Autor Tópico: Pesquisa com médium  (Lida 46341 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline montalvão

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 432
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #975 Online: 12 de Janeiro de 2017, 15:02:15 »
Mas você não acha que minha sugestão sobre a cerimônia do Oscar é muito boa?

Desde que haja ectoplasma disponível...

Offline Andarilho-terrestre

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 148
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #976 Online: 12 de Janeiro de 2017, 15:05:27 »

Uma série de detalhes necessitam ser cumpridos:
2) Os parentes falecidos devem ter morrido entre o prazo máximo de 2 anos (aumento das chances de comunicação);
8) A primeira sessão deverá ocorrer em dezembro deste ano, na cidade de Porto Alegre;
PS. Eu e um grupo de amigos estamos focados em pesquisa e estudos sobre espiritismo e paranormalidade."

Obrigado


olá caro SANDROF

Explique-me a razão de aumentar as chances de comunicação.

Vivi e estudei o Espiritismo e vários livros são de "mortos antigos e antiquíssimos"...Achei que qualquer um poderia vir e falar ... Kardec diz que podemos falar com qualquer um.


Já houve essa primeira sessão em Porto Alegre? Se sim, qual resultado?

Offline Andarilho-terrestre

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 148
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #977 Online: 12 de Janeiro de 2017, 15:06:12 »
Mas você não acha que minha sugestão sobre a cerimônia do Oscar é muito boa?

Desde que haja ectoplasma disponível...

E quem vai doar o ectoplasma?

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #978 Online: 12 de Janeiro de 2017, 15:20:03 »

Uma série de detalhes necessitam ser cumpridos:
2) Os parentes falecidos devem ter morrido entre o prazo máximo de 2 anos (aumento das chances de comunicação);
8) A primeira sessão deverá ocorrer em dezembro deste ano, na cidade de Porto Alegre;
PS. Eu e um grupo de amigos estamos focados em pesquisa e estudos sobre espiritismo e paranormalidade."

Obrigado


olá caro SANDROF

Explique-me a razão de aumentar as chances de comunicação.

Vivi e estudei o Espiritismo e vários livros são de "mortos antigos e antiquíssimos"...Achei que qualquer um poderia vir e falar ... Kardec diz que podemos falar com qualquer um.


Já houve essa primeira sessão em Porto Alegre? Se sim, qual resultado?

Adoraria falar com Alexandre, O Grande, e perguntar afinal onde foi que ele enterrou a grana....
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #979 Online: 12 de Janeiro de 2017, 15:27:18 »
Parece que tais pesquisas, assim como as que tratam de UFOs, aliens, consciência superiores, Ashtar Sheran, o que for, esbarram em um problema levantado por Sagan no "O Mundo Assombrado Pelos Demônios": Se questionarmos sobre moralidade, ok, as respostas fluem como chuva. Mas se a pergunta for algo do tipo "Você poderia apresentar uma comprovação da conjetura de Goldbach?", ferrou. Apesar do contato com o "todo", com o universo, com avançadas inteligências, não sairá resposta alguma dai.
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Gorducho

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.262
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #980 Online: 12 de Janeiro de 2017, 16:41:46 »
Se questionarmos sobre moralidade, ok, as respostas fluem como chuva. Mas se a pergunta for algo do tipo "Você poderia apresentar uma comprovação da conjetura de Goldbach?", ferrou. Apesar do contato com o "todo", com o universo, com avançadas inteligências, não sairá resposta alguma dai.
E nas cartinhas consoladoras - objeto da proposta de experimento que gerou esta rubrica - os espíritos sempre dizem mais ou menos a mesma coisa e com a mesma linguagem, não importa a idade nem o background sócio-cultural do falecido.
E veja que o "resultado esperado" do experimento pelos experimentadores é esse mesmo  :hihi:

Querida mãezinha <nome da mãe> peço sua benção
não bebi demais naquela noite, o <causa da morte> foi uma Vontade de Jesus
quando acordei percebi que vovó <nome da vovó falecida> estava ao meu lado
seguidamente titia <nome duma tia com cuja tinham perdido o contato e nem sabiam que tinha já morrido> vem nos visitar
diga pra NOSSO (nosso ou nossa é imprescindível...) <nome d'algum amigo da família> <algum recado>
bem, como ainda tenho dificuldades pra escrever (nas cartinhas o falecido escreve, não dita a mensagem pro médium) vou parando por aqui.
« Última modificação: 12 de Janeiro de 2017, 16:48:30 por Gorducho »

Offline montalvão

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 432
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #981 Online: 12 de Janeiro de 2017, 16:50:31 »
Mas você não acha que minha sugestão sobre a cerimônia do Oscar é muito boa?

Desde que haja ectoplasma disponível...

E quem vai doar o ectoplasma?

Boa pergunta, mas não contem com o meu...

Offline montalvão

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 432
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #982 Online: 12 de Janeiro de 2017, 17:09:21 »

Os postulados espiritistas dos Britânicos eram incoerentes desde suas raízes. Como aceitar a existência de Deus, Espíritos, etc, sem o mais contundente mecanismo de justiça astral, qual seja a reencarnação?

Um bom argumento... desde que a reencarnação seja realmente o que propõe: “o mais contundente mecanismo de justiça astral”, e se não for?

No que tange à justiça reencarnativa, outro trecho da discussão referida:

============================.

