Enquete

Qual das promessas de campanha abaixo você acha mais provável que seja cumprida por Trump?

Deportação de cerca de 3 milhões de imigrantes ilegais
1 (4.3%)
Construção de um muro na fronteira com o México
2 (8.7%)
Revogação do acordo nuclear iraniano
1 (4.3%)
Extinção do Obamacare
10 (43.5%)
Revogação da assinatura do Acordo Climático de Paris
9 (39.1%)

Votos Totais: 22

enquete encerrada: 14 de Janeiro de 2017, 01:17:02

Autor Tópico: Governo Trump  (Lida 51784 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.668
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.668
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Governo Trump
« Resposta #2101 Online: 09 de Julho de 2018, 21:53:53 »
Citar
Trump Voters Stand by Their Man as He Wrecks Their Jobs
In Poplar Bluff, Missouri, support for Trump's tariffs is about tribalism more than anything else. That's dangerous and scary.

His supporters were so enamored with him, then-candidate Donald Trump claimed in January 2016, that "I could stand in the middle of 5th Avenue and shoot somebody and I wouldn't lose voters."

Thankfully, the president isn't shooting anyone in the street. But Trump's theory about his supporters' enduring love is being put the to test in a southern Missouri town where the White House's trade policy is killing jobs.

The Kansas City Star dispatched a reporter to Poplar Bluff, home to America's largest manufacturer of nails, to find out how the steel tariffs were affecting Trump-supporting residents. Trump won 79 percent of the vote in Butler County, where Poplar Bluff is located. But the town of 17,000 could be decimated by the closure of the Mid Continent Nail Corporation, whose owners have warned that they may have to lay off hundreds of workers or even close their doors entirely as Trump's tariffs increase the price of steel—a rather fundamental fixed cost when you're in the business of making steel nails.

[...]

Yet the Star's reporter found residents who would "never hold the loss of those jobs against Trump" even as they acknowledge that his trade policies could cause serious problems not only for the workers at Mid Continent but for the town and region as a whole. Even though tariffs are "going to drive up the cost of everything, people are still going to stand behind him," a chef named Eric Turner tells the Star.

[...]

Could tribalism—or Trump's cult of personality—be such a powerful force in national politics that it overturns one of the oldest rules in the political book: that people vote with their wallets? Polls continue to suggest that Republican voters mostly support Trump's tariff agenda, even as analysis after analysis shows that the costs of the tariffs (and of the reciprocal tariffs launched by China and Europe) will overwhelmingly hit manufacturing and farming jobs—which is to say, jobs where Republicans and Trump supporters are over-represented.

Those polls, in turn, decrease the likelihood that Republicans in Congress will step up to stop Trump's trade agenda.

That people often vote against what seems to be in their own self-interest is not new. From Kansas to the West Side of Manhattan, it is a phenomenon that has been the subject of many a think-piece. There's probably something good—or at least vaguely noble—in the idea that voters can set aside pure self-interest to support what they see as policies aimed at the greater good, even if we might disagree, strongly, about what that greater good is.

[...]

All of which leaves the impression that support for Trump's tariffs is not something generated by a sense of a greater good. It's not about voters agreeing to take a hit now because they understand it is necessary for something beneficial down the road. It seems to be, mostly, about tribalism. About the fact that our guy is "better than the Muslim we had in the White House," even if his policies cost my job.

At least that's how it seems for now. Once more jobs are actually lost, and perhaps once it becomes clear that the tariffs aren't accomplishing whatever goals Trump has, perhaps that will change. The partisan hatred might not go away, but maybe voters will stay home.

Until then, parts of so-called Trump country seem to be fine with their man destroying their jobs to own the libs.

https://reason.com/blog/2018/07/09/lose-your-job-to-own-the-libs


Perco meu emprego, mas luto contra o marxismo-cultural to Make America Great Again.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline pehojof

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 391
Re:Governo Trump
« Resposta #2102 Online: 10 de Julho de 2018, 00:36:07 »
Citar
Trump Voters Stand by Their Man as He Wrecks Their Jobs
In Poplar Bluff, Missouri, support for Trump's tariffs is about tribalism more than anything else. That's dangerous and scary.

His supporters were so enamored with him, then-candidate Donald Trump claimed in January 2016, that "I could stand in the middle of 5th Avenue and shoot somebody and I wouldn't lose voters."

Thankfully, the president isn't shooting anyone in the street. But Trump's theory about his supporters' enduring love is being put the to test in a southern Missouri town where the White House's trade policy is killing jobs.

