Autor Tópico: Pesquisa com médium  (Lida 58693 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Andarilho-terrestre

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 237
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1250 Online: 30 de Janeiro de 2017, 23:34:12 »
 :histeria: :histeria:



Offline SandroF

  • Nível 14
  • *
  • Mensagens: 320
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1251 Online: 30 de Janeiro de 2017, 23:37:01 »
Esse eu ja vi... incorporando o Chico Xavier... rs.. O problema é q surgiram muitos por todo o Brasil...

Todo o vício surge de uma recusa inconsciente de encararmos nossos próprios sofrimentos.

Offline Andarilho-terrestre

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 237
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1252 Online: 30 de Janeiro de 2017, 23:39:14 »

Sim, este aqui também, a partir de 2 minutos e 40 ela faz o "download" do saudoso boina psicográfica

esta aqui é um fenômeno:

Chico não morreu!!!

 :hihi:

Offline Andarilho-terrestre

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 237
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1253 Online: 30 de Janeiro de 2017, 23:41:31 »
Esse eu ja vi... incorporando o Chico Xavier... rs.. O problema é q surgiram muitos por todo o Brasil...
acho que tais manifestações atrapalham investigações sérias, a não ser que realmente seja assim mesmo, uma bagunça no lado de lá

Offline SandroF

  • Nível 14
  • *
  • Mensagens: 320
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1254 Online: 30 de Janeiro de 2017, 23:45:39 »
Esse eu ja vi... incorporando o Chico Xavier... rs.. O problema é q surgiram muitos por todo o Brasil...
acho que tais manifestações atrapalham investigações sérias, a não ser que realmente seja assim mesmo, uma bagunça no lado de lá

com certeza atrapalham, se o medium não quiser ajudar...
Todo o vício surge de uma recusa inconsciente de encararmos nossos próprios sofrimentos.

Offline montalvão

  • Nível 21
  • *
  • Mensagens: 701
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1255 Online: 31 de Janeiro de 2017, 00:05:13 »
Citação de: Spencer
Trago um texto sobre o envolvimento de WCrookes com o Espiritualismo e que logo de ínicio revela sua desconfiança em relação às práticas fraudulentas de alguns médiuns, daí o rigorismo que emprega em suas pesquisas, mas sugiro que se consulte o link,

 https://pt.wikipedia.org/wiki/William_Crookes


Apenas pelo prazer do exercício comento o texto, embora não haja necessidade, pois Crookes contesta-se a si mesmo...


Citar
"Esses experimentos parecem estabelecer conclusivamente a existência de uma nova força, conectada com o organismo humano de alguma maneira desconhecida." (Researches Into the Phenomena of Modern Spiritualism, 1922).

Se “pareciam estabelecer conclusivamente a existência de uma nova força”, isso em 1922, a esperança não se concretizou. Na atualidade a “nova força” continua tão ou mais duvidosa que naquela época.

Citar
Em 1870 Crookes decidiu que a ciência tinha a obrigação de estudar os fenômenos associados com o espiritualismo (Crookes, 1870). A julgar por cartas de família, Crookes já tinha desenvolvido uma visão favorável ao espiritualismo por volta de 1860 (Doyle, 1926: volume 1, 232-233). No entanto, ele estava determinado a conduzir sua investigação de forma imparcial e descreveu as condições que ele impunha aos médiuns da seguinte forma: "Deve ser na minha própria casa e com minha própria seleção de amigos e espectadores, sob minhas próprias condições e podendo eu fazer o que achar melhor quanto a dispositivos" (Doyle, 1926: volume 1, 177).

Seria interessante conferir as razões que levaram Crookes a decidir que a ciência tinha “obrigação” de investigar o sobrenatural, dimensão existencial que, mesmo seja realidade, é imperquirível.  Se levarmos em conta o próprio texto concluiremos que essa pretensão deveu-se à simpatia que os cientista desenvolveu pelo espiritualismo.  Tudo bem,  não é crime querer estudar o inestudável e buscar caminhos para averiguar o inacessível... Se Crookes fosse bem-sucedido hoje o seu nome ocuparia lugar de destaque no panteão dos grandes nomes da ciência revolucionária: Lamentavelmente a pretensão do cientista soçobrou.