ESPÍRITA: "Se o autor prefere não acreditar no que Kardec disse acima, por querer manter-se firme contra a reencarnação, nada podemos fazer; porém, os fatos estão aí."


COMENTÁRIO: O belo discurso espírita − apoiado pela reflexão  de Kardec −,  pode parecer irretocável: afinal, Rivail, melhor que ninguém deveria saber por onde lhe chegou a certeza reencarnacionista. Se ele, portanto, diz que, antes de os espíritos se manifestarem sobre o assunto,  nada cogitara a respeito, por que duvidar de sua experiência íntima?

Se nos detivermos na apreciação superficial, nenhuma razão haveria para opor óbice ao esclarecimento kardecista. Ocorre que o caso é um pouco mais complexo que possa parecer. Kardec alega que acatou o reencarnacionismo pelos motivos:

- a reencarnação é o mais completo conceito de justiça divina;
- é proposta lógica, e fora corroborada pela espiritualidade.

Analisemos mais detidamente a questão da “plena justiça”.


------------------------------------------------.
“LIVRO DOS ESPÍRITOS:
Justiça da reencarnação

171. Em que se funda o dogma da reencarnação?

“Na justiça de Deus e na revelação, pois incessantemente repetimos: o bom pai deixa sempre aberta a seus filhos uma porta para o arrependimento. Não te diz a razão que seria injusto privar para sempre da felicidade eterna todos aqueles de quem não dependeu o melhorarem-se? Não são filhos de Deus todos os homens? Só entre os egoístas se encontram a iniqüidade, o ódio implacável e os castigos sem remissão.”

Todos os Espíritos tendem para a perfeição e Deus lhes faculta os meios de alcançá-la, proporcionando-lhes as provações da vida corporal. Sua justiça, porém, lhes concede realizar, em novas existências, o que não puderam fazer ou concluir numa primeira prova.

Não obraria Deus com eqüidade, nem de acordo com a Sua bondade, se condenasse para sempre os que talvez hajam encontrado, oriundos do próprio meio onde foram colocados e alheios à vontade que os animava, obstáculos ao seu melhoramento. Se a sorte do homem se fixasse irrevogavelmente depois da morte, não seria uma única a balança em que Deus pesa as ações de todas as criaturas e não haveria imparcialidade no tratamento que a todas dispensa.

A doutrina da reencarnação, isto é, a que consiste em admitir para o Espírito muitas existências sucessivas, é a única que corresponde à idéia que formamos da justiça de Deus para com os homens que se acham em condição moral inferior; a única que pode explicar o futuro e firmar as nossas esperanças, pois que nos oferece os meios de resgatarmos os nossos erros por novas provações.

A razão no-la indica e os Espíritos a ensinam.

O homem, que tem consciência da sua inferioridade, haure consoladora esperança na doutrina da reencarnação. Se crê na justiça de Deus, não pode contar que venha a achar-se, para sempre, em pé de igualdade com os que mais fizeram do que ele. Sustém-no, porém, e lhe reanima a coragem a idéia de que aquela inferioridade não o deserda eternamente do supremo bem e que, mediante novos esforços, dado lhe será conquistá-lo. Quem é que, ao cabo da sua carreira, não deplora haver tão tarde ganho uma experiência de que já não mais pode tirar proveito?

Entretanto, essa experiência tardia não fica perdida; o Espírito a utilizará em nova existência.”
------------------------------------------------.

Vê-se que Kardec exalta o que parece ser uma verdade: a reencarnação promoveria integral reparação, perante Deus, dos atos reprováveis. Se numa existência não for possível viver condizentemente, na próxima os erros serão corrigidos. Caso não o sejam,  novas vidas − quantas necessárias − serão disponibilizadas, até que aquela alma tome jeito... Foi isso que encantou Kardec e encanta seus seguidores: a possibilidade de um vaivém de duração indefinida, ou mesmo infinda, a proporcionar contínuo e inexorável progresso. Será que as almas, após numerosas idas e vindas, não entram em depressão, por ter que ficar nessa faina de nascer-morrer a perder de vista? Ou não cobram melhoria no processo, dizendo: ó Senhor, por que não nos faz recordar naturalmente as existências passadas para que possamos acelerar essa caminhada evolutiva? Do jeito que está, a gente sempre escorrega e não pode corrigir o rumo, tendo que repetir inumeráveis vezes experiências que seriam melhor sanadas se houvesse lembrança...

As explicações que Kardec deu para não haver recordações não esclarecem por que Deus optaria pela forma mais demorada e dolorosa de promover a evolução espiritual.

Tentaremos aprofundar a tese da “justiça reencarnativa”. Examinemos mais um texto.

------------------------------------------------.
A TRAGÉDIA DE BIAFRA NA ÓTICA ESPÍRITA

Pior, tragicamente pior que a do Vietnam é a guerra interna de Biafra, onde uma disputa fratricida pelo poder extermina diariamente milhares de criaturas absolutamente alheias ao processo político da Nigéria.

São mães e crianças aparentemente inocentes que sofrem na carne a conseqüência da discórdia de seus lideres fanáticos, especialmente o diabólico general Ojkwo. Mas, então – é de se cogitar – onde está Deus? Como é possível explicar a hediondez que se vem praticando ali, num quadro incontestavelmente dantesco, contra populações civis inermes que só querem e só desejam a paz, não importa o governo que lhes dêem? Não consola a ninguém justificar tais atos de barbárie com os ignotos desígnios do Criador ou as origens pecaminosas dos seus ascendestes. Onde está a bondade de Deus? Onde, a justiça de Deus?

