Enquete

Qual das promessas de campanha abaixo você acha mais provável que seja cumprida por Trump?

Deportação de cerca de 3 milhões de imigrantes ilegais
1 (4.3%)
Construção de um muro na fronteira com o México
2 (8.7%)
Revogação do acordo nuclear iraniano
1 (4.3%)
Extinção do Obamacare
10 (43.5%)
Revogação da assinatura do Acordo Climático de Paris
9 (39.1%)

Votos Totais: 22

enquete encerrada: 14 de Janeiro de 2017, 01:17:02

Autor Tópico: Governo Trump  (Lida 39010 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.819
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1900 Online: 25 de Dezembro de 2017, 08:52:00 »
Mera ilusão.

Uma redução de impostos desta magnitude que não seja acompanhada de uma redução enorme de gastos, somente fará a dívida interna do EUA subir ainda mais. Como estes idiotas republicanos não vão cortar as despesas militares, quem pagará a "conta" (supondo que eles busquem o equilíbrio fiscal que não seja por meio da expansão da base monetária) será o setor civil, possivelmente os programas sociais ou o setor de tecnologia e pesquisa não-relacionados à área militar.



Enquanto houver suficiente quantidade de compras de títulos de dívida americanos eles podem continuar aumentando gastos militares e cortando impostos:


Em 2012:


Os 10 países que mais confiam na dívida americana

China lidera o ranking e Brasil é o 4º com US$ 229 bilhões

O Brasil segue na 4ª posição com 229 bilhões de dólares em Treasuries (Mario Tama/Getty Images)

São Paulo – A China continua a liderar o ranking dos países que mais detêm títulos da dívida americana, mostra um documento publicado hoje pelo Departamento do Tesouro. O país asiático não aumentava a sua posição nos papéis desde junho de 2011.

Por Gustavo Kahil


São Paulo – A China continua a liderar o ranking dos países que mais detêm títulos da dívida americana, mostra um documento publicado hoje pelo Departamento do Tesouro. O país asiático não aumentava a sua posição nos papéis desde junho de 2011.


O Brasil segue na 4ª posição com 229 bilhões de dólares em Treasuries de um total de 356 bilhões de dólares em reservas totais. No geral, as compras líquidas de títulos americanos subiram para 82,9 bilhões de dólares em janeiros, após vendas de 14,9 bilhões de dólares um mês antes.

Veja abaixo o ranking dos 10 maiores detentores da dívida americana em janeiro:



Ranking   País   Em US$ Bi   Saldo em janeiro, em US$ Bi
1          China       1159   7,6
2   Japão       1079   20,8
3   Exportadores de Petróleo   258,8   0,1
4   Brasil       229,1   2,2
5   Bancos Centrais do Caribe   227,8   0,2
6   Taiwan      177,9   0,6
7   Suíça   145,4   2,9
8   Rússia   142,5   -7
9   Reino Unido   142,3   29,9
10   Luxemburgo   138,7   -11,9


https://exame.abril.com.br/mercados/os-10-maiores-compradores-da-divida-americana/#



Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.819
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1901 Online: 25 de Dezembro de 2017, 08:57:02 »
Em 2015:


Venda de títulos do Tesouro dos EUA é recorde


CONJUNTURA Notícia da edição impressa de 08/10/2015. Alterada em 07/10 às 21h49min
AFP/JC


Banco do Povo da China surpreendeu os investidores ao desvalorizar o yuan em agosto


Os bancos centrais de todo o mundo estão vendendo títulos do governo dos Estados Unidos no ritmo mais rápido já registrado - a mais drástica mudança do mercado desde a crise financeira. As vendas estrangeiras de títulos da dívida, com vencimento de pelo menos um ano, atingiram US$ 123 bilhões no ano encerrado em julho - a maior queda da série histórica, iniciada em 1978 -, de acordo com Torsten Slok, economista da Deutsche Bank Securities. No ano passado, os bancos centrais estrangeiros compraram US$ 27 bilhões em notas e bônus dos EUA.


Como resultado, alguns analistas esperam rendimentos muito mais elevados no mercado de títulos do Tesouro. Compras privadas da dívida americana aumentaram em meio ao pessimismo sobre a situação da economia mundial. As empresas e instituições financeiras norte-americanas continuam a comprar títulos do tesouro, assim como alguns bancos centrais estrangeiros.


Ao longo da última década, as compras dos bancos centrais ajudaram a "suprimir os rendimentos dos títulos do Tesouro a longo prazo", disse Stephen Jen, ex-funcionário do Fundo Monetário Internacional (FMI). "Agora, temos uma espécie de situação inversa', afirmou.


