Autor Tópico: A parte onde Deus mais toca os céticos  (Lida 23572 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
A parte onde Deus mais toca os céticos
« Online: 14 de Março de 2016, 12:54:06 »
 
Talvez por ainda haver um resquício de memória espiritual crianças tendem a possuir uma maior crença nata, depois  reforçada pela maioria dos pais crentes e cultura social religiosa, dentre esse meio elas tendem a se tornarem crentes que Deus:
Existe
É bom
Onipotente
Onipresente
Onisciente
 
Assim é que a maioria dos céticos são de ex-crentes, poucos são os que admitem um dia terem tido fé , porque  assim conseguem  se enxergarem  mais racionais, no entanto a origem da razão crente e descrente permanece a mesma , ela é o fruto do sentidos físicos que criam suas realidades consciente, antes lhe  inseriam  a crença de que estavam certos e agora também.
Os que  se fizeram céticos tornaram-se crentes dos sentidos criadores, mas como poderemos  fazer a luz tornar-se  parte da consciência de um deficiente visual nato? Talvez se todos os homens não tivessem esse sentido, a luz continuaria sendo tão  existente quanto Deus existe, porem anda despercebido pela realidade dos  sentidos  céticos.
Por mais que os que tenham consciência da existência da luz se esforçam para conscientizar alguém desprovido deste sentido, em quanto humanos eles nunca terão essa consciência a não ser que aconteça um milagre restaurador deste sentido.
Mas socialmente falando quando é que ex-crentes passam a perder a fé ?
Normalmente quando começam a estudar filosofias e ciência baseada nos sentidos é que se vêem cada vez mais racionais, então suas razões materiais começam  a conflitar com a fé subjetivas inseridas neles:

Se existe por que não posso senti-lo ?
Se Deus é bom por que há dor e sofrimentos?
Se é onipotente porque não nos fez criaturas melhores ?
Se é onipresente então sente prazer no nosso sofrimento?
Se é onisciente é também um sádico ?
 
De fato diante da dor fica muito difícil crer  na existência de uma   bondade divina, quando o sentido só aponta para um sofrimento eminente, por mais que chore e grite desesperado Deus parece ser surdo alheio ao seu desespero.
Muitos são os que perderam a fé após desistirem de implorar a Deus  e não serem atendidos seus desejos mais caros, para os céticos isso deixou  bem claro que Deus não existe ou se existe não esta nem ai para o sofrimento das suas criaturas:
"papai é mal me faz sofrer, vou contar pra todo o mundo que para mim ele não existe mais" mimimimimi! :bua: :bua: :bua: :bua:
Se a vida criada por Deus é um mal, então por que a maioria deseja continuar vivendo e se possível eternamente ?
A existência do mal evidencia tanto a inexistência divina quanto a existência do bem pode evidenciar  sua existência.
Se  renegasse minha fé nas vezes que fui ouvido, eu seria um hipócrita e ingrato e se todas as vezes que não fui atendido tivesse perdido a fé a muito tempo seria um ateu.
Eis a questão do conceito Deus, ele não é fruto da razão dos sentidos e sim da “emoção”, é ela que cria ou descria Deus.
Para pessoas mais sensíveis e menos exigentes Deus se apresenta  mais pelas  coisas agradáveis da vida, já para céticos ele não existe nas coisas que lhe são mais desagradáveis como a morte, o sofrimento e a dor.
Vejam só! É o nosso ego cético  quem deseja ser deus, é ele quem deseja ter suas vontades realizadas, assim disse o nosso ego criador : “que se faça a minha vontade e semelhança, que a realidade externa me seja agradável ou então a desprezarei como se fosse obra de algo desprovido da minha inteligência”.
Enquanto crente, a realidade que  considero “divina” esta ai para atender a necessidade da existência comum, é o que agrada e desagrada  alguns indivíduos.
Ao desagradável  podemos atribuir ao deus da ignorância nata dela vêem todo o mal, mas se nascêssemos sabendo  conseguiríamos nos livrar de todo o mal?
Humm, acho que não!
Pois eis que a onisciência pode ser também um a espécie de mal que aprisiona  o ser dentro da responsabilidade máxima, não há mais para onde ir, não há mais ação nem um pensamento a ser criado...bye...bye ...bye ..criador!
Se possuíssemos maior sabedoria poderíamos nos livrar dos males  impostos pela natureza mecânica, mas ainda sim nunca poderíamos nos livrar do males causados pela nossa vontade, porque esta é a emoção que forma o nosso ser único, não é Deus que cria nossa personalidade, são nossas escolhas por afinidades individuais do ser.
Mas o que seria “ o ser diferente”,  dentre sentidos físicos parecidos ? Apenas seres de personalidade também parecidas, então qual seria o  sentido físico que forma o “Eu” individual ? Nenhum! Pois  o  nosso  “eu” é construído pelos pensamentos subjetivos, é a  nossa emoção   quem cria uma realidade subjetiva própria dos seres únicos, caso contrario seriamos computadores programados para receber e processar somente realidades externas.
Mas, talvez  haja seres desprovidos dos sentidos físicos que ainda sim consigam sentir subjetivamente que estejam vivos.
De certa forma quando nossos sentidos físicos entram em repouso continuamos sentido que estamos vivos é quando nossa emoção esta muito ativa nos sonhos.
Se a idéia de um Deus bom ser incompatível com o mal sofrido e pior  praticado  pelas suas criaturas, a idéia de poder haver individualidade desprovida de  vontade é ilógica.
Mais ilógica ainda é haver vontade sem haver a possibilidade da opção pelo mal.
 

 
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Onsigbare

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 282
  • Os crentes, não dizendo nada, explicam tudo.
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #1 Online: 14 de Março de 2016, 15:01:32 »
no meu caso, é saber que em menos de 10 quarteirões, perto da minha casa, há 17 igrejas, com pastores berrando, dizendo asneiras que serão repassadas por pessoas ignorantes. Entre essas asneiras todo um grau de preconceitos, babaquices e perda de tempo.

Offline Brienne of Tarth

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.405
  • Sexo: Feminino
  • Ave, Entropia, morituri te salutant
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #2 Online: 14 de Março de 2016, 15:32:05 »
Nossa, Criaturo, descobriu a pólvora, não? Realmente, os céticos não creem em deuses porque não foram atendidos em seus desejos egoístas, parabéns, nunca poderia imaginar que o motivo fora esse. :umm:

Agora, tenha em mente apenas o seguinte: nem todos os céticos são ateus, nem todos os ateus são céticos e existem ainda, para confundir sua cabecinha, os tais agnósticos.

Mas para você, todo eles estão em uma única caixinha, a dos "decepcionados com deus"...

E, com relação à essa sua estapafúrdia afirmação:

Talvez por ainda haver um resquício de memória espiritual crianças tendem a possuir uma maior crença nata

Apresento-lhe os Pirarrã
« Última modificação: 14 de Março de 2016, 15:35:56 por Brienne of Tarth »
GNOSE

Offline homemcinza

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 912
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #3 Online: 14 de Março de 2016, 16:58:11 »
Quer dizer então que só se acredita em Deus se ele faz alguma coisa por você?

nem são interesseiros hein?


ah e tem o medo do inferno também, esse faz a grande maioria acreditar por medo achando que é por amor...

céticos pelo menos não são hipocritas
Ceticismo é para poucos!

