Autor Tópico: Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB  (Lida 27620 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.297
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #250 Online: 23 de Maio de 2017, 13:17:10 »
Os mercados conquistados - e tudo o mais - foi conseguido por meio de propina e de dinheiro da população.

Então eu quero que eles se f...!

Não Geotecton, isso tudo foi conquistado pela força do dinheiro, apenas não foi uma forma que poderia ser prevista, a dívida ser paga é o que importa.

Exatamente.

Foi conquistado pela força do dinheiro.

Do meu e da população e não da dupla de empresários ladrões em conluio com políticos corruptos petistas.
Foto USGS

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.439
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #251 Online: 23 de Maio de 2017, 13:23:36 »
Os mercados conquistados - e tudo o mais - foi conseguido por meio de propina e de dinheiro da população.

Então eu quero que eles se f...!

Não Geotecton, isso tudo foi conquistado pela força do dinheiro, apenas não foi uma forma que poderia ser prevista, a dívida ser paga é o que importa.

Exatamente.

Foi conquistado pela força do dinheiro.

Do meu e da população e não da dupla de empresários ladrões em conluio com políticos corruptos petistas.
Que ia sair do seu bolso de qualquer maneira... O caso é saber se teve retorno.
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.297
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #252 Online: 23 de Maio de 2017, 13:27:54 »
Os mercados conquistados - e tudo o mais - foi conseguido por meio de propina e de dinheiro da população.

Então eu quero que eles se f...!

Não Geotecton, isso tudo foi conquistado pela força do dinheiro, apenas não foi uma forma que poderia ser prevista, a dívida ser paga é o que importa.

Exatamente.

Foi conquistado pela força do dinheiro.

Do meu e da população e não da dupla de empresários ladrões em conluio com políticos corruptos petistas.
Que ia sair do seu bolso de qualquer maneira... O caso é saber se teve retorno.

Não! Se teve retorno é secundário em relação ao processo que ocorreu. A obtenção do dinheiro ocorreu por conluio criminoso entre uma entidade privada e um ente público, para favorecer a primeira e alguns políticos que usaram o segundo.
Foto USGS

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.288
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #253 Online: 23 de Maio de 2017, 13:31:09 »
Eu desisto de fazer o pessoal entender o problema de envolver dinheiro público em empresas privadas. Se depois de tudo a pessoa ainda não entende o porquê do BNDES ser uma aberração, não tem explicação que a convença.

“Quando a compra e venda são controladas pela legislação, as primeiras coisas compradas e vendidas são os legisladores.” P. J. O'Rourke.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.439
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #254 Online: 23 de Maio de 2017, 13:39:57 »
O estado norueguês é o maior acionista da norueguesa Statoil.

É uma bomba-relógio de um nordo-petrolåo, ou diferentes dispositivos legais podem fazer com que investimento público no setor privado, mesmo de grande porte, não seja problemático?

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.302
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #255 Online: 23 de Maio de 2017, 13:44:30 »
Ao menos o BNDES facilitou para uma empresa que querendo-se ou não, reverteu os investimentos para a geração de empregos, referência, excelência e qualidade, com solidez financeira a reboque
 na economia como um todo, no Brasil, e não em Cuba, ou outros países. O que o BNDES fez na surdina deveria ser um modus operandi legal.

Um dos resultados do fechamento das plantas adquiridas foi o desemprego. No relatório, os deputados explicam que 18 municípios do Mato Grosso tiveram 21 indústrias paralisadas, totalizando 14 mil e 927 demissões. Em todas as cidades, o desemprego afetou a economia local e provocou êxodo. Em alguns locais, milhares de pessoas deixaram as cidades em busca de empregos.
Sem entrar mais adentro no mérito, quantos são os que estão empregados na JBS em relação aos que foram desempregados pela logística da empresa, eis a questão. Também tens algum link avaliando isso?

E quantos seriam empregados pela concorrência não fosse o monopólio/oligopólio?

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.439
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #256 Online: 23 de Maio de 2017, 13:53:29 »
Os mercados conquistados - e tudo o mais - foi conseguido por meio de propina e de dinheiro da população.

Então eu quero que eles se f...!

Não Geotecton, isso tudo foi conquistado pela força do dinheiro, apenas não foi uma forma que poderia ser prevista, a dívida ser paga é o que importa.

Exatamente.

Foi conquistado pela força do dinheiro.

Do meu e da população e não da dupla de empresários ladrões em conluio com políticos corruptos petistas.
Que ia sair do seu bolso de qualquer maneira... O caso é saber se teve retorno.

Não! Se teve retorno é secundário em relação ao processo que ocorreu. A obtenção do dinheiro ocorreu por conluio criminoso entre uma entidade privada e um ente público, para favorecer a primeira e alguns políticos que usaram o segundo.
Não, digo eu. O contexto que está sendo considerado é a realidade da existência do BNDES e dos fatos acontecidos, o retorno é a questão fundamental, na historia. O retorno, é o argumento. A dicotomia é acabar com a JBS ou não, e se não, por quê.
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.288
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #257 Online: 23 de Maio de 2017, 14:01:41 »
O estado norueguês é o maior acionista da norueguesa Statoil.

