Autor Tópico: Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?  (Lida 13312 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.463
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #125 Online: 07 de Janeiro de 2016, 23:02:15 »
Se só ele tem o sentido que ele supõe ter, ele tem no máximo, ciência do que percebe. Se alguém mais além dele tem tal sentido, ambos poderão chegar a um termo, a um consenso sobre aquilo, tornando-se conscientes daquilo que percebem, tendo consciência "daquilo", definindo do mesmo modo aquilo que percebem, e então serão uma categoria à parte de humanos. Mas o fato é que não chegam a esse termo, a esse consenso, pois o que cada um acha que percebe é desde de ligeiramente diferente a extremamente diferente do que definem.
apesar de vivenciarmos experiências diferentes muitos crentes reconhecem haver telepatia, previsão do futuro e algum tipo de comunicação com mortos.
e o fato de não poderem repetir o fenômeno a bel prazer da sua ciência, não implica que sejam falsos e que sim nossa ciência é limitada  por sentidos imperfeitos.
Não existe nossa ciência, e sim Ciência, e quem contribui para a expansão dela ou não, e não são os crentes que só creem.

Atualmente, os defensores da telepatia lutam por casas decimais de resultados estatísticos de metodologias discutíveis. Apesar de todos os experimentos ao longo de mais de 150 anos, já se sabe que, se acontecer, a prova de sua existência será apenas estatísticas, em outras palavras, a telepatia terá o status de um fenômeno raríssimo, incontrolável e que não possui funcionalidade prática alguma. A idéia de transmitir mensagens e influenciar pensamentos sempre será uma interpretação fantasiosa e completamente inadequada à realidade desse fenômeno. Podemos até dizer que a prova da existência da telepatia, do ponto de vista prático, é absolutamente irrelevante.

Em relação à comunicação com os mortos, não é a Ciência que falha, mas sim os defensores dessa hipótese que nunca conseguiram prova-la. Todos os fenômenos reproduzidos ao bel prazer se revelaram como fraudes e os demais, considerados genuínos, acontecem em situações inapropriadas pela falta de condições e controles para que possam ser, de fato, autenticados pela Ciência. A religião e o misticismo também possuem uma parcela de culpa pela abordagem considerada pseudocientífica pois tentam provar que existe a comunicação com os mortos a partir da aceitação dogmática da existência da alma, da existência de "energias" sutis, de outros planos de existência, etc. A Ciência, por outro lado, não possui idéias pré concebidas e utiliza uma metodologia que questiona todos os aspectos do fenômeno.  Os defensores da vida após a morte se comportam como uma torcida organizada esperando entusiasticamente que suas crenças obtenham o reconhecimento da Ciência.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Pavlov probably thought about feeding his dogs every time someone rang a bell.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.439
  • Sexo: Masculino
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #126 Online: 08 de Janeiro de 2016, 02:09:14 »
Seria "praticamente irrelevante" mais ou menos apenas no nível de que confirmar o bósão de Higgs é irrelevante para o cotidiano. Mas seria uma descoberta de peso infinitamente maior para a ciência, se pudesse se ter isso realmente comprovado. Só pelo que representa em termos de mecanismos físicos que nos eram completamente ignorados, seja lá quão irrelevantes sejam no funcionamento de Homo sapiens moderno. Talvez não fosse a mesma coisa com outros seres, e talvez pudesse ser tanto exercitado em humanos, como auxiliado por tecnologia, como até talvez dar toda uma nova área de exploração tecnológica e científica que até então não se imaginava existir.

Mas o "se pudesse ter isso realmente comprovado" é a parte mais crítica. Teria que de alguma forma se conseguir obter algo estatisticamente significante de um fenômeno que corriqueiramente é essencialmente desprezível. Sem uma metodologia sólida para isso, não dá para levar a sério tentativas mais rudimentares de detectar algo tão radicalmente revolucionário, diferente de tudo que se conhece como real.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #127 Online: 08 de Janeiro de 2016, 08:13:03 »
O que está em jogo é a ideia de que o que existe é perceptível, portanto rastreável, que o que existe pode ser demonstrado.

