Autor Tópico: O que é Neoliberalismo?  (Lida 3573 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.934
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #50 Online: 26 de Outubro de 2015, 12:09:57 »
Ficamos acostumados à famigerada frase "deturparam Marx", pra explicar qualquer crítica feita ao comunismo.

Agora parece que há uma nova tendência a "deturparam Mises", ou "vocês não conhecem nada" pra ser colocado frente às críticas ao Libertarianismo.

Num parece?  :)


Se há a possibilidade de se sair do achismo, tratando de sistemas econômicos e políticos, muito me interessaria mesmo conhecer a verdade, bem como sua comprovação.
Há uma diferença entre falar que deturparam Marx e deturparam Mises. Marx todo mundo já o estudou e ele já foi refutado um milhão de vezes. Já Mises, quase ninguém conhece, então a pessoa realmente precisa estudá-lo primeiro para depois criticar suas ideias.

Hm, e quem critica as ideias Ancaps é pq não estudou Mises?

Sim, há diferença entre dizer que deturparam Marx e deturparam Mises, sem dúvida. Nem quis dizer que é igual, só que em grandes casos, ocorre pelos mesmos motivos.

Offline Jurubeba

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.062
  • Sexo: Masculino
  • CHAMEM OS ANARQUISTAS!!!
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #51 Online: 26 de Outubro de 2015, 12:24:00 »
Hm, e quem critica as ideias Ancaps é pq não estudou Mises?
Acho que não é isso. Quem não estudou Mises não vai entender sob ancap. Vai parecer alienígena.

Ademais, mesmo aqui onde o debate está muito bom, não há assim uma crítica ao ponto da discordância ou refutação. Me parece que há mais um contraponto entre minarquistas e anarquistas com, diria eu, mais de 90% de pontos em comum. A controvérsia está (a meu ver) apenas na necessidade do Estado existir ou não.

Mas como dizem no meio ancap, você é anarquista, só não se deu conta disso ainda  :biglol:

Saudações

Offline MarceliNNNN

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 436
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #52 Online: 26 de Outubro de 2015, 12:31:20 »
Ficamos acostumados à famigerada frase "deturparam Marx", pra explicar qualquer crítica feita ao comunismo.

Agora parece que há uma nova tendência a "deturparam Mises", ou "vocês não conhecem nada" pra ser colocado frente às críticas ao Libertarianismo.

Num parece?  :)


Se há a possibilidade de se sair do achismo, tratando de sistemas econômicos e políticos, muito me interessaria mesmo conhecer a verdade, bem como sua comprovação.
Há uma diferença entre falar que deturparam Marx e deturparam Mises. Marx todo mundo já o estudou e ele já foi refutado um milhão de vezes. Já Mises, quase ninguém conhece, então a pessoa realmente precisa estudá-lo primeiro para depois criticar suas ideias.

Hm, e quem critica as ideias Ancaps é pq não estudou Mises?

Sim, há diferença entre dizer que deturparam Marx e deturparam Mises, sem dúvida. Nem quis dizer que é igual, só que em grandes casos, ocorre pelos mesmos motivos.
Talvez eu tenha falado erroneamente. Você tem, sim, o direito de criticar uma pessoa antes de estudar sua ideia. Porém, quem estudou terá bons argumentos para defendê-las. Se a pessoa irá aceitá-las ou não, é problema dela, pois ela tem o direito de viver na ignorância ou então estudar para refutar os argumentos da pessoa que a refutou.

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.934
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #53 Online: 26 de Outubro de 2015, 12:47:59 »
Ficamos acostumados à famigerada frase "deturparam Marx", pra explicar qualquer crítica feita ao comunismo.

Agora parece que há uma nova tendência a "deturparam Mises", ou "vocês não conhecem nada" pra ser colocado frente às críticas ao Libertarianismo.

