Autor Tópico: Eleições 2018  (Lida 32270 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Eleições 2018
« Resposta #125 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 09:55:21 »
Canjica!!!!!!!

O homem que na presidência do Uruguai:

[  ] Acabou de asfaltar a capital;
[  ] Fez o Uruguai deixar de ser paraíso fiscal;
[  ] Fez o Uruguai deixar de ser o paraíso das offshores;
[  ] Transformou o Uruguai em uma potencia econômica;
[X] Liberou a maconha.
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #126 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 10:39:04 »
Eu dou o exemplo de uma pessima empresa privada e privatizada e incrivelmente voces invalidam o argumento usando uma falácia do tipo " ah é ruim agora, mas antes disso era pior, então privatizado é melhor". Isso é um dogma. Posso colocar centenas de empresas privadas ruins qque cobram caro por pouco serviço, isso é tão ruim como pagar imposto e ter um serviço merda. Não e a privatização ou a estatização que fazem o serviço funcionar.

A estatização SEMPRE faz um serviço ficar pior e aumenta a quantidade de dinheiro público roubado, não importa o patamar anterior de qualidade do serviço ou corrupção.

Empresa privada que rouba dinheiro público só pode assim fazer com a participação de agentes públicos.  Quanto mais agentes públicos houverem, mais acesso há ao dinheiro público e mais fácil ele ser roubado.

Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.360
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Eleições 2018
« Resposta #127 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 10:45:20 »
Canjica!!!!!!!

O homem que na presidência do Uruguai:

[  ] Acabou de asfaltar a capital;
[  ] Fez o Uruguai deixar de ser paraíso fiscal;
[  ] Fez o Uruguai deixar de ser o paraíso das offshores;
[  ] Transformou o Uruguai em uma potencia econômica;
[X] Liberou a maconha.


https://www.google.com.br/webhp?sourceid=chrome-instant&ion=1&espv=2&ie=UTF-8#q=argumento+ad+hominem

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Eleições 2018
« Resposta #128 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 10:46:47 »
Canjica!!!!!!!

O homem que na presidência do Uruguai:

[  ] Acabou de asfaltar a capital;
[  ] Fez o Uruguai deixar de ser paraíso fiscal;
[  ] Fez o Uruguai deixar de ser o paraíso das offshores;
[  ] Transformou o Uruguai em uma potencia econômica;
[X] Liberou a maconha.


https://www.google.com.br/webhp?sourceid=chrome-instant&ion=1&espv=2&ie=UTF-8#q=argumento+ad+hominem

Oras, basta você marcar um "X" em qualquer uma das outras opções.....
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.360
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Eleições 2018
« Resposta #129 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 11:10:25 »
Eu dou o exemplo de uma pessima empresa privada e privatizada e incrivelmente voces invalidam o argumento usando uma falácia do tipo " ah é ruim agora, mas antes disso era pior, então privatizado é melhor". Isso é um dogma. Posso colocar centenas de empresas privadas ruins qque cobram caro por pouco serviço, isso é tão ruim como pagar imposto e ter um serviço merda. Não e a privatização ou a estatização que fazem o serviço funcionar.

A estatização SEMPRE faz um serviço ficar pior e aumenta a quantidade de dinheiro público roubado, não importa o patamar anterior de qualidade do serviço ou corrupção.

Empresa privada que rouba dinheiro público só pode assim fazer com a participação de agentes públicos.  Quanto mais agentes públicos houverem, mais acesso há ao dinheiro público e mais fácil ele ser roubado.



O agentes privados são corruptos ou não? Até onde eu aprendi, não existe meio corrupto ou "corrupto por outros".


Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.902
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #130 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 11:35:17 »
Eu dou o exemplo de uma pessima empresa privada e privatizada e incrivelmente voces invalidam o argumento usando uma falácia do tipo " ah é ruim agora, mas antes disso era pior, então privatizado é melhor".

Não. Não é uma falácia. É um fato.

Você deu um exemplo de uma empresa privatizada que tem muitas reclamações mas que trabalha em uma escala muito maior que as antecessoras públicas. E não menciona em momento algum as mazelas destas, em especial os 'cabides de empregos', o corporativismo pró-'barnabés' e o balcão de negociatas entre políticos.


Isso é um dogma.

Dogma?

Ficar 5 anos na fila de espera para receber um telefone fixo funcional é dogma?

Não, não é!!!


Posso colocar centenas de empresas privadas ruins que cobram caro por pouco serviço,

Sem dúvida.

Mas a concorrência elimina a maior parte delas.

E eu posso mencionar que TODAS as repartições públicas que conheço (e não são poucas) são péssimas e simplesmente não há como eliminá-las do 'mercado'.


isso é tão ruim como pagar imposto e ter um serviço merda.

Errado. De novo.

É muito pior porque todas as estatais e todos os serviços públicos funcionam, de alguma maneira, baseados na espoliação do setor privado, via taxas e impostos, cobrados compulsoriamente.


Não e a privatização ou a estatização que fazem o serviço funcionar.

Não.

Mas via de regra o setor privado funciona muito melhor que o público, na mesma categoria de atribuições.


Odebrecht e Lemon Brothers são duas gigantescas empresas privadas que nos deram bilhões de prejuizos. E aí qual realmente a diferença?

Não conheço a segunda empresa. Acho que você se refere à Lehman Brothers, certo?

A semelhança é que ambas tiveram o apoio do estado para atuarem de maneira nefasta. E mesmo assim ambas tiveram destinos completamente diferentes.

A primeira lesou o contribuinte com superfaturamento, propina, sonegação de impostos e a expatriação ilegal de valores. Chegou ao tamanho que está propinando dezenas de agentes públicos e 'lubrificando' centenas de campanhas políticas. E vai continuar existindo por um conluio entre os seus proprietários e o espúrio estado brasileiro.

A segunda prejudicou milhares de investidores ao entrar no engodo dos subprimes. Mas teve a sua falência decretada e os credores se apropriaram de todo o ativo dela.


Não me importo nem um pouco ccom o fato de uma empresa ser privada ou estatal,

Se importa sim.

Você sempre se regozijou com o desempenho (fictício) da Petrobrás, CEF e Banco do Brasil.

Basta rever as suas postagens.


desde que além do lucro óbvio, ela seja obrigada a cumprir e contribuir com sua questão social.

Empresas NÃO tem que cumprir com 'função social' nenhuma. Elas tem que seguir a legislação de cada país. E se esta a estiver sufocando, ela que busque outros locais. Se puder.

O resto é ladainha de esquerdistas.


No caso das teles de levar qualidade de voz e dados a um preço justo. Não é o que acontece.

Tenho até medo de perguntar, mas vamos lá: O que é preço justo?


Aliás, esse homem incrível resume muito bem o movimento e o conflito que acontece hoje no mundo.


"Homem incrível"?

O que é que ele fez além de descriminalizar a maconha?

Ele acabou com a estrutura que permite o Uruguai ser o maior paraíso fiscal da América?

Sobre o vídeo.