É uma bomba-relógio de um nordo-petrolåo, ou diferentes dispositivos legais podem fazer com que investimento público no setor privado, mesmo de grande porte, não seja problemático?

Você pode ter os melhores dispositivos legais, ainda não justifica investimento público em empresa privada. De qualquer forma, exemplo de estatais não tem nada a ver com a existência de um banco público emprestando dinheiro para empresas privadas, apesar de, obviamente, eu ser totalmente contra o Estado ser um empresário do ramo petrolífero (ou qualquer outro ramo, no fim das contas).

https://en.wikipedia.org/wiki/Statoil_corruption_case
http://www.newsinenglish.no/2016/12/22/statoil-faces-new-corruption-probe/
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.204
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #258 Online: 23 de Maio de 2017, 15:53:44 »
Citar
Apuração de crimes fiscais de políticos esbarra em ‘lista VIP’ da Receita
Em 12 meses, dobrou o número de pessoas que só podem ser investigadas após aval de algum chefe da Receita Federal

http://brasil.elpais.com/brasil/2017/05/17/politica/1494977302_541198.html

Explicada a desídia da Receita.
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.922
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #259 Online: 23 de Maio de 2017, 17:12:54 »
Os mercados conquistados - e tudo o mais - foi conseguido por meio de propina e de dinheiro da população.

Então eu quero que eles se f...!

Não Geotecton, isso tudo foi conquistado pela força do dinheiro, apenas não foi uma forma que poderia ser prevista, a dívida ser paga é o que importa.

Exatamente.

Foi conquistado pela força do dinheiro.

Do meu e da população e não da dupla de empresários ladrões em conluio com políticos corruptos petistas.

Parece que tem gente aqui que entrou em estado de negação. Acabaram de flagrar o presindente da república pmedbista e aquele que você votou na ultima eleição o presidente do PSDB e ainda continua esse discurso do antipetista. E por favor, guarde o tu quoque de volta no bolso, porque os petistas são tão culpados quanto.
« Última modificação: 23 de Maio de 2017, 17:40:52 por _Juca_ »

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.922
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #260 Online: 23 de Maio de 2017, 17:50:36 »
Eu desisto de fazer o pessoal entender o problema de envolver dinheiro público em empresas privadas. Se depois de tudo a pessoa ainda não entende o porquê do BNDES ser uma aberração, não tem explicação que a convença.

“Quando a compra e venda são controladas pela legislação, as primeiras coisas compradas e vendidas são os legisladores.” P. J. O'Rourke.

O problema é que você quer acabar como os meios mas não com os fins. O BNDES ao emprestar dinheiro para a JBS não fez nada que um banco de fomento não faz, emprestou dinheiro para uma empresa comprar outra. O problema está na gestão e na fiscalização e não no banco. Se não houver fiscalização e gestão, poderia ser um banco privado que agora estaríamos debatendo como ele quebrou o país; ou o mundo como no caso do Lehman Brothers, que no fim para socorrer as contas e os bancos privados e públicos do mundo inteiro, trilhões de dólares foram gastos dos contribuintes mundo afora, Brasil incluso. Fora as revoltas derivadas da perda do padrão de vida que causaram entre outras coisas o renascimento ou o fortalecimento insurgente no nacionalismo de direita radical nos principais países do mundo. Você está combatendo a coisa errada.

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.288
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #261 Online: 23 de Maio de 2017, 17:54:14 »
Não tenho acesso ao Twitter ou outras redes para tentar confirmar, mas segue notícias do rapaz que algumas pessoas daqui conhecem ou já leram algo dele (agora descobri que ele tem um blog na Veja, ou tinha...).

Citar
PGR anexa grampos de Reinaldo Azevedo com Andrea Neves em inquérito e colunista anuncia demissão da Veja
Em grampo, Reinaldo Azevedo chama reportagem da Veja de 'nojenta' e critica Janot para irmã de Aécio. Jornalista diz que divulgação de conversa com fonte fere garantia constitucional de sigilo da fonte. "Andrea estava grampeada, eu não. A divulgação dessa conversa me tem como foco, não a ela"

Passava da meia-noite de quarta para a quinta-feira, 13 de abril. De um lado da linha, está Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e presa pela Lava Jato. Naquele momento, os irmãos eram investigados e estavam sendo grampeados pela Polícia Federal, com autorização da Justiça.

Era o auge da delação da Odebrecht: horas antes, o Supremo Tribunal Federal havia divulgado a íntegra das acusações da empreiteira.

Um dos políticos mais atingidos era Aécio. Do outro lado da linha, estava o jornalista Reinaldo Azevedo, titular de um dos blogs mais influentes do site da revista Veja.

Ao ser procurado pela reportagem do BuzzFeed, ele anunciou sua demissão da Veja e disse que não era investigado, mas que a divulgação da conversa tinha o jornalista, e não Andréa Neves, como foco.

"Há uma agressão a uma das garantias que tem a profissão. A menos que um crime esteja sendo cometido, o sigilo da conversa de um jornalista com sua fonte é um dos pilares do jornalismo", escreveu.

