Autor Tópico: Reforma da Previdência  (Lida 15630 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.855
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #425 Online: 09 de Maio de 2019, 14:13:09 »
Ciro Gomes diz que a reforma proposta pelo governo tem aspectos tanto de "black friday brasileira" quanto de concentração de poder ao estilo de Maduro.

<a href="https://youtube.com/v/gUcefetdnRc?start=1667" target="_blank" class="new_win">https://youtube.com/v/gUcefetdnRc?start=1667</a>



Citar
<a href="https://www.youtube.com/v/MCTF-mgIbr8" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/MCTF-mgIbr8</a>

No #MorningCall desta quinta-feira (25), Mara Luquet conversa com André Ribeiro, sócio-gestor da Brasil Capital. O tema da conversa é a proposta alternativa do PDT para a Reforma da Previdência que deve ser apresentada na Comissão Especial da Câmara. Para o gestor, há pontos positivos e negativos. Um deles é o fato de ser um projeto da oposição, sem negar a necessidade da importância de uma reforma da Previdência. Ribeiro acredita que podemos esperar bastante emoção para os próximos meses, já que a reforma deve ser debatida no mínimo em 40 sessões. No entanto, o destaque é para um modelo de oposição construtiva ao governo Bolsonaro com propostas, o que pode prejudicar o tempo de aprovação da medida, embora o mercado já esteja preparado para isso após se ajustar à expectativa de que a reforma deve acontecer mesmo só no fim do ano.

Confira a entrevista exclusiva de Mara Luquet com Mauro Benevides, do PDT, sobre a proposta dele para a Previdência:

<a href="https://youtube.com/v/coXsYAY0gKM" target="_blank" class="new_win">https://youtube.com/v/coXsYAY0gKM</a>

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.855
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #426 Online: 10 de Maio de 2019, 22:47:29 »
<a href="https://www.youtube.com/v/v_50Iu48bH4" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/v_50Iu48bH4</a>

"Devemos cortar os privilégios, mas parar nos privilégios."

"As pessoas têm a visão que a reforma vai tirar dos ricos para dar aos pobres, mas está tirando dos ricos e também dos pobres."

<a href="https://www.youtube.com/v/ncw3eUkp_hs" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/ncw3eUkp_hs</a>

<a href="https://www.youtube.com/v/OmzYuPcMmjI" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/OmzYuPcMmjI</a>

"A PEC define como ricos quem ganham 2231 reais - são esses os privilegiados de quem o governo corta"

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.108
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #427 Online: 11 de Maio de 2019, 11:45:43 »
<a href="https://www.youtube.com/v/v_50Iu48bH4" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/v_50Iu48bH4</a>

"Devemos cortar os privilégios, mas parar nos privilégios."

"As pessoas têm a visão que a reforma vai tirar dos ricos para dar aos pobres, mas está tirando dos ricos e também dos pobres."

<a href="https://www.youtube.com/v/ncw3eUkp_hs" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/ncw3eUkp_hs</a>

<a href="https://www.youtube.com/v/OmzYuPcMmjI" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/OmzYuPcMmjI</a>

"A PEC define como ricos quem ganham 2231 reais - são esses os privilegiados de quem o governo corta"

Nos países da OCDE, as pessoas de salário médio (o valor que o Moreira citou é de salário médio brasileiro) não têm, proporcionalmente, os benefícios que têm aqui no Brasil. Fazendo uma média dos valores nesses países, os aposentados recebem benefício correspondente a 60% do último salário do trabalhador. No Brasil, qualquer trabalhador de salário médio ou menos que quase sempre esteve no setor formal da economia tem oportunidade mais que suficiente para garantir o benefício da aposentadoria de valor integral e ainda reclama. Sem falar que, enquanto em quase todos os países do mundo existe idade mínima para se aposentar, no Brasil, não há e a idade média de aposentadoria é de 52 anos entre mulheres e de 55 anos entre homens. Isso num país em que a expectativa de vida condicional para quem chegou aos 65 é de 84 anos. Se isso não é privilégio em comparação ao resto do mundo, o que seria privilégio então?

