Autor Tópico: Bolsonaro  (Lida 41996 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Peter Joseph

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.222
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Bolsonaro
« Resposta #1550 Online: 13 de Setembro de 2018, 17:24:41 »
Então na sua opinião, somente políticos de direita poderiam de fato trabalhar para a implementação de democracia direta? Qualquer socialista que use o termo só estaria no final querendo imitar o Stalin e nada mais? Podemos estudar países como a Suiça e ver se isto é verdade, se  nenhum político de esquerda ajudou a aumentar o uso de DD por lá.
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Peter Joseph

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.222
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Bolsonaro
« Resposta #1551 Online: 13 de Setembro de 2018, 17:41:33 »
Na minha opinião, uma DD ideal deve ultrapassar os limites da decisão sobre leis apenas, e avançar sobre a produção, com as pessoas decidindo diretamente sobre o que é produzido, tendo acesso mais direto aos meios de produção da sociedade. Devo ser só um utópico mesmo, pois nem a DD já existente é bem vista ou conhecida, imagine se algo assim como eu proponho (na verdade proposto inicialmente por Marx) poderia ser seriamente considerado  :histeria:
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.489
Re:Bolsonaro
« Resposta #1552 Online: 13 de Setembro de 2018, 19:08:04 »
Então na sua opinião, somente políticos de direita poderiam de fato trabalhar para a implementação de democracia direta? Qualquer socialista que use o termo só estaria no final querendo imitar o Stalin e nada mais? Podemos estudar países como a Suiça e ver se isto é verdade, se  nenhum político de esquerda ajudou a aumentar o uso de DD por lá.

Não me referi a qualquer monopólio de direita. Sei que existe esquerda democrática. Mas jamais existiu socialismo democrático.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.745
  • Sexo: Masculino
Re:Bolsonaro
« Resposta #1553 Online: 13 de Setembro de 2018, 19:56:40 »
Sob a ótica pluto-oligarquista anarco-capitalista/libertária, democracia direta não é algo ideal como forma de reduzir o poder centralizado e, como diz o pessoal do Novo ou o Amoedo especificamente, "dar menos poder ao estado", "devolver o poder ao cicadão". Ao menos se tratando de poder político-democrático (ainda que em última instância efetivado pelo estado), não se pensando numa sobreposição ainda maior entre o poder financeiro e político.

Offline Agnoscetico

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.757
  • Sexo: Masculino
Re:Bolsonaro
« Resposta #1554 Online: 13 de Setembro de 2018, 21:53:20 »
Essa trama de autogolpe tá ficando cada melhor, tão dizendo que: Mourão teria dito que não é ventríloquo do Bolsonaro e já decidiu tomar lugar nos debates sem consultar a família de Bolsonaro e Bolsonaro (não sei se Bolsonaro taria capacitado tomar essa decisão ou se cabe ao partido, mas foi tratado esse assunto no vídeo):

<a href="https://www.youtube.com/v/0NQ5Abt24VM" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/0NQ5Abt24VM</a>


Outro vídeo que trata sobre relação entre desarmamento e o caso do Bolsonaro:

Bolsonaro não morreu graças ao estatuto do desarmamento?

<a href="https://www.youtube.com/v/r0soevhwgCw" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/r0soevhwgCw</a>


E Aqui uma postagem no Facebook onde pessoas desconfiam que Bolsonaro não foi ferido de fato (há vários comentários estilo teorias de investigador, CSI e coisa do tipo), pois...

Onde esse médico fez faculdade de medicina rsrs sem luvas em uma cirurgia?

http://archive.fo/nXC0p

https://m.facebook.com/photo.php?fbid=344709939600645







Comentários

Citar
Tata Alcântara Santos
Até em hospitais públicos é obrigatório uso de luvas . Fiz enfermagem.

Citar
Lucianamarlene Oliveira
E verdade ! Mesmo pq não pode fazer nada em um corpo sem luvas !

