Autor Tópico: Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?  (Lida 6111 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #25 Online: 04 de Junho de 2016, 00:00:25 »

Mas alguns chegam a se vangloriar por serem céticos. Isto porque ouviram dizer e acreditam (sem qualquer prova com  base científica  :lol:) que os céticos são mais inteligentes, mais cultos, mais racionais que aqueles que creem em algo além da matéria física.

A correlação entre inteligência e ateísmo está bem documentada em artigos científicos. Experimente procurar no Google Scholar.
A correlação existe de fato, mas se explica de forma simples. Na Africa do Sul, se se fizesse uma pesquisa sobre o nível de inteligência e cultura entre o negro e o branco se constataria que o branco tem maior nível de inteligência e cultura que o negro. isto porque o branco é minoria e ali se encontra por questões profissionais ou relacionadas com a colonização histórica. A população nativa, maioria, não pode ser comparada com a minoria branca, naturalmente elitizada.
Contudo, devido à desproporção numérica dos dois elementos na população, ou seja, o branco comparece com 10%, e portanto haverá um número bem maior de negros cultos que de brancos...
Em relação à religião, dá-se da mesma forma. A grande maioria das pessoas, por atavismo, tende a ser crente, logo isso inclui uma massa de pessoas simples e despreparadas, até mesmo analfabetos.
Os que fogem desse enquadramento, p. ex. os céticos, o fazem por opção consciente, não herdam uma crença; mas são minoria.

É verdade... Eu, por exemplo, tenho até provas (minha carteirinha da Mensa. rss).
Deus sabe como vc conseguiu  :histeria:

Offline Pedro Reis

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.448
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #26 Online: 04 de Junho de 2016, 00:45:41 »
1. O cético moderno é antes de tudo organizado. Ele pega todas as suas roupas e livros e decide o que quer e o que não quer. Doa, vende, ou muda o propósito de roupas que não usou há 1 ano (que não sejam de temporada), não caibam ou simplesmente sejam feias! O cético moderno não hesita em usar gravata borboleta em traje esporte só para ficar parecido com Richard Dawkins.

2. O cético moderno se olha no espelho e procura coisas sobre sua aparência física que o torna mais parecido com seus ídolos céticos. O que você quer esconder? O que você quer enfatizar? Qual o tipo de seu corpo? As meninas podem pintar o cabelo de azul para ficarem parecidas com Susan Blackmore.

3. O cético moderno sabe o que gosta. Incorpora itens da moda ao seu guarda-roupas ou prefere uma aparência clássica. Folheia catálogos ou olha sites sobre roupas. Incorpora a camiseta do Clube Cético ao seu estilo.

4. Onde você mora, onde você vai, e o que você faz são os fatores decisivos na hora de decorar falácias com nomes em latim.  Se você acusa o uso de uma falácia incorretamente, você não está sendo um cético moderno.

5. O cético moderno sempre folheia revistas de conteúdo pseudocientífico e procura um ícone crente para atacar.


Hahaha! Muito bom!

Offline Pedro Reis

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.448
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #27 Online: 04 de Junho de 2016, 01:59:47 »
Há poucos dias conversando sobre futebol descobri que sou uma verdadeira enciclopédia sobre copas do mundo. Sei onde todas foram realizadas, quais times chegaram a final, os placares, jogos importantes, jogadores que se destacaram e muitas histórias...

E eu nem me interesso especialmente sobre futebol.

De onde e como acumulei tanta informação não sei.

Por que esse texto do Gigaview é divertido? Não sei se a maioria percebeu conscientemente mas ele brinca, fazendo uma paródia, com certos formatos de textos muito comuns em revistas dos anos 50. O que motivou o autor a essa brincadeira foi o título do tópico, que remete - soa - aos títulos de certos artigos que são típicos de textos em publicações dos anos 50.

Mais ou menos como as imagens abaixo são imediatamente reconhecidas como um tipo de estilo gráfico característico dessa mesma época.





