Enquete

Você é a favor da pena de morte para homicídio doloso premeditado?

Sim
12 (32.4%)
Não, mas defendo a prisão perpétua
18 (48.6%)
Não
7 (18.9%)

Votos Totais: 36

Autor Tópico: Pena de Morte  (Lida 30576 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Pena de Morte
« Resposta #225 Online: 04 de Maio de 2015, 09:12:48 »
Pena de Morte X Prisão Perpétua x Custos

Brasileiro se arrepende de ter revertido pena de morte para prisão perpétua
Escapar da execução é o sonho de 3 mil detentos que esperam no corredor da morte nos EUA. Mas 15 anos após sair da lista, Osvaldo se arrependeu.
A poucos quilômetros do litoral da Flórida, tudo o que o brasileiro Osvaldo Almeida vê pela janela são grades e arames farpados. Foi em uma sala da prisão da cidade de Century que ele falou com a equipe do Fantástico, depois de um mês de negociações com as autoridades. “Já paguei”, ele afirma.
O brasileiro tem 41 anos e está preso há 21. Ele foi condenado à pena de morte depois de cometer três assassinatos, todos na região de Fort Lauderdale, perto de Miami, nos anos 1990. Uma história que o fantástico mostrou 18 anos atrás.

Fantástico: Por que você cometeu esses crimes?
Osvaldo: Eu era uma pessoa muito diferente nessa época, eu não tinha Deus na minha vida. É realmente difícil explicar isso. Até eu mesmo não entendo.
http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2015/05/brasileiro-se-arrepende-de-ter-revertido-pena-de-morte-para-prisao-perpetua.html

Interessante as 1001 desculpas criadas  para não se punir pessoas culpadas, quando é o governo que faz isso por questões obvias de economias,mas quando pessoas comuns usam do mesmo artificio para isentar culpados, isso só incentiva reincidências pois o ser humano é assim mesmo enquanto esta se dando "bem" continua, quando dói em si, para na hora! Taí! A dor convida a razão enquanto que a emoção maternalista ,não!
obviamente o numero de reincidências e o aumento da criminalidade apontam para uma  justiça brasileira falida e que se nada dentro das possibilidades for feito, a tendencia é o aumento de inocentes mortos.
O ideal utópico seria isolação em regime fechado, trabalho e estudos forçados , com indenização a vitimas ,  assim sem violência tanto o cidadão de bem quanto os criminosos serão forçados a trabalharem pelo estomago.

Mas o caos eminente requer outras opções mais urgentes e realistas, considerando que o numero de bandidos e assassinos soltos é muito superior ao de presos "não ha mais vagas" nem capacidade governamental para gerar-las, temos como uma opção apelativa mais eficiente, a execução de latrocidas,  e de  criminosos por motivos banais.
Para os maternalistas UTÓPICOS defensores de que o custo de uma prisão  perpétua é menor do que do que  um demorado processo de  pena de morte,  que ainda poderia  ser aplicada injustamente a inocentes, isto não acontecerá porque será plicada nos casos em que  ha provas irrefutáveis como  reincidências, pele do assassino encontrado sob as unhas da vitima, balas registradas pelo cano da arma do assassino,espermas encontrados na vitima e  principalmente algo muito utilizado para prender bandidos filmados no ato do homicídio, ou seja provas incontestáveis pena imediata torna-se bem mais econômica do que uma utópica prisão perpétua , que puniria a sociedade e até os familiares das vitimas que teríamos que trabalhar para sustentar nosso predadores ,pessoas de má índoles perniciosas a vida em sociedade.
Pedófilos e estupradores nas mesma condições deveriam ter castração imediata
Se isso inibirá novas reincidência, se diminuirá o numero de crimes  e de latrocínio e estupros, não sabemos ,mas que continuar alimentando este sistema de injustiça falido, isto sim tenho certeza que só causará um maior numero de vitimas inocentes.
a lei tem que ser clara como na indonésias "trafico de drogas tem como pena a morte" quem se habilita a desrespeitar a o bem comum da sociedade, destruindo famílias inteiras, assume o risco de perder a própria vida.
Ninguém consegue domar uma besta perigosa apenas dando carinho, primeiro é necessário domina-lo ele tem que aprender quem é que esta no controle, quando começar a respeitar e se comportar como gente então passamos a trata-lo como gente, trabalho, estudo, comida e carinho.
O resto é conversa mole para malandro dormir.
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Pena de Morte
« Resposta #226 Online: 04 de Maio de 2015, 10:45:35 »
ACHO que o raciocínio não deve ser nesse caso o de possibilidade de erro/inocência (não sou um dos dois, estou apenas imaginando), mas a idéia de que já seria uma punição dura demais para qualquer crime imaginável, OU que para qualquer crime imaginável a pessoa é recuperável ou no mínimo merece segunda e talvez terceira chance.

