Autor Tópico: Milagre: o dia em que concordei com Greg!  (Lida 889 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.194
  • Sexo: Masculino
Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Online: 02 de Novembro de 2015, 08:33:12 »
Conservador real ou tática para conquistar os religiosos ?





Milagre: o dia em que concordei com Greg!


Hoje vai chover. Na verdade, aqui em Weston já está chovendo, e muito. E tudo porque aconteceu o que parecia impossível, o inimaginável: eu concordei com Gregorio Duviver! Mas calma, antes de chegar ao final chocante, vamos começar pelo começo, que é o mais recomendável.

Em sua coluna de hoje na Folha, Greg faz todo um arrazoado sobre macacos e tartarugas para chegar ao cerne da questão: condenar o homossexualismo por ser “antinatural” não faz muito sentido, já que o natural, quando se trata de animais, é a busca pelo prazer. Diz o humorista:

Uma grande parcela dos carneiros machos jamais fez sexo heterossexual e é fiel a um parceiro só –macho. Um em cada dez peixes-palhaço troca de sexo ao longo da vida. Coalas fêmeas organizam intermináveis orgias lésbicas. Golfinhos penetram no buraco de respirar de seus colegas, experimentando as delícias do prazer nasal. Há focas que preferem pinguins –embora estes raramente prefiram focas.

Freud dizia –estou parafraseando– que existem tantas sexualidades quanto existem seres humanos. Se morasse no Rio ou tivesse TV a cabo, talvez dissesse que existem tantas sexualidades quanto seres vivos (e isso sem falar nas plantas).

Os detratores da homossexualidade alegam que ela não é natural –como se o natural fosse amar um ser só, do sexo oposto, a vida inteira. De fato, parece que algumas lagostas são heterossexuais e monogâmicas. Mas quem mora no Rio de Janeiro ou assistiu a meia horinha de Discovery Channel sabe muito bem que nada é mais natural do que o prazer. Je suis macaco-prego.

Já que Greg citou Freud, talvez fosse interessante ele ler também Mal-estar na Cultura, livro em que o “pai da psicanálise” fala da importância dos freios civilizatórios para os seres humanos. O conceito de “pulsão de morte” vem bem a calhar aqui: deixado aos próprios “instintos”, o homem pode facilmente se destruir. O alerta de Burke captura bem isso:

A sociedade não pode existir, a menos que um poder que controle a vontade e o apetite seja colocado em algum lugar, e quanto menos exista interiormente, mais dele existirá exteriormente. Está ordenado na constituição eterna das coisas, que homens de mentes intemperantes não podem ser livres. Suas paixões forjam seus próprios grilhões.

Do mundo animal, referência moral de Greg, temos também várias atrocidades. É natural, por exemplo, comer (literalmente) os outros sem pedir licença, envenenar as vítimas enquanto os filhotes degustam de sua carne paralisada, engolir a cabeça do macho após o coito etc. Alguns índios, para chegar à nossa espécie, praticam infanticídio. Pergunto-me quais dessas experiências Greg também deseja participar, em nome do “natural”…

Os “progressistas” como o Greg não querem aceitar limites ao desejo, ao impulso, ao instinto, aos apetites, tais como crianças mimadas – ou macacos-pregos. Para eles, se bateu vontade, isso é o que basta para fazer algo. O prazer imediato é o único guia moral. A gula jamais seria um pecado, assim como a luxúria. Aliás, pecados não existiriam, e tudo seria permitido. Os “progressistas” confundem liberdade com libertinagem, algo um tanto fora de moda depois da década de 1960 – e todo o estrago que ela causou.

Se “der na telha” de um “progressista”, guiado apenas pelo prazer, fazer sexo com uma criança, quem somos nós para condenar, não é mesmo? Depois do “poliamor”, da defesa moral da orgia e do bacanal, vem aí o combate ao conceito da pedofilia. Acha que exagero, que estou paranoico? Mas isso já começou! E com base em qual critério moral os “progressistas” vão rejeitar isso, se tudo que importa é o prazer do momento? Vamos derrubar todos os tabus, certo? Incesto inclusive!
“Mas calma lá, Rodrigo, você disse – e colocou até no título – que tinha concordado com Greg, e acima fica claro que você está criticando seu texto, uma vez mais. Você mentiu?”. Não, eu não menti. Eu não disse que concordava com tudo que o Greg escreveu hoje. Eu concordei com uma pequena parte, para dizer a verdade. Somente com a conclusão, para ser mais específico. “Je suis macaco-prego”, diz o rapaz. E como discordar?

