Autor Tópico: Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs  (Lida 11833 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #25 Online: 23 de Setembro de 2015, 13:49:10 »
No caso de caixas eletrônicos, se diminui a quantidade de caixas no banco, eumenta a quantidade de pessoas pra manutenção de caixas, programadores, pessoas pra construir, pessoas pra vender, pessoas pra comprar, pessoas pra carregar, pessoas pra criar, designeres pra desenhar novos modelos, etc, etc, etc.....
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Peter Joseph

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.114
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #26 Online: 23 de Setembro de 2015, 14:20:22 »
A colocação é meio como "a produção de energia independe de conseqüências sociais boas ou ruins, pois é a finalidade, e não o bem-estar humano". Geralmente a energia vai ser usada para o aumento no bem-estar, MAS, sua produção também pode ser danosa, ambiental ou talvez até socialmente. E então haverá conflitos de interesse, etc e tal, mas não é como se pudesse se abdicar de extrair energia.

Seu exemplo não é bom, pois a produção de energia em larga escala ocorre por que gera lucro e não por que é bom pra sociedade. O capitalista quer é lucrar e não energizar celulares para o bem da humanidade e da comunicação. Justamente por gerar-se energia focando no lucro e não no bem estar socioambiental, é que se produz tanta energia de forma insustentável, já que investir em mecanismos de redução de poluentes geralmente implica mais gastos, menor lucro e, portanto, menor competitividade pra se manter como player. Se o objetivo fosse unicamente o bem estar social e ecológico, as matrizes energéticas seriam sustentáveis e de baixo impacto, além de gerarem abundância, pois não estaria amarrado a ter que comprar matéria prima mais barata ou utilizar métodos mais econômicos (menos sustentáveis) para se manter competitivo.
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Peter Joseph

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.114
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #27 Online: 23 de Setembro de 2015, 14:27:04 »
Buscar o lucro não leva automaticamente ao bem estar social e ecológico, aumentar o PIB não significa que as coisas melhoram. O lucro ocorre independente de consequências sociais boas ou ruins, pois ele é a finalidade, e não o bem estar humano e social.
[...]

Como você conciliaria bem estar social com o bem estar ecológico supondo, é claro, que este seja em relação ao conjunto de todas as demais espécies da flora e da fauna?

Tirando-se o intermediário (mercado ou qualquer outro) e aplicando diretamente a ciência e a tecnologia para resolver os problemas sociais e ecológicos. O foco tem que ser a sustentabilidade social e ambiental, mais nada.
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Peter Joseph

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.114
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #28 Online: 23 de Setembro de 2015, 14:30:24 »
No caso de caixas eletrônicos, se diminui a quantidade de caixas no banco, eumenta a quantidade de pessoas pra manutenção de caixas, programadores, pessoas pra construir, pessoas pra vender, pessoas pra comprar, pessoas pra carregar, pessoas pra criar, designeres pra desenhar novos modelos, etc, etc, etc.....

Certamente criam-se outros empregos. A questão é que a tendência é cada vez maior de se eliminar mais empregos do que serem criados.
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Peter Joseph

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.114
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #29 Online: 23 de Setembro de 2015, 14:36:13 »
[...]
Ferrou pro livre mercado desta vez, não tem volta.

Em quanto tempo você avalia que a sua 'profecia' será realizada?

Não é profecia, é fato já constatável em qualquer meio de comunicação, vide a atual estagnação do capitalismo. Ele já está derretendo aos poucos, mas pode levar vários anos ainda até desmoronar de vez (claro, tudo pode acontecer, cisnes negros incluidos). Não haverá mais recuperação, como em outras crises cliclicas do capitalismo. Agora é só ladeira abaixo, nunca mais as nações, desenvolvidas ou não, voltarão aos ritmos de crescimentos pré 2008, com a tendência de queda constante. Brasil já entrou no baile, a crise tá pegando na banânia como podem ver.
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #30 Online: 23 de Setembro de 2015, 14:41:25 »
No caso de caixas eletrônicos, se diminui a quantidade de caixas no banco, eumenta a quantidade de pessoas pra manutenção de caixas, programadores, pessoas pra construir, pessoas pra vender, pessoas pra comprar, pessoas pra carregar, pessoas pra criar, designeres pra desenhar novos modelos, etc, etc, etc.....