Offline Euler1707

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.010
  • Sexo: Masculino
  • não há texto pessoal
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #428 Online: 11 de Maio de 2019, 12:48:50 »
"A PEC define como ricos quem ganham 2231 reais - são esses os privilegiados de quem o governo corta"

Em termos relativos, quem ganha isso tanto já está na metade mais rica da população, mas esse é um dos detalhes mais irrelevantes no debate da previdência, não porque os defensores da reforma da previdência definem injustamente como rico quem ganha isso tanto, e, por isso, a reforma se justifica por focar nessas pessoas, mas porque, e justamente porque, a proposta é mais progressiva (embora mais rígida, de maneira geral) e corrige algumas distorções de nosso sistema previdenciário que beneficiam, não por acaso, os mais ricos. É o caso, por exemplo, da definição de uma idade mínima para se aposentar, o fim da acumulação de aposentadoria em regimes diferentes, aumento do fator previdenciário em proporção à renda, etc...

Offline Gauss

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.232
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #429 Online: 11 de Maio de 2019, 21:35:17 »
<a href="https://www.youtube.com/v/v_50Iu48bH4" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/v_50Iu48bH4</a>

"Devemos cortar os privilégios, mas parar nos privilégios."

"As pessoas têm a visão que a reforma vai tirar dos ricos para dar aos pobres, mas está tirando dos ricos e também dos pobres."

<a href="https://www.youtube.com/v/ncw3eUkp_hs" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/ncw3eUkp_hs</a>

<a href="https://www.youtube.com/v/OmzYuPcMmjI" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/OmzYuPcMmjI</a>

"A PEC define como ricos quem ganham 2231 reais - são esses os privilegiados de quem o governo corta"

Esse cara é um charlatão. Pedro Nery desmentiu ele com dados em uma linda sequência.

https://www.gazetadopovo.com.br/colunistas/pedro-fernando-nery/44-equivocos-de-eduardo-moreira-sobre-a-previdencia/

https://www.gazetadopovo.com.br/colunistas/pedro-fernando-nery/parte-2-os-44-equivocos-de-eduardo-moreira-sobre-a-previdencia/

https://www.gazetadopovo.com.br/colunistas/pedro-fernando-nery/final-44-equivocos-eduardo-moreira-sobre-previdencia/
Citação de: Gauss
Bolsonaro é um falastrão conservador e ignorante. Atualmente teria 8% das intenções de votos, ou seja, é o Enéas 2.0. As possibilidades desse ser chegar a presidência são baixíssimas, ele só faz muito barulho mesmo, nada mais que isso. Não tem nenhum apoio popular forte, somente de adolescentes desinformados e velhos com memória curta que acham que a ditadura foi boa só porque "tinha menos crime". Teria que acontecer uma merda muito grande para ele chegar lá.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.855
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #430 Online: 11 de Maio de 2019, 23:44:29 »
Ainda não vi, mas vi/ouvi sem prestar atenção a um vídeo onde ele responde a esses comentários:

<a href="https://www.youtube.com/v/q37ZEaHhY-U" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/q37ZEaHhY-U</a>

Lembro de um ou outro ajudante deles falarem algumas besteiras e dele mesmo dizer que Nery em alguns pontos está na verdade concordando com ele e não o contestando.


Simplesmente desdenhar tudo como "charlatanismo" não me parece satisfatório. Eu não vi as peças publicitárias pró-reforma, mas se correspondem ao que é dito, então são mesmo desonestas, ou não?

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.023
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #431 Online: 12 de Maio de 2019, 08:04:02 »
<a href="https://www.youtube.com/v/v_50Iu48bH4" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/v_50Iu48bH4</a>

"Devemos cortar os privilégios, mas parar nos privilégios."

"As pessoas têm a visão que a reforma vai tirar dos ricos para dar aos pobres, mas está tirando dos ricos e também dos pobres."

<a href="https://www.youtube.com/v/ncw3eUkp_hs" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/ncw3eUkp_hs</a>

<a href="https://www.youtube.com/v/OmzYuPcMmjI" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/OmzYuPcMmjI</a>

"A PEC define como ricos quem ganham 2231 reais - são esses os privilegiados de quem o governo corta"

Esse cara é um charlatão.  Pé  Né  desmentiu ele com da  uma linda se




Charlatão é esse  pé  né  e os tipo   gué   e toda  caterva  do mercado financeiro.   


Um tremendo bando de enganadores que querem vender os seus próprios interesses como se fossem os interesses da maioria do povo brasileiro.


Só que o desmascaramento dos planos  da  caterva  financeira  está avançando no Congresso Nacional. Muita gente está  tendo os olhos abertos para as mentiradas desses  lixos atômicos  ligados  ao mercado financeiro.




