental era mais eficiente do que a de Cuba, não eficiente de maneira geral. Isso não é defesa. É a uma constatação.

Estou ciente dos diversos problemas daquele regime e não entrei no mérito (c)das restrições à liberdade individual e (d)do câncer que era a Stasi pois estes escapavam ao foco da discussão.

A economia da Alemanha Oriental era mais eficiente que a de Cuba por causa do povo e do histórico em que cada país se originou. Não dá para comparar um país cujo povo tem uma origem de centenas de anos e com amplo desenvolvimento cultural e tecnológico com outro com pouquíssimo tempo e com grau muito menor.

A comparação deve ser feita entre as duas facetas da Alemanha de então, a Ocidental e a Oriental. E aí a desvantagem é total da Oriental.
Foto USGS

Offline Pilantrólogo

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 456
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #111 Online: 05 de Agosto de 2015, 10:11:29 »
[...]

A economia da Alemanha Oriental era mais eficiente que a de Cuba por causa do povo e do histórico em que cada país se originou. Não dá para comparar um país cujo povo tem uma origem de centenas de anos e com amplo desenvolvimento cultural e tecnológico com outro com pouquíssimo tempo e com grau muito menor.

A comparação deve ser feita entre as duas facetas da Alemanha de então, a Ocidental e a Oriental. E aí a desvantagem é total da Oriental.

Vamos observar o contexto:

O forista Johnny Cash havia afirmado que
[...]
[...] nesses regimes, não é possível verificar que se é eficiente em aplicar recursos para a produção de bens que atendam as demandas(que muitas vezes nem se conhece), o que também implica em esgotamento.

e, em resposta à essa afirmação, eu escrevi
[...]
(3) Na prática isso variava. Assim como no capitalismo, diferentes economias socialistas possuiam diferentes graus de eficiência. Eu diria, por exemplo, que comparar Cuba à Alemanha Oriental seria o equivalente a comparar a Grécia com a França. São dois país bem diferentes no que diz respeito à disponibilidade de recursos e no uso destes para o desenvolvimento socio-econômico.

Eu não poderia ter feito uma comparação entre as duas Alemanhas pois não faria sentido no contexto da discussão, que corria sobre os efeitos da aplicação da máxima "De cada qual, segundo sua capacidade; a cada qual, segundo suas necessidades" sobre a produção e o consumo. Por isso me limitei a comparar dois países onde o regime socialista vigora(va) e não um socialista e outro capitalista.

Nota: Olhando novamente, eu poderia mesmo ter citado Jamaica no lugar da Grécia, ou talvez Romênia no lugar de Cuba, para manter uma melhor paridade na comparação.
"(...) the future is already here. It's just not very evenly distributed." - William Ford Gibson

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.693
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #112 Online: 05 de Agosto de 2015, 10:16:39 »
Isso me lembra desta foto:



Mesmo nos dias atuais, Berlin oriental mostra sinais de atraso, usando iluminação mais antiga e menos atividade noturna.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Pilantrólogo

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 456
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #113 Online: 05 de Agosto de 2015, 11:20:34 »
Isso me lembra desta foto:



Mesmo nos dias atuais, Berlin oriental mostra sinais de atraso, usando iluminação mais antiga e menos atividade noturna.

O leste de Berlin ainda conserva muitos traços do período socialista, seja na arquitetura dos prédios, seja na iluminação, seja nos nomes da ruas e avenidas.
(e.g.: Uma das principais avenidas da Berlin leste, por exemplo, se chama Karl Marx)
O lado leste concentra excelente bares, restaurantes, clubs e festas em geral (o que, em parte, explica o maior índice de criminalidade na região: maior atividade noturna). Alexanderplatz concentra grandes centros de compras, alem de ser um ponto focal para turistas. O sistema de transportes da cidade é totalmente integrado, com trêns intermunicipais, trams e metrô indo de leste a oeste. A ruas são um tapete salvo as que, por alguma tradição, foram mantidas com paralelepípedos.
Então, não. As luzes amareladas no lado direito da foto não são boas indicadoras de atraso e menos atividade noturna.