Citar
Gerson Assumpção Balleroni
DESMASCARANDO "MICOS" !!! https://www.facebook.com/100012432221504/videos/534855473605522/
Citar
Adriano Araujo
FACA DE MENTIRA NEM FURA A BLUSA 🤔 NÃO PRECISA SER PERITO PRA ENXERGAR A FARSA 😠




Citar
Marileide Romão
Nesse caso, será que Bolsonaro tem Sangue branco????
Água???
Outra coisa, estou preocupada com dois detalhes nesse quadro: primeiro- me preocupa o médico sem luvas, pode pegar alguma coisa...nunca se sabe, longe de mim, querer aqui, falar que o paciente possa ter qualquer coisa, mas, é uma prevenção por essa razão, é obrigatório que usem luvas.
Segundo- é que o paciente, sendo operado, pode adquirir uma infecção, uma infecção hospitalar!
E dessa forma, o quadro do paciente piorar!!!
Só no Brasil mesmo... não é gente???


[/b]
[/font]










« Última modificação: 13 de Setembro de 2018, 21:57:03 por Agnoscetico »

Offline Gauss

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.879
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Bolsonaro
« Resposta #1555 Online: 13 de Setembro de 2018, 22:02:39 »
Graças ao Estatuto do Desarmamento, bandido não anda armado e uma vereadora não morre com cinco tiros de fuzil na cabeça. Obrigado, Estatuto do Desarmamento!
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.763
  • Sexo: Masculino
Re:Bolsonaro
« Resposta #1556 Online: 13 de Setembro de 2018, 22:46:11 »
Graças ao Estatuto do Desarmamento, bandido não anda armado e uma vereadora não morre com cinco tiros de fuzil na cabeça. Obrigado, Estatuto do Desarmamento!


Não foi fuzil, foi submetralhadora:

Segundo peritos, a submetralhadora HK MP-5, de origem alemã, foi usada no assassinato da vereadora e de seu motorista.


Cinco submetralhadoras iguais à usada para matar Marielle sumiram da polícia do Rio

Informação foi confirmada pelo RJTV. Segundo peritos, a submetralhadora HK MP-5, de origem alemã, foi usada no assassinato da vereadora e de seu motorista. Armas achadas passarão por perícia.


https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/cinco-submetralhadoras-como-as-usadas-para-matar-marielle-e-anderson-sumiram-da-policia-do-rio.ghtml

Offline Gauss

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.879
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Bolsonaro
« Resposta #1557 Online: 13 de Setembro de 2018, 22:54:21 »
Graças ao Estatuto do Desarmamento, bandido não anda armado e uma vereadora não morre com cinco tiros de fuzil na cabeça. Obrigado, Estatuto do Desarmamento!


Não foi fuzil, foi submetralhadora:

Segundo peritos, a submetralhadora HK MP-5, de origem alemã, foi usada no assassinato da vereadora e de seu motorista.


Cinco submetralhadoras iguais à usada para matar Marielle sumiram da polícia do Rio

Informação foi confirmada pelo RJTV. Segundo peritos, a submetralhadora HK MP-5, de origem alemã, foi usada no assassinato da vereadora e de seu motorista. Armas achadas passarão por perícia.


https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/cinco-submetralhadoras-como-as-usadas-para-matar-marielle-e-anderson-sumiram-da-policia-do-rio.ghtml
Ufa, estou mais aliviado.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.745
  • Sexo: Masculino
Re:Bolsonaro
« Resposta #1558 Online: 14 de Setembro de 2018, 15:25:38 »
Para alguns, isso só mostra como o desarmamento deve ser estendido até a polícia. :/

Para outros, é mostra de como que não adianta regular nada, então tem que legalizar todo tipo de arma química, biológica, nuclear, e até os crimes em geral, já que os criminosos cometem crimes.





:?: Por acaso sou eu o único a nunca ter dignificado esses vídeos dessa mulher maquiada de smiley-Rorschach clicando para tocá-los?

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.508
  • "Minha espada não tem partidos."
Re:Bolsonaro
« Resposta #1559 Online: 14 de Setembro de 2018, 17:21:30 »
Para alguns, isso só mostra como o desarmamento deve ser estendido até a polícia. :/

Para outros, é mostra de como que não adianta regular nada, então tem que legalizar todo tipo de arma química, biológica, nuclear, e até os crimes em geral, já que os criminosos cometem crimes.





:?: Por acaso sou eu o único a nunca ter dignificado esses vídeos dessa mulher maquiada de smiley-Rorschach clicando para tocá-los?