 8-)





« Última modificação: 12 de Maio de 2019, 09:48:42 por JJ »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.023
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #432 Online: 12 de Maio de 2019, 08:25:04 »
Para resolver  o   problema  orçamentário do governo o que  tem primordialmente  que  se fazer  é o seguinte:


1) Uma  séria, profunda e verdadeira auditoria sobre a dívida pública;


2) Criar  super  alíquotas  super  fortemente progressivas para o imposto de renda (isto atacaria o problema da captura de renda pelos corporações fortes e privilegiadas);


3) Acabar com a isenção sobre lucros e dividendos, a qual beneficia banqueiros bilionários,  e aplicar a fortemente progressiva  alíquota de imposto de renda  a ser criada;



É isso que tem que ser feito.  Isto é o correto, isto é o justo,  não é tirando o dinheirinho dos mais pobres que se fará o correto e o justo.



 :ok:




« Última modificação: 12 de Maio de 2019, 08:56:57 por JJ »

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.149
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #433 Online: 12 de Maio de 2019, 09:54:48 »
<a href="https://www.youtube.com/v/v_50Iu48bH4" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/v_50Iu48bH4</a>

"Devemos cortar os privilégios, mas parar nos privilégios."

"As pessoas têm a visão que a reforma vai tirar dos ricos para dar aos pobres, mas está tirando dos ricos e também dos pobres."

<a href="https://www.youtube.com/v/ncw3eUkp_hs" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/ncw3eUkp_hs</a>

<a href="https://www.youtube.com/v/OmzYuPcMmjI" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/OmzYuPcMmjI</a>

"A PEC define como ricos quem ganham 2231 reais - são esses os privilegiados de quem o governo corta"
Esse cara é um charlatão.  Pé  Né  desmentiu ele com da  uma linda se
Charlatão é esse  pé  né  e os tipo   gué   e toda  caterva  do mercado financeiro.   

Um tremendo bando de enganadores que querem vender os seus próprios interesses como se fossem os interesses da maioria do povo brasileiro.

Só que o desmascaramento dos planos  da  caterva  financeira  está avançando no Congresso Nacional. Muita gente está  tendo os olhos abertos para as mentiradas desses  lixos atômicos  ligados  ao mercado financeiro.

 8-)

Exatamente como é que a 'caterva' engana a população?
Foto USGS

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.149
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #434 Online: 12 de Maio de 2019, 10:07:41 »
Para resolver  o   problema  orçamentário do governo o que  tem primordialmente  que  se fazer  é o seguinte:

1) Uma  séria, profunda e verdadeira auditoria sobre a dívida pública;

Com qual finalidade?

Suponhamos que ela seja feita:

1) E se constata que (para efeito retórico) 30% dela serviu para pagar despesas de custeio. O que deve ser feito? Exigir que os funcionários públicos devolvam este valor?

2) Que uma parte significativa foi desviada e outra foi gasta com funcionalismo. O que deve acontecer com aqueles que emprestaram dinheiro para o estado (os aplicadores/investidores)? Eles devem perder o dinheiro com um calote estatal?


2) Criar  super  alíquotas  super  fortemente progressivas para o imposto de renda (isto atacaria o problema da captura de renda pelos corporações fortes e privilegiadas);

De maneira alguma.

Antes o estado deve cancelar todas as benesses da caterva que dele vive ou parasita; limitar (e reduzir!) os salários de todos os funcionários públicos (minha proposta: R$ 5.000,00 de teto); eliminar a corrupção e melhorar a gestão.

Depois, se  for o caso, vai se discutir mais uma tungada.


3) Acabar com a isenção sobre lucros e dividendos, a qual beneficia banqueiros bilionários,  e aplicar a fortemente progressiva  alíquota de imposto de renda  a ser criada;

De maneira alguma.

Ter lucro e distribuí-lo é a essência de todas as empresas. Seus proprietários não devem ser punidos e nem chamados a praticar 'solidariedade compulsória'. Ainda mais para sustentar uma caterva de vagabundos estatais.

Além disto, você "esquece" que a imensa maioria das empresas são, em termos de faturamento, micro e pequenas e em termos de valor bruto, o lucro é quase sempre pequeno se comparado ao investido e ao risco empresarial.

Taxar o lucro delas é uma espoliação inaceitável.


É isso que tem que ser feito.  Isto é o correto, isto é o justo,  não é tirando o dinheirinho dos mais pobres que se fará o correto e o justo.

 :ok:

Falácia de apelo à piedade.

