Autor Tópico: Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade  (Lida 2515 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.425
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #25 Online: 05 de Junho de 2016, 16:32:46 »
https://pt.wikipedia.org/wiki/Linguagem_corporal

https://pt.wikipedia.org/wiki/Expressão_facial

















Esse tipo de 'raciocínio' de que os homens por meramente existirem aplicam uma opressão passiva sobre qualquer mulher é corriqueiro no Exército da Justiça Social.

Quando eu ainda tinha permissão de comentar na página do Coletivo de Pretxs e Pretxs do meu curso um rapaz gay e pretx apareceu dizendo uma versão disto: que mesmo sem ter intenção um homem é sempre opressor, usou um exemplo genérico de um homem em um ponto de ônibus de madrugada, argumentando que mesmo que não tenha feito nada uma eventual mulher estaria aflita e angustiada pela presença dele e o medo de ser estuprada/assaltada e que por isso ele procurava 'se penitenciar' (no dialeto deles, se desconstruir) e enxergar seus privilégios.

Concordei que a presença de homens em locais ermos à noite de fato deve ser um motivo de ansiedade para uma mulher (ou qualquer outra pessoa), visto que a maior parte dos crimes violentos são cometidos por homens (pelo menos na parte suja do trabalho), mas instei que ele devia se desconstruir duas vezes, já que muitas pessoas tendem a se sentir temerosas da presença de pessoas negras (pelos mesmos motivos que sentem de homens) e ele, como negro, mesmo que involuntariamente, se tornava causa da aflição de muita pessoas apenas pela sua presença, por exemplo, num ponto de ônibus.

Me acusou de 'falsa simetria'.

Tanto homens quanto mulheres, de qualquer cor, temem assaltos, e, mulheres especialmente mais, crimes sexuais. Independentemente da cor do perpetrador. Mas em qualquer caso, as chances serão de ser homens. Especialmente crimes sexuais contra mulheres (mas também contra homens).

Então alguma assimetria existe no mínimo na parte de crime sexual, um pouco (provavelmente "muito"?) elevada nos riscos femininos. Mas, se não me engano, mulheres são vítimas preferenciais para qualquer tipo de assalto/violência.

A assimetria entre cor e sexo também existe no sentido de que, tanto homens quanto mulheres, de qualquer cor, temerão assaltos. Na vasta maior parte do tempo, bem próximo de 100%, cometidos por homens. Tirando cenários bizarros, como uma gangue de alemães com roupas tradicionais da Bavária, você pode esperar qualquer aparência (dos homens), ainda que incidentalmente as chances sejam maiores dentre a vasta variação de pardos, incluindo os mais claros (fenótipos como o do Ronaldo Fenômeno). A associação maior acaba sendo com situações de risco, como ter que parar nos sinais vermelhos em ruas meio vazias, bairros, e não algo diretamente racial.



Com isso eu não estou dizendo que os homens ou negros "devem sentir culpa", "se auto-flagelar", ou sei lá o que. São só fatos, e a maior parte das pessoas não tem culpa alguma disso, mesmo "pertencendo" ao grupo "ameaçador".

O cenário geral é de qualquer forma um que torna difícil não provocar uma espécie de "vergonha alheia" -- que eu imagino que poderia "se aplicar" mesmo a negros/pardos da mesma forma que consigo imaginar o caso com "brasileiros"/latinos (mesmo "brancos") sendo problema em outros países onde latinos (ou brancos/brasileiros) sejam minoria (ou não), e problemática. (Algumas piadas "clássicas" do Chris Rock também expressam algo similar -- incidentalmente provavelmente também muito "celebradas" por racistas brancos).

Vergonha alheia, não rara em outras situações, e que nessa em particular, talvez em pessoas meio problemáticas (por vivência pessoal ou ideologia tosca) acabe se distorcendo de fato num sentimento de "culpa alheia", virando até "culpa própria"(!), e daí virem "recomendações" também problemáticas sobre o que fazer disso.

Bem como sexismo e racismo de fato (com suas similaridades e diferenças), na perspectiva de quem se vê como principal potencial vítima dos outros grupos. É errado, generalizante, e pode chegar à completa imbecilidade, mas não é algo completamente irracional em suas origens.


Expressões como essa desse hipotético sujeito que me parece plagiado, bem como de mandar os meninos da classe "se desculparem", me parecem ainda mais uma forma de expressão empática dessa "vergonha alheia" ("me desculpe pelo comportamento do meu irmão/amigo, ele é bem sem-noção às vezes"), do que algo já problemático, uma auto-flagelação. Embora possa certamente escorregar para algo problemático em pessoas com uma predisposição a culpa meio catastrofista.