Meu caro leitor, somente o Espiritismo pode explicar a incongruência dessa cruel realidade. Somente a Doutrina de Allan Kardec consegue fazer luz nas trevas dessa incógnita, que, nos termos em que se nos oferece à razão, sem uma cabal explicação, resulta em desconsolo, desesperança e até revolta.

No “Grupo Ismael”, de que faço parte, na Federação Espírita Brasileira, em plena reunião, meu companheiro Francisco Thiesen interpreta para nós a mensagem do entendimento em torno do doloroso processo coletivo de Biafra. A ponderação é justa e precisa.  Não há por que estranhá-la, tais os elementos de aclaramento que alinha.

Morrem em Biafra, sofrem ali os piores horrores duma guerra irracional, são torturados, queimados, dilacerados em Biafra, exatamente aqueles Espíritos que, há quase um quarto de século, integravam a horda nazista que tantas desgraças impuseram aos seus semelhantes! Repare-se que, essencialmente os jovens, as crianças acima de tudo, são as principais vitimas do abominável movimento separatista. Observe o leitor as imagens que as revistas nos transmitem: criaturas esquálidas, cadavéricas, morrendo de inanição no meio das ruas; esqueletos se arrastam nas sarjetas e a antropofagia começa a generalizar-se; os corpos se amontoam em tétricas pilhas, misturados aos quais há alguns que ainda se estertoram, mas para quem não há a mais mínima esperança de socorro; a cremação é a única solução e nela alguns mortos vivos vão gemer suas últimas dores.

Outros, ainda respirando, acabam devorados pelos abutres, quando não são as formigas que lhes vêm assinalar as derradeiras torturas físicas e psicológicas. A loucura encontra muitos deles; a peste extermina milhares; o suicídio responde pelo desespero de mães que a ele recorrem antes de consumar a dramática e incoercível necessidade de devorar as carnes dos próprios filhos!

Onde foi, mesmo, que já vimos esse quadro aterrador? Certamente em Auschwitz, em Dachau, em Buchenwald, campos de concentração alemães, nos quais os sanguinários nazistas faziam sabão de judeus e “abat-jours” da pele dos prisioneiros...

Não há por que por em duvida: alguns desumanos nazistas já voltaram e resgatam na própria carne os seus repulsivos crimes. É essa dura mas justa resposta que o Espiritismo oferece e que, antes de macular a perfeição de Deus, dá-lhe configuração equânime e sábia. O Cristo fora portador dessa implicação: “A cada um será dado segundo as suas obras”...

A Lei da Reencarnação é a única justificativa honesta e sem rebuços, que o Espiritismo trouxe aos homens e que basta para coloca-los diante dos efeitos da alegria ou da dor, da tormenta ou da paz, conscientes da sua verdadeira causa.

Isto vale dizer (e aqui entra o maior benefício que a Doutrina dos Espíritos legou ao mundo): devemos sopesar cada ato, cada palavra, cada pensamento nosso, pois em função deles faremos desenrolar o nosso amanhã, que bem poderá ocorrer na tranqüilidade e na despreocupação das areias de Copacabana, ou nas aquerônticas terras de Biafra...

E agora, se me perguntam, ainda, onde está Deus, posso responder conscientemente: Deus estava no Reich e não foi ouvido...
http://www.omensageiro.com.br/artigos/artigo-43.htm
-----------------------------------------------

O artigo é assinado por Luciano dos Anjos e Herminio Corrêa de Miranda, duas figuras respeitadas no meio espírita, embora o primeiro seja tido por alguns kardecistas como “criador de casos”. De qualquer modo, o escrito serve para ilustrar a ideia de justiça reencarnativa com a qual lidam espíritas e similares.
Biafra era província da Indonésia:  nessa região brotou atuante movimento separatista, cujo resultado foi sangrenta guerra civil. O Estado de Biafra teve duração efêmera, de 1967 a 1970. Na luta secessionista quem mais sofreu foi a população civil. Milhares e milhares de crianças, mulheres, idosos e homens adultos pereceram de fome, sede. As cifras dão conta que no conflito teriam morrido algo em torno de três milhões de biafrenses. A maioria de nós jamais poderá aquilatar a dor pela qual passaram aquelas pobres almas.

O quadro que Luciano e Hermínio descrevem mostra até que ponto pode ir a maldade e o descaso de homem para com seu próximo: "criaturas esquálidas, cadavéricas, morrendo de inanição no meio das ruas; esqueletos se arrastam nas sarjetas e a antropofagia começa a generalizar-se; os corpos se amontoam em tétricas pilhas" [...]

A Nigéria não aceitou a pretensão separatista de Biafra e isolou a nação de contato com o mundo, nem mesmo ajuda humanitária foi permitida, o que significou condenar a uma crudelíssima morte milhões de inocentes.

Reencarnacionistas “inspirados” explicaram a tragédia de Biafra pela aplicação da “lei de causa e efeito”: os miseráveis que definhavam até a morte estariam purgando crimes cometidos quando viveram na pele de nazistas e barbarizaram milhões de judeus e outras etnias.

