Autor Tópico: Sangue e Testemunhas de jeová  (Lida 358 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Novag

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 190
  • Sexo: Masculino
  • Aqui, agora. Eis o real sentido da vida.
Sangue e Testemunhas de jeová
« Online: 13 de Abril de 2017, 11:42:36 »
Um vídeo legal e de utilidade pública.

Em 13 minutos um sujeito (acho que crente) refuta os "argumentos científicos" que as testemunhas de jeová utilizam para não tomar sangue, mesmo sob risco de morte.



Offline Brienne of Tarth

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.193
  • Sexo: Feminino
  • Ave, Entropia, morituri te salutant
Re:Sangue e Testemunhas de jeová
« Resposta #1 Online: 13 de Abril de 2017, 14:37:39 »
Bonzinho...porém, não se discutem crenças, esses religiosos são extremamente refratários à Ciência.
GNOSE

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Sangue e Testemunhas de jeová
« Resposta #2 Online: 13 de Abril de 2017, 14:47:13 »
Em meu ponto de vista, dadas as normas e conceitos internacionais que primam pela preservação da vida, esses conceitos suplantam interesses de minorias (enquanto tais interesses violem frontalmente tais normativas). Assim as transfusões devem ser realizadas pelos nosocômios.
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Sangue e Testemunhas de jeová
« Resposta #3 Online: 14 de Abril de 2017, 13:47:24 »
A ética médica exige que certas intervenções necessitam a autorização dos familiares, quando o paciente não seja emancipado ou não esteja em condições  de o fazer.
A transfusão é uma delas, mas aí ocorre o mesmo que na Justiça em que uma liminar é concedida ante a iminência de danos irreparáveis ou de difícil reparação.

Offline kry

  • Nível 00
  • *
  • Mensagens: 2
Re:Sangue e Testemunhas de jeová
« Resposta #4 Online: 17 de Abril de 2017, 11:59:18 »
Não há nada bíblico que sustente o argumento dos TJ não realizarem transfusão de sangue.
Eles se baseiam em três livros bíblicos para sustentar o argumento que ( Gênesis, Levítico e Atos). Ou se baseavam já que eles sempre dão uma leve adaptada conforme há contrariedades e alguns questionamentos perante as informações que são disseminadas para todos os fieis.
Fazendo uma análise rápida sem muito se aprofundar porque há várias incoerências, pode-se perceber que tanto eles como outras religiões também, levam de forma literal o que os lideres religiosos acham conveniente. Os TJ ( isso eles que dizem)  seguem as ordens bíblicas conforme está descrito uma vez que lá ''é a palavra de Deus'', então segundo o próprio discurso deles TUDO que está na bíblia está correto e eles aplicam.
Então vamos lá, vou só mencionar a incoerência do livro de gênesis.
Gênesis:  9:4 ( Pacto Eterno)

''3 Todo animal movente que está vivo pode servir-vos de alimento. Como no caso da vegetação verde, deveras vos dou tudo. 4 Somente a carne com a sua alma -- seu sangue -- não deveis comer. 5 E, além disso, exigirei de volta vosso sangue das vossas almas. Da mão de cada criatura vivente o exigirei de volta; e da mão do homem, da mão de cada um que é seu irmão exigirei de volta a alma do homem. 6 Quem derramar o sangue do homem, pelo homem será derramado o seu próprio sangue, pois à imagem de Deus fez ele o homem. 7 E quanto a vós, homens, sede fecundos e tornai-vos muitos, fazei a terra pulular de vós e tornai-vos muitos nela." (Gênesis 9:3-7)

Lendo este trecho de forma rápida pode-se observar que não há nada que mencione sobre transfusão de sangue, e nem precisa de muita interpretação, entretanto os TJ interpretam da seguinte forma:

