Autor Tópico: Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)  (Lida 11865 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Gorducho

  • Nível 29
  • *
  • Mensagens: 1.532
  • Sexo: Masculino
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #525 Online: 11 de Abril de 2019, 09:56:51 »
BIZARRICE ANTI ESPÍRITA :!:
Olhem só: 局令第5号
Na dúvida o Partido é quem diz se o espírito reencarnou ou não :stunned:
E vejam: o espírito fica reencarnando sempre na crosta terrícola, ao contrário da dogmatica kardecista onde ele vai "evoluir" pra reencarnar em outros globos + "adiantados moralmente" (Saturno, Jupiter, &c...);
ou do caso do Espírito Bezerra que fica sempre por cá mas sem reencarnar :!:
« Última modificação: 11 de Abril de 2019, 12:35:47 por Gorducho »

Offline montalvão

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 480
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #526 Online: 11 de Abril de 2019, 13:25:15 »
BIZARRICE ANTI ESPÍRITA :!:
Olhem só: 局令第5号
Na dúvida o Partido é quem diz se o espírito reencarnou ou não :stunned:
E vejam como cada espiritismo é diferente. Nesse espiritismo budista o espírito fica reencarnando sempre na crosta terrícola, ao contrário da dogmatica kardecista onde ele vai "evoluir" pra reencarnar em outros globos + "adiantados moralmente" (Saturno, Jupiter, &c...); ou do caso do Espírito Bezerra que fica sempre por cá mas sem reencarnar :!:
.
Falar em “espiritismo budista” parece um tanto complicado. Espiritismo tem por fundamento a comunicação entre vivos e desencarnados e a reencarnação, o que não é encontrado no budismo: apesar de alguns discursos admitirem  a possibilidade de contatos, eles não são incentivados tampouco considerados úteis. Há grupos que falam de “budismo mediúnico”, mas parece que seriam como que seitas não propriamente escolas; e a "reencarnação" budista difere substancialmente da do espiritismo...
.
O budismo é cheio de sutilezas e compreender aprofundadamente seus postulados exige longos estudos, mesmo assim, em termos gerais pode-se entender as linhas que regem os ensinamentos.
.
Importante destacar que existem várias versões do budismo, sendo o tibetano o que discorre sobre a reencarnação em termos mais próximos da visão ocidental, conquanto as diferenças sejam expressivas.
.
Um ponto a investigar: como pode uma visão metafísica que considera a individualidade ilusão agasalhar idealização reencarnacionista?
.
As diversas escolas budistas lidam com a questão de maneiras diversas, mesmo assim aproximadas, algumas não veem com bons olhos o termo “reencarnação”, pois acham que se confunde com considerações alheias aos ensinamentos de Budha, preferem falar de “renascimento”.
.
A ideia geral é a de que existe uma parcela dentre as instâncias que compõem o vivente, chamadas “agregados” (corpo denso, ou “grosseiro” e vários corpos sutis), que tende voltar à matéria, os demais componentes se reincorporam ao “todo” (ressalvado que podem haver variações explicativas nessa reincorporação), de qualquer modo, basta saber dessas idealizações para se perceber a grande diferença entre a doutrina reencarnacionsta espírita e o que é apregoado no budismo.
.
A norma promulgada pelo governo chinês, pelo que entendi, destina-se a regrar  práticas do budismo tibetano, provavelmente visando evitar o excesso de budhas com os privilégios inerentes. Não esqueçamos que a China invadiu o Tibete e o incorporou ao seu território, entretanto, concede  certa liberdade ao dominados de manterem suas tradições e crenças.
.
Ilustração: Monja Cohen fala da reencarnação.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.554
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #527 Online: 11 de Abril de 2019, 14:04:42 »
Não acredito em nada que essa monja fala... :histeria:...mistura tudo e tenta enrolar todos...parece que ainda não se libertou do passado hiponga nessa nova fantasia.

