Enquete

Para suceder Obama, qual candidato você preferiria caso a disputa fosse entre:

Donald Trump
13 (37.1%)
Hillary Clinton
14 (40%)
Gary Johnson
8 (22.9%)

Votos Totais: 34

Autor Tópico: Trump vs Hillary  (Lida 43093 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.359
  • Sexo: Masculino
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #50 Online: 19 de Outubro de 2015, 19:19:26 »
Foge um pouco ao título do tópico, mas entra como um adversário na disputa.
Vocês ficaram sabendo dele?

Citar
Criador de antivírus, John McAfee se candidata à presidência dos EUA
Da Redação

09/09/2015 - 15h21



Anúncio oficial foi confirmado pelo Twitter do novo candidato. Segundo McAfee, sua principal motivação ao cargo são problemas de cibersegurança do país.

A corrida presidencial dos Estados Unidos acaba de ficar mais interessante após a notícia da última candidatura ao cargo.

John McAfee, criador do famoso antivírus que leva seu sobrenome, e também personagem de uma estranha fuga internacional, confirmou suas intenções à presidência por meio do seu Twitter.

Se aprovado, ele concorrerá sobre um partido próprio, recém-criado, o Ciber Partido. As informações são da CNN Money.

Segundo a reportagem, McAfee disse que foi encorajado a se candidatar por quase todo mundo que conhece.

McAfee descreve a si próprio como “milionário excêntrico”. E a percepção apurada de si mesmo não é à toa. O sujeito já foi acusado pela polícia de Belize, na América Central - onde viveu por uma temporada - de produzir metanfetamina e possuir armas sem licença. As acusações foram posteriormente retiradas. E não só, o ex-presidente de uma das principais empresas de segurança digital foi apontado pelas autoridades de Belize, como o principal suspeito da morte de seu vizinho.

Na ocasião, autoridades buscavam questionar McAfee. No entanto, ele deixou o país, antes de ser pego na Guatemala e expulso para os Estados Unidos.

Segundo McAfee, sua principal motivação para a presidência dos Estados Unidos diz respeito aos problemas de cibersegurança e vigilância do país.

“Nós estamos perdendo privacidade em uma taxa alarmante. Nós desistimos de muita coisa pela ilusão de segurança e nosso governo é simplesmente disfuncional”, disse.

McAfee disse que tornou sua candidatura oficial ao preencher documentos necessários na Comissão Federal Eleitoral.




Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.359
  • Sexo: Masculino
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #51 Online: 19 de Outubro de 2015, 19:19:49 »
E mais:

Citar
Arma 'secreta' poderia destruir 90% dos Estados Unidos de uma vez
Por Redação Yahoo! Brasil | Super Incrível – sex, 16 de out de 2015



Candidato à presidência dos Estados Unidos, John McAfee afirmou que uma arma é capaz de exterminar 90% da população do país caso as medidas necessárias não sejam tomadas. Segundo o empresário, o Exército está “mal preparado” para enfrentar uma ameaça eletromagnética.

Precursor do desenvolvimento de programas antivírus, McAfee tentou chamar atenção dos seus colegas políticos ao tema. Para ele, esta é a principal ameaça aos Estados Unidos no momento.

“Os especialistas concordam que um ataque cibernético se aproxima a toda velocidade, começando com um ataque de EMP (pulso eletromagnético) em nossa infraestrutura eletrônica, que acabaria com 90% da população humana deste país”, disse o candidato.

Ainda de acordo com McAfee, mais de 270 milhões morreriam nos 24 meses seguintes ao ataque que traria consequências devastadoras ao país. Major-general, Thomas Masiello, do Laboratório de Pesquisa da Força Aérea dos EUA, afirmou que a tecnologia, de fato, é capaz de produzir um ataque como este atualmente.


Já aqui, acho tratar-se de especulação e sensacionalismo.
Pulso magnético exterminar 90% da população dos EUA?