Rodrigo Constantino

http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/cultura/milagre-o-dia-em-que-concordei-com-greg/





Já é o segundo texto com tema conservador e/ou religioso que eu vejo em coluna ou blog do  Rodrigo Constantino,  este particularmente foi muito decepcionante, pois está recheado de falácias e é claramente propagandeador de uma ideologia religiosa conservadora.  Muitíssimo estranho para quem se diz liberal.








« Última modificação: 02 de Novembro de 2015, 08:59:49 por JJ »

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.389
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Resposta #1 Online: 03 de Novembro de 2015, 00:07:15 »
A Veja se tornou o bastião da extrema direita e falácias dos colunistas é a especialidade deles, nenhuma novidade. Há algum tempo eu me dei conta que essa neo direita que emergiu no Brasil como contraponto ao partido de esquerda governante, não tem um partido político que a represente e se faz urgentemente que ele apareça,  tal qual a extrema esquerda, e se façam representados em suas ideias e não dispersos perigosamente por aí.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.726
  • Sexo: Masculino
Re:Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Resposta #2 Online: 03 de Novembro de 2015, 00:10:12 »
A Veja se tornou o bastião da extrema direita e falácias dos colunistas é a especialidade deles, nenhuma novidade. Há algum tempo eu me dei conta que essa neo direita que emergiu no Brasil como contraponto ao partido de esquerda governante, não tem um partido político que a represente e se faz urgentemente que ele apareça,  tal qual a extrema esquerda, e se façam representados em suas ideias e não dispersos perigosamente por aí.

 O texto acima não é da Veja, e sim do Rodrigo Constantino, que para um liberal e aparentemente ateu, é muito moralista e isso enche o saco mesmo. Ele já não tem mais o blog no portal da Veja.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.389
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Resposta #3 Online: 03 de Novembro de 2015, 00:25:50 »
A Veja se tornou o bastião da extrema direita e falácias dos colunistas é a especialidade deles, nenhuma novidade. Há algum tempo eu me dei conta que essa neo direita que emergiu no Brasil como contraponto ao partido de esquerda governante, não tem um partido político que a represente e se faz urgentemente que ele apareça,  tal qual a extrema esquerda, e se façam representados em suas ideias e não dispersos perigosamente por aí.

 O texto acima não é da Veja, e sim do Rodrigo Constantino, que para um liberal e aparentemente ateu, é muito moralista e isso enche o saco mesmo. Ele já não tem mais o blog no portal da Veja.

Não muda nada.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.726
  • Sexo: Masculino
Re:Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Resposta #4 Online: 03 de Novembro de 2015, 00:34:17 »
A Veja se tornou o bastião da extrema direita e falácias dos colunistas é a especialidade deles, nenhuma novidade. Há algum tempo eu me dei conta que essa neo direita que emergiu no Brasil como contraponto ao partido de esquerda governante, não tem um partido político que a represente e se faz urgentemente que ele apareça,  tal qual a extrema esquerda, e se façam representados em suas ideias e não dispersos perigosamente por aí.

 O texto acima não é da Veja, e sim do Rodrigo Constantino, que para um liberal e aparentemente ateu, é muito moralista e isso enche o saco mesmo. Ele já não tem mais o blog no portal da Veja.

Não muda nada.

Até eu tenho minhas divergências com o Reinaldo e com o Constantino. Já vi o Marco Villa dar algumas indiretas no Olavo. O Caio Blinder é mais de esquerda e também mantém um blog na Veja. O que eu diria é que a Veja consegue ser o que outros veículos muitas vezes não conseguem, que é ser independente do governo.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.389
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Resposta #5 Online: 03 de Novembro de 2015, 00:42:15 »
A Veja se tornou o bastião da extrema direita e falácias dos colunistas é a especialidade deles, nenhuma novidade. Há algum tempo eu me dei conta que essa neo direita que emergiu no Brasil como contraponto ao partido de esquerda governante, não tem um partido político que a represente e se faz urgentemente que ele apareça,  tal qual a extrema esquerda, e se façam representados em suas ideias e não dispersos perigosamente por aí.

 O texto acima não é da Veja, e sim do Rodrigo Constantino, que para um liberal e aparentemente ateu, é muito moralista e isso enche o saco mesmo. Ele já não tem mais o blog no portal da Veja.

Não muda nada.

