Autor Tópico: Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB  (Lida 27988 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Hugo

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.917
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #475 Online: 13 de Junho de 2017, 21:22:43 »
Mesmo que ele seja usuário, faz parte da vida pessoal dele.

Asdim como o uso da cachaça faz parte da vida íntima do líder da seita.

Certo.

Eu não tenho problema com pessoas que usam drogas. Mas muitos, muitos eleitores têm. Como ser cachaceiro... embora um pouco menos.
"O medo de coisas invisíveis é a semente natural daquilo que todo mundo, em seu íntimo, chama de religião". (Thomas Hobbes, Leviatã)

Offline AlienígenA

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.800
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #476 Online: 13 de Junho de 2017, 22:40:18 »
Safadão está no Brasil prestando depoimento sobre propina paga a Lula e Dilma no exterior. Estava na China (pedindo asilo, com certeza) e não fazendo compras em NY.

Skorpios

  • Visitante
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #477 Online: 14 de Junho de 2017, 08:02:47 »
Vi hoje dois artigos que considerei interessantes. Vou posta-los aqui ao invés de procurar algum tópico mais adequado. A moderação pode transferi-los se achar cabível.
O primeiro:

Citar
A Lava Jato está corroendo o PIB. E daí?

Por Luís Artur NOGUEIRA*

Após mais de três anos e dezenas de fases deflagradas em todo o País, a Operação Lava Jato contabiliza mais de 200 prisões. Dezenas de empresários estão ou estiveram na cadeia, principalmente os donos e os executivos de grandes empreiteiras, além de diretores da Petrobras. O resultado foi a paralisação das obras de infraestrutura. Sem obras, a cadeia industrial e de serviços ligada à construção pesada e ao setor de óleo e gás parou de gerar emprego e renda. Sem investimentos, o Produto Interno Bruto (PIB) encolhe. Sim, a Lava Jato está corroendo o PIB.

A Lava Jato também prende e investiga políticos. Um terço da Câmara dos Deputados e do Senado Federal é investigado. Acuados, os parlamentares se encolhem e ficam menos dispostos a aprovar as impopulares reformas estruturais, com destaque para a trabalhista e a da Previdência Social. Sem as reformas, a situação fiscal do País e o ambiente de negócios não melhoram, e a confiança das empresas despenca. Sim, a Lava Jato está corroendo o PIB.

Democrática, a Lava Jato também está no encalço dos políticos graúdos, que ocupam ou que ocuparam cargos no Palácio do Planalto e na Esplanada dos Ministérios. Ela não escolhe os partidos. Investigada, a nata da classe política se enfraquece, não consegue fazer a máquina pública funcionar e, muito menos, aglutina forças em torno de uma agenda econômica promissora. Investidores e empresários pisam no freio ao perceber a fragilidade dos líderes, em Brasília. Sim, a Lava Jato está corroendo o PIB.

Infelizmente, limpar o Brasil da corrupção tem um enorme custo. Algumas consultorias se arriscam a calcular que, na ponta do lápis, a Lava Jato destrói de 1% a 1,5% do PIB, por ano. Significa que as retrações de 3,8% em 2015 e de 3,6% em 2016 poderiam ter sido mais suaves. Por lógica, o desemprego de 14 milhões de brasileiros estaria num patamar menos dramático. É duro reconhecer que a operação mais elogiada do País joga contra a economia do próprio País. Ela paralisa investimentos. Sim, a Lava Jato está corroendo o PIB.

Os indicadores econômicos do primeiro trimestre são positivos. PIB e confiança em alta; inflação e juros em baixa. O governo Michel Temer comemora e decreta o fim da recessão, após oito trimestres consecutivos de retração econômica. Após as gravações da JBS, no entanto, cresceram os riscos de a recessão voltar. Por quê? O desfecho das votações das reformas ficou imprevisível. Como os empresários e os investidores estrangeiros só vão desengavetar projetos se o Congresso aprovar as mudanças, o cenário econômico se transformou numa enorme interrogação política, independentemente de quem estiver no comando do Palácio do Planalto. Sim, a Lava Jato está corroendo o PIB.

A Lava Jato não tem data para terminar. Ela ameaça o governo Temer e pode ter um papel decisivo nas eleições de 2018. Quanto mais mazelas a operação descobrir, mais o PIB irá sofrer. Sim, a Lava Jato corrói o PIB. E daí? Se o preço para ter um País mais limpo e decente for esse, acho que a sociedade deverá aceitar e pagar com um misto de orgulho e esperança. Orgulho por deixar para as próximas gerações um legado de ética e honestidade na política e nos negócios. E esperança de que um País menos corrupto naturalmente atrairá mais investimentos. No final das contas, a sociedade concluirá que a Lava Jato que corrói PIB hoje é a mesma Lava Jato que construirá mais PIB amanhã.

O artigo opinativo foi originalmente publicado na revista ISTOÉ Dinheiro em 03/06/2017

*Luís Artur Nogueira, jornalista e economista, é editor da ISTOÉ Dinheiro e palestrante de cenário econômico e político

Skorpios

  • Visitante
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #478 Online: 14 de Junho de 2017, 08:04:48 »
E o segundo:

Citar
Por que você precisa acreditar na política

Poucas profissões estão tão desmoralizadas quanto a dos políticos no Brasil. Há bastante razão para o descrédito. Afinal, dia sim – e outro também – notícias dão conta de que boa parte da classe política está envolvida em escândalos de corrupção. Para não me estender muito (não haveria espaço para tantos exemplos), basta dizer que aproximadamente um terço dos atuais ministros e dos parlamentares do Congresso Nacional foram citados na delação premiada de executivos da Odebrecht. Mais: a JBS disse que bancou 1.821 políticos com recursos ilegais nos últimos anos. Não sobra um, diria o incauto. Infelizmente, não estará muito longe da verdade.