Mas quantas revistas publicadas há mais de 60 anos você já leu ou folheou?Provavelmente nenhuma.

Eu também e o autor provavelmente também não.

Eis um pedacinho do "Manual da Esposa Moderna", publicado em maio de 1955 na revista "Housekeeping Monthly ":

Citar
1. Tenha o jantar sempre pronto. Planeje com antecedência. Esta é uma maneira de deixá-lo saber que se importa com ele e com sua necessidades.

2. A maioria dos homens estão com fome quando chegam em casa, e esperam por uma boa refeição (especialmente se for seu prato favorito), faz parte da recepção calorosa.

[...]



Como o cético moderno avaliaria estas aparentes evidências de uma capacidade transcendente do cérebro humano de apreender informações do inconsciente coletivo?

Offline Alquimista

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.724
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #28 Online: 04 de Junho de 2016, 02:51:22 »

É verdade... Eu, por exemplo, tenho até provas (minha carteirinha da Mensa. rss).
Deus sabe como vc conseguiu  :histeria:

Sabe tanto quanto o seu Almeidinha trabalhou na NASA. Pois ambos só existem na sua imaginação delirante!!! hahahahahahahahaha

Mas a verdade é bem mais simples. O Alquimista te conta numa boa como conseguiu, sem receios...
Foi numa augusta tarde de Agosto, terça-feira. Pegamos um voo, minha mulher e eu, com destino a cidade onde o senhor reside.
Fomos de táxi até o Savassi, local onde seria aplicado o teste. Confesso que estava um pouco apreensivo, mas acabei me saindo muito bem (como em tudo o que faço).
Não tenho como provar (porque a Mensa não mais envia os resultados pelos correios), porém tenho certeza que gabaritei o teste, ou seja, atingi o teto, o valor máximo que a Mensa consegue avaliar: 172, e quando ainda tá mole...  kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk   

Seria um imenso prazer te passar o nome da avenida, o número da clínica, bem como o nome da psicóloga que me aplicou o teste, só para você ir lá e tentar pra ser reprovado. hahahahahahahahaha   Aí o Alquimista ganha o dia, o mês, o ano e a década de tanto gargalhar. hahahahahahahaha (as risadas são altamente genuínas, acredite!)  Porque é certeza que nunca irás conseguir!!!!!!!!!!!!!!!

Ainda bem que esse seu deus existe tanto quanto o Almeidinha... só em seus delírios delirantes.
Seria muito vergonhoso ele saber que o espírita metido a intelectual tá na média.


Há poucos dias conversando sobre futebol descobri que sou uma verdadeira enciclopédia sobre copas do mundo. Sei onde todas foram realizadas, quais times chegaram a final, os placares, jogos importantes, jogadores que se destacaram e muitas histórias...

E eu nem me interesso especialmente sobre futebol.

De onde e como acumulei tanta informação não sei.

Por que esse texto do Gigaview é divertido? Não sei se a maioria percebeu conscientemente mas ele brinca, fazendo uma paródia, com certos formatos de textos muito comuns em revistas dos anos 50. O que motivou o autor a essa brincadeira foi o título do tópico, que remete - soa - aos títulos de certos artigos que são típicos de textos em publicações dos anos 50.

Mais ou menos como as imagens abaixo são imediatamente reconhecidas como um tipo de estilo gráfico característico dessa mesma época.

Salve, Pedro Reis!!! Tá sumidão, garoto!!!
Tava sentindo sua falta. Bom saber que retornou, mesmo que agora esteja sob uma ''nova roupagem''. hahahahahahaha

Citar

(hahahahaha.  Claro que estou me referindo a este papo estranho de sabe-tudo-das-copas sem saber como, cérebros transcendentais *como o do Alquimista* e inconsciente coletivo.)
« Última modificação: 04 de Junho de 2016, 03:12:42 por Alquimista »
"O Alquimista é o supremo alquimista alfa e o ômega das transmutações aurintelectofilosofais."

