Autor Tópico: Bolívia é elogiada por expansão e estabilidade  (Lida 2416 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.741
  • Sexo: Masculino
Re:Bolívia é elogiada por expansão e estabilidade
« Resposta #50 Online: 16 de Junho de 2018, 10:12:46 »



Sua posição seria a de minarquista se você se restringisse a apoiar que o Estado provesse apenas segurança pública, e justiça.







Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.741
  • Sexo: Masculino
Re:Bolívia é elogiada por expansão e estabilidade
« Resposta #51 Online: 16 de Junho de 2018, 10:13:11 »

Minarquismo


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livr


Minarquismo é a teoria política que prega que a função do Estado é assegurar os direitos básicos da população, inferindo que as únicas funções do Estado seriam a promoção da segurança pública, da justiça e do poder de polícia, além da criação de legislação necessária para assegurar o cumprimento destas funções.[1][2][3][4]


O minarquismo é uma corrente do libertarianismo, portanto seus defensores são contrários a Estados com grande peso na economia e defendem o livre-mercado.[5][4]


Diferencia-se do anarcocapitalismo por este não admitir nem mesmo um Estado mínimo, já que é destinado às pessoas que acreditam ser impossível conter as forças de expansão do Estado nas minarquias, que acabariam evoluindo para um Estado tradicional. Hoje em dia, as diferenças entre minarquistas e anarquistas liberais é teórica, pois na prática política, as duas correntes rumam na direção da redução do poderio dos Estados atuais.[5][4]


https://pt.wikipedia.org/wiki/Minarquismo



Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 21.638
  • Sexo: Masculino
Re:Bolívia é elogiada por expansão e estabilidade
« Resposta #52 Online: 16 de Junho de 2018, 12:24:18 »
Vou explicar o que penso, do meu modo, da melhor forma possivel:

Acho que a única função de um governo é definir regras de convivência e mais nada. Nossa vida seria muito melhor se um governo existisse apenas para fazer cumprir as leis sem se intrometer em outros assuntos.

Definir o que uma empresa ou um banco pode ou não pode fazer, definir que leis temos que seguir,  cuidar da segurança pública e mais nada.


Grande parte das leis que já existem no Brasil e dos órgão públicos já fazem justamente isso:

“Definir o que uma empresa ou um banco pode ou não pode fazer”

Eu na verdade considero que há excesso neste aspecto.

Problema resolvido, basta cumprir a lei.

Citação de: Arcanjo
Pago um monte de impostos quando recebo meu salário ou compro alguma mercadoria, depois pago imposto de renda todo ano.

Citar
Vários países que estão entre os melhores do mundo para se viver tem cargas tributárias mais altas,  inclusive alíquotas de  imposto de renda muito maiores do que as que tem no Brasil.

Não sou contra pagar impostos altos desde que eu tenha retorno, sou contra pagar impostos altos para ver obras de Copa do Mundo consumirem bilhões sem ficarem prontas enquanto hospital publico não tem esparadrapo e escola tem goteira.

Citação de: Arcanjo
Se o estado fosse menor eu poderia pegar esse dinheiro e pagar uma escola particular para meus filhos, se tivesse algum, ou poderia usar o dinheiro para outros fins ao invés de pagar escola pública para os filhos dos outros.


Citar
Escola pública é algo que existe nos melhores países do mundo (países com melhor IDH). Até o chilito,  que é muito citado pelos  news  liberaus  brazucas  (e outros não brazucas) tem escolas públicas (e também um sistema de vouchers, que é uma forma de prover educação de forma indireta pelo Estadão). Então,  essa sua ideia de acabar com a educação pública  é apenas uma ideia radical que não encontra eco nos  melhores países do mundo.

Citar

http://cgceducacao.com.br/aluno-de-escola-publica-custa-r-25-mil-por-ano/

Aluno de escola pública custa 2,5 mil por ano com prévia a de 2,8 mil para 2018, ou uma média de 200 Reais/mês por aluno, então se vc calcular que uma turma tenha média de 30 alunos dá 6 mil por período com dois períodos ao dia dá 12 mil por turma.