Observado a distância, a postulação poderia parecer “lógica”: haveria quem concordasse que realmente pobres-coitados, em agonia famélica e sedentos a ponto de enlouquecer, estivessem quitando débitos cármicos. Mas, e a pessoa que sofria, o que diria dessa “interpretação” de sua dor? Concordaria?

Encontraria em tal fantasia explicativa consolo para suas mazelas?

Provavelmente discordaria e diria: não lembro de ter sido nazista, nunca me
senti nazista e tudo o que quero é um pouco d’água e  comida...

Nem mesmo pensando reencarnacionistamente se poderia acatar a suposição.

Esperar-se-ia que os que cometeram barbaridades sob o Reich voltassem a viver em condição de reparar os crimes cometidos: deveriam, na erraticidade, planejar existências em que se tornassem dedicados a causas humanitárias e nelas laborassem sem interesses pecuniários. Algo nessa linha. Mesmo sendo, obviamente, uma fantasia tal conjectura, estaria mais coerente do que supor que Deus reencarnara  milhões de nazistas e os pusera para morrer acossados de fome e sede, a fim de “aprenderem” que não deveriam ter maltratado seus semelhantes. Certamente, o Criador teria meios mais eficientes de implementar  justiça...

A concepção de que a reencarnação dá a cada um o que é direito funciona somente quando se contempla, de forma mui superficial, a situação da humanidade, e a de cada pessoa isoladamente. Não há como controlar, nem conhecer,  a “contabilidade” envolvendo débitos e créditos “cármicos”. Como alguém, em sã consciência, se sentiria satisfeito ante situação na qual seu progresso espiritual dependesse de seus atos, mas faltar-lhe-ia  mecanismos para controlar o andamento do projeto? A alegação de que tal controle ocorre após o desencarne é mais fuga que propriamente explicação.

Se olharmos um pouco mais amplamente, observaremos que a natureza, em sua totalidade, não nos parece de modo algum justa. Animais carnívoros despedaçam outros seres para sobreviverem e mesmo dentro das espécies, canibalismos e “lei do mais forte” é a regra.

Nós mesmos cometemos “crimes” sem perceber. Diariamente matamos dezenas, centenas, milhares, de seres vivos. Muitos de nós trucidam baratas, lagartixas, sapos... simplesmente porque a presença desses incomoda. Há quem sacrifique animais para fins de alimentação sem o menor respeito pela dignidade desses, que dão a vida para que sobrevivamos: matam-nos sem piedade ante a dor que experimentam. Em vez de buscar meios de minimizar o sofrimento, não estão “nem aí” se os bichos passam seus últimos momentos atormentados. Os porcos, por exemplo, padecem horrores nas mãos de insensíveis...

Sob certo aspecto, seria bom que houvesse metempsicose, pois as pessoas sentiriam na pele o que os irracionais experimentam no convívio com os “seres humanos”... porém, para que a experiência tivesse efeito produtivo seria imprescindível lembrá-las.

Os reencarnacionistas certamente acreditam que o motivo da ausência de lembranças – que é um seríssimo óbice à validade da crença multividas – fora devidamente esclarecido por Rivail. Basicamente, o codificador argumenta sobre os graves problemas relacionais que recordações de existências pregressas ocasionariam. No entanto, essa explicação, que já era frágil quando Kardec a apresentou, perde cada vez mais sentido, considerando-se as múltiplas recordações que praticantes das regressões a vidas passadas alegam conseguir.

Embora, para nós, essas ditas lembranças não passem de pseudorrecordações, no universo reencarnacionista elas têm peso contestativo contra certos postulados defendidos por Denizard Rivail, notadamente o dogma do esquecimento.

A suposição de que viver várias vidas signifique “justiça de Deus”  é falaciosa: além disso, a ausência de lembranças, e a consequente impossibilidade de corrigir desvios no projeto, conspurca  a coerência da reencarnação.
============================.

Offline montalvão

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 432
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #983 Online: 12 de Janeiro de 2017, 17:25:52 »
olá caro SANDROF

Explique-me a razão de aumentar as chances de comunicação.

O SandroF escafedeu-se... vai ver tá "avoando" por algures e alhures, porém não por nenhures...

Offline Pedro Reis

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.861
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #984 Online: 12 de Janeiro de 2017, 21:13:32 »
Então o Kardec era racista? É isso mesmo produção?

Não devemos superestimar isso. Todo grande homem religioso tem um pequeno deslize em seu passado.

Joseph Smith também era.

E o Pastor Marco Feliciano. E vejam aonde chegou: presidente da comissão de direitos humanos e MINORIAS.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.982
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #985 Online: 12 de Janeiro de 2017, 21:20:34 »
Talvez Kardec tenha sido influenciado por patetas para ser usado como marionete. No entanto sabemos que ele nunca pediu desculpas e nunca assumiu que foi tão estúpido apesar de ter se arrependido postumamente de ter "criado" o espiritismo numa psicografia de D.D.Home.