Num parece?  :)


Se há a possibilidade de se sair do achismo, tratando de sistemas econômicos e políticos, muito me interessaria mesmo conhecer a verdade, bem como sua comprovação.
Há uma diferença entre falar que deturparam Marx e deturparam Mises. Marx todo mundo já o estudou e ele já foi refutado um milhão de vezes. Já Mises, quase ninguém conhece, então a pessoa realmente precisa estudá-lo primeiro para depois criticar suas ideias.

Hm, e quem critica as ideias Ancaps é pq não estudou Mises?

Sim, há diferença entre dizer que deturparam Marx e deturparam Mises, sem dúvida. Nem quis dizer que é igual, só que em grandes casos, ocorre pelos mesmos motivos.
Talvez eu tenha falado erroneamente. Você tem, sim, o direito de criticar uma pessoa antes de estudar sua ideia. Porém, quem estudou terá bons argumentos para defendê-las. Se a pessoa irá aceitá-las ou não, é problema dela, pois ela tem o direito de viver na ignorância ou então estudar para refutar os argumentos da pessoa que a refutou.

Não entendi.

Você continua defendendo que somente quem não leu Mises é que critica as ideias AnCaps, embora tenha o direito de continuar sendo ignorante?

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.934
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #54 Online: 26 de Outubro de 2015, 12:49:45 »
Hm, e quem critica as ideias Ancaps é pq não estudou Mises?
Acho que não é isso. Quem não estudou Mises não vai entender sob ancap. Vai parecer alienígena.

Ademais, mesmo aqui onde o debate está muito bom, não há assim uma crítica ao ponto da discordância ou refutação. Me parece que há mais um contraponto entre minarquistas e anarquistas com, diria eu, mais de 90% de pontos em comum. A controvérsia está (a meu ver) apenas na necessidade do Estado existir ou não.

Mas como dizem no meio ancap, você é anarquista, só não se deu conta disso ainda  :biglol:

Saudações


Eu concordo.

E essa controvérsia aí, que está como "apenas", é uma bruta de uma controvérsia.  :lol:

Offline Azazel

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 244
  • Sexo: Masculino
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #55 Online: 26 de Outubro de 2015, 14:39:17 »
Citar
É no mínimo esquisito que uma uma grande corrente de pensamento como a Escola Austríaca não seja nem mencionada nas escolas e Universidades, além da mídia convencional.

Porque ela provavelmente não é uma grande corrente de pensamento, mas sim um ramo marginal e praticamente autoexilado de economistas que vivem em um mundo institucional praticamente a parte porque rejeitam tanto a epistemologia quanto a metodologia utilizada pelas principais correntes de economistas mainstream (neoclássicos). Ou seja, uma parcela considerável dos Austríacos (especialmente seus elementos mais radicais, os AnarcoCapitalistas) não apenas rejeitam os métodos da economia neoclássica, como rejeitam o ambiente institucional que ela opera. E isso não vale apenas para os Austríacos, mas vale para diversos ramos heterodoxos da Economia, como Tecnocracia/Economia Pós-Escassez, Neo-Keynesianismo, Economia Ecológica, Economia Feminista e mesmo Economia Marxista (mesmo no Brasil a adesão ao marxismo em Economia é bastante baixa).


Eu  acho que por Mises há cerca de 100 anos ter criticado contundentemente o modus operandi de todos os países( Intervencionismo, socialismo...) e mostrado que o problema são  governantes  os culpados por crises e inflações, e portanto deveriam perder o poder de influenciar o mercado, não aparece como o preferido de quem legisla a educação e a informação.
"Estou contigo", pareceu dizer-lhe O`Brien. "Sei exatamente o que sentes. Sei tudo de teu desprezo, teu ódio, teu nojo. Mas não te aflijas, estou a teu lado!" 1984 - George Orwell

Offline El Elyon

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 687
  • Sexo: Masculino
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #56 Online: 26 de Outubro de 2015, 19:26:56 »
Citar
Me parece que há mais um contraponto entre minarquistas e anarquistas com, diria eu, mais de 90% de pontos em comum. A controvérsia está (a meu ver) apenas na necessidade do Estado existir ou não.