Mas, acredite, não há solução fora da política e sem os políticos. Não adianta dizer que são todos corruptos. Não adianta protestar e não votar. Não adianta encher o peito e afirmar que não gosta de política. Esse desinteresse só ajuda os maus políticos. Essa apatia apenas os alimenta e lhes dá poder. Ao rejeitá-los, os fortalecemos. Ao ignorá-los, somos coniventes com seus atos. Pior: o desalento com políticos afasta os jovens da política. Muitas pessoas sonhadoras que gostariam de mudar a sociedade desistem por conta do sistema corrupto. Quantos homens públicos de bem optaram por seguir outras trajetórias?

Em 1919, o economista e sociólogo alemão Max Weber proferiu a conferência “A política como vocação” para estudantes da Universidade de Munique. Nela, ele apresentou uma definição do Estado que se tornou referência para o pensamento ocidental e analisou as qualidades para alguém ser um político por vocação. Segundo ele, são três: (1) a paixão movida por uma conduta responsável em torno de ideais e utopias; (2) o senso de responsabilidade; e o (3) senso de proporção, para distanciar-se dos problemas e analisá-los com gravidade e sobriedade. Onde estão os homens públicos que se encaixam nessa definição? No Congresso Nacional, há poucos que poderiam reivindicar tais atributos. A maioria se esconde debaixo do foro privilegiado e das negociatas feitas às sombras do interesse público.

Essa crise política que destrói a economia é uma chance única de revigorar a política e de renovar os quadros e as lideranças. Para isso, é preciso acreditar na política como uma força transformadora capaz de mudar a sociedade. Exercer a cidadania não se resume a depositar o voto na urna. É preciso fazer política todo dia, toda hora, todo minuto, a cada segundo. Na sua casa, no seu bairro, na escola, em qualquer lulgar. Só assim, começaremos a construir a consciência de que o espaço público é de todos. Hoje, o senso comum leva a crer que é de ninguém. Só assim deixaremos de ser analfabetos políticos, como definiu o dramaturgo e poeta alemão Bertolt Brecht, que descreveu com precisão cirúrgica as consequências da alienação política. Repito seus versos: “Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e o lacaio das empresas nacionais e multinacionais.”

Ralphe Manzoni Jr.
Diretor de Conteúdo Digital at ISTOÉ DINHEIRO

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.288
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #479 Online: 14 de Junho de 2017, 10:11:55 »
Vi hoje dois artigos que considerei interessantes. Vou posta-los aqui ao invés de procurar algum tópico mais adequado. A moderação pode transferi-los se achar cabível.
O primeiro:

Citar
A Lava Jato está corroendo o PIB. E daí?

Por Luís Artur NOGUEIRA*

Após mais de três anos e dezenas de fases deflagradas em todo o País, a Operação Lava Jato contabiliza mais de 200 prisões. Dezenas de empresários estão ou estiveram na cadeia, principalmente os donos e os executivos de grandes empreiteiras, além de diretores da Petrobras. O resultado foi a paralisação das obras de infraestrutura. Sem obras, a cadeia industrial e de serviços ligada à construção pesada e ao setor de óleo e gás parou de gerar emprego e renda. Sem investimentos, o Produto Interno Bruto (PIB) encolhe. Sim, a Lava Jato está corroendo o PIB.

A Lava Jato também prende e investiga políticos. Um terço da Câmara dos Deputados e do Senado Federal é investigado. Acuados, os parlamentares se encolhem e ficam menos dispostos a aprovar as impopulares reformas estruturais, com destaque para a trabalhista e a da Previdência Social. Sem as reformas, a situação fiscal do País e o ambiente de negócios não melhoram, e a confiança das empresas despenca. Sim, a Lava Jato está corroendo o PIB.

Democrática, a Lava Jato também está no encalço dos políticos graúdos, que ocupam ou que ocuparam cargos no Palácio do Planalto e na Esplanada dos Ministérios. Ela não escolhe os partidos. Investigada, a nata da classe política se enfraquece, não consegue fazer a máquina pública funcionar e, muito menos, aglutina forças em torno de uma agenda econômica promissora. Investidores e empresários pisam no freio ao perceber a fragilidade dos líderes, em Brasília. Sim, a Lava Jato está corroendo o PIB.

Infelizmente, limpar o Brasil da corrupção tem um enorme custo. Algumas consultorias se arriscam a calcular que, na ponta do lápis, a Lava Jato destrói de 1% a 1,5% do PIB, por ano. Significa que as retrações de 3,8% em 2015 e de 3,6% em 2016 poderiam ter sido mais suaves. Por lógica, o desemprego de 14 milhões de brasileiros estaria num patamar menos dramático. É duro reconhecer que a operação mais elogiada do País joga contra a economia do próprio País. Ela paralisa investimentos. Sim, a Lava Jato está corroendo o PIB.

Os indicadores econômicos do primeiro trimestre são positivos. PIB e confiança em alta; inflação e juros em baixa. O governo Michel Temer comemora e decreta o fim da recessão, após oito trimestres consecutivos de retração econômica. Após as gravações da JBS, no entanto, cresceram os riscos de a recessão voltar. Por quê? O desfecho das votações das reformas ficou imprevisível. Como os empresários e os investidores estrangeiros só vão desengavetar projetos se o Congresso aprovar as mudanças, o cenário econômico se transformou numa enorme interrogação política, independentemente de quem estiver no comando do Palácio do Planalto. Sim, a Lava Jato está corroendo o PIB.

A Lava Jato não tem data para terminar. Ela ameaça o governo Temer e pode ter um papel decisivo nas eleições de 2018. Quanto mais mazelas a operação descobrir, mais o PIB irá sofrer. Sim, a Lava Jato corrói o PIB. E daí? Se o preço para ter um País mais limpo e decente for esse, acho que a sociedade deverá aceitar e pagar com um misto de orgulho e esperança. Orgulho por deixar para as próximas gerações um legado de ética e honestidade na política e nos negócios. E esperança de que um País menos corrupto naturalmente atrairá mais investimentos. No final das contas, a sociedade concluirá que a Lava Jato que corrói PIB hoje é a mesma Lava Jato que construirá mais PIB amanhã.