Mesmo assim, muitos investidores dizem que a reversão nas compras dos títulos continua a aumentar a oscilação dos preços. E também poderiam abrir caminho para rendimentos mais elevados quando a economia global estiver mais firme, segundo alguns participantes do mercado.


As vendas pela China, Rússia, Brasil e Taiwan são o mais recente sinal de uma desaceleração nos mercados emergentes que ameaça contaminar a economia norte-americana. Anteriormente, os quatro países eram grandes compradores de títulos da dívida dos EUA.


Nos últimos 10 anos, grandes excedentes comerciais e as receitas das commodities permitiram que países emergentes acumulassem reservas em moeda estrangeira. Muitos compraram títulos da dívida americana. As compras oficiais subiram cerca de US$ 230 bilhões no ano encerrado em janeiro de 2013, de acordo com o Deutsche Bank.


Mas, à medida que o crescimento global se enfraquecia, os preços das commodities caíram, e o dólar subiu em antecipação aos esperados aumentos das taxas de juros do Federal Reserve (Fed, o banco central americano). O capital fluiu para fora das economias emergentes, forçando alguns bancos centrais a levantar dinheiro para comprar suas moedas locais.


Nos últimos meses, o Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês), em particular, aumentou sua venda de títulos do Tesouro. A autoridade monetária surpreendeu os investidores ao desvalorizar o yuan em agosto. A pesada onda de vendas que se seguiu pegou os funcionários do banco central de surpresa, de acordo com fontes próximas ao banco. Para conter a onda de vendas, o PBoC tem comprado yuans e vendido dólares para proteger a moeda local. As estimativas do banco central chinês mostram que a autoridade monetária gastou entre US$ 120 bilhões e US$ 130 bilhões para reforçar o valor do yuan.


A China não está sozinha. A participação da Rússia na detenção de títulos da dívida americana caiu em US$ 32,8 bilhões no ano encerrado em julho, de acordo com os dados do Tesouro. As participações de Taiwan caíram para US$ 6,8 bilhões. Já a Noruega - que, embora seja um país desenvolvido, se viu atingida pela queda nos preços do petróleo - reduziu suas participações para US$ 18,3 bilhões. O banco central da Índia, no entanto, aumentou suas participações para US$ 116,3 bilhões de dólares até o final de julho, de US$ 79,7 bilhões no ano anterior.
Operadores afirmam que as vendas de títulos americanos por parte da China podem explicar o motivo pelo qual os títulos de Tesouro de 10 anos vêm rendendo perto dos 2%, na medida em que as ações e os mercados de commodities despencaram nos últimos meses.


Déficits fiscais tornaram o Tesouro dos Estados Unidos vulnerável, dizem analistas


Alguns analistas têm alertado há anos que os persistentes déficits fiscais tornaram o Tesouro dos Estados Unidos vulnerável a reduções de compras externas. Mas muitos investidores acreditam que os que possuem títulos de longo prazo, como a China, não vão vender títulos de forma a perturbar o mercado.


"Não posso descartar a possibilidade de a China ser um grande risco para o mercado de bônus, mas isso não é algo que tira o meu sono", disse James Sarni, da Payden & Rygel, de Los Angeles. "Enquanto eles decidem vender mais títulos do Tesouro, é provável que as transações sejam feitas de forma prudente", completou.


De fato, os rendimentos de títulos do Tesouro mantiveram-se persistentemente baixos durante a última década e caíram acentuadamente depois da crise de 2008, em parte pela forte demanda oficial e privada por uma dívida considerada segura, como a dos EUA.


No ano encerrado em julho, os investidores estrangeiros privados compraram títulos de longo prazo da dívida americana no ritmo mais acelerado em três anos.


Fundos mútuos de bônus e títulos negociados em bolsa dirigidos ao governo americano atraíram US$ 20,4 bilhões no ano encerrado em setembro.


Vendas por bancos centrais estrangeiros podem acompanhar uma queda nos rendimentos dos bônus, ressaltando a profundidade dos problemas econômicos que atingem regiões emergentes.



http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2015/10/economia/460699-emergentes-vendem-titulos-do-tesouro-dos-eua-em-ritmo-recorde.html





Em 2017 :



EM PREVENÇÃO A TRUMP, CHINA DEIXA POSTO DE MAIOR CREDOR DOS EUA

19 DE JANEIRO DE 2017 ÀS 08:54


Reportagem do Financial Times mostra que a China está está vendendo sua carteira de títulos norte-americanos, num esforço para sustentar a sua moeda; país perdeu para o Japão, desde a eleição de Trump, o papel de maior investidor na dívida pública norte-americana e, pela primeira vez desde 2010, tem aplicações inferiores a US$ 1 trilhão em títulos dos EUA; "Os chineses estão antecipando seus planos de foco no mercado interno, para compensar a pressão protecionista que certamente virá com Trump. Nós, aqui, apostando tudo num fluxo de investimentos externos que é improvável no Governo Trump", diz Fernando Brito, do Tijolaço


Por Fernando Brito, do Tijolaço - O Financial Times publica os detalhes da batalha financeira entre China e Estados Unidos, anunciando que o país asiático está vendendo sua carteira de títulos norte-americanos, num esforço para sustentar a sua moeda.


