Autor Tópico: Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB  (Lida 20507 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.059
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #200 Online: 20 de Maio de 2017, 14:02:22 »
E velho... a Receita Federal serve pra quê? 70% do PIB tá passando debaixo do nariz dela e nem tchuns.

Ou é burrice, ou é incompetência, ou tem muita gente lá dentro na jogada também.

Eu fiquei pensando, um dia esse oba oba de delações premiadas vai ter que chegar ao fim, não é? Eu digo, uma hora as delações vão começar a se sobrepor, um vai querer delatar o que outro já delatou. Deve dar para colocar o fluxo de delações em uma curva de Gauss.

Será que com a JBS atingimos o pico?
Prefiro, aliás, acho mais própria a curva de Fibonacci...

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.209
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #201 Online: 20 de Maio de 2017, 15:14:45 »
Citar
Temer nos acréscimos

O Globo diz que o grampo de Michel Temer não foi editado:

“De acordo com a rádio CBN, quando o dono da JBS chega ao encontro com o presidente no dia 7 de março, ouvia uma reportagem da emissora e, ao deixar a reunião, a rádio do carro de Joesley continuava sintonizada na CBN. O quadro 'Nos Acréscimos' estava no ar e, naquele dia, começou às 23h08 da noite”.

O locutor Milton Jung explicou:

“É possível determinar que o tempo de gravação é de 38 minutos e o tempo da conversa entre Joesley chegar e sair da casa do presidente foi de 38 minutos, e esse tempo é a íntegra do áudio divulgado na quinta-feira e que comprova que o material não teve nenhuma edição”.

http://www.oantagonista.com/posts/temer-nos-acrescimos
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro


Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.188
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #203 Online: 20 de Maio de 2017, 17:21:39 »
Esse argumento é equivalente a dizer, "o áudio não é editado porque é impossível editar áudio".

Na verdade, o que eles dizem é que a duração do áudio não foi editada. O que a equipe pericial alegou foi que ela foi melhorada para que alguns trechos se tornassem inteligíveis.
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.241
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #204 Online: 20 de Maio de 2017, 17:25:25 »
Mas isso não é de maneira alguma demonstrado com essa observação superficial, é no máximo uma sugestão de uma possibilidade, ainda que talvez a mais parcimoniosa.

Mas se a equipe forense disse isso, aí sim, se tem chances de se basear em algo menos sujeito a falsificação.

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.188
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #205 Online: 20 de Maio de 2017, 17:29:50 »
Na sexta feira a CBN fez uma explicação pela manhã sobre como dois apresentadores haviam participado do grampo e que eles provavam que o período de duração foi ininterrupto. De tarde eu li que o que a equipe pericial considerou "edição" foi o "enhancement" do áudio que, sem o recurso, não estava compreensível, especialmente nas falas do Jeinesvelstonson lá...
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.247
  • Sexo: Masculino

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.241
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #207 Online: 20 de Maio de 2017, 18:12:05 »
Na sexta feira a CBN fez uma explicação pela manhã sobre como dois apresentadores haviam participado do grampo e que eles provavam que o período de duração foi ininterrupto. De tarde eu li que o que a equipe pericial considerou "edição" foi o "enhancement" do áudio que, sem o recurso, não estava compreensível, especialmente nas falas do Jeinesvelstonson lá...

Isso foi laudo técnico ou palpitagem dos apresentadores?

Por que tecnicamente nem necessariamente haveria o som do rádio, ele poderia ter sido acrescentado depois.

Eu achava que as falas do Temer é que estavam inaudíveis. :hein:

Será que a perícia de verdade é capaz de distinguir "enhancements" na voz de um só (e por que???) de acréscimos posteriores?


Eu imaginava que talvez a "edição" pudesse ser de pausas e "despausas" automáticas por gravação com detecção de som.

Li pelas mensagens que Joswelington apresentou o que seria o original, isso talvez possa ser mais esclarecedor, mas não sei se é algo que não pode ser também falsificado.