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #4 Online: 14 de Março de 2016, 18:42:27 »
no meu caso, é saber que em menos de 10 quarteirões, perto da minha casa, há 17 igrejas, com pastores berrando, dizendo asneiras que serão repassadas por pessoas ignorantes. Entre essas asneiras todo um grau de preconceitos, babaquices e perda de tempo.
seu problema é com as religiões ou com Deus? é Deísta ou ateu?
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #5 Online: 14 de Março de 2016, 19:04:18 »
Nossa, Criaturo, descobriu a pólvora, não? Realmente, os céticos não creem em deuses porque não foram atendidos em seus desejos egoístas, parabéns, nunca poderia imaginar que o motivo fora esse. :umm:

todo desejo só pode ser egoístico ja que é fruto do ego, mas isso é algo natural e não depreciativo.
somos maus por sermos de natureza ignorante.

Citar
Agora, tenha em mente apenas o seguinte: nem todos os céticos são ateus, nem todos os ateus são céticos e existem ainda, para confundir sua cabecinha, os tais agnósticos.

exemplo de ateus que não sejam céticos ?

funciona assim pela ordem Crente, religioso, deísta, cético agnóstico, ateu
Citar
Mas para você, todo eles estão em uma única caixinha, a dos "decepcionados com deus"...

correto na maioria ateus são  ex crentes e voce provavelmente também.

Citar
E, com relação à essa sua estapafúrdia afirmação:

Talvez por ainda haver um resquício de memória espiritual crianças tendem a possuir uma maior crença nata

Citar
Apresento-lhe os Pirarrã


Eles não sabem contar, não diferenciam cores, não conhecem arte ou mitos, não entendem ficção, não acreditam em nenhum deus.

Antes mesmo de nascer, ainda no ventre materno, os pirarrãs recebem um primeiro nome, que eles acreditam ser responsável pela criação de seus corpos. Durante a vida, recebem nomes de seres que habitam camadas superiores e inferiores do cosmos, responsáveis pela criação de suas almas e destinos, e também de inimigos de guerra.

Santa contradição tupi, estes índios possuem mais fé do que eu!
« Última modificação: 14 de Março de 2016, 19:36:20 por Criaturo »
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Onsigbare

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 282
  • Os crentes, não dizendo nada, explicam tudo.
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #6 Online: 14 de Março de 2016, 19:11:28 »
no meu caso, é saber que em menos de 10 quarteirões, perto da minha casa, há 17 igrejas, com pastores berrando, dizendo asneiras que serão repassadas por pessoas ignorantes. Entre essas asneiras todo um grau de preconceitos, babaquices e perda de tempo.
seu problema é com as religiões ou com Deus? é Deísta ou ateu?

Não tenho problemas com alguma coisa que não existe, então sobra problemas com adoradores de seres invisíveis.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #7 Online: 14 de Março de 2016, 19:27:02 »
Quer dizer então que só se acredita em Deus se ele faz alguma coisa por você?

nem são interesseiros hein?
o argumento é que ateus são ex crentes decepcionados com Deus


Citar
ah e tem o medo do inferno também, esse faz a grande maioria acreditar por medo achando que é por amor...
o medo impõe a linha dos limites
na verdade a grande maioria não são de monges desapegados e sim de pessoas movidas pelo "presente", quanto ao amor verdadeiro desapegado este não existe , pois somos todos seres egocêntricos por natureza.

Citar
céticos pelo menos não são hipócritas

independente da razão ou falta dela o importante é ser menos egocêntrico é para isso que viemos:

"quem sacrificar sua vida pelo outro ira reencontra-la"

na verdade não somos aquilo que cremos e sim aquilo que fazemos
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #8 Online: 14 de Março de 2016, 19:33:43 »
no meu caso, é saber que em menos de 10 quarteirões, perto da minha casa, há 17 igrejas, com pastores berrando, dizendo asneiras que serão repassadas por pessoas ignorantes. Entre essas asneiras todo um grau de preconceitos, babaquices e perda de tempo.
seu problema é com as religiões ou com Deus? é Deísta ou ateu?

Não tenho problemas com alguma coisa que não existe, então sobra problemas com adoradores de seres invisíveis.

o argumento do tópico é que A maioria dos ateus são de ex crentes, então fica a pergunta:

Você também  ja foi um " adorador dos seres invisíveis" ?

Como pode alguma coisa não existir ?

em que momento voce descobriu que Deus não existe ?
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.112
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #9 Online: 14 de Março de 2016, 21:47:31 »
Citar
Os pirarrãs concebem o tempo como uma alternância entre duas estações bem marcadas, definidas pela quantidade de água que cada uma possui: piaiisi (época da seca) e piaisai (época da chuva). O modo de vida é simples, baseado em caça, coleta e pesca, sem traços de prática agrícola.

Outra questão curiosa dos Pirarrãs é a ausência de uma ideia criacionista, algo literalmente único entre povos de cultura primitiva. Eles não acreditam em nada que não possa ser provado, visto ou sentido. Logo, não possuem quaisquer deidades ou mitos de criação, e para eles o céu e a terra sempre existiram. No entanto, acreditam em espíritos menores na forma de coisas no ambiente, segundo experiência pessoal de alguns, e tem uma ideia de cosmologia baseada em camadas existenciais, sendo eles corpos em uma delas (hiaitsiihi).

Enquanto viveu entre eles, o missionário Daniel Everett tentou evangelizar a tribo. Segundo ele, os indígenas perderam o interesse em Jesus quando descobriram que Everett nunca o viu de fato. Seu constante contacto com este tipo de pensamento acabou o transformando. “Os pirarrãs me modificaram profundamente. Eu era um missionário que evangelizava e hoje sou ateu”, disse.

Interessante. Não conhecia os pirarrãs.

E aí Criaturo?
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Alquimista

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.724
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #10 Online: 14 de Março de 2016, 21:49:15 »

Talvez por ainda haver um resquício de memória espiritual crianças tendem a possuir uma maior crença nata, depois  reforçada pela maioria dos pais crentes e cultura social religiosa, dentre esse meio elas tendem a se tornarem crentes que Deus:
Existe
É bom

Como a crença delas no Papai Noel??? As criancinhas também acham que o bom velhinho existe e é bom, e também acham que o bicho-papão existe, porém é mau. O que isso quer dizer? Que o Papai Noel e o Bicho-Papão já existiram? É claro que não. Portanto, não tem nada a ver essa ladainha tosca de resquício de memória espiritual.     

Citar
Onipotente
Onipresente
Onisciente

Nunca vi sentido nenhum num ser com essas qualidades, a não ser no ser Alquimista. hahahahahahahaha 

Citar
Assim é que a maioria dos céticos são de ex-crentes, poucos são os que admitem um dia terem tido fé , porque  assim conseguem  se enxergarem  mais racionais, no entanto a origem da razão crente e descrente permanece a mesma , ela é o fruto do sentidos físicos que criam suas realidades consciente, antes lhe  inseriam  a crença de que estavam certos e agora também.
Os que  se fizeram céticos tornaram-se crentes dos sentidos criadores, mas como poderemos  fazer a luz tornar-se  parte da consciência de um deficiente visual nato? Talvez se todos os homens não tivessem esse sentido, a luz continuaria sendo tão  existente quanto Deus existe, porem anda despercebido pela realidade dos  sentidos  céticos.
Por mais que os que tenham consciência da existência da luz se esforçam para conscientizar alguém desprovido deste sentido, em quanto humanos eles nunca terão essa consciência a não ser que aconteça um milagre restaurador deste sentido.
Mas socialmente falando quando é que ex-crentes passam a perder a fé ?
Normalmente quando começam a estudar filosofias e ciência baseada nos sentidos é que se vêem cada vez mais racionais, então suas razões materiais começam  a conflitar com a fé subjetivas inseridas neles:

Se existe por que não posso senti-lo ?
Se Deus é bom por que há dor e sofrimentos?
Se é onipotente porque não nos fez criaturas melhores ?
Se é onipresente então sente prazer no nosso sofrimento?
Se é onisciente é também um sádico ?
 