Até eu tenho minhas divergências com o Reinaldo e com o Constantino. Já vi o Marco Villa dar algumas indiretas no Olavo. O Caio Blinder é mais de esquerda e também mantém um blog na Veja. O que eu diria é que a Veja consegue ser o que outros veículos muitas vezes não conseguem, que é ser independente do governo.

Qual governo?

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re:Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Resposta #6 Online: 03 de Novembro de 2015, 01:00:48 »
A Veja é de extrema-direita?

Eles largamente condenam homossexualismo, aborto? São abertamente racistas? Ou a extrema-direita brasileira é meio light?

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.726
  • Sexo: Masculino
Re:Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Resposta #7 Online: 03 de Novembro de 2015, 01:33:01 »
A Veja se tornou o bastião da extrema direita e falácias dos colunistas é a especialidade deles, nenhuma novidade. Há algum tempo eu me dei conta que essa neo direita que emergiu no Brasil como contraponto ao partido de esquerda governante, não tem um partido político que a represente e se faz urgentemente que ele apareça,  tal qual a extrema esquerda, e se façam representados em suas ideias e não dispersos perigosamente por aí.

 O texto acima não é da Veja, e sim do Rodrigo Constantino, que para um liberal e aparentemente ateu, é muito moralista e isso enche o saco mesmo. Ele já não tem mais o blog no portal da Veja.

Não muda nada.

Até eu tenho minhas divergências com o Reinaldo e com o Constantino. Já vi o Marco Villa dar algumas indiretas no Olavo. O Caio Blinder é mais de esquerda e também mantém um blog na Veja. O que eu diria é que a Veja consegue ser o que outros veículos muitas vezes não conseguem, que é ser independente do governo.

Qual governo?

Exato. não há governo.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.726
  • Sexo: Masculino
Re:Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Resposta #8 Online: 03 de Novembro de 2015, 01:35:42 »
A Veja é de extrema-direita?

Eles largamente condenam homossexualismo, aborto? São abertamente racistas? Ou a extrema-direita brasileira é meio light?

eles são justamente o contrário. eu sei porque eu leio. e lia a revista há muitos anos.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline El Elyon

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 687
  • Sexo: Masculino
Re:Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Resposta #9 Online: 03 de Novembro de 2015, 04:42:50 »
Citar
Já é o segundo texto com tema conservador e/ou religioso que eu vejo em coluna ou blog do  Rodrigo Constantino,  este particularmente foi muito decepcionante, pois está recheado de falácias e é claramente propagandeador de uma ideologia religiosa conservadora.  Muitíssimo estranho para quem se diz liberal.

Não muito estranho assim - o Rodrigo Constantino já se declarou simpático a autores conservadores diversas vezes, deseja "uma ponte entre liberais e conservadores, para unir a direita brasileira" e creio que já se denominou liberal conservador/conservador liberal mais de uma vez.

EDIT: A situação é mais interessante, um texto tanto do Mercado Popular quanto do Crítica Constitucional mostram algumas posturar bastante antiliberais dele (embora o Crítica Constitucional utilize argumentos da linha do Liberalismo Social, enquanto o Mercado Popular é BHL - ou seja, na linguagem dos AnCaps daqui, Socialistas Ditatorias  :P). E claro, além do texto O dia em que saí do armário conservador do próprio.
« Última modificação: 03 de Novembro de 2015, 04:48:06 por El Elyon »
"As long as the Colossus stands, Rome will stand, when the Colossus falls, Rome will also fall, when Rome falls, so falls the world."

São Beda.

Rhyan

  • Visitante
Re:Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Resposta #10 Online: 03 de Novembro de 2015, 15:38:22 »
Constantino já saiu da Veja. Ele nunca soube fingir que é conservador, fica tão ridículo. Quando ele fala de economia até que presta, mas muito fraco no geral.

Entrou na Veja pra reclamar do casamento grupal entre três lésbicas, de pessoas que fazem tatuagem nos olhos, fez muitas cartinhas para globais e tal... liberal nada... Até o Reinaldo Azevedo consegue falar de conservadorismo de forma menos bizarra. Mas o Felipe Moura ainda é a maior aberração na Veja e o Narloch a maior bênção.