Novamente é apresentada, desta maneira de forma menos enfática, que o problema está na desigualdade (econômica) e não na pobreza e que a solução para isto é "mais estado". Socialista , é claro.

Felizmente a história e a vida hodierna mostram que isto é falso.
Foto USGS

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.902
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #131 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 11:39:44 »
Eu dou o exemplo de uma pessima empresa privada e privatizada e incrivelmente voces invalidam o argumento usando uma falácia do tipo " ah é ruim agora, mas antes disso era pior, então privatizado é melhor". Isso é um dogma. Posso colocar centenas de empresas privadas ruins qque cobram caro por pouco serviço, isso é tão ruim como pagar imposto e ter um serviço merda. Não e a privatização ou a estatização que fazem o serviço funcionar.

A estatização SEMPRE faz um serviço ficar pior e aumenta a quantidade de dinheiro público roubado, não importa o patamar anterior de qualidade do serviço ou corrupção.

Empresa privada que rouba dinheiro público só pode assim fazer com a participação de agentes públicos.  Quanto mais agentes públicos houverem, mais acesso há ao dinheiro público e mais fácil ele ser roubado.



O agentes privados são corruptos ou não? Até onde eu aprendi, não existe meio corrupto ou "corrupto por outros".

Quem é que detém o Poder Vinculado, o Poder Discricionário e a autoridade para modificá-los?

Vou responder para você não tergiversar: O Estado.

Logo ele é a fonte primária da corrupção.

Os agentes privados só podem corromper com a anuência dos agentes públicos.
Foto USGS

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.745
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #132 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 11:44:13 »
Eu dou o exemplo de uma pessima empresa privada e privatizada e incrivelmente voces invalidam o argumento usando uma falácia do tipo " ah é ruim agora, mas antes disso era pior, então privatizado é melhor". Isso é um dogma. Posso colocar centenas de empresas privadas ruins qque cobram caro por pouco serviço, isso é tão ruim como pagar imposto e ter um serviço merda. Não e a privatização ou a estatização que fazem o serviço funcionar.

A estatização SEMPRE faz um serviço ficar pior e aumenta a quantidade de dinheiro público roubado, não importa o patamar anterior de qualidade do serviço ou corrupção.

"Citation needed". Isso não é "fato" mas generalização de alguma "lei" economica imaginada, provavelmente concebida já para chegar a essa conclusão.

E o "dinheiro privado" dos clientes é o mesmo "dinheiro público", com outro nome, não tendo tido como intermediário o estado. Então seja através de impostos (ou vouchers) ou pagando diretamente, tem sempre chance do dinheiro não estar tendo um fim que se considerasse devido, às custas de qualidade do serviço, sempre que as pessoas se vejam obrigadas a pagar por ele.



Citar
Empresa privada que rouba dinheiro público só pode assim fazer com a participação de agentes públicos.  Quanto mais agentes públicos houverem, mais acesso há ao dinheiro público e mais fácil ele ser roubado.

Quanto menos fiscalização pública houver, mais fácil é o dinheiro público ser roubado?










Os agentes privados só podem corromper com a anuência dos agentes públicos.

Isso parece aquela de "a culpa dos desastres como vazamentos de petróleo no mar é do estado, pois a regulação estatal não efetivamente impediu que isso acontecesse".

Também poderia se dizer, "as pessoas só podem assaltar com a anuência dos policiais/do estado".

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #133 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 11:45:56 »
Eu dou o exemplo de uma pessima empresa privada e privatizada e incrivelmente voces invalidam o argumento usando uma falácia do tipo " ah é ruim agora, mas antes disso era pior, então privatizado é melhor". Isso é um dogma. Posso colocar centenas de empresas privadas ruins qque cobram caro por pouco serviço, isso é tão ruim como pagar imposto e ter um serviço merda. Não e a privatização ou a estatização que fazem o serviço funcionar.

A estatização SEMPRE faz um serviço ficar pior e aumenta a quantidade de dinheiro público roubado, não importa o patamar anterior de qualidade do serviço ou corrupção.

Empresa privada que rouba dinheiro público só pode assim fazer com a participação de agentes públicos.  Quanto mais agentes públicos houverem, mais acesso há ao dinheiro público e mais fácil ele ser roubado.



O agentes privados são corruptos ou não? Até onde eu aprendi, não existe meio corrupto ou "corrupto por outros".



Para um corrupto pôr as mãos em dinheiro público, é necessário que existam agentes públicos e serviços públicos.

Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.193
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Eleições 2018
« Resposta #134 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 11:55:35 »
Lembrando que só temos internet cara e ruim por culpa de, adivinhem, o governo. Enquanto países civilizados possuem dezenas de operadoras, nós possuímos cinco, em um cartel controlado pela ANATEL. Sem falar nos impostos proibitivos.

Com menos governo, nós poderíamos ter uma internet de primeiro mundo.

Daí eu tenho que ouvir que não faz diferença ser estatal ou privada. Se já é ruim com o governo se metendo, imagina com ele controlando. Opa, não precisa imaginar, é só lembrar da década de 90.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #135 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 11:57:55 »
Eu dou o exemplo de uma pessima empresa privada e privatizada e incrivelmente voces invalidam o argumento usando uma falácia do tipo " ah é ruim agora, mas antes disso era pior, então privatizado é melhor". Isso é um dogma. Posso colocar centenas de empresas privadas ruins qque cobram caro por pouco serviço, isso é tão ruim como pagar imposto e ter um serviço merda. Não e a privatização ou a estatização que fazem o serviço funcionar.

A estatização SEMPRE faz um serviço ficar pior e aumenta a quantidade de dinheiro público roubado, não importa o patamar anterior de qualidade do serviço ou corrupção.

"Citation needed". Isso não é "fato" mas generalização de alguma "lei" economica imaginada, provavelmente concebida já para chegar a essa conclusão.

Nem preciso me dar ao trabalho de procurar artigos demonstrando isso. Seria como procurar artigos para demonstrar que há roubalheira na maior parte das prefeituras brasileiras.

Você Buckaroo pode não acreditar que o serviço privado é superior ao equivalente público e rouba menos, mas 99% dos leitores dessa postagem acreditam. É pra eles que escrevo.

Citação de: Buckaroo
E o "dinheiro privado" dos clientes é o mesmo "dinheiro público", com outro nome, não tendo tido como intermediário o estado.

Não é.

O dinheiro dos clientes é dado de forma voluntária, o dos impostos não.

Uma empresa estatal sempre terá dinheiro, independente de seu desempenho operacional. Uma empresa privada não (exceto se esta rouba dinheiro público com a anuência de agentes públicos, óbvio).

São diferenças gritantes e fundamentais.
 
Citação de: Buckaroo
Citar
Empresa privada que rouba dinheiro público só pode assim fazer com a participação de agentes públicos.  Quanto mais agentes públicos houverem, mais acesso há ao dinheiro público e mais fácil ele ser roubado.

Quanto menos fiscalização pública houver, mais fácil é o dinheiro público ser roubado?

