Autor Tópico: Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata  (Lida 1653 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.106
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #25 Online: 19 de Novembro de 2016, 13:40:39 »
Talvez seja porque são geralmente brasileiros falando, e não tem a vivência ou conhecimento dos problemas desses outros países, tampouco o interesse em racionalizar os problemas do próprio país com os de outros.



De qualquer forma, sempre é bom lembrar:

<a href="https://www.youtube.com/v/_SQ1ppIW0i8" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/_SQ1ppIW0i8</a>

http://g1.globo.com/pop-arte/blog/maquina-de-escrever/post/sem-corrupcao-nem-mordomias-os-politicos-suecos-sao-eleitos-para-servir.html

http://www.claudiawallin.com.br/



Por mais que isso possa ser floreado, não dá para negar que é o ideal e que o Brasil está a anos-luz de algo assim. E não sem significativa compactuação do próprio povo.

Offline Agnoscetico

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.013
  • Sexo: Masculino
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #26 Online: 20 de Novembro de 2016, 05:00:46 »
Talvez seja porque são geralmente brasileiros falando, e não tem a vivência ou conhecimento dos problemas desses outros países, tampouco o interesse em racionalizar os problemas do próprio país com os de outros.



De qualquer forma, sempre é bom lembrar:

<a href="https://www.youtube.com/v/_SQ1ppIW0i8" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/_SQ1ppIW0i8</a>

http://g1.globo.com/pop-arte/blog/maquina-de-escrever/post/sem-corrupcao-nem-mordomias-os-politicos-suecos-sao-eleitos-para-servir.html

http://www.claudiawallin.com.br/



Por mais que isso possa ser floreado, não dá para negar que é o ideal e que o Brasil está a anos-luz de algo assim. E não sem significativa compactuação do próprio povo.

Não tem nada a ver com o tópico em si, mas eu tava pensando nisso. Já que pessoas daqui querem imitar o primeiro mundo, deveria copiar esse exemplo de salário baixo de políticos da Suécia.


Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #28 Online: 20 de Novembro de 2016, 10:36:31 »
Sem dúvida alguma!




Salários menores seriam um bom começo, mas é bom lembrar que o salário não deve representar nem 10% das 'vantagens' que um político obtém durante o mandato, em um país corrupto como o Brasil.

Em uma cidade de 50 mil habitantes vizinha à minha, o total que o prefeito recebe em salários durante seu mandato não chega a 400 mil, porém a sua campanha gastou quase 1,5 milhão, logo...


Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.750
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #29 Online: 20 de Novembro de 2016, 10:52:30 »
O Brasil tem algumas características culturais desfavoráveis ao desenvolvimento econômico e progresso técnico, ou seja, características inferiores às dos países desenvolvidos.

A postura correta e lógica seria imitar os melhores (como o Japão e os Tigres Asiáticos fizeram), porém aqui no Brasil o que se vê entre os esquerdistas é a satanização dos melhores e o louvor aos piores (países africanos atrasados, povos silvícolas pré-letrados, regimes comunistas, bandidos, etc).

Depreciar o lado negativo de seu país é o primeiro passo para adotar coisas positivas e progredir.

Sem exageros, claro, e nunca na frente do estrangeiro. É uma roupa suja pra ser lavada em casa.

Eu diria que você não tem que imitar um povo específico e sim adotar as melhores práticas de cada um. Na África podemos  falar da Sudáfrica, deveriamos estudar o processo após o apartheid e a integração racial (já que estamos no dia certo de falar disso, talvez), que tinha conflitos bem piores do que o Brasil, emular o sistema educativo sul coreano, adotar a rigidez fiscal de um alemão, a eficiência nos serviços dos americanos, etc.

Não existem melhores povos, existem melhores práticas, e a vantagem do Brasil é que é muito rico culturalmente, inclusive afro, e por que não valorizar isso ?

O Mohandas Gandhi era um crítico ferrenho ao descaso sanitário no seu país, por exemplo, e isso não é ser anti-patriota, e sim defender os interesses do futuro da nação, limpando latrinas se necessário, fazendo um mutirão de saneamento básico. Isso é um presente para as próximas gerações.

