Autor Tópico: Governo Temer/Pós Dilma  (Lida 58953 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.102
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2775 Online: 12 de Maio de 2018, 10:46:28 »
Temer salvou o Brasil. É só lembrar um pouco da Dilma e da profundidade do buraco. A história vai resgatar o seu legado.

Exato! Só quem despreza a matemática pra não enxergar o óbvio!

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.669
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2776 Online: 12 de Maio de 2018, 11:07:31 »
Henrique Meirelles, Ilan Goldfajn e Pedro Parente salvaram o Brasil, POR ENQUANTO. Temer é coadjuvante nesta história. Se eu convocasse a seleção brasileira de futebol (técnico incluído) e se ela vencesse a Copa do Mundo de 2018, eu também seria coadjuvante da mesma forma que Temer foi.
« Última modificação: 12 de Maio de 2018, 11:14:17 por -Huxley- »

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.963
  • QI (Quociente de Inteligência) = 98
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2777 Online: 12 de Maio de 2018, 11:23:38 »
Seguindo essa lógica, qualquer presidente sem popularidade pode ser considerado coadjuvante. As medidas do governo Temer foram impopulares e só não foram ainda mais porque a reforma da previdência foi para o brejo. Temer revelou um jogo de cintura e capacidade de articulação notáveis a ponto de convencer Henrique Meirelles, Goldfajn e Parente embarcarem num navio com um rombo enorme no casco e conseguir aprovar medidas quase impossíveis, mas necessárias, no Congresso.

Temer é o meu presidente. O nosso presidente. Viva Temer. Viva a Marcela. Viva o Brasil!!!!
Não passei no teste da MENSA mas completei o 2o. Grau.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.669
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2778 Online: 12 de Maio de 2018, 11:37:59 »
Temer comandou a aprovação de medidas quase impossíveis? Quais? Não consigo ver alguma que Rodrigo Maia não poderia conseguir.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.586
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2779 Online: 12 de Maio de 2018, 14:48:56 »
Temer comandou a aprovação de medidas quase impossíveis? Quais? Não consigo ver alguma que Rodrigo Maia não poderia conseguir.


Tá de má vontade, hein?
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.157
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2780 Online: 17 de Maio de 2018, 10:44:03 »

JANOT DIZ QUE ESTADO FOI TOMADO POR UMA QUADRILHA



247 – O ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, concede hoje uma longa entrevista ao jornal O Globo. Ele diz que omissões pontuais de sua denúncia contra Michel Temer não invalidam nem contaminam as provas colhidas duranta as investigações. Janot afirma que o acordo de delação com Joesley Batista foi importantíssimo para desvendar a organização criminosa que se apropriou do poder público brasileiro.



Leia trechos da entrevista:


“Foi um acordo importantíssimo para desvendarmos toda organização criminosa que se apropriou do poder público brasileiro. As informações, provas e a proatividade dos colaboradores foram medidas nas denúncias feitas contra o presidente em exercício Michel Temer e nas investigações que seguiram. Ele responde a duas denúncias e duas investigações criminais, que decorrem dessa colaboração. Acredito que essa foi uma das colaborações premiadas que mais auxiliaram o combate à corrupção no Brasil. O que se passou depois foi um outro fato. Os colaboradores não souberam se comportar à altura e, agora, estão sofrendo a possibilidade de ter os seus acordos rompidos, o que não prejudica as provas obtidas. Nós tivemos dois acordos de colaboração premiada muito sensíveis. O primeiro da Odebrecht, difícil pela sua extensão, 78 colaboradores. Exigiram do Ministério Público Federal muito aplicação e criatividade. Mas esse da J&F foi o acordo em que nós chegamos à cabeça da organização criminosa, por isso foi muito importante. Atingiu um presidente da República em exercício que, depois de três anos e meio da Lava-jato, continuava praticando atos que queria. Achava que era imune a qualquer investigação do Ministério Público. E nenhum cidadão é. Chegamos ao virtual futuro presidente da República (senadorAécio Neves), que também continuava praticando atos e se acreditava imune. Esse é o quadro que eu desenho de um ano depois dessa colaboração da J&F.