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.981
  • Sexo: Masculino
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #52 Online: 19 de Outubro de 2015, 19:31:28 »
E mais:

Citar
Arma 'secreta' poderia destruir 90% dos Estados Unidos de uma vez
Por Redação Yahoo! Brasil | Super Incrível – sex, 16 de out de 2015



Candidato à presidência dos Estados Unidos, John McAfee afirmou que uma arma é capaz de exterminar 90% da população do país caso as medidas necessárias não sejam tomadas. Segundo o empresário, o Exército está “mal preparado” para enfrentar uma ameaça eletromagnética.

Precursor do desenvolvimento de programas antivírus, McAfee tentou chamar atenção dos seus colegas políticos ao tema. Para ele, esta é a principal ameaça aos Estados Unidos no momento.

“Os especialistas concordam que um ataque cibernético se aproxima a toda velocidade, começando com um ataque de EMP (pulso eletromagnético) em nossa infraestrutura eletrônica, que acabaria com 90% da população humana deste país”, disse o candidato.

Ainda de acordo com McAfee, mais de 270 milhões morreriam nos 24 meses seguintes ao ataque que traria consequências devastadoras ao país. Major-general, Thomas Masiello, do Laboratório de Pesquisa da Força Aérea dos EUA, afirmou que a tecnologia, de fato, é capaz de produzir um ataque como este atualmente.


Já aqui, acho tratar-se de especulação e sensacionalismo.
Pulso magnético exterminar 90% da população dos EUA?

Sensacionalismo.

As armas de EMP nada mais são do que ogivas nuclares otimizadas para produzir este efeito, detonadas em locais específicos para intensificar os efeitos deletérios sobre os equipamentos eletrônicos.

Sem dúvida afetaria praticamente 100% da população mas não entendo como elas seriam responsáveis pela morte de 90% dela.

A propósito. A foto supra parece de um equipamento de laser para proteção contra aviões, mísseis e foguetes. Se for isto, então não tem nenhuma relação com armas de EMP.
Foto USGS

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.359
  • Sexo: Masculino
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #53 Online: 19 de Outubro de 2015, 19:42:52 »
Eu não conhecia a vida "cinematográfica" desse sujeito.
Definitivamente, não é um cidadão comum:

Citar
John McAfee: a história do milionário malucão da informática
Por Wikerson Landim
03 fev 2013 - 00h 01


McAfee: sem medo de brincar de roleta-russa. (Fonte da imagem: Reprodução/Wired)

Se hoje um antivírus consegue identificar um malware em seu computador antes de um programa ser instalado, você deve agradecer a John McAfee. Atento a uma tendência de mercado surgida na década de 80, o fundador de uma das maiores empresas do segmento já criadas teve em sua vida momentos de glória e decadência.

Gênio brilhante em alguns momentos, lunático e dependente de drogas em muitos outros, McAfee criou em torno de si uma história digna de um blockbuster hollywoodiano. Aliás, ele tem tanta certeza disso que vendeu os direitos sobre a história de sua vida para a Warner, que deve produzir em breve um longa-metragem sobre a sua trajetória.

Mas o que há de verdade e o que há de fantasia na vida conturbada de John McAfee? Como um brilhante PhD em Matemática, fundador de uma das maiores companhias de software do mundo, foi parar no meio da selva, fortemente armado e com um exército particular à sua disposição para protegê-lo enquanto pesquisava substâncias químicas? Bem-vindo ao mundo louco de McAfee.

Uma infância complicada

É difícil precisar o ano de nascimento de John McAfee. Alguns documentos dizem que ele nasceu em 18 de setembro de 1945, enquanto outros colocam o ano como sendo 1946. Contudo, esse mistério é apenas um detalhe em sua trajetória repleta de fatos curiosos. Na infância, filho de um pai alcoólatra, apanhava com frequência junto com sua mãe.

Quando McAfee completou 15 anos seu pai se suicidou com um tiro, mas nem por isso deixou de ser um fantasma na vida de John. “Ainda penso nele todos os dias, onde quer que eu esteja. Tenho ciência de que a minha vida é uma droga”, destacou McAfee em uma longa entrevista à revista Wired.