De fato diante da dor fica muito difícil crer  na existência de uma   bondade divina, quando o sentido só aponta para um sofrimento eminente, por mais que chore e grite desesperado Deus parece ser surdo alheio ao seu desespero.
Muitos são os que perderam a fé após desistirem de implorar a Deus  e não serem atendidos seus desejos mais caros, para os céticos isso deixou  bem claro que Deus não existe ou se existe não esta nem ai para o sofrimento das suas criaturas:
"papai é mal me faz sofrer, vou contar pra todo o mundo que para mim ele não existe mais" mimimimimi! :bua: :bua: :bua: :bua:
Se a vida criada por Deus é um mal, então por que a maioria deseja continuar vivendo e se possível eternamente ?
A existência do mal evidencia tanto a inexistência divina quanto a existência do bem pode evidenciar  sua existência.
Se  renegasse minha fé nas vezes que fui ouvido, eu seria um hipócrita e ingrato e se todas as vezes que não fui atendido tivesse perdido a fé a muito tempo seria um ateu.
Eis a questão do conceito Deus, ele não é fruto da razão dos sentidos e sim da “emoção”, é ela que cria ou descria Deus.
Para pessoas mais sensíveis e menos exigentes Deus se apresenta  mais pelas  coisas agradáveis da vida, já para céticos ele não existe nas coisas que lhe são mais desagradáveis como a morte, o sofrimento e a dor.
Vejam só! É o nosso ego cético  quem deseja ser deus, é ele quem deseja ter suas vontades realizadas, assim disse o nosso ego criador : “que se faça a minha vontade e semelhança, que a realidade externa me seja agradável ou então a desprezarei como se fosse obra de algo desprovido da minha inteligência”.
Enquanto crente, a realidade que  considero “divina” esta ai para atender a necessidade da existência comum, é o que agrada e desagrada  alguns indivíduos.
Ao desagradável  podemos atribuir ao deus da ignorância nata dela vêem todo o mal, mas se nascêssemos sabendo  conseguiríamos nos livrar de todo o mal?
Humm, acho que não!
Pois eis que a onisciência pode ser também um a espécie de mal que aprisiona  o ser dentro da responsabilidade máxima, não há mais para onde ir, não há mais ação nem um pensamento a ser criado...bye...bye ...bye ..criador!
Se possuíssemos maior sabedoria poderíamos nos livrar dos males  impostos pela natureza mecânica, mas ainda sim nunca poderíamos nos livrar do males causados pela nossa vontade, porque esta é a emoção que forma o nosso ser único, não é Deus que cria nossa personalidade, são nossas escolhas por afinidades individuais do ser.
Mas o que seria “ o ser diferente”,  dentre sentidos físicos parecidos ? Apenas seres de personalidade também parecidas, então qual seria o  sentido físico que forma o “Eu” individual ? Nenhum! Pois  o  nosso  “eu” é construído pelos pensamentos subjetivos, é a  nossa emoção   quem cria uma realidade subjetiva própria dos seres únicos, caso contrario seriamos computadores programados para receber e processar somente realidades externas.
Mas, talvez  haja seres desprovidos dos sentidos físicos que ainda sim consigam sentir subjetivamente que estejam vivos.
De certa forma quando nossos sentidos físicos entram em repouso continuamos sentido que estamos vivos é quando nossa emoção esta muito ativa nos sonhos.
Se a idéia de um Deus bom ser incompatível com o mal sofrido e pior  praticado  pelas suas criaturas, a idéia de poder haver individualidade desprovida de  vontade é ilógica.
Mais ilógica ainda é haver vontade sem haver a possibilidade da opção pelo mal.

O Alfa-Mestre não quer opinar o que se passa na cabecinha dos crentes e ex-crentes, mas de Sua parte, o Mestre pertence àquele tipo elevadíssimo raríssimo que desde pequenininho sempre duvidou de tudo e questionava qualquer modelo de crendices.
Ninguém consegue enfiar lorotas religiosas na cabeça do Mestre não!!! hahahahahahahahaha
« Última modificação: 14 de Março de 2016, 21:53:56 por Alquimista »
"O Alquimista é o supremo alquimista alfa e o ômega das transmutações aurintelectofilosofais."

Offline Alquimista

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.724
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #11 Online: 14 de Março de 2016, 22:27:18 »
Seres humanos estão divididos entre gente que tem o que fazer e gente que não tem o que fazer.

Uma ótima analogia do ''porquê'' o populacho acredita em divindades:

Quando acontece uma batida de carros, um monte de gente que não tem o que fazer se amontoa como gados e não sossega enquanto não souber a origem do acidente e as fofocas em relação ao mesmo. Já a gente que tem o que fazer nem dá a mínima porque tem mais o que fazer.

Aliás, a comparação da gente que não tem o que fazer com gados vem a calhar.
De fato, de todas as criaturas, o gado é o que apresenta comportamento que mais se assemelha ao da gente que não tem o que fazer, que é sempre aquela Maria vai com as outras predisposta a seguir modismos e crendices inventados por outrem. (Aonde a vaca vai, o boi vai atrás... hahahahahahahaha)

O Alquimista descobriu que o populacho se comporta como gados num dia que viu uma entrevista com o Zezé de Amargo e Lucianta no Programa do Jô. Aliás, essa foi a última vez que o Mestre viu a droga da Rede Globo porque o manipulado do Jô-talhão bajulou ao extremo e deus dois blocos para essa dupla nojenta, que foram tratados como reis, enquanto que maestros e músicos de verdade mal tem um bloco, além de serem tratados como ralé, sempre com aquelas mesmas perguntinhas toscas do apresenta-a-dor.
Durante a entre-arde-a-vista, toda hora que os cantorzim abria as pernas a muiézada assanhada começava a gritaiada. Foi bizarro isso, tão bizarro quanto ao óbvio enchimento que ele socaram. Parecia uma manada de vacas excitadas com os touros. kkkkkk   Depois ainda começou um papo de que um tava mexendo com vacas e essa tosqueira toda foi o maior sucesso.
Só vaquinha mesmo pra acreditar tão facilmente em tanta bobagem, caminhando pacificamente em direção ao abatedouro.

hahahahahahahahahahahahahahahaha   
« Última modificação: 15 de Março de 2016, 00:39:17 por Alquimista »
"O Alquimista é o supremo alquimista alfa e o ômega das transmutações aurintelectofilosofais."

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #12 Online: 15 de Março de 2016, 07:51:29 »
Citar
Os pirarrãs concebem o tempo como uma alternância entre duas estações bem marcadas, definidas pela quantidade de água que cada uma possui: piaiisi (época da seca) e piaisai (época da chuva). O modo de vida é simples, baseado em caça, coleta e pesca, sem traços de prática agrícola.