Uma versão mais terrena do raciocínio do inferno cristão "não fazer sentido"...

concordo que a pena eterna para uma breve vida , seja desproporcional o que torna o inferno eterno ilógico em termos de justiça.
neste caso sera dado  ao criminoso a mesma chance de vida que ele concedeu a  vitima, isto não seria vingança alheia e sim a garantia que não haverá  reincidência para mais ceifar mais vidas inocentes.
Avida do assassino pode ser recuperável mas a da vitima segundo ateus, ja era! até nunca mais! :adeus:
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Pena de Morte
« Resposta #227 Online: 04 de Maio de 2015, 10:57:10 »
As pessoas que aceitam mortes de inocentes estariam dispostas a se sacrificar em nome da pena de morte? Porque é fácil aceitar que vidas perdidas compensam quando é a vida dos outros e não a nossa ou de familiares. Isso tudo pra algo que não existe comprovação de que ajuda na prevenção de crimes e custa mais caro que prisão perpétua.
Todos os casos citados onde ocorrem mortes acidentais são pensados para minimizar ao máximo a possibilidade de acidentes e não tem uma alternativa melhor com menor risco

pelo contrario ficamos indignados com a morte de inocentes ,muito mais quando se tratar de um familiar.
Mais do que prevenção é garantia que uma vez executado o assassino não ira matar mais ninguem, a não ser que voce acredite em reencarnação ?


Citar
A pena de morte tem alternativa melhor e sem risco, prisão perpétua faz o mesmo serviço de afastar criminosos das ruas, custa mais barato e elimina morte de inocentes, porque diabos alguém ainda vai ser a favor?
Só pode ser estupidez.
Para crimes hediondos com provas irrefutáveis, aplicação da pena de morte imediata tornará-se a solução mais Racional ,rápida, econômica e eficiente.
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Pena de Morte
« Resposta #228 Online: 04 de Maio de 2015, 11:05:04 »

É contra o senso comum de que matar um é mais barato porque nao vai ter custos pra manter a pessoa lá e tal, mas na verdade a pena pode demorar anos pra ser aplicada, e o processo é bem mais cauteloso e cheio de "frescuras", para evitar ao máximo que se mate um inocente. Isso nos Estados Unidos, claro.

em caso de provas irrefutáveis, de homicidas reincidentes, que foram filmados no ato de um latrocinios , pena de morte imediata, torna-se mais econômico, mais eficiente contra reincidência, ainda pode vir a desestimular novos homicidios
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Pena de Morte
« Resposta #229 Online: 04 de Maio de 2015, 11:10:56 »
Citar
por causa da possibilidade de que o sistema legal tenha errado na avaliação processual dos condenados nos crimes mais graves contra a vida?

Você está disposto a sacrificar salvaguardas jurídicas que protegem (em teoria) o cidadão de arbitrariedades estatais, justamente nos casos onde essas salvaguardas são mais importantes?

Estranho mundo esse onde autoproclamados liberais não só estão dispostos a ceder poderes semi-divinos ao Estado - como ainda questionam o valor de proteções contra o abuso de poder do Estado.  :)

estamos falando de casos onde o cara é filmado praticando latrocínio preso em flagrante , debocha da vitima, das autoridades, da justiça ,da sociedade e ainda diz que não esta arrependido, a maioria afirma categoricamente que não gosta de trabalhar e que vai continuar no mundo do crime.
neste tipo de caso toda proteção dada pelo estado  concedida para proteger criminosos só fará mais vitimas inocentes.
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Pena de Morte
« Resposta #230 Online: 04 de Maio de 2015, 12:59:45 »
Não e espantalho. ( Só se você estiver se referindo à imagem do soldado com galhos na cabeça... )

É exatamente a mesma coisa. Vocês estão achando que pena de morte vai fazer diferença. Promulguem logo porque vai provar que não faz diferença nenhuma.

Aí, então, alguém com a mente brilhante do "Cientista" vai dizer: "É porque não adianta só matar, tem que torturar um pouquinho antes.".

Então vamos torturar, porque vai provar também que não faz diferença.