A China perdeu para o Japão, desde a eleição de Trump, o papel de maior investidor na dívida pública norte-americana e, pela primeira vez desde 2010, tem aplicações inferiores a US$ 1 trilhão em títulos dos EUA.

Escreve o FT:

A China tem vendido as suas participações em moeda estrangeira, em parte, para apoiar o renminbi, que caiu 4 por cento em relação ao dólar desde o início do ano passado. A queda das participações no Tesouro faz parte de uma campanha mais ampla de Pequim para impedir a saída de capitais.

O movimento de venda de nada menos que US$ 66 bilhões está segurando o preço (juro) dos papéis dos Estados Unidos.

Hoje, a chefe do Federal Reserve, Janet Yellen, sinalizou uma alta contínua da taxa de juros até 2019.

Mas nós, aqui, estamos defendendo uma valorização de mais de 10% do dólar em relação ao mesmo período, numa situação de sobrevalorização do real que não se tem como sustentar sem queimar, como fazem os chineses, parte das reservas, no médio prazo.

Os chineses estão antecipando seus planos de foco no mercado interno, para compensar a pressão protecionista que certamente virá com Trump.

Nós, aqui, apostando tudo num fluxo de investimentos externos que é improvável no Governo Trump.

Estamos fazendo de conta que o mundo lá fora é um mar de rosas e a imprensa idiota saúda o sucesso de Janot e da Lava Jato em Davos.

Até parece que o capitalismo mundial se matriculou no Instituto Ethos.


https://www.brasil247.com/pt/247/economia/275800/Em-preven%C3%A7%C3%A3o-a-Trump-China-deixa-posto-de-maior-credor-dos-EUA.htm


« Última modificação: 25 de Dezembro de 2017, 09:34:53 por JJ »


Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.249
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Governo Trump
« Resposta #1903 Online: 03 de Janeiro de 2018, 07:35:09 »
Os dois devem ter um pinto de 5 cm. Certeza.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.079
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1904 Online: 03 de Janeiro de 2018, 09:02:34 »
O problema é o tamanho do cérebro. E a incapacidade de usar o pouco que tem.
Foto USGS

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 19.138
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1905 Online: 03 de Janeiro de 2018, 09:05:55 »
Os dois devem ter um pinto de 5 cm. Certeza.

Noticiaram uma fala do Trump, ele disse que tem um botão maior.

Não é piada.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.249
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Governo Trump
« Resposta #1906 Online: 03 de Janeiro de 2018, 15:41:37 »
Os dois devem ter um pinto de 5 cm. Certeza.

Noticiaram uma fala do Trump, ele disse que tem um botão maior.

Não é piada.
Por isso mesmo.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 19.138
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1907 Online: 03 de Janeiro de 2018, 18:24:58 »
O negócio é dar uma régua escolar para cada um e mandar resolver isso atrás da moita.

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.060
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1908 Online: 04 de Janeiro de 2018, 15:59:25 »
Citar
Advogado de Trump tenta impedir publicação de livro sobre Casa Branca

WASHINGTON — Um advogado do presidente dos EUA, Donald Trump, tenta impedir a publicação de um polêmico livro sobre os bastidores da Casa Branca, cujo lançamento está previsto para a próxima terça-feira, segundo o "Washington Post". Além disso, os representantes legais do republicano também já ameaçaram legalmente o seu ex-estrategista-chefe Steve Bannon por ter vazado informações confidenciais sobre o governo ao autor da obra, o jornalista Michael Wolff. Os três envolvidos na história são acusados de processos na Justiça por difamação.

Uma nota enviada ao autor de "Fire and Fury" ("Fogo e Fúria", em tradução livre) e ao presidente da editora do livro diz que eles podem ser acusados formalmente, incluindo por difamação, pelos advogados de Trump. E também pede que a editora Henry Holt desista imediatamente da publicação, divulgação ou disseminação do livro ou de qualquer um dos seus trechos. Os advogados prometem ainda solicitar uma cópia completa da obra, como parte da investigação. De acordo com o autor, a publicação é baseada em 200 conversas com Trump e membros de sua campanha que, muitas vezes, ofereceram relatos conflitantes.