Essa questão das armas é de fácil solução, basta liberar tudo com munição falsa de estalinho ou cenográfica. Assim todos vão poder portar e exibir seus Colts, Uzis, Winchesters, FN Fals, submetralhadoras de todas as marcas em público da mesma forma que já exibem seus Iphones e bolsas Gucci falsificadas. Na dúvida de um "confronto" armado ninguém atiraria para não se expor ao ridículo. No entanto, o governo deverá ser bem rígido no controle de baionetas, mesmo as de borracha que podem aparecer mais durinhas e eventualmente cortar.
"Quem for brasileiro, siga-me."


Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.508
  • "Minha espada não tem partidos."
Re:Bolsonaro
« Resposta #1560 Online: 14 de Setembro de 2018, 17:28:24 »
Citar
Para alguns, isso só mostra como o desarmamento deve ser estendido até a polícia. :/

Os "bobbies" ingleses já lançaram essa modinha há muito tempo e agora todo mundo no reino reclama do Brexit e ainda nem oficializaram o consumo da maconha.
"Quem for brasileiro, siga-me."


Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.745
  • Sexo: Masculino
Re:Bolsonaro
« Resposta #1561 Online: 14 de Setembro de 2018, 18:29:58 »
O Reino Unido ("país" que vive sob uma FALSA IGREJA), apesar de FINGIR sair da UE, ainda faz parte da mesma conspiração globalista que têm como princípio o desarmamento da população para posterior controle pelo estado armado, e então como propaganda disso eles fazem jogadas de marketing/fabricações, como isso da polícia desarmada e "menos homicídios" e etc.







<a href="https://www.youtube.com/v/h0f8NeJjuFs&amp;start=66s" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/h0f8NeJjuFs&amp;start=66s</a>

Offline Muad'Dib

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.424
Re:Bolsonaro
« Resposta #1562 Online: 14 de Setembro de 2018, 20:33:12 »
:?: Por acaso sou eu o único a nunca ter dignificado esses vídeos dessa mulher maquiada de smiley-Rorschach clicando para tocá-los?

Ela fala umas coisas bem simplistas, mas tem um perfil bem moderado de ser e é um tesãozinho de pessoa.

Eu vivo dignificando esses vídeos.

Offline Muad'Dib

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.424
Re:Bolsonaro
« Resposta #1563 Online: 14 de Setembro de 2018, 20:35:40 »
Citar
... smiley-Rorschach...

 :rola:

Offline Agnoscetico

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.757
  • Sexo: Masculino
Re:Bolsonaro
« Resposta #1564 Online: 15 de Setembro de 2018, 09:39:58 »

:?: Por acaso sou eu o único a nunca ter dignificado esses vídeos dessa mulher maquiada de smiley-Rorschach clicando para tocá-los?

Se não dignificar a clicar sobre esses vídeos, fica difícil comentar sobre. Se o problema é maquiagem, tem o ditado "Não se deve julgar pela aparência". Tem muita gente com cara séria mas com péssimos argumentos e falácias no Youtube.

Se tem receio de Youtube fazer indicações de vídeos indesejáveis, poderia usar um navegador que não costume usar, como Edge, por exemplo, que já vem no Windows 10.








Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.745
  • Sexo: Masculino
Re:Bolsonaro
« Resposta #1565 Online: 15 de Setembro de 2018, 13:12:03 »
Eu não sei se já comentei sobre eles especificamente, provavelmente não.

Meu princípio de pré-avaliação é que qualquer um com um celular ou equipamento de filmagem mais sofisticado (e maquiagem, em alguns casos) pode fazer vídeos opinando por aí. E então, meio bizarramente, só por ser um vídeo, isso acaba ganhando uma notoriedade maior do que o mesmo conteúdo apenas em texto, mas esta notoriedade não tem mérito algum, é mais distribuição/divulgação do que qualquer outra coisa. Possivelmente até tendo levado um empurrão financeiro se há serviços ou pacotes de produtos para promover visualizações (reais ou falsas, deverão ter um efeito "bola de neve" para os algoritmos em algum grau).