Seria perfeitamente possível manter uma escola terceirizada com tais valores, mesmo sendo uma escola pequena, e fazer avaliações periódicas de qualidade tanto do ensino quanto das instalações e descadastrar a escola se houver problema ao invés de manter funcionários públicos com estabilidade de emprego mesmo que sejam péssimos professores.
[/quote]

Citação de: Arcanjo
Se eu não pagasse quase 50% dos meus ganhos em impostos inúteis eu teria um salário limpo muito mais alto e poderia pagar apenas pelos serviços necessários e que me afetam diretamente.
Citar

Um número mais correto seria 40%, 50 % está exagerado.  Mas, seja como for,   a discussão sobre o tamanho da carga tributária, e o que o Estado deve ou não fazer é uma discussão válida, só que não é algo simplista como muitos  news  liberaus  brazucas   propagandeiam.  Pois, há países excelentes com Estado grande e alta carga tributária, e países ruins com Estado pequeno e baixa carga tributária, as coisas não são simples como:


Estado pequeno e/ou  baixa carga tributária, então => país bom para se viver;

Estado grande e/ou  alta carga tributária, então => país ruim para se viver .

Não são simples mas é mais fácil vc demitir um péssimo funcionário de empresa privada que demitir um péssimo funcionário de uma empresa pública.

Citação de: Arcanjo
Não preciso pagar escola pública para gente irresponsável que faz filho todo ano sem ter como sustentar, [...]
Citar

Uma possibilidade é você emigrar para um país que não tenha escolas públicas.


Ou usar o esquema que descrevi acima.



« Última modificação: 16 de Junho de 2018, 12:38:48 por Arcanjo Lúcifer »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.741
  • Sexo: Masculino
Re:Bolívia é elogiada por expansão e estabilidade
« Resposta #53 Online: 16 de Junho de 2018, 13:43:00 »

Ou usar o esquema que descrevi acima.




Sim, é uma possibilidade.  No chilito  eles tem tanto escolas públicas,  mantidas e dirigidas diretamente pelo Estado, como também um esquema de dar um valor por mês para as pessoas usarem nas escolas que eles escolherem,  um sistema de vouchers para educação.


« Última modificação: 16 de Junho de 2018, 14:02:44 por JJ »

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 21.638
  • Sexo: Masculino
Re:Bolívia é elogiada por expansão e estabilidade
« Resposta #54 Online: 16 de Junho de 2018, 15:06:03 »

Ou usar o esquema que descrevi acima.




Sim, é uma possibilidade.  No chilito  eles tem tanto escolas públicas,  mantidas e dirigidas diretamente pelo Estado, como também um esquema de dar um valor por mês para as pessoas usarem nas escolas que eles escolherem,  um sistema de vouchers para educação.




Então,  é exatamente o que proponho.

Sabe qual é o pior da administração pública? Vc cria o imposto X para iluminação pública, o imposto X para saúde,  o imposto X para previdência,  o imposto X para educação....

E depois todos são usados para outros fins como a CPMF foi.

Era um imposto criado exclusivamente para saúde mas que por falta de regulamentação foi usado até para pagar paletó de deputado.

Se um imposto foi criado para determinar fim tem que ser usado para determinado fim, foda-se se outro setor tem um rombo nas contas, procurem o motivo e consertem o problema.




Offline Zero

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 350
  • Sexo: Masculino
Re:Bolívia é elogiada por expansão e estabilidade
« Resposta #55 Online: 29 de Junho de 2018, 22:39:13 »
Citar
Congratulations Bolivarian Socialists: You Beat The $15 Minimum Wage Movement

Bolivarian socialists have been very generous with minimum wage hikes, much more generous than the $15 Minimum Wage movement in the US.

Back in April, for instance, President Nicolas Maduro hiked the country’s minimum wage by 155%. That was the 13th time since Mr. Maduro became President, in case someone maintains records of the Bolivarian socialists’ irrational policies.

The problem is that Maduro’s minimum wage hikes have failed to   help minimum wage employees catch up with the spiraling cost of living.

Inflation in Venezuela is running at an annual rate of 24,000%, up from 8,900% it was running before the last minimum wage hike.

Runway inflation has pushed the price of a cup of coffee to 1 million bolivars, Bloomberg reports. This means that Venezuela’s minimum wage buys the total of five cups of coffee!

Fortunately, that isn’t the case in the U.S. where inflation is running at 2.4%. This means that it has very little impact on what minimum wage buys overtime.

And that’s one of the reasons, American labor leaders should be skeptical about Venezuela’s minimum wage hikes.