De acordo com veículos que tiveram acesso a trechos do livro, as entrevistas de Wolff revelam ainda que a campanha não acreditava que venceria as eleições. Além disso, Trump não fazia ideia de quem era o então líder da maioria republicana na Câmara dos Representantes, John Boehner; o chefe do Comitê Nacional Republicano, Reince Priebus, teve um colapso ao saber das gravações nas quais Trump faz comentários misóginos; e Ivanka, filha mais velha do presidente, tem ambições presidenciais e afirmava que seria ela, e não Hillary, a primeira mulher a ocupar a Presidência dos EUA, além de zombar dos cabelos do pai.

— Esse livro está repleto de relatos falsos e enganadores de indivíduos que não têm acesso ou influência na Casa Branca — afirmou a secretária de Imprensa do governo americano, Sarah Huckabee Sanders. — Colaborar com um livro que só pode ser descrito como lixo de ficção dos tabloides é um atestado de suas desesperadas tentativas de manter alguma relevância.

Também nesta quinta-feira, Trump ameaçou Bannon legalmente por uma carta enviada pelo seu advogado. De acordo com a imprensa americana, a notificação por escrito a Bannon o acusa de vazar informações falsas quando estava na Casa Branca para aparentar ser mais importante do que realmente era e também de "difamar Trump e membros de sua família".

Bannon e Trump romperam relações após a revelação de que o ex-estrategista classificara uma reunião entre uma advogada russa e membros da sua campanha em 2016 como “uma traição” e “um ato antipatriótico”. Participaram do encontro o fillho do presidente, Donald Trump Jr., e o seu genro, Jared Kushner. O seu objetivo deles era obter informações comprometedoras contra sua então adversária nas eleições presidenciais, Hillary Clinton. Em resposta às declarações presentes no livro, Trump acusou ontem em nota o ex-assessor de “perder o juízo”:

“Steve Bannon não tem nada a ver comigo ou com meu mandato presidencial. Ao ser despedido, ele não apenas perdeu o emprego, como também perdeu a razão. Ele foi um membro da equipe de campanha que começou a trabalhar para mim depois que eu já conquistara a indicação republicana, derrotando 17 candidatos várias vezes descritos como o grupo de nomes mais qualificados já apresentados pelo Partido Republicano”, afirmou o presidente, culpando Bannon pela derrota do republicano Roy Moore no Alabama. “Agora que está sozinho, Steve está aprendendo que vencer não é tão fácil como eu fiz parecer. Ele teve muito pouco a ver com nossa histórica vitória, alcançada graças aos homens e mulheres esquecidos desta nação. Ele, no entanto, teve tudo a ver com a perda de uma cadeira no Senado no Alabama que os republicanos mantiveram por mais de 30 anos. Steve não representa minha base eleitoral — ele representa somente a si mesmo”.

O encontro com a advogada Natalia Veselnitskaya na Trump Tower, em 9 de junho, foi alvo de investigações durante o ano passado, mas, de acordo com o presidente, Natalia usou a ocasião para criticar sanções impostas a membros do governo russo. No livro, Bannon, que só se juntaria oficialmente à campanha dois meses mais tarde, não economiza críticas ao encontro.

“Não há chance de que Don Jr. (filho mais velho de Trump) não tenha levado essas pessoas ao escritório de seu pai no 26º andar”, diz Bannon, segundo o livro. “Três nomes do alto escalão da campanha (Don Jr., Jared Kushner, e o ex-chefe de campanha, Paul Manafort) acharam que era uma boa ideia encontrar uma agente de um governo estrangeiro na Trump Tower sem qualquer advogado presente. Mesmo se você não acha que isso é traiçoeiro, ou antipatriótico, ou uma merda, e eu acho tudo isso, o FBI deveria ter sido chamado imediatamente.”

De acordo com Trump, Bannon não estava interessado em levar adiante o lema do presidente de “tornar os EUA grandes novamente”, e em vez disso “parecia interessado em apenas incendiar tudo”.

“Steve finge estar em guerra com a mídia, que ele chama de partido de oposição, no entanto passou todo o seu período na Casa Branca vazando informações falsas para se apresentar como alguém mais importante do que ele realmente era. É a única coisa que ele sabe fazer. Ele raramente teve contato direto comigo e apenas fingiu ter influência para tapear pessoas sem acesso e sem noção, que ajudou a escrever livros fajutos”, atacou o presidente.



Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.060
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1909 Online: 04 de Janeiro de 2018, 18:36:30 »
A tentativa do Trump de barrar o livro está tendo o efeito contrário: muita gente já comprando pela Amazon antes de lançar.