Não tem nada que me sugira que esses vídeos (de modo geral*) sejam significativamente melhores do que qualquer mensagem de qualquer um postada por aqui (ou textos em qualquer outro lugar), que ao menos têm a vantagem de poder ser lidas bem mais rapidamente. Artigos em jornais e revistas devem tender a ser melhores pois já são sugestivos de uma dedicação total em conteúdo e não em aparência/branding.

Isso vale de forma generalizada para esses vídeos de pessoas opinando por aí, não só para ela. Isso de maquiagem/personagem só piora um pouco a situação, mesmo o "Otário" que é um dos poucos que acho que traz algo razoável, acharia melhor se fosse com uma apresentação/abordagem não-infantil.



* diga-se de passagem, a maioria dos vídeos que ignoro provavelmente é de direita, já que acho que são/foram a maioria dos postados por aqui. Variações de olavetes.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.745
  • Sexo: Masculino
Re:Bolsonaro
« Resposta #1566 Online: 15 de Setembro de 2018, 19:40:29 »
<a href="https://www.youtube.com/v/zj14g52QkHo" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/zj14g52QkHo</a>


Citar
https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/09/paulo-guedes-se-beneficiou-com-fraude-de-corretora-afirma-juiz.shtml

[...]

As operações deram à fundação prejuízo de R$ 12,8 milhões no período investigado, enquanto os clientes tiveram lucro de R$ 5,85 milhões. A GPG, corretora de Guedes e sua esposa, Maria Cristina Bolívar Guedes, lucrou R$ 596 mil.

A acusação diz que a ​Dimarco anotava as ordens emitidas por seus clientes para comprar ou vender contratos futuros em um caderno, com o objetivo de reduzir o controle dos órgãos de fiscalização, e que não executava os pedidos na ordem em que chegavam.

Assim, poderia beneficiar alguns clientes e prejudicar outros. Para o juiz, os resultados financeiros das operações investigadas reforçam que os réus "atribuíam ilicitamente os contratos mais vantajosos do fundo de pensão a um grupo muito seleto de clientes, que incluía os próprios sócios da corretora".

[...]

Offline Agnoscetico

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.757
  • Sexo: Masculino
Re:Bolsonaro
« Resposta #1567 Online: 16 de Setembro de 2018, 14:22:26 »
Meu princípio de pré-avaliação é que qualquer um com um celular ou equipamento de filmagem mais sofisticado (e maquiagem, em alguns casos) pode fazer vídeos opinando por aí. E então, meio bizarramente, só por ser um vídeo, isso acaba ganhando uma notoriedade maior do que o mesmo conteúdo apenas em texto, mas esta notoriedade não tem mérito algum, é mais distribuição/divulgação do que qualquer outra coisa. Possivelmente até tendo levado um empurrão financeiro se há serviços ou pacotes de produtos para promover visualizações (reais ou falsas, deverão ter um efeito "bola de neve" para os algoritmos em algum grau).

No Youtube com vários canais e vários toda hora ultrapassando uns as outros em visualizações, muitas vezes dar visualizações a mais pra um vídeo, que foi pouco divulgado, acaba não tendo resultado muito grande.

Usar Adblock ajuda contra propagandas.



Offline Agnoscetico

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.757
  • Sexo: Masculino
Re:Bolsonaro
« Resposta #1568 Online: 16 de Setembro de 2018, 15:03:31 »

<a href="https://www.youtube.com/v/wKL7H5crlQo" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/wKL7H5crlQo</a>



Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.745
  • Sexo: Masculino
Re:Bolsonaro
« Resposta #1569 Online: 16 de Setembro de 2018, 15:11:59 »
Meu princípio de pré-avaliação é que qualquer um com um celular ou equipamento de filmagem mais sofisticado (e maquiagem, em alguns casos) pode fazer vídeos opinando por aí. E então, meio bizarramente, só por ser um vídeo, isso acaba ganhando uma notoriedade maior do que o mesmo conteúdo apenas em texto, mas esta notoriedade não tem mérito algum, é mais distribuição/divulgação do que qualquer outra coisa. Possivelmente até tendo levado um empurrão financeiro se há serviços ou pacotes de produtos para promover visualizações (reais ou falsas, deverão ter um efeito "bola de neve" para os algoritmos em algum grau).