Certamente criam-se outros empregos. A questão é que a tendência é cada vez maior de se eliminar mais empregos do que serem criados.

Eu não vejo essa tendência, temos tantas áreas de trabalho novas nos útimos anos, áreas que nunca existiram. O que esta diminuindo são vagas onde não é necesseario nenhuma especialização, mas muitas áreas tem um déficit absurdo de mão de obra especializada. O problema esta na falta de educaçnao e não na falta de empregos.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.306
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #31 Online: 23 de Setembro de 2015, 14:45:48 »
A colocação é meio como "a produção de energia independe de conseqüências sociais boas ou ruins, pois é a finalidade, e não o bem-estar humano". Geralmente a energia vai ser usada para o aumento no bem-estar, MAS, sua produção também pode ser danosa, ambiental ou talvez até socialmente. E então haverá conflitos de interesse, etc e tal, mas não é como se pudesse se abdicar de extrair energia.

Seu exemplo não é bom, pois a produção de energia em larga escala ocorre por que gera lucro e não por que é bom pra sociedade. O capitalista quer é lucrar e não energizar celulares para o bem da humanidade e da comunicação. Justamente por gerar-se energia focando no lucro e não no bem estar socioambiental, é que se produz tanta energia de forma insustentável, já que investir em mecanismos de redução de poluentes geralmente implica mais gastos, menor lucro e, portanto, menor competitividade pra se manter como player. Se o objetivo fosse unicamente o bem estar social e ecológico, as matrizes energéticas seriam sustentáveis e de baixo impacto, além de gerarem abundância, pois não estaria amarrado a ter que comprar matéria prima mais barata ou utilizar métodos mais econômicos (menos sustentáveis) para se manter competitivo.
Vamos todos ser Amish então? Voltar a ser índios?? Virar comunistas???
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Peter Joseph

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.114
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #32 Online: 23 de Setembro de 2015, 14:48:23 »
No caso de caixas eletrônicos, se diminui a quantidade de caixas no banco, eumenta a quantidade de pessoas pra manutenção de caixas, programadores, pessoas pra construir, pessoas pra vender, pessoas pra comprar, pessoas pra carregar, pessoas pra criar, designeres pra desenhar novos modelos, etc, etc, etc.....

Certamente criam-se outros empregos. A questão é que a tendência é cada vez maior de se eliminar mais empregos do que serem criados.

Eu não vejo essa tendência, temos tantas áreas de trabalho novas nos útimos anos, áreas que nunca existiram. O que esta diminuindo são vagas onde não é necesseario nenhuma especialização, mas muitas áreas tem um déficit absurdo de mão de obra especializada. O problema esta na falta de educaçnao e não na falta de empregos.

Então você tem certeza que as vagas de empregos disponíveis seriam o suficiente para acomodar toda a mão de obra ociosa existente? Tem alguma fonte com números pra sustentar isto? Realmente gostaria de ver.
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.306
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #33 Online: 23 de Setembro de 2015, 14:49:59 »
A colocação é meio como "a produção de energia independe de conseqüências sociais boas ou ruins, pois é a finalidade, e não o bem-estar humano". Geralmente a energia vai ser usada para o aumento no bem-estar, MAS, sua produção também pode ser danosa, ambiental ou talvez até socialmente. E então haverá conflitos de interesse, etc e tal, mas não é como se pudesse se abdicar de extrair energia.