Leia a íntegra da nota abaixo, ao final do texto.

A PF não considerou indícios de crimes na conversa realizada entre o jornalista e sua fonte, Andrea Neves. Mesmo assim, as gravações foram anexadas pela Procuradoria-Geral da República ao conjunto de áudios anexados ao inquérito que provocou o afastamento de Aécio e a prisão da irmã. O tom entre o colunista e a operadora do tucano é de cordialidade – o que não é incomum na relação entre jornalistas e as suas fontes.

O assunto é justamente as graves acusações contra Aécio, na delação da Odebrecht. É uma conversa mútua de críticas à Odebrecht, Lava Jato e até à revista Veja, sempre em defesa de Aécio.

Andrea Neves - Tudo bem e você?

Reinaldo Azevedo - Se eu não aguento mais, imagino vocês...

Andrea Neves - Virou uma salada de frutas, um negócio maluco.

Um dos assuntos discutidos é um dos pontos da delação da empreiteira. A acusação de que o empresário Alexandre Accioly, dono da academia Bodytech, emprestou uma conta em Cingapura para Aécio receber propina. O caso foi revelado pelo BuzzFeed. Ele nega as acusações.

Andrea Neves - Aí aparece uma história maluca, que já tinha aparecido um mês atrás mais ou menos naquele site BuzzFeed, dessa conta do Accioly em Cingapura. Que era, em tese, o mesmo dinheiro da minha em Nova York, que é o tal dinheiro da [usina] Santo Antônio. É essa coisa mágica, que ninguém consegue explicar, porque que o Aécio poderia ganhar uma bolada desse tamanho numa obra que é do governo federal. [...]



O assunto então muda para a Veja. A revista havia publicado, na capa, que a delação da Odebrecht trataria o pagamento de propina a Aécio em Nova York, numa conta em nome da irmã Andrea. Esta suposta conta que Veja atribuiu a Andrea Neves nos EUA nunca apareceu.



Com a divulgação pelo Supremo da delação de Henrique Valladares, citada na reportagem de capa, os dois passam então a criticar a revista.

Andrea Neves - Agora, que está acontecendo na Veja, o que o pessoal fez…

Reinaldo Azevedo - Ah, eu vi. É nojento, nojento. Eu vi.

Andrea Neves - Assinaram todos os jornalistas e vão pegar a loucura desse cara para esquentar a maluquice contra mim.

Reinaldo Azevedo - Tanto é que logo no primeiro parágrafo, a Veja publicou no começo de abril que não sei o que, na conta de Andrea Neves. Como se o depoimento do cara endossasse isso. E ele não fala isso.

Andrea Neves - Como se agora tivesse uma coleção de contas lá fora e a minha é uma delas.

Reinaldo Azevedo - Eu vou ter de entrar nessa história porque já haviam me enchido o saco. Vou entrar evidentemente com o meu texto e não com o deles. Pergunto: essas questões que você levantou para mim, posso colocar como se fosse resposta do Aécio?

Andrea Neves - Nós mandamos agora para a Veja uma nota para botar nessa matéria.

Reinaldo Azevedo - Não quer mandar para mim também?

Andrea Neves - Mando.

A irmã do senador e Reinaldo Azevedo começam então a criticar a Lava Jato. Ela afirma que a Procuradoria-Geral da República separou investigações contra Aécio para que ele fosse considerado o campeão de inquéritos.

Andrea Neves - Você tem vários casos, todos juntados. Como eles queriam que o Aécio aparecessem como campeão de inquéritos…

Reinaldo Azevedo - Sim, esse era o objetivo.

Andrea Neves - [...] É inacreditável, é uma covardia.

Reinaldo Azevedo - [...] É incrível, a Odeberecht agora virou a grande selecionadora de quem sobrevive e morre na política. A Odebrecht nunca teve tanto poder. É asqueroso. Me manda esse levantamento, me interessa, sim.

O levantamento citado no diálogo é uma compilação dos inquéritos que, segundo Andrea Neves, mostraria que Janot adotou um critério de caixa dois para os citados e outros para Aécio.

Entre os dias 13 e 14 de abril, foram dois textos publicados pelo jornalista sobre o tucano. O primeiro relata as acusações da Odebrecht e a posição da defesa. Já o segundo texto é em tom similar à conversa com Andrea Neves: "Janot aplica a Aécio critério de exceção, e inquéritos procriam!"

No final do diálogo gravado, há ainda uma crítica a Janot.

Reinaldo Azevedo - A gente precisa ter elementos objetivos de um certo senhor mineiro aí, cuidando da candidatura dele ou à presidência ou ao governo do Estado.

Andrea Neves - Como assim?

Reinaldo Azevedo - O nosso procurador-geral.

Andrea Neves - Você está achando?

Reinaldo Azevedo - Ôxi.. fiquei sabendo que está tendo conversas. Eu só preciso ter gente que endosse isso de algum jeito. Ter um pouco mais de elementos concretos. Que ele está, está. Presidência talvez não, mas o governo de Minas, sim.