O que tenho visto é que existem brasileiros ignorantes, que são sujos aqui e sujos lá fora, assim como outros ignorantes de outros países.
« Última modificação: 20 de Novembro de 2016, 10:54:49 por FZapp »
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.106
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #30 Online: 20 de Novembro de 2016, 10:53:36 »
A coisa é um pouco mais complicada do que a conclusão que se pode ter a partir de uma reação visceral. Há até indicação de que melhores salários reduzem a corrupção. Mas então se tem uma espécie de paradoxo tostines se não for bem examinado se isso é mesmo causal ou uma associação indireta.

Citar
http://freakonomics.com/2012/06/21/would-paying-politicians-more-attract-better-politicians/

...

Some countries already pay their government officials a lot of money — Singapore, for instance. From Wikipedia:

Citar
Ministers in Singapore are the highest paid politicians in the world, receiving a 60% salary raise in 2007 and as a result Prime Minister Lee Hsien Loong‘s pay jumped to S$3.1 million, five times the US$400,000 earned by President Barack Obama. Although there was a brief public outcry regarding the high salary in comparison to the size of the country governed, the government’s firm stance was that this raise was required to ensure the continued efficiency and corruption-free status of Singapore’s “world-class” government.

Although Singapore recently cut its politicians pay drastically, the salaries remain relatively very high.

But is there any evidence that paying politicians more actually improves quality?

A 2009 paper by Claudio Ferraz and Frederico Finan (abstract; PDF) makes that case:

Citar
In this paper, we examine whether higher wages attract better quality politicians and improve political performance using exogenous variation in the salaries of local legislators across Brazil’s municipal governments. The analysis exploits discontinuities in wages across municipalities induced by a constitutional amendment defining caps on the salary of local legislatures according to municipal population. Our main findings show that higher wages increases political competition and improves the quality of legislators, as measured by education, type of previous profession, and political experience in office. In addition to this positive selection, we find that wages also affect politicians’ performance, which is consistent with a behavioral response to a higher value of holding office.

...

I am not willing to argue that paying U.S. government officials more would necessarily improve our political system. But, just as it seems a bad idea to pay a schoolteacher less than a commensurately talented person can make in other fields, it is probably a bad idea to expect that enough good politicians and civil servants will fill those jobs even though they can make a lot more money doing something else.



Citar
https://globalprosperity.wordpress.com/2012/01/23/cutting-corruption-by-raising-government-salaries/

[...]

A recent article in The Economist describes Singapore’s government salaries—higher than most—as attempts to ward off potential corruption. However, these salaries have received backlash, mostly from Singaporeans unable to handle rising prices and who do not believe such high salaries are necessary to prevent corruption. As a result, the salaries of government officials are being cut by up to 51 percent.

In Singapore, the reasoning for higher salaries goes slightly beyond an anti-corruption measure: it is meant to serve as a draw for individuals in the private sector, and as a competitive salary as well. However, the new reform ties government officials’ salaries to the well-being of Singaporeans themselves and is based on meeting specific socioeconomic targets. Using a new mathematical formula that draws from 1,000 people’s salaries instead of 48 to get a more accurate median, government officials have even more of an incentive to stay clean and promote Singaporean growth.

Furthermore, the problem with Singapore’s model is that while successful, it is not scalable in developing countries just yet. Singapore’s efficient government aims to maximize the country’s output and growth, while attempting to stem the flow of brain drain abroad and to the private sector.

[...]





Os salários dos políticos de Cingapura devem ser algo raramente mencionado na literatura libertária/pró-anarquia. :hehe:

Offline Agnoscetico

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.013
  • Sexo: Masculino
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #31 Online: 20 de Novembro de 2016, 13:21:21 »
Patriotismo e nacionalismo são dois dos piores males da humanidade. O que nos mantêm divididos, sob artificialidades.

"O homem é o único Patriota. Ele se coloca à parte em seu país, sob sua própria bandeira, e zomba dos outros países, e mantém numerosos assassinos uniformizados disponíveis a altos custos para tomar fatias de países de outras pessoas e impedi-los de tomar fatias do seu. E nos intervalos entre as guerras ele lava o sangue de suas mãos e trabalha para a "fraternidade universal do homem" - com a sua boca." - Mark Twain

Se bem que animais também tem um tipo de territorialismo, como os que marcam territórios (ex: cachorros).
Ser humano pode ter ido além nesse instinto e criado algo mais elaborado como o bairrismo, patriotismo, etc.