Seu exemplo não é bom, pois a produção de energia em larga escala ocorre por que gera lucro e não por que é bom pra sociedade. O capitalista quer é lucrar e não energizar celulares para o bem da humanidade e da comunicação. Justamente por gerar-se energia focando no lucro e não no bem estar socioambiental, é que se produz tanta energia de forma insustentável, já que investir em mecanismos de redução de poluentes geralmente implica mais gastos, menor lucro e, portanto, menor competitividade pra se manter como player. Se o objetivo fosse unicamente o bem estar social e ecológico, as matrizes energéticas seriam sustentáveis e de baixo impacto, além de gerarem abundância, pois não estaria amarrado a ter que comprar matéria prima mais barata ou utilizar métodos mais econômicos (menos sustentáveis) para se manter competitivo.
Parece alguém criticando a bosta, quando na verdade a bosta é a inevitabilidade do processo. Espantalho de bosta!
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Peter Joseph

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.114
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #34 Online: 23 de Setembro de 2015, 14:54:19 »
A colocação é meio como "a produção de energia independe de conseqüências sociais boas ou ruins, pois é a finalidade, e não o bem-estar humano". Geralmente a energia vai ser usada para o aumento no bem-estar, MAS, sua produção também pode ser danosa, ambiental ou talvez até socialmente. E então haverá conflitos de interesse, etc e tal, mas não é como se pudesse se abdicar de extrair energia.

Seu exemplo não é bom, pois a produção de energia em larga escala ocorre por que gera lucro e não por que é bom pra sociedade. O capitalista quer é lucrar e não energizar celulares para o bem da humanidade e da comunicação. Justamente por gerar-se energia focando no lucro e não no bem estar socioambiental, é que se produz tanta energia de forma insustentável, já que investir em mecanismos de redução de poluentes geralmente implica mais gastos, menor lucro e, portanto, menor competitividade pra se manter como player. Se o objetivo fosse unicamente o bem estar social e ecológico, as matrizes energéticas seriam sustentáveis e de baixo impacto, além de gerarem abundância, pois não estaria amarrado a ter que comprar matéria prima mais barata ou utilizar métodos mais econômicos (menos sustentáveis) para se manter competitivo.
Vamos todos ser Amish então? Voltar a ser índios?? Virar comunistas???

Não, bastaria mudarmos o modelo econômico para outro onde o incentivo não seja o lucro. A questão envolve vários aspectos, incluindo novas abordagens produtivas e a revisão de alguns valores sociais básicos atualmente adotados como verdadeiros e imutáveis/naturais.
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Peter Joseph

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.114
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #35 Online: 23 de Setembro de 2015, 14:57:02 »
A colocação é meio como "a produção de energia independe de conseqüências sociais boas ou ruins, pois é a finalidade, e não o bem-estar humano". Geralmente a energia vai ser usada para o aumento no bem-estar, MAS, sua produção também pode ser danosa, ambiental ou talvez até socialmente. E então haverá conflitos de interesse, etc e tal, mas não é como se pudesse se abdicar de extrair energia.

Seu exemplo não é bom, pois a produção de energia em larga escala ocorre por que gera lucro e não por que é bom pra sociedade. O capitalista quer é lucrar e não energizar celulares para o bem da humanidade e da comunicação. Justamente por gerar-se energia focando no lucro e não no bem estar socioambiental, é que se produz tanta energia de forma insustentável, já que investir em mecanismos de redução de poluentes geralmente implica mais gastos, menor lucro e, portanto, menor competitividade pra se manter como player. Se o objetivo fosse unicamente o bem estar social e ecológico, as matrizes energéticas seriam sustentáveis e de baixo impacto, além de gerarem abundância, pois não estaria amarrado a ter que comprar matéria prima mais barata ou utilizar métodos mais econômicos (menos sustentáveis) para se manter competitivo.
Parece alguém criticando a bosta, quando na verdade a bosta é a inevitabilidade do processo. Espantalho de bosta!

Mas o principal problema que impede a mudança é o fato da maioria ter assimilado que a bosta é inevitável e não há o que fazer. Ela é inevitável sim, mas dentro do atual modelo. Mas ocorre que o atual modelo não é o único possível.
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #36 Online: 23 de Setembro de 2015, 14:57:37 »
No caso de caixas eletrônicos, se diminui a quantidade de caixas no banco, eumenta a quantidade de pessoas pra manutenção de caixas, programadores, pessoas pra construir, pessoas pra vender, pessoas pra comprar, pessoas pra carregar, pessoas pra criar, designeres pra desenhar novos modelos, etc, etc, etc.....

