Autor Tópico: Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?  (Lida 6109 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Digão

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 845
  • Sexo: Masculino
  • Onde estará a fonte que esconde a vida?
Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Online: 01 de Junho de 2016, 12:39:44 »
Quais são as verdades do cético moderno? Em que ele deve acreditar? O que deveria constar em um suposto "manual do cético moderno"?

A pergunta vale para todas as áreas: ciências, filosofia, política, economia, etc.

Alguns exemplos:
  • Não acreditar em deuses, seres ou fenômenos sobrenaturais;
  • Acreditar somente no conhecimento adquirido através do método científico (quais são os principais conhecimentos e conquistas humanas adquiridas através do mesmo?);
  • Conhecer as principais falácias lógicas;
  • Conhecer os principais vieses cognitivos;
  • Estar ciente de áreas cinzentas, como a psicologia (quais outras?);
  • O que é verdade em áreas como política e economia?
  • Quais movimentos seguir? A quais correntes de conhecimento pertencer?
  • Quais as principais bullshits nas quais o cético não deve acreditar?

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.735
  • Sexo: Masculino
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #1 Online: 01 de Junho de 2016, 13:45:13 »
Estar ciente de áreas cinzentas, como a psicologia (quais outras?)

O Pirula uma vez falou que psicologia não é ciência e um pessoal de humanas deu chilique.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.929
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #2 Online: 01 de Junho de 2016, 14:05:56 »
Citar
Quais movimentos seguir? A quais correntes de conhecimento pertencer?

Nenhum, mas tem que conhecer sobre todos.
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.083
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #3 Online: 01 de Junho de 2016, 16:58:04 »
Quais são as verdades do cético moderno? Em que ele deve acreditar? O que deveria constar em um suposto "manual do cético moderno"?

A pergunta vale para todas as áreas: ciências, filosofia, política, economia, etc.

Alguns exemplos:
  • Não acreditar em deuses, seres ou fenômenos sobrenaturais;
  • Acreditar somente no conhecimento adquirido através do método científico (quais são os principais conhecimentos e conquistas humanas adquiridas através do mesmo?);
Essas duas primeiras indicam respectivamente a postura do ateu e do cientificista, e são incompatíveis com a postura cética. Pois o cético é aquele que dúvida, e isso é  diferente de negar a existência  de algo (como no primeiro caso) e aceitar a veracidade de algo (como no segundo caso). Se você nega ou aceita algo como verdadeiro ou falso, você deixa de ser cético sobre este algo, mesmo que ainda seja cético em relação a outros assuntos.

O cético moderno pode se basear na metodologia científica para examinar a veracidade cientifica de alegações, mas se aceitar como verdadeiro aquilo que for corroborado por esta metodologia, ou falso, aquilo que não o for, ele deixa de ser cético pelo menos em relação a esta alegação em específico. Está é a essência do ceticismo, duvidar. Logo, se não há mais dúvida, não há mais ceticismo.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.083
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #4 Online: 01 de Junho de 2016, 17:11:22 »
Estar ciente de áreas cinzentas, como a psicologia (quais outras?)

O Pirula uma vez falou que psicologia não é ciência e um pessoal de humanas deu chilique.
Pois é, e este é um bom gancho para falar sobre a origem e a história do termo "cientificista". Inicialmente indicava simplesmente o modo de falar de homens da ciência, com vocabulário informal recheado de termos científicos. Posteriormente passou a designar aqueles com intenção de aplicar a metodologia científica das ciências naturais (na época, a única área do conhecimento considerada científica) nas áreas de humanidades, como psicologia, sociologia e etc., E a chamar estas áreas também de ciências. Esta atitude foi liderada pelos positivistas lógicos, e aqueles que discordavam disso chamavam-nos de  cientificistas, por não acreditarem que isso fosse possível de fazer sem distorcer o significado do conceito "ciência". Os positivistas lógicos acreditavam que o conhecimento adquirido por áreas do conhecimento que aplicavam a metodologia científica era o único que importava e que realmente era capaz de nos garantir um conhecimento seguro sobre o mundo. Logo, eles desprezavam áreas do conhecimento que não aplicavam este método para examinar as suas alegações, como por exemplo, a religião. Por tanto, religiosos e demais críticos da ciência, passaram a chamar de cientificistas aqueles que acreditavam que a ciência era a única área do conhecimento que importava e/ou a única maneira de garantir conhecimento seguro, e que desprezavam outros campos do saber. Este é o sentido predominante do termo "cientificismo" hoje em dia: o de considerar a ciência e a metodologia científica a única forma de se obter conhecimento como importante, desprezando qualquer outra alegação não originada da ciência.
« Última modificação: 01 de Junho de 2016, 17:15:17 por Skeptikós »
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Euler1707