Quanto ao um suposto rigor com que  conduziu o trabalho, o texto dá impressão de que teria sido bastante severo, mas quando analisamos mais detidamente a prática investigativa de William Crookes fica claro que ele estava mais ao sabor das exigências dos médiuns do que estes das exigências do cientista. Crookes em momento algum pugnou pela retirada da cabine,  tampouco tentou um nível de luminosidade que permitisse  ao espírito se apresentar e, ao mesmo tempo, fosse possível acompanhar a materialização. Em verdade quem ditava as condições básicas dos experimentos eram os médiuns. Visto não sabermos  o que aconteceu por detrás da cabine, inda mais na escuridão, (nem nós nem o Crookes) podemos especular que aconteceu de tudo menos a real aparição  de um morto.


Citação de: Spencer
Entre os médiuns que ele estudou estavam Kate Fox, Florence Cook, e Daniel Dunglas Home (Doyle, 1926: volume 1, 230-251). Os fenômenos que ele testemunhou incluíram movimento de corpos a distância, tiptologia, alteração de peso dos corpos, levitação, aparência de objetos luminosos, aparência de figuras fantasmagóricas, aparência de escrita sem intervenção humana e outras circunstâncias que "sugerem a atuação de uma inteligência externa" (Crookes, 1874).

Pois é, todos os estudados por Crookes são suspeitos. Teve também Eva Fay que, anos mais tarde, confessou ter trapaceado o galvanômetro e Crookes engoliu. Nenhum desses “felômenos” investigados por William Crookes se confirmou com o passar do tempo. Se hoje morto nenhum sequer consegue ler trecho de livro postado fora das vistas do médium, como supor que tenha escrito mensagens por suas próprias mãos fantasmagóricas? Se isso é possível, taí bom experimento para comprovar a ação de mortos na natureza: ponha-se papel e caneta numa sala lacrada e deixe que o espírito escreva o que quiser... Vamos tentar?


Citação de: Spencer
Alguns dos fenômenos registrados, segundo Crookes:

"Em plena luz, vi uma nuvem luminosa pairar sobre um heliotrópio colocado em cima de uma mesa, ao nosso lado, quebrar-lhe um galho, e trazê-lo a uma senhora, e, em algumas ocasiões, percebi uma nuvem semelhante condensar-se sob nossos olhos, tomando uma forma de mão e transportar pequenos objectos". (Opus cit. p. 40)

"Pequena mão de muito bela forma elevou-se de uma mesa da sala de jantar e deu-me uma flor; apareceu e depois desapareceu três vezes, o que me convenceu de que essa aparição era tão real quanto a minha própria mão". (Opus cit. p. 41)

Pode ser que Crookes tenha visto o que descreve, mas pode ser que ele estivesse vendo coisas... como conferir? Simples, vamos pôr médiuns e espíritos contemporâneos a repetir os feitos, em experimentos controlados. Vamos documentar o ocorrido, vamos submeter a experimentação à crítica de avaliadores e vamos deixar claro que os mortos estão de pé e a ordem para produzirem quantas dessas provas forem necessárias até que se feche conclusão segura. Vamos tentar?



Citação de: Spencer
O relatório de Crookes sobre a sua pesquisa, em 1874, concluiu que esses fenômenos não podiam ser explicados como prestidigitação e que pesquisa adicional seria útil.

Oh sim, Crookes concluiu que não poderia ter sido enganado  e assunto resolvido! Que beleza, hem? Isso é que é ciência das boa!


 
Citação de: Spencer
Crookes não estava só nessa opinião. Companheiros cientistas que passaram a confirmar a veracidade da comunicação de espíritos incluiam Alfred Russel Wallace, Sir Oliver Joseph Lodge, Lord Rayleigh, e William James (Doyle, 1926: volume 1, 62).