O artigo opinativo foi originalmente publicado na revista ISTOÉ Dinheiro em 03/06/2017

*Luís Artur Nogueira, jornalista e economista, é editor da ISTOÉ Dinheiro e palestrante de cenário econômico e político

Enquanto ela "destruía o PIB" pegando só o PT e caminhando para colocar o Lula na cadeia, estava tudo certo. Agora é necessário ter timing e esquecer as leis para um momento posterior mais oportuno.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.288
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #480 Online: 14 de Junho de 2017, 16:43:10 »
Citar
Juristas apresentam pedido de impeachment de Gilmar Mendes
Cláudio Fonteles e Marcelo Neves dizem que ministro do STF cometeu crime de responsabilidade; G1 buscava contato com assessoria de Gilmar Mendes.

O ex-procurador-geral da República Cláudio Fonteles e o professor de Direito da Universidade de Brasília (UnB) Marcelo Neves apresentaram nesta quarta-feira (14) ao Senado um pedido de impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes (assista no vídeo acima ao momento em que o pedido foi protocolado).

O G1 buscava contato com a assessoria do ministro até a última atualização desta reportagem.

No documento, assinado por outros juristas e estudantes de Direito, Cláudio Fonteles e Marcelo Neves apresentam, pelo menos, três razões para o impedimento de Gilmar.

Eles afirmam que o magistrado praticou atividade político-partidária junto a parlamentares, o que é vedado a magistrados pela lei do impeachment.

Os juristas se referem às conversas telefônicas, grampeadas pela Polícia Federal, que Gilmar teve com o senador afastado Aécio Neves.

“No caso da conversa com o senador Aécio Neves, que já era investigado criminalmente no Supremo – logo ele não poderia ter essas intimidade – ele realiza atividade político-partidária”, expôs Marcelo Neves.

No diálogo, o ministro diz a Aécio que vai conversar com o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) sobre o projeto de abuso de autoridade aprovado pelo Senado, antes da votação da proposta.

“Tem uma conversa de um magistrado da Suprema Corte dialogando com membro do Senado, diálogo esse, objetivo, concreto e não desmentido, em que o senhor ministro caracterizadamente desenvolve atividade político-partidária”, declarou Cláudio Fonteles.

“Instado por Aécio Neves a atuar diante de colega seu, Flexa Ribeiro, para que assuma determinada postura em projeto que diz respeito à limitação da própria magistratura e do Ministério Público, Gilmar se apressa em dizer que imediatamente assumirá a postura que ele lhe pede”, afirmou Cláudio Fonteles.

Eles também dizem que Gilmar tem atuado em julgamentos em que deveria, na visão dos juristas, se declarar suspeito ou impedido de votar.

Além disso, Fonteles e Neves argumentam que Gilmar tem agido de maneira indecorosa quando critica decisões de outros magistrados.

Em entrevista a jornalistas, os juristas contaram que, pelos mesmos motivos, vão entrar com uma reclamação no Supremo Tribunal Federal contra Gilmar Mendes e, também, vão à Procuradoria-Geral da República pedir uma investigação para apurar suposto crime de Gilmar com base na conversa gravada com Aécio.

http://g1.globo.com/politica/noticia/juristas-apresentam-pedido-de-impeachment-de-gilmar-mendes.ghtml
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.457
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #481 Online: 14 de Junho de 2017, 18:15:47 »
Gilmar e Aécio transcritos

Brasil 20.05.17 09:34
Eis a transcrição, segundo o G1, do telefonema no qual Aécio Neves pediu ajuda de Gilmar Mendes para convencer o senador Flexa Ribeiro (PSDB/PA) a votar a favor do projeto de lei que endurece as punições para autoridades que cometem "abusos".
Aécio Neves:: Oi, Gilmar. Alô.
Gilmar Mendes: Oi, tudo bem?
Aécio: Você sabe um telefonema que você poderia dar que me ajudaria na condução lá. Não sei como é sua relação com ele, mas ponderando... Enfim, ao final dizendo que me acompanhe lá, que era importante... Era o Flexa, viu? [Aécio se referia ao senador Flexa Ribeiro]
Gilmar: O Flexa, tá bom, eu falo com ele.
Aécio: Porque ele é o outro titular da comissão, somos três, sabe?... Né...
Gilmar: Tá bom, tá bom. Eu vou falar com ele. Eu falei... Eu falei com o Anastasia e falei com o Tasso... Tasso não é da comissão, mas o Anastasia... O Anastasia disse “Ah, tô tentando... [incompreensível]...” e...
Aécio: Dá uma palavrinha com o Flexa... A importância disso e no final dá sinal para ele porque ele não é muito assim... De entender a profundidade da coisa... Fala ó... Acompanha a posição do Aécio porque eu acho que é mais serena. Porque o que a gente pode fazer no limite? Apresenta um destaque para dar uma satisfação para a bancada e vota o texto... Que vota antes, entendeu?
Gilmar: Unhum.
Aécio: Destaque é destaque é destaque... Depois não vai ter voto, entendeu?
Gilmar: Unhum. Unhum.
Aécio: Pelo menos vota o texto e dá uma...
Gilmar: Unhum.
Aécio: Uma satisfação para a ban... Para não parecer que a bancada foi toda ela contrariada, entendeu?
Gilmar: Unhum.
Aécio: Se pudesse ligar para o Flexa aí e fala...
Gilmar: Eu falo pra com ele... E falo com ele... Eu ligo pra ele... Eu ligo pra ele agora.
Aécio: ...[incompreensível]... importante
Gilmar: Ligo pra ele agora.
Aécio: Um abraço.
"Logo em seguida, às 9h31, Aécio liga para o senador Flexa Ribeiro e mantém a seguinte conversa, que durou 45 segundos:"
Aécio Neves: Um amigo nosso em comum que você vai ver quem é... Está tentando te ligar... Aí você atende ele, tá? Um cara importante aí que você vai ver que é.
Flexa Ribeiro: Tá bom.
Aécio Neves:...[incompreensível]... no seu gabinete para fazer umas ponderações, aí você encontra comigo, tá bom?
Flexa Ribeiro:Tá ok então, um abraço.
Aécio Neves:...[incompreensível]... na CCJ.
Flexa Ribeiro: Então tá.