Existem problemas, é claro. Quem tem menos dinheiro tende a morar no leste, onde os imóveis ainda são mais baratos (embora isso esteja mudando com a integração). Imóveis mais baratos também atraem muitos imigrantes, dentre os quais alguns bagunceiros. Esses fatores também contribuem para o maior índice de criminalidade em comparação à Berlin Oeste.

Fonte: Morei próximo a Berlin e ia lá com freqüência.
« Última modificação: 05 de Agosto de 2015, 11:38:59 por Pilantrólogo »
"(...) the future is already here. It's just not very evenly distributed." - William Ford Gibson

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.234
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #114 Online: 05 de Agosto de 2015, 13:19:25 »
Isso me lembra desta foto:



Mesmo nos dias atuais, Berlin oriental mostra sinais de atraso, usando iluminação mais antiga e menos atividade noturna.
Bom, o fato é que essas luzes amarelas são mais confortáveis ao olhos...

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #115 Online: 05 de Agosto de 2015, 21:06:28 »
Pilantrologo penso o contrario. Devemos comparar as duas Alemanhas . Laboratorio perfeito para provar a ineficiencia socialista. Tudo igual, o que muda é o regime. A comparacao é desastrosa.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.499
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #116 Online: 06 de Agosto de 2015, 07:49:49 »
Pilantrologo penso o contrario. Devemos comparar as duas Alemanhas . Laboratorio perfeito para provar a ineficiencia socialista. Tudo igual, o que muda é o regime. A comparacao é desastrosa.

É uma grande coincidência que tanto na Alemanha quanto na Coréia a parte capitalista tenha se desenvolvido e a parte socialista tenha ido pro vinagre...
"Deus prefere os ateus"

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.693
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #117 Online: 06 de Agosto de 2015, 08:14:38 »
Pilantrologo penso o contrario. Devemos comparar as duas Alemanhas . Laboratorio perfeito para provar a ineficiencia socialista. Tudo igual, o que muda é o regime. A comparacao é desastrosa.

É uma grande coincidência que tanto na Alemanha quanto na Coréia a parte capitalista tenha se desenvolvido e a parte socialista tenha ido pro vinagre...

Mas e o desenvolvimento das pessoas? Na Alemanha Oriental as pessoas eram mais cultas e liam mais, enquanto na ocidental os imperialistas criaram uma cultura Huxleyiana de consumo exagerado para mantê-los alienados e assim os EUA puderam manter seu poderio e soberania mundial.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.499
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #118 Online: 06 de Agosto de 2015, 09:18:06 »
Pilantrologo penso o contrario. Devemos comparar as duas Alemanhas . Laboratorio perfeito para provar a ineficiencia socialista. Tudo igual, o que muda é o regime. A comparacao é desastrosa.

É uma grande coincidência que tanto na Alemanha quanto na Coréia a parte capitalista tenha se desenvolvido e a parte socialista tenha ido pro vinagre...

Mas e o desenvolvimento das pessoas? Na Alemanha Oriental as pessoas eram mais cultas e liam mais, enquanto na ocidental os imperialistas criaram uma cultura Huxleyiana de consumo exagerado para mantê-los alienados e assim os EUA puderam manter seu poderio e soberania mundial.

 :susto: Não tinha pensado nisso, tudo faz sentido agora...
"Deus prefere os ateus"

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 23.683
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #119 Online: 06 de Agosto de 2015, 09:33:17 »
Pilantrologo penso o contrario. Devemos comparar as duas Alemanhas . Laboratorio perfeito para provar a ineficiencia socialista. Tudo igual, o que muda é o regime. A comparacao é desastrosa.

É uma grande coincidência que tanto na Alemanha quanto na Coréia a parte capitalista tenha se desenvolvido e a parte socialista tenha ido pro vinagre...

Mas e o desenvolvimento das pessoas? Na Alemanha Oriental as pessoas eram mais cultas e liam mais, enquanto na ocidental os imperialistas criaram uma cultura Huxleyiana de consumo exagerado para mantê-los alienados e assim os EUA puderam manter seu poderio e soberania mundial.