The Kansas City Star dispatched a reporter to Poplar Bluff, home to America's largest manufacturer of nails, to find out how the steel tariffs were affecting Trump-supporting residents. Trump won 79 percent of the vote in Butler County, where Poplar Bluff is located. But the town of 17,000 could be decimated by the closure of the Mid Continent Nail Corporation, whose owners have warned that they may have to lay off hundreds of workers or even close their doors entirely as Trump's tariffs increase the price of steel—a rather fundamental fixed cost when you're in the business of making steel nails.

[...]

Yet the Star's reporter found residents who would "never hold the loss of those jobs against Trump" even as they acknowledge that his trade policies could cause serious problems not only for the workers at Mid Continent but for the town and region as a whole. Even though tariffs are "going to drive up the cost of everything, people are still going to stand behind him," a chef named Eric Turner tells the Star.

[...]

Could tribalism—or Trump's cult of personality—be such a powerful force in national politics that it overturns one of the oldest rules in the political book: that people vote with their wallets? Polls continue to suggest that Republican voters mostly support Trump's tariff agenda, even as analysis after analysis shows that the costs of the tariffs (and of the reciprocal tariffs launched by China and Europe) will overwhelmingly hit manufacturing and farming jobs—which is to say, jobs where Republicans and Trump supporters are over-represented.

Those polls, in turn, decrease the likelihood that Republicans in Congress will step up to stop Trump's trade agenda.

That people often vote against what seems to be in their own self-interest is not new. From Kansas to the West Side of Manhattan, it is a phenomenon that has been the subject of many a think-piece. There's probably something good—or at least vaguely noble—in the idea that voters can set aside pure self-interest to support what they see as policies aimed at the greater good, even if we might disagree, strongly, about what that greater good is.

[...]

All of which leaves the impression that support for Trump's tariffs is not something generated by a sense of a greater good. It's not about voters agreeing to take a hit now because they understand it is necessary for something beneficial down the road. It seems to be, mostly, about tribalism. About the fact that our guy is "better than the Muslim we had in the White House," even if his policies cost my job.

At least that's how it seems for now. Once more jobs are actually lost, and perhaps once it becomes clear that the tariffs aren't accomplishing whatever goals Trump has, perhaps that will change. The partisan hatred might not go away, but maybe voters will stay home.

Until then, parts of so-called Trump country seem to be fine with their man destroying their jobs to own the libs.

https://reason.com/blog/2018/07/09/lose-your-job-to-own-the-libs


Perco meu emprego, mas luto contra o marxismo-cultural to Make America Great Again.

O comportamento não imediatista de gente de bem está decepcionando bastante gente... "Mas que maldito povo é esse que vê a longo prazo?! Eles não eram tão burros que a gente manipulava eles com mentiras pra lá e pra cá na velocidade das mentiras que contávamos?! What the hell is going on?! :o "

É muito simples. Doenças virulentas demais são autolimitadas, enquanto o progresso, a independência e a soberania são penosos mesmo de se conseguir. Qualquer idiota, desde que não seja um crápula, entende isso fácil. O povo tem sido idiota, talvez até seja algo crápula, mas não estão mais satisfeitos com os resultados das associações com crápulas mais graúdos que só ferram com os de baixo.
"Et quæ tanta fuit Romam tibi causa videndi?"
"Libertas, quæ sera tamen, respexit inertem,"

Offline Muad'Dib

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.358
Re:Governo Trump
« Resposta #2103 Online: 10 de Julho de 2018, 05:05:36 »
É verdade. O Trump está jogando 4D Chess, e nós, reles mortais, não estamos conseguindo visualizar o cenário geral.

E nós pensando que ele tinha sido uma dessas ironias de um universo frio que não discrimina entre bem ou mal. Não é culpa nossa, afinal a mídia esquerdista (não FOX NEWS) passa o tempo todo noticiando falsidades que levam os não iluminados a pensar que o sujeito é o que de mais medonho existe na espécie humana.

Quem não está contra o Marxismo globalista cultural está contra a gente de bem não imediatista.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.144
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #2104 Online: 10 de Julho de 2018, 08:39:35 »


As revelações bombásticas sobre Trump: Tem medo de ser envenenado e gosta das roupas no chão


As histórias mais constrangedoras sobre o presidente dos EUA são agora reveladas pelo jornalista Michael Wolff em 'Fire and Fury: Inside the Trump White House', com base em mais de 200 entrevistas.