Na época da faculdade começou a mostrar o seu talento, revelando-se um homem extremamente inteligente e com bom faro para negócios. Um dos seus primeiros empregos era o de vender revistas de porta em porta, algo que, nas palavras dele, “rendeu uma fortuna”. Seu método não era dos mais honestos, já que ele anunciava “revistas grátis” em troca do preenchimento de um simples cadastro – a conta chegava dias depois.


McAfee, suas mulheres e seu exército (Fonte da imagem: Reprodução/Wired)

Inteligência acima da média

Com o início da vida acadêmica e, consequentemente, os seus primeiros trabalhos no mundo da tecnologia, outros problemas começaram a se revelar. Se por um lado McAfee se formava com brilhantismo em Matemática, tendo a oportunidade de trabalhar como um dos programadores da NASA, por outro começava a enfrentar os seus primeiros problemas com álcool.

Sua vida permaneceu nesta rotina durante a década de 70, mas foi nos anos 80 que a sua trajetória mudou completamente. Em apenas três anos – entre 1983 e 1986 –, sua vida foi da derrota à criação daquela que seria uma das maiores companhias de software do mercado nas décadas seguintes.

Aos 38 anos, John McAfee era diretor de engenharia da Omex. Seus problemas começaram anos antes, quando do álcool ele passou a experimentar drogas como maconha, cocaína e LSD. Em 1983, consumia cocaína em grandes quantidades, vendendo o excedente para os seus colegas de trabalho. Dormia na mesa e passava as manhãs bebendo whisky.

Na Northeast Louisiana State College, onde cursava PhD e atuava como professor auxiliar, foi expulso por dormir com uma de suas alunas da graduação. Na Univac de Bristol, no Tennessee, foi demitido após ser preso vendendo maconha. Meses depois sua esposa também o abandonou.

Um novo surto

Três anos mais tarde John McAfee reapareceu como funcionário na Missouri Pacific Railroad, uma companhia de gerenciamento de trens. Usando computadores da IBM, reinventou diversas rotinas de controle e otimizou as rotas, gerando muitos lucros para a instituição. Infelizmente seu estado sóbrio durou muito pouco.

Novamente o LSD falou mais alto em sua vida e em pouco tempo sua carreira desmoronou. Um belo dia, depois de uma noite consumindo altas doses, McAfee foi encontrado no centro de Saint Louis, sujo e tendo alucinações. Ele nunca mais voltaria a trabalhar na companhia de trens e precisou ser internado outra vez.


McAfee e uma de suas namoradas. (Fonte da imagem: Reprodução/Wired)

Nasce o antivírus McAfee

Três anos depois, em 1986, McAfee estava sóbrio de novo. E quando ouviu a notícia de que dois irmãos haviam criado no Paquistão aquilo que poderia ser considerado o primeiro vírus de computador, decidiu que alguma coisa precisava ser feita. Com pouco investimento, reuniu alguns colaboradores e fundou a McAfee Associates.

Seu plano era criar programas antivírus e distribuí-los gratuitamente a quem quisesse utilizá-los. O plano deu certo e a propaganda “boca a boca” fez com que o software chegasse às grandes empresas. Em 1991, um relatório divulgado pela revista Forbes apontou que, entre as 100 maiores empresas dos EUA, 100% delas utilizavam o software de McAfee. As companhias pagavam uma pequena taxa de licenciamento, o que rendia a ele um faturamento de US$ 5 milhões por ano.

Em 1992, ele usou seu “talento” de vendedor para promover o seu produto, espalhando na mídia um certo pânico por conta do vírus “Michelângelo”, que supostamente infectaria 5 milhões de computadores. O plano deu certo e a empresa aumentou consideravelmente o número de licenças de software. Entretanto, o “medo” não se confirmou e menos de 10 mil computadores foram infectados.

Curiosamente, no mesmo ano, a empresa decidiu abrir o seu capital na bolsa de valores. Da noite para o dia, a companhia fundada por John McAffe com pouco investimento valia US$ 80 milhões. Seu nome estava garantindo entre os grandes da indústria tecnológica nos anos 90.