 :susto: Não tinha pensado nisso, tudo faz sentido agora...

Vocês zoam, mas é totalmente plausível que bots esquerdistas fiquem fuçando as páginas do fórum atrás de postagens assim pra transformarem em argumentos sérios pros idiotas úteis. :sleepy:
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.693
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #120 Online: 06 de Agosto de 2015, 09:56:45 »
Pilantrologo penso o contrario. Devemos comparar as duas Alemanhas . Laboratorio perfeito para provar a ineficiencia socialista. Tudo igual, o que muda é o regime. A comparacao é desastrosa.

É uma grande coincidência que tanto na Alemanha quanto na Coréia a parte capitalista tenha se desenvolvido e a parte socialista tenha ido pro vinagre...

Mas e o desenvolvimento das pessoas? Na Alemanha Oriental as pessoas eram mais cultas e liam mais, enquanto na ocidental os imperialistas criaram uma cultura Huxleyiana de consumo exagerado para mantê-los alienados e assim os EUA puderam manter seu poderio e soberania mundial.

 :susto: Não tinha pensado nisso, tudo faz sentido agora...

Vocês zoam, mas é totalmente plausível que bots esquerdistas fiquem fuçando as páginas do fórum atrás de postagens assim pra transformarem em argumentos sérios pros idiotas úteis. :sleepy:

Isso seria uma honra. Vou começar a pesquisar os textos color=red do fórum no google.

E tem mais, o que escrevi em vermelho contém um fundo de verdade. Os alemães orientais eram e continuam sendo mais cultos. E os ocidentais mais consumistas.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.499
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #121 Online: 06 de Agosto de 2015, 10:25:00 »
Pilantrologo penso o contrario. Devemos comparar as duas Alemanhas . Laboratorio perfeito para provar a ineficiencia socialista. Tudo igual, o que muda é o regime. A comparacao é desastrosa.

É uma grande coincidência que tanto na Alemanha quanto na Coréia a parte capitalista tenha se desenvolvido e a parte socialista tenha ido pro vinagre...

Mas e o desenvolvimento das pessoas? Na Alemanha Oriental as pessoas eram mais cultas e liam mais, enquanto na ocidental os imperialistas criaram uma cultura Huxleyiana de consumo exagerado para mantê-los alienados e assim os EUA puderam manter seu poderio e soberania mundial.

 :susto: Não tinha pensado nisso, tudo faz sentido agora...

Vocês zoam, mas é totalmente plausível que bots esquerdistas fiquem fuçando as páginas do fórum atrás de postagens assim pra transformarem em argumentos sérios pros idiotas úteis. :sleepy:

Isso seria uma honra. Vou começar a pesquisar os textos color=red do fórum no google.

E tem mais, o que escrevi em vermelho contém um fundo de verdade. Os alemães orientais eram e continuam sendo mais cultos. E os ocidentais mais consumistas.

Mas como os alemães orientais seriam consumistas se não tinham o que consumir?

E Diego, os idiotas úteis vão acreditar em qualquer coisa mesmo, não faz diferença o que a gente escreva.
"Deus prefere os ateus"

Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.460
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #122 Online: 10 de Agosto de 2015, 21:40:27 »
"Não vamos colocar meta. Vamos deixar a meta aberta, mas, quando atingirmos a meta, vamos dobrar a meta"


http://www1.folha.uol.com.br/educacao/2015/07/1661345-pronatec-aprendiz-comecara-em-areas-com-mais-violencia-diz-dilma.shtml

<a href="https://www.youtube.com/v/Y1NfRN4D7NE" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/Y1NfRN4D7NE</a>

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.296
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #123 Online: 15 de Agosto de 2015, 18:12:16 »
<a href="https://www.youtube.com/v/7cTraPno3aA" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/7cTraPno3aA</a>

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.296
  • Sexo: Masculino
Re:As 25 Maiores Pérolas de Dilma Rousseff
« Resposta #124 Online: 15 de Agosto de 2015, 18:16:29 »
<a href="https://www.youtube.com/v/GcPaxcVHnBY" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/GcPaxcVHnBY</a>

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!