« Última modificação: 04 de Janeiro de 2018, 18:48:16 por Pasteur »

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.060
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1910 Online: 04 de Janeiro de 2018, 18:57:23 »
Citação de: Amazon

Com acesso extraordinário à Casa Branca de Trump, Michael Wolff conta a história interna
da presidência mais polêmica do nosso tempo

Os primeiros nove meses de Donald Trump na presidência foram tormentosos, ultrajantes e absolutamente fascinantes. Agora, graças ao seu profundo acesso à West Wing, o autor mais vendido, Michael Wolff, conta a fascinante história de como Trump lançou um mandato tão volátil e ardente como si próprio.

Neste livro explosivo, Wolff fornece uma série de novos detalhes sobre o caos no Oval Office. Entre as revelações:

- O que a equipe do presidente Trump realmente pensa dele?
- O que inspirou Trump a reivindicar que ele foi grampeado pelo presidente Obama?
- Por que o diretor do FBI James Comey foi realmente demitido?
- Por que o estrategista-chefe Steve Bannon e o filho de Trump - o juiz Jared Kushner não poderia estar na mesma sala?
- Quem está realmente dirigindo a estratégia da administração Trump na sequência da demissão de Bannon?
- Qual é o segredo para se comunicar com Trump?
- O que a administração Trump tem em comum com a filme The Producers?

Nunca antes uma presidência dividiu o povo americano. Brilhantemente relatado e surpreendentemente fresco, o fogo e a fúria de Michael Wolff nos mostra como e por que Donald Trump se tornou o rei da discórdia e da desunião.
« Última modificação: 04 de Janeiro de 2018, 19:00:55 por Pasteur »


Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.486
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1912 Online: 05 de Janeiro de 2018, 13:01:02 »
Citar


Trump já fez mais pela desregulamentação do que qualquer presidente da história moderna
4 jan '18

João Luiz Mauad
Instituto Liberal

Não sou dos mais empolgados com Donald Trump. Principalmente por causa do tom histriônico e pouco protocolar com que ele vem exercendo a presidência, sem se importar com a liturgia do cargo mais importante do planeta, bem como da sua reiterada aversão ao livre mercado mundial, tenho muitas reservas ao Orange Man.

Uma coisa, porém, não podemos deixar de admitir. Em alguns aspectos, a sua administração tem sido formidável, especialmente no que tange ao desmantelamento do aparato regulatório criado nos EUA, desde o New Deal de Franklin Roosevelt – um divisor de águas na história do capitalismo norte americano.

Um artigo, assinado por Mark A. Thiessen e publicado recentemente no Washington Post, resume bem esta verdadeira revolução operada por Trump em seu primeiro ano de mandato.

Trump herdou um estado regulatório que cresceu a níveis sem precedentes sob o presidente Barack Obama. Uma maneira de medir o crescimento nas regulamentações é contando o número de páginas do Federal Register, o livro (uma espécie de diário oficial) onde o governo publica todos os novos regulamentos editados.

Não por acaso, Sete dos oito maiores totais de páginas anuais da história americana ocorreram sob Obama. Antes dele, nenhum presidente havia excedido 80 mil páginas. Em 2016, Obama tornou-se o primeiro presidente a quebrar a marca de 90.000 páginas – 96.702, para ser exato – e se adicionarmos seus últimos 20 dias no cargo, o total atinge absurdas 103.432 páginas.

Trump cortou esse número quase pela metade. De 23 de janeiro a 19 de dezembro deste ano, ele adicionou apenas 53.550 páginas ao Federal Register. E muitas dessas páginas nem eram regulamentos novos, mas os anúncios de regulamentos que foram cancelados. Seus esforços excederam mesmo aqueles do presidente Ronald Reagan, que reduziu as páginas do Federal Register em mais de um terço, durante seu período no cargo.

Desde que assumiu, nosso Hércules da desregulamentação convenceu o Congresso a revogar 14 grandes regulamentos implementados por Obama, e excluiu ou postergou mais de 1.500 outros por ação executiva. Mais importante ainda, ele emitiu a Ordem Executiva 13771, que obriga agências governamentais a eliminar dois regulamentos existentes para cada novo emitido, a fim de garantir que os custos líquidos de qualquer novo regulamento sejam nulos.

Um estudo recente estimou que “os últimos 50 anos de regulamentos federais reduziram o PIB real em aproximadamente dois pontos percentuais por ano. Em vez de a economia dos EUA crescer pouco mais de 3% ao ano desde a Segunda Guerra Mundial, ela teria crescido mais de 5% ao ano”. Dito de outra forma: sem toda essa regulamentação, a economia do americana seria cerca de quatro vezes maior do que é hoje.