Sim, sim, é claro: a turma da credulidade só poderia ficar na torcida. Russel Wallace foi coautor da teoria da evolução, mas seu lado místico exasperava Darwin, que não via fundamentação nas ingênuas apologias espiritualistas de seu companheiro.  William James tenho a impressão de que não defendia centos por cento a comunicação entre mortos e vivos: ele ficara em cima do muro.



Citação de: Spencer
No entanto, como a maioria dos cientistas tinha a opinião pré-concebida de que o espiritualismo era fraudulento, o relatório final de Crookes ultrajou de tal modo o "establishement" científico de então que "falou-se de cancelar sua filiação à Royal Society (Sociedade Real)".

Pode ser que seja conforme o exposto, mas pode ser que o relatório de Crookes fosse amontoado de asseverações muito mal respaldadas em pesquisas frouxas. No mínimo, no mínimo, o autor deveria ter clamado por mais, muito mais, investigação antes de divulgar certezas.

Mas, o tempo se encarregou de mostrar que Crookes foi enganado e se deixou levar por suas ilusões metafísicas.
 


Citação de: Spencer
Crookes tornou-se mais cauteloso a partir de então e não mais discutiu seu ponto de vista em público até 1898, quando sentiu que sua posição estava segura (Doyle, 1926: volume 1, 169-170). Foi nesse ano, em seu dicurso de posse na presidência da British Association for the Advacement of Science (Associação Britânica pelo Avanço da Ciência), que afirmou:

"Já se passaram trinta anos desde que publiquei um relatório dos experimentos tendentes a mostrar que fora de nosso conhecimento científico existe uma Força utilizada por inteligências que diferem da comum inteligência dos mortais ... Nada tenho a me retratar. Confirmo minhas declarações já publicadas. Na verdade, muito teria que acrescentar a isto". (Crookes, 1898).

Claro que ele iria dizer isso: não queria ficar mal na foto. Isso parece aquele tipo de alegação popularesca: “não me arrependo de nada que fiz”, como se isso significasse alguma coisa. Crookes confirmou suas próprias declarações, infelizmente a história as negou...

Pode ser que ele tivesse mesmo muito a acrescentar, mas se nada acrescentou, babou! O trabalho de Crookes foi tão “bão” que ele, ou alguém próximo, cuidou de dar fim à maioria das fotos que tirara dos espíritos. Deviam ser tão ridículas que não se quis manchar o nome do grande cientista com essa parte negra de suas realizações.

Offline Gorducho

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.817
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1256 Online: 31 de Janeiro de 2017, 08:32:13 »
Claro que não se tem como saber se foi o próprio Crookes que destruiu as fotos, mas não vejo por que se duvidar do W. T. Stead que era espirita convicto e boa gente eis que até morreu heroicamente ajudando vários a se salvarem (Titanic).
E não foi "a maioria", ele(s?) destruiu(ram?) todas. As publicadas o foram por estarem fora da posse do Crookes.

I had hoped to have been able to reproduce some of these Katie photographs, but, alas! Mr. Crookes tells me they were all accidentally destroyed some years ago.
« Última modificação: 31 de Janeiro de 2017, 08:34:42 por Gorducho »

Offline homemcinza

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 912
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1257 Online: 31 de Janeiro de 2017, 11:06:42 »
:histeria: :histeria:




Com toda tecnologia espiritual que deve existir porque o espirito tem que incorporar imitando o corpo terrestre do finado? Porque fechar os olhos e fazer essas caretas?  :histeria:
Pra tentar dar credibilidade?
Ceticismo é para poucos!

Offline Andarilho-terrestre

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 237
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1258 Online: 31 de Janeiro de 2017, 11:24:53 »
E note que se trata de uma "entrevista" do espírito Chico Xavier para a revista "Isto é".  Parece que o médium está com uma tampa de garrafa na boca ... e o pessoal ainda cantando o hino "quanta luz"...