Fiscalização não é suficiente, é necessário interesse fundamental do gestor ou fiscalizador em evitar ser roubado, interesse esse que inexiste no setor público, pelas empresas públicas não terem um 'dono' e o salário de seus funcionários independer completamente de seus desempenhos laborais ou do desempenho operacional da empresa.










Citação de: Buckaroo
Os agentes privados só podem corromper com a anuência dos agentes públicos.

Isso parece aquela de "a culpa dos desastres como vazamentos de petróleo no mar é do estado, pois a regulação estatal não efetivamente impediu que isso acontecesse".

Também poderia se dizer, "as pessoas só podem assaltar com a anuência dos policiais/do estado".


Como uma empresa privada pode desviar dinheiro público sem o apoio de agentes públicos?

Invadindo os cofres dos bancos estatais?

Hackeando contas de empresas estatais?

Só consigo imaginar esses meios.
« Última modificação: 20 de Fevereiro de 2017, 12:01:32 por DDV »
Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.745
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #136 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 12:13:37 »
Eu dou o exemplo de uma pessima empresa privada e privatizada e incrivelmente voces invalidam o argumento usando uma falácia do tipo " ah é ruim agora, mas antes disso era pior, então privatizado é melhor". Isso é um dogma. Posso colocar centenas de empresas privadas ruins qque cobram caro por pouco serviço, isso é tão ruim como pagar imposto e ter um serviço merda. Não e a privatização ou a estatização que fazem o serviço funcionar.

A estatização SEMPRE faz um serviço ficar pior e aumenta a quantidade de dinheiro público roubado, não importa o patamar anterior de qualidade do serviço ou corrupção.

"Citation needed". Isso não é "fato" mas generalização de alguma "lei" economica imaginada, provavelmente concebida já para chegar a essa conclusão.

Nem preciso em dar ao trabalho de procurar artigos demonstrando isso. Seria como procurar artigos para demonstrar que há roubalheira na maior parte das prefeituras brasileiras.

Moderação: o Rhyan roubou a conta do DDV.


Pesquisando no google "state vs private service", trecho de um dos resultados, publicação da UNDP:

Citar
Is the Private Sector more Efficient?
A cautionary tale


Key points:
  • No model of ownership (public, private, or mixed) is intrinsically more efficient than the others, but there are efficiency differences within certain service sectors and specific contexts.
  • Literature which broadly compares efficiency between public and private models lacks rigour, whereas sectoral literature, especially in health and education, is more rigorous although often inconclusive.
  • Efficiency of service provision under all ownership models depends on factors such as competition, regulation, autonomy in recruitment and salary, and wider financial and legal institutional development.


https://www.researchgate.net/profile/Sumedh_Rao2/publication/290433484_Discussion_Paper_Is_the_Private_Sector_More_Efficient_A_cautionary_tale/links/5697b6ae08ae1c4279051487.pdf?inViewer=0&pdfJsDownload=0&origin=publication_detail




Citar
Citação de: Buckaroo
E o "dinheiro privado" dos clientes é o mesmo "dinheiro público", com outro nome, não tendo tido como intermediário o estado.

Não é.

O dinheiro dos clientes é dado de forma voluntária, o dos impostos não.

Adiante no texto, coloquei "sempre que as pessoas se vejam obrigadas a pagar por ele".

A menos que as pessoas tenham o suficiente para a subisistência e sejam muito saudáveis, hora ou outra se verão na necessidade de pagar por algo para alguém, e esse alguém não é necessariamente 100% honesto, mesmo que não seja agente do estado.


Citar
Uma empresa estatal sempre terá dinheiro, independente de seu desempenho operacional. Uma empresa privada não (exceto se esta rouba dinheiro público com a anuência de agentes públicos, óbvio).

São diferenças gritantes e fundamentais.

E essa é uma diferença que permite ao serviços estatais atuarem onde não há necessariamente um nicho lucrativo, mas que seja no entanto comumente considerado necessário, ao menos por critérios não-"social-darwinistas". Onde pode nem haver concorrência privada fazendo qualquer oferta comparavelmente acessível.
 


Citar
Citação de: Buckaroo
Citar
Empresa privada que rouba dinheiro público só pode assim fazer com a participação de agentes públicos.  Quanto mais agentes públicos houverem, mais acesso há ao dinheiro público e mais fácil ele ser roubado.

Quanto menos fiscalização pública houver, mais fácil é o dinheiro público ser roubado?

Fiscalização não é suficiente, é necessário interesse fundamental do gestor ou fiscalizador em evitar ser roubado, interesse esse que inexiste no setor público, pelas empresas públicas não terem um 'dono' e o salário de seus funcionários independer completamente de seus desempenhos laborais ou do desempenho operacional da empresa.

São problemas reais. Aparentemente alguns estados lidam bem melhor com eles do que outros, o que deve ser consideravelmente correlato com a qualidade de vida do país ou região. Havendo então também casos de regiões com "mais estado" bem melhores do que as com "menos", diferentemente do que estaria implícito na sua afirmação inicial, de mais estado ser sempre pior.





Como uma empresa privada pode desviar dinheiro público sem o apoio de agentes públicos?

Invadindo os cofres dos bancos estatais?

Hackeando contas de empresas estatais?

Só consigo imaginar esses meios.

Se o "dinheiro público" é apenas "dinheiro arrecadado pelo estado atraves de imposos", e não o dinheiro "do público" antes disso, acho que só se poderia adicionar a estes contratações de empresas privadas pelo estado, em que superfaturassem o serviço prestado. Não acho que alguém do estado precise saber que isso está ocorrendo (o que novamente mostra falha do estado e só do estado, claro).

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.902
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #137 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 13:55:15 »
Pesquisando no google "state vs private service", trecho de um dos resultados, publicação da UNDP:

Citar
Is the Private Sector more Efficient?
A cautionary tale


Key points:
  • No model of ownership (public, private, or mixed) is intrinsically more efficient than the others, but there are efficiency differences within certain service sectors and specific contexts.
  • Literature which broadly compares efficiency between public and private models lacks rigour, whereas sectoral literature, especially in health and education, is more rigorous although often inconclusive.
  • Efficiency of service provision under all ownership models depends on factors such as competition, regulation, autonomy in recruitment and salary, and wider financial and legal institutional development.


https://www.researchgate.net/profile/Sumedh_Rao2/publication/290433484_Discussion_Paper_Is_the_Private_Sector_More_Efficient_A_cautionary_tale/links/5697b6ae08ae1c4279051487.pdf?inViewer=0&pdfJsDownload=0&origin=publication_detail

Quase uma 'pérola' escrita por um... 'barnabé' da ONU.

Ele se esforça em 'salvar a cara' do setor público, afirmando que há certos aspectos que não podem ser ignorados, quando da mensuração de eficiência de certos setores. Ora, isto é óbvio, se a política de um dado Estado prever que ele tem que dar suporte a parte de sua população e esta não tem condição econômica para pagar por tal serviço, ou seja, há subsídio envolvido.