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.247
  • Sexo: Masculino

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.241
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #209 Online: 20 de Maio de 2017, 22:39:26 »
Um desenrolar otimista interessante dessa história poderia ser desse estratagema de delação acabar jogando por água abaixo o tratado de impunidade (talvez com algo mais pesado do que seria um acordo típico de delação premiada ainda!), sem ao mesmo tempo servir de "salvação" a Temer ou a quem quer que seja.

Temer seria impichado, e, quem assumisse, continuaria com as reformas (só por eu cruzar os dedos), e, sendo Rodrigo Maia (próximo na linha de sucessão? Onde eu vi isso?), seria depois pego pela continuidade da lava-jato, logo após as eleições de 2018. Nesse interim, as reformas começariam a ser melhor vistas pela população, bem como melhoradas em quaisquer falhas de fato.

Como pano de fundo, MBL e similares atrairiam maior adesão com um discurso algo mais focado em anti-oligarquia, estatal e/ou privada, e menos anti-esquerdismo/pró-conservadorismo. E disso acabaria até tendo um equivalente mais esquerdista mas anti-idiotice esquerdista apenas.

Ah, como é bom sonhar.  :(






Sobre esse esquema de "campeãs nacionais" e tudo mais. Existe a possibilidade minimamente plausível de acabar sendo alvo de alguma política anti-monopólio/pró-concorrência?

Offline Pregador

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.957
  • Sexo: Masculino
  • "Veritas vos Liberabit".
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #210 Online: 20 de Maio de 2017, 22:47:27 »
Sonhe. O próximo presdente eleito pelo voto provavelmente vai ser um radical da esquerda ou da direita. A putaria está tão grande que as soluções radicais vão tomar conta. Acho que aumentam as chances de Bolsonaro ser eleito.
"O crime é contagioso. Se o governo quebra a lei, o povo passa a menosprezar a lei". (Lois D. Brandeis).

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.059
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #211 Online: 21 de Maio de 2017, 00:31:53 »
Sonhe. O próximo presdente eleito pelo voto provavelmente vai ser um radical da esquerda ou da direita. A putaria está tão grande que as soluções radicais vão tomar conta. Acho que aumentam as chances de Bolsonaro ser eleito.
O que seria um "radical de direita"? Não consigo realizar.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.726
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #212 Online: 21 de Maio de 2017, 00:33:56 »
Sonhe. O próximo presdente eleito pelo voto provavelmente vai ser um radical da esquerda ou da direita. A putaria está tão grande que as soluções radicais vão tomar conta. Acho que aumentam as chances de Bolsonaro ser eleito.
O que seria um "radical de direita"? Não consigo realizar.

Bolsonaro.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.059
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #213 Online: 21 de Maio de 2017, 00:43:13 »
Sonhe. O próximo presdente eleito pelo voto provavelmente vai ser um radical da esquerda ou da direita. A putaria está tão grande que as soluções radicais vão tomar conta. Acho que aumentam as chances de Bolsonaro ser eleito.
O que seria um "radical de direita"? Não consigo realizar.

Bolsonaro.
Quem não, o quê, jovem.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.241
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #214 Online: 21 de Maio de 2017, 01:04:24 »
Se não é já uma fachada "Bolso light", Bolsonaro é menos "radical" direitista do que eu imaginava, por aquela entrevista que deu ao "Otário". Se me lembro, se disse a favor da continuidade de aborto em casos como estupro e anencefalia, ou risco de vida a mãe (dúvida maior aqui).

Isso é alguma "amenização" de direitismo (como sinônimo de conservadorismo).

Não me lembro de outras agora, mas fiquei com essa impressão geral dessa entrevista e de um ou outro vídeo.

Particularmente desconfio que seu eleitorado talvez tenda a ser mais direitista/conservador que ele, em boa parte. Molecadinha que cresceu com a internet lendo uns sites direitistas, com uma gradação até o mais radical, os tea-partiers e alt-rights tupiniquins.

Em economia ele também não deve ser exatamente "radical de direita", se isso é entendido como oposto da esquerda estritamente no eixo econômico (isso é, pró "minarquia capitalista"). Isso apesar de muitos dos seus admiradores esperarem isso, aparentemente, e dele tentar corresponder a essas expectativas. Apesar disso, ainda fica meio em cima do muro quanto a privatizações, especialmente de exploração mineral. Parece que tem considerável atração por essas idéias de "estado forte". Mas isso é ainda "direitista" no sentido que o regime militar foi de direita, "direitismo" não estritamente econômico, mas influenciado por valores conservadores e nacionalistas, como prioridades do estado.