Certamente criam-se outros empregos. A questão é que a tendência é cada vez maior de se eliminar mais empregos do que serem criados.

Eu não vejo essa tendência, temos tantas áreas de trabalho novas nos útimos anos, áreas que nunca existiram. O que esta diminuindo são vagas onde não é necesseario nenhuma especialização, mas muitas áreas tem um déficit absurdo de mão de obra especializada. O problema esta na falta de educaçnao e não na falta de empregos.

Então você tem certeza que as vagas de empregos disponíveis seriam o suficiente para acomodar toda a mão de obra ociosa existente? Tem alguma fonte com números pra sustentar isto? Realmente gostaria de ver.

Aí entramos em outro problema, de onde esdtamos falando? O Japão precisa importar mão de obra, enquanto países africanos tem falta de empregos. Qual o problema aí? Os emprtegos estnao diminuindo ou a populaçna esta aumentando descontroladamente em alguns lugares?
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.306
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #37 Online: 23 de Setembro de 2015, 14:57:49 »
A colocação é meio como "a produção de energia independe de conseqüências sociais boas ou ruins, pois é a finalidade, e não o bem-estar humano". Geralmente a energia vai ser usada para o aumento no bem-estar, MAS, sua produção também pode ser danosa, ambiental ou talvez até socialmente. E então haverá conflitos de interesse, etc e tal, mas não é como se pudesse se abdicar de extrair energia.

Seu exemplo não é bom, pois a produção de energia em larga escala ocorre por que gera lucro e não por que é bom pra sociedade. O capitalista quer é lucrar e não energizar celulares para o bem da humanidade e da comunicação. Justamente por gerar-se energia focando no lucro e não no bem estar socioambiental, é que se produz tanta energia de forma insustentável, já que investir em mecanismos de redução de poluentes geralmente implica mais gastos, menor lucro e, portanto, menor competitividade pra se manter como player. Se o objetivo fosse unicamente o bem estar social e ecológico, as matrizes energéticas seriam sustentáveis e de baixo impacto, além de gerarem abundância, pois não estaria amarrado a ter que comprar matéria prima mais barata ou utilizar métodos mais econômicos (menos sustentáveis) para se manter competitivo.
Vamos todos ser Amish então? Voltar a ser índios?? Virar comunistas???

Não, bastaria mudarmos o modelo econômico para outro onde o incentivo não seja o lucro. A questão envolve vários aspectos, incluindo novas abordagens produtivas e a revisão de alguns valores sociais básicos atualmente adotados como verdadeiros e imutáveis/naturais.
E o que substituiria o lucro? O que na natureza não visa lucro???
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.306
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #38 Online: 23 de Setembro de 2015, 15:02:28 »
A colocação é meio como "a produção de energia independe de conseqüências sociais boas ou ruins, pois é a finalidade, e não o bem-estar humano". Geralmente a energia vai ser usada para o aumento no bem-estar, MAS, sua produção também pode ser danosa, ambiental ou talvez até socialmente. E então haverá conflitos de interesse, etc e tal, mas não é como se pudesse se abdicar de extrair energia.

Seu exemplo não é bom, pois a produção de energia em larga escala ocorre por que gera lucro e não por que é bom pra sociedade. O capitalista quer é lucrar e não energizar celulares para o bem da humanidade e da comunicação. Justamente por gerar-se energia focando no lucro e não no bem estar socioambiental, é que se produz tanta energia de forma insustentável, já que investir em mecanismos de redução de poluentes geralmente implica mais gastos, menor lucro e, portanto, menor competitividade pra se manter como player. Se o objetivo fosse unicamente o bem estar social e ecológico, as matrizes energéticas seriam sustentáveis e de baixo impacto, além de gerarem abundância, pois não estaria amarrado a ter que comprar matéria prima mais barata ou utilizar métodos mais econômicos (menos sustentáveis) para se manter competitivo.
Parece alguém criticando a bosta, quando na verdade a bosta é a inevitabilidade do processo. Espantalho de bosta!