O que me parece uma não-controvérsia, já que o Estado existe, queira que ele exista ou não, seja ele necessário ou não. Para mim a discussão é se a existência do Estado é inevitável dadas certas condições demográficas (o que eu defendo que é verdadeiro) ou se existem outros arranjos que podem superá-lo (especialmente em sociedades industriais urbanas de larga-escala). O desafio dos AnCaps não é demonstrar se existem outros arranjos mais eficientes/morais que o Estado, mas se esses arranjos podem superar e vencer o Estado (especialmente no campo Militar).

Citar
Mas como dizem no meio ancap, você é anarquista, só não se deu conta disso ainda

Isso me parece uma versão não menos tola do que Teístas dizem, que você acredita em Deus, apenas não quer admitir (ou seja, não é intelectualmente honesto) ou não sabe disso (ou seja, é um ignorante que desconhece suas posições).  :)

Citar
Eu  acho que por Mises há cerca de 100 anos ter criticado contundentemente o modus operandi de todos os países( Intervencionismo, socialismo...) e mostrado que o problema são  governantes  os culpados por crises e inflações, e portanto deveriam perder o poder de influenciar o mercado, não aparece como o preferido de quem legisla a educação e a informação.

Isso não explica muita coisa, porque Marx e outras figuras não menos simpáticas ao Estado também são relativamente conhecidos. Ao invés de invocar aspectos conspiratórios, não é mais fácil utilizar a Navalha de Henlon e reconhecer que os Austríacos não são reconhecidos mais por suas próprias características do que por seus "Temidos Oponentes"?
"As long as the Colossus stands, Rome will stand, when the Colossus falls, Rome will also fall, when Rome falls, so falls the world."

São Beda.

Offline Azazel

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 244
  • Sexo: Masculino
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #57 Online: 26 de Outubro de 2015, 20:37:17 »
A teoria de Marx tem muito mais simpatia em geral por causa do ( falso) reflexo bom na sociedade, nos trabalhadores, em detrimento dos capitalistas malvadões que só pensam em grana. A teoria marxista é usada para promover justiça social (é o que dizem), isso é facilmente usado por políticos para ganhar votos ou simpatia da população.

Já a Escola Austriaca mostra que a elevação de qualidade de vida de todos os cidadãos está na acumulação de riqueza e empreendedorismo, dentre outras ações, além da não interferência do Estado. Diz que tirar dinheiro de quem produz e dar a quem não produz gera pobreza. Quem ganharia eleições promovendo essas ideias? Qual político ganharia poder deixando de ajudar a formar carteis e proteger empresas "amigas" , além de deixar de fazer populismo com dinheiro alheio?

Se a Educação não estivesse em poder do Estado, se professores não fossem formados seguindo o que eles dizem ser o correto, acredito que uma Escola que mostrou em 1920 a impossibilidade do Socialismo e que posteriormente o mundo real esfregou na cara de muitas pessoas, com um bom grau de certeza afirmo que teria mais espaço.

"Estou contigo", pareceu dizer-lhe O`Brien. "Sei exatamente o que sentes. Sei tudo de teu desprezo, teu ódio, teu nojo. Mas não te aflijas, estou a teu lado!" 1984 - George Orwell

Offline MarceliNNNN

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 436
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #58 Online: 26 de Outubro de 2015, 21:55:34 »
Ficamos acostumados à famigerada frase "deturparam Marx", pra explicar qualquer crítica feita ao comunismo.

Agora parece que há uma nova tendência a "deturparam Mises", ou "vocês não conhecem nada" pra ser colocado frente às críticas ao Libertarianismo.

Num parece?  :)


Se há a possibilidade de se sair do achismo, tratando de sistemas econômicos e políticos, muito me interessaria mesmo conhecer a verdade, bem como sua comprovação.
Há uma diferença entre falar que deturparam Marx e deturparam Mises. Marx todo mundo já o estudou e ele já foi refutado um milhão de vezes. Já Mises, quase ninguém conhece, então a pessoa realmente precisa estudá-lo primeiro para depois criticar suas ideias.