O currículo é impressionante: https://emais.estadao.com.br/noticias/geral,uma-budista-do-balacobaco,480590

Ela é prima do Arnaldo Batista (Mutantes) e Rita Lee dedicou várias páginas a ela em sua auto-biografia, de arrepiar os pêlos púbicos.


Offline Gorducho

  • Nível 29
  • *
  • Mensagens: 1.532
  • Sexo: Masculino
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #528 Online: 11 de Abril de 2019, 14:27:11 »
Falar em “espiritismo budista” parece um tanto complicado.
:ok: Perceba que eu corrigi sem ter-me apercebido que o Sr. já notara o erro e comentara :vergonha:
Claro: a essência de "espiritismo" não é a crença na existência de "espíritos", mas na possibilidade de comércio regular com esses seres ultra mundanos :ok:
Citar
Um ponto a investigar: como pode uma visão metafísica que considera a individualidade ilusão agasalhar idealização reencarnacionista?
É que deve depender da corrente... essa se não me engano é "Budismo Tibetano".

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.554
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #529 Online: 11 de Abril de 2019, 16:08:24 »
Falar em “espiritismo budista” parece um tanto complicado.
:ok: Perceba que eu corrigi sem ter-me apercebido que o Sr. já notara o erro e comentara :vergonha:
Claro: a essência de "espiritismo" não é a crença na existência de "espíritos", mas na possibilidade de comércio regular com esses seres ultra mundanos :ok:
Citar
Um ponto a investigar: como pode uma visão metafísica que considera a individualidade ilusão agasalhar idealização reencarnacionista?
É que deve depender da corrente... essa se não me engano é "Budismo Tibetano".

Antes do budismo indiano chegar ao Tibet já existia uma religião local, indígena, chamada Bon e uma mitologia na região que organizava deuses, espíritos e idéias sobre o pós-morte. Aconteceu uma fusão de crenças que originou o budismo tibetano que se desenvolveu isoladamente dadas as condições da geografia do local se distanciando das demais linhas do budismo que preservaram características muito similares. Esse desenvolvimento explica as diferenças entre renascimento e reencarnação que parecem paradoxais quando se considera equivocadamente um budismo único como base para a compreensão das características peculiares de cada linha de crença.


Citar
Bon, indigenous religion of Tibet that, when absorbed by the Buddhist traditions introduced from India in the 8th century, gave Tibetan Buddhism much of its distinctive character.

The original features of Bon seem to have been largely magic-related; they concerned the propitiation of demonic forces and included the practice of blood sacrifices. Later, there is evidence of a cult of divine kingship, the kings being regarded as manifestations of the sky divinity (reformulated in Buddhism as the reincarnation of lamas); an order of oracular priests (their counterpart, the Buddhist soothsayers); and a cult of the gods of the atmosphere, the earth, and subterranean regions (now lesser deities in the Buddhist pantheon).

In the 8th and 9th centuries, struggles took place between the ruling house of Tibet, whose members sided with Buddhism, and the powerful noble families, who sided with Bon. Enabled by deliberate Buddhist concern for written works, Bon was developed into a systematized religion with specific doctrine and a sacred literature. Although any serious Bon claims to religious supremacy were ended by the late 8th-century persecution by King Khrisong Detsen, it was never completely destroyed and continues to survive both in the aspects of Tibetan Buddhism that are mentioned above and as a living religion on the northern and eastern frontiers of Tibet.
https://www.britannica.com/topic/Bon-Tibetan-religion