É um fato haverem sentidos e estes serem o modo como se apreende a realidade, e que a privação de um ou mais  sentidos redundar em menor percepção da realidade.  Se X é deficiente de um ou mais sentidos,  sua percepção da realidade obviamente será diminuída, e não havendo a presença de nenhum sentido em X, a apreensão dele da realidade será nula. Se X já é deficiente de algum sentido implica que a apreensão dele da realidade é deficitária.
eis ai a questão, mesmo se  não houver nenhum sentido ainda assim mesmo ainda haverá consciência?
eu creio que sim, ja que a ciência do instinto é pre parto.
É claro que você crê, tudo que você demonstra é que unicamente crê.

Se não houver um input de dados iniciais captados pelos sentidos não há nada. E esse input se dá no momento em que ambos, sentidos(sensores) e o sistema cognitivo começam a ser funcionais.
neste caso a fé é comprovada pela ciência do instinto ou seja existe um conhecimento antes do nascimento.
este argumento derruba esta sua teoria. ::)
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #128 Online: 08 de Janeiro de 2016, 08:17:03 »
O que está em jogo é a ideia de que o que existe é perceptível, portanto rastreável, que o que existe pode ser demonstrado.

É um fato haverem sentidos e estes serem o modo como se apreende a realidade, e que a privação de um ou mais  sentidos redundar em menor percepção da realidade.  Se X é deficiente de um ou mais sentidos,  sua percepção da realidade obviamente será diminuída, e não havendo a presença de nenhum sentido em X, a apreensão dele da realidade será nula. Se X já é deficiente de algum sentido implica que a apreensão dele da realidade é deficitária.
eis ai a questão, mesmo se  não houver nenhum sentido ainda assim mesmo ainda haverá consciência?
eu creio que sim, ja que a ciência do instinto é pre parto.


Seria consciência do que?
da existência de si mesmo.
mais ou menos como a de um autista, ou a percepção da planta em sentir-se viva.
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #129 Online: 08 de Janeiro de 2016, 08:30:54 »
Testes feitos com LSD e mescalina indicam que cegos de nascença (ou que perderam a visão após 2 anos de idade) não manifestam alucinações "visuais", mas podem manifestar alucinações auditivas. Alucinações visuais nesses casos só seriam possíveis a partir de uma percepção extrasensorial, que no caso não atua. O que o Sergiomgbr disse mostra que não existe uma realidade definida extrasensorialmente e consequentemente tudo que se fala de experiências astrais compartilhadas, ou qualquer coisa do gênero é puro bullshit. Concordo com ele.

http://mindhacks.com/2009/11/18/do-blind-people-hallucinate-on-lsd/

então crê que o personagem humano seja apenas fruto dos seus sentindo e interpretações subjetivas ?

Não existe evidência do contrário. O cérebro lida com informação sensorial. Não existe evidência que informação sensorial possa ser herdada nem adquirida através de meios que não sejam os sentidos conhecidos. Cegos de nascença não passam no teste de regressão de vidas passadas nem surdos conseguem descrever sons e línguas de outras encarnações. Nesses casos o cérebro é incapaz de inventar aquilo que não conhece. Tudo depende do cérebro e dos sentidos. Não existe evidência de uma consciência extracorporal, que não depende do cérebro e tudo que sentimos e pensamos é resultado da atividade cerebral.

fontes ?

como disse gostaria muito de poder entrevistar um cego de nascença para poder tirar esse tipo de duvidas.
mas e o instinto por exemplo de onde vem a ciência do pássaro construindo o ninho?
o filhote procurando alimento nos seios maternos, sugando e comprimindo os mamilos ?
de fato é notório a capacidade do cérebro poder criar ilusões e até provocar sensações no corpo fisico isto pode ser facilmente comprovado através de hipnose.
no entanto não podemos negar  sonhos premunitórios , também os que revelam fatos ocultos ao cérebro, que não fazem parte da sua memória.
Tudo indica que  ha um reset nato no ser,mas e os traços de personalidades natos ?
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.439
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #130 Online: 08 de Janeiro de 2016, 10:54:17 »
O que está em jogo é a ideia de que o que existe é perceptível, portanto rastreável, que o que existe pode ser demonstrado.