Hm, e quem critica as ideias Ancaps é pq não estudou Mises?

Sim, há diferença entre dizer que deturparam Marx e deturparam Mises, sem dúvida. Nem quis dizer que é igual, só que em grandes casos, ocorre pelos mesmos motivos.
Talvez eu tenha falado erroneamente. Você tem, sim, o direito de criticar uma pessoa antes de estudar sua ideia. Porém, quem estudou terá bons argumentos para defendê-las. Se a pessoa irá aceitá-las ou não, é problema dela, pois ela tem o direito de viver na ignorância ou então estudar para refutar os argumentos da pessoa que a refutou.

Não entendi.

Você continua defendendo que somente quem não leu Mises é que critica as ideias AnCaps, embora tenha o direito de continuar sendo ignorante?
Estou falando no geral. Se você acha que 2+2 é 5 e todos te provam que é 4, mas você continua achando que é 5, então você tem o direito de continuar sendo ignorante. Em nenhum momento do tópico eu disse que o Mises era o sabichão e que os outros estão errados. Se qualquer pessoa mostrar argumentos plausíveis que Mises está errado, não serei eu que continuarei defendendo as ideias dele. Não acredito mais em Marx, então não teria motivos para continuar acreditando em Mises, caso ele seja totalmente refutado.

Offline El Elyon

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 687
  • Sexo: Masculino
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #59 Online: 26 de Outubro de 2015, 22:00:37 »
Citar
A teoria de Marx tem muito mais simpatia em geral por causa do ( falso) reflexo bom na sociedade, nos trabalhadores, em detrimento dos capitalistas malvadões que só pensam em grana. A teoria marxista é usada para promover justiça social (é o que dizem), isso é facilmente usado por políticos para ganhar votos ou simpatia da população.

Marxistas tradicionais são radicalmente opostos a noção de Justiça Social e qualquer outra forma de "meio-termo" ou "conciliação" entre o conflito de classes, isso é 101 sobre Socialismo. Basta notar que os maiores críticos dos ramos "moderados" ou não-radicais do Socialismo (como Social-Democracia e Trabalhismo/Sindicalismo) não foram conservadores ou liberais, mas aqueles da Ortodoxia afiliados a URSS.

Citar
Quem ganharia eleições promovendo essas ideias? Qual político ganharia poder deixando de ajudar a formar carteis e proteger empresas "amigas" , além de deixar de fazer populismo com dinheiro alheio?

Citando um exemplo histórico britânico:


Citar
Se a Educação não estivesse em poder do Estado, se professores não fossem formados seguindo o que eles dizem ser o correto, acredito que uma Escola que mostrou em 1920 a impossibilidade do Socialismo e que posteriormente o mundo real esfregou na cara de muitas pessoas, com um bom grau de certeza afirmo que teria mais espaço.

Okay, é plausível e confirma o que eu acabei de afirmar, que os Austríacos são marginais e ignorados por suas próprias características - como rejeitam participar do jogo político e em parte, acadêmico (mas aqui os Austríacos tem suas próprias instituições de ensino e divulgação), eles são plenamente ignorados por quem participa desse jogo.
"As long as the Colossus stands, Rome will stand, when the Colossus falls, Rome will also fall, when Rome falls, so falls the world."

São Beda.

Rhyan

  • Visitante
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #60 Online: 27 de Outubro de 2015, 00:53:29 »
Citar
É no mínimo esquisito que uma uma grande corrente de pensamento como a Escola Austríaca não seja nem mencionada nas escolas e Universidades, além da mídia convencional.