A reforma tem que ser feita por uma questão de matemática financeira e de contexto macroeonômico.
« Última modificação: 12 de Maio de 2019, 12:46:14 por Geotecton »
Foto USGS

Offline Euler1707

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.010
  • Sexo: Masculino
  • não há texto pessoal
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #435 Online: 12 de Maio de 2019, 10:08:24 »
O pessoal do fórum deveria fazer uma petição para que o JJ se torne o novo ministro da fazenda. Um talento desses não deveria passar em branco.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.108
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #436 Online: 12 de Maio de 2019, 10:38:05 »
No Brasil da década de 1980, existiam vários JJs (ou assemelhados) comandando ou influenciando o rumo da economia. Não é preciso dizer qual o destino teve o Brasil.

Offline Entropia

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 811
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #437 Online: 13 de Maio de 2019, 19:57:18 »
Pô, pessoal, vocês ainda nao se tocaram que todo post do JJ é bait? Daqui a 6 meses ele vira a casaca e vai defender o governo.

-----------------------------------------------------------------------------------------

Sobre a reforma, nao adianta chorar dizendo "ah, mas 2000 nao é rico, essas pessoas nao sao privilegiadas blablabla" . A real é que o Brasil é um país pobre a grande parte da populacao vive com menos disso, nao há recursos pra bancar esse pessoal se aposentando aos 55 anos de idade. Ficar focando o debate em "privilégios, justica, piedade" e etc é inútil, nao adianta chorar. Precisa de idade mínima, precisa reformar (de novo) a previdência do setor público e tem que aumentar ligeiramente o tempo de contribuicao para atingir 100% do benefício. Nao gostou? Previdência privada.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.855
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #438 Online: 13 de Maio de 2019, 21:59:26 »
Ficar focando o debate em "privilégios, justica, piedade" e etc é inútil, nao adianta chorar. Precisa de idade mínima, precisa reformar (de novo) a previdência do setor público e tem que aumentar ligeiramente o tempo de contribuicao para atingir 100% do benefício. Nao gostou? Previdência privada.

Por que "é inútil"? As mudanças propostas são as mais humanitárias possíveis, isso é, afetam negativamente tão minimamente quanto possível aos mais pobres? Se não, qual é o problema de questionar isso e se cobrar para algo que vá causar menor sofrimento aos mais frágeis? Em tese não exclui a necessidade de aumentar o tempo de contribuição, que, ainda assim, argumentavelmente poderia variar de acordo com a variação de expectativa de vida, ou não?







:?: Aventa-se a 'possibilidade" de "estadualizar" o problema? Inicialmente estado passaria os recursos que ainda dispõe aos estados de acordo com suas contribuições, e, dentro de um prazo, cada governo estatal teria que formular a sua própria previdência, e então recolheria os próprios recursos e etc?


 





<a href="https://www.youtube.com/v/VaxVz67cWHA" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/VaxVz67cWHA</a>



Offline Entropia

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 811
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #439 Online: 14 de Maio de 2019, 12:05:51 »
Por que "é inútil"? As mudanças propostas são as mais humanitárias possíveis, isso é, afetam negativamente tão minimamente quanto possível aos mais pobres? Se não, qual é o problema de questionar isso e se cobrar para algo que vá causar menor sofrimento aos mais frágeis? Em tese não exclui a necessidade de aumentar o tempo de contribuição, que, ainda assim, argumentavelmente poderia variar de acordo com a variação de expectativa de vida, ou não?

É inútil pois argumenta em favor da "Piedade" com os mais pobres em detrimento da possibilidade. A previdência por si só precisa ser auto-sustentável, então, primariamente, precisa-se olhar em qual parte está o maior rombo e a maior instabilidade. A fração da previdência que possuir o gasto maior e com crescimento mais explosivo PRECISA ser modificada, independentemente de qual classe social ela se refere, pois este tipo de gasto inevitavelmente atingirá um ponto onde nao terá como ser controlado e terá que canibalizar outras pastas do orçamento. A partir DESSE ponto é que as análises humanitárias podem entrar.

Pra exemplificar, imagine que as regras de aposentadorias para os mais pobres (classe D e E) sejam idade mínima de 55 anos e tempo de contribuição de 10. Com o envelhecimento da população e aumento da expectativa de sobrevida, este gasto entrará em ritmo explosivo e precisa ser mexido. E é claro, ao reformar-se este pedaço da previdência com, por exemplo, idade mínima de 65 anos, os mais pobre serão MUITO afetados. De acordo com a discussão "humanitária" esta reforma estaria incorreta e precisaria jogar o peso para as outras classes, mas isto é impossível! É disto que estou falando.