Rhyan

  • Visitante
Re:Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Resposta #11 Online: 03 de Novembro de 2015, 15:40:09 »
Coincidência, eu tava lendo esse texto hoje:

Por que conservadores fingem ser liberais?
http://www.libertarianismo.org/index.php/artigos/conservadores-fingem-liberais-2/

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.239
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Resposta #12 Online: 03 de Novembro de 2015, 16:20:35 »
Coincidência, eu tava lendo esse texto hoje:

Por que conservadores fingem ser liberais?
http://www.libertarianismo.org/index.php/artigos/conservadores-fingem-liberais-2/
Conservadores fingem ser liberais quando na verdade não o são. Se o fossem não fingiriam. Uma obviedade isso.

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.122
  • Sexo: Masculino
Re:Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Resposta #13 Online: 03 de Novembro de 2015, 16:56:09 »
Constantino já saiu da Veja. Ele nunca soube fingir que é conservador, fica tão ridículo. Quando ele fala de economia até que presta, mas muito fraco no geral.

Entrou na Veja pra reclamar do casamento grupal entre três lésbicas, de pessoas que fazem tatuagem nos olhos, fez muitas cartinhas para globais e tal... liberal nada... Até o Reinaldo Azevedo consegue falar de conservadorismo de forma menos bizarra. Mas o Felipe Moura ainda é a maior aberração na Veja e o Narloch a maior bênção.

Fora que essa tara que ele tem pelo Gregorio Duvivier (que é outro sujeitinho besta) já está até parecendo paixão mal resolvida...
"Deus prefere os ateus"

Rhyan

  • Visitante
Re:Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Resposta #14 Online: 10 de Novembro de 2015, 04:47:17 »
Esse é o nível do Constantino...

PEDIDO DE DESCULPAS À FILHA DO SENADOR RANDOLFE RODRIGUES
http://rodrigoconstantino.com/artigos/pedido-de-desculpas-a-filha-do-senador-randolfe-rodrigues/

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.595
  • Sexo: Masculino
Re:Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Resposta #15 Online: 16 de Novembro de 2015, 18:52:01 »
Citar
Presidente do Ipea acha que desigualdade é muito pior do que corrupção: tudo para defender o lulopetismo!
16 de novembro de 2015 By Rodrigo Constantino 2

Jessé Souza. Fonte: GLOBO

Jessé Souza é aquele sociólogo que dividiu o Brasil entre as “classes” de batalhadores, ricos e ralé, e acabou sendo presidente do Ipea na era lulopetista. Ele está de volta com novo livro em que defende que a desigualdade é um problema bem maior do que a corrupção, tudo para justificar a ladainha petista de que o “ódio” ao partido é coisa de elite incomodada com a ascensão da “ralé” (e ai de alguém da elite não-vermelha que usar esse termo!). Em entrevista ao GLOBO, o sociólogo disse:

É muito problemático quando há uma colonização do interesse da política, como ocorre aqui, um culturalismo conservador que idealiza os Estados Unidos e cria uma imagem negativa do Brasil. É a tolice da inteligência, dos nossos grandes pensadores, dos especialistas, que estão engolindo uma concepção de inferioridade do brasileiro, supondo que existem sociedades perfeitas, onde não há corrupção.

Ora, quem defende sociedade perfeita? Reparem que Jessé cria um espantalho para poder defender o indefensável, o Brasil de hoje. Ninguém precisa ser um “colonizado” para reconhecer que os Estados Unidos mais conservadores possuem uma qualidade de vida bem melhor, mais prosperidade, mais segurança, mais… civilização. O complexo de vira-latas de quem se sente inferior vem justamente de quem se nega a enxergar o óbvio em nome de um ufanismo boboca. Ele continua:

A questão não é o Estado ser ou não corrupto. Claro que é bom que não seja, é importante que seja transparente e não seja corrupto. Mas essa é a meia verdade, porque nem de longe é a questão principal. Todos os Estados do mundo são aprisionados por interesses privados. Nos EUA, o Estado é extremamente privatizado, segue os interesses das grandes empresas, o Exército americano mata muita gente no mundo para proteger interesses de empresas. O Estado é sempre privatizado. A questão é: por quem? Ou ele é privatizado por uma minoria ou é posto a serviço da maioria. Quase nunca no Brasil o Estado foi posto a serviço da maioria. Eu me lembro de dois momentos históricos, no governo de Getúlio Vargas e no período Lula-Dilma, quando os recursos foram usados também para promover a ascensão das classes populares.