Porém, ao fazer isto, o 'barnabé', desvia a atenção para o fato de que na maioria das vezes, a empresa privada é mais eficiente no uso de recursos que a empresa pública, em uma mesma atribuição que não implique em subsídio. E ignora quase que totalmente o fato de que empresas públicas são, em especial em países periféricos, 'cabides de emprego' e 'balcão de negociatas escusas'.

Ainda assim ele reconhece que

Citar

There are a number of studies which look at the comparative efficiency of enterprises, before and after privatisation.

There is significant evidence that privatisation can lead to improved efficiency but improvements in efficiency through privatisation is dependent on a number of additional factors. OECD (2003) argues that despite limited data and methodological difficulties “there is overwhelming support for the notion that privatisation brings about a significant increase in the profitability, real output and efficiency of privatised companies” (OECD, 2003, p. 35)."

mesmo usando dados da OCDE e não da ONU.
« Última modificação: 20 de Fevereiro de 2017, 15:23:38 por Geotecton »
Foto USGS

Offline Pilantrólogo

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 457
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #138 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 14:38:14 »

[...]

Que tem a pior Internet do mundo e planos ridiculos e caros, alem de pessimo atendimento ao consumidor. Não ta muito diferente de nenhuma estatal. Se ta pagando caro por um pessimo serviço popularizado. :ok:

Começo perguntando qual é a fonte que afirma que temos a pior internet do mundo?
Nesse ponto, você pode até ter razão para a levantar a sombrancelha em descrédito e questionar a afirmação do Juca.
O Brasil não tem a média de velocidade mais lenta, nem a internet mais cara, nem o serviço menos confiavel, nem o acesso mais dificil ao serviço em comparação ao resto do mundo...

POREM

Sobre os planos. O meu é muito bom.
Evidência anedotica... Que legal...
Enquanto isso, você e qualquer um pode verificar no site http://www.reclameaqui.com.br/ranking/ e no Procon que as telefônicas estão sempre entre as empresas com maior numero de reclamaçoes.

Caso você eventualmente queira usar o argumento "mais clientes, mais reclamaçoes", favor apresentar também um bom embasamento.

E o usuário deve negociar continuamente com a sua operadora, a fim de obter melhores condições.

Oi? Negociar por melhores condiçoes? Tipo, ligar periodicamente para a operadora ameaçando cancelar o serviço? Dizer que "a operadora "Y" ofereceu um plano mais bem adaptado as suas necessidades e por um melhor preço e que, portanto, voce ira migrar", para que a empresa te ofereça um desconto? Ou algo comportado como "eu sou um cliente com bom historico de consumo e pagamentos, assino telefonia celular e banda larga com vocês e gostaria de um abatimento em uma das minhas contas..."

Não, muito obrigado. Eu quero uma empresa que me cobre um valor razoavel e com a qual eu não precise ficar "negociando continuamente". Que me ofereça melhores condiçoes por reconhecer que eu sou um bom cliente, sem que eu precise ficar pedindo por isso.
Isso é uma utopia? No Brasil, talvez. Na Alemanha e na França esse comportamento é a norma entre as melhores operadoras.
Interessante notar também que, em ambos os paises, o Estado, além de ser acionista de algumas de algumas dessas empresas (e.g. Orange, T-Mobile), continua a controlar a infraestrutura de telecomunicaçoes...

E sim, está diferente de qualquer estatal do período pré-privatização.
O preço e a disponibilidade de todos os serviços são bem melhores que o que se via até meados dos anos 90. É preciso muita fé ideológica para não reconhecer isto.

O fato do preco e da disponibilidade dos servicos serem melhores agora do que antes esteve em questao em algum momento?
Ou melhor... E?

E as telefônicas não são mais cabide de empregos para apaniguados e nem são mais a fonte de benesses para 'barnabés'.

A maneira como o processo de privatizacao do servico de telefonia se deu no Brasil favoreceu a melhoria e a disseminacao dos servicos. O Estado distribuiu concessoes de 10 anos mediante condicoes e criou uma agencia nacional para tomar conta do galinheiro.
Nao foi apenas o fato do servico passar a ser oferecido por empresas privadas que tornou o servico melhor.

Há tambem de se reconhecer que diferentes empresas estatais (ou que, de alguma maneira, sao controladas pelo Estado) podem adotar diferentes modelos de gerenciamento com diferentes resultados entre diferentes sociedades e diferentes epocas.
Ou seja, cada caso é um caso.
A grande maioria dos foristas desse "clube" (e.g. Você, DDV, Fabricio e outros), seja por má vontade, forca de vies ou preguiça não fazem essa distinção e, por padrão, associam Estatais a incompetência e ineficiencia por definição.

Enquanto isso, do outro lado do Atlântico existem diversos exemplos de empresas estatais ou de capital aberto tendo o Estado como acionista (e.g. Deutsche Bahn, SNCF, Belgacom, Budweiser Budvar Brewery, Areva, Airbus/EADS, GDF Suez apenas para citar algumas) que funcionam muito bem obrigado.

Se você acham que empresas e iniciativas estatais tendem a não funcionar NO BRASIL especificamente, tudo bem. Discutam isso então.

Ainda que algumas ainda cometam atos imorais, especialmente em negociatas com algum filho de presidente da república, este deficitário de um dedo.
E?

Adendo: Resta alguma duvida de que o usuario "Shadow" nao é o Moro/Agnostico?
« Última modificação: 20 de Fevereiro de 2017, 14:42:17 por Pilantrólogo »
"(...) the future is already here. It's just not very evenly distributed." - William Ford Gibson

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Eleições 2018
« Resposta #139 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 14:44:51 »
Como eu ainda apanho para cortar parte da citação vou responder por aqui ao Pilantrólogo.

Adendo: Resta alguma duvida de que o usuario "Shadow" nao é o Moro/Agnostico?

Essa é uma afirmação bem idiota, que já está, na verdade, me enchendo o saco. Já entrei em contato com a moderação. Não, não sou o Agnóstico, e causa surpresa que uma afirmação de alguém tão "coerente" quanto o Juca coloque isso em dúvida. A menos, claro, que vocês sejam iguais. Ou que você seja o Juca. É?
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.360
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Eleições 2018
« Resposta #140 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 14:47:55 »
Eu dou o exemplo de uma pessima empresa privada e privatizada e incrivelmente voces invalidam o argumento usando uma falácia do tipo " ah é ruim agora, mas antes disso era pior, então privatizado é melhor". Isso é um dogma. Posso colocar centenas de empresas privadas ruins qque cobram caro por pouco serviço, isso é tão ruim como pagar imposto e ter um serviço merda. Não e a privatização ou a estatização que fazem o serviço funcionar.

A estatização SEMPRE faz um serviço ficar pior e aumenta a quantidade de dinheiro público roubado, não importa o patamar anterior de qualidade do serviço ou corrupção.

Empresa privada que rouba dinheiro público só pode assim fazer com a participação de agentes públicos.  Quanto mais agentes públicos houverem, mais acesso há ao dinheiro público e mais fácil ele ser roubado.