Then there’s the ugly truth about Venezuela’s minimum wage hikes: they are part of the country’s problem rather than solution. They add fuel to an inflationary spiral that undermines the purchasing power of money and its basic functions as a medium of exchange and store of value; and send people to the hunger lines.

Venezuela’s decay into economic chaos is an experiment in socialist policies America should seek to avoid rather than copy.

https://www.forbes.com/sites/panosmourdoukoutas/2018/06/29/congratulations-bolivarian-socialists-you-beat-the-15-minimum-wage-movement/#27577a0e5223

Postagem também condizente com o tópico Os estragos do chavismo na Venezuela
« Última modificação: 29 de Junho de 2018, 22:42:24 por Zero »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.741
  • Sexo: Masculino
Re:Bolívia é elogiada por expansão e estabilidade
« Resposta #56 Online: 31 de Dezembro de 2018, 09:31:28 »
Governo Bolsonaro: quem são os líderes estrangeiros que assistirão à posse? | Política | G1

https://g1.globo.com/politica/noticia/2018/12/31/governo-bolsonaro-quem-sao-os-lideres-estrangeiros-que-assistirao-a-posse.ghtml 5/12

Evo Morales — Foto: Getty Images


Bolívia: Evo Morales


Presidente desde 2006, o ex-líder sindical será um dos poucos líderes de esquerda na cerimônia. Em seu governo, a Bolívia cresceu em média 5% ao ano – maior índice da América do Sul. Ele conseguiu permissão da Justiça para concorrer a um quarto mandato em 2019, mesmo após um referendo realizado em 2016 ter rejeitado a possibilidade de uma nova reeleição.


https://g1.globo.com/politica/noticia/2018/12/31/governo-bolsonaro-quem-sao-os-lideres-estrangeiros-que-assistirao-a-posse.ghtml



Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.741
  • Sexo: Masculino
Re:Bolívia é elogiada por expansão e estabilidade
« Resposta #57 Online: 10 de Janeiro de 2019, 16:28:40 »
E a bolivariana Bolívia:


– A Bolívia vai liderar novamente este ano o crescimento econômico na América do Sul, com um crescimento econômico de 4,3% do seu PIB. A Bolívia fechou 2018 com um crescimento de 4,7%. Já são 12 anos de estabilidade com o maior crescimento da região.


https://www.revistaforum.com.br/governo-russo-adverte-eua-sobre-possivel-intervencao-militar-na-venezuela/

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.741
  • Sexo: Masculino
Re:Bolívia é elogiada por expansão e estabilidade
« Resposta #58 Online: 10 de Janeiro de 2019, 16:33:15 »


Que coisa, o neoliberaloidismo diz que se tiver baixo índice de liberdade econômica o país não cresce:


Bolívia    173   44.1     Baixa 3.6


https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%8Dndice_de_Liberdade_Econ%C3%B4mica



Tem algo errado na análise  neoliberaloidista.




Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.741
  • Sexo: Masculino
Re:Bolívia é elogiada por expansão e estabilidade
« Resposta #59 Online: 10 de Janeiro de 2019, 16:42:42 »


Ou então tem algo de errado com o índice do Heritage.



Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.513
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Bolívia é elogiada por expansão e estabilidade
« Resposta #60 Online: 10 de Janeiro de 2019, 16:45:31 »


Off topic,

jj, você tinha que criar um jj antípoda para questionar o que jj jj posta. Quem sabe uma hora postando com uma fonte , e noutra, com outra.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.009
Re:Bolívia é elogiada por expansão e estabilidade
« Resposta #61 Online: 10 de Janeiro de 2019, 17:41:41 »


Ou então tem algo de errado com o índice do Heritage.




E tem mesmo. O ranking Heritage tem pressuposto baseado em médias. Mas as médias são pouco informativas em variáveis socioeconômicas. Existem não-linearidades na dimensão econômica, algumas variáveis têm mais impacto no crescimento econômico que outras. Segundo o próprio Heritage, a Bolívia está com uma nota alta em saúde fiscal e carga tributária.  E está próximo da nota da França em liberdade de negócios. Esses aspectos podem ter sido decisivos no bom desempenho da Bolívia.