Deixando de lado a parte de o estado ser sempre uma “cosa nostra” e jamais uma “res pública”, o que é relativismo tosco quando se compara a Suíça com a Venezuela, Jessé deve achar mesmo que as pessoas ainda vão acreditar na narrativa de que o PT populista tomou o estado de assalto “pelo povo”. Que piada! Então o estado chavista também era pelo povo? Quem ainda consegue repetir a baboseira de que o PT fez o “mensalão” e o “petrolão” para beneficiar os mais pobres? Ah, um presidente do Ipea…

Num contexto, onde começa a ter escassez, é aquela história: “farinha pouca, meu pirão primeiro”. Então todos os setores que sabem que não têm como dar benefícios para todos querem voltar ao velho esquema do Estado privatizado pelo interesse de uma minoria. E conseguem isso demonizando o Estado. Foi assim na época de Getúlio Vargas, na época de João Goulart e na época de Lula e Dilma. Isso é fato.

O fato é que muita gente sem honestidade insiste num discurso em prol do estado controlador e centralizador pois deseja apenas mamar em suas tetas depois, à custa da população trabalhadora e pagadora de impostos. Os que estão com medo da perda das boquinhas, do pirão, são justamente os alinhados ao lulopetismo. Qual a reação desse pânico? Atacar os demais diante de um espelho.

Ou seja, se você quer a redução do estado, só pode ser porque você quer mais estado para você mesmo, entendeu? Se Jessé não for presidente do Ipea, vai ser o quê? Um sociólogo a mais que terá de viver da venda de livros sobre a “ralé”? Essa turma odeia o mercado pois nele precisa se sustentar pela escolha do consumidor. Já no modelo de estado inchado eles podem se pendurar nas tetas do estado, receber bons salários, e viver de falar besteiras por aí, impunemente…

Tem uma tentativa óbvia de golpe que articula os mesmos elementos de todos os golpes anteriores. Esse nível de corrupção só pode ser mostrado agora, porque antes todas as investigações eram engavetadas e agora as coisas são levadas até o fim. Mas isso está sendo usado, numa dramatização, para o enfraquecimento do Estado, porque, numa sociedade conservadora como a nossa, qualquer ajuda efetiva para as classes populares é vista como um crime pela elite.

E lá vamos nós naquela rota patética de repetir que sempre houve essa corrupção, mas que hoje ela é exposta… Jessé chama de golpistas os milhões de brasileiros que desejam punir os corruptos do PT em nome da lei. Para ele, essa deve ser a tal “ralé”, enquanto ele faz parte da elite inteligente, a que defende o PT corrupto em nome da perpétua corrupção. Algo como um estuprador se defender alegando que não inventou o estupro…

E nossa classe média tem uma parte que é extremamente conservadora e não gostou da ascensão da classe popular, não gostou de o pessoal estar andando de avião, da meninada da periferia ir ao shopping. Isso não é racional, tem a ver com afeto, com o medo de que as pessoas que estão ascendendo tomem seu lugar, seus cargos, medo que seus privilégios sejam tocados. Quantas pessoas reclamam porque a empregada doméstica tem alguns poucos direitos e não podem mais usá-la como escrava?

Aqui o grau de canalhice chega mesmo ao extremo, alcança o patamar Lula. A classe média conservadora não liga para corrupção, e sim para o pobre que hoje pode andar de avião. Ops! Com o dólar a R$ 4,00, pode mesmo? Até quando essa gente vai conseguir sustentar esse discurso ridículo enquanto a pobreza aumenta pelo país todo? E isso veio do presidente do Ipea, entidade que outrora foi séria e cuidava justamente de estatísticas econômicas interessantes…

A entrevista tem vários outros absurdos, mas confesso ao leitor que não consegui ir adiante na análise ponto a ponto, pois fiquei com o estômago embrulhado. Que o PT tenha feito tudo de ruim que fez com o Brasil, isso já é por demais insuportável. Mas que esses petistas tenham a cara de pau e o cinismo de ainda insistir nesse discurso de luta de classes e de que os corruptos petistas lutam pelo povo e são odiados pela classe média e as elites por isso, aí já não dá mais para aguentar. Nem com calmante!

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.269
  • Sexo: Masculino
Re:Milagre: o dia em que concordei com Greg!
« Resposta #16 Online: 16 de Novembro de 2015, 20:25:45 »
Posso estar redondamente enganado.

Mas acho que aqueles "estudos" que "mostraram" que o Bolsa-Família traz um retorno na razão de 5:1 para cada real gasto, foram feitos por "economistas" do IPEA já sob o comando do idiota supra.
Foto USGS

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!