Fonte: http://www.oantagonista.com/posts/gilmar-e-aecio-transcritos

Offline Hugo

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.917
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #482 Online: 14 de Junho de 2017, 18:19:37 »
Gilmar e Aécio transcritos

Brasil 20.05.17 09:34
Eis a transcrição, segundo o G1, do telefonema no qual Aécio Neves pediu ajuda de Gilmar Mendes para convencer o senador Flexa Ribeiro (PSDB/PA) a votar a favor do projeto de lei que endurece as punições para autoridades que cometem "abusos".
Aécio Neves:: Oi, Gilmar. Alô.
Gilmar Mendes: Oi, tudo bem?
Aécio: Você sabe um telefonema que você poderia dar que me ajudaria na condução lá. Não sei como é sua relação com ele, mas ponderando... Enfim, ao final dizendo que me acompanhe lá, que era importante... Era o Flexa, viu? [Aécio se referia ao senador Flexa Ribeiro]
Gilmar: O Flexa, tá bom, eu falo com ele.
Aécio: Porque ele é o outro titular da comissão, somos três, sabe?... Né...
Gilmar: Tá bom, tá bom. Eu vou falar com ele. Eu falei... Eu falei com o Anastasia e falei com o Tasso... Tasso não é da comissão, mas o Anastasia... O Anastasia disse “Ah, tô tentando... [incompreensível]...” e...
Aécio: Dá uma palavrinha com o Flexa... A importância disso e no final dá sinal para ele porque ele não é muito assim... De entender a profundidade da coisa... Fala ó... Acompanha a posição do Aécio porque eu acho que é mais serena. Porque o que a gente pode fazer no limite? Apresenta um destaque para dar uma satisfação para a bancada e vota o texto... Que vota antes, entendeu?
Gilmar: Unhum.
Aécio: Destaque é destaque é destaque... Depois não vai ter voto, entendeu?
Gilmar: Unhum. Unhum.
Aécio: Pelo menos vota o texto e dá uma...
Gilmar: Unhum.
Aécio: Uma satisfação para a ban... Para não parecer que a bancada foi toda ela contrariada, entendeu?
Gilmar: Unhum.
Aécio: Se pudesse ligar para o Flexa aí e fala...
Gilmar: Eu falo pra com ele... E falo com ele... Eu ligo pra ele... Eu ligo pra ele agora.
Aécio: ...[incompreensível]... importante
Gilmar: Ligo pra ele agora.
Aécio: Um abraço.
"Logo em seguida, às 9h31, Aécio liga para o senador Flexa Ribeiro e mantém a seguinte conversa, que durou 45 segundos:"
Aécio Neves: Um amigo nosso em comum que você vai ver quem é... Está tentando te ligar... Aí você atende ele, tá? Um cara importante aí que você vai ver que é.
Flexa Ribeiro: Tá bom.
Aécio Neves:...[incompreensível]... no seu gabinete para fazer umas ponderações, aí você encontra comigo, tá bom?
Flexa Ribeiro:Tá ok então, um abraço.
Aécio Neves:...[incompreensível]... na CCJ.
Flexa Ribeiro: Então tá.

Fonte: http://www.oantagonista.com/posts/gilmar-e-aecio-transcritos

Gilmar é suis generis.

Braço direito e esquerdo do PSDB no STF.

Na verdade ele é um ator político, no sentido de fazer política. Trabalha no STF quando tem tempo...
"O medo de coisas invisíveis é a semente natural daquilo que todo mundo, em seu íntimo, chama de religião". (Thomas Hobbes, Leviatã)

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.457
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #483 Online: 14 de Junho de 2017, 18:22:29 »

Juristas apresentam pedido de impeachment de Gilmar Mendes
Cláudio Fonteles e Marcelo Neves dizem que ministro do STF cometeu crime de responsabilidade; G1 buscava contato com assessoria de Gilmar Mendes.

(...)


Imagine o escândalo que a barata azul do PSDB disfarçada de jornalista, Tucanaldo Azevedo, faria se fosse Fachin ou Moro que tivesse tido diálogo com um parlamentar análogo ao que pus no meu post anterior.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.735
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #484 Online: 14 de Junho de 2017, 18:25:52 »
Gilmar e Aécio transcritos