07 de janeiro de 2018 às 12:12



Um presidente que come hambúrgueres na cama às 18h, que grita com os funcionários da Casa Branca quando lhe tiram as roupas do chão e que acredita que dormir com as mulheres dos amigos faz a vida valer a pena.


É assim que Donald Trump é descrito no novo livro do jornalista Michael Wolff, o biógrafo do magnata Rupert Murdoch, e que promete ser uma bomba nos Estados Unidos.


'Fire and Fury: Inside the Trump White House' (fogo e fúria: por dentro da Casa Branca de Trump, na tradução livre) reúne mais de 200 entrevistas com fontes próximas do presidente norte-americano e será lançado em inglês no próximo dia 9.



https://www.flash.pt/atualidade/mundo/detalhe/as-revelacoes-bombasticas-sobre-trump-tem-medo-de-ser-envenenado-e-gosta-das-roupas-no-chao


Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.144
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #2105 Online: 10 de Julho de 2018, 08:52:22 »
Ex-motorista de Trump o processa por salários não pagos

AFP   AFP9 de julho de 2018


O ex-motorista pessoal do presidente americano, Donald Trump, processou nesta segunda-feira (9) a empresa do magnata por anos de horas extras não pagas, reclamando que foi explorado e que lhe negaram um aumento significativo em mais de uma década.

Trata-se da última das muitas denúncias contra Trump ou sua empresa.

Noel Cintron, que trabalhou para Trump, sua família e seus negócios por mais de 25 anos, foi substituído pelo Serviço Secreto quando seu chefe se tornou candidato à Presidência pelo Partido Republicano em 2016. Mais tarde, Cintron se somou ao serviço de segurança.

A ação, apresentada em Nova York com data desta segunda-feira, busca recuperar mais de 3.000 horas extras, penalidades, prejuízos e honorários profissionais dos advogados, pelo "dano" que Cintron sofreu enquanto trabalhou para a empresa de Trump.

"Em uma amostra completamente cruel de privilégios infundados e sequer um mínimo sentido de nobreza, o presidente Donald Trump, por meio das entidades processadas, explorou e negou a retribuição correspondente a quem foi seu motorista pessoal durante anos", diz uma parte da ação de 14 páginas.

Embora Trump seja "supostamente milionário, não deu ao seu motorista pessoal um aumento significativo em 12 anos!", escreveu.

A Organização Trump, companhia guarda-chuva conduzida pelos filhos adultos de Trump, Donald Jr. e Eric, enquanto seu pai é presidente, disse que Cintron "sempre foi retribuído generosamente e de acordo com a lei".

"Uma vez que a verdade seja revelada, esperamos ser completamente absolvidos pelo tribunal", disse a empresa.

Em geral, Cintron trabalhava cinco dias por semanas, das 07h00 até quanto fosse necessário. Segundo a ação, somava uma média de entre 50 e 55 horas de trabalho por semana.

Em dezembro de 2010, Cintron recebeu um aumento de 7.000 dólares, o que aumentou seu salário anual para 75.000. Mas isso foi possível após renunciar aos seus benefícios de saúde, permitindo ao seu empregador economizar 18.000 dólares por ano em seguros, de acordo com a apresentação judicial.

O motorista nunca recebeu outro aumento e Trump tampouco reconheceu seu tempo de férias acumulado, dias de doença, ou gastos relacionados com o trabalho, continua o texto.

Cintron não teve retribuição alguma por horas extras em mais de 20 anos, segundo a demanda. Entretanto, sob o estatuto de limitações, só pode reclamar por seis anos, o que equivale a um total de 3.300 horas, além de "tempo e meio", assinala a ação na Justiça.

A equipe jurídica de Cintron disse à AFP que exige um total de 178.487,10 dólares em salários atrasados, interesses, honorários profissionais e potencial dano punitivo.


https://br.financas.yahoo.com/noticias/ex-motorista-trump-processa-sal%C3%A1rios-pagos-211921467--sector.html




Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.218
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #2106 Online: 10 de Julho de 2018, 14:20:37 »
Eu fico imaginando o escândalo que seria com coisas como a Dilma falando a cada quinze dias que tem o poder de dar perdão presidencial a ela mesma e a quem mais quiser, ou coisas como chamar os Odebrechts para chefiar um comitê sobre investigações sobre concorrências de empreiteiras, os Joswellingtons para investigar os empréstimos do BNDEs para os campeões nacionais, etc. E o ministro do meio ambiente gastando 6000 reais em 12 canetas de luxo.