Offline Agnoscetico

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.013
  • Sexo: Masculino
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #32 Online: 20 de Novembro de 2016, 13:42:04 »
Não existem melhores povos, existem melhores práticas, e a vantagem do Brasil é que é muito rico culturalmente, inclusive afro, e por que não valorizar isso ?

Não existem melhores povos, existem melhores práticas

Nessa parte concordo.

vantagem do Brasil é que é muito rico culturalmente, inclusive afro, e por que não valorizar isso ?

Riqueza cultural na área artística (pintura, música, comidas típicas, etc.) não são conjunto de fatores que estimulem desenvolvimento econômico-social-científico. Arte é da área de humanas menos científicas possíveis, ainda que se possa usar inteligência pra elaborar obras bem feitas.
Riqueza educacional técnico-científica simé que é útil em ajudar desenvolvimento de um país.

O Brasil pode ter muito mais riqueza cultural que os EUA, mas isso não quer dizer que seja mais desenvolvido.





Rhyan

  • Visitante
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #33 Online: 20 de Novembro de 2016, 16:36:38 »
Quanto coletivismo. Como se linhas imaginárias que definem de quem o gado humano é dono fossem tão relevantes assim.

Vamos copiar a Suécia em tudo? Incluindo privatizar todas as estatais e abolir o salário mínimo?

Lamentar parece o caminho dos fracos. Se Dubai (graças em parte ao dinheiro conseguido com petróleo; e mesmo nãos sendo uma potência na área social), Tigres Asiáticos, etc fossem se lamentar e fazer nada, não seriam o que são. O mito "Brasileiro não desiste nunca" se vê que é só ditado popular que não reflete a realidade. Até chinês tem mais fibra do que brasileiro pois vão até em estados mais pobres do Brasil e não parecem ser tão chorosos. Mas fazer o quê? Cada um aguenta até onde pode! Uns aguentam pouca coisa!

Um país que o povo quer que o estado faça tudo mas sabe que os políticos não prestam não futuro. A esquerda quer um super estado de bem estar social num país pobre igual o Brasil, com uma economia bem centralizada no estado. A direita quando não defende 'intervenção militar', quer um estado moralizador ou religioso.
Boa sorte!

Citar
Se puder criar uma maquina do tempo pra fazer com Brasil seja colonizado por holandeses protestantes empreendedores, se tiver sorte iria se num máximo um Suriname, Aruba e na pior das hipóteses uma África do Sul, que mesmo entre os brancos nunca chegou a ser um país destacável (exceto pelo Apartheid). Se teve algum empreendedorismo nesse último deve ter sido devido mais aos ingleses (igualmente racistas de uma forma geral) e não pelos fazendeiros boêres.

Colonialismo é muito superestimado para definir a situação dos países atualmente. Prefiro considerar a proporção territorial como um fator muito mais relevante. Mas quem defende secessão/separatismo é maluco e/ou odeia nordestinos como diz o espantalho (curiosamente, há movimentos separatistas no nordeste também).
« Última modificação: 20 de Novembro de 2016, 16:38:55 por Libertário »

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.106
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #34 Online: 20 de Novembro de 2016, 16:53:43 »
Vamos copiar a Suécia em tudo? Incluindo privatizar todas as estatais e abolir o salário mínimo?

Uau, eles não tem "estatais" e o setor público ainda assim chega perto de 30% do emprego?  :susto:

Por mais que privatização e abolição do SM deva ser bastante bom, é temeroso o setor público mais do que dobrar ao mesmo tempo...








Queria encontrar a composição desses empregados nos diferentes países...




Na América:



14% dos empregados, 2% mais do que o Brasil.

Rhyan

  • Visitante
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #35 Online: 20 de Novembro de 2016, 17:01:03 »
Claro que existe, mas comparando com o Brasil, deve ser muito pouco, e eles estão num onda de privatização desde a década de 90. E só fizeram um estado de bem-estar social depois de um bom período liberal.

Mas a esquerda só quer copiar o welfare state, como se bastasse aumentar a carga tributária em 60% do PIB e pronto, mágica, tudo 'público gratuito e de qualidade'.

Offline Gauss

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.079
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #36 Online: 20 de Novembro de 2016, 17:38:00 »
Mas a esquerda só quer copiar o welfare state, como se bastasse aumentar a carga tributária em 60% do PIB e pronto, mágica, tudo 'público gratuito e de qualidade'.