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.758
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #29 Online: 04 de Junho de 2016, 02:56:31 »
Citar
Que os foristas citem coisas sobre as quais existe hoje razoável grau de certeza, ou seja mais ou menos consenso, entre os céticos.

Um cético com certeza é um crente. Consenso entre céticos é religião.

Explique melhor. E se foi uma brincadeira, lamento estragá-la, mas confesso que não a entendi.

O cético que se agarra a certezas absolutas  perde a capacidade de duvidar e se transforma num crente de suas certezas.  Céticos que compartilham certezas absolutas  são como crentes que compartilham suas verdades de forma religiosa, dogmática. Se o cético usa a ciência como ferramenta de raciocínio crítico, então seu pensamento deve assimilar a refutabilidade da ciência para adotar critérios baseados em verdades provisórias, com certeza estatística ou "fuzzy".

O cético moderno não tem certeza de nada e perde um tempo enorme diante de um cardápio de restaurante.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Alquimista

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.724
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #30 Online: 04 de Junho de 2016, 05:36:43 »

Mas alguns chegam a se vangloriar por serem céticos. Isto porque ouviram dizer e acreditam (sem qualquer prova com  base científica  :lol:) que os céticos são mais inteligentes, mais cultos, mais racionais que aqueles que creem em algo além da matéria física.

A correlação entre inteligência e ateísmo está bem documentada em artigos científicos. Experimente procurar no Google Scholar.
A correlação existe de fato, mas se explica de forma simples. Na Africa do Sul, se se fizesse uma pesquisa sobre o nível de inteligência e cultura entre o negro e o branco se constataria que o branco tem maior nível de inteligência e cultura que o negro. isto porque o branco é minoria e ali se encontra por questões profissionais ou relacionadas com a colonização histórica. A população nativa, maioria, não pode ser comparada com a minoria branca, naturalmente elitizada.
Contudo, devido à desproporção numérica dos dois elementos na população, ou seja, o branco comparece com 10%, e portanto haverá um número bem maior de negros cultos que de brancos...
Em relação à religião, dá-se da mesma forma. A grande maioria das pessoas, por atavismo, tende a ser crente, logo isso inclui uma massa de pessoas simples e despreparadas, até mesmo analfabetos.
Os que fogem desse enquadramento, p. ex. os céticos, o fazem por opção consciente, não herdam uma crença; mas são minoria.

kkkkkkkkkkkkkk   Quanta hipocrisia!!!!!!!!!!!!!!  Pois se o próprio Kardec, no sei Livro dos Espíritos (de porco) categorizou os espíritos dos negros da África como inferiores...   

Quantos arjumentos falaciosos e contradições saem da ''pena'' do Spencer. É mesmo uma grande usina produtora de bobagens.


O que motivou o autor a essa brincadeira foi o título do tópico, que remete - soa - aos títulos de certos artigos que são típicos de textos em publicações dos anos 50.
.
.
.
.
Como o cético moderno avaliaria estas aparentes evidências de uma capacidade transcendente do cérebro humano de apreender informações do inconsciente coletivo?

Grande Pedrão, não tem nada a ver com ''apreender informações do inconsciente coletivo'' não.

Citar
Mas quantas revistas publicadas há mais de 60 anos você já leu ou folheou?Provavelmente nenhuma.

Eu também e o autor provavelmente também não.

Eu sim. Lembro que minha mãe tinha pilhas dessas revistas e eu as folheava só para ver as gostosonas de lingerie. hehehehe

Mas como eu já disse aqui, uma das minhas (inúmeras) vantagens é se lembrar de tudo o que ocorreu na infância. Claro que ninguém se lembra de tantos detalhes remotos.
O Giga, a menos que não sonhasse em ser um estilista ao crescer (rss), poderia também ter folheado as revistas da mãe à procura de... ''modelos''. 
hahahahahahaha    Claro que os engraçados textos engraçadinhos dessas revistas podem ter servido a nível inconsciente de molde/inspiração para as paródias dele.
« Última modificação: 04 de Junho de 2016, 05:41:38 por Alquimista »
"O Alquimista é o supremo alquimista alfa e o ômega das transmutações aurintelectofilosofais."

Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #31 Online: 04 de Junho de 2016, 07:10:04 »
Alquimio, meu camarada, já que vc é o rei do Ad hominem, aguenta só um pouquinho aí... Vc deve ter ido na clínica errada.  :histeria: Procura ajuda, Alquimio, enquanto há tempo. :idea:

Este tópico é muito interessante e realmente possibilita, entre outras coisas, uma pitada de humor inteligente. Por favor, deixemos o histrionismo de fora.. 

Offline Alquimista

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.724
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #32 Online: 04 de Junho de 2016, 07:54:44 »
Alquimio, meu camarada, já que vc é o rei do Ad hominem,

O Spencer, o "rei da cocada preta", ainda incrementando o seu rol de bobagens. Esse não toma jeito mesmo.
Que o Alquimista é rei, você acertou, mas não do Ad hominem (nem da "cocada preta"). O que ataco sempre são os seus arjumentos falaciosos e as suas bobagens, e não a sua pessoa, a não ser em ocasiões em que lanço um Ad hominem ignorans, que foi merecido.   

Citar
aguenta só um pouquinho aí...

Não precisa. Andou chovendo o bastante por aqui. hahahahahaha  Mas aguenta aí, ou melhor, água-benta aí!!! kkkkkkkkkkkk

Citar
Vc deve ter ido na clínica errada.  :histeria:

Se for nessas clínicas de doidão que alucina com fantasmas e cientistas imaginários, essa eu DiSpenço.
Ainda bem que procurei a clínica certa que aplica testes para pessoas inteligentes que não deliram com fantasmas e cientistas imaginários.

Citar
Procura ajuda, Alquimio, enquanto há tempo. :idea:

Para ti??? Sinto muito, não dá mais tempo...

Citar
Este tópico é muito interessante e realmente possibilita, entre outras coisas, uma pitada de humor inteligente. Por favor, deixemos o histrionismo de fora..

Melhor deixar tuas bobagens de fora, não?!
« Última modificação: 04 de Junho de 2016, 08:35:30 por Alquimista »
"O Alquimista é o supremo alquimista alfa e o ômega das transmutações aurintelectofilosofais."

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #33 Online: 04 de Junho de 2016, 08:01:17 »

Fomos de táxi até o Savassi, local onde seria aplicado o teste. Confesso que estava um pouco apreensivo, mas acabei me saindo muito bem (como em tudo o que faço).
Não tenho como provar (porque a Mensa não mais envia os resultados pelos correios), porém tenho certeza que gabaritei o teste, ou seja, atingi o teto, o valor máximo que a Mensa consegue avaliar: 172, e quando ainda tá mole...  kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk   


menos, 171
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #34 Online: 04 de Junho de 2016, 08:06:47 »

Melhor deixar as bobagens de fora, não?!
:tchau:
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Alquimista

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.724
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #35 Online: 04 de Junho de 2016, 08:12:40 »
Ihhhh, pronto. Apareceu o ''outro''.

Sinto informar ao meu fã-clube (o DiSpencer, o Criaturo...), mas hoje estarei ocupado com compromissos mais importantes. Quem sabe a noite dou um pouquim de atenção pra vocês.

menos, 171

hahahahahaha   Essa foi boa.
Foi mais criativo que o DiSpencer.
"O Alquimista é o supremo alquimista alfa e o ômega das transmutações aurintelectofilosofais."

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #36 Online: 04 de Junho de 2016, 08:16:23 »
Mas alguns chegam a se vangloriar por serem céticos. Isto porque ouviram dizer e acreditam (sem qualquer prova com  base científica  :lol:) que os céticos são mais inteligentes, mais cultos, mais racionais que aqueles que creem em algo além da matéria física.