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 997
  • Sexo: Masculino
  • não há texto pessoal
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #5 Online: 01 de Junho de 2016, 17:26:51 »
Estar ciente de áreas cinzentas, como a psicologia (quais outras?)

O Pirula uma vez falou que psicologia não é ciência e um pessoal de humanas deu chilique.
Você quis dizer psicanálise, certo?

Offline Digão

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 845
  • Sexo: Masculino
  • Onde estará a fonte que esconde a vida?
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #6 Online: 01 de Junho de 2016, 18:46:30 »
Citar
Quais movimentos seguir? A quais correntes de conhecimento pertencer?

Nenhum, mas tem que conhecer sobre todos.

Não digo que ele tenha que participar de algum, mas quais seriam os mais corretos? Por exemplo sem contra o racismo, a favor dos direitos dos homossexuais, do feminismo moderado, pró-aborto até o 3o mês de gravidez, coisas assim.

Offline Onsigbare

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 282
  • Os crentes, não dizendo nada, explicam tudo.
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #7 Online: 01 de Junho de 2016, 19:13:59 »
senti uma certa embolação...

Esse negócio de dizer que ciências humanas não são ciências, é um tanto ruim para quem toca no assunto, já diz que o cara tem a tendência de ver resultados com limite das variações destes tendendo a zero, parece que as tapas da exatidão como critério científico está enraizado nestes.

Cético não sai duvidando de tudo, ele é cético apenas, não é um tapado, e quando não mais dúvidas (em alguma coisa) ele continua cético por  achar certeza naquilo, ateu pode ser cético ou não, e cético pode ser ateu ou não.

Offline Digão

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 845
  • Sexo: Masculino
  • Onde estará a fonte que esconde a vida?
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #8 Online: 01 de Junho de 2016, 19:20:00 »
Caro Skeptikós (e demais foristas), algumas perguntas:

O cientificismo é imprudente?

Qual é a contraproposta da filosofia ao cientificismo para a busca por conhecimento confiável?

Qual ou quais as correntes filosóficas dominantes hoje?

Em que é sensato acreditar, mesmo que sem rigor científico, do ponto de vista prático?
« Última modificação: 01 de Junho de 2016, 20:29:55 por Digão »

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.758
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #9 Online: 01 de Junho de 2016, 20:43:47 »
1. O cético moderno é antes de tudo organizado. Ele pega todas as suas roupas e livros e decide o que quer e o que não quer. Doa, vende, ou muda o propósito de roupas que não usou há 1 ano (que não sejam de temporada), não caibam ou simplesmente sejam feias! O cético moderno não hesita em usar gravata borboleta em traje esporte só para ficar parecido com Richard Dawkins.

2. O cético moderno se olha no espelho e procura coisas sobre sua aparência física que o torna mais parecido com seus ídolos céticos. O que você quer esconder? O que você quer enfatizar? Qual o tipo de seu corpo? As meninas podem pintar o cabelo de azul para ficarem parecidas com Susan Blackmore.

3. O cético moderno sabe o que gosta. Incorpora itens da moda ao seu guarda-roupas ou prefere uma aparência clássica. Folheia catálogos ou olha sites sobre roupas. Incorpora a camiseta do Clube Cético ao seu estilo.

4. Onde você mora, onde você vai, e o que você faz são os fatores decisivos na hora de decorar falácias com nomes em latim.  Se você acusa o uso de uma falácia incorretamente, você não está sendo um cético moderno.

5. O cético moderno sempre folheia revistas de conteúdo pseudocientífico e procura um ícone crente para atacar.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.933
  • Sexo: Masculino
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #10 Online: 01 de Junho de 2016, 20:53:40 »
Quais são as verdades do cético moderno? Em que ele deve acreditar? O que deveria constar em um suposto "manual do cético moderno"?