Brasil 20.05.17 09:34
Eis a transcrição, segundo o G1, do telefonema no qual Aécio Neves pediu ajuda de Gilmar Mendes para convencer o senador Flexa Ribeiro (PSDB/PA) a votar a favor do projeto de lei que endurece as punições para autoridades que cometem "abusos".
Aécio Neves:: Oi, Gilmar. Alô.
Gilmar Mendes: Oi, tudo bem?
Aécio: Você sabe um telefonema que você poderia dar que me ajudaria na condução lá. Não sei como é sua relação com ele, mas ponderando... Enfim, ao final dizendo que me acompanhe lá, que era importante... Era o Flexa, viu? [Aécio se referia ao senador Flexa Ribeiro]
Gilmar: O Flexa, tá bom, eu falo com ele.
Aécio: Porque ele é o outro titular da comissão, somos três, sabe?... Né...
Gilmar: Tá bom, tá bom. Eu vou falar com ele. Eu falei... Eu falei com o Anastasia e falei com o Tasso... Tasso não é da comissão, mas o Anastasia... O Anastasia disse “Ah, tô tentando... [incompreensível]...” e...
Aécio: Dá uma palavrinha com o Flexa... A importância disso e no final dá sinal para ele porque ele não é muito assim... De entender a profundidade da coisa... Fala ó... Acompanha a posição do Aécio porque eu acho que é mais serena. Porque o que a gente pode fazer no limite? Apresenta um destaque para dar uma satisfação para a bancada e vota o texto... Que vota antes, entendeu?
Gilmar: Unhum.
Aécio: Destaque é destaque é destaque... Depois não vai ter voto, entendeu?
Gilmar: Unhum. Unhum.
Aécio: Pelo menos vota o texto e dá uma...
Gilmar: Unhum.
Aécio: Uma satisfação para a ban... Para não parecer que a bancada foi toda ela contrariada, entendeu?
Gilmar: Unhum.
Aécio: Se pudesse ligar para o Flexa aí e fala...
Gilmar: Eu falo pra com ele... E falo com ele... Eu ligo pra ele... Eu ligo pra ele agora.
Aécio: ...[incompreensível]... importante
Gilmar: Ligo pra ele agora.
Aécio: Um abraço.
"Logo em seguida, às 9h31, Aécio liga para o senador Flexa Ribeiro e mantém a seguinte conversa, que durou 45 segundos:"
Aécio Neves: Um amigo nosso em comum que você vai ver quem é... Está tentando te ligar... Aí você atende ele, tá? Um cara importante aí que você vai ver que é.
Flexa Ribeiro: Tá bom.
Aécio Neves:...[incompreensível]... no seu gabinete para fazer umas ponderações, aí você encontra comigo, tá bom?
Flexa Ribeiro:Tá ok então, um abraço.
Aécio Neves:...[incompreensível]... na CCJ.
Flexa Ribeiro: Então tá.

Fonte: http://www.oantagonista.com/posts/gilmar-e-aecio-transcritos

Amanhã quando o RA escrever um texto dizendo que isso não significa nada eu copio aqui.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.457
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #485 Online: 14 de Junho de 2017, 18:28:22 »
 :o

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.735
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #486 Online: 14 de Junho de 2017, 18:37:08 »
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Hugo

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.917
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #487 Online: 15 de Junho de 2017, 18:06:07 »
:o

 :histeria: :histeria: :histeria:

Estou tirando sarro do RA.

A bem da verdade. Sei que essas notícias não circulam por aqui (acredito):

"A Justiça de São Paulo absolveu o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, o ex-presidente da construtora OAS Léo Pinheiro e mais dez pessoas denunciadas no processo da Cooperativa Habitacional dos Bancários, a Bancoop. "

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/04/justica-absolve-vaccari-e-outros-11-no-caso-do-triplex-do-guaruja.html

"Após suspensão do julgamento do recurso de João Vaccari Neto, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), por pedido de vista do desembargador federal Victor Laus, nesta terça-feira (6), a defesa do ex-tesoureiro do PT está confiante na sua absolvição e vê elementos significativos na atual fase do caso, na corte sediada em Porto Alegre. “O importante e até simbólico nesse momento é que, pela primeira vez, um tribunal superior, ou pelo menos um desembargador, reconhece que houve condenação sem nenhuma prova, com base exclusiva em palavra de delator, o que não é possível pela lei brasileira”, diz o advogado de Vaccari, Luiz Flávio D’Urso. Vaccari encontra-se em prisão temporária em Curitiba desde 15 de abril de 2015."

https://www.conversaafiada.com.br/brasil/justica-desfaz-injustica-de-moro

"O medo de coisas invisíveis é a semente natural daquilo que todo mundo, em seu íntimo, chama de religião". (Thomas Hobbes, Leviatã)

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.302
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #488 Online: 15 de Junho de 2017, 18:11:57 »
Amanhã quando o RA escrever um texto dizendo que isso não significa nada eu copio aqui.

Mas essa não é velha? Faz tempo que rolou essa conversa...

Offline Gauss

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.232
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #489 Online: 15 de Junho de 2017, 18:15:35 »
A bem da verdade. Sei que essas notícias não circulam por aqui (acredito):

"A Justiça de São Paulo absolveu o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, o ex-presidente da construtora OAS Léo Pinheiro e mais dez pessoas denunciadas no processo da Cooperativa Habitacional dos Bancários, a Bancoop. "

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/04/justica-absolve-vaccari-e-outros-11-no-caso-do-triplex-do-guaruja.html

"Após suspensão do julgamento do recurso de João Vaccari Neto, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), por pedido de vista do desembargador federal Victor Laus, nesta terça-feira (6), a defesa do ex-tesoureiro do PT está confiante na sua absolvição e vê elementos significativos na atual fase do caso, na corte sediada em Porto Alegre. “O importante e até simbólico nesse momento é que, pela primeira vez, um tribunal superior, ou pelo menos um desembargador, reconhece que houve condenação sem nenhuma prova, com base exclusiva em palavra de delator, o que não é possível pela lei brasileira”, diz o advogado de Vaccari, Luiz Flávio D’Urso. Vaccari encontra-se em prisão temporária em Curitiba desde 15 de abril de 2015."

https://www.conversaafiada.com.br/brasil/justica-desfaz-injustica-de-moro
Deveria circular, até porque, foi uma atitude corretíssima, que ajuda a desmascarar os abusos terríveis da Operação Lava-Jato. Essa era uma das coisas que estavam sendo empurradas goela abaixo SEM RESPALDO LEGAL. :hihi:
Citação de: Gauss
Bolsonaro é um falastrão conservador e ignorante. Atualmente teria 8% das intenções de votos, ou seja, é o Enéas 2.0. As possibilidades desse ser chegar a presidência são baixíssimas, ele só faz muito barulho mesmo, nada mais que isso. Não tem nenhum apoio popular forte, somente de adolescentes desinformados e velhos com memória curta que acham que a ditadura foi boa só porque "tinha menos crime". Teria que acontecer uma merda muito grande para ele chegar lá.