Offline Andarilho-terrestre

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 148
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #986 Online: 12 de Janeiro de 2017, 22:45:06 »
Talvez Kardec tenha sido influenciado por patetas para ser usado como marionete. No entanto sabemos que ele nunca pediu desculpas e nunca assumiu que foi tão estúpido apesar de ter se arrependido postumamente de ter "criado" o espiritismo numa psicografia de D.D.Home.
Sim, e também aí penso que não houve manifestação de espírito e sim da "mentalidade dos médiuns" da época. 
Por exemplo, teoricamente , neste trecho não foi só Kardec o racista e sim um espirito SUPERIOR que reencarnou milhões de vezes e continua com seu preconceito e pseudociência(afirmar categoricamente que negros iriam desaparecer). 
Tem muitos trechos racistas não só em Kardec, mas em Chico Xavier, "Ramatis" , e até um que menospreza anões (este é um livro editado pela FEDERAÇÃO espírita de São Paulo chamado Instituto de Confraternização Universal):


"Apresentam-se como uma legião de anões, oriundos de diversas partes do Espaço;
existem os de tez clara, olhos azuis ou esverdeados; existem os típicos mongóis de olhos amendoados e, ainda, os de origem africana. São Espíritos que ainda não desenvolveram a inteligência, a ponto de não modificarem
a própria forma, porém, sentindo necessidade de transformação, procuram desenvolver o sentimento da solidariedade."

"Quanto aos espíritos-anões, que já tem consciência do Bem e do Mal e sabem que só
ajudando é que serão ajudados, são orientados pelos Benfeitores, a prestar colaboração, não só em serviços de higiene, mas também a cuidar de determinadas crianças com mediunidade, brincando com elas, para que não se assustem vendo seres etéreos."

 :enjoo:
« Última modificação: 12 de Janeiro de 2017, 23:08:06 por Andarilho-terrestre »

Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #987 Online: 13 de Janeiro de 2017, 00:09:19 »
Ri muito das tafulices e pilhérias, mas quem tocou no ponto central foi o Pedro Reis.
Este debate enfadonho não tem fim, por que?
Pontos que o sustentam:
Desconhecimento, má vontade, interpretações tendenciosas, descontextualização,etc, etc.

Kardec, embora culto, inteligente e esforçado era um homem de seu tempo, com idéias próprias, mas fazia questão de diferençar, nos textos, a sua opinião.
Este é um prato cheio para os adversários que não encontrando contradições de importância nas proposições doutrinárias se apegam a picuinhas, em Kardec.

Estes textos imensos que colam no post, mostram claramente o quanto se ignora da DE, mas principalmente o como e em que circunstâncias ela surgiu.

Ao examinar as 1019 perguntas notaremos que a filosofia e a moral são inquestionáveis e em muitos aspectos, surpreendentemente belas.
Vocês, os companheiros que "leem" sobre a DE sabem que as perguntas eram feitas em vários pontos diferentes, médiuns e pesquisadores diferentes, quando então tudo era submetido ao crivo criterioso de Kardec, mas aqui surge um problema. Kardec, amante da ciência e particularmente da Astronomia - era amigo de Camille Flamarion - tinha tendência a acolher comunicações sobre o tema baseado no que se sabia até então, e se encontrava alguma lógica trazia a lume. Naquela ocasião, informações sobre planetas e estrelas, absurdas ou não, faziam sucesso pois não se tinha o conhecimento que temos hoje.
E aqui está o ponto: os espíritos se esmeravam no tocante à moral e à filosofia mas Kardec buscava em outras fontes a informação técnica que o seduzia.
Alem disso tem a questão dos, sei lá, quarenta ou sessenta cadernos, que lhe foram entregues com perguntas e respostas dos Espíritos, alguns anos antes.
Separar o joio do trigo naquelas circunstâncias seria trabalho ingente mas ele o realizou, a duras penas.
Então, concluindo o assunto sobre a influência de Kardec na Codificação, destaco que isto ocorre no tocante às informações no campo da ciência, particularmente a Astronomia.

Cito um exemplo, o comentário que ele faz após a resposta dos espíritos na questão 188.

Apontar falhas na filosofia espírita calcando em Kardec é o mesmo que dizer que o Catolicismo prega a pedofilia porque muitos padres tem problemas nesta área.
Ele era racista, como a imensa maioria dos Europeus de seu tempo que mal sabiam onde ficava a Africa. Mas quem estuda a DE sabe que ela prega a igualdade entre os homens e tomou a bandeira da defesa dos direitos da mulher, coisa impensável para muitos, até nos dias de hoje.
Temas importantes como o aborto à luz do Espiritismo, ou, a penalogia tanto na justiça terrestre como na espiritual, pontificam.

Quem consegue ter um entendimento, um pouco acima da letra, sabe que na dimensão espiritual a qual se inicia na superfície do planeta, pululam espíritos ignorantes, viciados e tolos, sempre prontos a influenciar seus iguais, encarnados, ou comunicarem, seja como for. O problema é que são estreitamente vigiados e só fazem o que lhes é permitido.
Como a espiritualidade maior não acha conveniente, por enquanto, que o homem tenha suas convicções abaladas por comprovações que nada acrescentariam em sua moralidade, não participará do Oscar, para frustração da criançada que adora pão e circo.

Offline Pedro Reis

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.861
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #988 Online: 13 de Janeiro de 2017, 02:58:59 »
Me desculpe meu caro Spencer, mas estabelecer "proposições doutrinárias sem contradições" é a coisa mais fácil.

Difícil é ser coerente com suas próprias proposições. Se o Kardec, ou uma das almas que o ajudaram
a fundar o espiritismo, disse realmente aquilo, devemos relevar. Afinal, era um homem com as mais elevadas proposições doutrinárias...

Que nem o Bispo Macedo.