O agentes privados são corruptos ou não? Até onde eu aprendi, não existe meio corrupto ou "corrupto por outros".



Para um corrupto pôr as mãos em dinheiro público, é necessário que existam agentes públicos e serviços públicos.



Então se houver agentes privados tomando conta dos serviços que presta para você, não haverá corrupção? Não há chance do dinheiro dos impostos privados e ou serviços privados serem desviados de sua finalidade?

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Eleições 2018
« Resposta #141 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 14:50:39 »
Eu dou o exemplo de uma pessima empresa privada e privatizada e incrivelmente voces invalidam o argumento usando uma falácia do tipo " ah é ruim agora, mas antes disso era pior, então privatizado é melhor". Isso é um dogma. Posso colocar centenas de empresas privadas ruins qque cobram caro por pouco serviço, isso é tão ruim como pagar imposto e ter um serviço merda. Não e a privatização ou a estatização que fazem o serviço funcionar.

A estatização SEMPRE faz um serviço ficar pior e aumenta a quantidade de dinheiro público roubado, não importa o patamar anterior de qualidade do serviço ou corrupção.

Empresa privada que rouba dinheiro público só pode assim fazer com a participação de agentes públicos.  Quanto mais agentes públicos houverem, mais acesso há ao dinheiro público e mais fácil ele ser roubado.



O agentes privados são corruptos ou não? Até onde eu aprendi, não existe meio corrupto ou "corrupto por outros".



Para um corrupto pôr as mãos em dinheiro público, é necessário que existam agentes públicos e serviços públicos.



Então se houver agentes privados tomando conta dos serviços que presta para você, não haverá corrupção? Não há chance do dinheiro dos impostos privados e ou serviços privados serem desviados de sua finalidade?

Impostos privados?  :umm:

Os valores recebidos por empresas privadas tem a destinação que lhes aprouver. Claro que há risco de acontecer o que aconteceu com a OI, mas a Oi foi a "supertele" criada artificialmente com a mão do Estado. E se isso acontecer que quebrem.
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.745
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #142 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 14:55:36 »
Creio que "impostos privados" se refere a contratação de empresas privadas pelo estado.



Citar
https://en.wikipedia.org/wiki/Corporate_crime

...

See also[edit]
Penny stock scam
Pump and dump
Accounting scandals
Anti-globalization movement
Business ethics
Corporate abuse
Corporate Accountability International
CorpWatch
Enron
Federal Bureau of Investigation
Industrial espionage
List of companies convicted of felony offenses in the United States
Multinational Monitor
Organi-cultural Deviance


Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.075
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #143 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 14:57:06 »
Pilantrólogo, se não é bem óbvio, gostaria de deixar claro que sempre que critico empresas estatais estou falando das brasileiras. Não sei como funcionam (ou não) estatais em outros países, mas também me interessa pouco, já que moro no Brasil. Não adianta nada para mim o argumento de que "ah, mas na França e na Alemanha as estatais funcionam bem". O fato é que no Brasil , que é onde interessa, estatais não funcionam bem, com raríssimas exceções.

Citar
O fato do preco e da disponibilidade dos servicos serem melhores agora do que antes esteve em questao em algum momento?

Entra em questão quando lembramos que o serviço antes era estatal e agora não é mais, e no processo houve uma enorme melhoria. Talvez eu pague por um telefone caro hoje, mas antes, quando o serviço era estatal, nem tinha chance de ter um. E quem tinha pagava caro da mesma forma.

Citar
A grande maioria dos foristas desse "clube" (e.g. Você, DDV, Fabricio e outros), seja por má vontade, forca de vies ou preguiça não fazem essa distinção e, por padrão, associam Estatais a incompetência e ineficiencia por definição

Por definição e pela simples observação do que acontece e sempre aconteceu no Brasil.

Citar
Se você acham que empresas e iniciativas estatais tendem a não funcionar NO BRASIL especificamente, tudo bem. Discutam isso então.

E por acaso a falecida Telebrás (era isso?) e as teles atuais, que estamos comparando, estão situadas aonde? Nos EUA? Europa? Japão?
"Deus prefere os ateus"

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.745
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #144 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 15:05:29 »
Pesquisando no google "state vs private service", trecho de um dos resultados, publicação da UNDP:

Citar
Is the Private Sector more Efficient?
A cautionary tale


Key points:
  • No model of ownership (public, private, or mixed) is intrinsically more efficient than the others, but there are efficiency differences within certain service sectors and specific contexts.
  • Literature which broadly compares efficiency between public and private models lacks rigour, whereas sectoral literature, especially in health and education, is more rigorous although often inconclusive.
  • Efficiency of service provision under all ownership models depends on factors such as competition, regulation, autonomy in recruitment and salary, and wider financial and legal institutional development.


https://www.researchgate.net/profile/Sumedh_Rao2/publication/290433484_Discussion_Paper_Is_the_Private_Sector_More_Efficient_A_cautionary_tale/links/5697b6ae08ae1c4279051487.pdf?inViewer=0&pdfJsDownload=0&origin=publication_detail

Quase uma 'pérola' escrita por um... 'barnabé' da ONU.

Ele se esforça em 'salvar a cara' do setor público, afirmando que há certos aspectos que não podem ser ignorados, quando da mensuração de eficiência de certos setores. Ora, isto é óbvio, se a política de um dado Estado prever que ele tem que dar suporte a parte de sua população e esta não tem condição econômica para pagar por tal serviço, ou seja, há subsídio envolvido.

Porém, ao fazer isto, o 'barnabé', desvia a atenção para o fato de que na maioria das vezes, a empresa privada é mais eficiente no uso de recursos que a empresa pública, em uma mesma atribuição que não implique em subsídio. E ignora quase que totalmente o fato de que empresas públicas são, em especial em países periféricos, 'cabides de emprego' e 'balcão de negociatas escusas'.

Ainda assim ele reconhece que

Citar

There are a number of studies which look at the comparative efficiency of enterprises, before and after privatisation.

There is significant evidence that privatisation can lead to improved efficiency but improvements in efficiency through privatisation is dependent on a number of additional factors. OECD (2003) argues that despite limited data and methodological difficulties “there is overwhelming support for the notion that privatisation brings about a significant increase in the profitability, real output and efficiency of privatised
companies” (OECD, 2003, p. 35)."

mesmo usando dados da OCDE e não da ONU.

Não vejo o que você acrescentou com esse post, além da tentativa de desqualificação chamando o autor do estudo (ou compilação) de "barnabé", já que o trecho citado não tem qualquer contradição com o "sumário" que eu havia colocado, na lista pontuada.

Na verdade, acho que trechos como esse são até indício de não ser um texto enviesado pró-administração estatal/vilanizando a iniciativa privada, ignorando a realidade.

Achei interessante a menção de que no setor de saúde, a iniciativa privada sem fins lucrativos pode ser mais eficiente do que a com fins lucrativos.