Offline Hugo

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.917
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #490 Online: 16 de Junho de 2017, 21:15:56 »
A bem da verdade. Sei que essas notícias não circulam por aqui (acredito):

"A Justiça de São Paulo absolveu o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, o ex-presidente da construtora OAS Léo Pinheiro e mais dez pessoas denunciadas no processo da Cooperativa Habitacional dos Bancários, a Bancoop. "

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/04/justica-absolve-vaccari-e-outros-11-no-caso-do-triplex-do-guaruja.html

"Após suspensão do julgamento do recurso de João Vaccari Neto, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), por pedido de vista do desembargador federal Victor Laus, nesta terça-feira (6), a defesa do ex-tesoureiro do PT está confiante na sua absolvição e vê elementos significativos na atual fase do caso, na corte sediada em Porto Alegre. “O importante e até simbólico nesse momento é que, pela primeira vez, um tribunal superior, ou pelo menos um desembargador, reconhece que houve condenação sem nenhuma prova, com base exclusiva em palavra de delator, o que não é possível pela lei brasileira”, diz o advogado de Vaccari, Luiz Flávio D’Urso. Vaccari encontra-se em prisão temporária em Curitiba desde 15 de abril de 2015."

https://www.conversaafiada.com.br/brasil/justica-desfaz-injustica-de-moro
Deveria circular, até porque, foi uma atitude corretíssima, que ajuda a desmascarar os abusos terríveis da Operação Lava-Jato. Essa era uma das coisas que estavam sendo empurradas goela abaixo SEM RESPALDO LEGAL. :hihi:

Só para constar também. Afinal, posso estar errado... mas, posso não estar. O tempo dirá.

"Moro tenta esconder acordos da Lava Jato com governo americano"

"A expressão foi usada pelo juiz Sergio Moro na última contenda dele com Cristiano Zanin Martins, advogado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Durante o depoimento de um ex-diretor da Polícia Federal que desmontava o powerpoint das bolotas de Deltan Dallagnol, Moro indeferiu perguntas e, questionado por Zanin, disse que era tudo “perda de tempo”. E não foi a primeira vez.

No último dia 24, durante depoimentos do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do ex-gerente da estatal Pedro Barusco, Moro também indeferiu perguntas de Zanin alegando “perda de tempo”.

E todas as perguntas indeferidas pelo juiz tratavam de acordos de réus da Lava Jato com o governo dos Estados Unidos, como mostra matéria do Globo no dia dos depoimentos.

“Doutor, todas essas perguntas relativas a essa questão do acordo, pelas questões que foram colocadas, elas estão indeferidas, então, se nós pudermos ganhar tempo e ir para outras, o Juízo agradeceria, disse Moro” na audiência, segundo a matéria do Globo."
 
"O medo de coisas invisíveis é a semente natural daquilo que todo mundo, em seu íntimo, chama de religião". (Thomas Hobbes, Leviatã)

Offline Gauss

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.232
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #491 Online: 16 de Junho de 2017, 22:11:59 »
[...]

E todas as perguntas indeferidas pelo juiz tratavam de acordos de réus da Lava Jato com o governo dos Estados Unidos, como mostra matéria do Globo no dia dos depoimentos.

[...]
 
Isso é sério? Você realmente está falando sério?
Citação de: Gauss
Bolsonaro é um falastrão conservador e ignorante. Atualmente teria 8% das intenções de votos, ou seja, é o Enéas 2.0. As possibilidades desse ser chegar a presidência são baixíssimas, ele só faz muito barulho mesmo, nada mais que isso. Não tem nenhum apoio popular forte, somente de adolescentes desinformados e velhos com memória curta que acham que a ditadura foi boa só porque "tinha menos crime". Teria que acontecer uma merda muito grande para ele chegar lá.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.304
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #492 Online: 17 de Junho de 2017, 01:23:51 »
E o que você esperaria?
Foto USGS

Offline Hugo

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.917
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #493 Online: 17 de Junho de 2017, 17:17:23 »
[...]

E todas as perguntas indeferidas pelo juiz tratavam de acordos de réus da Lava Jato com o governo dos Estados Unidos, como mostra matéria do Globo no dia dos depoimentos.

[...]
 
Isso é sério? Você realmente está falando sério?

Isso é matéria da Globo e os advogados de Lula já denunciaram isso faz tempo. Algo de podre aí.

O Delcídio fez um depoimento à CIA, também foi denunciado pelos advogados.
"O medo de coisas invisíveis é a semente natural daquilo que todo mundo, em seu íntimo, chama de religião". (Thomas Hobbes, Leviatã)

Offline Hugo

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.917
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #494 Online: 17 de Junho de 2017, 17:28:02 »

O dono da JBS falou o seguinte à Época:

O Temer é o chefe da Orcrim da Câmara. Temer, Eduardo, Geddel, Henrique, Padilha e Moreira.

" É o grupo deles. Quem não está preso está hoje no Planalto. Essa turma é muita perigosa. Não pode brigar com eles.

Nunca tive coragem de brigar com eles. Por outro lado, se você baixar a guarda, eles não têm limites. Então meu convívio com eles foi sempre mantendo à meia distância: nem deixando eles aproximarem demais nem deixando eles longe demais. Para não armar alguma coisa contra mim.

 A realidade é que esse grupo é o de mais difícil convívio que já tive na minha vida. Daquele sujeito que nunca tive coragem de romper, mas também morria de medo de me abraçar com ele."