Andrea Neves cita, em tom de chacota, a presidente do Supremo Tribunal Federal, Carmen Lúcia. Ela é mineira.

Andrea Neves - Vai disputar com a Carminha (risos).

Reinaldo Azevedo - Ah, deve ser né. Sua prima (risos).

A conversa se encerra.

No dia seguinte, a Polícia Federal registra novo diálogo. A gravação, contudo, registra uma conversação truncada, com as vozes dos dois se sobrepondo, logo no início da chamada. Reinaldo Azevedo e Andrea Neves declamam poemas um para o outro.

Primeiro, o jornalista cita o poeta Cláudio Manoel da Costa. “É um poema lindíssimo que ele fala justamente de uma coisa que eu constatei quando fui a Belo Horizonte. A cidade cercada de montanhas. E aí ele diz assim: essas montanhas poderiam ter endurecido o coração. Mas não, tiveram efeito contrário".

Andrea Neves declama então um trecho que havia decorado na infância: "Bárbara bela, do Norte estrela, que o meu destino sabes guiar, de ti ausente, triste, somente as horas passo a suspirar".

De repente, Andrea Neves corta o papo: "Reinaldo, posso te ligar num segundo? É que nós estamos com um problemão agora com o Jornal Nacional..."

Procurado, Reinaldo Azevedo anunciou que pediu demissão de Veja:

"Pela ordem:

Comecemos pelas consequências.

Pedi demissão da VEJA. Na verdade, temos um contrato, que está sendo rompido a meu pedido. E a direção da revista concordou.

1: não sou investigado;
2: a transcrição da conversa privada, entre jornalista e sua fonte, não guarda relação com o objeto da investigação;

3: tornar público esse tipo de conversa é só uma maneira de intimidar jornalistas;

4: como Andrea e Aécio são minhas fontes, achei, num primeiro momento, que pudessem fazer isso; depois, pensei que seria de tal sorte absurdo que não aconteceria;

5: mas me ocorreu em seguida: "se estimulam que se grave ilegalmente o presidente, por que não fariam isso com um jornalista que é crítico ao trabalho da patota;

6: em qualquer democracia do mundo, a divulgação da conversa de um jornalista com sua fonte seria considerada um escândalo. Por aqui, não;

7: tratem, senhores jornalistas, de só falar bem da Lava Jato, de incensar seus comandantes.

8: Andrea estava grampeada, eu não. A divulgação dessa conversa me tem como foco, não a ela;

9: Bem, o blog está fora da VEJA. Se conseguir hospedá-lo em algum outro lugar, vocês ficarão sabendo;

10: O que se tem aí caracteriza um estado policial. Uma garantia constitucional de um indivíduo está sendo agredida por algo que nada tem a ver com a investigação;

11: e também há uma agressão a uma das garantias que tem a profissão. A menos que um crime esteja sendo cometido, o sigilo da conversa de um jornalista com sua fonte é um dos pilares do jornalismo".

https://www.buzzfeed.com/filipecoutinho/pgr-anexa-audios-de-conversas-de-reinaldo-azevedo-com?utm&utm_term=.tkA1E4Ao#.cqwWgJDz
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.922
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #262 Online: 23 de Maio de 2017, 18:01:46 »
Não tenho acesso ao Twitter ou outras redes para tentar confirmar, mas segue notícias do rapaz que algumas pessoas daqui conhecem ou já leram algo dele (agora descobri que ele tem um blog na Veja, ou tinha...).

Citar
PGR anexa grampos de Reinaldo Azevedo com Andrea Neves em inquérito e colunista anuncia demissão da Veja
Em grampo, Reinaldo Azevedo chama reportagem da Veja de 'nojenta' e critica Janot para irmã de Aécio. Jornalista diz que divulgação de conversa com fonte fere garantia constitucional de sigilo da fonte. "Andrea estava grampeada, eu não. A divulgação dessa conversa me tem como foco, não a ela"

Passava da meia-noite de quarta para a quinta-feira, 13 de abril. De um lado da linha, está Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e presa pela Lava Jato. Naquele momento, os irmãos eram investigados e estavam sendo grampeados pela Polícia Federal, com autorização da Justiça.

Era o auge da delação da Odebrecht: horas antes, o Supremo Tribunal Federal havia divulgado a íntegra das acusações da empreiteira.

Um dos políticos mais atingidos era Aécio. Do outro lado da linha, estava o jornalista Reinaldo Azevedo, titular de um dos blogs mais influentes do site da revista Veja.

Ao ser procurado pela reportagem do BuzzFeed, ele anunciou sua demissão da Veja e disse que não era investigado, mas que a divulgação da conversa tinha o jornalista, e não Andréa Neves, como foco.

"Há uma agressão a uma das garantias que tem a profissão. A menos que um crime esteja sendo cometido, o sigilo da conversa de um jornalista com sua fonte é um dos pilares do jornalismo", escreveu.

Leia a íntegra da nota abaixo, ao final do texto.