A correlação entre inteligência e ateísmo está bem documentada em artigos científicos. Experimente procurar no Google Scholar.
que graça teria um chimpanzé gabando-se do seu ser em relação a um burro ? 
os seres mais racionais são aqueles que mais :
se matam ?
destroem seu habitar ?
devoram os seres menos racionais?

digamos que a razão esta anos luz atras da intuição!


existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #37 Online: 04 de Junho de 2016, 08:18:25 »
Ihhhh, pronto. Apareceu o ''outro''.

Sinto informar ao meu fã-clube (o DiSpencer, o Criaturo...), mas hoje estarei ocupado com compromissos mais importantes. Quem sabe a noite dou um pouquim de atenção pra vocês.

menos, 171

hahahahahaha   Essa foi boa.
Foi mais criativo que o DiSpencer.

 :adeus:
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.933
  • Sexo: Masculino
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #38 Online: 04 de Junho de 2016, 13:39:01 »
Como o cético moderno avaliaria estas aparentes evidências de uma capacidade transcendente do cérebro humano de apreender informações do inconsciente coletivo?

Wishful thinking, auto-ilusão, fraude, ou outras fraquezas inerentes à mente crente.

Enquanto o indivíduo não abandona completamente seus impulsos crédulos, ainda haverá circuitos neuronais que associam pequenas coincidências insignificantes e tentam dar a elas algum significado extraordinário, mágico, ou misterioso.

É traço comum da mente crente querer se sentir especial, que sua vida tem algum valor, significado, em vez de sermos apenas um efêmero amontoado aleatório de partículas causado por uma explosão, há cerca de 14 bilhões de anos.

Quando você abraça sua própria e verdadeira insignificância, você pode ainda perceber tais coincidências, mas em vez de fantasiar sobre um significado especial que faça de seu umbigo um lugar especial no universo, você então aprecia isso pelo que realmente é: um resultado caótico, porém esperado num vasto espaço de probabilidades com grandes números, associada à interpretação rudimentar, heurística, de instintos de sobrevivência de primatas, que por vezes comem suas próprias fezes. De certa forma, é algo belo.

Offline Digão

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 845
  • Sexo: Masculino
  • Onde estará a fonte que esconde a vida?
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #39 Online: 04 de Junho de 2016, 13:51:52 »
Por que esse texto do Gigaview é divertido? Não sei se a maioria percebeu conscientemente mas ele brinca, fazendo uma paródia, com certos formatos de textos muito comuns em revistas dos anos 50. O que motivou o autor a essa brincadeira foi o título do tópico, que remete - soa - aos títulos de certos artigos que são típicos de textos em publicações dos anos 50.

Mais ou menos como as imagens abaixo são imediatamente reconhecidas como um tipo de estilo gráfico característico dessa mesma época.



Isso na mão dela é um mojito? Gosto de mojitos. :)

Eu entendi a brincadeira, tem um monte de Seleções do Reader's Digest na casa da minha avó.

Offline Digão

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 845
  • Sexo: Masculino
  • Onde estará a fonte que esconde a vida?
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #40 Online: 04 de Junho de 2016, 13:54:33 »

Mas alguns chegam a se vangloriar por serem céticos. Isto porque ouviram dizer e acreditam (sem qualquer prova com  base científica  :lol:) que os céticos são mais inteligentes, mais cultos, mais racionais que aqueles que creem em algo além da matéria física.

A correlação entre inteligência e ateísmo está bem documentada em artigos científicos. Experimente procurar no Google Scholar.
A correlação existe de fato, mas se explica de forma simples. Na Africa do Sul, se se fizesse uma pesquisa sobre o nível de inteligência e cultura entre o negro e o branco se constataria que o branco tem maior nível de inteligência e cultura que o negro. isto porque o branco é minoria e ali se encontra por questões profissionais ou relacionadas com a colonização histórica. A população nativa, maioria, não pode ser comparada com a minoria branca, naturalmente elitizada.
Contudo, devido à desproporção numérica dos dois elementos na população, ou seja, o branco comparece com 10%, e portanto haverá um número bem maior de negros cultos que de brancos...
Em relação à religião, dá-se da mesma forma. A grande maioria das pessoas, por atavismo, tende a ser crente, logo isso inclui uma massa de pessoas simples e despreparadas, até mesmo analfabetos.
Os que fogem desse enquadramento, p. ex. os céticos, o fazem por opção consciente, não herdam uma crença; mas são minoria.