McAfee: armado e perigoso (Fonte da imagem: Reprodução/Wired)

Anos 2000: o começo do fim

Depois de quase duas décadas mantendo a sua empresa entre as gigantes do mercado de software,  McAfee parece ter tido uma nova recaída. Um ano antes de a McAfee Associates ser vendida para a Intel – que pagou cerca de US$ 7,7 bilhões pela companhia –, o executivo decidiu vender praticamente tudo o que tinha.

Assim, ele deu adeus aos seus carros luxuosos, às mansões que mantinha em diversas localidades nos EUA, como Hawaii, Texas, Novo México e Colorado, e até mesmo seu jato particular. De maneira surpreendente, decidiu comprar um grande terreno em meio a uma floresta de Belize, um pequeno país da América Central, e lá se refugiou em um bangalô sem acesso à internet.

Depois de conhecer a microbiologista Allison Adonizio, que fazia pesquisa com antibióticos, McAfee teve um surto. Se antes ele havia conseguido eliminar vírus virtuais, por que não conseguiria também eliminar os vírus reais? Assim, construiu um laboratório completo para Allison, que vendeu tudo o que tinha e firmou uma sociedade com ele.


(Fonte da imagem: Reprodução/Engadget)

Andando por caminhos tortuosos

Enquanto Allison se ocupava com as pesquisas, McAfee tratava de negócios e caminhava por becos e ruas sujas de Belize tirando fotos dos habitantes locais. Em um bordel chamado Lover’s, o dono apresentou a ele Amy Emshwiller, uma menina de apenas 16 anos. Menos de 30 dias depois os dois já dormiam juntos.

O detalhe é que McAfee já morava com uma mulher, que não gostou nada de ver uma nova companheira em sua casa, deixando John um mês depois. Em um relacionamento conturbado, após 30 dias a jovem Amy tentou matar McAfee, mas desistiu na hora de puxar o gatilho de uma arma. Ele então decidiu que ambos não iriam mais morar juntos, mas construiu para ela uma casa no perigoso bairro onde a jovem nasceu.

Ciente dos perigos, McAfee resolveu equipar os policiais da região com armamento pesado, munição e veículos. Não satisfeito, ele mesmo colocou uma pistola na cintura e foi às ruas conversar com traficantes. Para muitos oferecia TVs de LED em troca da promessa de que eles largariam o tráfico.


(Fonte da imagem: Reprodução/ArsTechnica)

Justiceiro excêntrico

O final de 2012 marcou o término, ao menos por enquanto, de sua aventura em Belize. McAfee armou um exército particular e decidiu que ele mesmo iria mexer com química em seu laboratório particular. Embora tenha dito que estava pesquisando antibióticos, a suspeita é de que ele estivesse produzindo metanfetamina, substância controlada e que pode provocar alucinações.

No local onde mora, ele criou uma fábrica de cigarros, uma companhia de distribuição de café e um serviço de táxi marítimo. No ano passado, o governo de Belize o acusou de montar um exército privado e traficar drogas na região. Uma força de elite local, chamada Belize Gang Supression Unit, treinada pelo FBI, invadiu a sua casa e encontrou munição pesada e muitas garrafas de substâncias químicas desconhecidas.

Solto mediante fiança, ele voltou para o seu bangalô onde morava com cinco mulheres, todas com idades entre 17 e 20 anos. Em novembro, passou a ser procurado pela polícia local sob a suspeita de ter assassinado o seu vizinho. Foragido, McAfee foi preso na Guatemala no mês de dezembro e deportado para os Estados Unidos no início deste ano.


Amy Emshwiller, a menor de idade por quem McAfee virou um justiceiro. (Fonte da imagem: Reprodução/Wired)

Futuro incerto

Aos 66 anos, não se sabe o que McAfee fará de sua vida agora que está de volta aos Estados Unidos. Embora diga que luta contra as drogas, as autoridades já confirmaram conversas dele online em que oferece entorpecentes para amigos e conhecidos. Ele diz também se preocupar com a lei, mas entre os motivos de sua saída dos EUA está um caso jurídico não esclarecido, envolvendo a morte de um aluno em sua escola de voo.