Outra questão curiosa dos Pirarrãs é a ausência de uma ideia criacionista, algo literalmente único entre povos de cultura primitiva. Eles não acreditam em nada que não possa ser provado, visto ou sentido. Logo, não possuem quaisquer deidades ou mitos de criação, e para eles o céu e a terra sempre existiram. No entanto, acreditam em espíritos menores na forma de coisas no ambiente, segundo experiência pessoal de alguns, e tem uma ideia de cosmologia baseada em camadas existenciais, sendo eles corpos em uma delas (hiaitsiihi).

Enquanto viveu entre eles, o missionário Daniel Everett tentou evangelizar a tribo. Segundo ele, os indígenas perderam o interesse em Jesus quando descobriram que Everett nunca o viu de fato. Seu constante contacto com este tipo de pensamento acabou o transformando. “Os pirarrãs me modificaram profundamente. Eu era um missionário que evangelizava e hoje sou ateu”, disse.

Interessante. Não conhecia os pirarrãs.

E aí Criaturo?

ta  contraditório veja o texto que a Brienne linkou:


Eles não sabem contar, não diferenciam cores, não conhecem arte ou mitos, não entendem ficção, não acreditam em nenhum deus.

Antes mesmo de nascer, ainda no ventre materno, os pirarrãs recebem um primeiro nome, que eles acreditam ser responsável pela criação de seus corpos. Durante a vida, recebem nomes de seres que habitam camadas superiores e inferiores do cosmos, responsáveis pela criação de suas almas e destinos, e também de inimigos de guerra.


vejo nessa cultura uma mistura de panteísmo , budismo e materialismo quanto ao missionário ainda ta tentando se encontrar.
a crença são inerente ao ser humano, ele nasce observa e deduz, algumas possuem fé vindas de uma intuição nata, outras são apenas ovelhas,o mais importante é que algumas pessoas não podem negar suas experiências pessoais são elas que lhe dizem que ha algum tipo de inteligencia fora da matéria, os que tentam negar isso acabam em desequilíbrio.
Veja que a crenças não são apenas produtos  de culturas elas nascem tambem das experiências próprias, então existem desde o principio humano.
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #13 Online: 15 de Março de 2016, 08:33:43 »

Talvez por ainda haver um resquício de memória espiritual crianças tendem a possuir uma maior crença nata, depois  reforçada pela maioria dos pais crentes e cultura social religiosa, dentre esse meio elas tendem a se tornarem crentes que Deus:
Existe
É bom

Como a crença delas no Papai Noel??? As criancinhas também acham que o bom velhinho existe e é bom, e também acham que o bicho-papão existe, porém é mau. O que isso quer dizer? Que o Papai Noel e o Bicho-Papão já existiram? É claro que não. Portanto, não tem nada a ver essa ladainha tosca de resquício de memória espiritual.     


na verdade ninguém sabe ao certo dizer "quando é que o ser passa a sentir-se vivo" o que não impede deste sentimento existir   mesmo antes da concepção, eis que a receita do ser material resume associações de energias invisíveis dando forma a energia visíveis.
A crença em papai noel não nasce de coisas inexistentes ja que podem facilmente serem vistos nas festas natalinas, assim a  pureza infantil ainda acredita no amor verdadeiro e no desapego material que representa o papai noel,  também como vêem na figura do bicho papão a representação do mal que também sentem uma   presença existente.
Simbologias do bem e do mal não representam coisas inexistentes, ja que isso não faz sentido.


Citar
Onipotente
Onipresente
Onisciente

Nunca vi sentido nenhum num ser com essas qualidades, a não ser no ser Alquimista. hahahahahahahaha 

onipotência: o desejo ilógico do ser humano

onipresença: faz sentido estar dentro, ja que não existe um fora

Onisciente:   saber tudo torna ilógico o futuro assim tambem a próxima ação ja sabendo de todos resultados possíveis.
Ha evidências no universo que o movimento é vida consciente.
Alguns alegam que  a onisciência é incompatível com o livre arbítrio, ninguém pode prever qual sera seu próximo pensamento antes dele existir.
Não ha previsão do futuro apenas constatação de pensamentos e fatos presentes que resultarão fatos futuros.

Citar
O Alfa-Mestre não quer opinar o que se passa na cabecinha dos crentes e ex-crentes, mas de Sua parte, o Mestre pertence àquele tipo elevadíssimo raríssimo que desde pequenininho sempre duvidou de tudo e questionava qualquer modelo de crendices.
Ninguém consegue enfiar lorotas religiosas na cabeça do Mestre não!!! hahahahahahahahaha

Deista?
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #14 Online: 15 de Março de 2016, 08:42:36 »
Seres humanos estão divididos entre gente que tem o que fazer e gente que não tem o que fazer.

Uma ótima analogia do ''porquê'' o populacho acredita em divindades:

Quando acontece uma batida de carros, um monte de gente que não tem o que fazer se amontoa como gados e não sossega enquanto não souber a origem do acidente e as fofocas em relação ao mesmo. Já a gente que tem o que fazer nem dá a mínima porque tem mais o que fazer.

o sujo falando do remendado, ao invés de ficar cuidando do mal dos outros voce deveria tentar refletir melhor o seu conceito do que vem a ser o  mal e o bem?
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.


Offline Alquimista

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.724
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #16 Online: 15 de Março de 2016, 16:01:07 »

Talvez por ainda haver um resquício de memória espiritual crianças tendem a possuir uma maior crença nata, depois  reforçada pela maioria dos pais crentes e cultura social religiosa, dentre esse meio elas tendem a se tornarem crentes que Deus:
Existe
É bom

Como a crença delas no Papai Noel??? As criancinhas também acham que o bom velhinho existe e é bom, e também acham que o bicho-papão existe, porém é mau. O que isso quer dizer? Que o Papai Noel e o Bicho-Papão já existiram? É claro que não. Portanto, não tem nada a ver essa ladainha tosca de resquício de memória espiritual.     


na verdade ninguém sabe ao certo dizer "quando é que o ser passa a sentir-se vivo" o que não impede deste sentimento existir   mesmo antes da concepção, eis que a receita do ser material resume associações de energias invisíveis dando forma a energia visíveis.
A crença em papai noel não nasce de coisas inexistentes ja que podem facilmente serem vistos nas festas natalinas, assim a  pureza infantil ainda acredita no amor verdadeiro e no desapego material que representa o papai noel,  também como vêem na figura do bicho papão a representação do mal que também sentem uma   presença existente.
Simbologias do bem e do mal não representam coisas inexistentes, ja que isso não faz sentido.

Exatamente! Fostes direto ao ponto. Deus existe, mas como ideia. Pura simbologia... do bem ou do mal, dependendo da crença. Conclusão: deus é tão real quanto o papai noel e o bicho-papão. 


Onipotente
Onipresente
Onisciente

Nunca vi sentido nenhum num ser com essas qualidades, a não ser no ser Alquimista. hahahahahahahaha 

onipotência: o desejo ilógico do ser humano

onipresença: faz sentido estar dentro, ja que não existe um fora

Onisciente:   saber tudo torna ilógico o futuro assim tambem a próxima ação ja sabendo de todos resultados possíveis.
Ha evidências no universo que o movimento é vida consciente.
Alguns alegam que  a onisciência é incompatível com o livre arbítrio, ninguém pode prever qual sera seu próximo pensamento antes dele existir.
Não ha previsão do futuro apenas constatação de pensamentos e fatos presentes que resultarão fatos futuros.