Sem falar nas pornochanchadas nos bastidores.

Offline Muad'Dib

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.358
Re:Governo Trump
« Resposta #2107 Online: 10 de Julho de 2018, 17:24:33 »
É só a hipocrisia brasileira.

Eu fico imaginando um presidente americano do partido Democrata fazendo só 1% do que o Trump fez. A Fox news iria estar alucinando

A presidência americana hoje é uma vergonha.

Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.668
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Governo Trump
« Resposta #2108 Online: 10 de Julho de 2018, 19:49:22 »
O sistema político americano é ridículo. Ou vocês acham os democratas muito melhores?
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.218
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #2109 Online: 11 de Julho de 2018, 11:42:12 »
É só a hipocrisia brasileira.

Eu fico imaginando um presidente americano do partido Democrata fazendo só 1% do que o Trump fez. A Fox news iria estar alucinando

A presidência americana hoje é uma vergonha.


<a href="https://www.youtube.com/v/-fkYtGLeKFs" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/-fkYtGLeKFs</a>







O sistema político americano é ridículo. Ou vocês acham os democratas muito melhores?



http://voices.washingtonpost.com/ezra-klein/2010/09/why_elections_matter_in_one_gr.html

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.132
  • Sexo: Masculino
« Última modificação: 12 de Julho de 2018, 07:27:15 por Pasteur »

Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.668
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Governo Trump
« Resposta #2111 Online: 12 de Julho de 2018, 18:34:54 »
O sistema político americano é ridículo. Ou vocês acham os democratas muito melhores?



http://voices.washingtonpost.com/ezra-klein/2010/09/why_elections_matter_in_one_gr.html

Este não é o melhor argumento em defesa dos democratas... Posso usar o mesmo argumento para "provar" que o PT ou o Regime Militar foram bons para o Brasil.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.218
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #2112 Online: 12 de Julho de 2018, 21:18:23 »
Tanto o PT quanto o regime militar tiveram menor alternância no poder.

Acho que os democratas devem ter um padrão geral de fugirem um pouco mais do "trickle down economics", que deve em parte responder por esse efeito, haja viso os casos contrários mais emblemáticos:

<a href="https://www.youtube.com/v/mcLoBdkqxos" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/mcLoBdkqxos</a>

Outra correlação razoável será serem mais progressistas/menos conservadores, ainda que sempre fazendo tanta concessão estratégica quanto necessário.

Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.668
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Governo Trump
« Resposta #2113 Online: 12 de Julho de 2018, 22:08:19 »
Tanto o PT quanto o regime militar tiveram menor alternância no poder.

Acho que os democratas devem ter um padrão geral de fugirem um pouco mais do "trickle down economics", que deve em parte responder por esse efeito, haja viso os casos contrários mais emblemáticos:
[...]
As políticas econômicas democratas simplesmente se baseiam em injetar mais dinheiro público na economia. Nada novo, para quem é brasileiro. Os republicanos se preocupam mais em agradar lobbys, inclusive com subsídios. Também nada novo.

Citar
Outra correlação razoável será serem mais progressistas/menos conservadores, ainda que sempre fazendo tanta concessão estratégica quanto necessário.
Não sei se há virtude nisso. Quem é pior, o progressista ou o conservador? O nível é o mesmo.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.218
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #2114 Online: 12 de Julho de 2018, 22:15:25 »
Progressista = liberal, contraposição aos retrocessos e âncoras irracionais. Liberação de maconha/drogas, gays poderem se casar, aceitar existir o problema do racismo, aceitar que existe aquecimento global, que cigarro causa câncer, HIV causa AIDS, e etc.

De modo geral seguem um perfil mais parecido com os europeus, em geral mais razoáveis em todos sentidos.

Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.668
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Governo Trump
« Resposta #2115 Online: 12 de Julho de 2018, 22:55:27 »
Progressista = liberal, contraposição aos retrocessos e âncoras irracionais. Liberação de maconha/drogas, gays poderem se casar, aceitar existir o problema do racismo, aceitar que existe aquecimento global, que cigarro causa câncer, HIV causa AIDS, e etc.

De modo geral seguem um perfil mais parecido com os europeus, em geral mais razoáveis em todos sentidos.

Progressistas também apoiam medidas de ações afirmativas, proibição do direito de possuir e portar armas, são contra energia nuclear*, são contra GMOs*, etc.