Para a polícia, ele é um homem perigoso que se tornou um dos chefes de um cartel de drogas na América Central. Para outros, que tiveram contato com ele nos últimos anos, McAfee é um homem problemático, que perdeu contato com a realidade e insistentemente tenta convencer os outros dos seus delírios.

Em seu blog oficial, McAfee alimenta histórias sobre a sua personalidade que parecem difíceis de ser verdade. Uma das alegações, por exemplo, é a de que ele é o líder de um grupo de espiões que descobriu uma célula terrorista do Hezbollah em plena América Central. O fato nunca foi confirmado, mas ele não parece se importar muito com isso. Gênio ou vilão, McAfee tem tudo para se tornar um novo “Scarface” nas telas de Hollywood.

Acompanhei seus programas antivírus por algum tempo, a partir da década de 90.

Outro que conseguiu associar totalmente seu nome ao produto e virou referência foi Peter Norton. Era tido como uma lenda nos seus utilitários para tudo, entre eles o famosíssimo Norton Disk Doctor, ainda em DOS e depois para todos os Windows. Sem falar no que uso ainda hoje, o Norton Ghost, que se transformou no Symantec Ghost. Já esse Norton, eu perdi de vista. Vou ver depois o que foi feito dele.

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.891
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #54 Online: 19 de Outubro de 2015, 20:07:36 »
Está em inglês mas, é impagável o vídeo. John McAfee sobre "como desinstalar o antivírus McAfee":

<a href="https://www.youtube.com/v/bKgf5PaBzyg" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/bKgf5PaBzyg</a>

Offline Jack Carver

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.138
  • Sexo: Masculino
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #55 Online: 19 de Outubro de 2015, 20:24:48 »
Ele vive dando entrevistas lá no programa do Alex Jones. Faz alguns meses que falou que iria se candidatar.
« Última modificação: 19 de Outubro de 2015, 22:45:54 por Jack Carver »
O Brasil é um país de sabotadores profissionais.

“Dêem-me controle sobre o dinheiro de uma nação e não me importa quem faz as suas leis. - Mayer Amschel Rothschild

Offline Z

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 181
  • Sexo: Masculino
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #56 Online: 19 de Outubro de 2015, 20:42:11 »
Eu não conhecia a vida "cinematográfica" desse sujeito.
Definitivamente, não é um cidadão comum:


McAfee: sem medo de brincar de roleta-russa. (Fonte da imagem: Reprodução/Wired)

...professor auxiliar, ... foi demitido após ser preso vendendo maconha. Meses depois sua esposa também o abandonou.

... Não satisfeito, ele mesmo colocou uma pistola na cintura e foi às ruas conversar com traficantes.

... decidiu que ele mesmo iria mexer com química em seu laboratório particular. Embora tenha dito que estava pesquisando antibióticos, a suspeita é de que ele estivesse produzindo metanfetamina, substância controlada e que pode provocar alucinações.

... governo de Belize o acusou de montar um exército privado e traficar drogas na região. Uma força de elite local, chamada Belize Gang Supression Unit, treinada pelo FBI, invadiu a sua casa e encontrou munição pesada e muitas garrafas de substâncias químicas desconhecidas.

... passou a ser procurado pela polícia local sob a suspeita de ter assassinado o seu vizinho.

Para a polícia, ele é um homem perigoso que se tornou um dos chefes de um cartel de drogas na América Central. Para outros, que tiveram contato com ele nos últimos anos, McAfee é um homem problemático, que perdeu contato com a realidade e insistentemente tenta convencer os outros dos seus delírios.

Gênio ou vilão, McAfee tem tudo para se tornar um novo “Scarface” nas telas de Hollywood.