Mas o principal problema que impede a mudança é o fato da maioria ter assimilado que a bosta é inevitável e não há o que fazer. Ela é inevitável sim, mas dentro do atual modelo. Mas ocorre que o atual modelo não é o único possível.
Explicando a metáfora: O modelo é o ser, e a bosta é o alimento(lucro) que foi processado pelo ser. Solução? Dar valor à bosta(transformando em esterco ou cama de frango, ou energia, etc.) e /ou diminuir o impacto da bosta.
« Última modificação: 23 de Setembro de 2015, 15:05:38 por Sergiomgbr »
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Peter Joseph

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.114
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #39 Online: 23 de Setembro de 2015, 15:06:49 »
A colocação é meio como "a produção de energia independe de conseqüências sociais boas ou ruins, pois é a finalidade, e não o bem-estar humano". Geralmente a energia vai ser usada para o aumento no bem-estar, MAS, sua produção também pode ser danosa, ambiental ou talvez até socialmente. E então haverá conflitos de interesse, etc e tal, mas não é como se pudesse se abdicar de extrair energia.

Seu exemplo não é bom, pois a produção de energia em larga escala ocorre por que gera lucro e não por que é bom pra sociedade. O capitalista quer é lucrar e não energizar celulares para o bem da humanidade e da comunicação. Justamente por gerar-se energia focando no lucro e não no bem estar socioambiental, é que se produz tanta energia de forma insustentável, já que investir em mecanismos de redução de poluentes geralmente implica mais gastos, menor lucro e, portanto, menor competitividade pra se manter como player. Se o objetivo fosse unicamente o bem estar social e ecológico, as matrizes energéticas seriam sustentáveis e de baixo impacto, além de gerarem abundância, pois não estaria amarrado a ter que comprar matéria prima mais barata ou utilizar métodos mais econômicos (menos sustentáveis) para se manter competitivo.
Vamos todos ser Amish então? Voltar a ser índios?? Virar comunistas???

Não, bastaria mudarmos o modelo econômico para outro onde o incentivo não seja o lucro. A questão envolve vários aspectos, incluindo novas abordagens produtivas e a revisão de alguns valores sociais básicos atualmente adotados como verdadeiros e imutáveis/naturais.
E o que substituiria o lucro? O que na natureza não visa lucro???

O lucro seria substituído pela garantia de não ser obrigado a trabalhar pra viver e ter qualidade de vida, devido a automação e maximização dos meios de produção e distribuição. Na natureza não existe busca de lucro, os sistemas tendem a um equilíbrio dinâmico ou a serem extintos. Pra nós vai sobrando a segunda opção.

Para entender o que estou dizendo e saber maiores detalhes, sugiro a leitura deste livro aqui se for do seu interesse o assunto: www.umanovaformadepensar.com.br
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.306
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #40 Online: 23 de Setembro de 2015, 15:14:17 »
Na natureza não existe busca de lucro, os sistemas tendem a um equilíbrio dinâmico ou a serem extintos. Pra nós vai sobrando a segunda opção.

Mas é claro que existe. Pra ficar com um exemplo mais objetivo, todos os seres vivos na suas dinâmicas de alimentação busca de estabilidade e reprodução visam lucro. Lucro é o motor universal.
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Peter Joseph

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.114
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #41 Online: 23 de Setembro de 2015, 15:21:04 »
Estou achando é que a sua definição de lucro é que está muito genérica.
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.306
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #42 Online: 23 de Setembro de 2015, 15:45:17 »
Estou achando é que a sua definição de lucro é que está muito genérica.
Lucro = resultado positivo num empreendimento?
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.231
  • Sexo: Masculino
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #43 Online: 23 de Setembro de 2015, 19:19:12 »
[...]
Ferrou pro livre mercado desta vez, não tem volta.

Em quanto tempo você avalia que a sua 'profecia' será realizada?
[...]
Agora é só ladeira abaixo, nunca mais as nações, desenvolvidas ou não, voltarão aos ritmos de crescimentos pré 2008, com a tendência de queda constante.
[...]