Sonhe. O próximo presdente eleito pelo voto provavelmente vai ser um radical da esquerda ou da direita. A putaria está tão grande que as soluções radicais vão tomar conta. Acho que aumentam as chances de Bolsonaro ser eleito.

Felizmente Dória deve ter boas chances contra ele.

Se não concorrer, as coisas se complicam, realmente.

Ainda que também imagino não ser implausível a Marina Silva vencer Bolsonaro, e não sei se ela ainda é "tão" radical de esquerda assim. Em termos de valores morais ela é até direitista. Não sei o quão socialista-marxista-castrista ela anda hoje em dia. Mais do que eu gostaria, mas acho que não iria emplacar nenhuma revolução, havendo chances maiores de seguir a linha de FHC/Lula mesmo.


Acho que ela deve ser o mais radical de esquerda, fora Lula (se é que podemos considerá-lo assim), com chances. Acho que aquelas outras figuras do PCO, PSTU, e mesmo PC do B nem chegam a ter chance significativa.

Offline Jurubeba

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.062
  • Sexo: Masculino
  • CHAMEM OS ANARQUISTAS!!!
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #215 Online: 21 de Maio de 2017, 10:52:22 »
Citar
URGENTE: Não deixem a narrativa “São todos iguais” pegar!
Flavio Morgenstern18/05/2017
A narrativa de que são todos iguais é tentadora no momento. Mas a corrupção do PT deve ser contada às gerações futuras como particular.


Apesar de a crítica ser clichê, a verdade é que nem quem faz a crítica costuma tomar o puxão de orelha para si: o brasileiro não lê livros, não faz livrarias terem lucro. Um rápido passeio pela seção de política de qualquer livraria mostra uma miríade de livros sobre o impeachment de Dilma – praticamente todos com a mesma narrativa: Dilma Rousseff foi vítima de um golpe, dado pela elite, protagonizado pessoalmente por Eduardo Cunha e Michel Temer, e que o povo foi às ruas chorar pelo fim dos direitos e pelo fim da democracia com a nova ditadura.

É óbvio que estes livros são ainda menos lidos do que a auto-biografia do José Serra, mas o que importa é quem os lê: não pessoas interessadas em uma bela literatura após um dia de trabalho, ou em se informar de algo (já que seu público é composto por pessoas que já concordam com a tese dos livros de antemão), mas sim profissionais da área: professores de história, jornalistas de meia pataca e outros profissionais da arte de criar narrativas para quem ainda não as conhece.

Seu público-alvo real não é circunscrito ao mesmo número que seus leitores, e seu foco, portanto, não é o convencimento imediato de seus leitores, mas o trabalho, sobretudo com desconhecedores do que ocorre: jovens usando tais leituras em sala de aula, que não compreendem as forças em disputa, mal decoram os nomes dos protagonistas, não imaginam que quem lhes conta a narrativa possui uma agenda e se surpreendem ao ler “especialistas” escrevendo em livros – rapidamente passam a acreditar inclusive que são os únicos, os primeiros a ficarem sabendo que Dilma, coitada, sofreu um “golpe”, e que tudo aquilo que os mais velhos lhe ensinaram sobre o fim do principal governo de esquerda no país é falta de “estudar História”.

Quantos livros contando a história do impeachment, aquele convoluto ano de 2016, existem sem serem escritos por rábulas do PT? Por defensores da corrupção e do totalitarismo? Por gente sem querer incutir uma narrativa a ser facilmente deglutida e repetida roboticamente?

Quantos livros já estão escritos, para serem usados em sala de aula, para ensinar às gerações vindouras, que as pedaladas de Dilma Rousseff foram indescritivelmente maiores do que as já nefastas pedaladas anteriores? Que Dilma comprou um lixo tóxico chamado Pasadena a preço de ouro com o dinheiro do povo brasileiro para favorecer seus financiadores? Que a PF e o MP têm em mãos denúncias e mais denúncias de como Dilma sabia de tudo, e impeachment é apenas uma punição mínima para o que geraria cadeia no caso de ser alguém normal?