A pergunta vale para todas as áreas: ciências, filosofia, política, economia, etc.

Alguns exemplos:
  • Não acreditar em deuses, seres ou fenômenos sobrenaturais;
  • Acreditar somente no conhecimento adquirido através do método científico (quais são os principais conhecimentos e conquistas humanas adquiridas através do mesmo?);
Essas duas primeiras indicam respectivamente a postura do ateu e do cientificista, e são incompatíveis com a postura cética.

A primeira não é problema; o problema por essa linha seria "acreditar na inexistência de deuses / etc". Não acreditar é a postura cética, mesmo "fundamentalista"/pirrônica/zetética/etcética.

A segunda também não acho que seja incompatível, você pode acreditar, como dar crédito a, confiar em, conhecimento que pareça ser o mais exaustivamente testado, ao mesmo tempo em que não "acredita" que necessariamente seja a descoberta de fatos indiscutíveis, que devessem ser consideratos tais mesmo ante ao acúmulo de evidências contrárias.

Isso é, ao menos dentro daquele nível de cético talvez já menos hardcore/delirante de não considerar com igual validade a possibilidade de estar sempre sonhando em vez de acordado e etc.


Ou, na pior das hipóteses, estamos entando falando do tipo de auto-rotulado "cético" que não necessariamente corresponde aos radicais gregos originais e etc. Que não duvida seriamente de estar acordado na realidade, etc; esta sendo no máximo uma dúvida, digamos, menos convicta, do que aquelas como sobre astrologia, duendes, ou mesmo homeopatia, etc.


Citar
http://rationalwiki.org/wiki/Pyrrhonism
...

It should be noted that any attempt to follow or live by Pyrrhonism in practice will not eventually drive you batshit crazy, as it is far from conducive to bringing on an existential crisis 24/7 like the one shown below.

Sample 5 minutes as a paranoid skeptic

Below is a snarkilicious stream-of-consciousness transcript of how fun it is to think like a paranoid skeptic:

  • Wake up: Did I really just wake up, or am I just imagining it? How do I know I ever slept in the first place? How do I know sleeping and being awake aren't actually the same thing?
  • Get out of bed: How do I know this is actually a bed? How do I know I am standing? I could still be sitting or lying down for all I know. How do I know I was ever in this so-called "bed" to begin with?
  • Look around room: How do I know this is even a room? How do I know it is mine? How do I know I am actually looking? I may not even have eyes, and how do I know that eyes are even able to perform the action that is supposedly called "looking"?
  • Walk over into bathroom: Is this really a bathroom? There's no proof of that. How do I know I'm not still in the bedroom? How do I know that the bedroom ever existed in the first place? How do I know the bathroom even exists? How do I know I exist? How do I know that thing I may or may not have seen in that other room was the kind of object that is supposedly referred to as a "bed"?
    ...and so on and so forth.


    ...
:biglol:

Offline Sdelareza

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 362
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #11 Online: 01 de Junho de 2016, 20:59:33 »
Alguém comentou que o verdadeiro cético não segue nenhum manual e duvida até da sua própria sombra.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.933
  • Sexo: Masculino
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #12 Online: 01 de Junho de 2016, 21:21:52 »
A verdade é que nós não temos nem como saber se nós mesmos estamos "duvidando" de qualquer coisa.

Ou é?











1. O cético moderno é antes de tudo organizado. Ele pega todas as suas roupas e livros e decide o que quer e o que não quer. Doa, vende, ou muda o propósito de roupas que não usou há 1 ano (que não sejam de temporada), não caibam ou simplesmente sejam feias! O cético moderno não hesita em usar gravata borboleta em traje esporte só para ficar parecido com Richard Dawkins.

2. O cético moderno se olha no espelho e procura coisas sobre sua aparência física que o torna mais parecido com seus ídolos céticos. O que você quer esconder? O que você quer enfatizar? Qual o tipo de seu corpo? As meninas podem pintar o cabelo de azul para ficarem parecidas com Susan Blackmore.