Offline Skeptikós

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.219
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #26 Online: 06 de Junho de 2016, 02:19:36 »
https://pt.wikipedia.org/wiki/Linguagem_corporal

https://pt.wikipedia.org/wiki/Expressão_facial



Isso explica a conclusão dele que ela estava com medo, mas não o motivo exato do medo (o simples fato dele se ser homem?). Logo, continua sendo hilario por não ter embasamento.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.420
  • Sexo: Masculino
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #27 Online: 06 de Junho de 2016, 10:27:50 »
https://pt.wikipedia.org/wiki/Linguagem_corporal

https://pt.wikipedia.org/wiki/Expressão_facial



Isso explica a conclusão dele que ela estava com medo, mas não o motivo exato do medo (o simples fato dele se ser homem?). Logo, continua sendo hilario por não ter embasamento.

Talvez ele estava com um olhar de psicopata ou portando uma faca e neeeeeem percebeu.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.425
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #28 Online: 06 de Junho de 2016, 20:54:51 »
Uma micro-fanfic dentro de um texto com empoderamento:

Citar
O politicamente correto conseguiu ser pior que os vilões de cinema.
    Posted by MBL Redação   10 horas ago Posted inSem categoria   
por Renan Santos



Eu até começaria a entender/achar minimamente aceitável, com a reclamação feminista indo nas linhas de "triggering": "mulheres vítimas de violência vêem isso em outdoors e é como reviver experiências traumáticas".

Mas como disse algumas vezes, parece que ativistas têm de fato o objetivo de pegar algo com o que eu poderia concordar com um cerne, e transformar em uma idiotice completa.

Mas não é a primeira vez já que vejo essa reclamação bizarra que meio que deixa implícito que vilões de filmes (não limitado a super-vilões de files de super-heróis) deveriam ser "cavalheiros", sexistas benevolentes.



...

Esse artigo ainda deve acabar apanhando por aí por confuntir "bi" com "trans"-sexual, e talvez por ligar isso com o poder de "transmorfia".

Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.627
  • Sexo: Masculino
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #29 Online: 06 de Junho de 2016, 21:17:59 »

Eu até começaria a entender/achar minimamente aceitável, com a reclamação feminista indo nas linhas de "triggering": "mulheres vítimas de violência vêem isso em outdoors e é como reviver experiências traumáticas".


Concordo.

Mas não dá para criar (filmes, roteiros, expressões de arte de qualquer variação) pensando em TODAS as implicações que disparem traumas em toda a miríade do espectro de minorias de uma sociedade. Mesmo que se tente, fatalmente a criação seria gravemente prejudicada com a substituição de uma versão "palatável" a todos.

Imagine um filme, como Cidade de Deus ou Sequestro do Ônibus 174, no trauma que dispara em pessoas que já vivenciaram sequestros ou ameaças/abusos de quadrilhas e traficantes. Há de se convir que é uma parcela significativa da população, num país com essa realidade tão dominante nas grandes cidades. Filmes assim seriam impossíveis. Não haveria nem como se pensar numa versão soft que não "agrida" pessoas já fragilizadas por experiências passadas.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.420
  • Sexo: Masculino
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #30 Online: 06 de Junho de 2016, 21:24:00 »

Eu até começaria a entender/achar minimamente aceitável, com a reclamação feminista indo nas linhas de "triggering": "mulheres vítimas de violência vêem isso em outdoors e é como reviver experiências traumáticas".


Concordo.

Mas não dá para criar (filmes, roteiros, expressões de arte de qualquer variação) pensando em TODAS as implicações que disparem traumas em toda a miríade do espectro de minorias de uma sociedade. Mesmo que se tente, fatalmente a criação seria gravemente prejudicada com a substituição de uma versão "palatável" a todos.

Imagine um filme, como Cidade de Deus ou Sequestro do Ônibus 174, no trauma que dispara em pessoas que já vivenciaram sequestros ou ameaças/abusos de quadrilhas e traficantes. Há de se convir que é uma parcela significativa da população, num país com essa realidade tão dominante nas grandes cidades. Filmes assim seriam impossíveis. Não haveria nem como se pensar numa versão soft que não "agrida" pessoas já fragilizadas por experiências passadas.

O problema não é o filme, mas o outdoor.