Que o PT colocou um certo Waldir Maranhão, presidente interino da Câmara, para anular o processo de impeachment pedido pelo povo? Que Dilma Rousseff, e isto foi esquecido pelo Brasil, chegou a indicar Lula como Ministro da Justiça quando ficou claro que ele poderia ser preso a qualquer momento, por um processo que se desenrola lentamente até agora, enquanto qualquer denúncia contra os corruptíssimos Aécio Neves ou Eduardo Cunha chega a veredictos em questão de horas, já que o povo não os apóia, como a militância petista apóia a corrupção e aumento de poder petistas?

Que Lula já avisou que vai mandar prender jornalistas que falem mal dele se for reeleito, usando o Executivo como poder de política que nem o AI-5 permitiu aos presidentes militares, e se enrolou para se explicar a Sérgio Moro? E que este Lula diz que só se encontrou com a diretoria da Petrobras 2 vezes, ao mesmo tempo em que ninguém visitou mais a Petrobras do que ele, e que não sabe explicar documentos do triplex do Guarujá em seu apartamento em São Bernardo do Campo, nem como a cozinha do triplex e do sítio em Atibaia são idênticas e por que o sítio tem pedalinhos com os nomes de seus netos?

E que Lula mandou “baterem nos coxinhas” e “tomarem tanta porrada” que nem iriam se lembrar do que aconteceu? E que dona Marisa só é lembrada pela frase “Enfiem as panelas no cu”? E que Lula pôs a culpa toda do processo do triplex (e provavelmente do sítio) na própria esposa falecida? E que Lula, para perseguir a jurista Janaína Paschoal, perguntou onde estavam as mulheres “de grelo duro” do PT (sic)? Que o MST não cogitou até o momento invadir o sítio de Atibaia, se não é de ninguém?

Nada disso vai nesses livros. A geração millenial, a geração Z, só fica sabendo que foi “um golpe” contra “os trabalhadores” (sic). Já tem uma narrativa feita para ser obedecida e facilmente copiada, sem grande necessidade de sinapses, de pontos obscuros, de descobrir quem são os malvados, de perceber que não há bonzinhos.

Nada melhor para tal caldo cultural do que o atual discurso de que “são todos iguais”. É óbvio que a nascente direita brasileira, contrária à corrupção, não vê quase ninguém com bons olhos, e não deve se encantar por nenhum canto de sereia, sobretudo vindo do esquerdista PSDB, tratando falsamente como “direita” por não ser do bloco sindicalista do PT. Felizmente, o PSDB, com Aécio Neves, vem desgastando sua imagem perante à população.

Contudo, é um perigo nivelar todos os corruptos, que são corruptos, e devem ser tratados como corruptos, como iguais. Há variegados graus de corrupção. Não significa tratar alguém como inocente, num binarismo reducionista e maniqueísta que só favorece o PT: trata-se de contar a história direito para a geração vindoura.

Em qualquer cenário atual, o PT é quem se favorece da idéia de que “são todos corruptos”, sem nenhuma explicação adicional: se são todos corruptos, o PT é só mais do mesmo e pode voltar ao cargo. Não importa que seja mais corrupto do que todos, e que, ao contrário de qualquer outro partido, tenha um projeto de poder estratégico que usa a corrupção como mero meio para ter um poder quase hegemônico sobre a mídia, a academia, os artistas e todas as instituições.

O PSDB foi facilmente vencido em 2002 (tal como seria em 1998, caso Lula já tivesse um Duda Mendonça na manga), enquanto o PT não consegue ser facilmente vencido nem mesmo após sofrer um impeachment (embora todo partido que sofra impeachment na América Latina não volte ao poder). É porque o PSDB é corrupto, safado, ideologicamente nojento e seus nomes, de Serra a Alckmin, de Aécio a Doria, estão todos envolvidos com maracutaias pelas quais já deveriam estar respondendo na Justiça – mas sua corrupção e sua ideologia nefanda não tem um projeto de poder com estratégia como o PT.