Primeiramente, é uma relação de correlação e não causação. No meu entender correlação significa "possibilidade de causação direta ou indireta e assim merece uma investigação mais apurada". Só queria frisar que os que se consideram mais inteligentes ou racionais por serem ateus não estão assim tão "desprovidos de evidência científica".

Na sua comparação os brancos seriam a parcela dos inteligentes que são ateus? Uma minoria elitizada, porém minoria dentre os demais inteligentes? Pois devo dizer que não encontrei números a favor disso, muito pelo contrário, parece que os ateus são maioria:

Citar
A separate poll in the 90s found only seven per cent of members of the American National Academy of Sciences believed in God.

Citar
A survey of Royal Society fellows found that only 3.3 per cent believed in God - at a time when 68.5 per cent of the general UK population described themselves as believers.

Citar
Is there a chance that higher intelligence makes people less religious? Two sets of large-scale studies tried to answer this question.

The first are based on the Terman cohort of the gifted, started in 1921 by Lewis Terman, a psychologist at Stanford University. (The cohort is still being followed.) In the study, Terman recruited more than 1,500 children whose IQ exceeded 135 at the age of 10. Two studies used this data, one conducted by Robin Sears at Columbia University in 1995 and the other by Michael McCullough at the University of Miami in 2005, and they found that “Termites,” as the gifted are called, were less religious when compared to the general public.

What makes these results remarkable is not just that these gifted folks were less religious, something that is seen among elite scientists as well, but that 60 percent of the Termites reported receiving “very strict” or “considerable” religious training while 33 percent received little training. Thus, almost all of the gifted Termites grew up to be less religious.

The second set of studies is based on students of New York’s Hunter College Elementary School for the intellectually gifted. This school selects its students based on a test given at a young age. To study their religiosity, graduates of this school were queried when they were between the ages of 38 and 50. They all had IQs that exceeded 140, and the study found that only 16 percent of them derived personal satisfaction from religion (about the same number as the Termites).

So while the Hunter study did not control for factors such as socioeconomic status or occupation, it did find that high intelligence at a young age preceded lower belief in religion many years later.

Esse estudo dos Termites recebeu críticas, não se fie muito nele. Leve em consideração o restante das citações.

Offline Digão

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 845
  • Sexo: Masculino
  • Onde estará a fonte que esconde a vida?
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #41 Online: 04 de Junho de 2016, 14:08:31 »
Mas alguns chegam a se vangloriar por serem céticos. Isto porque ouviram dizer e acreditam (sem qualquer prova com  base científica  :lol:) que os céticos são mais inteligentes, mais cultos, mais racionais que aqueles que creem em algo além da matéria física.

A correlação entre inteligência e ateísmo está bem documentada em artigos científicos. Experimente procurar no Google Scholar.
que graça teria um chimpanzé gabando-se do seu ser em relação a um burro ? 
os seres mais racionais são aqueles que mais :
se matam ?
destroem seu habitar ?
devoram os seres menos racionais?

digamos que a razão esta anos luz atras da intuição!

Caro Criaturo, confesso que me arrependo de ter entrado nessa discussão de mérito do ateísmo, que não era minha intenção quando criei o tópico, então não estranhe se eu não me esforçar muito em levá-la adiante.
« Última modificação: 04 de Junho de 2016, 15:48:12 por Digão »

Offline Digão

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 845
  • Sexo: Masculino
  • Onde estará a fonte que esconde a vida?
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #42 Online: 04 de Junho de 2016, 14:19:36 »
O cético que se agarra a certezas absolutas  perde a capacidade de duvidar e se transforma num crente de suas certezas.  Céticos que compartilham certezas absolutas  são como crentes que compartilham suas verdades de forma religiosa, dogmática. Se o cético usa a ciência como ferramenta de raciocínio crítico, então seu pensamento deve assimilar a refutabilidade da ciência para adotar critérios baseados em verdades provisórias, com certeza estatística ou "fuzzy".