Eu não duvido que o outdoor tenha sido feito assim de propósito para chamar esse tipo de atenção, porque seria perfeitamente possível colocar o Apocalipse fazendo alguma maldade qualquer na cidade, ou contra o Xavier, ou contra o grupo inteiro.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.425
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #31 Online: 06 de Junho de 2016, 21:29:26 »
O ponto seria mais ou menos válido sem afatar nada o que quer que as pessoas tenham em mente para criar filmes/ficção* -- pode se referir apenas às estratégias de publicidade e de consideração com o público ou potencial público (ou não-público/população "em geral"/setores específicos).

Você pode divulgar filmes com temas chocantes relacionados a trauma sem fazer uso "explícito" do conteúdo mais chocante. Ex: "cidade de Deus" não ter outdoors com uma criança morta com o corpo todo esburacado por balas, para uma comparação exagerada.




* pode também ser "usado" nisso, e ainda abordar esses temas, só não fazendo uso de "torture porn" e similares. Mas isso é certamente um nicho que alguns autores exploram propositalmente, não por não terem imaginado forma menos gráfica/explícita de narrar a mesma história, ou história suficientemente similar.

Rhyan

  • Visitante
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #32 Online: 07 de Junho de 2016, 07:50:26 »
Qual a origem?

Offline Skeptikós

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.219
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #33 Online: 07 de Junho de 2016, 20:18:04 »

Eu até começaria a entender/achar minimamente aceitável, com a reclamação feminista indo nas linhas de "triggering": "mulheres vítimas de violência vêem isso em outdoors e é como reviver experiências traumáticas".


Concordo.

Mas não dá para criar (filmes, roteiros, expressões de arte de qualquer variação) pensando em TODAS as implicações que disparem traumas em toda a miríade do espectro de minorias de uma sociedade. Mesmo que se tente, fatalmente a criação seria gravemente prejudicada com a substituição de uma versão "palatável" a todos.

Imagine um filme, como Cidade de Deus ou Sequestro do Ônibus 174, no trauma que dispara em pessoas que já vivenciaram sequestros ou ameaças/abusos de quadrilhas e traficantes. Há de se convir que é uma parcela significativa da população, num país com essa realidade tão dominante nas grandes cidades. Filmes assim seriam impossíveis. Não haveria nem como se pensar numa versão soft que não "agrida" pessoas já fragilizadas por experiências passadas.

O problema não é o filme, mas o outdoor.

Eu não duvido que o outdoor tenha sido feito assim de propósito para chamar esse tipo de atenção, porque seria perfeitamente possível colocar o Apocalipse fazendo alguma maldade qualquer na cidade, ou contra o Xavier, ou contra o grupo inteiro.
Contra o Xavier seria apologia de violência contra os deficientes físicos, hehe. Não pensaram nisso, tanto que retiraram os outdoors e ainda por cima pediram desculpas pelo ocorrido, enquanto seria muito mais chamativo não  pedirem desculpa alguma (Fox pede desculpas por cartaz de 'X men' considerado machista. Folha de São Paulo.).
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar.

Offline Skeptikós

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.219
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #34 Online: 07 de Junho de 2016, 20:23:08 »
https://pt.wikipedia.org/wiki/Linguagem_corporal

https://pt.wikipedia.org/wiki/Expressão_facial



Isso explica a conclusão dele que ela estava com medo, mas não o motivo exato do medo (o simples fato dele se ser homem?). Logo, continua sendo hilario por não ter embasamento.

Talvez ele estava com um olhar de psicopata ou portando uma faca e neeeeeem percebeu.
Se ele não é capaz de perceber o que está portando ou como está se expressando, seria ainda menos capaz de perceber a emoção e o motivo exato desta emoção manifestada pela mulher em questão.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar.

Offline Lakatos

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.958
  • Sexo: Masculino
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #35 Online: 13 de Junho de 2016, 12:50:29 »

Rhyan

  • Visitante
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #36 Online: 13 de Junho de 2016, 20:34:57 »


Offline Donatello

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.814
  • Sexo: Masculino
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #38 Online: 13 de Junho de 2016, 22:58:33 »
"Fanfics verídicas"

https://twitter.com/FanficsHonestas/
Surpreendentemente verossímeis, acreditei em todas e nem estava lá, não vi nada: não chorei, não choramos :lol:.


Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.627
  • Sexo: Masculino
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #40 Online: 17 de Junho de 2016, 19:19:59 »
Citar
E mais uma "fanfic de esquerda" foi longe demais
sexta-feira, 17 de junho de 2016
Essa gente desprezível da elite pseudo-intelectual universitária não tem limites. Mais uma estorinha mal contada desmoronou hoje.