Se são todos corruptos, sem explicar quais são os graus de corrupção, são todos iguais. Danem-se os políticos neste momento: estão tentando emplacar a narrativa de que o povo é todo igual em corrupção. Isto não se pode aceitar.

Quem votou no PT, Lula e Dilma, queria Lula e Dilma mandando e desmandando. Acha que corrupção é uma forma de “distribuição de renda” e que todos são inocentes. Quem votou em Aécio Neves, que nem sequer uma militância possui, não queria Aécio Neves: apenas não queria Dilma e o PT. Votou com nojo, tapando o nariz na urna, esperando por um candidato decente, mas era o que tinha. Durante sua campanha inteira, o tratavam quase como uma marionete, tomando críticas a cada vez que não conseguia vencer o PT (dito e feito). O mesmo foi feito quando o deputado Eduardo Cunha, praticamente uma rubrica política local antes de 2015, foi alçado ao estrelato nacional.

O PT tenta agora emplacar a narrativa de que são “culpados” os que votaram em Aécio, como se gostassem dele, e portanto os petistas são todos inocentes e arautos da moral e dos bons costumes públicos. E que têm culpa os que apoiaram o impeachment, já que Michel Temer, em quem apenas quem votou no PT votou, o vice de Dilma, foi flagrado em corrupção.

Ninguém tenta explicar a verdade dos fatos. Muito menos em livros: enquanto a direita se desespera com o presente imediato, esquece que a história, como diz o próprio Lula, é implacável e julgadora – ou melhor, quem conta a história, sobretudo para quem ainda não a entendeu.

Ao invés de gastar todo o tempo em redes sociais, a direita deveria estar revisando toda a política desde 2013, sobretudo o ano de 2016, para explicar o que está acontecendo.

Todos são corruptos, como todos os terroristas são assassinos. Mas entre morrer com rápido tiro de sniper na cabeça, ou ser lentamente torturado, afogado, queimado, desmembrado e por fim degolado à faca fria, não tenham dúvidas de que é melhor pedir pela bala no meio da testa. Isso não torna os dois não-assassinos: apenas não se deve render à narrativa de que todo assassinato, ou toda corrupção, é igual. Quando ela nos afeta, ou afeta a geração futura, lembraremos da dor e já será tarde demais para vencer a narrativa do reducionismo.

Sei que várias afirmações são consenso aqui, mas achei o artigo interessante  :hihi:

Saudações

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.726
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #216 Online: 21 de Maio de 2017, 11:16:48 »
O trecho interessante está a partir de 09m:10s, mas mesmo colocando ?t=9m10s o vídeo começa do início  :'(

"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Jurubeba

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.062
  • Sexo: Masculino
  • CHAMEM OS ANARQUISTAS!!!
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #217 Online: 21 de Maio de 2017, 12:31:19 »
 :biglol: :biglol: :biglol: :biglol:

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.241
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #218 Online: 21 de Maio de 2017, 15:12:04 »
O trecho interessante está a partir de 09m:10s, mas mesmo colocando ?t=9m10s o vídeo começa do início  :'(

<a href="https://youtube.com/v/QfHBxBDI8Vk?start=550" target="_blank" class="new_win">https://youtube.com/v/QfHBxBDI8Vk?start=550</a>


Usando a tag "flash", como era antes, você pode colocar o início e o fim do vídeo com "?start=sss&end=ssss".

Está modificado assim nessa citação.


Citação de: Folha de SP
Anexar áudio de Temer sem perícia foi inaceitável, dizem peritos da PF
RUBENS VALENTE
LETÍCIA CASADO
DE BRASÍLIA

20/05/2017  18h22


Em nota divulgada neste sábado (20), a APCF (Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais) considerou "inaceitável" que a PGR (Procuradoria Geral da República) tenha anexado o áudio da conversa mantida entre o presidente Michel Temer e o delator Joesley Batista sem uma perícia técnica por peritos federais.

Afirmou ainda que é "temerária" a homologação de acordos de delação premiada "sem a devida análise pericial".

[...]

A associação disse que, "ao se ouvir o áudio, percebe-se a presença de eventos acústicos que precisam passar por análise técnica, especializada e aprofundada, sem a qual não é possível emitir qualquer conclusão acerca da autenticidade da gravação".