Porque ela provavelmente não é uma grande corrente de pensamento, mas sim um ramo marginal e praticamente autoexilado de economistas que vivem em um mundo institucional praticamente a parte porque rejeitam tanto a epistemologia quanto a metodologia utilizada pelas principais correntes de economistas mainstream (neoclássicos). Ou seja, uma parcela considerável dos Austríacos (especialmente seus elementos mais radicais, os AnarcoCapitalistas) não apenas rejeitam os métodos da economia neoclássica, como rejeitam o ambiente institucional que ela opera. E isso não vale apenas para os Austríacos, mas vale para diversos ramos heterodoxos da Economia, como Tecnocracia/Economia Pós-Escassez, Neo-Keynesianismo, Economia Ecológica, Economia Feminista e mesmo Economia Marxista (mesmo no Brasil a adesão ao marxismo em Economia é bastante baixa).

Nos EUA a EA é muito mais mencionada na academia e na mídia. Mas isso que vc falou, El Elyon, não é desculpa, marxismo também não é mainstream e domina a academia brasileira.

Rhyan

  • Visitante
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #61 Online: 27 de Outubro de 2015, 01:04:47 »
Ficamos acostumados à famigerada frase "deturparam Marx", pra explicar qualquer crítica feita ao comunismo.

Agora parece que há uma nova tendência a "deturparam Mises", ou "vocês não conhecem nada" pra ser colocado frente às críticas ao Libertarianismo.

Num parece?  :)


Se há a possibilidade de se sair do achismo, tratando de sistemas econômicos e políticos, muito me interessaria mesmo conhecer a verdade, bem como sua comprovação.

Qual país aplicou as ideias de Mises?

Só conheço casos aproximação econômica, como o "milagre" alemão pós-guerra que foi feito pelo Ludwig Erhard.
Fonte: http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1419

Talvez haja mais casos como Singapura e Hong Kong em alguns pontos. São todos exemplos muito distantes da teoria. Mises acreditava na separação total entre estado e economia, no padrão-ouro puro e odiava reservas fracionárias e câmbio flutuante. Defendia a legalização das drogas e outros pontos de liberdade pessoal.

Mises defendia uma economia livre de qualquer tipo de intervenção estatal com impostos baixos para manter o necessário do estado, para garantir os contratos e a ordem. Foi um típico liberal clássico.

Rhyan

  • Visitante
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #62 Online: 27 de Outubro de 2015, 01:08:30 »
Hm, e quem critica as ideias Ancaps é pq não estudou Mises?

Depende. Mises não era ancap. Há grande maioria dos que criticam o anarcocapitalismo não entende nada sobre liberalismo clássico, então sim. Mas não só Mises, Hayek, Friedman, Adam Smith, Carl Menger, Eugen von Bohm-Bawerk, etc..

Já os liberais que criticam o anarcocapitalismo ficam presos à uma ideologia que já foi superada, e talvez por medo ou repulsa aos ancaps brutalistas mais loucos. Vi isso acontecendo na época com Rodrigo Constantino que estava se tornando ancap na época do orkut.

Rhyan

  • Visitante
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #63 Online: 27 de Outubro de 2015, 01:19:13 »
Sobre se o marxismo foi deturpado, já tentaram socialismo de várias formas, não sei exatamente o que o confuso de Marx defendia. Tão confuso quanto Keynes que criou vários seguidores de correntes diferentes. Seja como foi, o marxismo é economicamente inviável, completamente utópico porque sua teoria está errada: 1) a teoria valor-trabalho em que o marxismo foi erguido foi refutada pelo subjetivismo e a pela revolução marginalista; 2) a teoria da mais-valia foi refutada pela teoria do capital e do juro; 3) o socialismo é impossível por causa do problema do cálculo econômico. Nunca foi necessário testes empíricos para saber que não daria certo.

E realmente , nunca existiu socialismo como na teoria, economia 100% planejada. Todos os países socialistas tinham/tem um resquício de mercado, mesmo se desconsiderar o enorme mercado negro que existia/existe nesses países. O socialismo é impossível, impraticável.