No caso do brasil, o maior problema está na fração sem idade mínima da previdência. Que engloba bastante gente de renda média, classe C e parte da B. Classes D e E nao mostram muito problema para a previdência, pois já possuem idade mínima de 65H/60M. Ou seja, NESSE CASO, os mais pobres estarão mais protegidos, mas isto não é algo particularmente "humanitário", mas sim que eles não são o peso maior no orçamento. Infelizmente esse pessoal que ganha em média 2200 reais está longe de ser rico, mas é impossível transferir o peso que eles fazem no orçamento pras classes mais altas devido o ritmo de crescimento explosivo desta parte da previdência. Não dá pra segurar esse pessoal se aposentando em média com 55 e vivendo até 85 ganhando a média de seus salários, mas contribuindo com 11% dele. Eles sentirão mais o peso, mas, essa é a realidade, não há como os "mais ricos" segurarem este tranco.





Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.855
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #440 Online: 14 de Maio de 2019, 15:22:28 »
Por que "é inútil"? As mudanças propostas são as mais humanitárias possíveis, isso é, afetam negativamente tão minimamente quanto possível aos mais pobres? Se não, qual é o problema de questionar isso e se cobrar para algo que vá causar menor sofrimento aos mais frágeis? Em tese não exclui a necessidade de aumentar o tempo de contribuição, que, ainda assim, argumentavelmente poderia variar de acordo com a variação de expectativa de vida, ou não?

É inútil pois argumenta em favor da "Piedade" com os mais pobres em detrimento da possibilidade.

Você está dizendo que é IMPOSSÍVEL uma previdência que ainda fosse sustentável e atingisse menos negativamente aos mais pobres?




Citar
No caso do brasil, o maior problema está na fração sem idade mínima da previdência.

Uma das coisas que os pró-reforma da previdência corretamente argumenta contra a maluquice do "não existe déficit" é a necessidade da visão do orçamento ao todo, independentemente dessas divisões que, sob uma visão míope, não enxergam o problema. Esse foco nos sem idade mínima ironicamente parece uma versão disso, fecha os olhos para o contexto maior, os gastos orçamentários ao todo. Lembro agora de "auxílios" no judiciário com juiz defendendo-os nas linhas de que tem sempre que usar terno novo e não pode ir todo fim de semana para Miami comprar. Ciro Gomes menciona por exemplo o aumento de 8 mil no salário dos militares, cuja significância financeira se fosse redirecionado para a previdência eu não sei, mas no mínimo peca no aspecto simbólico de não "cortar na carne" de todos, ao mesmo tempo em que ajuda a uns questionarem (não eu, nem mesmo Ciro Gomes/PDT) haver um "rombo" no orçamento, já que qualquer aumento de gastos que não se tenha razão para imaginar que resultará em crescimento do PIB é incompatível com isso.

Talvez mesmo ainda pensando só em previdência e não em outros gastos, um olhar mais amplo talvez fosse mesmo perceber diferentes déficits per capita da previdência em diferentes setores, os déficits do setor público são os maiores, não?


Qual é o problema da proposta do PDT? Foi dito que é bastante simialar à de Guedes, porém já acrescentada de reformas que o Chile já fez desde a implementação "guedesca" original, ao mesmo tempo em que acrescentam reduzir esses problemas que seriam "inúteis" de se pensar.

<a href="https://www.youtube.com/v/BRPZ79XlLv4" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/BRPZ79XlLv4</a>

<a href="https://www.youtube.com/v/cR-n_8hxC4o" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/cR-n_8hxC4o</a>

<a href="https://www.youtube.com/v/ZyNx17t3470" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/ZyNx17t3470</a>

<a href="https://youtube.com/v/YF2EguI3ybc?start=187" target="_blank" class="new_win">https://youtube.com/v/YF2EguI3ybc?start=187</a>

<a href="https://www.youtube.com/v/8NyoiYaWCiI" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/8NyoiYaWCiI</a>

É até difícil entender como tem tanto "cirista" que também argumenta nas linhas de "não existe déficit previdenciário", ele explica de maneira bem sucinta como isso e alguns dos argumentos (como dívidas) são balela. Seria isso uma postura recente dele?