Até que se esgotem todas estas possibilidades e as pessoas vão ter que entender realmente o que está acontecendo e porque está acontecendo, e a sociedade vai ter que lidar de maneira inteligente com o problema real, já que a pena de morte sim, é um desses espantalhos que a gente ataca achando que se está fazendo alguma coisa quando não se faz absolutamente nada.
na minha opinião liberdade em excesso a partir do berço, reforçado por escolas, ECA e por leis demagogas feita para economia governamentais, geram impunidades que incentivam e promovem reincidências aumentando o nível de violência.
A unica coisa que não vai fazer diferença ou ira piorar é manter bandidos fora das grades, arrumando um monte de desculpas para proteção de bandidos , ou vai dizer que a lei atual não foi feita para esvaziar presídios ?
proteção da imagem, exame corpo de delito, preservação da integridade fisica, auxilio reclusão, visita intima e quais são os direitos das vitimas? Enterrar seus mortos, arcar com despesas de  arrimos de família assassinados. :no:
para crimes hediondos com provas irrefutáveis, tipo ser filmado no ato do crime,mais comum em latrocínio, em casos de reincidência, a pena de morte imediata é alternativa mais econômica e eficiente, ja que impossibilitaria novas reincidências.
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re:Pena de Morte
« Resposta #231 Online: 04 de Maio de 2015, 13:06:17 »
Acho que você está falando de algo que não consegue nem ser um espantalho, está mais para um joão-bobo.

Virtualmente ninguém defende se "manter bandidos fora das grades" generalizadamente, sem distinção de periculosidade.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Pena de Morte
« Resposta #232 Online: 04 de Maio de 2015, 13:12:55 »


Mais de 2 pessoas que moram (ou moraram) em favelas do Rio dominadas por traficantes (Morro do Dendê e outra cujo nome não lembro) me disseram que, dentro da favela, não acontece estupros, assaltos, roubos de estabelecimentos e que você poderia deixar um notebook caro na rua que ninguém pegaria.

Acho a história exagerada demais pra ser verdadeira, mas não duvido que a intimidação implacável dos traficantes (alguns são evangélicos!!!) reduza a criminalidade dentro das favelas, e que algo análogo (embora mais organizado e menos arbitrário) possa ocorrer em países onde há pena de morte, chibatadas e tal.

roubaram um fogão de uma creche que servia crianças carentes de uma favela próxima, em uma reunião de pais para justificar porque as crianças ficariam sem refeições, um pai garantiu que o fogão iria aparecer, de fato apareceu mesmo com a cabeça dos dois bandidos dentro do forno, aplicado apena de morte ,dai que a creche parou de ser roubada.
moral da historia ladrão que rouba ladrão, vai para o caixão mais cedo.


« Última modificação: 04 de Maio de 2015, 13:48:23 por Criaturo »
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re:Pena de Morte
« Resposta #233 Online: 04 de Maio de 2015, 13:19:17 »
Legalização da atuação das gangues é a solução então, e não só da venda de drogas pacífica, mas inclusive dos seus métodos de policiamento e seu judiciário paralelo.  ::)

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Pena de Morte
« Resposta #234 Online: 04 de Maio de 2015, 13:43:38 »
Acho que você está falando de algo que não consegue nem ser um espantalho, está mais para um joão-bobo.

Virtualmente ninguém defende se "manter bandidos fora das grades" generalizadamente, sem distinção de periculosidade.

na pratica o que se vê é  todo tipo de bandido solto indiscriminadamente ou  seja do mais "inofensivo" ao "nocivo" na sua grande maioria são de reincidentes.
é interessante as desculpas dadas voltou a cometer crimes " é fugitivo" não retornou ao presidio no indulto do dia das mães, aproveitou para roubar e matar.
João bobo é o estado de calamidade publica , em que a policia prende o juiz sustentado por leis da impunidade econômica manda soltar, funciona assim:
O cara rouba é preso, em pouco tempo é solto, então ele vai e rouba de novo e novamente é solto, diante de tanta impunidade  um dia ele vai e mata , ai se for preso no máximo ficará uns 6anos presos, pois irá ser condenado a 30 anos, com atenuantes de réu primário, endereço fixo, bom comportamento, adquiriu religião dentro da cadeia..bal...bal...bla...ja ta solto livre para cometer mais homicidios.
Falo baseado em casos reais como em milhares de casos como o  do assassino do cartunista Glauco e filho o latrocida após pouco tempo de reclusão foi considerado um "louco inofensivo" voltando a cometer mais um latrocinio de um rapaz de 21 anos( filmado ja postei aqui), neste caso se pena de morte tivesse sido aplicado ja no primeiro caso ,não haveriam mais vitimas.

« Última modificação: 04 de Maio de 2015, 13:46:47 por Criaturo »
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re:Pena de Morte
« Resposta #235 Online: 04 de Maio de 2015, 13:59:46 »
O estado tanto solta quem não deve, quanto prende e mantém preso quem não deve. Tem milhares de pessoas que já cumpriram suas penas mas continuam presas. Os presídios têm algo como 50 ou 100% a mais de lotação. Prendem quem roubou pote de margarina, prendem menina de 15 anos junto com um monte de homens para ser estuprada por dias. Não é preciso muito esforço para fazer uma argumentação que seria o reflexo invertido da sua, falar que as prisões são campos de concentração nazistas, que é racismo, limpeza étnica, etc, e tal, e defender soltar todo mundo.