O.K.  Essas estimativas podem ser muito otimistas, já que, em economia, o tal do “ceteris paribus” costuma ter um peso enorme. Porém, mesmo que se corte a estimativa pela metade, a diferença será ainda enorme.

Os resultados práticos, pelo menos até agora, são promissores. O Federal Reserve de Nova York estima que a economia dos EUA crescerá a uma taxa anual de quase 4% no quarto trimestre de 2017. Isso depois de alcançar o crescimento de 3% no segundo e terceiro trimestres do mesmo ano. O mesmo Fed de Nova York prevê que o bom desempenho continuará, com crescimento acima de 3% no primeiro trimestre de 2018. Para se ter uma ideia do que significam esses números, a última vez que a economia dos EUA teve quatro trimestres consecutivos de crescimento, acima de 3%, foi há 13 anos, no biênio 2004-2005.

Esse tipo de crescimento pode ser sustentado? Muitos economistas são céticos. A aprovação da reforma tributária “pró-crescimento” esta semana, por outro lado, poderá ajudar muito os investimentos necessários para manter a economia em ebulição.

Em resumo, Trump fez mais em 11 meses pela desregulamentação do que qualquer presidente da história moderna. Tomando emprestadas suas próprias palavras, ele está regulando os burocratas, em vez de negócios. Que continue assim, não só pelo bem que fará à economia dos EUA, mas também pelo exemplo que dá ao resto do mundo.

« Última modificação: 05 de Janeiro de 2018, 18:34:38 por Gabarito »


Offline Muad'Dib

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.014
Re:Governo Trump
« Resposta #1914 Online: 06 de Janeiro de 2018, 16:13:30 »
O Putin deve ler esse tipo de merda no Twittere deve rolar de dar risada.

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.486
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1915 Online: 07 de Janeiro de 2018, 19:33:37 »
Citar
Donald J. Trump
 
Michael Wolff is a total loser who made up stories in order to sell this really boring and untruthful book. He used Sloppy Steve Bannon, who cried when he got fired and begged for his job. Now Sloppy Steve has been dumped like a dog by almost everyone. Too bad!

15.152 compartilhamentos



Velvet Rozanne Bennett
None of us who voted for you care about this stupid book. We're still here and will proudly vote for you again!
#MAGA
#2020
🇺🇸🇺🇸🇺🇸🇺🇸🇺🇸
7,1 mil
740 Respostas · 3 min

Mabel Neibol
People putting down president @realDonaldTrump are not genius because they are not billionaires and he is. To be a billionaire you must be a genius & to be a president you have to love USA and he does.
2 mil
459 Respostas · 4 min

Kelly Jean
I feel the need to share my thoughts today.
President Trump has been under assault by the progressive establishment and media since taking office. I am grateful we elected a man with such patriotism and conviction to withstand the character assissnation, corruption and constant drumbeat for his removal. I do not know if I could stand up to this type of assault.
Ephesians 6:12King James Version (KJV)
12 For we wrestle not against flesh and blood, but against principalities, against powers, against the rulers of the darkness of this world, against spiritual wickedness in high places.
King James Version (KJV)
54 Respostas · 3 min

Kenny Kieso
I voted for a very successful businessman who I knew wasn’t a “Con-Artist” or a democrat which is the same thing as a con-artist. He couldn’t and wouldn’t be bought like the media and Hillary Clinton. There are lots of You media brainwashed fools who w...Ver mais
2,2 mil

Scott Reeves
Every con man in town is jumping on the President Trump band wagon , trying to make a quick Dollar in bashing him , 65 million plus Americans don't buy into what they are saying , it's a liberal democrat circus out there right now . Thankfully we have a real President back in the USA , MAGA President Trump !!!
1,8 mil
194 Respostas · 1 h
« Última modificação: 07 de Janeiro de 2018, 19:37:15 por Gabarito »

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.486
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1916 Online: 07 de Janeiro de 2018, 19:36:24 »
Outro recorde: Primeira vez na HISTÓRIA!
Citar
Tradutores da Liberdade
Página curtida · 4 de janeiro ·
 
URGENTE: Dow Jones atinge 25,000 pontos pela primeira vez na história! Fazem apenas 23 dias desde que atingiu 24 mil, registrando o período mais curto entre mil e quinze pontos. Lembra quando a Globo e a mídia internacional esquerdista disseram que o mercado financeiro iria entrar em collapso se o Trump vencesse a eleição? http://fxn.ws/2CoeJN3




Victor Rodrigues
Pelas minhas contas 72º recorde sucessivo do índice Dow Jones desde a eleição de Trump.

Luiz Paulo
"Trump vai ser um Desastre"!
Fonte: BoboNews

Juliedson Batista
Vai bater os 30k ainda nesse ano.


Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.486
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1917 Online: 07 de Janeiro de 2018, 19:41:26 »
Um desequilibrado que venceu 17 candidatos republicanos e os mais competentes adversários democratas.
É mesmo um abilolado, um total burraldo e incompetente mesmo:

Citar
Trump rebate acusações de livro e se diz “gênio estável”
Mundo 06.01.18 15:50   

Donald Trump rebateu no Twitter as acusações de Michael Wolff no recente livro “Fire and Fury: Inside the Trump White House” (“Fogo e Fúria: Dentro da Casa Branca de Trump”).

“Agora que a conspiração russa, após um ano de investigação intensa, provou-se uma total enganação do público americano, os democratas e suas marionetes – a grande mídia de notícias falsas – estão sacando a velha cartilha [usada contra o ex-presidente republicano dos EUA] Ronald Reagan e esperneando sobre estabilidade mental e inteligência.

Na verdade, ao longo da minha vida, meus dois maiores recursos foram a estabilidade mental e ser realmente inteligente. A trapaceira Hillary Clinton também deu essas cartadas com muita força e, como todos sabem, caiu em chamas.

De um MUITO bem-sucedido homem de negócios, passei a estrela da televisão e a presidente dos Estados Unidos (na minha primeira tentativa). Acho que isso me qualificaria não como inteligente, mas como gênio… e um gênio muito estável!”

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.486
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1918 Online: 07 de Janeiro de 2018, 19:46:20 »
Mais uma trapalhada na Bolsa!
Tudo por causa do burro e desequilibrado mental Laranjão!
 :x

Se não fizerem nada, esse cara vai arrasar o país até o final do ano.
 ::)

Citar
Dow 25,000 powered by fastest 1,000-point advance ever

By Leia Klingel Published January 04, 2018 Stocks FOXBusiness

Dow closes above 25K for first time ever

Aviance Capital Management President and CIO Chris Bertelsen reacts to the Dow closing at a new record and whether it will be able to keep up the gains throughout 2018.

The Dow Jones Industrial Average closed above 25,000 for the first time in history Thursday.

It took a mere 23 days for the Dow to jump from 24,000 to its latest milestone. This is the shortest stretch between 1,000 point milestones ever.

All three major indexes closed in record territory. The Dow Jones Industrial Average rallied about 152 points to 25,075. The S&P 500 advanced 10 points to 2,723. The Nasdaq Composite was up 12 points at 7,077.

So far the Dow Jones Industrial Average has crossed six 1,000-point milestones since President Donald Trump’s election on Nov. 8, 2016. A finish above 25,000 would be the seventh 1,000 point milestone.

The Dow is on track for its second record close in a row and the 90th since Election Day.

“The Dow hitting 25K is symbolically important, but the real story is never just a number—it’s the underlying strength that is pushing markets this high, Steve Claussen, Vice President  of Trader Strategy at E*TRADE told FOX Business.

“It’s worth noting, though, that in the few trading days of 2018, the Dow is lagging behind tech and the S&P. So there’s a lot of attention on the Dow, but it certainly doesn’t paint the whole picture. 2018 is off to a great start, though, and strong holiday sales from retailers are bolstering the belief that consumers are opening up their wallets and spending. Pair that with the strong gains in non-farm payrolls from today’s ADP and tax reform and you’ve got an effective one-two punch for the bulls,” Claussen added.

ADP released its December non-farm payrolls Thursday morning, which showed the U.S. economy added 250,000 jobs, topping the 190,000 analysts were expecting. The report sets the stage for a positive surprise in the December employment report due Friday.


Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.486
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1919 Online: 07 de Janeiro de 2018, 19:54:18 »
Mais algumas reações:

Citar
    AftasArdenHemorroidasIdem disse:   
    7 de janeiro de 2018 às 15:14
    Pelas reações desmedidas contra o Trump percebe-se que os adversários estão se borrando pela possibilidade de sua reeleição.

    Nathan disse:   
    7 de janeiro de 2018 às 11:41
    Pois é…
    É admirável como responde de forma direta e simples ao obscurantismo esquerdopata.
    Chega a a surpreender como é simples desmistificar com um pequeno currículo a FAKE NEWS!
    O TRUMP GOI FEITO NA MEDIDA PARA DESMORALIZAR A ESQUERDA! ELE A TRATA COMO UM FIAPO QUE FICOU PRESO EM SUA CASACA BLINDADA – DÁ UMA SOPRADA.

    José Carlos disse:   
    7 de janeiro de 2018 às 06:59
    Se é gênio e est́vel ou o contrário não me importa: o que importa é a redução de impostos, desregulamentação, diminuição do Estado, etc, que Trump prometeu fazer e está cumprindo! Que falta faz um Trump por aqui!