Offline Andarilho-terrestre

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 148
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #989 Online: 13 de Janeiro de 2017, 07:58:33 »

Kardec, embora culto, inteligente e esforçado era um homem de seu tempo,

Sim, mas o que me diz do Espírito São Luiz (em tese reeencarnou milhares de vezes até chegar a um nivel mais elevado certo ? ) ? Era o guia espiritual da sociedade e emitindo opiniões tão retrogradas?
Ah, você menciona o Camille Flammarion. Sabia que ele bem depois (vou procurar o livro) disse que era ele quem escreveu tudo aquilo que está em A GENESE e não espirito Galileu e que ele, nesse dia, estava "deslumbrado" e por isso achava que estava "psicografando" ?

GORDUCHO, talvez saiba qual foi a obra hein!

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #990 Online: 13 de Janeiro de 2017, 08:15:46 »
Talvez Kardec tenha sido influenciado por patetas para ser usado como marionete. No entanto sabemos que ele nunca pediu desculpas e nunca assumiu que foi tão estúpido apesar de ter se arrependido postumamente de ter "criado" o espiritismo numa psicografia de D.D.Home.
Sim, e também aí penso que não houve manifestação de espírito e sim da "mentalidade dos médiuns" da época. 
Por exemplo, teoricamente , neste trecho não foi só Kardec o racista e sim um espirito SUPERIOR que reencarnou milhões de vezes e continua com seu preconceito e pseudociência(afirmar categoricamente que negros iriam desaparecer). 
Tem muitos trechos racistas não só em Kardec, mas em Chico Xavier, "Ramatis" , e até um que menospreza anões (este é um livro editado pela FEDERAÇÃO espírita de São Paulo chamado Instituto de Confraternização Universal):


"Apresentam-se como uma legião de anões, oriundos de diversas partes do Espaço;
existem os de tez clara, olhos azuis ou esverdeados; existem os típicos mongóis de olhos amendoados e, ainda, os de origem africana. São Espíritos que ainda não desenvolveram a inteligência, a ponto de não modificarem
a própria forma, porém, sentindo necessidade de transformação, procuram desenvolver o sentimento da solidariedade."

"Quanto aos espíritos-anões, que já tem consciência do Bem e do Mal e sabem que só
ajudando é que serão ajudados, são orientados pelos Benfeitores, a prestar colaboração, não só em serviços de higiene, mas também a cuidar de determinadas crianças com mediunidade, brincando com elas, para que não se assustem vendo seres etéreos."

 :enjoo:

Em um site muito sério e científico chamado "Filosofia Imortal", as palavras de "Ramatis", sobre a evidente conspiração da NASA e a chegada do planeta dos gabirús!

Pergunto: Não seria ai o suposto espírito um "testa de ferro" para validar as posições dos interessados?

Segue: http://filosofiaimortal.blogspot.com.br/2015/08/nasa-mentiu-e-nibiru-esta-mesmo.html

O Planeta Chupão do Espíritas

Na literatura espírita Nibiru é conhecido como o Astro Intruso, sua existência está relacionada com o processo de aperfeiçoamento dos espíritos no campo extra-físico, funcionaria como uma espécie de ônibus galáctico, destinado a trazer e levar almas que foram banidas destes mundo por incompatibilidades marais, bem como ao mesmo deixam outras que já estão aptas a voltarem a viver em seus mundos de que foram expulsas no passado.

Assim descreve o espírito Ramatís:

    “E justamente pela órbita desse planeta corresponder a 6.666 anos terrestres, em elevadíssima velocidade de escape, sua trajetória inclui inúmeros sistemas solares. Em seu caminho, ele vai absorvendo entidades espirituais não apenas da Terra, como ainda de outros planetas similares, abrigando-as em sua estrutura energética etérea 3.200 vezes maior que a aura terrestre.”


Como vemos, existe uma certa discrepância nas datas informadas entre Ramatís e Zecharia Sitchin que se baseou nos tabletes cuneiformes suméricos.

As datas de Ramatís parecem serem mais lógicas, ainda mais quando se enquadram segundo o calendário de Dendera no Egito. As consequências suas em sua passagem são o próprio apocalipse como Ramatis afiirma:

    “A Terra receberá forte vento similar ao jato de superfície, e depois começam as deformações da litosfera. Aí surgirão os maremotos e furacões em larga escala, bem como da atividade vulcânica, mediante a ação de agentes exodinâmicos. Bolsões de gás natural explodem em diversos pontos, o mar invade inúmeras áreas e outras emergem.

    Atlântida e Lemúria reaparecem no mapa do planeta. Explosões serão ouvidas com freqüência na maior parte do planeta, fruto das acomodações da crosta.

    As 48 horas que se seguem à passagem do astro intruso serão de dinâmica inimaginável em termos de variações geográficas e climáticas .”

Como explicamos e segundo afirma a próprio Ramatis, Nibiru não vem para destruir por completo o planeta como muitos creêm, más torná-lo propício á um novo começo.

    “O astro intruso não vem destruir a escola para transformá-la numa escola do interesse exclusivo de alguns, mas para higienizá-la e torná-la mais apropriada para os alunos repetentes, e para os que vêm de outros lugares para freqüentá-la. Aqueles que terminaram seus cursos são levados para escolas (planetas)mais avançadas, enquanto outros que precisam de grandes reformas seguem com o astro intruso.”