3. O cético moderno sabe o que gosta. Incorpora itens da moda ao seu guarda-roupas ou prefere uma aparência clássica. Folheia catálogos ou olha sites sobre roupas. Incorpora a camiseta do Clube Cético ao seu estilo.

4. Onde você mora, onde você vai, e o que você faz são os fatores decisivos na hora de decorar falácias com nomes em latim.  Se você acusa o uso de uma falácia incorretamente, você não está sendo um cético moderno.

5. O cético moderno sempre folheia revistas de conteúdo pseudocientífico e procura um ícone crente para atacar.


6. O cético moderno não pode dispensar uma frase de assinatura em suas mensagens de fóruns e listas de discussão. A frase preferencialmente é uma citação de alguns dos principais líderes do ceticismo atuais, mas pode ser citação de algum autor menos conhecido sobre o tema, o que pode até conquistar alguns pontos ao resgatar literatura cética mais esquecida. Deve-se evitar citar frases de autores não-céticos, mesmo que as frases, tomadas isoladamente, sejam boas. Assim o cético evita endossar a credulidade por associação.

7. O cético moderno deve buscar sempre se atualizar sobre os principais temas debatidos pela comunidade cética. Deve cultivar assim um arsenal sempre crescente de refutações pré-preparadas para qualquer alegação extraordinária que alguém apresente. É importante ter alguma resposta alternativa, mesmo que provisória, em vez de apenas deixar alegações extraordinárias serem feitas incontestadamente. Como reforço, é sempre possível fazer analogia da alegação extraordinária com criacionismo, astrologia, crença em gnomos ou fadas. Preferivelmente aquilo que for de alguma mais próximo à alegação corrente.

8. O cético deve sempre atacar a irracionalidade religiosa, apontando tanto para suas inconsistências lógicas e falta de evidências, como para o mal praticado pelos religiosos. O bem promovido por religiosos, ou pela religião aos religiosos, são apenas mecanismos evolutivos do vírus para sua própria perpetuação, e não algo que em última instância o redima, que elimine sua ameaça potencial.

9. A credulidade deve ser atacada não só na ausência de bases intelectuais, mas também apontadas as fraquezas humanas que levam crédulos a se apoiar em falsidades reconfortantes, porém também destrutivas. O cético deve assim promover as pessoas a serem mais fortes, ou a buscarem conforto em perspectivas com suporte científico.

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.083
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #13 Online: 02 de Junho de 2016, 00:25:53 »
Quais são as verdades do cético moderno? Em que ele deve acreditar? O que deveria constar em um suposto "manual do cético moderno"?

A pergunta vale para todas as áreas: ciências, filosofia, política, economia, etc.

Alguns exemplos:
  • Não acreditar em deuses, seres ou fenômenos sobrenaturais;
  • Acreditar somente no conhecimento adquirido através do método científico (quais são os principais conhecimentos e conquistas humanas adquiridas através do mesmo?);
Essas duas primeiras indicam respectivamente a postura do ateu e do cientificista, e são incompatíveis com a postura cética.

A primeira não é problema; o problema por essa linha seria "acreditar na inexistência de deuses / etc". Não acreditar é a postura cética, mesmo "fundamentalista"/pirrônica/zetética/etcética.

A segunda também não acho que seja incompatível, você pode acreditar, como dar crédito a, confiar em, conhecimento que pareça ser o mais exaustivamente testado, ao mesmo tempo em que não "acredita" que necessariamente seja a descoberta de fatos indiscutíveis, que devessem ser consideratos tais mesmo ante ao acúmulo de evidências contrárias.

Isso é, ao menos dentro daquele nível de cético talvez já menos hardcore/delirante de não considerar com igual validade a possibilidade de estar sempre sonhando em vez de acordado e etc.


Ou, na pior das hipóteses, estamos entando falando do tipo de auto-rotulado "cético" que não necessariamente corresponde aos radicais gregos originais e etc. Que não duvida seriamente de estar acordado na realidade, etc; esta sendo no máximo uma dúvida, digamos, menos convicta, do que aquelas como sobre astrologia, duendes, ou mesmo homeopatia, etc.


Citar
http://rationalwiki.org/wiki/Pyrrhonism
...