A PF não considerou indícios de crimes na conversa realizada entre o jornalista e sua fonte, Andrea Neves. Mesmo assim, as gravações foram anexadas pela Procuradoria-Geral da República ao conjunto de áudios anexados ao inquérito que provocou o afastamento de Aécio e a prisão da irmã. O tom entre o colunista e a operadora do tucano é de cordialidade – o que não é incomum na relação entre jornalistas e as suas fontes.

O assunto é justamente as graves acusações contra Aécio, na delação da Odebrecht. É uma conversa mútua de críticas à Odebrecht, Lava Jato e até à revista Veja, sempre em defesa de Aécio.

Andrea Neves - Tudo bem e você?

Reinaldo Azevedo - Se eu não aguento mais, imagino vocês...

Andrea Neves - Virou uma salada de frutas, um negócio maluco.

Um dos assuntos discutidos é um dos pontos da delação da empreiteira. A acusação de que o empresário Alexandre Accioly, dono da academia Bodytech, emprestou uma conta em Cingapura para Aécio receber propina. O caso foi revelado pelo BuzzFeed. Ele nega as acusações.

Andrea Neves - Aí aparece uma história maluca, que já tinha aparecido um mês atrás mais ou menos naquele site BuzzFeed, dessa conta do Accioly em Cingapura. Que era, em tese, o mesmo dinheiro da minha em Nova York, que é o tal dinheiro da [usina] Santo Antônio. É essa coisa mágica, que ninguém consegue explicar, porque que o Aécio poderia ganhar uma bolada desse tamanho numa obra que é do governo federal. [...]



O assunto então muda para a Veja. A revista havia publicado, na capa, que a delação da Odebrecht trataria o pagamento de propina a Aécio em Nova York, numa conta em nome da irmã Andrea. Esta suposta conta que Veja atribuiu a Andrea Neves nos EUA nunca apareceu.



Com a divulgação pelo Supremo da delação de Henrique Valladares, citada na reportagem de capa, os dois passam então a criticar a revista.

Andrea Neves - Agora, que está acontecendo na Veja, o que o pessoal fez…

Reinaldo Azevedo - Ah, eu vi. É nojento, nojento. Eu vi.

Andrea Neves - Assinaram todos os jornalistas e vão pegar a loucura desse cara para esquentar a maluquice contra mim.

Reinaldo Azevedo - Tanto é que logo no primeiro parágrafo, a Veja publicou no começo de abril que não sei o que, na conta de Andrea Neves. Como se o depoimento do cara endossasse isso. E ele não fala isso.

Andrea Neves - Como se agora tivesse uma coleção de contas lá fora e a minha é uma delas.

Reinaldo Azevedo - Eu vou ter de entrar nessa história porque já haviam me enchido o saco. Vou entrar evidentemente com o meu texto e não com o deles. Pergunto: essas questões que você levantou para mim, posso colocar como se fosse resposta do Aécio?

Andrea Neves - Nós mandamos agora para a Veja uma nota para botar nessa matéria.

Reinaldo Azevedo - Não quer mandar para mim também?

Andrea Neves - Mando.

A irmã do senador e Reinaldo Azevedo começam então a criticar a Lava Jato. Ela afirma que a Procuradoria-Geral da República separou investigações contra Aécio para que ele fosse considerado o campeão de inquéritos.

Andrea Neves - Você tem vários casos, todos juntados. Como eles queriam que o Aécio aparecessem como campeão de inquéritos…

Reinaldo Azevedo - Sim, esse era o objetivo.

Andrea Neves - [...] É inacreditável, é uma covardia.

Reinaldo Azevedo - [...] É incrível, a Odeberecht agora virou a grande selecionadora de quem sobrevive e morre na política. A Odebrecht nunca teve tanto poder. É asqueroso. Me manda esse levantamento, me interessa, sim.

O levantamento citado no diálogo é uma compilação dos inquéritos que, segundo Andrea Neves, mostraria que Janot adotou um critério de caixa dois para os citados e outros para Aécio.

Entre os dias 13 e 14 de abril, foram dois textos publicados pelo jornalista sobre o tucano. O primeiro relata as acusações da Odebrecht e a posição da defesa. Já o segundo texto é em tom similar à conversa com Andrea Neves: "Janot aplica a Aécio critério de exceção, e inquéritos procriam!"

No final do diálogo gravado, há ainda uma crítica a Janot.

Reinaldo Azevedo - A gente precisa ter elementos objetivos de um certo senhor mineiro aí, cuidando da candidatura dele ou à presidência ou ao governo do Estado.

Andrea Neves - Como assim?

Reinaldo Azevedo - O nosso procurador-geral.

Andrea Neves - Você está achando?

Reinaldo Azevedo - Ôxi.. fiquei sabendo que está tendo conversas. Eu só preciso ter gente que endosse isso de algum jeito. Ter um pouco mais de elementos concretos. Que ele está, está. Presidência talvez não, mas o governo de Minas, sim.

Andrea Neves cita, em tom de chacota, a presidente do Supremo Tribunal Federal, Carmen Lúcia. Ela é mineira.

Andrea Neves - Vai disputar com a Carminha (risos).

Reinaldo Azevedo - Ah, deve ser né. Sua prima (risos).

A conversa se encerra.