O cético moderno não tem certeza de nada e perde um tempo enorme diante de um cardápio de restaurante.

Confesso que isso me frustra um pouco, não sei se pela resposta em si ou por desconfiar que eu não soube o que perguntar. O que quero dizer é que são justamente essas verdades provisórias que me interessam no momento, como uma referência inicial. Se o mundo segue alguma lógica, não é possível que não haja algum mínimo de conclusões comuns entre os distintos livres pensadores que daqui participam. Será que nada posso tirar de benefício de tantos anos de discussão além de um "vá e pesquise por si mesmo", que é o que me restaria fazer se não tivesse a quem perguntar? (e não me isento de saber que preciso buscar minhas próprias respostas, peço apenas uma referência inicial).
« Última modificação: 04 de Junho de 2016, 14:32:03 por Digão »

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.933
  • Sexo: Masculino
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #43 Online: 04 de Junho de 2016, 14:21:26 »
Talvez parte da correlação entre QI mais elevado e ateísmo se dê por que religião emburrece*.

Mas talvez haja algo de paradoxo tostines nisso, também. Além de talvez estarem sendo considerados nos estudos pessoas com distúrbios mentais que causam coisas como "hiperreligiosidade". Mas novamente talvez haja um pouco de paradoxo tostines se houver variação gradual disso, mais homogeneamente mista à população normal.

O estresse como mecanismo da redução do hipocampo também cria uma ligação entre isso e religião, já que pode ser um conforto.




*
Citar

http://www.scientificamerican.com/article/religious-experiences-shrink-part-of-brain/

Religious Experiences Shrink Part of the Brain
A study links life-changing religious experiences, like being “born again,” with atrophy in the hippocampus

[...]

The results showed significantly greater hippocampal atrophy in individuals reporting a life-changing religious experience. In addition, they found significantly greater hippocampal atrophy among born-again Protestants, Catholics, and those with no religious affiliation, compared with Protestants not identifying as born-again.
The authors offer the hypothesis that the greater hippocampal atrophy in selected religious groups might be related to stress. They argue that some individuals in the religious minority, or those who struggle with their beliefs, experience higher levels of stress. This causes a release of stress hormones that are known to depress the volume of the hippocampus over time. This might also explain the fact that both non-religious as well as some religious individuals have smaller hippocampal volumes.

[...]

Citar
[...]  a vast number of animal and human studies have suggested that mesolimbic structures, including the hippocampus and amygdala, also play an important role in learning, memory, and cognition (Bechara, Damasio, & Damasio, 2003; Burns, Everitt, & Robbins, 1999; Everitt et al., 1999; Fried, Cameron, Yashar, Fong, & Morrow, 2002; Fried et al., 2001; Jones-Gotman, 1986; Kahn et al., 2002; Squire, Stark, & Clark, 2004). Moreover, the volume of the hippocampus has been shown to correlate positively and significantly with IQ in healthy adults (Andreasen, Flaum, Swayze, O’Leary, et al., 1993), [...]

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2291291/

Offline Digão

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 845
  • Sexo: Masculino
  • Onde estará a fonte que esconde a vida?
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #44 Online: 04 de Junho de 2016, 14:39:40 »
Talvez parte da correlação entre QI mais elevado e ateísmo se dê por que religião emburrece*.

*
Citar

http://www.scientificamerican.com/article/religious-experiences-shrink-part-of-brain/

Religious Experiences Shrink Part of the Brain
A study links life-changing religious experiences, like being “born again,” with atrophy in the hippocampus

[...]