It should be noted that any attempt to follow or live by Pyrrhonism in practice will not eventually drive you batshit crazy, as it is far from conducive to bringing on an existential crisis 24/7 like the one shown below.

Sample 5 minutes as a paranoid skeptic

Below is a snarkilicious stream-of-consciousness transcript of how fun it is to think like a paranoid skeptic:

  • Wake up: Did I really just wake up, or am I just imagining it? How do I know I ever slept in the first place? How do I know sleeping and being awake aren't actually the same thing?
  • Get out of bed: How do I know this is actually a bed? How do I know I am standing? I could still be sitting or lying down for all I know. How do I know I was ever in this so-called "bed" to begin with?
  • Look around room: How do I know this is even a room? How do I know it is mine? How do I know I am actually looking? I may not even have eyes, and how do I know that eyes are even able to perform the action that is supposedly called "looking"?
  • Walk over into bathroom: Is this really a bathroom? There's no proof of that. How do I know I'm not still in the bedroom? How do I know that the bedroom ever existed in the first place? How do I know the bathroom even exists? How do I know I exist? How do I know that thing I may or may not have seen in that other room was the kind of object that is supposedly referred to as a "bed"?
    ...and so on and so forth.


    ...
:biglol:
Você poderia ter citado está parte também, que é justamente sobre o que eu vivo falando: onde o cético vive a vida cotidiana com base naquilo que lhe parece, sem no entanto tomar sua percepção sobre as coisas como verdades factuais:

Citar
Life in accordance with appearances
Today the ancient Pyrrhonists are best known through the writings of the late Phyrrhonist Sextus Empiricus. In his Outlines of Skepticism he addresses the question "Do Sceptics reject what is apparent?"
Those who say that the Sceptics reject what is apparent have not, I think, listened to what we say. As we said
before, we do not overturn anything which leads us, without our willing it, to assent in accordance with a passive
appearance - and these things are precisely what is apparent. When we investigate whether existing things are such
as they appear, we grant that they appear, and what we investigate is not what is apparent but what is said about
what is apparent - and this is different from investigating what is apparent itself. For example, it appears to us
that honey sweetens (we concede this inasmuch as we are sweetened in a perceptual way); but whether (as far as the
argument goes) it is actually sweet is something we investigate - and this is not what is apparent but something
said about what is apparent.[5]

"Thus, attending to what is apparent," says Sextus Empiricus, "we live in accordance with everyday observances, without holding opinions... These everyday observances seem to be fourfold, and to consist in guidance by nature, necessitation by feelings, handing down of laws and customs, and teaching of kinds of expertise." It is therefore clear that the Pyrrhonist is the exact opposite of the skeptic who is constantly worried about the reality of his perceptions and is extremely pragmatic, concerning himself with his circumstances and not with holding opinions about the nature of experience.
« Última modificação: 02 de Junho de 2016, 00:31:40 por Skeptikós »
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.933
  • Sexo: Masculino
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #14 Online: 02 de Junho de 2016, 03:17:50 »
Vai de acordo com o que eu dizia: o cético ainda acredita, tem fé, nas aparências. Não "suspende o julgamento" ante a qualquer passo que vá dar, se questionando se o chão está mesmo lá. Da mesma forma, não crê em duendes, dragões, deuses, ou mesmo crê na inexistência desses seres, tal como crê na inexistência de poços invisíveis mágicos pelo chão.

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.929
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #15 Online: 03 de Junho de 2016, 08:02:28 »
1. O cético moderno é antes de tudo organizado. Ele pega todas as suas roupas e livros e decide o que quer e o que não quer. Doa, vende, ou muda o propósito de roupas que não usou há 1 ano (que não sejam de temporada), não caibam ou simplesmente sejam feias! O cético moderno não hesita em usar gravata borboleta em traje esporte só para ficar parecido com Richard Dawkins.

2. O cético moderno se olha no espelho e procura coisas sobre sua aparência física que o torna mais parecido com seus ídolos céticos. O que você quer esconder? O que você quer enfatizar? Qual o tipo de seu corpo? As meninas podem pintar o cabelo de azul para ficarem parecidas com Susan Blackmore.

3. O cético moderno sabe o que gosta. Incorpora itens da moda ao seu guarda-roupas ou prefere uma aparência clássica. Folheia catálogos ou olha sites sobre roupas. Incorpora a camiseta do Clube Cético ao seu estilo.