"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Andarilho-terrestre

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 148
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #991 Online: 13 de Janeiro de 2017, 08:20:22 »

 tudo era submetido ao crivo criterioso de Kardec, mas aqui surge um problema. Kardec, amante da ciência e particularmente da Astronomia - era amigo de Camille Flamarion -
Em "forças naturais desconhecidas" C.F. confessa que foi ele mesmo quem escreveu Uranografia Geral de "A Genese" e não o "espírito GALILEU".

"Naquelas reuniões na Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas, escrevi, por meu lado, páginas sobre astronomia, assinadas “Galileu”. Essas comunicações ficavam no escritório da sociedade, e Allan Kardec publicou-as em 1867, sob o título Uranographie générale (Uranografia Geral), em seu livro intitulado La Gênese (Gênese) (do qual conservei um dos primeiros exemplares, com a dedicatória do autor). Essas páginas sobre astronomia nada me ensinaram.NÃO TARDEI EM CONCLUIR QUE ELAS ERAM APENAS O ECO DAQUILO QUE EU SABIA E QUE GALILEU NADA TINHA A VER COM AQUILO. ERA COMO UMA ESPÉCIE DE SONHO ACORDADO. ALÉM DISSO, MINHA MÃO PARAVA QUANDO EU PENSAVA EM OUTROS ASSUNTOS."



Offline Gorducho

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.262
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #992 Online: 13 de Janeiro de 2017, 08:30:47 »
Então o Kardec era racista? É isso mesmo produção?
Naquela época quase todos eram p/nossos padrões de hoje então é desculpável.
E contra a abolição da escravidão, o que é menos desculpável...
Veja que até mesmo o famigerado Robespierre nesse ponto crucial era mais avançado do que o "ilustre" inventor da DE.
E o que é completamente indesculpável é que o padroeiro do kardecismo - "espírito" S. Luis - era racista também!
 
Citação de: Shadow
Não seria ai o suposto espírito um "testa de ferro" para validar as posições dos interessados?
Claro. Kardec desde os 15 anos (se bem me lembro agora...) tinha um plano de reformar o cristianismo. E a DE nos seus lineamentos básicos decorre do socialismo utópico e cujo road map foi feito pelo Jean Reynaud no Terra & Céu que foi bastante popular em 1854.
Código penal dos defuntos; pluralidade dos mundos habitados; a angiologia; a reencarnação romântica e a missão da Gália em dogmatizar o pós morte - tudo isso vem do T&C e duma série de artigos onde ele (JR) idealizava os druidas e claro, que eram reencarnacionistas isso sim. Ronha contra Roma e nacionalismo francês (perceba um dos espíritos que em equipe ditaram o LE - 1&#170; ed. foi o Napoleão Bonaparte...).
Claro, acoplada à religiosidade do socialismo "romântico" francês vem o mesmerismo daí a fixação nos fluídos - o Cmte. por exemplo andava fazendo experimentos com fluidificação de água mineral...- e os "passes", &c.
O Jean Reynaud não era espírita neste contexto.   
Claro que então entre o princípio do Numa Pompílio: tem que ter alguma fonte Sobrenatural pra dar credibilidade às nossas ideias.

ONDE SE LÊ  1&#170; leia-se "primeira"
O SÍTIO NÃO ACEITA HTML?
« Última modificação: 13 de Janeiro de 2017, 08:45:01 por Gorducho »

Offline Gorducho

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.262
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #993 Online: 13 de Janeiro de 2017, 09:14:22 »
GORDUCHO, talvez saiba qual foi a obra hein!
No Forças mesmo capítulo II.
Ele comenta também sobre a vila residencial alto padrão do Mozart & outros em Júpiter aí.

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #994 Online: 13 de Janeiro de 2017, 09:22:31 »
GORDUCHO, talvez saiba qual foi a obra hein!
No Forças mesmo capítulo II.
Ele comenta também sobre a vila residencial alto padrão do Mozart & outros em Júpiter aí.

Como, em nome de Tutu Marambá, alguém pode levar isso a sério. Júpiter é um gigante gasoso. Sequer se sabe se ele tem, efetivamente, uma parte sólida. E é permanentemente coberto de nuvens e varrido há séculos por uma tempestade. Por que diabos alguém construiria uma casa lá, e não em uma praia de nudismo?
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #995 Online: 13 de Janeiro de 2017, 09:29:39 »
Me desculpe meu caro Spencer, mas estabelecer "proposições doutrinárias sem contradições" é a coisa mais fácil.

Difícil é ser coerente com suas próprias proposições. Se o Kardec, ou uma das almas que o ajudaram
a fundar o espiritismo, disse realmente aquilo, devemos relevar. Afinal, era um homem com as mais elevadas proposições doutrinárias...

Que nem o Bispo Macedo.
Pedro, foi bom você ter mencionado isto.
Bom, não; ótimo.
Essa turminha nova que chegou para debater sobre a DE, a qual dou minhas boas-vindas - pois, de fato a coisa andava enfadonha -, em momento algum menciona que o pensamento racista de Kardec, que neste ponto acompanhava boa parte do mundo civilizado de então, jamais foi publicado por ele.
Eram anotações à parte em uma espécie de diário, as quais os precipitados amigos de Kardec publicaram sob o nome de Obras Póstumas.
Então eu pergunto aos recém chegados, onde o fair play?
Como buscar uma verdade se não se joga limpo? Afinal, a busca da verdade está no ápice do caráter de todo homem honesto; e aqui posso certificar, pois sei que todos estão munidos de boa intenção.