Eu, na minha maior ignorância econômica, gostaria de entender a lógica que eles usam para pensar isso. Esperar o que de um pessoal que acha que economia é caridade? Adam Smith se retorce no túmulo.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.106
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #37 Online: 20 de Novembro de 2016, 19:31:37 »
Economia pode não ser caridade mas pode funcionar melhor com algum grau de "caridade", por este permtir a mais pessoas participarem da economia de forma produtiva/não destrutiva. Sem falar do aspecto moral, ilustrado pelo véu da ignorância de Rawls.

O que não significa que pode haver todo tipo de oba-oba que não tem problema, é tudo festa, que tudo dá certo com boas intenções.

Rhyan

  • Visitante
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #38 Online: 20 de Novembro de 2016, 20:14:15 »
"Segundo Marx, para acabar com os males do mundo, bastava distribuir. Foi fatal. Os socialistas nunca mais entenderam a escassez."
Roberto Campos


Rhyan

  • Visitante
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #40 Online: 20 de Novembro de 2016, 20:22:21 »
Não entendi a relação.

Offline Agnoscetico

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.013
  • Sexo: Masculino
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #41 Online: 20 de Novembro de 2016, 22:45:38 »
Quanto coletivismo. Como se linhas imaginárias que definem de quem o gado humano é dono fossem tão relevantes assim.

Vamos copiar a Suécia em tudo? Incluindo privatizar todas as estatais e abolir o salário mínimo?

Lamentar parece o caminho dos fracos. Se Dubai (graças em parte ao dinheiro conseguido com petróleo; e mesmo nãos sendo uma potência na área social), Tigres Asiáticos, etc fossem se lamentar e fazer nada, não seriam o que são. O mito "Brasileiro não desiste nunca" se vê que é só ditado popular que não reflete a realidade. Até chinês tem mais fibra do que brasileiro pois vão até em estados mais pobres do Brasil e não parecem ser tão chorosos. Mas fazer o quê? Cada um aguenta até onde pode! Uns aguentam pouca coisa!

Um país que o povo quer que o estado faça tudo mas sabe que os políticos não prestam não futuro. A esquerda quer um super estado de bem estar social num país pobre igual o Brasil, com uma economia bem centralizada no estado. A direita quando não defende 'intervenção militar', quer um estado moralizador ou religioso.
Boa sorte!

Citar
Se puder criar uma maquina do tempo pra fazer com Brasil seja colonizado por holandeses protestantes empreendedores, se tiver sorte iria se num máximo um Suriname, Aruba e na pior das hipóteses uma África do Sul, que mesmo entre os brancos nunca chegou a ser um país destacável (exceto pelo Apartheid). Se teve algum empreendedorismo nesse último deve ter sido devido mais aos ingleses (igualmente racistas de uma forma geral) e não pelos fazendeiros boêres.

Colonialismo é muito superestimado para definir a situação dos países atualmente. Prefiro considerar a proporção territorial como um fator muito mais relevante. Mas quem defende secessão/separatismo é maluco e/ou odeia nordestinos como diz o espantalho (curiosamente, há movimentos separatistas no nordeste também).

Ainda que seja verdade que muita gente acha que o estado tenha que ajudar elas, não sãos os mais pobres que são ajudados e os ricos tem mais benefícios. As universidades públicas (considerada com qualidade superior a muitos universidades privadas, apesar de tudo) são frequentadas por pessoas mais ricas. E agora querem criar voucher pra isolar os mais pobres, só porque pessoas de classes mais baixas começaram ingressar nas universidades públicas e assim elas não teriam como entrar, mesmo com boas notas. Além da questão

Mas quando se cita a idéia de separação da Califórnia do resto dos EUA dizem que é motivo fútil (ser considerada a sexta maior economia do mundo com certeza não seria um motivo fútil). Se usam dois pesos duas medidas, defendem uns separatismos (Brexit, Catalunha, O sul é meu país, etc) e outros não.




Offline Lakatos

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.071
  • Sexo: Masculino
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #42 Online: 21 de Novembro de 2016, 02:00:47 »
O pessoal na Suécia deve cair na gargalhada quando veem alguém usando a informação de que lá não tem salário mínimo fixado em lei como indicador absoluto de que a legislação trabalhista é menos protetiva.