Citar
<a href="https://www.youtube.com/v/MCTF-mgIbr8" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/MCTF-mgIbr8</a>

No #MorningCall desta quinta-feira (25), Mara Luquet conversa com André Ribeiro, sócio-gestor da Brasil Capital. O tema da conversa é a proposta alternativa do PDT para a Reforma da Previdência que deve ser apresentada na Comissão Especial da Câmara. Para o gestor, há pontos positivos e negativos. Um deles é o fato de ser um projeto da oposição, sem negar a necessidade da importância de uma reforma da Previdência. Ribeiro acredita que podemos esperar bastante emoção para os próximos meses, já que a reforma deve ser debatida no mínimo em 40 sessões. No entanto, o destaque é para um modelo de oposição construtiva ao governo Bolsonaro com propostas, o que pode prejudicar o tempo de aprovação da medida, embora o mercado já esteja preparado para isso após se ajustar à expectativa de que a reforma deve acontecer mesmo só no fim do ano.

Confira a entrevista exclusiva de Mara Luquet com Mauro Benevides, do PDT, sobre a proposta dele para a Previdência:

<a href="https://youtube.com/v/coXsYAY0gKM" target="_blank" class="new_win">https://youtube.com/v/coXsYAY0gKM</a>

(Não sei como lida com diferentes déficits em diferentes setores e sub-setores, acho que tem pouca informação por aí)

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.108
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #441 Online: 14 de Maio de 2019, 18:57:26 »
No blog de Alexandre Schwartsman, existe um artigo que resume bem os problemas da proposta de reforma da previdência de Ciro Gomes (e de Paulo Guedes?)
http://maovisivel.blogspot.com/2018/07/o-abridor-imaginario.html?m=1

No caso de Paulo Guedes, o leitor do blog do Alex chamado Luiz Brito mencionou que o ministro já disse que sua proposta se trata de um regime de capitalização nocional, que evita os problemas da versão cirista exposta no artigo que já mencionei no parágrafo anterior deste meu post:
http://maovisivel.blogspot.com/2019/04/cold-turkey.html?m=1

Offline Entropia

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 811
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #442 Online: 14 de Maio de 2019, 20:51:57 »
Você está dizendo que é IMPOSSÍVEL uma previdência que ainda fosse sustentável e atingisse menos negativamente aos mais pobres?

Pergunta retórica? Nao, nao é impossível, eu consigo pensar em alguns meios de isso acontecer considerando que a previdência irá "roubar de outras partes". Mas sim, o que você define por "menos negativamente?". Eu digo que num limite de bom senso, é impossível reformar a previdência do setor privado sem afetar os mais pobres de alguma forma, tanto pela própria transicao demográfica, que existe pra todo mundo, quanto pelo fato de externalidades. Redirecionar o déficit dos mais pobres pras classes mais altas tem um limite, caso contrário haverá um incentivo para NAO contribuir.




Uma das coisas que os pró-reforma da previdência corretamente argumenta contra a maluquice do "não existe déficit" é a necessidade da visão do orçamento ao todo, independentemente dessas divisões que, sob uma visão míope, não enxergam o problema. Esse foco nos sem idade mínima ironicamente parece uma versão disso, fecha os olhos para o contexto maior, os gastos orçamentários ao todo.
Negadores do déficit em geral usam contabilidade criativa, dizem que a previdência possue 21215121 recursos vindos de nao sei quantos impostos, zeram o déficit e transferem o rombo que era da previdência pra outro lugar, efetivamente nao mudando o déficit primário geral do governo. Mudar o dinheiro de um bolso pra outro.

O que eu falo é justamente o oposto, falo que cada pasta da previdência deve ser auto-sustentável em si mesma e que nao dá pra ficar tercerizando déficit de classe X pra Y sem considerar aspectos técnicos e/ou externalidades. Cada particularidade deve ser considerada de modo a conter descontrole no orcamento.

Mas apesar disso o "foco" é o pessoal sem idade mínima justamente pelo fato de que estes, a longo prazo, criaram um déficit explosivamente grande, muito maior do que os do servico público, que já foram reformados duas vezes. A longo prazo, visando 2050, o problema maior é SIM o pessoal de renda média que se aposenta aos 55 anos. A curto prazo, o déficit do setor público é proporcionalmente mais problemático, mas nao há muito mais o que fazer, pois é proibido cortar os benefícios dos já aposentados.