A uns poucos anos eu li um texto de uma publicação de orientação socialista do início dos anos 30 (tentarei lembrar o seu nome na sequência) em que afirmava algo parecido como "O capitalismo está a um passo de desmoronar com esta crise (1929)".

Se passaram 86 anos e o capitalismo ainda está aí.
 
Foto USGS

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.231
  • Sexo: Masculino
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #44 Online: 23 de Setembro de 2015, 19:23:25 »
[...]
Na natureza não existe busca de lucro, os sistemas tendem a um equilíbrio dinâmico ou a serem extintos.
[...]

É óbvio que não busca porque o conceito é somente aplicável à nossa espécie, porque demanda um desenvolvimento cognitivo que existe, pelo que se sabe, apenas entre os humanos.

Isto não significa que é necessariamente ruim.
Foto USGS

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.306
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #45 Online: 23 de Setembro de 2015, 19:52:04 »
Estou achando é que a sua definição de lucro é que está muito genérica.
Lucro = resultado positivo num empreendimento?
Ou que tal; dividendos maiores que débitos?
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Peter Joseph

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.114
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #46 Online: 24 de Setembro de 2015, 11:08:48 »
[...]
Ferrou pro livre mercado desta vez, não tem volta.

Em quanto tempo você avalia que a sua 'profecia' será realizada?
[...]
Agora é só ladeira abaixo, nunca mais as nações, desenvolvidas ou não, voltarão aos ritmos de crescimentos pré 2008, com a tendência de queda constante.
[...]

A uns poucos anos eu li um texto de uma publicação de orientação socialista do início dos anos 30 (tentarei lembrar o seu nome na sequência) em que afirmava algo parecido como "O capitalismo está a um passo de desmoronar com esta crise (1929)".

Se passaram 86 anos e o capitalismo ainda está aí.

O que reinicializou o capitalismo e o livrou de sucumbir e deixar o mundo de bandeja pros comunistas na crise de 29, foi a II Guerra Mundial, pois com ela se destruiu a maior parte da base produtiva do mundo, instalou uma nova ordem mundial ao abolir antigos pactos políticos/econômicos e criando outros, além de fazer o que sempre faz que é evoluir consideravelmente a inovação tecnológica (infelizmente nos juntamos com urgência para fazer projetos Manhatans pra construir bombas ultrasofisticadas mas não fazemos o mesmo tipo de coisa para, por exemplo, automatizar tudo e transformar a sociedade positivamente - como dizia Carl Sagan: o planeta dos idiotas). E como escrevi antes, não estamos mais nos anos 40, nossa atual capacidade de destruição pode acabar com a Terra muitas vezes, então não podemos mais fazer isto, sob pena de nos destruirmos de vez. Apesar de muitos líderes por aí até coçarem a mão pra apertar o botão de guerra total, o medo tem prevalecido.
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Peter Joseph

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.114
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #47 Online: 24 de Setembro de 2015, 11:20:54 »
[...]
Na natureza não existe busca de lucro, os sistemas tendem a um equilíbrio dinâmico ou a serem extintos.
[...]

É óbvio que não busca porque o conceito é somente aplicável à nossa espécie, porque demanda um desenvolvimento cognitivo que existe, pelo que se sabe, apenas entre os humanos.

Isto não significa que é necessariamente ruim.

No contexto tecnológico, ambiental e político atual, a busca por lucro acaba sendo necessariamente também ruim na maioria dos casos, pois acaba-se ignorando seus efeitos nocivos sistêmicos, cada vez piores, em nome do objetivo principal de lucrar e fazer o capital expandir. Só pra citar dois exemplos pequenos recentes que tiveram grande publicidade: a Volks burlando o sistema de emissão de gases do efeito estufa e aquele playboy que comprou os direitos de uma droga que combate a AIDS pra vender por um preço escandalosamente maior... tudo em nome do lucro.
« Última modificação: 24 de Setembro de 2015, 11:31:33 por Peter Joseph »
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Peter Joseph

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.114
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #48 Online: 24 de Setembro de 2015, 11:36:53 »
E voltando ao assunto do tópico.... vejam só isto aqui. Uma demonstração de quanto mais direitos trabalhistas forem exigidos, maior será o incentivo à automação. Ou deixa-se ser explorado ou perde o lugar pras máquinas. Outras empresas como mcdonalds e wallmart também estão ameaçando com automação para não haver aumento de salários.