*Nem todo progressista apoia estes itens, mas são eles que abrem espaço para este tipo de gente.

E progressista e liberal não são a mesma coisa. Vou lhe mostrar a imagem de dois grupos:





Qual destes dois é o autodenominado progressista?
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.218
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #2116 Online: 13 de Julho de 2018, 00:05:36 »
Se for ver os rótulos no Brasil, dentro do cenário mais atual, praticamente todos rótulos são sinônimos de "idiota" para pior. Alguns talvez de "um pouco menos idiota, e talvez não tão imprestável", com algum otimismo.

Descontando exageros e idiotices que independem do rótulo, "progressista" é fundamentalmente um novo eufemismo para "liberal", no zeitgeist americano, onde "liberal" acabou ficando meio demonizado pela direita. Talvez com o benefício de fugir um pouco da confusão com liberalismo econômico/neoliberalismo, também associado a conservadorismo, além de contrastar mais com este, "progredir" versus "conservar".

Citação de: 2010
https://news.gallup.com/poll/141218/americans-unsure-progressive-political-label.aspx





[...] The progressive label seems to be gaining popularity in American politics, with numerous high-profile political players and groups using it either as a substitute for "liberal" or as a nuanced alternative to it. Given the high degree of public uncertainty about what the term means -- as well as the lack of opposition to it from the political center -- that could be a successful strategy, at least if the goal is to avoid being pigeonholed. [...]


Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.106
Re:Governo Trump
« Resposta #2117 Online: 13 de Julho de 2018, 00:15:46 »
Liberais clássicos são defensores do reformismo da sociedade, logo não são conservadores estritos. Mas para os padrões de muitos auto-intitulados progressistas esquerdistas, mesmo Edmund Burke seria um conservador. Como se sabe, o efeito contraste acaba prevalecendo nessas discussões. Para certos anarcocapitalistas, por exemplo, Milton Friedman é um quase social democrata e um quase keynesiano.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.144
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #2118 Online: 13 de Julho de 2018, 09:33:55 »
Progressista = liberal, contraposição aos retrocessos e âncoras irracionais. Liberação de maconha/drogas, gays poderem se casar, aceitar existir o problema do racismo, aceitar que existe aquecimento global, que cigarro causa câncer, HIV causa AIDS, e etc.

De modo geral seguem um perfil mais parecido com os europeus, em geral mais razoáveis em todos sentidos.

Progressistas também apoiam medidas de ações afirmativas, proibição do direito de possuir e portar armas, são contra energia nuclear*, são contra GMOs*, etc.

*Nem todo progressista apoia estes itens, mas são eles que abrem espaço para este tipo de gente.



Eu apoio o direito de de possuir e portar armas (eu apoio o projeto do Peninha).

Eu, a princípio, sou favorável à produção de energia nuclear em usinas nucleares (a França é um grande produtor de energia nuclear).



Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.714
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #2119 Online: 13 de Julho de 2018, 11:00:08 »
[...]
Eu, a princípio, sou favorável à produção de energia nuclear em usinas nucleares (a França é um grande produtor de energia nuclear).

E eu, a princípio, sou favorável a produção de energia nuclear em usinas eólicas, pois que deve ser muito mais seguro.  :hihi:
Foto USGS

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.218
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #2120 Online: 13 de Julho de 2018, 15:10:57 »
Em vez de se aquecer água para girar turbinas, se aquece o ar?

Não acho que estaria aí qualquer diferença significativa em termos de segurança, até porque, se não me engano, talvez seja a mesma água que é usada para gerar vapor que é alternativamente usada para resfriamento de emergência.




Desculpem, não agüentei.




Liberais clássicos são defensores do reformismo da sociedade, logo não são conservadores estritos. Mas para os padrões de muitos auto-intitulados progressistas esquerdistas, mesmo Edmund Burke seria um conservador. Como se sabe, o efeito contraste acaba prevalecendo nessas discussões. Para certos anarcocapitalistas, por exemplo, Milton Friedman é um quase social democrata e um quase keynesiano.

O "liberalismo clássico" (economia) é quase que fundamentalmente "conservador", sinônimo ou eufemismo para o libertarianismo americano, priorizando o indivíduo sobre o coletivo.

Offline pehojof

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 391
Re:Governo Trump
« Resposta #2121 Online: 13 de Julho de 2018, 18:04:58 »
Progressista = liberal, contraposição aos retrocessos e âncoras irracionais. Liberação de maconha/drogas, gays poderem se casar, aceitar existir o problema do racismo, aceitar que existe aquecimento global, que cigarro causa câncer, HIV causa AIDS, e etc.

