Autor Tópico: Perguntas sobre evolução que não merecem um tópico próprio  (Lida 801 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.113
Re:Perguntas sobre evolução que não merecem um tópico próprio
« Resposta #25 Online: 12 de Dezembro de 2016, 21:13:54 »
Não entendo coisa alguma de evolução, só o básico do básico para refutar Testemunhas de Jeová que cruzam o meu caminho, portanto nem sei se as perguntas procedem:

Como seria o ser humano atual se os dinossauros não tivessem sido destruídos? Algum ancestral comum? Alguma possibilidade de ter dinossauros mais inteligentes que o homem se estivessem por aqui hoje? Se répteis  e galináceos possuem ancestrais comuns com os dinossauros, por que diminuiram de tamanho tornando-se mais vulneráveis se as condições de sobrevivência são basicamente as mesmas do Jurássico?

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.216
  • Sexo: Masculino
Re:Perguntas sobre evolução que não merecem um tópico próprio
« Resposta #26 Online: 12 de Dezembro de 2016, 21:40:02 »
Também não entendo muito, mas posso arriscar uns palpites (por que não?)  :lol:


Não entendo coisa alguma de evolução, só o básico do básico para refutar Testemunhas de Jeová que cruzam o meu caminho, portanto nem sei se as perguntas procedem:

Como seria o ser humano atual se os dinossauros não tivessem sido destruídos?

Provavelmente não existiria, porque os nichos ecológicos que permitiram a 'ascensão' dos mamíferos estariam todos ocupados.

Citar
Alguma possibilidade de ter dinossauros mais inteligentes que o homem se estivessem por aqui hoje?

Muito provavelmente não.

O desenvolvimento da inteligência humana foi meio que uma 'loteria' evolutiva, onde circunstâncias muito especiais e outros 'gargalos' evolutivos levaram à seleção natural da inteligência. É muito improvável que algo semelhante ocorresse com os dinossauros, que em nenhum momento precisariam de uma grande inteligência pra sobreviverem.

Citar
Se répteis  e galináceos possuem ancestrais comuns com os dinossauros, por que diminuiram de tamanho tornando-se mais vulneráveis se as condições de sobrevivência são basicamente as mesmas do Jurássico?

Na verdade os ancestrais eram pequenos, o gigantismo dos dinossauros é que foi uma 'anomalia' possibilitada provavelmente pela grande quantidade de nichos disponíveis e (aqui eu chuto) uma temperatura global mais elevada.

Animais de sangue frio grandes só conseguem sobreviver em altas temperaturas.

(Há quem diga que os dinossauros na verdade eram homeotérmicos).
Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.113
Re:Perguntas sobre evolução que não merecem um tópico próprio
« Resposta #27 Online: 12 de Dezembro de 2016, 22:30:24 »
 :ok:

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 31.562
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Perguntas sobre evolução que não merecem um tópico próprio
« Resposta #28 Online: 12 de Dezembro de 2016, 22:48:48 »
Comparativo de tamanho com um dos dinossauros bem limítrofes entre ave e dinossauro, que deve estar até dentro dos candidatos a possíveis primeiras aves numa filogenia alternativa plausível:



Microraptor


E este acho que está um pouco mais fora dessa zona turva de classifiação, sendo mais seguramente "ancestral":




Uma das teorias para o gigantismo de alguns grupos é ter como fator a extensão territorial disponível. Como então era a Pangéia, todos continentes unidos, as chances de territórios vastos eram praticamente únicas na história da Terra. Sendo maior, mais território se cobre com menos energia. Mas ser maior não será invariavelmente vantajoso (por isso existem ratos, ratazanas, e camundongos, e etc, variação de tamanho em todo lugar), deve tender a ser desvantajoso conforme o alimento é escasso, o que deve ter sido o caso no evento de extinção em massa.

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.216
  • Sexo: Masculino
Re:Perguntas sobre evolução que não merecem um tópico próprio
« Resposta #29 Online: 12 de Dezembro de 2016, 23:45:50 »
Animais grandes precisam de muito alimento e, se tiver sangue frio, muita temperatura.

Se for de sangue quente e grande, precisará de ainda mais alimento, embora consiga suportar temperaturas baixas.