Ver : http://mercadopopular.org/wp-content/uploads/2018/02/NPP-Previd%C3%AAncia-1.pdf. Página 14, Figura 31


Lembro agora de "auxílios" no judiciário com juiz defendendo-os nas linhas de que tem sempre que usar terno novo e não pode ir todo fim de semana para Miami comprar. Ciro Gomes menciona por exemplo o aumento de 8 mil no salário dos militares, cuja significância financeira se fosse redirecionado para a previdência eu não sei, mas no mínimo peca no aspecto simbólico de não "cortar na carne" de todos, ao mesmo tempo em que ajuda a uns questionarem (não eu, nem mesmo Ciro Gomes/PDT) haver um "rombo" no orçamento, já que qualquer aumento de gastos que não se tenha razão para imaginar que resultará em crescimento do PIB é incompatível com isso.

Nao sei porque menciona isso. Eu sou a favor de que todos os setores, nao importa o quao "insignificante seja" precisa contribuir o necessário para garantir sustentabilidade. RPPS precisa contribuir o suficiente pra se auto-sustentar, o mesmo vale para o RGPS e para os militares. Meu ponto todo é que antes de falar em "piedade" com os mais pobres, precisa-se analisar SE os mais pobres nao sao a maior parte do problema.

Talvez mesmo ainda pensando só em previdência e não em outros gastos, um olhar mais amplo talvez fosse mesmo perceber diferentes déficits per capita da previdência em diferentes setores, os déficits do setor público são os maiores, não?
Militares possuem maior déficit per capta seguido do funcionalismo público, mas isso é apenas considerando a visão de "devemos zerar o déficit" quando a principal acao agora nao é essa, levará anos e mais anos depois de uma reforma decente para que o déficit zere, o que deverá ser feito agora é conter o seu ritmo de crescimento. E o ritmo de crescimento descontrolado está no RGPS, infelizmente, na classe média e nos mais pobres, mas tem que reformar, pois existe gasto com crescimento explosivo mas nao existe recolhimento de impostos no mesmo jeito.

Nao concordo com a reforma dos militares e acredito que daria pra pegar mais pesado com as alíquotas do servico público. A contribuicao necessária para a auto-sustentabilidade do RPPS é algo em torno de 25%

Qual é o problema da proposta do PDT? Foi dito que é bastante simialar à de Guedes, porém já acrescentada de reformas que o Chile já fez desde a implementação "guedesca" original, ao mesmo tempo em que acrescentam reduzir esses problemas que seriam "inúteis" de se pensar.

Custo de transicao. Com o sistema de hoje, quem trabalha paga a aposentadoria de quem já está aposentado. Ao se implementar uma capitalizacao pura, o imposto INSS deixa de existir e cada um contribuirá pra sua própria previdência. Porém existem milhoes de aposentados que estao a espera de receber o dinheiro, mas nao há mais recurso pois cada trabalhador a partir de agora tem uma conta individual. Isso cria um déficit monstruoso no orcamento pior do que temos hoje e do que teríamos mesmo em alguns anos sem nenhuma reforma.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.023
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #443 Online: 15 de Maio de 2019, 09:02:02 »
Você está dizendo que é IMPOSSÍVEL uma previdência que ainda fosse sustentável e atingisse menos negativamente aos mais pobres?

Pergunta retórica? Nao, nao é impossível, eu consigo pensar em alguns meios de isso acontecer considerando que a previdência irá "roubar de outras partes".


Imposto é roubo.  Dizem os   espertos   anarcoscapitalistas     :ok:


Liberland é a solução.   Liberland é o futuro    :ok:


« Última modificação: 15 de Maio de 2019, 09:20:45 por JJ »

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.855
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #444 Online: 15 de Maio de 2019, 13:01:58 »
(depois leio e talvez comente o resto, só bati o olho nesse ponto específico e dá para ir adiantando)



Qual é o problema da proposta do PDT? Foi dito que é bastante simialar à de Guedes, porém já acrescentada de reformas que o Chile já fez desde a implementação "guedesca" original, ao mesmo tempo em que acrescentam reduzir esses problemas que seriam "inúteis" de se pensar.

Custo de transicao. Com o sistema de hoje, quem trabalha paga a aposentadoria de quem já está aposentado. Ao se implementar uma capitalizacao pura, o imposto INSS deixa de existir e cada um contribuirá pra sua própria previdência. Porém existem milhoes de aposentados que estao a espera de receber o dinheiro, mas nao há mais recurso pois cada trabalhador a partir de agora tem uma conta individual. Isso cria um déficit monstruoso no orcamento pior do que temos hoje e do que teríamos mesmo em alguns anos sem nenhuma reforma.

Mas esse não deixa de ser um problema ainda presente na reforma de Guedes, ou deixa?