Citar
In early, records, "bon" denotes a particular type of priest who performed rituals to propitiate local spirits and ensure the well-being of the dead in the afterlife. It is only much later, under the influence of Buddhism, that "Bon" comes to designate pre-Buddhist Tibetan religious practices in general. It should also be noted that the rituals performed by these early priests as reported in the old records appear to differ substantially from contemporary Bon. As Per Kvaerne notes, for example, they were by all accounts concerned with taking care of the dead through ceremonies intended to ensure their safe journey to the afterlife and their material prosperity after arrival.1 The rituals of the bon often involved sacrificing animals (mainly horses, yaks, and sheep), making offerings of food and drink, and burying the dead with precious jewels, the benefits of which were apparently transferred to them in the afterlife through shamanistic rituals. The most elaborate of these were the ceremonies for the kings, each of whom was buried in a specially-constructed tomb, and apparently joined in death by servants, ministers, and retainers. The royal priests then performed special ceremonies, which according to old records sometimes lasted for several years. These were intended to ensure the well-being of the kings in the afterlife and to solicit their help in mundane affairs.

https://www.pbs.org/wgbh/pages/frontline/shows/tibet/understand/bon.html

Offline Pedro Reis

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.246
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #530 Online: 12 de Abril de 2019, 05:02:51 »


No que diz respeito aos agnósicos que percebiam (com dificuldade) os pontos amarelos, continuo a defender a hipótese de circuitos parcialmente preservados, ou reconstituidos precariamente. Nesta suposição, o sistema funciona mui discretamente, jogando na consciência tênues vislumbres do objeto, quase imperceptíveis, mas suficientes para possibilitar acertos acima do acaso. Supor que os tiros no alvo foram por intuição me parece mais complicado de admitir, conquanto não seja de todo descartável.


Mas então... foi exatamente para testar essa hipótese que você defende que foi feito o experimento. Essa é a conclusão que se chega ao realizar este experimento.

Porque alguém com os olhos vendados ou  cego por uma lesão no próprio sistema ocular não reproduz os mesmos resultados.

Offline montalvão

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 480
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #531 Online: 12 de Abril de 2019, 12:05:48 »


No que diz respeito aos agnósicos que percebiam (com dificuldade) os pontos amarelos, continuo a defender a hipótese de circuitos parcialmente preservados, ou reconstituidos precariamente. Nesta suposição, o sistema funciona mui discretamente, jogando na consciência tênues vislumbres do objeto, quase imperceptíveis, mas suficientes para possibilitar acertos acima do acaso. Supor que os tiros no alvo foram por intuição me parece mais complicado de admitir, conquanto não seja de todo descartável.



Mas então... foi exatamente para testar essa hipótese que você defende que foi feito o experimento. Essa é a conclusão que se chega ao realizar este experimento.

Porque alguém com os olhos vendados ou  cego por uma lesão no próprio sistema ocular não reproduz os mesmos resultados.

Se entendi, a conclusão foi a de que havia "pedaços" do sistema intatos, foi isso? Se for assim, então a intuição não foi tida como possível explicação pelos experimentadores....
.
Minha resistência em admitir que os agnósicos percebam por intuição se funda em duas considerações: a primeira, caberia antes de tudo avaliar até que ponto os centros de recepção/percepção no cérebro estejam lesados, eliminando a possibilidade de que tenham uma réstia de funcionamento. A outra, como se explicaria  manifestação intuitiva sem uma base cerebral que permita recorrer a ela? Admitindo-se que o cérebro esteja totalmente incapaz de perceber o estímulo, como supor intuição? Clarividência?
.
Quem tenha os olhos lesados ou vendados é incapaz de captar o estímulo (a não ser recorrendo-se à hipótese de hiperestesia hiperbolizada, no caso tátil), portanto, nem a intuição, nem centro de recepção funcionando (ainda que precariamente) seria explicação. Neste quadro, se houvesse acerto acima do acaso, não encontro saída senão debitar-se à "sorte", a mesma que faz com que um afortunado acerte na megassena com um cartãozinho de seis apostas... Certo que, elevando-se a quantidade de experimentos essa sorte acabaria...

Offline montalvão

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 480
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #532 Online: 12 de Abril de 2019, 12:32:57 »
Não acredito em nada que essa monja fala... :histeria:...mistura tudo e tenta enrolar todos...parece que ainda não se libertou do passado hiponga nessa nova fantasia.