No dia seguinte, a Polícia Federal registra novo diálogo. A gravação, contudo, registra uma conversação truncada, com as vozes dos dois se sobrepondo, logo no início da chamada. Reinaldo Azevedo e Andrea Neves declamam poemas um para o outro.

Primeiro, o jornalista cita o poeta Cláudio Manoel da Costa. “É um poema lindíssimo que ele fala justamente de uma coisa que eu constatei quando fui a Belo Horizonte. A cidade cercada de montanhas. E aí ele diz assim: essas montanhas poderiam ter endurecido o coração. Mas não, tiveram efeito contrário".

Andrea Neves declama então um trecho que havia decorado na infância: "Bárbara bela, do Norte estrela, que o meu destino sabes guiar, de ti ausente, triste, somente as horas passo a suspirar".

De repente, Andrea Neves corta o papo: "Reinaldo, posso te ligar num segundo? É que nós estamos com um problemão agora com o Jornal Nacional..."

Procurado, Reinaldo Azevedo anunciou que pediu demissão de Veja:

"Pela ordem:

Comecemos pelas consequências.

Pedi demissão da VEJA. Na verdade, temos um contrato, que está sendo rompido a meu pedido. E a direção da revista concordou.

1: não sou investigado;
2: a transcrição da conversa privada, entre jornalista e sua fonte, não guarda relação com o objeto da investigação;

3: tornar público esse tipo de conversa é só uma maneira de intimidar jornalistas;

4: como Andrea e Aécio são minhas fontes, achei, num primeiro momento, que pudessem fazer isso; depois, pensei que seria de tal sorte absurdo que não aconteceria;

5: mas me ocorreu em seguida: "se estimulam que se grave ilegalmente o presidente, por que não fariam isso com um jornalista que é crítico ao trabalho da patota;

6: em qualquer democracia do mundo, a divulgação da conversa de um jornalista com sua fonte seria considerada um escândalo. Por aqui, não;

7: tratem, senhores jornalistas, de só falar bem da Lava Jato, de incensar seus comandantes.

8: Andrea estava grampeada, eu não. A divulgação dessa conversa me tem como foco, não a ela;

9: Bem, o blog está fora da VEJA. Se conseguir hospedá-lo em algum outro lugar, vocês ficarão sabendo;

10: O que se tem aí caracteriza um estado policial. Uma garantia constitucional de um indivíduo está sendo agredida por algo que nada tem a ver com a investigação;

11: e também há uma agressão a uma das garantias que tem a profissão. A menos que um crime esteja sendo cometido, o sigilo da conversa de um jornalista com sua fonte é um dos pilares do jornalismo".

https://www.buzzfeed.com/filipecoutinho/pgr-anexa-audios-de-conversas-de-reinaldo-azevedo-com?utm&utm_term=.tkA1E4Ao#.cqwWgJDz

Ele só esqueceu que a democracia no Brasil é manca, e ele mesmo ajudou a ficar assim.

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.288
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #263 Online: 23 de Maio de 2017, 18:02:08 »
Eu desisto de fazer o pessoal entender o problema de envolver dinheiro público em empresas privadas. Se depois de tudo a pessoa ainda não entende o porquê do BNDES ser uma aberração, não tem explicação que a convença.

“Quando a compra e venda são controladas pela legislação, as primeiras coisas compradas e vendidas são os legisladores.” P. J. O'Rourke.

O problema é que você quer acabar como os meios mas não com os fins. O BNDES ao emprestar dinheiro para a JBS não fez nada que um banco de fomento não faz, emprestou dinheiro para uma empresa comprar outra. O problema está na gestão e na fiscalização e não no banco. Se não houver fiscalização e gestão, poderia ser um banco privado que agora estaríamos debatendo como ele quebrou o país; ou o mundo como no caso do Lehman Brothers, que no fim para socorrer as contas e os bancos privados e públicos do mundo inteiro, trilhões de dólares foram gastos dos contribuintes mundo afora, Brasil incluso. Fora as revoltas derivadas da perda do padrão de vida que causaram entre outras coisas o renascimento ou o fortalecimento insurgente no nacionalismo de direita radical nos principais países do mundo. Você está combatendo a coisa errada.

Não, não fez "o que qualquer banco de fomento" faz. Bancos privados buscam o lucro e não usam o MEU dinheiro para investir em nada, exceto se eu investir no mesmo. Um banco de desenvolvimento público usar o MEU dinheiro para que uma empresa crie empregos nos EUA, com prejuízo de quase UM BILHÃO de reais só nessa operação, novamente, com o meu dinheiro, não tem nada a ver como outros bancos de fomento privados do país operam. Se um banco de investimento privado rasgar dinheiro com operações esdrúxulas como essa, eu não tenho nada a ver com isso.

O Lehman Brothers quebrar o mundo, e usar o meu dinheiro para isso, eu deixo como licença poética sua.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.288
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.922
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #265 Online: 23 de Maio de 2017, 18:20:01 »
Eu desisto de fazer o pessoal entender o problema de envolver dinheiro público em empresas privadas. Se depois de tudo a pessoa ainda não entende o porquê do BNDES ser uma aberração, não tem explicação que a convença.