Parece roteiro de Breaking Bad. Notem a semelhança dele com o personagem "Walter White", professor de quimica, inclusive seu olhar psicopata. :hihi:


Gênio, vilão psicopata, dono de uma gigante produtora de software, vontade de eliminar todos os vírus do mundo, vontade de preparar os EUA para uma  cyberguerra e ataques nucleares e de EMP.
Me parece o perfil um personagem de filme do Exterminado do Futuro, que criaria a Skynet, sistema de defesa automatizada por inteligência artificial.  :o

Não sei se tenho mais mêdo desse cara, ou do Trump lançando um ataque nuclear contra a Rússia, gritando: "Vocês estão demitidos !!".
« Última modificação: 19 de Outubro de 2015, 20:46:05 por Eddie »

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.359
  • Sexo: Masculino
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #57 Online: 19 de Outubro de 2015, 20:52:33 »

Parece roteiro de Breaking Bad. Notem a semelhança dele com o personagem "Walter White", professor de quimica, inclusive seu olhar psicopata. :hihi:


Gênio, vilão psicopata, dono de uma gigante produtora de software, vontade de eliminar todos os vírus do mundo, vontade de preparar os EUA para uma  cyberguerra e ataques nucleares e de EMP.
Me parece o perfil um personagem de filme do Exterminado do Futuro, que criaria a Skynet, sistema de defesa automatizada por inteligência artificial.  :o

Não sei se tenho mais mêdo desse cara, ou do Trump lançando um ataque nuclear contra a Rússia, gritando: "Vocês estão demitidos !!".

Bem sacado.



Não sei se tenho mais mêdo desse cara, ou do Trump lançando um ataque nuclear contra a Rússia, gritando: "Vocês estão demitidos !!".

 :lol:

Offline Jack Carver

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.138
  • Sexo: Masculino
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #58 Online: 19 de Outubro de 2015, 20:59:48 »
Não sei se tenho mais mêdo desse cara, ou do Trump lançando um ataque nuclear contra a Rússia, gritando: "Vocês estão demitidos !!".
Ambos estão mais pró-Putin do que imaginam.   :lol:
O Brasil é um país de sabotadores profissionais.

“Dêem-me controle sobre o dinheiro de uma nação e não me importa quem faz as suas leis. - Mayer Amschel Rothschild

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.015
  • Sexo: Masculino
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #59 Online: 21 de Outubro de 2015, 14:54:50 »


Surpresa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!




Olha que dois...  :olheira:

Biden desistiu.

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #60 Online: 21 de Outubro de 2015, 15:30:55 »
Meus favoritos, em ordem, seriam Elisabeth Warren, que não se candidatou e Bernie Sanders, que pelo jeito não tem chances de ganhas as primárias.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.015
  • Sexo: Masculino
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #61 Online: 21 de Outubro de 2015, 17:05:08 »
Meus favoritos, em ordem, seriam Elisabeth Warren, que não se candidatou e Bernie Sanders, que pelo jeito não tem chances de ganhas as primárias.

Gostei muito das propostas socialistas do gente boa Bernie Sanders, mas ele teria, na minha opinião, mais dificuldades em derrotar um candidato republicano, pois os mais conservadores entre os democratas votariam num republicano. Mas ele vem crescendo nas últimas pesquisas...

Offline Partiti

  • Conselheiros
  • Nível 29
  • *
  • Mensagens: 1.502
  • Sexo: Masculino
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #62 Online: 21 de Outubro de 2015, 22:19:26 »
Já caiu depois do último debate. E depois que a galera descobriu que ele é pró NRA.

Além disso hoje o Biden falou que não candidata. Tá mamão com açúcar pra Hillary ser a candidata.

http://www.wsj.com/articles/joe-biden-decides-not-to-enter-presidential-race-1445444657
"Trully, if there's evil in this world, it lies within the hearts of mankind" - Edward D. Morrison

Offline Pagão

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.558
  • Sexo: Masculino
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #63 Online: 24 de Outubro de 2015, 14:24:10 »

IVANKA TRUMP

A filha a Presidenta!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! :P
« Última modificação: 24 de Outubro de 2015, 14:26:15 por Pagão »
Nenhuma argumentação racional exerce efeitos racionais sobre um indivíduo que não deseje adotar uma atitude racional. - K.Popper

Rhyan

  • Visitante
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #64 Online: 25 de Outubro de 2015, 16:06:12 »
Gostei do McAfee, parece libertário.