4. Onde você mora, onde você vai, e o que você faz são os fatores decisivos na hora de decorar falácias com nomes em latim.  Se você acusa o uso de uma falácia incorretamente, você não está sendo um cético moderno.

5. O cético moderno sempre folheia revistas de conteúdo pseudocientífico e procura um ícone crente para atacar.


 :histeria:
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.820
  • Sexo: Masculino
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #16 Online: 03 de Junho de 2016, 09:05:24 »
1. O cético moderno é antes de tudo organizado. Ele pega todas as suas roupas e livros e decide o que quer e o que não quer. Doa, vende, ou muda o propósito de roupas que não usou há 1 ano (que não sejam de temporada), não caibam ou simplesmente sejam feias! O cético moderno não hesita em usar gravata borboleta em traje esporte só para ficar parecido com Richard Dawkins.

2. O cético moderno se olha no espelho e procura coisas sobre sua aparência física que o torna mais parecido com seus ídolos céticos. O que você quer esconder? O que você quer enfatizar? Qual o tipo de seu corpo? As meninas podem pintar o cabelo de azul para ficarem parecidas com Susan Blackmore.

3. O cético moderno sabe o que gosta. Incorpora itens da moda ao seu guarda-roupas ou prefere uma aparência clássica. Folheia catálogos ou olha sites sobre roupas. Incorpora a camiseta do Clube Cético ao seu estilo.

4. Onde você mora, onde você vai, e o que você faz são os fatores decisivos na hora de decorar falácias com nomes em latim.  Se você acusa o uso de uma falácia incorretamente, você não está sendo um cético moderno.

5. O cético moderno sempre folheia revistas de conteúdo pseudocientífico e procura um ícone crente para atacar.

6. O cético moderno não pode dispensar uma frase de assinatura em suas mensagens de fóruns e listas de discussão. A frase preferencialmente é uma citação de alguns dos principais líderes do ceticismo atuais, mas pode ser citação de algum autor menos conhecido sobre o tema, o que pode até conquistar alguns pontos ao resgatar literatura cética mais esquecida. Deve-se evitar citar frases de autores não-céticos, mesmo que as frases, tomadas isoladamente, sejam boas. Assim o cético evita endossar a credulidade por associação.

7. O cético moderno deve buscar sempre se atualizar sobre os principais temas debatidos pela comunidade cética. Deve cultivar assim um arsenal sempre crescente de refutações pré-preparadas para qualquer alegação extraordinária que alguém apresente. É importante ter alguma resposta alternativa, mesmo que provisória, em vez de apenas deixar alegações extraordinárias serem feitas incontestadamente. Como reforço, é sempre possível fazer analogia da alegação extraordinária com criacionismo, astrologia, crença em gnomos ou fadas. Preferivelmente aquilo que for de alguma mais próximo à alegação corrente.

8. O cético deve sempre atacar a irracionalidade religiosa, apontando tanto para suas inconsistências lógicas e falta de evidências, como para o mau praticado pelos religiosos. O bem promovido por religiosos, ou pela religião aos religiosos, são apenas mecanismos evolutivos do vírus para sua própria perpetuação, e não algo que em última instância o redima, que elimine sua ameaça potencial.

9. A credulidade deve ser atacada não só na ausência de bases intelectuais, mas também apontadas as fraquezas humanas que levam crédulos a se apoiar em falsidades reconfortantes, porém também destrutivas. O cético deve assim promover as pessoas a serem mais fortes, ou a buscarem conforto em perspectivas com suporte científico.

Eis um dos muitos motivos pelos quais esta dupla não pode faltar no fCC.  :)
Foto USGS

Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #17 Online: 03 de Junho de 2016, 17:15:29 »
Antes não, mas depois que conheci o FCC enchi-me de curiosidade sobre os céticos; não sobre o ceticismo pp dito, pois este se define com clareza, mas sobre o indivíduo.
O que faz com que se una em comunidades? Por que sente a necessidade de uniformizar padrões de refutação ou argumentativos?... um manual?? :lol: :lol:

As vezes bate-me um certo ceticismo quando leio suas (deles) mensagens; estariam falando sério ou trata-se de um humor mais refinado?