Talvez até tenha quem defenda isso, alguém que seria os seu principal "adversário", esses hipotéticos defensores de abolição generaliada de que você tanto fala, mas que ainda não apareceram por aqui, nem foram diretamente citados, mas podem bem existir.

Ambos os lados estariam mais ou menos tão certos quanto errados, ao mesmo tempo.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Pena de Morte
« Resposta #236 Online: 04 de Maio de 2015, 15:36:24 »
Legalização da atuação das gangues é a solução então, e não só da venda de drogas pacífica, mas inclusive dos seus métodos de policiamento e seu judiciário paralelo.  ::)
não disse que aprovava tal ação ,só dei um exemplo corroborando com o exemplo dado pelo DDV de como punições podem desestimular reincidências.
legal não é ,mas o judiciário paralelo é quem manda na sociedade.
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Pena de Morte
« Resposta #237 Online: 04 de Maio de 2015, 15:51:58 »
O estado tanto solta quem não deve, quanto prende e mantém preso quem não deve. Tem milhares de pessoas que já cumpriram suas penas mas continuam presas. Os presídios têm algo como 50 ou 100% a mais de lotação. Prendem quem roubou pote de margarina, prendem menina de 15 anos junto com um monte de homens para ser estuprada por dias. Não é preciso muito esforço para fazer uma argumentação que seria o reflexo invertido da sua, falar que as prisões são campos de concentração nazistas, que é racismo, limpeza étnica, etc, e tal, e defender soltar todo mundo.
Talvez até tenha quem defenda isso, alguém que seria os seu principal "adversário", esses hipotéticos defensores de abolição generaliada de que você tanto fala, mas que ainda não apareceram por aqui, nem foram diretamente citados, mas podem bem existir.
Ambos os lados estariam mais ou menos tão certos quanto errados, ao mesmo tempo.
sem essa que a prisão é racista, isto até parece coisa de negro americanos querendo levar vantagem  pregando discriminação racial, alias não temos policiais negros ?
não nego que também injustiças são geradas por incapacidade de delegados em alguns casos até por má fé se prende e por corrupção se solta.
quanto aprender ladrão de galinhas sem duvida fal da minoria que não representa nem faz numero dentro da maioria presa por roubo qualificado, latrocínio, estrupo, trafico, sequestro,na verdade diante de super lotações só se prende os mais perigosos, e dois  nóias chapados de cocaina e alcool sem habilitação deram ré na contramão e mataram um rapaz, penalizados  com a setença de "homicidio culposo, sem intenção de matar" pagaram fiança e sairam rindo da delegacia até um deles levar um direto de um parente da vitima e um chute do outro.
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.934
Re:Pena de Morte
« Resposta #238 Online: 04 de Maio de 2015, 15:57:21 »
Legalização da atuação das gangues é a solução então, e não só da venda de drogas pacífica, mas inclusive dos seus métodos de policiamento e seu judiciário paralelo.  ::)

Isso certamente tiraria a efetividade e a moral bad-ass das gangues e seu poder para o status de seus membros, o que forçaria o surgimento de uma terceira via efetiva de fato, ja que penas aplicadas de forma oficial não intimidam quem é das ruas.

Coloquei em vermelho pq é notoriamente zoeira, mas não sei até que ponto é só ficção mesmo.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.660
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Pena de Morte
« Resposta #239 Online: 04 de Maio de 2015, 16:05:57 »
Veredicto final:

A posição dos que são a favor da pena de morte ===> 2 + 2 = 4

A posição dos que são contra a pena de morte

[ '2'] é um número arbitrário demais,(podia ser um três ou outro como um número irracional ou imaginário), tornando simplista demais uma operação que é intrinsecamente complexa em sua gênese.

['+'] que significa somar é um sinal que já aponta uma tendência somatória de causas que não foram devidamente analisadas a priori, com o aporte devido a outras soluções, como dividir, ou diminuir ou multiplicar.

['2'] Novamente dois é uma imposição generalizadora, já que já há um outro 2 no processo, acarretando um viés de opressão.

['='] Igual? Como, igual??? Onde está a igualdade nesse caso, só na cabeça de torturador direitista que não tem consciência que equações são apenas 0,00000000001 % das operações matemáticas no dia a dia da sociedade.

['4'] Já o resultado "4" é um atentado contra as possibilidades memético científicas que deveriam nortear as ações humanas de forma justa e equitativa, já que dois e dois podem ser 22 ou dois patinhos na lagoa.
« Última modificação: 04 de Maio de 2015, 16:12:07 por Sergiomgbr »

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re:Pena de Morte
« Resposta #240 Online: 04 de Maio de 2015, 16:12:19 »
quanto aprender ladrão de galinhas sem duvida fal da minoria que não representa nem faz numero dentro da maioria presa por roubo qualificado, latrocínio, estrupo, trafico, sequestro

Fontes disso?