The results showed significantly greater hippocampal atrophy in individuals reporting a life-changing religious experience. In addition, they found significantly greater hippocampal atrophy among born-again Protestants, Catholics, and those with no religious affiliation, compared with Protestants not identifying as born-again.
The authors offer the hypothesis that the greater hippocampal atrophy in selected religious groups might be related to stress. They argue that some individuals in the religious minority, or those who struggle with their beliefs, experience higher levels of stress. This causes a release of stress hormones that are known to depress the volume of the hippocampus over time. This might also explain the fact that both non-religious as well as some religious individuals have smaller hippocampal volumes.

[...]


Infelizmente o trecho frisado sugere que a experiência de se tornar não-religioso também pode causar atrofia do hipocampo. :?


Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.758
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #46 Online: 04 de Junho de 2016, 15:01:20 »
O cético que se agarra a certezas absolutas  perde a capacidade de duvidar e se transforma num crente de suas certezas.  Céticos que compartilham certezas absolutas  são como crentes que compartilham suas verdades de forma religiosa, dogmática. Se o cético usa a ciência como ferramenta de raciocínio crítico, então seu pensamento deve assimilar a refutabilidade da ciência para adotar critérios baseados em verdades provisórias, com certeza estatística ou "fuzzy".

O cético moderno não tem certeza de nada e perde um tempo enorme diante de um cardápio de restaurante.

Confesso que isso me frustra um pouco, não sei se pela resposta em si ou por desconfiar que eu não soube o que perguntar. O que quero dizer é que são justamente essas verdades provisórias que me interessam no momento, como uma referência inicial. Se o mundo segue alguma lógica, não é possível que não haja algum mínimo de conclusões comuns entre os distintos livres pensadores que daqui participam. Será que nada posso tirar de benefício de tantos anos de discussão além de um "vá e pesquise por si mesmo", que é o que me restaria fazer se não tivesse a quem perguntar? (e não me isento de saber que preciso buscar minhas próprias respostas, peço apenas uma referência inicial).

Você acreditaria em um mínimo de conclusões comuns de um bando de céticos? Se sim, você não é cético; se não, essas conclusões são desnecessárias. Objetivamente a ciência é a única saída. Busque o consenso científico pesquisando por si mesmo.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Digão

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 845
  • Sexo: Masculino
  • Onde estará a fonte que esconde a vida?
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #47 Online: 04 de Junho de 2016, 15:09:42 »
Você acreditaria em um mínimo de conclusões comuns de um bando de céticos? Se sim, você não é cético; se não, essas conclusões são desnecessárias. Objetivamente a ciência é a única saída. Busque o consenso científico pesquisando por si mesmo.

Você me iluminou!

Claramente só me resta me tornar petista, marxista, cristão reformado, ufólogo e seguidor do Olavo de Carvalho.

Obrigado.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.758
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #48 Online: 04 de Junho de 2016, 15:23:49 »
Você acreditaria em um mínimo de conclusões comuns de um bando de céticos? Se sim, você não é cético; se não, essas conclusões são desnecessárias. Objetivamente a ciência é a única saída. Busque o consenso científico pesquisando por si mesmo.

Você me iluminou!

Claramente só me resta me tornar petista, marxista, cristão reformado, ufólogo e seguidor do Olavo de Carvalho.

Obrigado.

Ou nada disso. Inclua sucrilhos na sua dieta matinal e de faça regularmente uma limpeza de pele. O cético moderno sabe cuidar bem de si mesmo.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Digão

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 845
  • Sexo: Masculino
  • Onde estará a fonte que esconde a vida?
Re:Manual do cético moderno - Em que todo cético deve acreditar?
« Resposta #49 Online: 04 de Junho de 2016, 15:34:05 »
Ou nada disso. Inclua sucrilhos na sua dieta matinal e de faça regularmente uma limpeza de pele. O cético moderno sabe cuidar bem de si mesmo.

Moderadores, moderadores, é um ad sucrilhos!

E um ad Marcela Temer também.
« Última modificação: 04 de Junho de 2016, 15:40:17 por Digão »

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!