A ideia de deus nada mais é do que fruto da ilusão de causalidade.
O cérebro humano age como um simulador de realidade. Daí a necessidade da questão das origens. Em outas palavras, a mente não sossega enquanto não souber a causa da causa da causa da causa da causa.. até chegar numa causa primeira.
Imagine-se na sua sala, vendo o R.R. Soares na TV (KKKKKKK), tendo como companhia o seu gato doméstico (se não tiver um, pense que tem). Então de repente surge uma bolinha de borracha rolando pela sala.
O que o gato faz? Sai correndo atrás da bola para brincar, ou, na melhor das hipóteses, simplesmente ignora a bola. 
O que o humano (no caso, o Criaturo) faz? Intrigado, vai investigar de onde a bolinha veio e não sossega enquanto não conseguir descobrir. Se não tiver êxito ou nenhuma explicação para a causa, recorre ao sobrenatural para dar sentido ao surgimento da bolinha (foi deus, foi um espírito...).
Sacou? Para a mente humana, a bolinha não pode ter surgido do nada. O gato nem liga, mas para o humano isso causa uma ansiedade, ansiedade essa devida a uma falha de encadeamentos de pensamentos. Pois é preciso que o raciocínio (de onde veio a bola?) se complete para fazer sentido na mente. Caso contrário, isso gera estresse e angústia existencial. (alguns chamam isso de deus das lacunas) 

O Alfa-Mestre não quer opinar o que se passa na cabecinha dos crentes e ex-crentes, mas de Sua parte, o Mestre pertence àquele tipo elevadíssimo raríssimo que desde pequenininho sempre duvidou de tudo e questionava qualquer modelo de crendices.
Ninguém consegue enfiar lorotas religiosas na cabeça do Mestre não!!! hahahahahahahahaha

Deista?


Não, Alquimista.

Seres humanos estão divididos entre gente que tem o que fazer e gente que não tem o que fazer.

Uma ótima analogia do ''porquê'' o populacho acredita em divindades:

Quando acontece uma batida de carros, um monte de gente que não tem o que fazer se amontoa como gados e não sossega enquanto não souber a origem do acidente e as fofocas em relação ao mesmo. Já a gente que tem o que fazer nem dá a mínima porque tem mais o que fazer.

o sujo falando do remendado,

Ora, o que é isso?
Sabes muito bem que os crentes são chamados de... ovelhinhas, que é igual a vaquinhas, que são guiadas por um guia espiritual chamado de... Pastor. hahahahahahahaha     Não é mero acaso essa conexão. Aquela manada de vaquinhas excitadas pelo dom de formular frases bonitinhas e estórias bem contadas do líder sendo conduzidas pelo chamamento do Pastor (esse mitômanos que codificaram todas as religiões).
Não é a toa que os espertos dizem ''manipulação das massas'' (Êh, oô, vida de gado...). kkkkkkkkkkkkkk   

Citar
ao invés de ficar cuidando do mal dos outros voce deveria tentar refletir melhor o seu conceito do que vem a ser o  mal e o bem?

O Mestre pode refletir só se for para cantar aquela musiquinha do Gorpo:

''O bem vence o mal
Espanta o temporal
O azul o amarelo
tudo é muito belo''


hahahahahahahahahahahahahahaha
« Última modificação: 15 de Março de 2016, 16:30:05 por Alquimista »
"O Alquimista é o supremo alquimista alfa e o ômega das transmutações aurintelectofilosofais."

Offline Alquimista

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.724
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #17 Online: 15 de Março de 2016, 16:04:15 »
Achava que o tópico fosse ser sobre alguma coisa como molestação sexual, talvez por padres.

hahahahahahahahahahahahaha... boa, essa! Mais adequado o tópico se chamar:

O ponto G(od) que mais toca os céticos...
"O Alquimista é o supremo alquimista alfa e o ômega das transmutações aurintelectofilosofais."

Offline NandoR

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 167
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #18 Online: 16 de Março de 2016, 08:18:36 »
no meu caso, é saber que em menos de 10 quarteirões, perto da minha casa, há 17 igrejas, com pastores berrando, dizendo asneiras que serão repassadas por pessoas ignorantes. Entre essas asneiras todo um grau de preconceitos, babaquices e perda de tempo.

Como eu entendo isso
Sou jovem! Sou cetico! E adoro jogar nas slots!

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #19 Online: 16 de Março de 2016, 18:17:29 »
Achava que o tópico fosse ser sobre alguma coisa como molestação sexual, talvez por padres.
Sinceramente esperava mais da sua argumentação, pois de fato o tópico expõe varias afirmações polemicas sobre livre-arbítrio e existência do mal, crenças e descrenças, que poderiam ser melhores aproveitadas em um debate sério.
No entanto o sentimento do sexo também pode ser usado como um bom exemplo da manifestação divina onde  duas energias formam uma terceira respeitando a lei da trindade.
Digamos que  a consciência cética do mundo externo a sua mente seja formada apenas por dados inseridos através dos 5 sentidos mas e o prazer sexual seria o que? apenas um produto do sentido do tato ?
Não ele é mais um dos sentidos da consciência subjetiva, fato comprovado através do  sonhos eróticos, assim tambem a consciência subjetiva de Deus pode ser tão real quanto o amor , a felicidade o medo  e  principalmente a emoção que resulta de todos os  sentidos subjetivos que formam o nosso ser "eu".
na verdade Deus mais toca todos os seres vivos na consciência subjetiva.


« Última modificação: 16 de Março de 2016, 18:21:54 por Criaturo »
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Brienne of Tarth

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.405
  • Sexo: Feminino
  • Ave, Entropia, morituri te salutant
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #20 Online: 16 de Março de 2016, 19:00:00 »
todo desejo só pode ser egoístico ja que é fruto do ego, mas isso é algo natural e não depreciativo.somos maus por sermos de natureza ignorante.
Citar

Anrran, o desejo de comer, dormir, defecar, todos são fruto do ego, esse sujo mau caráter que manda fazermos coisas desagradáveis...
Fale por si quanto à "maldade por ser ignorante", pois não me enquadro nessa mesquinha classificação, sua régua é muito curta.

Agora, tenha em mente apenas o seguinte: nem todos os céticos são ateus, nem todos os ateus são céticos e existem ainda, para confundir sua cabecinha, os tais agnósticos.

funciona assim pela ordem Crente, religioso, deísta, cético agnóstico, ateu
Citar
Sei. Baseado em quê, mesmo?
GNOSE

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #21 Online: 16 de Março de 2016, 19:55:24 »

Exatamente! Fostes direto ao ponto. Deus existe, mas como ideia. Pura simbologia... do bem ou do mal, dependendo da crença. Conclusão: deus é tão real quanto o papai noel e o bicho-papão. 
 

Errado! Deus é tão real quanto todos os sentimentos subjetivos eles existem e formam os  seres

Citar
A ideia de deus nada mais é do que fruto da ilusão de causalidade.

a ideia do ateísmo seria a a ilusão da casualidade ?
Não né ? a casualidade é o deus burro dos ateus, no entanto o tópico afirma que Deus não pode prever qual será o seu próximo pensamento desmistificando a lógica da onisciência divina e corroborando com a crença cética de um Deus casual, aleatório porem inteligente.
e por que Deus não pode ser causa e efeito ao mesmo tempo ?
 