E eu não ouvi nada do que esse maluco falou, dá a impressão que está lamentando algo

 :histeria: :chorao:

Offline homemcinza

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 912
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1259 Online: 31 de Janeiro de 2017, 11:56:55 »
olha sem ver o video todo eu ja imagino o conteudo da mensagem:

"sejam bons uns pros outros, nao batam punheta, o amor é a chave da vida e bla bla bla..."
Ceticismo é para poucos!

Offline montalvão

  • Nível 21
  • *
  • Mensagens: 701
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1260 Online: 31 de Janeiro de 2017, 16:31:11 »
Esse eu ja vi... incorporando o Chico Xavier... rs.. O problema é q surgiram muitos por todo o Brasil...
acho que tais manifestações atrapalham investigações sérias, a não ser que realmente seja assim mesmo, uma bagunça no lado de lá

com certeza atrapalham, se o medium não quiser ajudar...

Dileto Sandro

Falando em pesquisas e em médiuns que ajudam, que não ajudam, você bem poderia nos dar relatório de suas investigações, atuais e pregressas.  Apesar de sua pretensão, de recrutar céticos para participar dos experimentos, não ter logrado resultado (isso não porque os céticos estejam a fugir de verificar as alegações espíritas, mas porque a formatação na experiência  não foi considerada satisfatória), de qualquer maneira você pode levá-la adiante e trazer a nós o resultado. Se alguém aqui entender que vale a pena trabalhar nessa linha ótimo: trabalha-se. Por outro lado,  se forem achadas falhas e  brechas por onde validações subjetivas e até mesmo fraude possam adentrar, aí, meu filho, só buscando maneira mais eficaz  de realizar a investigação...

O que eu quero, porém,  é falar de projeto seu mais antigo.  Quando questionei o trabalho do Perandrea, que era pregado como prova científica da mediunidade, você não gostou e não concordou. Além  de produzir fraquinha contestação à minha contestação,  resolveu ir adiante e mostrar que médiuns podem escrever como os comunicantes escreviam em vida. Isso tem mais de 6 anos,  até hoje não deu retorno a respeito dessas pesquisas (e nós as discutimos exaustivamente).  Se  não for pedir muito, diga a quantas anda a grafia de mortos produzidas por médiuns. Conseguiu comprovar alguma coisa? Conseguiu achar caminho viável para demonstrar a realidade de espíritos comunicantes por essa via? Sinceramente, não posso esconder minha curiosidade.  Será que terei o prazer de vê-la (a curiosidade)  satisfeita?

Offline Gorducho

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.817
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1261 Online: 31 de Janeiro de 2017, 17:32:12 »
Pelo que entendo eles tavam tentando contactar o CX.
Só não sei se conseguiram. O que, claro, implicará (ou terá implicado :?:) nele manuscrever a senha.
« Última modificação: 31 de Janeiro de 2017, 17:48:49 por Gorducho »

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.136
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1262 Online: 31 de Janeiro de 2017, 21:08:13 »
Para os neófitos que desejam se situar no debate, este é um excelente resumão da churumela espiritóide. Convém lembrar que, apesar do alto teor de groselha de ambos, o espiritualismo vitoriano do vídeo e o espiritismo kardecóide francês não são a mesma coisa.

list=PLC58C452EF944C3D5

index=2&list=PLC58C452EF944C3D5

index=3&list=PLC58C452EF944C3D5

index=4&list=PLC58C452EF944C3D5
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.032
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1263 Online: 31 de Janeiro de 2017, 21:12:56 »
Para os neófitos que desejam se situar no debate, este é um excelente resumão da churumela espiritóide. Convém lembrar que, apesar do alto teor de groselha de ambos, o espiritualismo vitoriano do vídeo e o espiritismo kardecóide francês não são a mesma coisa.