O que eu já vi a respeito é diferente:

Citar
http://www.hojeemdia.com.br/horizontes/de-cada-dez-presos-libertados-oito-voltam-a-cometer-crimes-1.26951

[...]Estima-se que a manutenção de cada detento custe aos cofres públicos R$ 1.600 mensais, resultando em uma cifra de quase R$ 1 bilhão por ano. Na avaliação de Robson Sávio, o sistema prisional é seletivo e perverso. Do total de presidiários no Estado, informa ele, 60% praticaram pequenos ou médios crimes contra o patrimônio, enquanto 8% são homicidas. “Nem sempre quem está encarcerado oferece risco social ou cometeu algum crime de alto teor ofensivo, como roubo seguido de morte”.

[...]

Citar
http://dp-pa.jusbrasil.com.br/noticias/2141521/depen-traca-perfil-dos-presos-no-brasil

Maior parte dos presos responde por tráfico e roubo

POR EURICO BATISTA

O verbo roubar, que na linguagem popular expressa todo tipo de crime em que o agente se apropria de algo alheio, independentemente da forma de agir, é o mais conjugado pela maioria dos presos brasileiros. Segundo o relatório do Departamento Penitenciário Nacional – Depen, 52% dos presos cumprem pena por algum tipo de crime contra o patrimônio. As estatísticas se referem ao total de presos das penitenciárias brasileiras: 417.112. Não estão incluídos no levantamento os 56.514 detentos das delegacias.

São 212.213 homens e 5.564 mulheres encarcerados por subtração de coisa alheia. Nessa categoria, a modalidade mais praticada é a do roubo qualificado, mediante uso de arma, às vezes por mais de um agente, sendo muito comum o roubo de veículos. Por esse tipo de crime, estão presos 73.267 homens e 1.421 mulheres.

O relatório do Depen mostra que 31.956 presos cumprem pena por furto simples, 32.863 por furto qualificado e 41.058 por roubo simples. Os demais crimes contra o patrimônio foram praticados por 23.603 condenados, sendo 12.537 receptadores, 5.673 estelionatários e 2.566 presos por extorsão mediante seqüestro. Os demais foram presos por extorsões e apropriações indébitas.

O tipo criminal individual mais comum nas cadeias, contudo, é o do condenado por tráfico de entorpecentes. São 78.735 homens e 12.312 mulheres, que somam 22% da população carcerária.

Os crimes contra a pessoa são menos praticados, mas os índices não são baixos. O latrocínio, tipo que combina roubo com violência contra a vítima (lesão grave ou morte), foi praticado por 13.609 presos. Mas, quando se fala em homicídio, crime praticado diretamente contra a pessoa, os números sobem bastante, chegam a 12% do total. A maior parte é de homicídio qualificado, crime praticado por 28.236 presos, enquanto que 20.972 praticaram homicídio simples. Dos homicidas, só 3% são mulheres.

Os crimes contra os costumes, como estupro, atentado violento ao pudor e corrupção de menores, também levam muita gente para a cadeia no Brasil. Atualmente, 17.787 cumprem pena por esse tipo de crime.

A Lei Maria da Penha mantém 2.474 presos, que foram condenados por violência contra a mulher. Os crimes previstos no Estatuto de Desarmamento, como porte, posse, disparo e tráfico de armas, somam 23.208 condenados. O relatório aponta ainda outros tipos de presos por crimes como contra a paz pública (6.924), contra a fé pública (3.773), administração pública (1.366), entre outros praticados eventualmente.

Duração da pena

A quantidade de presos por tempo total das penas reflete a distribuição dos tipos de crime praticados. Para esse item, foram considerados os presos com sentença transitada em julgado, excluindo-se os 152.612 presos provisórios, além dos internados por medida de segurança e os provenientes da Polícia/Justiça Federal (9.224).

No universo considerado, de 250.399 presos, o maior grupo cumpre pena entre 4 e 8 anos de prisão, um total de 72.113 condenados. O grupo que cumpre pena de até 4 anos é bem menor, 53.479 presos, abaixo até do que o número de presos que cumpre pena entre 8 e 15 anos, que chega a 54.929.

Penas maiores não são tão poucas como se imaginam, 26.299 estão condenados a penas de 15 a 20 anos, 20.766 a penas entre 20 e 30 anos, e 19.723 foram sentenciados entre 30 e 50 anos de prisão. No Brasil não há penas perpétuas, mas 508 pessoas estão condenadas a mais de 100 anos de prisão, além de 2.592 que cumprem penas que somam entre 50 e 100 anos.