Offline El Elyon

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 687
  • Sexo: Masculino
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #64 Online: 27 de Outubro de 2015, 02:27:44 »
Citar
Nos EUA a EA é muito mais mencionada na academia e na mídia.

Mas ainda é visto como um ramo heterodoxo da Economia e seu impacto é pequeno fora de alguns pequenos círculos (Libertarians, Liberaltarians, Paleoconservatives, e no mundo intitucional, são restritos ao Mises Institute e a Cato, além de algumas universidades). E não apenas isso, os próprios Austríacos se marginalizam, como a tentativa do Hoppe (no 15 Great Austrian Economists) e do Block em minimizar a influência austríaca presente no Hayek, assim como do James M. Buchanan.

Citar
Mas isso que vc falou, El Elyon, não é desculpa, marxismo também não é mainstream e domina a academia brasileira.

Influencia maciçamente certos setores da Academia e boa parte dos grupos de universitários ativistas, especialmente das Humanidades, concordo - mas eu fui cauteloso apenas em restringir o escopo para Economia e similares (que obviamente, não tem um viés lá muito animador se você não gosta de intervencionismo, sendo uma mistura louca de Desenvolvimentismo, Keynesianismo e algumas doses de Neoclássicos).

Citar
Já os liberais que criticam o anarcocapitalismo ficam presos à uma ideologia que já foi superada, e talvez por medo ou repulsa aos ancaps brutalistas mais loucos.

Substitua "anarcocapitalismo" por "socialismo" em sua frase e verá uma curiosa similaridade entre ambos discursos. Não que isso vá surpreender um liberal.  :)
« Última modificação: 27 de Outubro de 2015, 02:34:33 por El Elyon »
"As long as the Colossus stands, Rome will stand, when the Colossus falls, Rome will also fall, when Rome falls, so falls the world."

São Beda.

Rhyan

  • Visitante
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #65 Online: 27 de Outubro de 2015, 03:11:45 »
Mas ainda é visto como um ramo heterodoxo da Economia e seu impacto é pequeno fora de alguns pequenos círculos (Libertarians, Liberaltarians, Paleoconservatives, e no mundo intitucional, são restritos ao Mises Institute e a Cato, além de algumas universidades).

Nem tanto, tinha a influência no Tea Party, antes de virar palanque conservador, Ron Paul e sua ala, na mídia sempre aparecem figuras como Peter Schiff e há muito mais professores austríacos que no Brasil onde só há três. E Cato não é puramente austrian.

Citar
E não apenas isso, os próprios Austríacos se marginalizam, como a tentativa do Hoppe (no 15 Great Austrian Economists) e do Block em minimizar a influência austríaca presente no Hayek, assim como do James M. Buchanan.

Essa é uma das grande bizarrice do meio libertário mais brutalista. Uma coisa é criticar a teoria monetária de Friedman, coisa que Mises fazia muito bem, outra é colocar o Hayek como irrelevante ou social-democrata porque ele defendia assistencialismo. Alguns desses também chamam Adam Smith de marxista, o certo seria dizer que Marx foi smithiano no sentido dessa crítica à teoria do valor-trabalho.

Citar
Influencia maciçamente certos setores da Academia e boa parte dos grupos de universitários ativistas, especialmente das Humanidades, concordo - mas eu fui cauteloso apenas em restringir o escopo para Economia e similares (que obviamente, não tem um viés lá muito animador se você não gosta de intervencionismo, sendo uma mistura louca de Desenvolvimentismo, Keynesianismo e algumas doses de Neoclássicos).

Não sei muito como é o ambiente acadêmico, imagino que o espaço da Escola de Chicago e dos Novos Keynesianos seja menor do que deveria. Aqui ensinam um keynesianismo muito mais estatista, com influências malignas da unicamp, uma coisa que assustaria os keynesianos americanos.