De modo geral seguem um perfil mais parecido com os europeus, em geral mais razoáveis em todos sentidos.

Progressistas também apoiam medidas de ações afirmativas, proibição do direito de possuir e portar armas, são contra energia nuclear*, são contra GMOs*, etc.

*Nem todo progressista apoia estes itens, mas são eles que abrem espaço para este tipo de gente.



Eu apoio o direito de de possuir e portar armas (eu apoio o projeto do Peninha).

Eu, a princípio, sou favorável à produção de energia nuclear em usinas nucleares (a França é um grande produtor de energia nuclear).

Tamo junto nessas, JJ! :ok:


------------------------------------------------


Vê-se de cara que esses tais "progressistas" no nome são totalmente contra o progresso e a favor da degradação! :no: :histeria:
"Et quæ tanta fuit Romam tibi causa videndi?"
"Libertas, quæ sera tamen, respexit inertem,"

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.218
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Trump
« Resposta #2122 Online: 13 de Julho de 2018, 20:09:05 »
<a href="https://www.youtube.com/v/CcklYVR5I-I" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/CcklYVR5I-I</a>


Handcuffs, assaults, and drugs called 'vitamins': Children allege grave abuse at migrant detention facilities
https://edition.cnn.com/2018/06/21/us/undocumented-migrant-children-detention-facilities-abuse-invs/index.html



Citar
http://press.uchicago.edu/Misc/Chicago/511928.html

They Thought They Were Free
The Germans, 1933-45
Milton Mayer


But Then It Was Too Late

[...] "But the one great shocking occasion, when tens or hundreds or thousands will join with you, never comes. That’s the difficulty. If the last and worst act of the whole regime had come immediately after the first and smallest, thousands, yes, millions would have been sufficiently shocked—if, let us say, the gassing of the Jews in ’43 had come immediately after the ‘German Firm’ stickers on the windows of non-Jewish shops in ’33. But of course this isn’t the way it happens. In between come all the hundreds of little steps, some of them imperceptible, each of them preparing you not to be shocked by the next. Step C is not so much worse than Step B, and, if you did not make a stand at Step B, why should you at Step C? And so on to Step D.

"And one day, too late, your principles, if you were ever sensible of them, all rush in upon you. The burden of self-deception has grown too heavy, and some minor incident, in my case my little boy, hardly more than a baby, saying ‘Jewish swine,’ collapses it all at once, and you see that everything, everything, has changed and changed completely under your nose. The world you live in—your nation, your people—is not the world you were born in at all. The forms are all there, all untouched, all reassuring, the houses, the shops, the jobs, the mealtimes, the visits, the concerts, the cinema, the holidays. But the spirit, which you never noticed because you made the lifelong mistake of identifying it with the forms, is changed. Now you live in a world of hate and fear, and the people who hate and fear do not even know it themselves; when everyone is transformed, no one is transformed. Now you live in a system which rules without responsibility even to God. The system itself could not have intended this in the beginning, but in order to sustain itself it was compelled to go all the way.

[...]



Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.668
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Governo Trump
« Resposta #2123 Online: 13 de Julho de 2018, 23:10:30 »
[...]

O "liberalismo clássico" (economia) é quase que fundamentalmente "conservador", sinônimo ou eufemismo para o libertarianismo americano, priorizando o indivíduo sobre o coletivo.
Não há nada de 'conservador' no liberalismo clássico, visto que a defesa das liberdades civis está no cerne da defesa dos liberais clássicos. A ênfase da defesa do liberalismo clássico é a liberdade econômica, mas as liberdades civis também estão inclusas. A não ser que você tenha um significado diferente para 'liberdades civis'.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.106
Re:Governo Trump
« Resposta #2124 Online: 14 de Julho de 2018, 10:50:43 »
O "liberalismo clássico" (economia) é quase que fundamentalmente "conservador", sinônimo ou eufemismo para o libertarianismo americano, priorizando o indivíduo sobre o coletivo.

Não. O individualismo do Libertarianismo americano se fundamenta em coisas como princípio da não-agressão (Nozick, Rothbard, Hoppe) e/ou "egoísmo racional" (Rand). Essa abordagem de filosofia política nada tem a ver com o Liberalismo Clássico e é preciso entender muito pouco sobre o último para negar isso.
« Última modificação: 14 de Julho de 2018, 10:54:58 por -Huxley- »

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!