(...)

A gente precisa entender as duas situações. A situação do presidente Michel Temer, em razão da relevância do cargo que ocupa, para que seja processado criminalmente necessita autorização da Câmara. E a Câmara, fazendo um juízo político, não permitiu o prosseguimento do processo penal, que já existe. Então ele vai responder depois que deixar o seu mandato. Quanto ao senador Aécio Neves, virtual futuro presidente da República, é réu em um processo penal. E réu num processo admitido pelo Supremo Tribunal Federal em razão da colaboração premiada feita pelos executivos da J & F. Então eu acho que mudou muito. Temos um presidente da República que responde a dois processos penais, suspensos por decisão política da Câmara – e sobre isso eu não me pronuncio. E responde a mais duas investigações no STF. Isso não é pouco. Não consigo vislumbrar exemplos em outros países. Isso não é pouco. O Brasil mudou, tem indignação na rua e tem uma atuação profissional na atuação no campo judicial.”


https://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/355163/Janot-diz-que-Estado-foi-tomado-por-uma-quadrilha.htm



Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.114
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2781 Online: 17 de Maio de 2018, 11:50:37 »
Sim, começando lá em 2002.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.157
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2782 Online: Ontem às 08:42:11 »

INDIFERENTE À GREVE, PARENTE VOLTA A AUMENTAR O DIESEL


Em plena paralisação de 600 mil caminhoneiros pelo país, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, tecnocrata filiado ao PSDB, autorizou mais um aumento do diesel, que já acumula 56% de alta nos últimos 10 meses; caminhoneiros encararam o aumento como desaforo e a paralisação tende a se fortalecer


22 DE MAIO DE 2018 ÀS 06:26 // INSCREVA-SE NA TV 247 Youtube

Ouça este conteúdo 0:00100%Audima
 
247 – Em plena paralisação de 600 mil caminhoneiros pelo país, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, tecnocrata filiado ao PSDB, autorizou mais um aumento do diesel, que já acumula 56% de alta nos últimos 10 meses. Caminhoneiros encararam o aumento como desaforo e a paralisação tende a se fortalecer.



"A Abcam entende o novo aumento do combustível como um desaforo a todos os trabalhadores brasileiros. Mas ela entende que essa atitude só fortalece as paralisações da categoria e incentiva que outros grupos de trabalhadores também passem a aderir ao manifesto", disse o presidente da Abcam, José da Fonseca Lopes.


Os caminhoneiros reivindicam que as alíquotas de PIS/Pasep e Cofins sejam zeradas, além da isenção da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico). Os impostos representam quase a metade do valor do diesel na refinaria. Os caminhoneiros autônomos dizem estar no limite e afirmam que uma carga tributária menor daria fôlego ao setor, já que o diesel representa 42% do custo do frete.


https://www.brasil247.com/pt/247/economia/355672/Indiferente-%C3%A0-greve-Parente-volta-a-aumentar-o-
diesel.htm




Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.157
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2783 Online: Ontem às 08:43:36 »


Mensagem do burocrata e do  governo moderno, que derrubou o PT,   para os caminhoneiros:


Nós não estamos  importando nenhum pouco com vocês,    danem-se , vão para o inferno.



« Última modificação: Ontem às 08:47:02 por JJ »

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.437
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2784 Online: Ontem às 08:52:50 »
Mensagem do burocrata e do  governo moderno, que derrubou o PT,   para os caminhoneiros:

Nós não estamos  importando nenhum pouco com vocês,    danem-se , vão para o inferno.

Você consegue se olhar no espelho, sem passar vergonha, por continuar usando informações da esgotosfera?

E sobre o seu comentário supra: o que deve ser feito?

Reduzir impostos sobre o diesel e com isto aumentar ainda mais o déficit fiscal criado pelos petistas?

Manipular preços do diesel, para atrapalhar a Petrobrás, possivelmente aumentando o endividamento dela, como foi feito pelos petistas?