Enfim, gigantismo demanda muito espaço e muito alimento disponível, e no caso dos répteis, altas temperaturas.

O que causou a extinção dos dinossauros foi justamente o cenário 'gelado' pós-impacto do meteorito, com extinção das vastas fontes de alimento que eles precisavam. Das dezenas de ordens reptilianas, só sobraram 3, que teriam sobrevivido devido a características 'scavenger'


Se o ambiente tiver poucos alimentos, não tem jeito, tem que miniaturizar.
.
Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 31.562
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Perguntas sobre evolução que não merecem um tópico próprio
« Resposta #30 Online: 13 de Dezembro de 2016, 00:28:57 »
Acho que esse cenário todo deve ser mais favorável a hipótese da maioria dos dinossauros serem endotérmicos, e de tamanho+endotermia ser uma fragilidade, menor do que em tamanho+ectotermia (como nos crocodilianos e tartarugas). Inclusive outros crocodilianos/crocodilomorfos, extintos, levavam um jeitão de serem talvez mais a meio caminho de endotermia, mas não lembro se já li algo confiável endossando isso.

Imagino que também esse sistema de definição de sexo por temperatura do ovo deva ser algo mais recente, porque parece ser algo extremamente frágil ao clima. A menos que por acaso o sexo gerado por mais frio seja fêmea, e calhem de ser partenogenicas. OU, a raridade de um dos sexos acabasse servindo como um freio na competição intra-específica regional.


Citar
[...] Dinosaurs were quite diverse in size and form; their physiologies must have differed as well, just like whales, bats, and horses have different physiologies. We have found examples of physiologies outside of the artificial "endotherm-ectotherm" dichotomy: elevated metabolic rates and even homeothermy exist in some species of sea turtles, sharks, pythons, tuna, and even insects. Some mammals, such as the monotremes have lower metabolic rates, and seem closer to an ectothermic condition. As long as we do not understand endothermy and how it evolves, we have little chance of understanding what animals were endotherms or not.

[...]

http://www.ucmp.berkeley.edu/diapsids/summarythermy.html

Achava que esse assunto fosse melhor resolvido hoje em dia. Mas não se pode esperar muito de um ramo científico que se vê forçado a ter relações com a geologia.

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.537
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Perguntas sobre evolução que não merecem um tópico próprio
« Resposta #31 Online: 13 de Dezembro de 2016, 07:34:51 »
Animais grandes precisam de muito alimento e, se tiver sangue frio, muita temperatura.

Se for de sangue quente e grande, precisará de ainda mais alimento, embora consiga suportar temperaturas baixas.


Enfim, gigantismo demanda muito espaço e muito alimento disponível, e no caso dos répteis, altas temperaturas.

O que causou a extinção dos dinossauros foi justamente o cenário 'gelado' pós-impacto do meteorito, com extinção das vastas fontes de alimento que eles precisavam. Das dezenas de ordens reptilianas, só sobraram 3, que teriam sobrevivido devido a características 'scavenger'


Se o ambiente tiver poucos alimentos, não tem jeito, tem que miniaturizar.
.


Lembrando que, mesmo não estando extintos, os dinossauros não tinham mais a tendência do gigantismo e em quantidade de espécies estavam num nível muito menor do que tinham sido. Mesmo que o famoso meteorito tenha sido 'a pá de cal', os dinossauros não reinavam mais como antes e provavelmente mamíferos teriam proliferado de uma forma ou outra, talvez não tão rapidamente e talvez com muitos mais concorrentes em cada nicho.

*Cuidado, vídeo feito por elemento altamente esquerdista e provavelmente mentiroso e pelo qual vamos querer viver em Cuba :

--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 31.562
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Perguntas sobre evolução que não merecem um tópico próprio
« Resposta #32 Online: 13 de Dezembro de 2016, 08:40:19 »
O impacto não foi só uma "pá de cal" num processo já em andamento. Grupos de dinossauros sim, desapareceram, desapareciam (os continentes estavam se separando), mas eles "ao todo" não estavam em declínio.

O mais parecido com isso seria ao mesmo tempo o "contrário" disso: extinção de grupos "dinossauróides" de arcossauros durante o mesozóico, mas isso foi justamente acompanhado da "supremacia" dos dinossauros propriamente ditos.