Parece que o chefe da quadrilha é outro. O Joesley está contradizendo o Dallagnol e seu pauerpointi.
"O medo de coisas invisíveis é a semente natural daquilo que todo mundo, em seu íntimo, chama de religião". (Thomas Hobbes, Leviatã)

Offline Euler1707

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.031
  • Sexo: Masculino
  • não há texto pessoal
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #495 Online: 17 de Junho de 2017, 17:50:41 »

O dono da JBS falou o seguinte à Época:

O Temer é o chefe da Orcrim da Câmara. Temer, Eduardo, Geddel, Henrique, Padilha e Moreira.
[...]
Parece que o chefe da quadrilha é outro. O Joesley está contradizendo o Dallagnol e seu pauerpointi.
Citar
O Temer é o chefe da Orcrim da Câmara. Temer, Eduardo, Geddel, Henrique, Padilha e Moreira.

---

Aliás, você não deveria ignorar por completo essa reportagem da época, assim como tudo que aparece na grande mídia não financiada pelo PT? Quando é que a mídia deixou de ser golpista?

ps: É brincadeira.

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.302
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #496 Online: 17 de Junho de 2017, 18:16:35 »
Se o dono da JBS falou tá falado... ::)

Acho que a riqueza dele explodiu um pouco antes do governo Temer, não?

Offline Hugo

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.917
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #497 Online: 17 de Junho de 2017, 18:51:11 »

O dono da JBS falou o seguinte à Época:

O Temer é o chefe da Orcrim da Câmara. Temer, Eduardo, Geddel, Henrique, Padilha e Moreira.
[...]
Parece que o chefe da quadrilha é outro. O Joesley está contradizendo o Dallagnol e seu pauerpointi.
Citar
O Temer é o chefe da Orcrim da Câmara. Temer, Eduardo, Geddel, Henrique, Padilha e Moreira.

---

Aliás, você não deveria ignorar por completo essa reportagem da época, assim como tudo que aparece na grande mídia não financiada pelo PT? Quando é que a mídia deixou de ser golpista?

ps: É brincadeira.

Amigo, apenas estou citando uma reportagem de uma revista. O golpe já foi dado, você sabe.

O que está ocorrendo é a casa está caindo. Tiraram um mulher da presidência sem UMA prova de crime. E até hoje nada contra ela.

E colocaram, realmente, uma quadrilha que vem assaltando esse país há décadas.

Leia a entrevista deste empresário e verás que não há UMA alegação contra Lula e Dilma que ele possa provar, aliás, ele diz que nunca conversou com Lula ou Dilma sobre dinheiro, propina e coisas afinas.

Ele começa afirmando que foi o PT que institucionalizou a corrupção no Brasil. Beleza... mas parece que os políticos dos outros partidos é que se deram muito bem.   
"O medo de coisas invisíveis é a semente natural daquilo que todo mundo, em seu íntimo, chama de religião". (Thomas Hobbes, Leviatã)

Offline Euler1707

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.031
  • Sexo: Masculino
  • não há texto pessoal
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #498 Online: 17 de Junho de 2017, 19:43:00 »
Citar
Amigo, apenas estou citando uma reportagem de uma revista. O golpe já foi dado, você sabe.
Sim, a revista que vocês acusam de ser golpista e que adoram atacar a reputação quando apresentam reportagens mostrando os podres dos políticos do PT. 
E vira o disco do "é gópi". Se tu pegar algum onibus e se dispuser a conversar com alguém, vai ver que o PT tá é feliz com a queda da jumenta mentirosa.
 
Citar
O que está ocorrendo é a casa está caindo. Tiraram um mulher da presidência sem UMA prova de crime. E até hoje nada contra ela.
a) Você, aparentemente, não sabe o que é crime de responsabilidade, e isso tanto o senhor, quanto qualquer um com acesso à internet, consegue ver que ela cometeu.
b)Os mesmos tipos de prova contra Temer são do mesmo tipo de prova que se tem contra Dilma e Lula: Delações, notas fiscais, movimentações bancárias, além, é claro, das evidências de favorecimento de campanha. Na verdade, como Dilma e Temer faziam parte da mesma chapa, as provas contra Temer em relação aos pagamentos ilicitos para campanha também afetam Dilma.
c) Sendo assim, negar as provas e indicios, e ainda por cima negar a parte da delação que afeta a ORCRIM petista, te torna, no mínimo desonesto. O que me faz pensar quanto força de vontade é preciso ter para ser petista. Deve ter um ponto em que o individuo se toca que está querendo se enganar, mas então, porque ainda se apegam à essas narrativas?

Citar
E colocaram, realmente, uma quadrilha que vem assaltando esse país há décadas.
Então porque o PT se aliou à essa quadrilha?
Senão para saquear a Petrobrás, ou o senhor vai negar que não era o Lula quem indicava os diretores dessas estatais?
Que tal o simples fato de que, sem o PT, esses escândalos não teriam ocorridos, e que sem a grana recebida pelo partido por parte das empresas que saquearam o Brasil , o PT não se elegeria?
É fato que o PT foi beneficiado, junto ao PMDB com o qual se aliou por 13 anos, pelo esquema de corrupção na Petrobrás, mas por que o senhor ainda se diz petista, quando criticas o PMDB?
As mesmas criticas que fazes ao PMDB serve ao PT, com o agravante do PT ter traído a sua ideologia, mas por que insistes em atacar somente o PMDB?
Citar
Leia a entrevista deste empresário e verás que não há UMA alegação contra Lula e Dilma que ele possa provar, aliás, ele diz que nunca conversou com Lula ou Dilma sobre dinheiro, propina e coisas afinas
Para efeitos legais, a PF só precisa provar que:
0) Que houve crime;
1) Os petistas participaram do crime;
2) Que sem o PT, não haveria esse esquema de corrupção;
3) Que o PT, junto à outros agentes criminosos, foi beneficiário do esquema.
Junte isso à DEZENAS de depoimentos de pessoas que participaram do esquema, movimentações bancárias dos suspeitos, dos indicios de lavagem de dinheiro e das pessoas que serviram de laranja e que não tem como comprovar renda e voilá: os seus ídolos vão para cadeia, acusados de corrupção passiva e ativa.