"Em uma das primeiras referências ao sangue, o Criador declarou: "Tudo que vive e se move vos servirá de comida.... Contudo não deveis comer carne com vida, isto é, com sangue." Ele acrescentou: "Pedirei contas de vosso sangue que é vossa vida", e então condenou o homicídio. (Gênesis 9:3-6, Bíblia Vozes) Ele disse isso a Noé, um ancestral comum e altamente estimado pelos judeus, pelos muçulmanos e pelos cristãos. Toda a humanidade foi assim avisada de que, no conceito do Criador, o sangue representa a vida. Tratava-se de mais do que uma regra dietética. É evidente que estava envolvido um princípio moral. O sangue humano tem grande significado e não deve ser mal empregado. O Criador, mais tarde, acrescentou pormenores, por meio dos quais podemos facilmente depreender as questões morais que ele vincula ao sangue vital." (Como Pode o Sangue Salvar a Sua Vida? (1990), p. 3)

Trecho extraído do material que a organização torre de vigia possui para orientação dos fieis.

Essa brochura da Sociedade Torre de Vigia  omite o versículo 7 do pacto, deixa subentendido que o pacto se estende a toda a humanidade e argumenta que estava envolvido muito mais do que apenas uma "regra dietética". Examinaremos estas alegações bem como os mais importantes princípios morais que este relato estabelece. A expressão "O sangue humano tem grande significado e não deve ser mal empregado" é de alguma forma enganadora. Em si mesma, a declaração é verdadeira. No entanto, não há nada no texto de Gênesis que se refira à transfusão de sangue humano, contrariamente ao que a brochura da Sociedade Torre de Vigia deixa implícito. Dito de forma simples, não é possível usar os versículos de Gênesis para substanciar o argumento de que uma transfusão de sangue é 'empregar mal' o sangue.

Basicamente, o pacto trata de três assuntos principais:

1. Noé e os seus descendentes podem comer carne animal, mas não "carne com a sua alma -- seu sangue".

2. É proibido o assassínio: "Quem derramar o sangue do homem, [...] será derramado o seu próprio sangue".

3. Noé e os seus descendentes devem produzir descendência em abundância: "sede fecundos e tornai-vos muitos".

A Sociedade Torre de Vigia argumentou que este era um "pacto eterno" que é vinculativo para toda a humanidade. Se isto é verdade, será que podemos escolher a nosso bel prazer as partes que são aplicáveis e ignorar as restantes?

Considere isto: Quando foi a última vez que as Testemunhas de Jeová foram encorajadas a aplicar Gênesis 9:7 e serem fecundas e tornarem-se muitas, e por que é que a Sociedade Torre de Vigia permite o uso de contraceptivos que pareceriam estar em violação do terceiro ponto desse pacto? Ao discutir o assunto dos contraceptivos e a injunção bíblica a respeito do nascimento de crianças em Gênesis 1:28 e reafirmado em Gênesis 9:7, repare no que a Despertai! ( revista da própria organização ) de 22 de setembro de 1989, p. 24 disse:

"Esta ordem se relacionava claramente às circunstâncias especiais existentes naquele tempo."

Portanto a Despertai! admite que esta parte do pacto não é vinculativa para as Testemunhas de Jeová e de fato poderíamos citar muitos artigos nas publicações da Torre de Vigia ao longo dos anos que desencorajaram o nascimento de filhos.

O ponto importante aqui é este: Se o pacto feito com Noé era de fato eterno, teríamos de obedecer a esse pacto como um todo. De qualquer modo, como tanto Paulo como Jesus encorajaram as pessoas a ficar solteiras, fica claro que esta parte do assim chamado "pacto eterno" afinal não é eterna, em vez disso fica anulada e vazia quando chegamos ao Novo Testamento, que nem sequer menciona o pacto.

Em sentido legal, quando uma cláusula de um acordo ou contrato é anulada, isso não anula automaticamente as outras cláusulas, mas certamente põe-nas em questão e freqüentemente constitui motivo para uma das partes denunciar o acordo como sendo nulo.
No mínimo, estabelecemos que o pacto feito com Noé não era eterno e isto levanta a questão de saber se as outras partes do pacto de fato são eternas e vinculativas sobre toda a humanidade.