Poderíamos, diferente dos debates que ocorrem em fóruns pela internet, tentar esquecer as frases de efeito, o estrelismo, as ironias que se constituem em falácias do espantalho, etc. Todos sairíamos ganhando. Como?

Evitando principalmente citar fontes da internet - caixa de Pandora - como base para argumentação, pois sabemos, é um cadinho onde se misturam o bem e o mal e cada um fala o que quer. Também, longos textos; são cansativos e o interlocutor vai pinçar aqui e acolá, com isto descontextualizando sua resposta.

Neste ponto, um exemplo. Gigaview diz que Kardec se arrependeu de seu trabalho  em psicografia a DHome. Fake da pior espécie. Giga não acredita em espíritos e comunicações desta natureza, mas afirma isto como se estivesse  num confessionário. :histeria:

Mais uma pequena observação: dizer que S.Luiz ou Kardec eram contra a abolição é aleivosia... precisa-se citar fontes diversificadas ou, dada a gravidade da afirmativa, mudar o tom, assim: "consta que..., alguém disse que..., na obra tal..."

Por hoje cansei. Afinal, eu só contra o resto, né?
« Última modificação: 13 de Janeiro de 2017, 09:41:31 por Spencer »

Offline Andarilho-terrestre

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 148
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #996 Online: 13 de Janeiro de 2017, 09:46:41 »

Essa turminha nova que chegou para debater sobre a DE, a qual dou minhas boas-vindas - pois, de fato a coisa andava enfadonha -, em momento algum menciona que o pensamento racista de Kardec, que neste ponto acompanhava boa parte do mundo civilizado de então, jamais foi publicado por ele.

Eram anotações à parte em uma espécie de diário, as quais os precipitados amigos de Kardec publicaram sob o nome de Obras Póstumas.

Como buscar uma verdade se não se joga limpo? Afinal, a busca da verdade está no ápice do caráter de todo homem honesto; e aqui posso certificar, pois sei que todos estão munidos de boa intenção.


Até agora estou jogando limpo, e você SPENCER quem está fazendo confusão (não vou falar que você não está jogando limpo, mas anote aí no seu roteiro de “reforma intima” para atentar-se a este ponto , lembre-se da questão 919 de OLE).

Os pensamentos racistas não estão somente no “apanhado de papéis” que encontraram no gabinete do Sr. Rivail.  O ditado do “Negro Pai César”, por exemplo, está na Revista Espirita de  Junho de 1859 – pagina 243 do link da FEB   (isso não é obras póstumas).

Link: www.febnet.org.br/ba/file/Downlivros/revistaespirita/Revista1859.pdf

Você pode até falar que estamos exagerando talvez, afinal, naquela época o racismo era gritante, mas dizer que não jogamos limpo, sinto muito meu caro, mas tudo está amparado nas próprias obras da codificação. Não há “nenhum papel de padaria” no meio disso tudo.

Também há trechos no Livro dos Espíritos.

Offline Pedro Reis

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.861
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #997 Online: 13 de Janeiro de 2017, 09:55:09 »

Pedro, foi bom você ter mencionado isto.
Bom, não; ótimo.


Tudo bem, mas só para uma coisa ficar clara para mim: parece que apesar disso ( da falta de "fair play" ) na sua opinião São Luiz realmente expressou que o tratamento e o destino dado a um homem pudesse ser justificado pela raça desse homem.

Tô perguntando na sua opinião. Ou você acha que pode ter havido adulteração destes, digamos,
escritos "não oficiais" de Kardec?

Offline Andarilho-terrestre

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 148
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #998 Online: 13 de Janeiro de 2017, 10:02:07 »

[/quote]

escritos "não oficiais" de Kardec?
[/quote]

Pedro, é oficial sim, palavra : está na revista espírita de Junho de 1859. E SÃO LUIZ está na Revista Espirita !

O que SPENCER citou é Obras Postumas onde KARDEC (ou algum safado que se passou por ele para destruir a doutrina  :( ) "rascunha" a TEORIA DO BELO ....

O link é este e a obra inteirinha esta aí, no site da Casa Mater do Espiritismo, a Federação espirita Brasileira.

www.febnet.org.br/ba/file/Downlivros/revistaespirita/Revista1859.pdf


Offline Andarilho-terrestre

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 148
  • Sexo: Masculino
Re:Pesquisa com médium
« Resposta #999 Online: 13 de Janeiro de 2017, 10:04:24 »

da falta de "fair play" ) na sua opinião São Luiz realmente expressou que o tratamento e o destino dado a um homem pudesse ser justificado pela raça desse homem.
(..)
 pode ter havido adulteração destes (..), digamos,escritos "não oficiais" de Kardec?


Pedro, é oficial sim, palavra : está na revista espírita de Junho de 1859.

E SÃO LUIZ está na Revista Espirita e não na obra que SPENCER menciona.

O que SPENCER citou é Obras Postumas onde KARDEC (ou algum safado que se passou por ele para destruir a doutrina  :( ) "rascunha" a TEORIA DO BELO ....

O link é este e a obra inteirinha esta aí, no site da Casa Mater do Espiritismo, a Federação espirita Brasileira.

www.febnet.org.br/ba/file/Downlivros/revistaespirita/Revista1859.pdf

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!