É um fato haverem sentidos e estes serem o modo como se apreende a realidade, e que a privação de um ou mais  sentidos redundar em menor percepção da realidade.  Se X é deficiente de um ou mais sentidos,  sua percepção da realidade obviamente será diminuída, e não havendo a presença de nenhum sentido em X, a apreensão dele da realidade será nula. Se X já é deficiente de algum sentido implica que a apreensão dele da realidade é deficitária.
eis ai a questão, mesmo se  não houver nenhum sentido ainda assim mesmo ainda haverá consciência?
eu creio que sim, ja que a ciência do instinto é pre parto.
É claro que você crê, tudo que você demonstra é que unicamente crê.

Se não houver um input de dados iniciais captados pelos sentidos não há nada. E esse input se dá no momento em que ambos, sentidos(sensores) e o sistema cognitivo começam a ser funcionais.
neste caso a fé é comprovada pela ciência do instinto ou seja existe um conhecimento antes do nascimento.
este argumento derruba esta sua teoria. ::)
Não existe "ciência do instinto" e sim a ciência que há do fato de haver o instinto. O instinto não é ciência de nada, é só  funcionalidade. O fato de a água, por exemplo,escorrer pra baixo não "tendo aprendido com ninguém" a "escorrer pra baixo", quando bem poderia escorrer pra cima ou nem escorrer, não é "ciência da água", o que há é a ciência de que a água escorre pra baixo, ou seja, "escorrer pra baixo" é só uma funcionalidade da água.
« Última modificação: 08 de Janeiro de 2016, 13:44:26 por Sergiomgbr »
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.463
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #131 Online: 08 de Janeiro de 2016, 21:40:07 »
Testes feitos com LSD e mescalina indicam que cegos de nascença (ou que perderam a visão após 2 anos de idade) não manifestam alucinações "visuais", mas podem manifestar alucinações auditivas. Alucinações visuais nesses casos só seriam possíveis a partir de uma percepção extrasensorial, que no caso não atua. O que o Sergiomgbr disse mostra que não existe uma realidade definida extrasensorialmente e consequentemente tudo que se fala de experiências astrais compartilhadas, ou qualquer coisa do gênero é puro bullshit. Concordo com ele.

http://mindhacks.com/2009/11/18/do-blind-people-hallucinate-on-lsd/

então crê que o personagem humano seja apenas fruto dos seus sentindo e interpretações subjetivas ?

Não existe evidência do contrário. O cérebro lida com informação sensorial. Não existe evidência que informação sensorial possa ser herdada nem adquirida através de meios que não sejam os sentidos conhecidos. Cegos de nascença não passam no teste de regressão de vidas passadas nem surdos conseguem descrever sons e línguas de outras encarnações. Nesses casos o cérebro é incapaz de inventar aquilo que não conhece. Tudo depende do cérebro e dos sentidos. Não existe evidência de uma consciência extracorporal, que não depende do cérebro e tudo que sentimos e pensamos é resultado da atividade cerebral.

fontes ?

como disse gostaria muito de poder entrevistar um cego de nascença para poder tirar esse tipo de duvidas.
mas e o instinto por exemplo de onde vem a ciência do pássaro construindo o ninho?
o filhote procurando alimento nos seios maternos, sugando e comprimindo os mamilos ?
de fato é notório a capacidade do cérebro poder criar ilusões e até provocar sensações no corpo fisico isto pode ser facilmente comprovado através de hipnose.
no entanto não podemos negar  sonhos premunitórios , também os que revelam fatos ocultos ao cérebro, que não fazem parte da sua memória.
Tudo indica que  ha um reset nato no ser,mas e os traços de personalidades natos ?


Aqui estão as fontes. Porém uma observação.

A Ciência (ainda) não reconhece a reencarnação como um fenômeno autêntico, no máximo considera os relatos de reencarnação como manifestação criativa da mente, tal como acontece num sonho. Apesar de reconhecida pela Ciência, a hipnose carece de mecanismos de controle que possam diferenciar o que é fato do que é invenção nos relatos dos hipnotizados. Portanto, a regressões de vidas passadas é uma técnica questionável e nada confiável. Na minha abordagem, coloco os relatos de regressão no mesmo nível da atividade onírica.