Da mesma forma que o darwinismo vitoriano não é a síntese teórica da biologia evolutiva do século XIX. A ciência avança. Mas não chega a ser um crime chamar a biologia evolutiva moderna de "darwinismo".

Offline Gorducho

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.817
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1264 Online: 01 de Fevereiro de 2017, 09:53:27 »
S & the S - 2
Incrivelmente eles não falaram no galvanômetro de espelho, que foi o cerne dos experimentos de materialização do Crookes c/a Florrie + Annie!
E o gabinete não era nada vazio era onde ficava a prateleira c/livros do Crookes e tinha uma porta pro corredor que, claro, em tese ficava trancada.

Mas mostram o 2° dispositivo do Faraday pra testar as mesas. Eu nunca tinha conseguido entender ele a partir da descrição n'O Atheneo.
É totalmente falho porque só comporta as mãos de 1 médium.
Se o Cmte. conseguir um médium girador de mesa pra ser testado teremos que fazer é o 1° dispositivo dele, com as cartolinas cobrindo todo tampo da mesa.
« Última modificação: 01 de Fevereiro de 2017, 09:58:47 por Gorducho »

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.136
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1265 Online: 01 de Fevereiro de 2017, 13:06:20 »
A mesa de Faraday mostrada no vídeo servia apenas para demonstrar o efeito ideomotor, não foi feita com o propósito de ser utilizada para investigar. Já vi uma versão diferente, da mesma época, essa sim uma mesa adaptada para uso em sessões que não tinha as varetas amplificadoras de movimento mas que absorvia as forças ideomotoras.

Não me lembro muito bem mas li alguma coisa sobre cartas para Crookes que revelariam indícios de chantagem sobre seu suposto affaire com Florrie.  Se tiver tempo busco maiores informações a respeito. Já leu sobre isso?
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.032
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1266 Online: 01 de Fevereiro de 2017, 13:20:34 »
Todos sabemos que nossos "sonhos" são trans-encarnações temporárias em universos paralelos com diferentes leis da física, ou, onde as pessoas são menos dogmáticas em suas crenças sobre o monismo fisicalista, não limitando assim a própria realidade. Porém, o que a ciência almológica pode nos dizer sobre as fases de sono não-REM? Onde está a alma?

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.136
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1267 Online: 01 de Fevereiro de 2017, 13:47:26 »
Suspeito que o movimento rápido dos olhos tenha relação com com a transição dá visão física para a visão do corpo astral. Quando se inicia a visão astral o olho físico fica desconectado e passa a fazer varreduras rápidas na tentativa de se reabilitar. Como a visão astral é projetável sem depender de um ponto de vista, a perspectiva da visão é dada pela sincronização dessa projeção com o olho físico feita através do cordão de prata. Por isso, espíritos de mortos olham sem foco ou perspectiva como um laser iluminando o acetato de um holograma, o que explica porque falham  os experimentos que insistem em comparar a visão física com a visão dos espíritos. 
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.136
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1268 Online: 01 de Fevereiro de 2017, 13:57:18 »
Pode ser também que a alma vibre de acordo com a sua frequência de saltos quânticos fazendo-a aparecer no seu universo dominante e desaparece para reaparecer em universos paralelos e assim sucessivamente. Como a frequência é muito alta, praticamente é como ela coexistisse em todos os universos encarnada ou desencarnada assumindo inclusive diferentes personalidades. Acho que as fases são apenas faixas de frequência vibratórias.
« Última modificação: 01 de Fevereiro de 2017, 14:00:28 por Gigaview »
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Gorducho