Será que o pacto feito com Noé tem um sentido absoluto? A expressão "derramar o sangue do homem" refere-se a assassínio. Então, será que todas as pessoas que 'derramavam o sangue do homem' eram mortas? O registo bíblico revela muitas excepções. Os guerreiros israelitas não estavam violando o pacto quando matavam um inimigo e aqueles que matavam alguém de forma não intencional não eram automaticamente mortos. Eram feitas excepções.

A partir disto podemos concluir que Jeová Deus estava disposto a fazer excepções a estas ordens conforme "circunstâncias especiais" o requeriam. O pacto não tem um sentido "absoluto".

Será que é requerida ou pelo menos sugerida uma interpretação estrita, literal? Que dizer se alguém se cortasse literalmente e começasse a sangrar? Estaria essa pessoa a violar o pacto? Afinal, ela teria literalmente 'derramado o sangue do homem'. Essa interpretação é disparatada mas ajuda a salientar algo que é muitas vezes esquecido. O sangue é um símbolo da vida e é usado como uma metáfora. Assim, "derramar o sangue do homem" é simplesmente um modo de se referir a tirar uma vida.
Interpretar o uso dessa expressão de qualquer outra forma simplesmente não faz sentido. Consequentemente, o sangue literal não está a ser referido diretamente neste contexto, caso contrário seria perfeitamente legítimo estrangular ou tirar a vida de alguém de um modo que não resultasse no derramamento de sangue literal. Com estes pensamentos em mente, examinemos Gênesis 9:4. Lemos:

"Somente a carne com a sua alma -- seu sangue -- não deveis comer."

Considere o modo como algumas Bíblias traduzem esse versículo:

"Mas vós não deveis comer carne que tem a sua vida-sangue ainda nela." (New International Version)

"Mas nunca comam animais a menos que a sua vida-sangue tenha sido escoada para fora deles." (The Living Bible)

"Mas vós não deveis comer carne com a sua vida, isto é, o seu sangue." (New King James Version)

O que estão estes versículos de fato dizendo? A resposta talvez o surpreenda. Lembre-se que o sangue está sendo usado como metáfora para a vida. Portanto é provável que estes versículos estejam de fato dizendo 'não comam animais que ainda estão vivos', e realmente é provável que um animal que tem o 'sangue vital' dentro dele ainda esteja vivo.

Resumindo e concluindo....

Pode ser útil considerar esta ilustração: Se o leitor fosse assaltado e o ladrão pedisse a sua aliança de casamento, será que você recusaria dar-lha se ele ameaçasse matar a sua esposa? Será que você raciocinaria assim: "Esta aliança representa o casamento com a minha esposa e isso é mais importante do que a vida da minha esposa"? Tal raciocínio está seriamente errado e no entanto este é exatamente o raciocínio usado pela Sociedade Torre de Vigia para apoiar a sua proibição de certos tipos de transfusões de sangue. Sim, o sangue é um símbolo da vida, mas a vida certamente é mais valiosa do que o símbolo.
Como conclusão, há algo nestes versículos de Gênesis que se refira à prática moderna de transfundir sangue ou componentes do sangue? Não -- simplesmente não está lá. Não encontramos nada no contexto do pacto feito com Noé que sugira que foi feito com a intenção de se referir a algo mais do que comer animais vivos e, por implicação, sangue. A linguagem é simples, direta e inconfundivelmente clara.

Offline Gorducho

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 971
  • Sexo: Masculino
Re:Sangue e Testemunhas de jeová
« Resposta #5 Online: 17 de Abril de 2017, 12:16:25 »
O que seria interessante é saber qual terá sido a motivação dos hierofantes - i.e., dos caras do Corpo Governante da época...- pra inventarem isso
:?:
Porque que não tem nada Escritural que possa levar a essa proibição ninguém discute. Tanto que judeus não só aceitam como incentivam a doação; e o Daesh tornou mandatória agora nessa defesa final do Califado...
 
« Última modificação: 17 de Abril de 2017, 12:38:03 por Gorducho »

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!