[...]

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/05/1885875-anexar-audio-de-temer-sem-pericia-foi-inaceitavel-dizem-peritos-da-pf.shtml


Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.726
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #219 Online: 21 de Maio de 2017, 22:47:16 »
Estou me divertindo muito lendo os comentários do antagonista. Até uma semana atrás, a fórmula era mais ou menos assim:

Citar
"FHC conversa com base aliada para votar em reformas"

Comentários:
- LADRÃO
-PDSB=PT
-Tudo comunistas. Tem que ser presos e fuzilados junto com sua cria, o Lula.
-FHC está gagá.

Agora é assim:

Citar
Traduzindo FHC
Brasil 21.05.17 21:03

FHC telefonou a Michel Temer. Consta que disse para ele "resistir" e "ficar firme".
Traduzindo: "Não me liga, Temer, deixa que eu te ligo..."

Comentários:



Não tem solução 18 minutos atrás

Sugiro aos Antagonistas pegar uma bandeira vermelha e de um lado escrever Fora Trump do outro Fora Temer, e sair todo domingo junto com os companheiros pelas ruas exigindo o impeachment dos dois!Boa sorte a vocês!



Vidente 4 minutos atrás

Não Antagonistas, acho que a tradução seria: "O povo percebeu o golpe Globo/JBS/PT... é melhor ficar em cima do muro, jogando dos dois lados."



vlad 24 minutos atrás

antagonistas site de fofocas, fica Temer kkkkkkkkk


Claro que os barraqueiros semi-petistas ou bolsominions ainda estão lá, mas está bem mais equilibrado.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Onsigbare

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 282
  • Os crentes, não dizendo nada, explicam tudo.
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #220 Online: 22 de Maio de 2017, 13:48:59 »
Realmente, com Temer o país melhorou, caiu o desemprego, as indústrias voltaram a produzir, .... tudo às mil maravilhas, só que  não

Só que sim. Todos os indicadores estão melhorando, menos o desemprego, que tem a questão da informalidade ter crescido (indicando que o problema é o crescimento do emprego formal).

Muita gente que ficou desempregada foi trabalhar informalmente e acabaram se dando melhor que antes, preferindo se manter assim.
Hummmm, boa explicação. 14 milhões de não-empregados, quantos seriam esses muitos que se deram bem e preferiram se manter assim?

600 milhões.

Realmente, muitos, me convenceu. Viva Temer!

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.232
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #221 Online: 22 de Maio de 2017, 13:50:26 »
Realmente, com Temer o país melhorou, caiu o desemprego, as indústrias voltaram a produzir, .... tudo às mil maravilhas, só que  não

Só que sim. Todos os indicadores estão melhorando, menos o desemprego, que tem a questão da informalidade ter crescido (indicando que o problema é o crescimento do emprego formal).

Muita gente que ficou desempregada foi trabalhar informalmente e acabaram se dando melhor que antes, preferindo se manter assim.
Hummmm, boa explicação. 14 milhões de não-empregados, quantos seriam esses muitos que se deram bem e preferiram se manter assim?

600 milhões.

Realmente, muitos, me convenceu. Viva Temer!

Não foram 600 milhões os beneficiados.

Foram 150 milhões.

De reais. E para o Lula somente.
Foto USGS

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.241
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #222 Online: 22 de Maio de 2017, 17:47:33 »
Defesa das delações premiadas apesar do mau-cheiro, e sugestão de que a impunidade poderia ser menor do que aquilo que ela determina sozinha.

<a href="https://www.youtube.com/v/FvEo9DBWruc" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/FvEo9DBWruc</a>

Se a Globo é PiG anti-PT, e defende a relevância da gravação, e a Folha é PiG pró PT e ataca sua autenticidade ou relevância, o que concluímos disso? :biglol:

Apenas o encontro na moita do Temer já poderia ser legalmente incriminador de alguma coisa?


Frase legal dos comentários: "nem coxinhas, nem mortadelas. Somos todos pamonhas".






Marcelo Madureira: "sou um corno de Aécio Neves".

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.247
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #223 Online: 22 de Maio de 2017, 18:28:36 »

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.247
  • Sexo: Masculino

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!