Citar
Substitua "anarcocapitalismo" por "socialismo" em sua frase e verá uma curiosa similaridade entre ambos discursos. Não que isso vá surpreender um liberal.  :)

Não faria sentido algum. O anarcocapitalismo é a evolução do liberalismo clássico. A social-democracia surgiu depois do marxismo. Hoje o anarquismo entre libertário tende a ser dominante, é que se vê no Mises Institute, Austrians em geral, Escola de Chigado, etc..

Na época do orkut, o pequeno grupo de libertários pioneiros do movimento debatiam em certa igualdade sobre minarquismo vs anarquismo. Passou um tempo, o material de estudo ficou mais acessível, não demorou para que muitos minarcos se tornassem ancaps, eu inclusive. Hoje o liberalismo e o libertarianismo está muito mais acessível e há uma mistura ruins com conservadores para acontecer tal coisa, mas no geral há muito mais ancaps que antes graças ao material de livros e artigos, ao Dâniel Fraga, ao Idéas Radicais. Se a pessoa continua estudando além de Mises, difícil não virar ancap, seja pelos argumentos éticos de Rothbard, Hoppe e cia ou por eficiência econômica de p.e. Gutave de Molinari, David Friedman, textos econômicos do próprio Rothbard, Bryan Caplan e outros.

Offline Jurubeba

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.062
  • Sexo: Masculino
  • CHAMEM OS ANARQUISTAS!!!
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #66 Online: 27 de Outubro de 2015, 22:13:09 »
Não é que eu encontrei um antípoda ao Manifesto Comunista  :biglol:

Vou ler pra saber se é viagem mas, de cara, parece um manual de guerrilha ancap  :histeria: :histeria: :histeria:

O Manifesto do Novo Libertário

Saudações

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.241
  • Sexo: Masculino
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #67 Online: 28 de Outubro de 2015, 00:25:19 »
Citar
Nos EUA a EA é muito mais mencionada na academia e na mídia.

Mas ainda é visto como um ramo heterodoxo da Economia

Os outros são todos uns ignorantes, não entendem NADA de praxeologia.

Rhyan

  • Visitante
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #68 Online: 28 de Outubro de 2015, 09:47:26 »
Não é que eu encontrei um antípoda ao Manifesto Comunista  :biglol:

Vou ler pra saber se é viagem mas, de cara, parece um manual de guerrilha ancap  :histeria: :histeria: :histeria:

O Manifesto do Novo Libertário

Saudações

Konkin é legal, pai do Agorismo, é o que se chama de Left-Rothardianism... contra-economia é bem interessante.

Offline Pedro Reis

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.898
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #69 Online: 07 de Novembro de 2015, 15:26:26 »
Liberalismo na publicidade ou a Publicidade liberal.

















Rhyan

  • Visitante
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #70 Online: 07 de Novembro de 2015, 15:28:21 »
hahaha... vc esqueceu dessa:


Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.726
  • Sexo: Masculino
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #71 Online: 07 de Novembro de 2015, 15:32:54 »
Liberalismo na publicidade ou a Publicidade liberal.

Que tal a publicidade governamental? O pior é que a gente paga a conta.


"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Jurubeba

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.062
  • Sexo: Masculino
  • CHAMEM OS ANARQUISTAS!!!
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #72 Online: 07 de Novembro de 2015, 18:03:53 »
Liberalismo na publicidade ou a Publicidade liberal.

Que tal a publicidade governamental? O pior é que a gente paga a conta.
Mas essa é o que mais tem. E é um desastre!

Saudações

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.241
  • Sexo: Masculino
Re:O que é Neoliberalismo?
« Resposta #73 Online: 17 de Junho de 2018, 15:01:36 »
[...] Marxismo Cultural. [...]