A abordagem do instinto merece um tópico.

Citar
Three careful sleep laboratory studies (Amadeo & Gomez, 1966; Berger, Olley, & Oswald, 1962; Kerr, Foulkes, & Schmidt, 1982) and at least one rigorous study of home dream reports (Hurovitz, Dunn, Domhoff, & Fiss, 1999) have shown that congenitally blind dreamers and those who became blind in infancy do not have visual imagery in their dreams, whereas those blinded in adolescence or young adulthood often retain visual mental imagery in their waking life and in their dreams. These controlled experiments confirm what has been reported in a number of earlier self-report studies reviewed by Kirtley (1975), who concluded on the basis of his extensive appraisal that individuals blinded before the age of about 5 report no visual imagery in dreams as adults, whereas those blinded after about the age of 7 are likely to retain visual imagery in dreaming.

...


http://www2.ucsc.edu/dreams/Library/kerr_2004.html[/quote]

Citar
Citar
There are no visual images in the dreams of those born without any ability to experience visual imagery in waking life.
http://www2.ucsc.edu/dreams/Library/hurovitz_1999a.html

Citar
Citar
In conclusion, then, there is no good reason to believe that dreams have any relation to any type of paranormal phenomenon.

http://www2.ucsc.edu/dreams/Library/domhoff_2000c.html

Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Pavlov probably thought about feeding his dogs every time someone rang a bell.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.439
  • Sexo: Masculino
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #132 Online: 08 de Janeiro de 2016, 22:00:17 »
O que está em jogo é a ideia de que o que existe é perceptível, portanto rastreável, que o que existe pode ser demonstrado.

É um fato haverem sentidos e estes serem o modo como se apreende a realidade, e que a privação de um ou mais  sentidos redundar em menor percepção da realidade.  Se X é deficiente de um ou mais sentidos,  sua percepção da realidade obviamente será diminuída, e não havendo a presença de nenhum sentido em X, a apreensão dele da realidade será nula. Se X já é deficiente de algum sentido implica que a apreensão dele da realidade é deficitária.
eis ai a questão, mesmo se  não houver nenhum sentido ainda assim mesmo ainda haverá consciência?
eu creio que sim, ja que a ciência do instinto é pre parto.


Seria consciência do que?
da existência de si mesmo.
mais ou menos como a de um autista, ou a percepção da planta em sentir-se viva.

Autistas têm sentidos; plantas não têm "sentidos" que se comparam signficativamente aos dos animais e pessoas, autistas ou não.

A "consciência de si mesmo" muito provavelmente não é inata e independente dos sentidos, mas é desenvolvida ao longo da experiência. A consciência do ambiente, através dos sentidos, é muito provavelmente (difícil não dizer "inevitavelmente") um pré-requisito.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #133 Online: 11 de Janeiro de 2016, 10:10:38 »

Em relação à comunicação com os mortos, não é a Ciência que falha, mas sim os defensores dessa hipótese que nunca conseguiram prova-la. Todos os fenômenos reproduzidos ao bel prazer se revelaram como fraudes e os demais, considerados genuínos, acontecem em situações inapropriadas pela falta de condições e controles para que possam ser, de fato, autenticados pela Ciência. A religião e o misticismo também possuem uma parcela de culpa pela abordagem considerada pseudocientífica pois tentam provar que existe a comunicação com os mortos a partir da aceitação dogmática da existência da alma, da existência de "energias" sutis, de outros planos de existência, etc. A Ciência, por outro lado, não possui idéias pré concebidas e utiliza uma metodologia que questiona todos os aspectos do fenômeno.  Os defensores da vida após a morte se comportam como uma torcida organizada esperando entusiasticamente que suas crenças obtenham o reconhecimento da Ciência.

não fazer parte da ciência humana não significa ser inexistente e se existe tem sua importância ignorada.
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #134 Online: 11 de Janeiro de 2016, 10:30:26 »