“Quando a compra e venda são controladas pela legislação, as primeiras coisas compradas e vendidas são os legisladores.” P. J. O'Rourke.

O problema é que você quer acabar como os meios mas não com os fins. O BNDES ao emprestar dinheiro para a JBS não fez nada que um banco de fomento não faz, emprestou dinheiro para uma empresa comprar outra. O problema está na gestão e na fiscalização e não no banco. Se não houver fiscalização e gestão, poderia ser um banco privado que agora estaríamos debatendo como ele quebrou o país; ou o mundo como no caso do Lehman Brothers, que no fim para socorrer as contas e os bancos privados e públicos do mundo inteiro, trilhões de dólares foram gastos dos contribuintes mundo afora, Brasil incluso. Fora as revoltas derivadas da perda do padrão de vida que causaram entre outras coisas o renascimento ou o fortalecimento insurgente no nacionalismo de direita radical nos principais países do mundo. Você está combatendo a coisa errada.

Não, não fez "o que qualquer banco de fomento" faz. Bancos privados buscam o lucro e não usam o MEU dinheiro para investir em nada, exceto se eu investir no mesmo. Um banco de desenvolvimento público usar o MEU dinheiro para que uma empresa crie empregos nos EUA, com prejuízo de quase UM BILHÃO de reais só nessa operação, novamente, com o meu dinheiro, não tem nada a ver como outros bancos de fomento privados do país operam. Se um banco de investimento privado rasgar dinheiro com operações esdrúxulas como essa, eu não tenho nada a ver com isso.

O Lehman Brothers quebrar o mundo, e usar o meu dinheiro para isso, eu deixo como licença poética sua.



Os bancos lá fora não usaram o seu dinheiro, usaram o dinheiro dos cidadãos de lá, e como sei que você já manifestou interesse em morar fora muitas vezes deveria ao menos ter compaixão pelo dinheiro público estrangeiro. Mas foi usado seu dinheiro, no caso do banco Nacional, do Panamericano, etc... E isso nem é o pior, bancos nacionais usurpam seu dinheiro todos os dias na mais alta taxa de juros do mundo, num país que  apesar dos problemas, passa longe de ser o país com maior risco financeiro do mundo. Não à toa o presidente do Banco Central é sempre um banqueiro.

Offline Gauss

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.232
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #266 Online: 23 de Maio de 2017, 18:22:04 »
Os bancos lá fora não usaram o seu dinheiro, usaram o dinheiro dos cidadãos de lá, e como sei que você já manifestou interesse em morar fora muitas vezes deveria ao menos ter compaixão pelo dinheiro público estrangeiro. Mas foi usado seu dinheiro, no caso do banco Nacional, do Panamericano, etc... E isso nem é o pior, bancos nacionais usurpam seu dinheiro todos os dias na mais alta taxa de juros do mundo, num país que  apesar dos problemas, passa longe de ser o país com maior risco financeiro do mundo. Não à toa o presidente do Banco Central é sempre um banqueiro.

Dinheiro do pessoal de lá devido a socorros keynesianos dados pelo governo.
Citação de: Gauss
Bolsonaro é um falastrão conservador e ignorante. Atualmente teria 8% das intenções de votos, ou seja, é o Enéas 2.0. As possibilidades desse ser chegar a presidência são baixíssimas, ele só faz muito barulho mesmo, nada mais que isso. Não tem nenhum apoio popular forte, somente de adolescentes desinformados e velhos com memória curta que acham que a ditadura foi boa só porque "tinha menos crime". Teria que acontecer uma merda muito grande para ele chegar lá.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.297
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #267 Online: 23 de Maio de 2017, 21:10:20 »
Os mercados conquistados - e tudo o mais - foi conseguido por meio de propina e de dinheiro da população.

Então eu quero que eles se f...!

Não Geotecton, isso tudo foi conquistado pela força do dinheiro, apenas não foi uma forma que poderia ser prevista, a dívida ser paga é o que importa.

Exatamente.

Foi conquistado pela força do dinheiro.

Do meu e da população e não da dupla de empresários ladrões em conluio com políticos corruptos petistas.

Parece que tem gente aqui que entrou em estado de negação. Acabaram de flagrar o presindente da república pmedbista e aquele que você votou na ultima eleição o presidente do PSDB e ainda continua esse discurso do antipetista. E por favor, guarde o tu quoque de volta no bolso, porque os petistas são tão culpados quanto.

Você sofre de alguma disfunção cognitiva ou está apenas sendo um troll?

Os senhores Temer e Neves não tem nenhuma relação conhecida com o crescimento exponencial da JBS, que ocorreu pela aquisição de concorrentes propiciada pelos empréstimos subsidiados do BNDES e recheados de propinas para os petistas, pois estes comandavam o banco no período de crescimento.

Conseguiu entender ou tenho que usar algum recurso pictórico mais refinado?
Foto USGS

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.297
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #268 Online: 23 de Maio de 2017, 21:25:07 »
[...]
Mas foi usado seu dinheiro, no caso do banco Nacional,

Concordo. A culpa foi do governo FHC.