Outro trecho, um pouco mais abrangente, no mesmo sentido daquele citado por você:

Citar
... Studies which look at the comparative efficiency of enterprises
before and after privatisation (i.e. the transfer of ownership from
public to private) find that privatisation can lead to improved
efficiency,
but this is not always the outcome. A significant
number of high-income country studies find efficiency
improves following privatisation,
though this may be due, at
least in part, to additional factors such as competitive pressures
(which have been created in some cases without privatisation)
,
regulation, institutional development and property rights
enforcement. Enterprises with substantial market power often
have not improved efficiency following privatisation
, possibly
as they are relatively insulated from competition. Evidence
from low- and middle-income countries is limited and more
mixed.
In some cases, privatisation has increased efficiency
(e.g. Nigeria),
and in other cases there has been no difference
(e.g. Iran, Egypt, Bulgaria).
The studies suggest there needs to
be additional factors (e.g. a developed stock market) or prior
reforms (e.g. national banking reforms) for privatisation to
improve efficiency in these contexts.
...

Sublinhados os trechos ressaltando vantagem da privatização, italicizadas as ressalvas.

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Eleições 2018
« Resposta #145 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 15:09:41 »
Pesquisando no google "state vs private service", trecho de um dos resultados, publicação da UNDP:

Citar
Is the Private Sector more Efficient?
A cautionary tale


Key points:
  • No model of ownership (public, private, or mixed) is intrinsically more efficient than the others, but there are efficiency differences within certain service sectors and specific contexts.
  • Literature which broadly compares efficiency between public and private models lacks rigour, whereas sectoral literature, especially in health and education, is more rigorous although often inconclusive.
  • Efficiency of service provision under all ownership models depends on factors such as competition, regulation, autonomy in recruitment and salary, and wider financial and legal institutional development.


https://www.researchgate.net/profile/Sumedh_Rao2/publication/290433484_Discussion_Paper_Is_the_Private_Sector_More_Efficient_A_cautionary_tale/links/5697b6ae08ae1c4279051487.pdf?inViewer=0&pdfJsDownload=0&origin=publication_detail

Quase uma 'pérola' escrita por um... 'barnabé' da ONU.

Ele se esforça em 'salvar a cara' do setor público, afirmando que há certos aspectos que não podem ser ignorados, quando da mensuração de eficiência de certos setores. Ora, isto é óbvio, se a política de um dado Estado prever que ele tem que dar suporte a parte de sua população e esta não tem condição econômica para pagar por tal serviço, ou seja, há subsídio envolvido.

Porém, ao fazer isto, o 'barnabé', desvia a atenção para o fato de que na maioria das vezes, a empresa privada é mais eficiente no uso de recursos que a empresa pública, em uma mesma atribuição que não implique em subsídio. E ignora quase que totalmente o fato de que empresas públicas são, em especial em países periféricos, 'cabides de emprego' e 'balcão de negociatas escusas'.

Ainda assim ele reconhece que

Citar

There are a number of studies which look at the comparative efficiency of enterprises, before and after privatisation.

There is significant evidence that privatisation can lead to improved efficiency but improvements in efficiency through privatisation is dependent on a number of additional factors. OECD (2003) argues that despite limited data and methodological difficulties “there is overwhelming support for the notion that privatisation brings about a significant increase in the profitability, real output and efficiency of privatised
companies” (OECD, 2003, p. 35)."

mesmo usando dados da OCDE e não da ONU.

Não vejo o que você acrescentou com esse post, além da tentativa de desqualificação chamando o autor do estudo (ou compilação) de "barnabé", já que o trecho citado não tem qualquer contradição com o "sumário" que eu havia colocado, na lista pontuada.

Na verdade, acho que trechos como esse são até indício de não ser um texto enviesado pró-administração estatal/vilanizando a iniciativa privada, ignorando a realidade.

Achei interessante a menção de que no setor de saúde, a iniciativa privada sem fins lucrativos pode ser mais eficiente do que a com fins lucrativos.

Aqui no Paraná a iniciativa privada sem fins lucrativos revelou-se uma tragédia. Ao menos quanto a OSCIPs gestoras. Procure por CIAP. Por outro lado temos as Santas Casas e Hospitais Evangélicos que realizam sim um bom trabalho.
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.902
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #146 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 15:16:16 »
[...]
Que tem a pior Internet do mundo e planos ridiculos e caros, alem de pessimo atendimento ao consumidor. Não ta muito diferente de nenhuma estatal. Se ta pagando caro por um pessimo serviço popularizado. :ok:
Começo perguntando qual é a fonte que afirma que temos a pior internet do mundo?
Nesse ponto, você pode até ter razão para a levantar a sombrancelha em descrédito e questionar a afirmação do Juca.
O Brasil não tem a média de velocidade mais lenta, nem a internet mais cara, nem o serviço menos confiavel, nem o acesso mais dificil ao serviço em comparação ao resto do mundo...

Ótimo.

Então estamos de acordo que a afirmação dele está errada.

Continuemos...


POREM

Opa...

Vem algo por aí.


Sobre os planos. O meu é muito bom.
Evidência anedotica... Que legal...

Sim. Anedótica mas que já desmonta a afirmação generalista dele.


Enquanto isso, você e qualquer um pode verificar no site http://www.reclameaqui.com.br/ranking/ e no Procon que as telefônicas estão sempre entre as empresas com maior numero de reclamaçoes.

Certo.

E já que você consultou quais são os tipos mais frequentes de reclamações?


Caso você eventualmente queira usar o argumento "mais clientes, mais reclamaçoes", favor apresentar também um bom embasamento.

Eu mencionei algo análogo a isto a algumas postagens atrás.

Mas não é ilógico isto.

O melhor seria comparar por taxas, do tipo 'número de reclamações por número de usuários' ou algo similar.


E o usuário deve negociar continuamente com a sua operadora, a fim de obter melhores condições.
Oi? Negociar por melhores condiçoes? Tipo, ligar periodicamente para a operadora ameaçando cancelar o serviço? Dizer que "a operadora "Y" ofereceu um plano mais bem adaptado as suas necessidades e por um melhor preço e que, portanto, voce ira migrar", para que a empresa te ofereça um desconto? Ou algo comportado como "eu sou um cliente com bom historico de consumo e pagamentos, assino telefonia celular e banda larga com vocês e gostaria de um abatimento em uma das minhas contas..."

Sim.

Embora não seja algo agradável, faz parte de uma negociação.


Não, muito obrigado. Eu quero uma empresa que me cobre um valor razoavel e com a qual eu não precise ficar "negociando continuamente". Que me ofereça melhores condiçoes por reconhecer que eu sou um bom cliente, sem que eu precise ficar pedindo por isso.

Concordo.

Mas enquanto isto não ocorre, eu negocio.

 
Isso é uma utopia? No Brasil, talvez.

Bem, eu estou no Brasil.

Tenho que lidar com as situações que aqui ocorrem e me esforçar em melhorar o local em que estou inserido.


Na Alemanha e na França esse comportamento é a norma entre as melhores operadoras.

Que bom.

Sorte a sua.