Apenas um dia depois que os trabalhadores formaram um sindicato, a empresa anunciou planos para substituir os funcionários com trabalhadores robôs em um futuro próximo.

Citar
Day After Employees Vote to Unionize, Target Announces Fleet of Robot Workers
James Woods | September 23, 2015

That escalated quickly.
3284
SHARES
FacebookTwitter

Just a day after pharmacy workers from a Brooklyn Target store formed a union, the company announced plans to replace employees with robot workers in the near future.

Last week it was reported that the pharmacists had submitted their initial “microunion” filing with the National Labor Relations Board after an initial ballot vote was passed 7 -2.  The filing was noteworthy as the workers become the first union at any Target store since the retailer opened in 1902.

Yet, less than a week later, in a seemingly unrelated press release, Casey Carl, the Chief Technology and Strategy Officer at Target announced the company’s plan to develop automation systems and replace workers with robots in their retail locations as part of a new program with Techstars, an industry leader with a reputation for accelerating startups.

    “We know that technology will continue to revolutionize retail, and that Target’s future will be built on innovation. That’s why we’re so excited to partner with Techstars and invite the world’s most promising startups to work with Target right in our backyard.”

For the last few years, Target has been increasing their share of the e-commerce sector since taking back control of their digital fulfillment from Amazon, which also uses robot workers. But now, they are looking to integrate that portion of their business with their brick and mortar locations to create a speedy grocery delivery service, which will require an even greater investment in technology.

That, combined with groups and politicians working towards a $15 per hour minimum wage, has pushed Target to announce that within two years they will have a “concept store” open that will include robots instead of associates.

Large corporations such as McDonald’s and Wal-Mart have been using the threat of “automated workers” for years to keep wages low and suppress union growth within their stores, but have so far been unsuccessful in automating the “customer service” portion of their operations.

http://usuncut.com/class-war/target-union-robot-workers/
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.231
  • Sexo: Masculino
Re:Fábrica vai trocar 90% dos trabalhadores por robôs
« Resposta #49 Online: 24 de Setembro de 2015, 15:46:38 »
A colocação é meio como "a produção de energia independe de conseqüências sociais boas ou ruins, pois é a finalidade, e não o bem-estar humano". Geralmente a energia vai ser usada para o aumento no bem-estar, MAS, sua produção também pode ser danosa, ambiental ou talvez até socialmente. E então haverá conflitos de interesse, etc e tal, mas não é como se pudesse se abdicar de extrair energia.

Seu exemplo não é bom, pois a produção de energia em larga escala ocorre por que gera lucro e não por que é bom pra sociedade. O capitalista quer é lucrar e não energizar celulares para o bem da humanidade e da comunicação. Justamente por gerar-se energia focando no lucro e não no bem estar socioambiental, é que se produz tanta energia de forma insustentável, já que investir em mecanismos de redução de poluentes geralmente implica mais gastos, menor lucro e, portanto, menor competitividade pra se manter como player. Se o objetivo fosse unicamente o bem estar social e ecológico, as matrizes energéticas seriam sustentáveis e de baixo impacto, além de gerarem abundância, pois não estaria amarrado a ter que comprar matéria prima mais barata ou utilizar métodos mais econômicos (menos sustentáveis) para se manter competitivo.
Parece alguém criticando a bosta, quando na verdade a bosta é a inevitabilidade do processo. Espantalho de bosta!

Caro forista Sergiomgbr.

Procure usar palavras mais adequadas quando elaborar seus comentários e críticas.

A bosta é, basicamente, o resultado final descartável da atividade fisiológica de um corpo. Não é uma analogia adequada para o contexto das postagens supra.
Foto USGS

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!