Citar
O cérebro humano age como um simulador de realidade. Daí a necessidade da questão das origens.


disseste bem! simulador sim, criador de realidades não!
Funciona assim: toda a realidade da consciência física é fruto da percepção dos sentidos, registros de coisas reais guardados na memória.
Assim é impossível criarmos realidades inexistentes dentro da nossa consciência fisica , ou seja é impossível conseguirmos registrar  na  nossa memória algo que seja inexistente dentro do mundo físico.
interessante que a realidade fisica pode despertar sentimentos , consciência ou uma realidade subjetiva ja existente em todo ser vivo, assim é que amor, dor , raiva, tristeza só existem ao nivel da nossa consciência subjetiva não existe consciência destes sentimentos Deus no mundo puramente  fisico , de forma que quando alguem perde os sentidos mantem todo o processo fisico funcionado e dizendo que a dor continua sendo real,mas mesmo assim a dor deixa de existir para consciência subjetiva.
se sentimentos são imateriais esta provado que existe inteligencia fora da materia
 :lazy: :corneta: :yahoo: :clapping:

 
 


Citar
Em outas palavras, a mente não sossega enquanto não souber a causa da causa da causa da causa da causa.. até chegar numa causa primeira.

sim é a evolução!


Citar
O que o humano (no caso, o Criaturo) faz? Intrigado, vai investigar de onde a bolinha veio e não sossega enquanto não conseguir descobrir. Se não tiver êxito ou nenhuma explicação para a causa, recorre ao sobrenatural para dar sentido ao surgimento da bolinha (foi deus, foi um espírito...)

descobrir, esta destinado aos Genius

Citar
Sacou? Para a mente humana, a bolinha não pode ter surgido do nada.

graças a Deus podemos raciocinar que o nada é inexistente! ;P


Citar
O gato nem liga, mas para o humano isso causa uma ansiedade, ansiedade essa devida a uma falha de encadeamentos de pensamentos. Pois é preciso que o raciocínio (de onde veio a bola?) se complete para fazer sentido na mente. Caso contrário, isso gera estresse e angústia existencial. (alguns chamam isso de deus das lacunas) 

o Deus das lacunas habita sua consciência subjetiva esta é a emoção que forma o seu ser, ela é quem decide.


Deista?


Citar
Não, Alquimista.

e qual seriam os seus poderes de transmutar ?


Citar
Seres humanos estão divididos entre gente que tem o que fazer e gente que não tem o que fazer.

cada um na sua função, cientistas e céticos descobrem a matéria, filósofos e misticos descobrem Deus!
quanto a importância existe realidade fisica e subjetiva as duas se complementam.


Uma ótima analogia do ''porquê'' o populacho acredita em divindades:



o sujo falando do remendado
Citar
Ora, o que é isso?

um desocupado tomando conta da vida do outro!  :biglol:


Citar
Sabes muito bem que os crentes são chamados de... ovelhinhas, que é igual a vaquinhas, que são guiadas por um guia espiritual chamado de... Pastor. hahahahahahahaha     Não é mero acaso essa conexão. Aquela manada de vaquinhas excitadas pelo dom de formular frases bonitinhas e estórias bem contadas do líder sendo conduzidas pelo chamamento do Pastor (esse mitômanos que codificaram todas as religiões).
Não é a toa que os espertos dizem ''manipulação das massas'' (Êh, oô, vida de gado...). kkkkkkkkkkkkkk   


"pau que bate em chico tambem bate em francisco"

voces céticos  são tambem ovelhas crentes na ciência dos outros, ou seja sofrem tambem do mesmo mal da ignorância crente, por falta do conhecimento absoluto são obrigados a aceitarem como verdadeiro a experiência dos outros.

Citar
ao invés de ficar cuidando do mal dos outros voce deveria tentar refletir melhor o seu conceito do que vem a ser o  mal e o bem?

O Mestre pode refletir só se for para cantar aquela musiquinha do Gorpo:

''O bem vence o mal
Espanta o temporal
O azul o amarelo
tudo é muito belo''


hahahahahahahahahahahahahahaha
[/quote]

muito profundo ...... :zzz:
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #22 Online: 16 de Março de 2016, 20:01:36 »
todo desejo só pode ser egoístico ja que é fruto do ego, mas isso é algo natural e não depreciativo.somos maus por sermos de natureza ignorante.
Citar

Anrran, o desejo de comer, dormir, defecar, todos são fruto do ego, esse sujo mau caráter que manda fazermos coisas desagradáveis...
Fale por si quanto à "maldade por ser ignorante", pois não me enquadro nessa mesquinha classificação, sua régua é muito curta.

Agora, tenha em mente apenas o seguinte: nem todos os céticos são ateus, nem todos os ateus são céticos e existem ainda, para confundir sua cabecinha, os tais agnósticos.

funciona assim pela ordem Crente, religioso, deísta, cético agnóstico, ateu
Citar
Sei. Baseado em quê, mesmo?

baseado em depoimentos de vários ex crentes

obs. quem foi que postou sobre o Ego ?
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Alquimista

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.724
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #23 Online: 17 de Março de 2016, 03:00:10 »

Exatamente! Fostes direto ao ponto. Deus existe, mas como ideia. Pura simbologia... do bem ou do mal, dependendo da crença. Conclusão: deus é tão real quanto o papai noel e o bicho-papão. 
 

Errado! Deus é tão real quanto todos os sentimentos subjetivos eles existem e formam os  seres

Errado??? O Alquimista nunca erra... JAMAIS!!! Errado é o Alquimista errar e errata é o que escrevestes. Esse seu deus é só uma simbologia, uma ideia humana criada para lidar com o vazio existencial. Aliás, deus está morto!!! Só que esqueceram de enterrar. A religião não está morta, mas a religiosidade sim. Hoje deus é uma ideia supérflua, ínfima, que ninguém liga mais, a não ser quando se quer vestir a máscara da hipocrisia social. Pois ninguém mais toma decisões baseadas em deus. As contas, as prestações, o talão de cheques, as redes sociais, tudo isso substituiu deus. As pessoas hoje montam suas TVs semelhantemente aos altares da antiguidade. Ninguém mais pede pra deus se vale a pena fazer àquela viagem. O bolso é que manda e os produtos de consumo ganharam vida e escravizaram a vida do ser humano, que agora é o produto. Na Idade Média a arte era sacra e todas as ações eram voltadas para deus. Imerso hoje nessa inversão de valores, o religioso acha que religiosidade é ir ao culto, missa, ou seja lá o que for uma vez por semana e que isso basta para a auto iludir que é uma pessoa mais santa (isso se ideia por trás não for a de prosperar $$$), quando na verdade ela vive a escória humana o restante do tempo, ah... o precioso tempo, esperdiçado como um tributo às coisas miseráveis. Por isso deus NÃO é tão real quanto todos os sentimentos subjetivos.


A ideia de deus nada mais é do que fruto da ilusão de causalidade.

a ideia do ateísmo seria a a ilusão da casualidade ?
Não né ? a casualidade é o deus burro dos ateus, no entanto o tópico afirma que Deus não pode prever qual será o seu próximo pensamento desmistificando a lógica da onisciência divina e corroborando com a crença cética de um Deus casual, aleatório porem inteligente.
e por que Deus não pode ser causa e efeito ao mesmo tempo ?

Se o seu deus, ínfimo e supérfluo, é isso ou aquilo, pouco importa... É ínfimo... Mas o Mestre falou outra coisa que não entendestes. Leia de novo lá!
E teus desdobramentos são pura viagem. Só os sentidos físicos não ajudam a concluir nada. É filosofia ultrapassada. Atributos como tempo, espaço e causa/efeito fazem parte da mente. Os pensamentos, a inteligência, o conhecimento, tudo isso está subordinado à esses atributos inatos. Tente pensar em algo separado do espaço, do tempo, fora da noção de causa e efeito. É impossível! Até a ideia deus é escrava disso. Principalmente! Então esqueça essa ingenuidade que você vive repetindo de formulação de conceitos baseados nos sentidos .     