Ele deveria ter deixado o banco quebrar, mesmo com o risco de contaminar todo o mercado financeiro.


do Panamericano, etc...

Concordo em parte. O governo do 'molusco' fez a CEF adquirir parte do banco e teve grandes prejuízos na sequência. Mas o controlador vendeu o banco para o BTG e este repôs as perdas.


E isso nem é o pior, bancos nacionais usurpam seu dinheiro todos os dias na mais alta taxa de juros do mundo,

Concordo em parte. A taxa de juros é elevada sim mas só usa o dinheiro do banco quem quer.


num país que  apesar dos problemas, passa longe de ser o país com maior risco financeiro do mundo.

Todos os brasileiros pensavam a mesma coisa até 15 de março de 1990.


Não à toa o presidente do Banco Central é sempre um banqueiro.

Nem sempre.

Mas ainda bem que é quase sempre assim.

Se fosse sempre um esquerdista ou algo similar, hoje estaríamos como a Venezuela. O Mantega, como ministro da Fazenda, é a prova indelével disto.
Foto USGS

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.735
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #269 Online: 23 de Maio de 2017, 21:27:13 »
Temer na verdade fechou a torneira do BNDES. E isso irritou os irmãos da JBS. O sonho deles é o mesmo do Juca: colocar o PT de volta no poder.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.456
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #270 Online: 23 de Maio de 2017, 21:43:49 »
Eu quero que a JBS, e todas as empresas favorecidas pelos petistas, quebrem!

Verdade. Espero, inclusive, que. a JBS seja liquidada nos EUA...

Vamos ver como o mercado vai se comportar, se as ações vão continuar caindo...

O problema é que essa porra de JBS é parcialmente pública. Inacreditável a Caixa e o BNDES serem acionistas...
Significa o que, a JBS quebrar, nesse caso?

Ir à falência, encerrar as atividades e os sócios majoritários perderem tudo (tudo mesmo!) que possuem.

E ainda irem para a prisão.

O BNDES é sócio no prejuízo com 25% de participação.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Pavlov probably thought about feeding his dogs every time someone rang a bell.

Skorpios

  • Visitante
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #271 Online: 24 de Maio de 2017, 08:13:17 »
Salvam-se os dedos com os anéis...

Citar
Iate de Joesley Batista foi levado de Itajaí a Miami dois dias antes do término da delação premiada

Em meio ao terremoto de denúncias que desestabilizou o governo federal e fez estragos em Santa Catarina, veio à tona o destino do iate milionário que pertence a Joesley Batista, o responsável pelas delações que abalaram a República. Sem alarde, a embarcação de 98 pés, avaliada em US$ 10 milhões e batizada com o sugestivo nome "Why Not" — "por que não", em inglês — passou quase dois meses atracada na Marina Itajaí antes de ser levada de navio para Miami.

O iate chegou no dia 15 de março, poucas semanas após o empresário ter proposto o acordo de delação premiada. Difícil afirmar se já era um indício da intenção de deixar o país, mas o fato é que o iate veio sob o intermédio da empresa de logística Dacon, com papelada de envio para o exterior.

O embarque no navio foi feito no dia 8 de maio, dois dias antes do término da delação explosiva. O iate foi levado da Marina Itajaí até o Porto de Itajaí, e a operação delicada de içá-lo para dentro do navio demorou cerca de cinco horas, das 15h às 20h. A data de desembarque do barco em Miami não foi divulgada.

As últimas informações sobre o paradeiro da família Batista são que, com autorização da Justiça, eles embarcaram no Aeroporto de Guarulhos para Nova York, no dia 10 de maio. Desde então o empresário não foi localizado.



Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.922
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #273 Online: 24 de Maio de 2017, 08:58:55 »


Você sofre de alguma disfunção cognitiva ou está apenas sendo um troll?

Apelou.  :nao3:

Citar
Os senhores Temer e Neves não tem nenhuma relação conhecida com o crescimento exponencial da JBS, que ocorreu pela aquisição de concorrentes propiciada pelos empréstimos subsidiados do BNDES e recheados de propinas para os petistas, pois estes comandavam o banco no período de crescimento.

Claro que o Temer não tem nada haver com o crescimento da JBS devido ao empréstimos do BNDES, ele só estava "calando" o Cunha com o dinheiro da JBS porque ele é bonzinho.  :histeria: Já falei que muitos de vocês aqui viraram os petistas que tanto criticavam, ou melhor aquilo que achavam que os petistas eram ou como se comportavam.  É muito irônico.  :biglol:


 


Citar
Conseguiu entender ou tenho que usar algum recurso pictórico mais refinado?

Não quero ser tão mal educado quanto você, mas não sou eu quem precisa entender o que está acontecendo.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.922
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #274 Online: 24 de Maio de 2017, 09:00:53 »
O "mamãe falei" disse que esse cara ainda pode se dar mal pelas leis americanas, dependendo do que for julgado aqui.

Ele nesse momento está fazendo acordos com a Justiça americana, com certeza. Vai se declarar culpado, pagar multas pesadíssimas, vender algumas empresas, e tentar se livrar da cadeia.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!