No Youtube com vários canais e vários toda hora ultrapassando uns as outros em visualizações, muitas vezes dar visualizações a mais pra um vídeo, que foi pouco divulgado, acaba não tendo resultado muito grande.

Usar Adblock ajuda contra propagandas.




Eu não me importo tanto com as propagandas.

O problema mesmo é que não vejo muita distância desses opinadores aleatórios de youtube, e sei lá, a opinião da Ivete Sangalo ou do Alexandre Frota ou qualquer outra celebridade, que vai ter sua opinião ampliada só por fama, não por ser particularmente mais bem informada e relevante.

Não é algo idêntico, já que a opinar é o foco do "estrelato" dos opinadores do youtube, mas sua fama também não depende de uma qualidade, é mais questão do youtube ser um veículo que inevitavelmente trará fama a alguns.


Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.763
  • Sexo: Masculino
Re:Bolsonaro
« Resposta #1570 Online: 16 de Setembro de 2018, 15:17:32 »

Usar Adblock ajuda contra propagandas.



Eu deixo as propagandas passarem, pois é o mínimo que posso fazer como retribuição pelos serviços que o Google e  os outros provedores de informação fazem.



Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.731
  • Sexo: Masculino
Re:Bolsonaro
« Resposta #1572 Online: 16 de Setembro de 2018, 19:16:23 »
A preferência pelo Amoedo aqui é esmagadora. Por que Bolsonaro tem um tópico, e Amoedo não?

Porque não tem chance de ganhar.

Infelizmente.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.763
  • Sexo: Masculino
Re:Bolsonaro
« Resposta #1573 Online: 17 de Setembro de 2018, 08:15:48 »

Nos anos 90, Bolsonaro defendeu novo golpe militar e guerra

Diferentemente do que mostram declarações do passado, presidenciável diz hoje que nunca falou em intervenção

3.jun.2018 às 2h00

EDIÇÃO IMPRESSA (https://www1.folha.uol.com.br/fsp/fac-simile/2018/06/03/)

BRASÍLIA
Ranier Bragon


Líder das intenções de voto para presidente em cenários sem Lula, Jair Bolsonaro (PSL) chegou a defender um novo golpe militar (https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/05/para-especialistas-pedido-de-intervencao-militar-afronta-constituicao-epode-ser-crime.shtml) no Brasil, nos anos 1990.


Em entrevistas, reuniões e em discurso no plenário da Câmara, o deputado federal afirmou, na ocasião, não acreditar em solução para o Brasil por meio
do voto popular.

[...]

Em entrevista ao programa Câmera Aberta há 19 anos, porém, Bolsonaro foi questionado pelo entrevistador se ele fecharia o Congresso Nacional se fosse presidente da República.


"Não há menor dúvida, daria golpe no mesmo dia! Não funciona! E tenho certeza de que pelo menos 90% da população ia fazer festa, ia bater palma, porque não funciona. O Congresso hoje em dia não serve pra nada, só vota o que o presidente quer. Se ele é a pessoa que decide, que manda, que tripudia em cima do Congresso, dê logo o golpe, parte logo para a ditadura", afirmou.


Na mesma entrevista, de 1999, afirmou que não acreditava que houvesse solução por meio da democracia e defendeu a morte de "30 mil", incluindo a de civis e a do então presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).


"Através do voto você não vai mudar nada nesse país, nada, absolutamente nada! Só vai mudar, infelizmente, no dia em que partir para uma guerra civil aqui dentro, e fazendo o trabalho que o regime militar não fez. Matando uns 30 mil, começando pelo FHC, não deixar ele pra fora não, matando! Se vai morrer alguns inocentes, tudo bem, tudo quanto é guerra morre inocente."


Diante da repercussão do caso e da ameaça de cassação, deu nova entrevista semanas depois ao mesmo programa dizendo ter sofrido um "massacre".


Evitou repetir as declarações, mas não se retratou: "Não vou voltar a pregar isso aí, dei o meu recado." Seis anos antes, Bolsonaro já havia pregado a ruptura institucional, dessa vez em reuniões com militares nos Estados da Bahia e Rio Grande do Sul e em discursos no plenário da Câmara.