Fornecer algum crédito para os caminhoneiros, via Tesouro Nacional, e aumentar a já gigantesca dívida interna pública, que também já foi feito pelos petistas?
Foto USGS

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.157
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2785 Online: Ontem às 09:11:49 »
Mensagem do burocrata e do  governo moderno, que derrubou o PT,   para os caminhoneiros:

Nós não estamos  importando nenhum pouco com vocês,    danem-se , vão para o inferno.

Você consegue se olhar no espelho, sem passar vergonha, por continuar usando informações da esgotosfera?


Eu não tenho preconceito contra  algumas fontes por causa do rótulo que alguns direitistas adversários  tentam colocar nelas.   Tal rótulo cola para  para quem  concorda  com tais adversários, como eu não concordo o rótulo não cola. 


E sobre o seu comentário supra: o que deve ser feito?

Reduzir impostos sobre o diesel e com isto aumentar ainda mais o déficit fiscal criado pelos petistas?

Medida liberal: reduzir tributos sobre o diesel.

Quanto ao déficit aumente-se o imposto de renda sobre salários acima  de 10 salário mínimos. Aproximando das alíquotas de imposto de renda cobrado em países europeus.

Pode-se aumentar também o imposto sobre herança chegando a alíquotas semelhantes às alíquotas da Inglaterra (e de outros com alíquotas mais altas sobre a herança).

Essas duas últimas não seriam medidas liberais,  mas  são alternativas que já são seguidas por países de 1° mundo, como a  Inglaterra, a França e outros países.
« Última modificação: Ontem às 10:44:10 por JJ »

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.437
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2786 Online: Ontem às 10:57:29 »
Mensagem do burocrata e do  governo moderno, que derrubou o PT,   para os caminhoneiros:

Nós não estamos  importando nenhum pouco com vocês,    danem-se , vão para o inferno.
Você consegue se olhar no espelho, sem passar vergonha, por continuar usando informações da esgotosfera?
Eu não tenho preconceito contra algumas fontes por causa do rótulo que alguns direitistas adversários tentam colocar nelas. Tal rótulo cola para para quem concorda com tais adversários, como eu não concordo o rótulo não cola. 

Não se trata de rótulo e sim de verificar o histórico de confiabilidade de tais fontes, sendo que a 247 é um caso conspícuo de manipulação esquerdista.



E sobre o seu comentário supra: o que deve ser feito?

Reduzir impostos sobre o diesel e com isto aumentar ainda mais o déficit fiscal criado pelos petistas?
Medida liberal: reduzir tributos sobre o diesel.

Quanto ao déficit aumente-se o imposto de renda sobre salários acima de 10 salário mínimos. Aproximando das alíquotas de imposto de renda cobrado em países europeus.

Pode-se aumentar também o imposto sobre herança chegando a alíquotas semelhantes às alíquotas da Inglaterra (e de outros com alíquotas mais altas sobre a herança).

Essas duas últimas não seriam medidas liberais, mas são alternativas que já são seguidas por países de 1° mundo, como a Inglaterra, a França e outros países.

Ou seja, adotar uma medida liberal (baixar o imposto) e outras duas socialistas, portanto, espoliadoras (aumentar imposto sobre renda para ganhos acima de 10 salários-mínimos nacionais e sobre herança).

Nenhuma menção para reduzir as despesas de custeio do setor público, como salários e benesses absurdas.

Você é a própria definição de paradoxo.
Foto USGS

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.114
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2787 Online: Ontem às 15:49:25 »
Abre o mercado. Não só petrolífero, de tudo.

Reforma fiscal. Acaba com nosso manicômio tributário, e muda o foco de imposto sobre consumo, para imposto sobre a renda. Devemos ter, no máximo, 06 tributos. Imposto sobre consumo deve ser entre 10 e 15%, no máximo.

Privatiza absolutamente tudo. Deixa o Estado se preocupar somente com segurança, saúde e educação.

Corta privilégios. Reforma previdenciária.

Já falei abre TODOS os mercados? Abre os mercados. Livre concorrência de verdade, não nossos oligopólios.

Aproveite seu país rico.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!