Mas alguns chegam a se vangloriar por serem céticos. Isto porque ouviram dizer e acreditam (sem qualquer prova com  base científica  :lol:) que os céticos são mais inteligentes, mais cultos, mais racionais que aqueles que creem em algo além da matéria física.

Vejam abaixo:

8. O cético deve sempre atacar a irracionalidade religiosa, apontando tanto para suas inconsistências lógicas e falta de evidências, como para o mau praticado pelos religiosos. O bem promovido por religiosos, ou pela religião aos religiosos, são apenas mecanismos evolutivos do vírus para sua própria perpetuação, e não algo que em última instância o redima, que elimine sua ameaça potencial.

Sei que isto acima não é sério (acho), mas depois que li, pensei: - como um cético (moderno) definiria seu pai ou sua mãe, se estes fossem religiosos?
Diriam que são irracionais, delirantes, fracos?
............................................

Sei que por se tratar de um FCC minhas colocações talvez não sejam apropriadas, pois estariam lançando "dúvidas:lol:  nos menos convictos, e neste caso entendo que a moderação tem todo o direito de deletar este post. - obrigado.


Offline Alquimista

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.724
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #18 Online: 03 de Junho de 2016, 18:13:07 »
Antes não, mas depois que conheci o FCC enchi-me de curiosidade sobre os céticos; não sobre o ceticismo pp dito, pois este se define com clareza, mas sobre o indivíduo.

Oxente! Mas você não afirmou por aí que já foi cético? E até ateu??? Sei não...

Citar
O que faz com que se una em comunidades?

hahahahahaha   Por que céticos se ''unem em comunidades''? Como responder??? hahahaha  Ixprica isso melhor. Céticos são o que? Alienígenas? Outra raça? Não se comunicam? (é cada uma que o Alquimista tem que ouvir... rss)
 
Citar
Por que sente a necessidade de uniformizar padrões de refutação ou argumentativos?... um manual?? :lol: :lol:

hihihihihih   A ingenuidade passou do ponto agora. É cada perguntinha psicodélica!!! hahahahaha     Isso que dá seguir o e-mmanuer ao invés do manuar.  kkkkkkkkkkkkkkkkkkk   

Citar
As vezes bate-me um certo ceticismo quando leio suas (deles) mensagens; estariam falando sério ou trata-se de um humor mais refinado?

Coitado. Tá perdidim esse aí.
Tanto faz, homem probo. O humor nada mais é do que apenas uma ferramenta ''mais refinada'' para se dizer a verdade. 

Citar
Mas alguns chegam a se vangloriar por serem céticos. Isto porque ouviram dizer e acreditam (sem qualquer prova com  base científica  :lol:) que os céticos são mais inteligentes, mais cultos, mais racionais que aqueles que creem em algo além da matéria física.

Desconheço tais indivíduos. Quem se vangloria ''achando'' ser ''os especiais'' tá é no outro time. Aliás, tem muito mais metidos a doutos/intelectuais/cultos nos antros espíritas do que o contrário. 
Céticos somente não se deixam iludir facilmente e PENSAM. Usam o que tem dentro da caixa craniana e não ficam por aí fazendo ''perguntinhas inocentes''. Não que os que creem não possuem essa capacidade. Estão apenas adormecidos... iludidos...

Citar
Vejam abaixo:

8. O cético deve sempre atacar a irracionalidade religiosa, apontando tanto para suas inconsistências lógicas e falta de evidências, como para o mau praticado pelos religiosos. O bem promovido por religiosos, ou pela religião aos religiosos, são apenas mecanismos evolutivos do vírus para sua própria perpetuação, e não algo que em última instância o redima, que elimine sua ameaça potencial.

É de se ver que a ferramenta ''refinada'' do humor não é da sua seara.

Citar
Sei que isto acima não é sério

Ufa... ainda bem.

Citar
(acho)

Essa não!!!!!!!!!!!!!

Citar
mas depois que li, pensei: - como um cético (moderno) definiria seu pai ou sua mãe, se estes fossem religiosos?
Diriam que são irracionais, delirantes, fracos?