No caso do Joesley, cabe a PF e à PGR investigar, mas tenho certeza que eles não terão muita dificuldade de provar os pontos acima. O fato é que eu não sei se eles têm provas ou não, pois eu não estudo o caso, mas eu tenho a humildade de dizer isso, ao invés de fazer uma afirmação como a de que o Joesley não têm como provar, isso porque eu não sou vidente e nem tão religioso assim...

Citar
Ele começa afirmando que foi o PT que institucionalizou a corrupção no Brasil. Beleza... mas parece que os políticos dos outros partidos é que se deram muito bem.   
Partidos esses que há uns dois anos, faziam parte do governo petista?

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.594
  • Sexo: Masculino
Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Resposta #499 Online: 17 de Junho de 2017, 20:02:35 »
Citar
Presidência reage à entrevista delinquente de Joesley e diz que”bandido notório” será processado
Texto lembra o óbvio: "Em 2005, o Grupo JBS obteve seu primeiro financiamento no BNDES. Dois anos depois, alcançou um faturamento de R$ 4 bilhões. Em 2016, o faturamento das empresas da família Batista chegou a R$ 183 bilhões. Os reais parceiros de sua trajetória de pilhagens, os verdadeiros contatos de seu submundo, as conversas realmente comprometedoras com os sicários que o acompanhavam (...) ficam em segundo plano, estrategicamente

Publicada: 17/06/2017 - 13:55

A Presidência da República divulgou uma dura nota sobre a asquerosa entrevista concedida à revista Época pelo multicriminoso!! Joesley Batista.
O empresário é chamado de “bandido”

Citar
Nota à Imprensa
 
Em 2005, o Grupo JBS obteve seu primeiro financiamento no BNDES. Dois anos depois, alcançou um faturamento de R$ 4 bilhões. Em 2016, o faturamento das empresas da família Batista chegou a R$ 183 bilhões. Relação construída com governos do passado, muito antes que o presidente Michel Temer chegasse ao Palácio do Planalto. Toda essa história de “sucesso” é preservada nos depoimentos e nas entrevistas do senhor Joesley Batista. Os reais parceiros de sua trajetória de pilhagens, os verdadeiros contatos de seu submundo, as conversas realmente comprometedoras com os sicários que o acompanhavam, os grandes téntaculos da organização criminosa que ele ajudou a forjar ficam em segundo plano, estrategicamente protegidos.
 
Ao bater às portas do Palácio do Jaburu depois de 10 meses do governo Michel Temer, o senhor Joesley Batista disse que não se encontrava havia mais de 10 meses com o presidente. Reclamou do Ministério da Fazenda, do CADE, da Receita Federal, da Comissão de Valores Mobiliários, do Banco Central e do BNDES. Tinha, segundo seu próprio relato, as portas fechadas na administração federal para seus intentos. Qualquer pessoa pode ouvir a gravação da conversa na internet para comprová-lo.
 
Em relação ao BNDES, é preciso lembrar que o banco impediu, em outubro de 2016, a transferência de domicílio fiscal do grupo para a Irlanda, um excelente negócio para ele, mas péssimo para o contribuinte brasileiro. Por causa dessa decisão, a família Batista teve substanciais perdas acionárias na bolsa de valores e continuava ao alcance das autoridades brasileiras. Havia milhões de razões para terem ódio do presidente e de seu governo.
 
Este fim de semana, em entrevista à revista Época, esse senhor desfia  mentiras em série.
A maior prova das inverdades desse é a própria gravação que ele apresentou como documento para conseguir o perdão da Justiça e do Ministério Público Federal por crimes que somariam  mais de 2000 mil anos de detenção. Em entrevista, ele diz que o presidente sempre pede algo a ele nas conversas que tiveram. Não é do feitio do presidente tal comportamento mendicante. Quando se encontraram, não se ouve ou se registra nenhum pedido do presidente a ele. E, sim, o contrário. Era Joesley quem queria resolver seus problemas no governo, e pede seguidamente. Não foi atendido antes, muito menos depois.
 
Ao delatar o presidente, em gravação que confessa alguns de seus pequenos delitos, alcançou o perdão por todos seus crimes. Em seguida, cometeu ilegalidades em série no mercado de câmbio brasileiro comprando um bilhão de dólares e jogando contra o real, moeda que financiou seu enriquecimento. Vendeu ações em alta, dando prejuízo aos acionistas que acreditaram nas suas empresas. Proporcionou ao país um prejuízo estimado em quase R$ 300 bilhões logo após vazar o conteúdo de sua delação para obter ganhos milionários com suas especulações.
 
Os fatos elencados demonstram que o senhor Joesley Batista é o bandido notório de maior sucesso na história brasileira. Conseguiu enriquecer com práticas pelas quais não responderá e mantém hoje seu patrimônio no exterior com o aval da Justiça. Imputa a outros os seus próprios crimes e preserva seus reais sócios. Obtém perdão pelos seus delitos e ganha prazo de 300 meses para devolver o dinheiro da corrupção que o tornou bilionário, e com juros subsidiados. Pagará, anualmente, menos de um dia do faturamento de seu grupo para se livrar da cadeia. O cidadão que renegociar os impostos com a Receita Federal, em situação legítima e legal, não conseguirá metade desse prazo e pagará juros muito maiores.
O presidente tomará todas medidas cabíveis contra esse senhor. Na segunda-feira, serão protocoladas ações civil e penal contra ele. Suas mentiras serão comprovadas e será buscada a devida reparação financeira pelos danos que causou, não somente à instituição Presidência da República, mas ao Brasil. O governo não será impedido de apurar e responsabilizar o senhor Joesley Batista por todos os crimes que praticou, antes e após a delação.
 
Secretaria Especial de Comunicação Social
da Presidência da República

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!