Tempo de estudo

O relatório do Depen revela ainda a distribuição dos condenados por grau de instrução, considerando o universo de 417.112 presos nas penitenciárias. A maioria apresenta um baixo grau de escolaridade, não chegando ao ensino médio. O maior grupo, com 178.562 presos, tem o ensino fundamental incompleto, enquanto 49.523 são apenas alfabetizados e 26.092 são analfabetos. Somados aos 67.384 presos com ensino fundamental completo, representam 77% dos encarcerados nas penitenciárias.

Os presos com ensino médio completo são 31.022, mas há 44.107 que não terminaram o 2º grau. Já em relação ao nível universitário, os números caem bastante. Apenas 1.715 presos terminaram a faculdade, 60 têm cursos acima da graduação e 2.942 não concluíram o curso superior. Outros 15.475 não declararam escolaridade. O relatório considera que há uma diferença de 0,06% nos números, referentes a dados não informados.

Fonte: Consultor Jurídico




Citar
http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL1384163-5606,00-JUSTICA+PUNE+MAIS+MICROTRAFICANTES+DO+QUE+SOLDADOS+DE+FACCOES+DIZ+ESTUDO.html

[...] Os dados do estudo indicam que, no Rio de Janeiro,  cerca de 67% dos casos de prisão por tráfico que chegam ao STJ envolvem réus primários, sem antecedentes criminais e sem vínculos com grupos criminosos.

<a href="http://g1.globo.com/FlashShow/0,,24105,00.swf" target="_blank" class="new_win">http://g1.globo.com/FlashShow/0,,24105,00.swf</a>

[...]

A pesquisa conclui que as penas para traficantes são desproporcionais e não levam em consideração as diferentes categorias dos vendedores de drogas. Para os pesquisadores, a lei não é clara quanto à distinção entre usuários e traficantes.

[...]

“Hoje, quem mora em uma comunidade que tenha uma boca-de-fumo e não tem carteira assinada já é um suspeito em potencial de fazer parte do tráfico. É preciso separar o pequeno, o médio e o grande traficante. O aumento da pena não resolve o problema da violência. Os criminosos mais violentos, como aqueles que derrubaram o helicóptero da polícia, não estão entre os presos”, analisa a pesquisadora.

[...]



Citar
[...]  De acordo com levantamento do Instituto Sou da Paz com dados do Departamento de Inquéritos Policiais e Corregedoria da Polícia Judiciária e do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (USP), mais de 67,7% dos encarcerados por tráfico de maconha nas prisões do País foram flagrados com posse de menos de 100 gramas da droga, sendo 14% deles com quantidade inferior a 10 gramas – algo em torno de dez cigarros. Aliado aos dados dos encarcerados também por tráfico de cocaína – 77,6% com menos de 100 gramas –, 62,17% dos traficantes presos no País exerciam atividade remunerada na ocasião do flagrante, 94,3% não pertenciam a organizações criminosas e 97% nem sequer portava algum tipo de arma. Ou seja, eram ou microtraficantes ou usuários. [...]

Ao mesmo tempo em que teoricamente tirou o usuário da esfera criminal, a lei também impôs normas mais duras a traficantes, classificados como autores de crime hediondo e inafiançável com penas que vão de 5 a 15 anos de cadeia, levando ao surgimento de outro problema: o aumento de prisões dos chamados "microtraficantes". Estes são meros comerciantes de pequenas quantidades de drogas com influência no tráfico inexistente, pois atuam somente na linha de frente, seja na venda para amigos seja no comércio em bocas de fumo.

Assim, se em 2006 os considerados traficantes compunham 14% dos condenados no sistema prisional (47,5 mil pessoas), em 2012 esse número passou para 25% (132 mil pessoas) – em um período em que a população carcerária praticamente dobrou. Para efeito de comparação, apenas 11% dos encarcerados no País é de condenados por homicídio e sequestro.

[...]

http://ultimosegundo.ig.com.br/2014-09-23/677-dos-presos-por-trafico-de-maconha-tinham-menos-de-100-gramas-da-droga.html


Segundo o Diegojaf, o que estaria acontecendo é que muitos desses condenados só por drogas na verdade teriam outros processos em andamento, por coisas mais graves, e por sorte deles/azar nosso, são presos só por tráfico. Mas ainda não vi nenhum estudo mais detalhado confirmando essa possibilidade.



Ainda assim:

http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,presidios-federais-de-seguranca-maxima-ja-recebem-ate-ladrao-de-bicicleta-imp-,731562


Citar
http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/samurais-os-guerreiros-da-pm-0tcrdn3j7v2qce0jsmtemdt8u



Samurais, os guerreiros da PM
Trabalhando em silêncio, grupo especial consegue prender em média um narcotraficante por dia desde sua criação, há dois anos e meio

[...]