<a href="https://www.youtube.com/v/qlrpSpwxgWw" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/qlrpSpwxgWw</a>

<a href="https://www.youtube.com/v/vYQo6LI3Y7c" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/vYQo6LI3Y7c</a>








Citar
https://en.wikipedia.org/wiki/Lewis_F._Powell_Jr.#Powell_Memorandum

Powell Memorandum

On August 23, 1971, prior to accepting Nixon's nomination to the Supreme Court, Powell was commissioned by his neighbor, Eugene B. Sydnor Jr., a close friend and education director of the US Chamber of Commerce, to write a confidential memorandum titled "Attack on the American Free Enterprise System," an anti-Communist, anti-Fascist, anti-New Deal blueprint for conservative business interests to retake America for the chamber.[14][15] It was based in part on Powell's reaction to the work of activist Ralph Nader, whose 1965 exposé on General Motors, Unsafe at Any Speed, put a focus on the auto industry putting profit ahead of safety, which triggered the American consumer movement. Powell saw it as an undermining of Americans' faith in enterprise and another step in the slippery slope of socialism.[14] His experiences as a corporate lawyer and a director on the board of Phillip Morris from 1964 until his appointment to the Supreme Court made him a champion of the tobacco industry who railed against the growing scientific evidence linking smoking to cancer deaths.[14] He argued, unsuccessfully, that tobacco companies' First Amendment rights were being infringed when news organizations were not giving credence to the cancer denials of the industry. That was the point where Powell began to focus on the media as biased agents of socialism.[14]

The memo called for corporate America to become more aggressive in molding society's thinking about business, government, politics and law in the US. It sparked wealthy heirs of earlier American Industrialists like Richard Mellon Scaife; the Earhart Foundation, money which came from an oil fortune; and the Smith Richardson Foundation, from the cough medicine dynasty;[14] to use their private charitable foundations, which did not have to report their political activities, to join the Carthage Foundation, founded by Scaife in 1964[14] to fund Powell's vision of a pro-business, anti-socialist, minimalist government-regulated America as it had been in the heyday of early American industrialism, before the Great Depression and the rise of Franklin Roosevelt's New Deal.

The Powell Memorandum thus became the blueprint of the rise of the American conservative movement and the formation of a network of influential right-wing think tanks and lobbying organizations, such as The Heritage Foundation and the American Legislative Exchange Council (ALEC) as well as inspiring the US Chamber of Commerce to become far more politically active.[16][17] CUNY professor David Harvey traces the rise of neoliberalism in the US to this memo.[18][19]

Powell argued, "The most disquieting voices joining the chorus of criticism came from perfectly respectable elements of society: from the college campus, the pulpit, the media, the intellectual and literary journals, the arts and sciences, and from politicians." In the memorandum, Powell advocated "constant surveillance" of textbook and television content, as well as a purge of left-wing elements. He named consumer advocate Nader as the chief antagonist of American business. Powell urged conservatives to take a sustained media-outreach program; including funding scholars who believe in the free enterprise system, publishing books and papers from popular magazines to scholarly journals and influencing public opinion.[20]

This memo foreshadowed a number of Powell's court opinions, especially First National Bank of Boston v. Bellotti, which shifted the direction of First Amendment law by declaring that corporate financial influence of elections by independent expenditures should be protected with the same vigor as individual political speech. Much of the future Court opinion in Citizens United v. Federal Election Commission relied on the same arguments raised in Bellotti.

Though written confidentially for Sydnor at the Chamber of Commerce, it was discovered by Washington Post columnist Jack Anderson, who reported on its content a year later (after Powell had joined the Supreme Court). Anderson alleged that Powell was trying to undermine the democratic system; however, in terms of business' view of itself in relation to government and public interest groups, the memo only conveyed the thinking among businessmen at the time. The real contribution of the memo, instead, was its emphasis on institution-building, particularly updating the Chamber's efforts to influence federal policy. Here, it was a major force in motivating the Chamber and other groups to modernize their efforts to lobby the federal government. Following the memo's directives, conservative foundations greatly increased, pouring money into think-tanks. This rise of conservative philanthropy led to the conservative intellectual movement and its increasing influence over mainstream political discourse, starting in the 1970s and '80s, and due chiefly to the works of the American Enterprise Institute and the Heritage Foundation.[21]



 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!