O cérebro humano age como um simulador de realidade. Daí a necessidade da questão das origens.


disseste bem! simulador sim, criador de realidades não!

hahahahahaha... é muita diversão para um tópico só. Veja se aprende, o cérebro se adapta às ''realidades''. Leia direito o que o Mestre escreveu. Não distorça miopiamente. A propósito, se você tivesse sido criado dentro de um aquário curvo, como um peixinho dourado, teu cérebro te faria acreditar que a realidade externa é toda curvada, mesmo que essa realidade seja... inexistente, o que nos leva a refutar a sua próxima viagem... 

Citar
Funciona assim: toda a realidade da consciência física é fruto da percepção dos sentidos, registros de coisas reais guardados na memória.
Assim é impossível criarmos realidades inexistentes dentro da nossa consciência fisica , ou seja é impossível conseguirmos registrar  na  nossa memória algo que seja inexistente dentro do mundo físico.

hahahahahahahaha... Já absolutotalmente refutado (pelo peixinho dourado...). kkkkkkkkkkkkk

Citar
interessante que a realidade fisica pode despertar sentimentos , consciência ou uma realidade subjetiva ja existente em todo ser vivo, assim é que amor, dor , raiva, tristeza só existem ao nivel da nossa consciência subjetiva não existe consciência destes sentimentos Deus no mundo puramente  fisico , de forma que quando alguem perde os sentidos mantem todo o processo fisico funcionado e dizendo que a dor continua sendo real,mas mesmo assim a dor deixa de existir para consciência subjetiva.
se sentimentos são imateriais esta provado que existe inteligencia fora da materia
 :lazy: :corneta: :yahoo: :clapping:

Putz!!! Mas afinal, do que você está falando??? É viajada demais para um criatura só. Mas dá pra dar boas gargalhadas... kkkkkkkkkkkkkkkkk

Em outas palavras, a mente não sossega enquanto não souber a causa da causa da causa da causa da causa.. até chegar numa causa primeira.

sim é a evolução!

Em alguns casos, é a involução. hahahahahahaha

O que o humano (no caso, o Criaturo) faz? Intrigado, vai investigar de onde a bolinha veio e não sossega enquanto não conseguir descobrir. Se não tiver êxito ou nenhuma explicação para a causa, recorre ao sobrenatural para dar sentido ao surgimento da bolinha (foi deus, foi um espírito...)

descobrir, esta destinado aos Genius

Descobrir de onde veio uma bolinha??? hahahahahahaha    Não se deprecie assim. Tente aprender mais com o (Genius) Mestre.

Sacou? Para a mente humana, a bolinha não pode ter surgido do nada.

graças a Deus podemos raciocinar que o nada é inexistente! ;P

Noooooooo, poor boy!!! Raciocinar pode sim... e deve!!! Formular opiniões escravizadas pelo atributo inato de causa/efeito é que não é baum. 

O gato nem liga, mas para o humano isso causa uma ansiedade, ansiedade essa devida a uma falha de encadeamentos de pensamentos. Pois é preciso que o raciocínio (de onde veio a bola?) se complete para fazer sentido na mente. Caso contrário, isso gera estresse e angústia existencial. (alguns chamam isso de deus das lacunas) 

o Deus das lacunas habita sua consciência subjetiva esta é a emoção que forma o seu ser, ela é quem decide.

Vai querer provar agora que a tal da consciência subjetiva existe??? Melhor fazer companhia para o DiSpencer. hahahahahahahaha


Deista?

Não, Alquimista.

e qual seriam os seus poderes de transmutar ?

O Soberbo Supremo Alquimista tem o poder de transmutar o chumbo da ignorância em ouro da sabedoria. kkkkkkkkkkk

Seres humanos estão divididos entre gente que tem o que fazer e gente que não tem o que fazer.

cada um na sua função, cientistas e céticos descobrem a matéria, filósofos e misticos descobrem Deus!
quanto a importância existe realidade fisica e subjetiva as duas se complementam.

Putz!!! O Criaturo deu pra criar os seus próprios conceitos agora??? Sim, ele está criando realidades inexistentes dentro da sua consciência física. hahahahahaahahahaha   


Uma ótima analogia do ''porquê'' o populacho acredita em divindades:



o sujo falando do remendado
Ora, o que é isso?

um desocupado tomando conta da vida do outro!  :biglol:

O Mestre já te alertou para parar de se preocupar com Ele e querer tomar conta da Sua vida. hahahahahaha

Sabes muito bem que os crentes são chamados de... ovelhinhas, que é igual a vaquinhas, que são guiadas por um guia espiritual chamado de... Pastor. hahahahahahahaha     Não é mero acaso essa conexão. Aquela manada de vaquinhas excitadas pelo dom de formular frases bonitinhas e estórias bem contadas do líder sendo conduzidas pelo chamamento do Pastor (esse mitômanos que codificaram todas as religiões).
Não é a toa que os espertos dizem ''manipulação das massas'' (Êh, oô, vida de gado...). kkkkkkkkkkkkkk   


"pau que bate em chico tambem bate em francisco"]

voces céticos  são tambem ovelhas crentes na ciência dos outros, ou seja sofrem tambem do mesmo mal da ignorância crente, por falta do conhecimento absoluto são obrigados a aceitarem como verdadeiro a experiência dos outros.

hahahahaha... Sem querer (querendo) acabastes de confessar a (real) condição dos crentes e tentastes numa falha manobra inconsciente (e desesperada) jogar a batata quente para as mãos dos céticos.

''pau que nasce torto nunca se endireita...'' kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


ao invés de ficar cuidando do mal dos outros voce deveria tentar refletir melhor o seu conceito do que vem a ser o  mal e o bem?

O Mestre pode refletir só se for para cantar aquela musiquinha do Gorpo:

''O bem vence o mal
Espanta o temporal
O azul o amarelo
tudo é muito belo''


hahahahahahahahahahahahahahaha

muito profundo ...... :zzz:

Dormiu com a cantiguinha de ninar??? (Você está cada vez mais com sono. Um sono profundo... muito profundo...) kkkkkkkkkkkkkk
« Última modificação: 17 de Março de 2016, 06:50:29 por Alquimista »
"O Alquimista é o supremo alquimista alfa e o ômega das transmutações aurintelectofilosofais."

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:A parte onde Deus mais toca os céticos
« Resposta #24 Online: 17 de Março de 2016, 11:27:50 »

Exatamente! Fostes direto ao ponto. Deus existe, mas como ideia. Pura simbologia... do bem ou do mal, dependendo da crença. Conclusão: deus é tão real quanto o papai noel e o bicho-papão. 
 

Errado! Deus é tão real quanto todos os sentimentos subjetivos eles existem e formam a personalidades dos seres

Citar
Errado??? O Alquimista nunca erra... JAMAIS!!!
continua errado!

Citar
Esse seu deus é só uma simbologia, uma ideia humana criada para lidar com o vazio existencial.
errado de novo não podemos criar coisas inexistentes  são produtos da consciência objetiva ou  subjetiva.
sem essa do tradicional e batido "Deus é produto da carência crente" bah!

Citar
Aliás, deus está morto!!! Só que esqueceram de enterrar.
tanto, quanto eu !