São inteligentes sim, mas os pobres pais apenas estão iludidos. Aliás, a tendência natural não é que os descendentes sejam mais aptos e evoluídos??? hahahahahahahahahaha

Citar
Sei que por se tratar de um FCC minhas colocações talvez não sejam apropriadas, pois estariam lançando "dúvidas:lol:  nos menos convictos, e neste caso entendo que a moderação tem todo o direito de deletar este post. - obrigado.

Que nada... Tá divertido à beça.
A não ser que dessa vez você tenha finalmente percebido que disse um monte de bobagens.
« Última modificação: 03 de Junho de 2016, 18:55:13 por Alquimista »
"O Alquimista é o supremo alquimista alfa e o ômega das transmutações aurintelectofilosofais."

Offline Digão

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 845
  • Sexo: Masculino
  • Onde estará a fonte que esconde a vida?
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #19 Online: 03 de Junho de 2016, 19:54:04 »
Mas alguns chegam a se vangloriar por serem céticos. Isto porque ouviram dizer e acreditam (sem qualquer prova com  base científica  :lol:) que os céticos são mais inteligentes, mais cultos, mais racionais que aqueles que creem em algo além da matéria física.

A correlação entre inteligência e ateísmo está bem documentada em artigos científicos. Experimente procurar no Google Scholar.

Offline Alquimista

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.724
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #20 Online: 03 de Junho de 2016, 20:25:14 »
Mas alguns chegam a se vangloriar por serem céticos. Isto porque ouviram dizer e acreditam (sem qualquer prova com  base científica  :lol:) que os céticos são mais inteligentes, mais cultos, mais racionais que aqueles que creem em algo além da matéria física.

A correlação entre inteligência e ateísmo está bem documentada em artigos científicos. Experimente procurar no Google Scholar.

É verdade... Eu, por exemplo, tenho até provas (minha carteirinha da Mensa. rss).
« Última modificação: 03 de Junho de 2016, 21:32:26 por Alquimista »
"O Alquimista é o supremo alquimista alfa e o ômega das transmutações aurintelectofilosofais."

Offline Digão

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 845
  • Sexo: Masculino
  • Onde estará a fonte que esconde a vida?
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #21 Online: 03 de Junho de 2016, 20:36:00 »
Creio que o colega Skeptikós deixou passar o meu post mais acima  :P

O que espero deste tópico, se possível:

Que os foristas citem coisas sobre as quais existe hoje razoável grau de certeza, ou seja mais ou menos consenso, entre os céticos. Exemplos:

O mundo (pelo menos do ponto de vista macro) é determinístico.

O sobrenatural não existe.

A evolução é um fato.

A teoria socioeconômica que mais funciona é a X.

Bullshits: Marxismo, socialismo, Olavo de Carvalho, etc.

Psicanálise é área cinzenta.

Sei lá, ideias do que seria mais correto para uma pessoa se posicionar perante o mundo. Não vale sugerir "evitar criar tópicos como este".  :P
 
Uma forma de ver a proposta é pensar em "qual o apanhado de conhecimentos e insights que as discussões do fórum me trouxeram até hoje", direcionado aos foristas mais experientes nos debates.
« Última modificação: 03 de Junho de 2016, 20:40:51 por Digão »

Offline Alquimista

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.724
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #22 Online: 03 de Junho de 2016, 20:37:19 »
Penso, logo existo.
"O Alquimista é o supremo alquimista alfa e o ômega das transmutações aurintelectofilosofais."

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.758
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #23 Online: 03 de Junho de 2016, 21:41:35 »
Citar
Que os foristas citem coisas sobre as quais existe hoje razoável grau de certeza, ou seja mais ou menos consenso, entre os céticos.

Um cético com certeza é um crente. Consenso entre céticos é religião.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Digão

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 845
  • Sexo: Masculino
  • Onde estará a fonte que esconde a vida?
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #24 Online: 03 de Junho de 2016, 22:12:38 »
Citar
Que os foristas citem coisas sobre as quais existe hoje razoável grau de certeza, ou seja mais ou menos consenso, entre os céticos.

Um cético com certeza é um crente. Consenso entre céticos é religião.

Explique melhor. E se foi uma brincadeira, lamento estragá-la, mas confesso que não a entendi.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!