Não existe "ciência do instinto" e sim a ciência que há do fato de haver o instinto. O instinto não é ciência de nada, é só  funcionalidade. O fato de a água, por exemplo,escorrer pra baixo não "tendo aprendido com ninguém" a "escorrer pra baixo", quando bem poderia escorrer pra cima ou nem escorrer, não é "ciência da água", o que há é a ciência de que a água escorre pra baixo, ou seja, "escorrer pra baixo" é só uma funcionalidade da água.
existem inteligencia  apenas mecânica desprovida de vontade, imaginação, interpretação e decisão, é dessa forma que o seu corpo mantêm-se vivo naturalmente,  independente da sua vontade esta inteligência só pode ser externa a sua razão.
mas o instinto animal vai muito alem da  mecânica pura , pois ha nele uma inteligência  que contraria a razão do ego humano, como por exemplo os pais dar preferencia por alimentar os filhotes , ou então tentar defende-los do ataque  outros animais bem maiores.
que tal essa engenharia:
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #135 Online: 11 de Janeiro de 2016, 10:39:17 »

A abordagem do instinto merece um tópico.

o fato dos cegos de nascença não sonharem tambem merece maiores reflexões

neste casos ja foi comprovado que tambem não podem fazer regressões ?
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #136 Online: 11 de Janeiro de 2016, 10:53:12 »

Autistas têm sentidos; plantas não têm "sentidos" que se comparam signficativamente aos dos animais e pessoas, autistas ou não.

A "consciência de si mesmo" muito provavelmente não é inata e independente dos sentidos, mas é desenvolvida ao longo da experiência. A consciência do ambiente, através dos sentidos, é muito provavelmente (difícil não dizer "inevitavelmente") um pré-requisito.

muito provavelmente as plantas percebam  estarem vivas e tambem sintam quando estão morrendo, ja que este é o objetivo de haver existências.
entendo a vida assim iniciando se a partir do seres puramente mecânicos evoluindo para os seres com vontade própria providos com uma  memória eterna, toda vez que o ser requer um equipamento mais complexo, este novo corpo é formado com uma memória vazia que no nascimento vai acumulando nova ciência e quando necessário referencias de experiências passadas ela busca na memoria eterna tais informações.

existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.439
  • Sexo: Masculino
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #137 Online: 11 de Janeiro de 2016, 11:09:44 »
"Percepção" das plantas é mecanicamente diferente da percepção animal, algo como a percepção de uma ratoeira de algo comendo a isca é diferente da percepção do computador da digitação de teclas em seu teclado, e essa por sua vez da nossa percepção animal. Tem elementos em comum a todas, mas também diferenças de complexidade que não permitem falar de tudo como se fosse a mesma coisa.

Quanto a segunda afirmação, bem, ainda não se tem qualquer indício de memórias extra-cerebrais herdadas sem ser através de transmissão cultural ordinária.







A abordagem do instinto merece um tópico.

o fato dos cegos de nascença não sonharem tambem merece maiores reflexões

Eles não teriam sonhos visuais.

Acho que existe a possibilidade deles terem "visões" e serem meio iconscientes disso. Algo análogo a sinestesia, só que sem a visão "de verdade" como fundo. Em vez disso, talvez sua orientação auditiva, tátil e olfativas, mais exigidas por esforço adicional, talvez criem o que, se pudéssemso "ver com o cérebro de um cego", seriam "imagens", embora não tenham grande probabilidade de se parecer significativamente com as imagens que nós fazemos a partir dos olhos. Mais como "símbolos" que ajudam em orientação. Me pergunto como eles poderiam, especialmente se cegos de nascença, comunicar eventuais instâncias desse fenômeno hipotético. 



Citar
neste casos ja foi comprovado que tambem não podem fazer regressões ?

Certamente eles não podem "assistir filmes que crêem ser de suas vidas passadas". Eles talvez sejam convencidos de estarem revivendo "fitas" de áudio, tato, e olfato, do que confabularem como "vida passada".

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.934
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #138 Online: 11 de Janeiro de 2016, 11:21:08 »

o fato dos cegos de nascença não sonharem também merece maiores reflexões


Putz. De onde saiu isso?