Ademais, mesmo que se conseguisse um parâmetro unidimensional para a liberdade econômica, o que ainda não existe, teríamos que comparar taxa de crescimento com taxa de crescimento. É a taxa de variação na pontuação do ranking que importa em uma comparação com a taxa de crescimento econômico, e não o nível de pontuação no ranking Heritage. Nível de uma variável é uma coisa, taxa de variação de uma variável é outra.
« Última modificação: 10 de Janeiro de 2019, 22:31:31 por -Huxley- »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.741
  • Sexo: Masculino
Re:Bolívia é elogiada por expansão e estabilidade
« Resposta #62 Online: 14 de Janeiro de 2019, 13:34:53 »


10 curiosidades sobre Evo Morales que o tornam tão popular


Primeiro indígena a presidir a Bolívia tomou posse essa semana e foi eleito com mais de 60% dos votos. Conheçam 10 fatos que o tornam um fenômeno de popularidade no país sul-americano


evo morales carisma indígena


Evo Morales, o primeiro presidente indígena a presidir a Bolívia, um país de esmagadora maioria indígena, é tão somente a cara do seu povo (arquivo)

 
Nesta quinta-feira, dia 22 de janeiro, o presidente boliviano Evo Morales assumiu o terceiro mandato. Após nove anos no governo, ele foi reeleito no primeiro turno das eleições, em outubro de 2014, com mais de 60% dos votos. Listamos algumas características do governo boliviano nos últimos anos, confira a seguir.

1. Identidade: Evo Morales foi o primeiro presidente indígena da Bolívia e está no cargo desde de 2006. Os povos de origem indígena representam mais da metade da população boliviana. Após vencer as eleições de 2014, o presidente recebeu a chance de dar início ao seu terceiro mandato.


2. Educação: Evo Morales conseguiu erradicar o analfabetismo na Bolívia em 2008. Com foco nas comunidades indígenas e camponesas, principalmente nas mulheres, o projeto educacional “Sim, eu posso”, também utilizado por Cuba e Venezuela, conseguiu alfabetizar mais de 800 mil bolivianos e bolivianas. Somente em 2014 a UNESCO reconheceu a erradicação do analfabetismo no país latino-americano.


3. Pobreza: Além de reduzir a desigualdade social, a Bolívia foi citada pela ONU como exemplo no combate à fome, segundo relatório divulgado em setembro de 2014. O governo do boliviano diminuiu os casos de pobreza pela metade, de 40% para 20%.


4. Agricultores: O presidente boliviano também é líder sindical dos plantadores de coca e foi contra a proibição do cultivo sugerida em reuniões internacionais. Evo defende que a folha da coca é um patrimônio cultural do país e dos povos indígenas.


5. Transporte: Em 2014, as cidades de La Paz e El Alto foram beneficiadas com a inauguração do Mi Teleférico. O meio de transporte melhorou muito a locomoção entre as duas regiões e também é um ponto turístico para quem visita a capital.


6. O preferido: Evo Morales foi eleito em 2005 com 54% dos votos, em 2009 com 64% e em 2014 com 61%. Nunca antes um presidente boliviano ficou tanto tempo no poder.


7. Países vizinhos: Desde o primeiro mandato Morales reforçou os laços entre os países da América Latina e manteve um relacionamento próximo com outros presidentes, principalmente com Fidel Castro (Cuba), Hugo Chávez (Venezuela), Néstor Kirchnner (Argentina) e Lula (Brasil) e agora com seus sucessores.


8. Brasil-Bolívia: Apesar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter sido mais próximo de Evo Morales do que a atual presidente Dilma Rousseff, as expectativas são positivas para os próximos anos dos governantes reeleitos. Assim como o boliviano esteve no Brasil para a posse de Dilma, ela esteve em La Paz para prestigiar Morales.


9. Bolívia-EUA: Desde que foi eleito pela primeira vez, Evo Morales tem se posicionado diante dos Estados Unidos e não é raro encontrar críticas ao país norte-americano em seus discursos, principalmente no que diz respeito as políticas de combate ao narcotráfico.


10. Economia: No começo do seu primeiro mandato, o presidente boliviano optou por explorar as riquezas naturais do país, principalmente o gás natural e os minérios. E os lucros foram investidos nas áreas sociais. O modelo adotado chegou a receber elogios do Fundo Monetário Internacional e, segundo a Comissão Econômica para América Latina e o Caribe, a Bolívia é o país da região que mais deve crescer.





https://www.pragmatismopolitico.com.br/2015/01/10-curiosidades-sobre-evo-morales-que-o-tornam-tao-popular.html


 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!