Na ocasião a imprensa noticiou sua defesa da volta da ditadura. Em discursno plenário, afirmou que não desmentia nenhuma das publicações. E acrescentou: "Sou a favor sim de uma ditadura, de um regime de exceção, desde que esse Congresso Nacional dê mais um passo rumo ao abismo, que no meu entender está muito próximo".

[...]



https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/06/nos-anos-90-bolsonaro-defendeu-novo-golpe-militar-e-guerra.shtml




Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.763
  • Sexo: Masculino
Re:Bolsonaro
« Resposta #1574 Online: 17 de Setembro de 2018, 08:27:23 »
Hamilton Mourão: O general em seu mundinho

Apesar do momento político delicado, só vivandeiras alimentam o mito de que governos militares são melhores que democracias para superar crises

LEANDRO LOYOLA
22/09/2017 - 19h54 - Atualizado 22/09/2017 20h01


Havia mais de uma hora e meia que o general de Exército Hamilton Mourão desfrutava posição de convidado de honra da Loja Maçônica Grande Oriente do Brasil, em Brasília. Com uniforme de gala, todas aquelas medalhas ornamentando o lado esquerdo do peito, discorrera perante fãs sobre o tema Análise da Conjuntura Mundial, da América do Sul e do Brasil, no qual tocara em assuntos diversos, como O Mundo Atual, Os Principais Conflitos, O Mundo no Início do Terceiro Milênio, Política: Esquerda x Direita, O Foro de São Paulo, O Brasil: Baixa Representatividade Política, Crise Psicossocial, Ruptura, Lula 2 e Dilma, Padrões de Governança, Sarneyzação... Até que a exposição acabou e vieram as perguntas. Como sempre acontece nesses ambientes saudosistas do regime militar, apareceu a inevitável: diante do descalabro da corrupção, por que não ocorre uma intervenção militar? Mourão estava em seu mundo.

“Excelente pergunta”, disse Mourão. E aproveitou para discorrer. “Quando nós olhamos com temor e com tristeza os fatos que estão nos cercando, a gente diz ‘por que não vamos derrubar esse troço todo?’. Na minha visão, que coincide com a dos meus companheiros do Alto-Comando do Exército, estamos numa situação de aproximações sucessivas, até chegar no momento em que ou as instituições solucionam os problemas políticos, com o Judiciário retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícios, ou então nós teremos que impor isso”, disse. Mourão foi aplaudido, satisfez aqueles que o marechal Castelo Branco, o primeiro presidente da ditadura militar (1964-1985), chamou de “vivandeiras alvoroçadas” que clamavam por “extravagâncias” dos militares. Cada um pode dizer o que quiser diante de plateias amigas, mas Mourão cometeu um ato de insubordinação, desrespeitou a hierarquia que obriga militares a obedecer às ordens do governo civil e os proí­be de manifestar-se sobre política. Militares, obviamente, não têm o direito de fazer ameaças aos Três Poderes, nem dizer que, caso as coisas são saiam como querem, chegarão para colocar ordem na casa.


Não há nenhuma surpresa no comportamento de Mourão. Ele é veterano em arroubos verbais de viés golpista. Em outubro de 2015, quando o impeachment já era assunto em Brasília, Mourão disse em uma palestra a oficiais da reserva que a substituição da então presidente Dilma Rousseff não traria “mudança significativa no statu quo” e que “a vantagem da mudança seria o descarte da incompetência, má gestão e corrupção”. Aproveitou a chance para pedir o “despertar da luta patriótica”. Fechou o pacote com uma homenagem póstuma ao coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, um medalhão da tortura durante o período da ditadura militar (1964-1985) como comandante do DOI-Codi de São Paulo em seu período mais prolífico em violência e abusos. A trinca de atos tresloucados custou a Mourão o cargo mais reluzente de sua carreira, a chefia do Comando Militar do Sul – que reúne tropas de Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Mourão foi transferido para o comando da Secretaria de Economia e Finanças do Exército, em Brasília. Deixou de comandar uma tropa enorme para comandar uma mesa.