    Danir disse:   
    6 de janeiro de 2018 às 22:13
    Sou Trump desde criancinha. Pode não ser um gênio, mas tem uma inteligência superior; muito superior à dos que estão nas esquerdas, tentando derrubá-lo com “fake news”, mentiras e sabotagem.

    Nelson disse:   
    6 de janeiro de 2018 às 21:14
    Os estultos ignoram que o escritor da obra publicou um livro que desanca Soros. Ele gosta de dissecar personagens poderosos com pés de barro. Os estultos continuam seu processo de culto e crença e contra essa não há entendimento racional. Vegetam seu dogma.

    José Oneroso disse:   
    6 de janeiro de 2018 às 21:08
    Em países de primeiro mundo, a população gosta e prestigia as pessoas honestas bem sucedidas na vida.
    Em países de submundo, republiquetas das bananas e de bananas, a população adora “coitadinhos” que vieram de “baixo” e são “vítimas” da Sociedade e da elite.
    Para essa população não interessa se os “coitadinhos” roubam e cometem outros crimes. E é por isso que são países atrasados e ressentidos com as grandes potências.
    Simples assim …

    marco aurelio disse:   
    6 de janeiro de 2018 às 20:06
    Antes de concorrer e ser presidente, programa de TV, capas de revistas, convidado pela nata americana, agora, infantil, louco, conluio com os russos, assediador de mulheres.
    Ninguém se torna dono de várias empresas sendo um moleque insano.

    mauricio disse:   
    6 de janeiro de 2018 às 19:55
    Os que postam contra são os gênios que acham Lula o homem mais honeste do mundo e. que alckmim o homem mais experiente do mundo e não é corrupto e ainda querem malhar os outros vai entender!

    obama, os clintons e soros, esses comunistas, até combina os ataques em USA--e os da KOREA disse:   
    6 de janeiro de 2018 às 19:45
    os comunistas, não se conformam com a derrota—soros gastou bilhões na campanha de hillary–agora procura denegrir TRUMP–juntamente com os comunistas–obama, o estuprador bill clintom-etc-saibam perder–a economia do USA está em ascenção graças ao TRUMP

https://www.oantagonista.com/mundo/trump-rebate-acusacoes-de-livro-e-se-diz-genio-estavel/       



Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.060
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1920 Online: 08 de Janeiro de 2018, 00:33:39 »
Coitadinho do ícone da extrema-direita Steve Bannon, agora que falou umas verdades, ele não serve mais!

Offline Muad'Dib

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.014
Re:Governo Trump
« Resposta #1921 Online: 08 de Janeiro de 2018, 06:05:08 »
Coitadinho do ícone da extrema-direita Steve Bannon, agora que falou umas verdades, ele não serve mais!

Ele já está tentando voltar atrás no que disse.


Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.060
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1922 Online: 08 de Janeiro de 2018, 07:19:01 »
Coitadinho do ícone da extrema-direita Steve Bannon, agora que falou umas verdades, ele não serve mais!

Ele já está tentando voltar atrás no que disse.

Não adianta mais, demorou pra negar.

A imagem de criança impulsiva mimada do presidente já colou. Isso eu já sabia bem antes do livro, mas o dano foi irreparável no seio dos mais radicais de direita. Agora é duplipensar.
« Última modificação: 08 de Janeiro de 2018, 07:32:21 por Pasteur »

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.435
Re:Governo Trump
« Resposta #1923 Online: 09 de Janeiro de 2018, 17:02:11 »
Não tem botão.

« Última modificação: 09 de Janeiro de 2018, 17:05:22 por Gigaview »
.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.053
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #1924 Online: 09 de Janeiro de 2018, 17:18:30 »
Outro recorde: Primeira vez na HISTÓRIA!
Citar
Tradutores da Liberdade
Página curtida · 4 de janeiro ·
 
URGENTE: Dow Jones atinge 25,000 pontos pela primeira vez na história! Fazem apenas 23 dias desde que atingiu 24 mil, registrando o período mais curto entre mil e quinze pontos. Lembra quando a Globo e a mídia internacional esquerdista disseram que o mercado financeiro iria entrar em collapso se o Trump vencesse a eleição? http://fxn.ws/2CoeJN3




Victor Rodrigues
Pelas minhas contas 72º recorde sucessivo do índice Dow Jones desde a eleição de Trump.

Luiz Paulo
"Trump vai ser um Desastre"!
Fonte: BoboNews

Juliedson Batista
Vai bater os 30k ainda nesse ano.


Não se enganem!!!! O Trump só está melhorando a economia americana para conseguir verba e assim construir o muro!!!!!
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!