Citar
A religião não está morta, mas a religiosidade sim. Hoje deus é uma ideia supérflua, ínfima, que ninguém liga mais, a não ser quando se quer vestir a máscara da hipocrisia social. Pois ninguém mais toma decisões baseadas em deus.
fale apenas pela minoria  cética .

Citar
As contas, as prestações, o talão de cheques, as redes sociais, tudo isso substituiu deus. As pessoas hoje montam suas TVs semelhantemente aos altares da antiguidade. Ninguém mais pede pra deus se vale a pena fazer àquela viagem. O bolso é que manda e os produtos de consumo ganharam vida e escravizaram a vida do ser humano, que agora é o produto. Na Idade Média a arte era sacra e todas as ações eram voltadas para deus. Imerso hoje nessa inversão de valores, o religioso acha que religiosidade é ir ao culto, missa, ou seja lá o que for uma vez por semana e que isso basta para a auto iludir que é uma pessoa mais santa (isso se ideia por trás não for a de prosperar $$$), quando na verdade ela vive a escória humana o restante do tempo, ah... o precioso tempo, esperdiçado como um tributo às coisas miseráveis. Por isso deus NÃO é tão real quanto todos os sentimentos subjetivos.

"Ninguém poderá amar a dois Deus, o da riqueza e o verdadeiro, pois logo se aborrecerá de um e passará a servir somente ao outro"
Engana-se de novo,  muitos são os que ainda possuem fé!
E desde de quando o deísmo matou Deus ?
Se Deus não faz parte realidade do sentimentos subjetivos, então de onde vem este conceito ?


A ideia de deus nada mais é do que fruto da ilusão de causalidade.

a ideia do ateísmo seria a a ilusão da casualidade ?
Não né ? a casualidade é o deus burro dos ateus, no entanto o tópico afirma que Deus não pode prever qual será o seu próximo pensamento desmistificando a lógica da onisciência divina e corroborando com a crença cética de um Deus casual, aleatório porem inteligente.
e por que Deus não pode ser causa e efeito ao mesmo tempo ?

Citar
Se o seu deus, ínfimo e supérfluo, é isso ou aquilo, pouco importa... É ínfimo... Mas o Mestre falou outra coisa que não entendestes. Leia de novo lá!
criar espantalhos divinos não aumenta sua razão cética.
 afirma que não ha causa inteligente e voce é o que um casual fruto da burrice universal ?
Céticos dizem: "somo uma criação do deus acaso é por acaso existimos é  por acaso que deixaremos de existir"  :bua: :bua: :bua: :consolo:

Citar
E teus desdobramentos são pura viagem.
ainda não consegui chegar neste nivel , quem mandou voce expulsar aquele forista que estava tentando ensinar essa pratica! o super mariom :hihi:

Citar
Só os sentidos físicos não ajudam a concluir nada. É filosofia ultrapassada. Atributos como tempo, espaço e causa/efeito fazem parte da mente. Os pensamentos, a inteligência, o conhecimento, tudo isso está subordinado à esses atributos inatos. Tente pensar em algo separado do espaço, do tempo, fora da noção de causa e efeito. É impossível!
 
exato! até aqui esta indo muito bem é impossível criarmos realidades alem do limites dos sentidos fisicos, logo Deus só pode ser um produto percebido pelos sentidos da consciência subjetiva.

Citar
Até a ideia deus é escrava disso. Principalmente! Então esqueça essa ingenuidade que você vive repetindo de formulação de conceitos baseados nos sentidos .   

aqui desandou, pelo contrario afirmo  que Deus só pode ser percebido pela consciência subjetiva, assim como amor, ódio,alegria, tristeza e a vontade.

O cérebro humano age como um simulador de realidade. Daí a necessidade da questão das origens.


disseste bem! simulador sim, criador de realidades não!

hahahahahaha... é muita diversão para um tópico só. Veja se aprende, o cérebro se adapta às ''realidades''. Leia direito o que o Mestre escreveu. Não distorça miopiamente. A propósito, se você tivesse sido criado dentro de um aquário curvo, como um peixinho dourado, teu cérebro te faria acreditar que a realidade externa é toda curvada, mesmo que essa realidade seja... inexistente, o que nos leva a refutar a sua próxima viagem... 
Citar
Eu acho que voce ainda não conseguiu perceber que existem dois tipo de realidade a fisica dos sentido limitados onde  encaixa o seu peixe e a realidade subjetiva onde se encaixa o meu deus.
Funciona assim: toda a realidade da consciência física é fruto da percepção dos sentidos, registros de coisas reais guardados na memória.
Assim é impossível criarmos realidades inexistentes dentro da nossa consciência fisica , ou seja é impossível conseguirmos registrar  na  nossa memória algo que seja inexistente dentro do mundo físico, oras se os sentimentos não são em essência matéria só podem ser realidades subjetivas


interessante que a realidade fisica pode despertar sentimentos , consciência ou uma realidade subjetiva ja existente em todo ser vivo, assim é que amor, dor , raiva, tristeza só existem ao nivel da nossa consciência subjetiva não existe consciência destes sentimentos Deus no mundo puramente  fisico , de forma que quando alguem perde os sentidos mantem todo o processo fisico funcionado e dizendo que a dor continua sendo real,mas mesmo assim a dor deixa de existir para consciência subjetiva.
se sentimentos são imateriais esta provado que existe inteligencia fora da materia
 :lazy: :corneta: :yahoo: :clapping:

Citar
Putz!!! Mas afinal, do que você está falando??? É viajada demais para um criatura só. Mas dá pra dar boas gargalhadas... kkkkkkkkkkkkkkkkk

 :lazy:


O que o humano (no caso, o Criaturo) faz? Intrigado, vai investigar de onde a bolinha veio e não sossega enquanto não conseguir descobrir. Se não tiver êxito ou nenhuma explicação para a causa, recorre ao sobrenatural para dar sentido ao surgimento da bolinha (foi deus, foi um espírito...)

descobrir, esta destinado aos Genius

Citar
Descobrir de onde veio uma bolinha??? hahahahahahaha    Não se deprecie assim. Tente aprender mais com o (Genius) Mestre.

eis ai os limites céticos da consciência objetiva material não transcendem a consciência subjetiva capaz de perceber a essência imaterial.

Sacou? Para a mente humana, a bolinha não pode ter surgido do nada.

graças a Deus podemos raciocinar que o nada é inexistente! ;P

Citar
Noooooooo, poor boy!!! Raciocinar pode sim... e deve!!! Formular opiniões escravizadas pelo atributo inato de causa/efeito é que não é baum. 

se realidade não veio do nilismo então é porque existe desde sempre em formas mutáveis, asim deduzimos que não ha causa apenas existencia eterna


o Deus das lacunas habita sua consciência subjetiva esta é a emoção que forma o seu ser, ela é quem decide.[/quote]

Citar
Vai querer provar agora que a tal da consciência subjetiva existe??? Melhor fazer companhia para o DiSpencer. hahahahahahahaha

e voce vai querer provar que matéria gera imatéria ?


Citar
Putz!!! O Criaturo deu pra criar os seus próprios conceitos agora??? Sim, ele está criando realidades inexistentes dentro da sua consciência física. hahahahahaahahahaha   

Putz! é a maior ironia ver céticos falando sobre "criação" e um crente dizendo o tempo todo que não existe criações.
é impossível criar coisas que não sejam apenas memórias da realidade física ou  percepção da consciência subjetiva Deus.




existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!