Quando descobrem as leis rígidas sobre demissões, com períodos de aviso prévio de até 6 meses, bolsistas universitários tendo direitos trabalhistas, amplos períodos de licença parental remunerada (o maior do mundo), férias de 5 semanas etc. a ilusão acaba.

80% dos trabalhadores suecos são sindicalizados, o que torna mais viável decidir os salários mínimos de cada categoria em acordos coletivos. É só por isso que não tem salário mínimo lá, "em teoria".

Skorpios

  • Visitante
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #43 Online: 21 de Novembro de 2016, 06:59:59 »

80% dos trabalhadores suecos são sindicalizados, o que torna mais viável decidir os salários mínimos de cada categoria em acordos coletivos. É só por isso que não tem salário mínimo lá, "em teoria".

E aqui a lei obriga o peão a pagar "contribuição" sindical para "sindicatos" que são, em sua grande maioria, sinecuras, e que não representam ninguém a não ser os interesses de seus dirigentes. Além de serem usados como massa de manobra.

Offline Gauss

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.079
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #44 Online: 21 de Novembro de 2016, 10:09:42 »
80% dos trabalhadores suecos são sindicalizados, o que torna mais viável decidir os salários mínimos de cada categoria em acordos coletivos. É só por isso que não tem salário mínimo lá, "em teoria".

Sim, e os suecos são sindicalizados somente se quiserem e não são obrigados a contribuir se não forem filiados. Quem não é filiado pode negociar o salário separadamente com a empresa, dando-se mais ênfase para o indivíduo do que para o coletivo. Seria legal copiar esse sistema para cá também, não?


Por ora, como funciona o sistema sindical sueco? É um sistema corporativista como aqui, ou são sindicatos independentes?
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Lakatos

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.071
  • Sexo: Masculino
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #45 Online: 21 de Novembro de 2016, 11:47:42 »
80% dos trabalhadores suecos são sindicalizados, o que torna mais viável decidir os salários mínimos de cada categoria em acordos coletivos. É só por isso que não tem salário mínimo lá, "em teoria".

Sim, e os suecos são sindicalizados somente se quiserem e não são obrigados a contribuir se não forem filiados. Quem não é filiado pode negociar o salário separadamente com a empresa, dando-se mais ênfase para o indivíduo do que para o coletivo. Seria legal copiar esse sistema para cá também, não?

Não. Quem não é sindicalizado perde alguns benefícios como um regime especial de seguro-desemprego e tem outros pequenos prejuízos, mas em geral as disposições deliberadas em acordos coletivos valem para todos, sindicalizados ou não. Isso inclui os pisos salariais por categoria, número de horas trabalhadas, condições do local de trabalho etc.

http://www.nymanrudenstam.se/wp/wp-content/uploads/2016/02/Broschyr-General-Labour-Law.pdf

Estou falando tudo isso sem emitir juízo de valor sobre o tema. É só para dizer que a Suécia não é esse paraíso da flexibilidade trabalhista como vem sendo repetido com o mantra "vejam só, não tem nem salário mínimo!"

Citar
Actualmente, a maior parte da legislação sobre o mercado de trabalho na Suécia data dos princípios dos anos 70, altura em que foram aprovadas disposições legislativas sobre a participação dos trabalhadores nas tomadas de decisões sobre a vida laboral, sobre a segurança no trabalho e sobre o estatuto dos representantes dos sindicatos no local de trabalho.

De acordo com a lei sobre o horário de trabalho, o número de horas de trabalho normais, por semana, não podem ultrapassar 40. Esta lei também contém disposições sobre, inter alia, horas extraordinárias, trabalho nocturno, trabalho aos domingos e períodos de descanso. Os acordos colectivos estipulam horários de trabalho semanais que vão de 35 a 40 horas. A directiva da UE relativa ao tempo de trabalho foi transposta na Suécia, com efeitos a partir de 1 de Novembro de 1996, mas deu origem apenas a pequenas alterações da legislação nacional.

De acordo com a lei sobre férias anuais, todos os empregados têm direito a um mínimo de 25 dias úteis, i.e., cinco semanas, de férias anuais.