A Força Samurai foi criada para combater o microtraficante, aquele que incomoda muito a população, que traz a violência e outros crimes”, explica o co­­mandante da Agência de Inteligência da PM e da Força Samurai, coronel Milton Isaac Fadel. Nos primeiros meses de trabalho do grupo, os policiais ficaram restritos ao combate ao pequeno vendedor de drogas. No entanto, não foi possível continuar apenas nesses alvos e as incursões contra grandes traficantes ocorreram naturalmente.

[...]


Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re:Pena de Morte
« Resposta #241 Online: 04 de Maio de 2015, 16:38:03 »
Veredicto final:

A posição dos que são a favor da pena de morte ===> 2 + 2 = 4

A posição dos que são contra a pena de morte

[ '2'] é um número arbitrário demais,(podia ser um três ou outro como um número irracional ou imaginário), tornando simplista demais uma operação que é intrinsecamente complexa em sua gênese.

['+'] que significa somar é um sinal que já aponta uma tendência somatória de causas que não foram devidamente analisadas a priori, com o aporte devido a outras soluções, como dividir, ou diminuir ou multiplicar.

['2'] Novamente dois é uma imposição generalizadora, já que já há um outro 2 no processo, acarretando um viés de opressão.

['='] Igual? Como, igual??? Onde está a igualdade nesse caso, só na cabeça de torturador direitista que não tem consciência que equações são apenas 0,00000000001 % das operações matemáticas no dia a dia da sociedade.

['4'] Já o resultado "4" é um atentado contra as possibilidades memético científicas que deveriam nortear as ações humanas de forma justa e equitativa, já que dois e dois podem ser 22 ou dois patinhos na lagoa.

Posição dos que são a favor da pena de morte:

"Eu não me importo que a pena de morte na prática não tenha efeito de intimidação e custe mais caro, a mim basta que funcione em situações abstratas imaginárias."

Offline Pedro Reis

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.012
Re:Pena de Morte
« Resposta #242 Online: 04 de Maio de 2015, 20:14:43 »
Criaturo, eu já reconheci aqui que eu estava errado. Que o melhor mesmo seria aprovar a pena de morte.

Porque só assim acaba logo com esse debate estéril na sociedade. E no fim não vai fazer diferença nem para os bandidos e nem para a sociedade.

Pra sociedade não vai fazer diferença porque não vai melhorar em nada a nossa sensação de insegurança. Para os bandidos também não faz diferença e você mesmo deu um exemplo: o fogão que voltou com a cabeça do ladrão no forno.

Esse é o tipo de lei que eles já estão acostumados, o que você está querendo é "fichinha" pra eles. A polícia mata à vontade, eles se matam à vontade e muito pior é a parcela de presos que está cumprindo a pena em delegacias, porque não tem vaga nos presídios. È uma coisa pior que a morte porque é pior que o inferno.

Offline Pedro Reis

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.012
Re:Pena de Morte
« Resposta #243 Online: 04 de Maio de 2015, 20:46:29 »

 na minha opinião liberdade em excesso a partir do berço, reforçado por escolas, ECA e por leis demagogas feita para economia governamentais, geram impunidades que incentivam e promovem reincidências aumentando o nível de violência.


Esse tipo de mentalidade, que está bastante disseminada, é o que mais me preocupa.

Porque é uma negação obstinada da realidade. Muito irracional mesmo. E é muito irracional porque é muito emocional.

Quando você diz que o problema está no "excesso de liberdade" e tal... eu tenho certeza que você e mais inteligente que isso. É a sua emoção falando, você jamais chegaria a uma conclusão tão estapafúrdia se fosse capaz de examinar o problema fria e objetivamente.

Os jovens dos "Jardins" em São Paulo, da Zona Sul no Rio, e de outros lugares onde pessoas privilegiadas vivem nesse pais, devem também estar sendo criados neste excesso de permissividade que você aponta. Mas não é dai que vêm os bandidos que você tanto teme e odeia. Até acho que o excesso de liberdade pode não ajudar a formar o caráter dos "playboysinhos" mas o tipo de dano que isso causa a eles mesmos e à sociedade é outro. Salvo as exceções que sempre existem não é a classe média que gera a bandidagem. A classe média e acima gera outro tipo de bandidagem, mas pra essa ninguém está pedindo pena de morte.

O que você está escancaradamente negando ( ao não afirmar ) é a gritante relação que existe no Brasil entre a criminalidade violenta e a origem social do criminoso. Infelizmente você não está só neste processo de negação da realidade.