Dessa vez, um rapaz chamado Daniel Bezerra Junior, estudante de Relações Públicas, através de sua conta no Twitter (@danielbsjr), denunciou um estupro que ele supostamente presenciou no campus da Universidade Federal de Goiás, em Goiânia. O caso repercutiu o suficiente para virar caso de polícia, até porque estupro é um dos poucos crimes que nossas autoridades realmente levam a sério e costumam investigar.

Assim como no caso denunciado por aqui semana passada, da garota no Rio Grande do Sul que mentiu sobre ter sido estuprada, neste aqui a investigação da polícia acabou rapidamente concluindo o caso. Pela segunda vez em poucos dias, uma grande mentira veio abaixo e a conduta criminosa e desprezível dos criadores de fanfics foi exposta.

Para nosso contento, a mentira foi desvendada muito rapidamente, visto que o autor da estorinha não foi inteligente o bastante para ocultar as provas que ele próprio criou contra si mesmo. Neste link, é possível ver o vídeo em que Daniel aparece movendo uma câmera que ficava virada para o banheiro masculino da Universidade. O detalhe é que ele moveu a câmera no dia 7, mas só fez a denúncia do suposto estupro no dia 14. Ou seja, ele planejou isso durante uma semana.

No dia 15, apenas um dia após a denúncia de Daniel nas redes sociais, alunos aproveitaram a deixa para "protestarem contra a cultura do estupro", o que na verdade foi só uma desculpa para fazerem o que sempre fazem, ignorando o fato de que a tal garota estuprada sequer existia de verdade.

Esse tipo de coisa tem se tornado comum e não podemos deixar que passem incólume. Quem conta essas mentiras deve ser exposto, ridicularizado e até mesmo criminalizado. São pessoas irresponsáveis, são fanáticos dispostos a qualquer coisa para chamar atenção para as suas bandeiras. Além disso, mais uma vez desacreditam as mulheres que realmente sofreram abusos.




Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.627
  • Sexo: Masculino
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #41 Online: 17 de Junho de 2016, 19:25:22 »
Um pouco mais grave:

Citar
A palhaçada das 'fanfics' de esquerda já foi longe demais!
quinta-feira, 9 de junho de 2016


Este homem, que não sei quem é, foi vítima de uma falsa acusação de estupro.


Segundo matéria publicada pelo G1, uma jovem universitária do Rio Grande do Sul inventou uma estória sobre ter sido estuprada, o que resultou em toda uma investigação e gerou revolta, sobretudo porque um homem que nada tinha a ver com isso foi envolvido.



Em primeiro lugar, vamos dar o nome certo a esta manchete? A garota não "voltou atrás", ela apenas admitiu ter mentido porque descobriram todos os detalhes sobre o caso a ponto de que ela não pudesse mais sustentar a estória criada. Não é como se tivesse se arrependido pelo que fez, é mais como se tivesse sido pega de tal modo que não havia como escapar mesmo.

O segundo ponto que deve ser nosso foco aqui: fanfics! A garota mentirosa entrou na onda das fanfics de esquerda, aquelas estorinhas que são contadas na internet para tentar fingir que coisas aconteceram sem que tenham acontecido, tudo com viés ideológico. Ela achou por bem que inventar um caso de estupro contra si própria lhe daria notoriedade, ou talvez estivesse tentando entrar em um movimento feminista e precisava passar pela "prova". Nunca saberemos.

Houve um tempo em que podíamos achar essas mentiras engraçadas, quando elas eram tão toscas que nem de longe pareciam verdade. Ou quando eram irônicas a ponto de nos tirar um sorriso do rosto. Agora já não dá mais. Um homem inocente, por causa dessa palhaçada irresponsável e criminosa, foi espancado por ter sido confundido com um estuprador que nem mesmo existe. E aí vemos feministas aparecerem com essa conversa de "cultura do estupro", quando a verdade é que o estupro é tão intolerável em nossa sociedade que pessoas espancam outras pessoas pela mera suspeita do ato.

É lamentável, inclusive, que a pena para quem comete esse tipo de crime - o de denunciar falsamente alguém - tenha punição tão branda. O que essa garota fez deveria, sim, ser punido severamente, pois é de uma imensa falta de empatia e responsabilidade sair por aí inventando estorinhas assim. Quando as fanfics mentem com papos bobos e cotidianos, apesar de ser algo calhorda de qualquer jeito, é pelo menos inofensivo, mas não é este o caso aqui. O que essa "estudante" fez é algo extremamente grave. E não é o único caso, aliás. Falsas denúncias de estupro são constantes, o que na prática aumenta ainda mais a desconfiança com mulheres que denunciam os abusos que elas sofreram de verdade. Ou seja, mais uma vez o movimento feminista serve justamente para prejudicar as mulheres.