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.817
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1269 Online: 01 de Fevereiro de 2017, 15:16:52 »
A mesa de Faraday mostrada no vídeo servia apenas para demonstrar o efeito ideomotor, não foi feita com o propósito de ser utilizada para investigar.
Então é isso. Mesmo assim, eu nunca tinha conseguido lobrigar (note-se meu completo domínio do idioma espiritês...) como era o dispositivo a partir da descrição verbal que ele fez.
Citar
Já vi uma versão diferente, da mesma época, essa sim uma mesa adaptada para uso em sessões que não tinha as varetas amplificadoras de movimento mas que absorvia as forças ideomotoras.
Sim, é essa com 2 cartolinas semi-solidarizadas por um grude e que cobrem todo tampo. Aí prova-se que é a cartolina de cima que se move, portanto sendo o "médium" e não o "espírito" que move a mesa.
Se :aviao: conseguir um médium capaz de girar mesas, é este dispositivo que deveremos usar - junto c/as câmaras IR, claro...
Citar
Não me lembro muito bem mas li alguma coisa sobre cartas para Crookes que revelariam indícios de chantagem sobre seu suposto affaire com Florrie.
Que ele se encantou c/ela não tem dúvidas tanto que escreveu quase que um micro-"poema" acerca da Katie King (o espírito) na foto onde eles tão de braços...
Round her she made an atmosphere of life;
The very air seemed lighter from her eyes,
They were so soft and beautiful, and rife
With all we can imagine of the skies;
Her overpowering presence made you feel
It would not be idolatry to kneel
.

E tem uma foto algo picante - em termos vitorianos, claro...

Mas não acredito que tenha havido um affaire real.
É que o ser humano tem essa ambiguidade: a capacidade e o discernimento profissionais (universo físico), misturada dentro da cabeça com a religiosidade (universo metafísico). E são realidades ontologicamente distintas, imiscíveis. Quando existe essa tentativa de misturar religião com profissão, desanda a maionese.
« Última modificação: 01 de Fevereiro de 2017, 20:28:08 por Gorducho »

Offline montalvão

  • Nível 21
  • *
  • Mensagens: 701
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1270 Online: 01 de Fevereiro de 2017, 21:47:01 »

Não me lembro muito bem mas li alguma coisa sobre cartas para Crookes que revelariam indícios de chantagem sobre seu suposto affaire com Florrie.  Se tiver tempo busco maiores informações a respeito. Já leu sobre isso?

Conheço declaração de Julie Bois,  que teria sido amante de Florence Cook, o qual afirmou de Florrie lhe revelara  como conseguir a ludibriar William Crookes.  Lembro que numa discussão com o  Arduin (codinome Botânico) ele fez um comentário a respeito deste fato,  repriso o que disse como ilustração:

Citar
Marcos Arduin Diz:

"Ah! Muitas críticas vindas DE QUEM? Sabe, meu caro, eu também fui atrás dessas críticas e o motivo é bem simples: o crítico pode focar, apontar, discutir algo que a gente não viu ou não percebeu.

Algumas vezes os críticos até me confundiram. O bambambam divulgador cético Massimo Polidoro publicou na Skeptical Inquirer de janeiro de 2000 um artigo no qual demonstrava que Crookes foi feito de tonto pela “mentalista” Ana Eva Fay. Ao ler o artigo, fiquei meio em dúvida. É… Bem nunca pensei que Crookes fosse infalível.

Sempre o tinha em conta de um pesquisador arguto e sério, mas isso em nada impediria de ser enganado por alguém mais esperto.

Isso foi até o dia em que li o relatório onde Crookes descreveu o experimento-chave com a dita “mentalista”. Só aí vi que o sábio cético MENTIU para defender a fé cética. Varreu para baixo do tapete tudo o que não convinha dizer e falou um monte de “abobrinhas”.
.
E saiba que com a Katie King não é nada diferente. Há dois termos que têm um poder merífico sobre as mentes céticas: evidência anedota e confissão. Evidência anedota é como se traduzem do inglês o termo annekote. O sentido real é o de um relato mal feito, mal costurado, sem qualquer elemento comprobatório ou que possa ser verificado. Coisa do tipo: um amigo meu, já falecido, falou que um amigo dele, também falecido, garantiu ter visto um disco voador passar por sobre uma fazenda onde ele morava…

Para os sábios céticos o que Crookes & Cia Bela fizeram de estudos mediúnicos são tudo “evidência anedota”: nada ficou comprovado.