Por isso eu reafirmo: o melhor mesmo é aprovar logo a pena de morte. Mais tortura, exército nas ruas, nas favelas, o escambau... Só assim a sociedade vai perceber o quanto está iludida e talvez comece a lidar com o problema real.


Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.660
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Pena de Morte
« Resposta #244 Online: 04 de Maio de 2015, 21:08:12 »

 na minha opinião liberdade em excesso a partir do berço, reforçado por escolas, ECA e por leis demagogas feita para economia governamentais, geram impunidades que incentivam e promovem reincidências aumentando o nível de violência.


Esse tipo de mentalidade, que está bastante disseminada, é o que mais me preocupa.

Porque é uma negação obstinada da realidade. Muito irracional mesmo. E é muito irracional porque é muito emocional.

Quando você diz que o problema está no "excesso de liberdade" e tal... eu tenho certeza que você e mais inteligente que isso. É a sua emoção falando, você jamais chegaria a uma conclusão tão estapafúrdia se fosse capaz de examinar o problema fria e objetivamente.

Os jovens dos "Jardins" em São Paulo, da Zona Sul no Rio, e de outros lugares onde pessoas privilegiadas vivem nesse pais, devem também estar sendo criados neste excesso de permissividade que você aponta. Mas não é dai que vêm os bandidos que você tanto teme e odeia. Até acho que o excesso de liberdade pode não ajudar a formar o caráter dos "playboysinhos" mas o tipo de dano que isso causa a eles mesmos e à sociedade é outro. Salvo as exceções que sempre existem não é a classe média que gera a bandidagem. A classe média e acima gera outro tipo de bandidagem, mas pra essa ninguém está pedindo pena de morte.

O que você está escancaradamente negando ( ao não afirmar ) é a gritante relação que existe no Brasil entre a criminalidade violenta e a origem social do criminoso. Infelizmente você não está só neste processo de negação da realidade.

Por isso eu reafirmo: o melhor mesmo é aprovar logo a pena de morte. Mais tortura, exército nas ruas, nas favelas, o escambau... Só assim a sociedade vai perceber o quanto está iludida e talvez comece a lidar com o problema real.
Já eu concordo com o Criaturo. Há aí um círculo vicioso; Sociedade meritocrática minimamente rigorosa>>>pessoas sem recursos sob pressão, logo, governo populista abre precedentes(ao criar (caminhos mais curtos") em nome de uma utópica irreal igualdade social>>> os males óbvios desse "sistema" desestimulam a renovação da sociedade meritocrática original que se descaracteriza>>>o que leva a mais "programas sociais"...até venezuelar a sociedade se auto-implodir.
« Última modificação: 04 de Maio de 2015, 21:10:52 por Sergiomgbr »

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Pena de Morte
« Resposta #245 Online: 04 de Maio de 2015, 21:28:00 »
Suécia, Japão, Noruega, Finlândia. Todos países super violentos por programas sociais e igualdade social.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Pedro Reis

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.012
Re:Pena de Morte
« Resposta #246 Online: 04 de Maio de 2015, 21:32:42 »
Eu acho que a compreensível revolta causada por certos crimes ( na verdade por muitos crimes, por uma realidade cotidiana de risco e violência que estamos vivendo ) gera tanta comoção que as pessoas jamais vão conseguir examinar o todo desse problema com a devida distância e isenção.

Só mesmo com pena de morte, leis muito mais duras, mais dinheiro público remetido para a repressão, exército patrulhando as cidades, e o que mais o medo e a revolta das pessoas conseguir inventar, para a sociedade acordar e perceber que está na hora de começar mudanças estruturais importantes. Porque isso vai levar tempo para surtir efeito, então o quanto antes começar melhor.

O Criaturo mesmo acaba de contar uma história interessante: alguém roubou um fogão na favela. Caraca!, um fogão na loja custa 300 reais. Um fogão usado custa uns 50 paus. Mas um fogão não é um objeto pequeno, se você sair carregando um fogão na cabeça em uma favela apinhada de gente, a chance de que alguém vá ver não é pouca.

O cara sabe que se for pego vão cortar a cabeça com ele ainda vivo, vão quebrar as pernas, vão quebrar os braços... vão barbarizar de todo o jeito. E ainda assim ele vai lá e rouba o fogão que ele não vai conseguir nem 50 pratas nisso!

Bom... eu tenho a leve suspeita que pena de morte não vai fazer muita diferença não...

Mas só pagando pra ver, né.


Offline Pedro Reis

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.012
Re:Pena de Morte
« Resposta #248 Online: 04 de Maio de 2015, 21:49:00 »
Não, agora eu reli a história com mais atenção. A creche de onde roubaram o fogão não ficava na favela, mas perto da favela e servia a crianças da favela.


 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!