Não tenho muita esperança com o Rand Paul, a campanha dele não explodiu igual a do pai. E ele não é um puro libertário igual o pai, é um libertarian conservative ou republican libertarian.

Gary Johnson é um bom nome pelo pouco que sei, mas não tem chance nenhuma pelo LP.

Donald Trump, Hilary Clinton, Ben Carson, Bernie Sanders... qual será o nome que vai afundar os EUA de maneira épica? Como chegaram nessa situação, hein? Lamentável. Pra quem já teve presidentes como George Washington, John Adams, Thomas Jefferson, uma constituição maravilhosa... essas coisas me fazem duvidar da Teoria da Evolução.

Offline Jack Carver

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.138
  • Sexo: Masculino
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #65 Online: 26 de Outubro de 2015, 12:30:47 »
Apoiadores da imigração são arrastados pra fora em comício do Trump.

http://www.nbcmiami.com/news/local/Trump-Protester-336653081.html?_osource=SocialFlowFB_MIBrand
O Brasil é um país de sabotadores profissionais.

“Dêem-me controle sobre o dinheiro de uma nação e não me importa quem faz as suas leis. - Mayer Amschel Rothschild

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.015
  • Sexo: Masculino
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #66 Online: 27 de Outubro de 2015, 13:56:46 »

Rhyan

  • Visitante
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #67 Online: 28 de Outubro de 2015, 09:28:13 »
Qual o significado de Ben Carson ser líder nas primárias republicanas?
GUSTAVOCHACRA
27 Outubro 2015 | 11:44



Ben Carson ultrapassou Donald Trump e assumiu a liderança das primárias republicanas, segundo pesquisa da CBS/New York Times. Este resultado indica claramente que o eleitorado republicano está, neste momento, em busca de um candidato outsider e super conservador. Carson e Trump se encaixam neste perfil e, somados, têm quase metade do eleitorado republicano neste momento.

Para quem não conhece, Carson é um renomado neurocirurgião pediátrico e único pré-candidato negro nas primárias republicanas. Além de odiar abertamente o presidente Obama, algumas de suas posições são consideradas polêmicas, sendo radicalmente contra o aborto, os direitos dos homossexuais, dos muçulmanos, dos imigrantes sem documentos e questiona a ciência em relação ao aquecimento global ser causado pelo homem e diz acreditar na teoria da criação (Adão e Eva), além de ser defensor do porte irrestrito de armas. Assumidamente, não entende de política externa.

Para o establishment republicano em Washington e Wall Street, é desesperador ver a possibilidade de um inexperiente Carson ser candidato e, pior, ser presidente. Eles prefeririam Jeb Bush (ex-governador da Florida), Marco Rubio (senador), John Kasich (governador de Ohio) ou Chris Christie (governador de Nova Jersey) como candidatos contra Hillary Clinton, sem correr o risco de ver um aventureiro na Casa Branca. Mas estes candidatos tradicionais não conseguem decolar.

Apenas como comparação, Mitt Romney, candidato republicano em 2012 e Rockefeller Republican, foi um dos maiores gênios de private equity dos EUA, organizou uma das melhores Olimpíadas da história em Salt Lake City e governou com sucesso Massachusetts, trabalhando com a oposição democrata e aprovando uma reforma do sistema de saúde que inspiorou Obama. Já Carson nunca trabalhou na iniciativa privada e nunca exerceu um cargo público. Ele consideraria Romney esquerdista. Romney o consideraria extremista.