É óbvio que cegos (de nascença) sonham, isso é amplamente reportado e diversos estudos ja foram feitos sobre o tema.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.439
  • Sexo: Masculino
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #139 Online: 11 de Janeiro de 2016, 12:53:02 »
Não existe "ciência do instinto" e sim a ciência que há do fato de haver o instinto. O instinto não é ciência de nada, é só  funcionalidade. O fato de a água, por exemplo,escorrer pra baixo não "tendo aprendido com ninguém" a "escorrer pra baixo", quando bem poderia escorrer pra cima ou nem escorrer, não é "ciência da água", o que há é a ciência de que a água escorre pra baixo, ou seja, "escorrer pra baixo" é só uma funcionalidade da água.

https://en.wikipedia.org/wiki/Ethology
https://en.wikipedia.org/wiki/Comparative_psychology
https://en.wikipedia.org/wiki/Fluid_mechanics

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.439
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #140 Online: 12 de Janeiro de 2016, 14:42:33 »
Não existe "ciência do instinto" e sim a ciência que há do fato de haver o instinto. O instinto não é ciência de nada, é só  funcionalidade. O fato de a água, por exemplo,escorrer pra baixo não "tendo aprendido com ninguém" a "escorrer pra baixo", quando bem poderia escorrer pra cima ou nem escorrer, não é "ciência da água", o que há é a ciência de que a água escorre pra baixo, ou seja, "escorrer pra baixo" é só uma funcionalidade da água.

https://en.wikipedia.org/wiki/Ethology
https://en.wikipedia.org/wiki/Comparative_psychology
https://en.wikipedia.org/wiki/Fluid_mechanics
Sensacionalmente intangível.
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #141 Online: 14 de Janeiro de 2016, 07:34:17 »
Se todo conhecimento é aposteriori ao nascimento como maioria do animais ja nascem sabendo transar ?
este pre conhecimento instintivo cultural seria  passado via memoria genéticas ?
« Última modificação: 14 de Janeiro de 2016, 07:44:04 por Criaturo »
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.735
  • Sexo: Masculino
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #142 Online: 14 de Janeiro de 2016, 08:40:25 »
Se todo conhecimento é aposteriori ao nascimento como maioria do animais ja nascem sabendo transar ?
este pre conhecimento instintivo cultural seria  passado via memoria genéticas ?

Não se trata de um aprendizado racional, mas de um instinto. Ainda assim, os animais treinam várias habilidades desde a infância que ganharam com o instinto. O instinto guia, mas o animal precisa treinar as habilidades.

As brincadeiras entre os filhotes ajudam nisso.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #143 Online: 14 de Janeiro de 2016, 12:48:10 »
Se todo conhecimento é aposteriori ao nascimento como maioria do animais ja nascem sabendo transar ?
este pre conhecimento instintivo cultural seria  passado via memoria genéticas ?

Não se trata de um aprendizado racional, mas de um instinto. Ainda assim, os animais treinam várias habilidades desde a infância que ganharam com o instinto. O instinto guia, mas o animal precisa treinar as habilidades.

As brincadeiras entre os filhotes ajudam nisso.
não questiono o aprender com a experiência e sim o nascer sabendo, por exemplo fazer um ninho ?
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Brienne of Tarth

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.451
  • Sexo: Feminino
  • Ave, Entropia, morituri te salutant
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #144 Online: 14 de Janeiro de 2016, 14:11:51 »
A Seleção Natural e a Evolução moldaram os instintos, Criaturo, a Terra onde habitamos já passou por milhões de anos de experimentação, tentativa e erro; é assim que se aprimoraram a capacidade de mimetismo de alguns animais (o camaleão, por exemplo), ou o pescoço da girafa, onde a SN, cuidadosamente, separou aqueles de pescoço maior, através da capacidade de viver o suficiente para transmitir seus genes aos seus descendentes.

E mesmo o João-de-Barro levou milhares de anos aprimorando sua técnica, assim como os demais seres vivos do nosso planeta, não foi do dia para a noite.

"Não há a necessidade em acreditar em fadas para se admirar um belo jardim"
GNOSE

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.439
  • Sexo: Masculino
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #145 Online: 14 de Janeiro de 2016, 14:21:16 »
Se todo conhecimento é aposteriori ao nascimento como maioria do animais ja nascem sabendo transar ?
este pre conhecimento instintivo cultural seria  passado via memoria genéticas ?