É até meio "sem sentido", ou, artificial, pensar em "dinossauros" sendo extintos, já que um dos grupos mais diversos deles não foi. Antes da extinção dos dinossauros não-avianos, eles eram até mais diversos, então altamente improvável que as diferentes mudanças em diversos ambientes calhassem de afetar a todos "dinossauros" específica e generalizadamente, e não animais em nichos próximos.


O gigantismo máximo, de saurópodes ("brontossauros"), acho que já tinha acabado mesmo (não extinção completa, mas redução do tamanho, talvez em função da redução dos continentes), mas os maiores carnívoros ainda reinavam.



Ops, nem isso é bem assim:

Citar
https://www.scientificamerican.com/article/sauropods-flourished-creatous-period-interactive/

[...] Sauropods were long thought to have fallen into rapid decline at the end of the Jurassic period, around 145 million years ago—pushed to the evolutionary sidelines by new and improved herbivorous dinosaurs. Recent discoveries have overturned that scenario, however, by showing that sauropods flourished for another 80 million years, throughout the Cretaceous period—right up until the extinction event that brought the age of dino­saurs to a close. These later sauropods held their own against the newcomers—including the duckbilled and horned dino­saurs—­when it came to competing for an important new food source that debuted during the Cretaceous: flowering plants. [...]


Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.537
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Perguntas sobre evolução que não merecem um tópico próprio
« Resposta #33 Online: 13 de Dezembro de 2016, 08:47:51 »
Sim, você está certo, inclusive aves são dinossauros, mas me referia ao estudo que o Pirula fala, sobre um estudo comparativo de espécies novas entre grupos conhecidos de dinossauros já diminuindo antes do meteorito de cal :P
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 31.562
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Perguntas sobre evolução que não merecem um tópico próprio
« Resposta #34 Online: 13 de Dezembro de 2016, 23:50:38 »
Origem de novas espécies não é indicativo muito direto do sucesso de um grupo, o exemplo mais claro deve ser Homo sapiens, cujo sucesso é o maior de todos Homo e aparentados próximos, e culminou na extinção de todos.

Citar

Simpson's [1] ecospace model for adaptive radiation, showing initial explosive evolution into new sectors of ecospace, followed by extinction of intermediates, and reduction of diversity to those lineages that occupy habitable ecospace (shown by blank areas), located between forbidden ecospace (stippled).

http://rspb.royalsocietypublishing.org/content/282/1810/20150569

Diversidade vai se correlacionar muito com temperatura, e a deriva continental deve ter iniciado então o processo de redução de espécies de climas mais frios. Mas surpreendentemente os dinossauros estavam até em climas bastante extremos.



Citar
Lost world’ of cold weather dinosaurs discovered
Date:
September 22, 2015
Source:
Florida State University
Summary:
Scientists have uncovered a new species of duck-billed dinosaur, a 30-footlong herbivore that endured months of winter darkness and probably experienced snow. The skeletal remains of the dinosaurs were found in a remote part of Alaska. These dinosaurs were the northernmost dinosaurs known to have ever lived.

https://www.sciencedaily.com/releases/2015/09/150922104639.htm

(Coincidentemente há uma hipóteses praticamente nada aceita de alguma sobrevivência desse grupo (ornitópodes) após a divisão do Cretáceo-Terciário, não lembro qual o seu pretenso embasamento)


Talvez não seja tão não-aceita assim:

Citar
http://phys.org/news/2011-01-dinosaurs-survived-mass-extinction-years.html

[...]
The U of A team, led by Larry Heaman from the Department of Earth and Atmospheric Sciences, determined the femur bone of a hadrosaur as being only 64.8 million years old. That means this particular plant eater was alive about 700,000 years after the mass extinction event many paleontologists believe wiped all non-avian dinosaurs off the face of earth, forever.

Mas talvez seja justamente isso o que é bem não-aceito, não lembro.






Gráfico legal:



http://2.bp.blogspot.com/-My-lnUFTxz4/U5DSrqvpKCI/AAAAAAAALdw/VbeRPh3I3Dk/s1600/journalpbio1001853g003.png

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!