Ben Carson – 26%

Donald Trump – 22%

Marco Rubio – 8%

Jeb Bush – 7%

Carly Fiorina – 7%

John Kasich – 4%

Rand Paul – 4%

Ted Cruz – 4%

Mike Hukabee – 4%


Fonte: http://internacional.estadao.com.br/blogs/gustavo-chacra/qual-o-significado-de-ben-carson-ser-lider-nas-primarias-republicanas/

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.015
  • Sexo: Masculino
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #68 Online: 28 de Outubro de 2015, 09:35:19 »
Qual o significado de Ben Carson ser líder nas primárias republicanas?
GUSTAVOCHACRA
27 Outubro 2015 | 11:44



Ben Carson ultrapassou Donald Trump e assumiu a liderança das primárias republicanas, segundo pesquisa da CBS/New York Times. Este resultado indica claramente que o eleitorado republicano está, neste momento, em busca de um candidato outsider e super conservador. Carson e Trump se encaixam neste perfil e, somados, têm quase metade do eleitorado republicano neste momento.

Para quem não conhece, Carson é um renomado neurocirurgião pediátrico e único pré-candidato negro nas primárias republicanas. Além de odiar abertamente o presidente Obama, algumas de suas posições são consideradas polêmicas, sendo radicalmente contra o aborto, os direitos dos homossexuais, dos muçulmanos, dos imigrantes sem documentos e questiona a ciência em relação ao aquecimento global ser causado pelo homem e diz acreditar na teoria da criação (Adão e Eva), além de ser defensor do porte irrestrito de armas. Assumidamente, não entende de política externa.

Para o establishment republicano em Washington e Wall Street, é desesperador ver a possibilidade de um inexperiente Carson ser candidato e, pior, ser presidente. Eles prefeririam Jeb Bush (ex-governador da Florida), Marco Rubio (senador), John Kasich (governador de Ohio) ou Chris Christie (governador de Nova Jersey) como candidatos contra Hillary Clinton, sem correr o risco de ver um aventureiro na Casa Branca. Mas estes candidatos tradicionais não conseguem decolar.

Apenas como comparação, Mitt Romney, candidato republicano em 2012 e Rockefeller Republican, foi um dos maiores gênios de private equity dos EUA, organizou uma das melhores Olimpíadas da história em Salt Lake City e governou com sucesso Massachusetts, trabalhando com a oposição democrata e aprovando uma reforma do sistema de saúde que inspiorou Obama. Já Carson nunca trabalhou na iniciativa privada e nunca exerceu um cargo público. Ele consideraria Romney esquerdista. Romney o consideraria extremista.

Ben Carson – 26%

Donald Trump – 22%

Marco Rubio – 8%

Jeb Bush – 7%

Carly Fiorina – 7%

John Kasich – 4%

Rand Paul – 4%

Ted Cruz – 4%

Mike Hukabee – 4%


Fonte: http://internacional.estadao.com.br/blogs/gustavo-chacra/qual-o-significado-de-ben-carson-ser-lider-nas-primarias-republicanas/

Um lixo!

Estranho ver um republicano negro liderando. Acho que ele não se mantém.

Rhyan

  • Visitante
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #69 Online: 28 de Outubro de 2015, 10:10:35 »
E no ano passado eu tava reclamando muito do Jeb Bush... seria o menos pior entre os que já foram favoritos nos dois partidos.

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.015
  • Sexo: Masculino
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #70 Online: 29 de Outubro de 2015, 10:41:56 »
Mas segundo a pesquisa do The Economist e YouGov:

Citar

Melhor pra Hillary que esses dois panacas estão na frente!
« Última modificação: 29 de Outubro de 2015, 10:47:21 por Pasteur »

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.891
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #71 Online: 29 de Outubro de 2015, 11:18:27 »
Imagina se o Trump ganha esse negócio...

Rhyan

  • Visitante
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #72 Online: 29 de Outubro de 2015, 16:05:42 »
Não ganha da Hilary nem a pau... nem do psolzista do Bernie, imagino.

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.891
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #73 Online: 29 de Outubro de 2015, 17:09:11 »
Também acho, mas... nó... imagina...

Rhyan

  • Visitante
Re:Trump vs Hillary
« Resposta #74 Online: 30 de Outubro de 2015, 15:11:31 »
Olha essa abaixo-assinado que fizeram com a Luciana Genro dos EUA:

https://www.change.org/p/bernie-sanders-to-read-an-economics-book-just-one-even?just_created=true

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!