 
Interessante notar também que, em ambos os paises, o Estado, além de ser acionista de algumas de algumas dessas empresas (e.g. Orange, T-Mobile), continua a controlar a infraestrutura de telecomunicaçoes...

E?


E sim, está diferente de qualquer estatal do período pré-privatização.
O preço e a disponibilidade de todos os serviços são bem melhores que o que se via até meados dos anos 90. É preciso muita fé ideológica para não reconhecer isto.
O fato do preco e da disponibilidade dos servicos serem melhores agora do que antes esteve em questao em algum momento?

Ou melhor... E?

Sim, já esteve em todos os debates deste tipo embora não especificamente neste.

Possivelmente você não lembra disto porque ou aparece pouco ou não lembra de vários debates do passado.

Ou é algum outro problema?


E as telefônicas não são mais cabide de empregos para apaniguados e nem são mais a fonte de benesses para 'barnabés'.
A maneira como o processo de privatizacao do servico de telefonia se deu no Brasil favoreceu a melhoria e a disseminacao dos servicos. O Estado distribuiu concessoes de 10 anos mediante condicoes e criou uma agencia nacional para tomar conta do galinheiro.

Que bom, não é mesmo?

Até parece que não foi este mesmo Estado que emperrou a disseminação da telefonia fixa e móvel por décadas, cobrando caríssimo diretamente por serviços que executava e indiretamente pelos que não executava.


Nao foi apenas o fato do servico passar a ser oferecido por empresas privadas que tornou o servico melhor.

Não, é óbvio que não.

Ter uma moeda estável, respeitar contratos e desmanchar os núcleos de corporativismo de 'barnabés' e de políticos também contribuíram muito.


Há tambem de se reconhecer que diferentes empresas estatais (ou que, de alguma maneira, sao controladas pelo Estado) podem adotar diferentes modelos de gerenciamento com diferentes resultados entre diferentes sociedades e diferentes epocas.
Ou seja, cada caso é um caso.

Concordo.

Mas no Brasil os resultados são quase sempre catastróficos para o Tesouro Nacional e para a população. Escrevi 'quase' por cortesia porque não conheço um só caso que não tenha sido um desastre.


A grande maioria dos foristas desse "clube" (e.g. Você, DDV, Fabricio e outros), seja por má vontade, forca de vies ou preguiça não fazem essa distinção e, por padrão, associam Estatais a incompetência e ineficiencia por definição.

Prefiro entender que o meu caso ou é de 'força de viés' ou de má-vontade porque, em última instância, a virtude é uma atribuição apenas da esquerda.


Enquanto isso, do outro lado do Atlântico existem diversos exemplos de empresas estatais ou de capital aberto tendo o Estado como acionista (e.g. Deutsche Bahn, SNCF, Belgacom, Budweiser Budvar Brewery, Areva, Airbus/EADS, GDF Suez apenas para citar algumas) que funcionam muito bem obrigado.

Funcionam bem? Mesmo?

Ou isto ocorre por força de uma legislação que sufoca o setor privado em nome do Estado ou por anomalias, como os subsídios, em que a Airbus é um exemplo conspícuo?


Se você acham que empresas e iniciativas estatais tendem a não funcionar NO BRASIL especificamente, tudo bem. Discutam isso então.

E alguém estava discutindo isto fora do nosso contexto, a não ser de forma pontual e retórica?


Ainda que algumas ainda cometam atos imorais, especialmente em negociatas com algum filho de presidente da república, este deficitário de um dedo.
E?

E?

É sério?

Possivelmente o seu viés esquerdista não permitiu entender que a interferência estatal pode prejudicar o livre mercado e, em casos extremos, eliminar os benefícios que a concorrência privada traz; além de ser o maior responsável pela corrupção generalizada nos mega negócios, favorecendo a criação de cartéis privados que, em contra partida fazem 'mimos' diretos ou indiretos, para os 'poderosos de plantão', como foi o caso do filho de um certo ex-presidente.


Adendo: Resta alguma duvida de que o usuario "Shadow" nao é o Moro/Agnostico?

Sim, ainda restam dúvidas.

E o que é que você tem com isto?
« Última modificação: 20 de Fevereiro de 2017, 15:53:56 por Geotecton »
Foto USGS

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Eleições 2018
« Resposta #147 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 15:27:16 »
[...]
Que tem a pior Internet do mundo e planos ridiculos e caros, alem de pessimo atendimento ao consumidor. Não ta muito diferente de nenhuma estatal. Se ta pagando caro por um pessimo serviço popularizado. :ok:
Começo perguntando qual é a fonte que afirma que temos a pior internet do mundo?
Nesse ponto, você pode até ter razão para a levantar a sombrancelha em descrédito e questionar a afirmação do Juca.
O Brasil não tem a média de velocidade mais lenta, nem a internet mais cara, nem o serviço menos confiavel, nem o acesso mais dificil ao serviço em comparação ao resto do mundo...

Ótimo.

Então estamos de acordo que a afirmação dele está errada.

Continuemos...


POREM

Opa...

Vem algo por aí.


Sobre os planos. O meu é muito bom.
Evidência anedotica... Que legal...

Sim. Anedótica mas que já desmonta a afirmação generalista dele.


Enquanto isso, você e qualquer um pode verificar no site http://www.reclameaqui.com.br/ranking/ e no Procon que as telefônicas estão sempre entre as empresas com maior numero de reclamaçoes.

Certo.

E já que você consultou quais são os tipos mais frequentes de reclamações?


Caso você eventualmente queira usar o argumento "mais clientes, mais reclamaçoes", favor apresentar também um bom embasamento.

Eu mencionei algo análogo a isto a algumas postagens atrás.

Mas não é ilógico isto.

O melhor seria comparar por taxas, do tipo 'número de reclamações por número de usuários' ou algo similar.


E o usuário deve negociar continuamente com a sua operadora, a fim de obter melhores condições.
Oi? Negociar por melhores condiçoes? Tipo, ligar periodicamente para a operadora ameaçando cancelar o serviço? Dizer que "a operadora "Y" ofereceu um plano mais bem adaptado as suas necessidades e por um melhor preço e que, portanto, voce ira migrar", para que a empresa te ofereça um desconto? Ou algo comportado como "eu sou um cliente com bom historico de consumo e pagamentos, assino telefonia celular e banda larga com vocês e gostaria de um abatimento em uma das minhas contas..."

Sim.

Embora não seja algo agradável, faz parte de uma negociação.


Não, muito obrigado. Eu quero uma empresa que me cobre um valor razoavel e com a qual eu não precise ficar "negociando continuamente". Que me ofereça melhores condiçoes por reconhecer que eu sou um bom cliente, sem que eu precise ficar pedindo por isso.

Concordo.

Mas enquanto isto não ocorre, eu negocio.

 
Isso é uma utopia? No Brasil, talvez.

Bem, eu estou no Brasil.

Tenho que lidar com as situações que aqui ocorrem e me esforçar em melhorar o local em que estou inserido.


Na Alemanha e na França esse comportamento é a norma entre as melhores operadoras.

Que bom.

Sorte a sua.