"Governo diz não saber custo de transição para capitalização na Previdência"
https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2019/04/25/reforma-da-previdencia-custo-capitalizacao.htm


Parece que as propostas de Benevides são cortes em desonerações de impostos, criação de novos impostos, e emissão de títulos públicos. Ele também disse que teria os cálculos disso, ainda durante as eleições, não esbarrei ainda com essa informação.

Citar
https://www.arenadopavini.com.br/arena-previdencia/benevides-proposta-de-ciro-para-previdencia-deve-ter-beneficio-menor-e-duas-idades-minimas
...  Uma sugestão é criar um título público com 20 anos de resgate em troca desse valor que o trabalhador poderia negociar no mercado secundário com deságio após alguns anos. “Dessa forma, daria segurança fiscal e isso tornaria a despesa mais barata, pois o governo poderia comprar esse título no mercado secundário com deságio, tornando a dívida mais barata”, diz. ...

Parte dos impostos seria uma "CPMF de rico," cobrada apenas acima de um piso.

Acho que já ouvi ele ou Ciro Gomes dizer ser impossível dissociar a reforma previdenciária da tributária.




Se isso é um problema comum a ambas as propostas, então a pergunta fica sendo referente aos outros aspectos, que, segundo os defensores, afetariam menos negativamente aos mais pobres. Além de incluir "de fábrica" reformas que o Chile teve que fazer.

Citar
https://exame.abril.com.br/economia/o-que-ciro-vai-fazer-com-a-previdencia-segundo-seu-assessor/

Pilares
O novo modelo proposto por Benevides teria três pilares. O primeiro seria de assistência social, para quem não contribui, com custo anual estimado em R$ 21 bilhões.

O que existe hoje é o BPC (Benefício de Prestação Continuada), um benefício de um salário mínimo (atualmente R$ 954) dado para idosos (acima dos 65 anos) e para pessoas com deficiência com renda abaixo dos R$ 238,50 por pessoa.

O segundo pilar é o regime de repartição, como o atual, em que trabalhadores em atividade financiam os benefícios dos aposentados.

O teto do INSS seria reduzido dos atuais R$ 5,6 mil para um valor entre 3 mil e 4 mil, e acima disso o trabalhador participaria de um regime de capitalização – o terceiro pilar.

Neste sistema, os recursos aplicados por cada trabalhador vão para uma conta individual e funcionam como um investimento que fica aplicado para ser resgatado no futuro.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.119
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #445 Online: 15 de Maio de 2019, 13:03:15 »
Até sarcasmo e ironia para terem valor tem que ter critério.
Até onde eu sei eu não sei.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.108
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #446 Online: 15 de Maio de 2019, 13:18:15 »
Buckaroo, a transição de Guedes, e apenas a transição, seria regime de capitalização nocional, como um leitor do blog do Alex disse. Outro descreveu o sistema assim: "O 'regime de capitalização' seria usado apenas para calcular o valor da aposentadoria das pessoas que estiverem neste regime, mas os recursos oriundos do regime de capitalização seria utilizado para pagar as aposentadorias daqueles que ainda ficaram no regime de repartição. Não haveria formação de poupança."

Offline 3libras

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.119
    • http://sidis.multiply.com
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #447 Online: 18 de Maio de 2019, 00:11:25 »

Que fração é essa dos funcionários públicos? A alíquota maior dos pré-2013 não ajuda em nada, a seu ver?



É improvável que para pré 2013 haja alterações, mesmo que a reforma seja aprovada, tem uma série de ilegalidades em mudar o regime para quem já contribuia (acima do teto) anteriormente (o dinheiro vai ser devolvido? e vai ser devolvido como?)
If you don't live for something you'll die for nothing.

Offline Agnoscetico

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.236
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #448 Online: 18 de Maio de 2019, 01:22:08 »



Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.855
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #449 Online: 18 de Maio de 2019, 12:17:19 »

Que fração é essa dos funcionários públicos? A alíquota maior dos pré-2013 não ajuda em nada, a seu ver?



É improvável que para pré 2013 haja alterações, mesmo que a reforma seja aprovada, tem uma série de ilegalidades em mudar o regime para quem já contribuia (acima do teto) anteriormente (o dinheiro vai ser devolvido? e vai ser devolvido como?)

Imagino que o que recebam talvez possa ser ajustado de acordo com o quanto contribuíram no regime anterior. Ou apenas não devolvido. A contribuição acima do teto é uma artificialidade, privilégio arbitrário, o salário de funcionário público é dinheiro público.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!