A lei sobre estabilidade do emprego protege os trabalhadores contra despedimentos injustificados, o que significa que a entidade patronal tem de poder indicar fundamentos objectivos para o despedimento. Há fundamento objectivo para despedimento, por exemplo, se houver escassez de trabalho que coloque um ou mais trabalhadores em situação de excedentários. Contudo, se esse trabalhador puder ser transferido para um posto diferente na mesma empresa, não deverá ser despedido. Além disso, os despedimentos têm geralmente de respeitar o princípio «último a entrar, primeiro a sair».

A Suécia tem um sistema relativamente evoluído de participação dos trabalhadores no local de trabalho, sistema esse baseado na nomeação de representantes dos sindicatos, que usufruem de direitos e os exercitam em nome dos empregados. Aos representantes dos sindicatos atribuem-se direitos concretos, de modo a permitir-lhes o desempenho das suas actividades: por exemplo, o exercício de um direito de protecção especial contra o despedimento.

A entidade patronal deve informar os empregados acerca da evolução da produção da empresa e acerca das orientações sobre política de pessoal. Quando uma entidade patronal tenha em vista alterações importantes nas actividades da empresa ou nas condições de trabalho ou de emprego relativamente a um ou mais trabalhadores sindicalizados, é obrigada a consultar os empregados antes de tomar quaisquer decisões.

Nas empresas privadas com, pelo menos, 25 empregados, estes têm direito de representação no conselho de administração. Ainda não se decidiu a forma de pôr em prática a directiva relativa ao Conselho de Empresa Europeu, mas algumas das empresas multinacionais suecas - por exemplo, a Scanspeed, a Electrolux, a SKF, a Volvo e a Ericsson - já estabeleceram acordos voluntários.

http://www.europarl.europa.eu/workingpapers/soci/w13/summary_pt.htm

Offline Gauss

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.079
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #46 Online: 21 de Novembro de 2016, 12:30:50 »
Não. Quem não é sindicalizado perde alguns benefícios como um regime especial de seguro-desemprego e tem outros pequenos prejuízos, mas em geral as disposições deliberadas em acordos coletivos valem para todos, sindicalizados ou não. Isso inclui os pisos salariais por categoria, número de horas trabalhadas, condições do local de trabalho etc.

Ok. Mais uma coisa que a Suécia não deve servir de exemplo para nós.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Agnoscetico

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.013
  • Sexo: Masculino
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #47 Online: 21 de Novembro de 2016, 14:06:40 »
Não. Quem não é sindicalizado perde alguns benefícios como um regime especial de seguro-desemprego e tem outros pequenos prejuízos, mas em geral as disposições deliberadas em acordos coletivos valem para todos, sindicalizados ou não. Isso inclui os pisos salariais por categoria, número de horas trabalhadas, condições do local de trabalho etc.

Ok. Mais uma coisa que a Suécia não deve servir de exemplo para nós.

Quando convém nao serve de exemplo.
Fazer cherry picking só de coisas que seja de acordo com ideologia que mais agrada ou se adapta a uma ideologia.

Offline Gauss

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.079
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #48 Online: 21 de Novembro de 2016, 14:12:36 »
Quando convém nao serve de exemplo.
Fazer cherry picking só de coisas que seja de acordo com ideologia que mais agrada ou se adapta a uma ideologia.
Não entendi. Você acha que uma pessoa que não quer seguir a política sindical deve ainda assim continuar seguindo as decisões desses sindicatos?
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.750
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Brasileiros anti-patriotas, complexo de vira-lata
« Resposta #49 Online: 21 de Novembro de 2016, 19:23:22 »
Não existem melhores povos, existem melhores práticas, e a vantagem do Brasil é que é muito rico culturalmente, inclusive afro, e por que não valorizar isso ?

Não existem melhores povos, existem melhores práticas

Nessa parte concordo.

vantagem do Brasil é que é muito rico culturalmente, inclusive afro, e por que não valorizar isso ?

Riqueza cultural na área artística (pintura, música, comidas típicas, etc.) não são conjunto de fatores que estimulem desenvolvimento econômico-social-científico. Arte é da área de humanas menos científicas possíveis, ainda que se possa usar inteligência pra elaborar obras bem feitas.
Riqueza educacional técnico-científica simé que é útil em ajudar desenvolvimento de um país.

O Brasil pode ter muito mais riqueza cultural que os EUA, mas isso não quer dizer que seja mais desenvolvido.






Eu não disse que o Brasil seja mais desenvolvido e sim que deveria utilizar a sua pluralidade cultural ao seu favor, como aliás faz EUA.
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!