 
Interessante notar também que, em ambos os paises, o Estado, além de ser acionista de algumas de algumas dessas empresas (e.g. Orange, T-Mobile), continua a controlar a infraestrutura de telecomunicaçoes...

E?


E sim, está diferente de qualquer estatal do período pré-privatização.
O preço e a disponibilidade de todos os serviços são bem melhores que o que se via até meados dos anos 90. É preciso muita fé ideológica para não reconhecer isto.
O fato do preco e da disponibilidade dos servicos serem melhores agora do que antes esteve em questao em algum momento?

Ou melhor... E?

Sim, já esteve em todos os debates deste tipo embora não especificamente neste.

Possivelmente você não lembra disto porque ou aparece pouco ou não lembra de vários debates do passado.

Ou é algum outro problema?


E as telefônicas não são mais cabide de empregos para apaniguados e nem são mais a fonte de benesses para 'barnabés'.
A maneira como o processo de privatizacao do servico de telefonia se deu no Brasil favoreceu a melhoria e a disseminacao dos servicos. O Estado distribuiu concessoes de 10 anos mediante condicoes e criou uma agencia nacional para tomar conta do galinheiro.

Que bom, não é mesmo?

Até parece que não foi este mesmo Estado que emperrou a disseminação da telefonia fixa e móvel por décadas, cobrando caríssimo diretamente por serviços que executava e indiretamente pelos que não executava.


Nao foi apenas o fato do servico passar a ser oferecido por empresas privadas que tornou o servico melhor.

Não, é óbvio que não.

Ter uma moeda estável, respeitar contratos e desmanchar os núcleos de corporativismo de 'barnabés' e de políticos também contribuíram muito.


Há tambem de se reconhecer que diferentes empresas estatais (ou que, de alguma maneira, sao controladas pelo Estado) podem adotar diferentes modelos de gerenciamento com diferentes resultados entre diferentes sociedades e diferentes epocas.
Ou seja, cada caso é um caso.

Concordo.

Mas no Brasil os resultados são quase sempre catastróficos para o Tesouro Nacional e para a população. Escrevi 'quase' por cortesia porque não conheço um só caso que não tenha sido um desastre.


A grande maioria dos foristas desse "clube" (e.g. Você, DDV, Fabricio e outros), seja por má vontade, forca de vies ou preguiça não fazem essa distinção e, por padrão, associam Estatais a incompetência e ineficiencia por definição.

Prefiro entender que o meu caso ou é de 'força de viés' ou de má-vontade porque, em última instância, a virtude é uma atribuição apenas da esquerda.


Enquanto isso, do outro lado do Atlântico existem diversos exemplos de empresas estatais ou de capital aberto tendo o Estado como acionista (e.g. Deutsche Bahn, SNCF, Belgacom, Budweiser Budvar Brewery, Areva, Airbus/EADS, GDF Suez apenas para citar algumas) que funcionam muito bem obrigado.

Funcionam bem? Mesmo?

Ou isto ocorre por força de uma legislação que sufoca o setor privado em nome do Estado ou por anomalias, como os subsídios, em que a Airbus é um exemplo conspícuo?


Se você acham que empresas e iniciativas estatais tendem a não funcionar NO BRASIL especificamente, tudo bem. Discutam isso então.

E alguém estava discutindo isto fora do nosso contexto, a não ser de forma pontual e retórica?


Ainda que algumas ainda cometam atos imorais, especialmente em negociatas com algum filho de presidente da república, este deficitário de um dedo.
E?

E?

É sério?

Possivelmente o seu viés esquerdista não permitiu entender que a interferência estatal pode prejudicar o livre mercado e, em casos extremos, eliminar os benefícios que a concorrência privada traz; além de ser o maior responsável pela corrupção generalizada nos mega negócios, favorecendo a criação de cartéis privados que, em contra partida fazem 'mimos' diretos ou indiretos, para os 'poderosos de plantão', como foi o caso do filho de um certo ex-presidente.


Adendo: Resta alguma duvida de que o usuario "Shadow" nao é o Moro/Agnostico?

Sim, ainda restam dúvidas.

E o que é que você tem com isto?

Bom, para mim já deu. Agradeço pela participação nesse espaço.

Solicito a remoção de meu cadastro.

Obrigado.
« Última modificação: 20 de Fevereiro de 2017, 15:55:08 por Geotecton »
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.902
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #148 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 15:32:30 »
Não vejo o que você acrescentou com esse post, além da tentativa de desqualificação chamando o autor do estudo (ou compilação) de "barnabé", já que o trecho citado não tem qualquer contradição com o "sumário" que eu havia colocado, na lista pontuada.
[...]

Não quis acrescentar nada e nem a postagem foi dirigida a você.

Ressaltei que o 'barnabé' em questão fez afirmações óbvias, como a que o conceito de "eficiência" pode depender do contexto; e que ele reconhece que as empresas privadas ou privatizadas são superiores às estatais nos quesitos operacionais e financeiros (incluindo produtividade), mesmo em áreas onde o Estado teria a vantagem, porque não sofrem as pressões de funcionários e de políticos, sempre muito ávidos em conseguirem benefícios.
Foto USGS

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.360
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Eleições 2018
« Resposta #149 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 15:38:53 »
Na minha opinião em vez de focar em privatizar tudo, o que não resolveria nenhum problema de corrupção, deveríamos focar no ponto que todos aqui temos em comum, que é a produtividade, a ética e a péssima distribuição de renda que existe no Brasil. Nada vai resolver o problema da corrupção e lentidão estatal ou da relação qualidade ruim/ serviço caro das empresas privadas se esses três pontos não forem atacados. Porque:

1- Com baixo serviço educacional público, e com serviço educacional privado melhor mas muito caro para a maioria da população nossa produtividade vai continuar na rabeira e vamos continuar patinando do crescimento sustentado, e nas questões que envolvem educação para a cidadania, como a ética que hoje nos é tão cara.

2 - Como a má distribuição de renda, o brasileiro paga pouco imposto de renda/percapita na média e isso fez ao longo da história com que o governo buscasse financiamento no consumo, o que acaba por penalizar e piorar essa distribuição de renda, e sua consequência para a obtenção para o item 1 acima citado. Ou seja é uma espiral para baixo. Pode ser quebrada em partes com algumas políticas como o Bolsa Família, tão odiado por aqui, mas se não for atacada em todos os níveis não adianta muito essas políticas.   

3 - Com baixo nível educacional e de cidadania, as instituições estão sempre no limite do rompimento porque muitas pessoas que ali adentram não se comportam da maneira ética que esperamos que seja. Há sempre desvios de finalidade, na polícia, na política, no judiciário, no congresso, na saúde, na educação etc e não há privatização que resolva isso, porque não são serviços que podem ser privatizados, não haveria lógica, a não ser para o libertario mais puro.

4 - E se nada disso for corrigido, nosso caminho sempre estará a flertando com o totalitarismo, o facismo, a intolerância. Vide quantas pessoas tem desprezo pela democracia hoje em dia, até aqui nesse fórum.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!