O marechal Castelo Branco (de terno`) primeiro presidente do regime militar em São Paulo,em 1964 (Foto:  DOMICIO PINHEIRO/ESTADÃO CONTEÚDO)



Desta vez, no entanto, sua insubordinação saiu praticamente de graça. O comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas, que o punira em 2015, desautorizou Mourão como porta-voz do comando do Exército, mas optou por acomodar as coisas, sem punição. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, convocou Villas Boas para dar explicações. Mas terminou aderindo ao deixa-disso. Como Mourão, um militar que ocupou posições de destaque, está no ostracismo funcional há dois anos num cargo burocrático e deverá encerrar a carreira em 31 de março do ano que vem, Villas Boas e Jungmann disseram preferir não lhe dar uma razão para sair da história como herói de uma minoria. Acomodações assim dão certo na política, mas aconteceram no passado entre militares e o resultado foi diverso. Militares são regidos por um respeito rígido à hierarquia; quando ela é desrespeitada e nada acontece, abre-se um precedente ruim. O vírus da insubordinação nas Forças Armadas guarda perigo dos grandes. Levou ao golpe militar de 1964 e resultou num regime ditatorial encerrado só em 1985. Agravante disso, a anarquia entre os militares espalhou-se após o golpe e colaborou para corroer o próprio regime. Quando um militar, ainda que seja um general no mais alto degrau da hierarquia, desrespeita os limites constitucionais, desperta uma avaria no sistema.

Além da leniência, o episódio de Mourão foi agravado pela entrevista dada por seu comandante, o general Villas Boas. Ao tentar amaciar as coisas, Villas Boas citou o Artigo 142 da Constituição, pelo qual as Forças Armadas podem ser convocadas por qualquer um dos Três Poderes na garantia da lei e da ordem. Sua fala foi confundida com o termo usado por fãs de Mourão, entre eles os que o adulavam em Brasília, que acreditam que isso permite às Forças Armadas governar. Alguns usam até o termo “intervenção militar constitucional”, um malabarismo verbal, uma contradição em si. A Constituição não prevê uma intervenção militar nos moldes que apregoam as vivandeiras. As Forças Armadas podem ser chamadas pelo governo a atuar em casos específicos, como no reforço da segurança no Rio de Janeiro. Não existe a possibilidade de os militares serem convocados a intervir no exercício do governo, parar tudo e limpar o país de corruptos. Soluções simplistas assim só existem em sonhos de quem não conhece a Constituição, se incomoda com a democracia, flerta com o autoritarismo ou não aceita a complexidade do mundo. As palavras de Mourão, de tão absurdas, só ganham alguma repercussão devido ao contexto delicado pelo qual passa o Brasil, de acirramento de ânimos após o impeachment da presidente Dilma Rousseff, as descobertas da Operação Lava Jato e o fato de o presidente Michel Temer ser acusado de crime comum no Supremo Tribunal Federal.


A ideia de que as Forças Armadas podem extirpar a corrupção embasou o golpe de 1964. Não funcionou


A desilusão com a política, diante da descoberta do alcance da corrupção, pode gerar desassossego, mas soluções mágicas como a de Mourão só param de pé em discursos. A promessa de que a força militar seria capaz de limpar o país dos corruptos foi umas das justificativas para o golpe de 1964. O governo do marechal Humberto Castelo Branco cassou dezenas de mandatos com a justificativa de punir políticos acusados de corrupção. Prometia entregar um país limpo em pouco tempo, a partir do qual a política seria feita por novos elementos a ser eleitos. Não houve eleição alguma por 25 anos. O marechal Costa e Silva, sucessor de Castelo, foi “eleito” pelo Congresso, assim como seus três sucessores militares. Como se vê pelo tanto que já foi exposto pela Operação Lava Jato e por outras investigações, nem cinco presidentes em 21 anos foram suficientes para acabar com a corrupção. Acreditar na mesma ideia que deu errado, 50 anos depois, soa no mínimo ingênuo. Prestes a deixar o serviço ativo, Mourão já é adulado como pré-candidato a presidente do Clube Militar, instituição na qual debates caem bem. Provavelmente esse é o melhor caminho.


https://epoca.globo.com/politica/noticia/2017/09/hamilton-mourao-o-general-em-seu-mundinho.html
« Última modificação: 17 de Setembro de 2018, 08:31:32 por JJ »

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!