Foi só a palavra dos cientistas e nada mais. Porém se a dita evidência anedota é a favor da fé cética, aí sim ela MUITO VÁLIDA e indiscutivelmente verdadeira.

Veja só aí com relação à médium Florence Cook a tal que materializava a Kate King: o jornalista Jules Bois disse em 1912 que fora amante dessa médium e durante seus tórridos encontros, ela revelou que enganou o cientista com truques bobos e infantis. Bois diz que testou os ditos truques e confirmou a plena viabilidade deles.

E aí? O que dizem os céticos disso? CREEM PIAMENTE no jornalista e até o defendem, dizendo que ele não teria motivos para mentir (como se Crookes e os outros cientistas tivessem…). E veja como é a fé cética: Bois NUNCA DISSE quais foram aqueles truques bobos e infantis, mas os céticos acham que isso não é importante. A palavra do jornalista basta. Isso se chama VERDADEIRO CETICISMO, viu?


Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.136
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1271 Online: 02 de Fevereiro de 2017, 01:10:59 »
O livro "The Secret Life of Houdini: The Making of America's First Superhero" (de William Kalush e Larry Sloman) faz revelações bombásticas de uma fantasia sexual da época que ajuda entender o comportamento de Crookes que certamente "pegou" a linda Florence Cook e Eva Fay.

Os autores dizem que na época de Crookes prostitutas se faziam passar por médiuns de materialização em sessões anunciadas nos classificados dos jornais e essa era uma prática disseminada tanto na Inglaterra quanto nos EUA (com mais de 100 médiuns só em Nova Iorque).

A desculpa poderia ter sido a mesma da Dra. Elisabeth Kübler-Ross que criou em 1979 para vender tratamentos para a fobia de morte baseado em relações sexuais com espíritos materializados.

In the late 1970s, she became interested in out-of-body experiences, mediumship, spiritualism, and other ways of attempting to contact the dead. This led to a scandal connected to the Shanti Nilaya Healing Center, in which she was duped by Jay Barham, founder of the Church of the Facet of the Divinity. Claiming he could channel the spirits of the departed and summon ethereal "entities", he encouraged church members to engage in sexual relations with the "spirits". He may have hired several women to play the parts of female spirits for this purpose. Kubler-Ross' friend Deanna Edwards attended a service to ascertain whether allegations against Barham were true. He was found to be naked and wearing only a turban when Edwards unexpectedly pulled masking tape off the light switch and flipped on the light.

O livro também cita que Lombroso e Richet também "pegaram" a famosa Eusapia Palladino que não tinha problema algum de consciência para levar seus "sitters" para sua alcova.

As sessões de ectoplasmia também eram muitas vezes shows descarados de voyerismo com atos de nudismo e toques vaginais em "exames" ginecológicos explícitos antes e após as sessões como nas "pesquisas" da médium Eva C (Carriere).

Tudo isso faz pensar que talvez Crookes estivesse usufruindo de uma desculpa de pesquisa para alimentar suas fantasias sexuais que eram comuns na época.

https://books.google.com.br/books?id=1k6PQSNl8CYC&pg=PT494&lpg=PT494&dq=houdini+william+crookes+meeting&source=bl&ots=i4fzjdg8Aj&sig=ca148kJyZ_-ytzL8QWb7bBn15EI&hl=en&sa=X&ved=0ahUKEwiDutKArPDRAhWBDZAKHVjNCvkQ6AEIHDAA#v=onepage&q&f=false
« Última modificação: 02 de Fevereiro de 2017, 01:15:12 por Gigaview »
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".


Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.136
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1273 Online: 02 de Fevereiro de 2017, 01:19:10 »
O sêmen é um tipo de ectoplasma, assim como o catarro, o pús e a clara de ovo.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.136
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #1274 Online: 02 de Fevereiro de 2017, 01:23:48 »
O Botânico é um caso extremo de manifestação da Síndrome de Conan Doyle.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!