Não se trata de um aprendizado racional, mas de um instinto. Ainda assim, os animais treinam várias habilidades desde a infância que ganharam com o instinto. O instinto guia, mas o animal precisa treinar as habilidades.

As brincadeiras entre os filhotes ajudam nisso.
não questiono o aprender com a experiência e sim o nascer sabendo, por exemplo fazer um ninho ?

Acho que geralmente se supõe serem uma "cadeia de reflexos", tão mais puramente reflexivos quanto mais simples for o sistema nervoso do animal, e gradualmente mais "impulsivos" (como fome) conforme o sistema é mais complexo.

A diferença de gradação deve ser algo como estímulos não desencadeando uma reação já diretamente para uma atividade muscular/corporal rígida, mas para oura parte do sistema nervoso/cérebro, e essa para outra, assim por diante, até chegar na "vontade" de agir (ou constituindo isso) e daí para a coordenação motora. Aí vai abrindo espaço para maior papel de aprendizado e "supervisão" do próprio comportamento.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #146 Online: 14 de Janeiro de 2016, 15:59:59 »
A Seleção Natural e a Evolução moldaram os instintos, Criaturo, a Terra onde habitamos já passou por milhões de anos de experimentação, tentativa e erro; é assim que se aprimoraram a capacidade de mimetismo de alguns animais (o camaleão, por exemplo), ou o pescoço da girafa, onde a SN, cuidadosamente, separou aqueles de pescoço maior, através da capacidade de viver o suficiente para transmitir seus genes aos seus descendentes.

E mesmo o João-de-Barro levou milhares de anos aprimorando sua técnica, assim como os demais seres vivos do nosso planeta, não foi do dia para a noite.

"Não há a necessidade em acreditar em fadas para se admirar um belo jardim"

a questão é como é transmitido essa cultura, reencarnação ?
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Terráqueo

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 415
  • Sexo: Masculino
  • Não me acho um gênio, mas também não um jêneo.
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #147 Online: 14 de Janeiro de 2016, 16:03:29 »
a questão é como é transmitido essa cultura, reencarnação ?

Acho que a intimidade de alguns organismos (como os humanos) não vem ao caso... ::)
"A Terra é o berço da humanidade, mas ninguém pode viver no berço para sempre" - Konstantin Tsiolkovsky.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #148 Online: 14 de Janeiro de 2016, 16:06:02 »
Se todo conhecimento é aposteriori ao nascimento como maioria do animais ja nascem sabendo transar ?
este pre conhecimento instintivo cultural seria  passado via memoria genéticas ?

Não se trata de um aprendizado racional, mas de um instinto. Ainda assim, os animais treinam várias habilidades desde a infância que ganharam com o instinto. O instinto guia, mas o animal precisa treinar as habilidades.

As brincadeiras entre os filhotes ajudam nisso.
não questiono o aprender com a experiência e sim o nascer sabendo, por exemplo fazer um ninho ?

Acho que geralmente se supõe serem uma "cadeia de reflexos", tão mais puramente reflexivos quanto mais simples for o sistema nervoso do animal, e gradualmente mais "impulsivos" (como fome) conforme o sistema é mais complexo.

A diferença de gradação deve ser algo como estímulos não desencadeando uma reação já diretamente para uma atividade muscular/corporal rígida, mas para oura parte do sistema nervoso/cérebro, e essa para outra, assim por diante, até chegar na "vontade" de agir (ou constituindo isso) e daí para a coordenação motora. Aí vai abrindo espaço para maior papel de aprendizado e "supervisão" do próprio comportamento.

uma explicação simples para um conhecimento nato de  um ninho de joão de barros tão complexo  , alias o que ele consegue  fazer  só com o bico , o homem não consegue fazer apenas utilizando as mãos.
Não estou questionando a evolução e sim o nascer sabendo ?
Se é transmissão de cultura onde fica armazenada e como seria feita essa transmissão de memória ?
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Vocês ficam "nervosos" ao desafiar Deus a fazer coisas terríveis?
« Resposta #149 Online: 14 de Janeiro de 2016, 16:07:17 »
a questão é como é transmitido essa cultura, reencarnação ?

Acho que a intimidade de alguns organismos (como os humanos) não vem ao caso... ::)
SDS Terráqueo

não entendi ?

existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!