Como se não bastasse todo o ocorrido, a delegada (ou o G1, nunca saberemos*) declara um "voto de piedade" para a criminosa, dizendo que ela provavelmente tem "abalos psicológicos". No entanto, não há o que amenizar. E mentir esse tipo de coisa não é típico de quem tem problemas psicológicos, mas de quem tem problemas éticos e morais tão graves a ponto de colocar vidas em risco para espalhar sua ideologia torpe.

Está na hora de acabar de vez com a palhaçada das fanfics. Temos é que investigar, sempre que possível, cada uma dessas histórias e começarmos a expor a canalhice de quem as inventa para ganhar likes na internet ou propagar ideologias criminosas.


 (*Considerando a "pequena gafe" do G1 no fim de semana, sobre o caso do MST, procurei outras fontes para confirmar a informação. De fato, aconteceu mesmo.)

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.425
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #42 Online: 17 de Junho de 2016, 20:04:41 »
Citar
[...] visto que o autor da estorinha não foi inteligente o bastante [...] ele planejou isso durante uma semana. [...]

:histeria:


Eu nem entendi bem a historinha. Seria mesmo só ter "visto o estupro" e não ter podido fazer nada? Não tem uma moral da história, um lado "desmotivacional" comovente, como dizer que as pessoas ignoraram a denúncia porque a mulher estava de roupas curtas, "é essa a cultura do estupro em que vivemos", e etc?





Citar
Follow
 
Jornas 13
‏@jornas13
Acabo de receber esta dura ameaça de morte em minha residência




https://twitter.com/jornas13/status/652246000602587136/photo/1


:rola:


Só ficaria melhor se tivesse outras anotações na mesa, meio ao fundo, mas visivelmente com a mesma letra...










Puta que pariu, o cara teve traumatismo craniano... :(

Torçamos para que essa vitimização tenha "apelo esquerdista" o suficiente, não sendo visto apenas como um mero "dano colateral" a uma campanha que precisa continuar sendo feita...

("o homem" da foto parece ser só um retrato falado, não o sobrevivente à falsa acusação de estupro que, provavelmente, se parece suficientemente com ele para essa identificação)


Offline Skorpios

  • Tesoureiro
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.907
  • Sexo: Masculino
  • Homenagem a mais um amigo morto.
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #44 Online: 14 de Julho de 2016, 14:00:04 »






Se você agir sempre com dignidade pode não melhorar o mundo, mas uma coisa é certa: haverá na Terra um canalha a menos.

Millôr Fernandes

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.425
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #45 Online: 14 de Julho de 2016, 14:19:17 »
Esse de não ouvir Beyoncé deve ser uma paródia.

Não sabia que as elites opressoras reclamavam de preços baixos até de carne. De carro já tinha ouvido, de carne é a primeira vez. Qual a justificativa? Deixa os bandidos mais bem nutridos?







Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.357
  • Love it or Hate it
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #46 Online: 14 de Julho de 2016, 19:51:20 »
Bela metáfora para a hegemonia dos EUA e sua supremacia na NWO.


Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.420
  • Sexo: Masculino
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #47 Online: 14 de Julho de 2016, 20:31:04 »


A realidade é que quem é trabalhador sabe o quanto o PT prejudicou a economia, e possivelmente muitos trabalhadores humildes simpatizam com Bolsonaro e são conservadores.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Skorpios

  • Tesoureiro
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.907
  • Sexo: Masculino
  • Homenagem a mais um amigo morto.
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #48 Online: 15 de Julho de 2016, 07:54:41 »
Esse de não ouvir Beyoncé deve ser uma paródia.

Sim, é. Basta ver a resposta do primo, bem no fim. Mas postei por me parecer se enquadrar no espírito do tópico.
Se você agir sempre com dignidade pode não melhorar o mundo, mas uma coisa é certa: haverá na Terra um canalha a menos.

Millôr Fernandes

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.420
  • Sexo: Masculino
Re:Fanfics - Contos de Fadas atuais que se querem parecer de verdade
« Resposta #49 Online: 15 de Julho de 2016, 12:17:10 »


Esses tempos eu descobri que essa história é falsa. De repente foi até por aqui no fórum:

http://www.e-farsas.com/a-aguia-renascida-depois-de-velha.html
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!