O currículo é impressionante: https://emais.estadao.com.br/noticias/geral,uma-budista-do-balacobaco,480590

Ela é prima do Arnaldo Batista (Mutantes) e Rita Lee dedicou várias páginas a ela em sua auto-biografia, de arrepiar os pêlos púbicos.

Concordo, mas pode ser que esteja tentando fazer o budismo mais palatável a leigos (p.ex.: quando lança a questão: "o budismo crê na reencarnação?" A resposta: "sim e não"...), ou propondo um budismo eclético, sei lá...
.
De fato,  o currículo é dos mais insólitos e a monja está mesmo mais para Rita Lee que para Baby Consuelo... O lado bom é que, ao que tudo indica, ela achou o seu caminho de paz...
.
Destaco trecho da reportagem: "Ao contrário de sua irmã, a garota mostrou sua impetuosidade quando decidiu perder a virgindade aos 13 anos, um tabu na época. Apesar de não ter sido obrigada a se casar com o namorado, ela bateu o pé e encarou o matrimônio aos 14. Três anos depois, tornou-se mãe. Abandonada pelo marido durante a gravidez, Claudia voltou para a casa dos pais com a filha, Fábia, nos braços."
.
Se esse fato for indicativo de futura monjice nossas cidades estão cheias de monjinhas...

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.554
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #533 Online: 12 de Abril de 2019, 13:30:45 »
Sempre existe um número significativo de pessoas que encontram sentido em qualquer bobagem "filosófica" jogada na mídia.

O guru Prem Baba disputava com a monja nesse nicho de bullshit filosófico mas caiu na mesma tentação daquele médium tarado.
https://epoca.globo.com/a-ciranda-de-sexo-dinheiro-mentiras-de-prem-baba-23066393

Outro dia, liguei a TV e ví o guru no programa da Fátima Bernardes, agora vestido com roupas normais, sem barba e falando com discurso de psicólogo.

Essa gente não aprende mesmo.

Offline Pedro Reis

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.246
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #534 Online: 12 de Abril de 2019, 15:01:39 »

Se entendi, a conclusão foi a de que havia "pedaços" do sistema intatos, foi isso? Se for assim, então a intuição não foi tida como possível explicação pelos experimentadores....
.
Minha resistência em admitir que os agnósicos percebam por intuição ...

A conclusão é esta mesma a que você chegou: o cérebro está processando a imagem, construindo a imagem a partir dos estímulos que recebe do sistema ocular. Porém o indivíduo não está consciente disso.

Eu apenas conjecturei uma provável relação entre um tal fenômeno e aquilo que muitas vezes chamamos de intuição. No sentido de que ambos possam ocorrer em razão de estímulos (sensoriais, da memória ou mesmo raciocínio) processados a nível inconsciente.

Da mesma forma que a imagem de um ponto parece ter sido construída a nível inconsciente, e também, sem passar pelo crivo da consciência, alguma camada da mente induz o pesquisado a responder corretamente à solicitação do pesquisador, porque esta "camada" percebe tanto a imagem do ponto (via impulsos elétricos do sistema ocular) como aquilo que está sendo solicitado verbalmente ao pesquisado, é possível que quando uma pessoa tenha uma intuição de que a resposta certa na prova é a opção (A), mesmo sem saber bulhufas da matéria, seja porque na verdade ela tenha este conhecimento. Porém a nível inconsciente.

Quando você pensa: "Algo me diz que a resposta é a letra A." pode ser que algo esteja lhe dizendo mesmo. E este algo é a sua mente inconsciente com todo o repositório de informações que ela acumula.

Um outro exemplo: um amigo meu teve um pesadelo terrível onde ele despencava, junto com o filho pequeno, da varanda.

No dia seguinte, impressionado, quando foi examinar constatou que a grade realmente estava toda enferrujada e solta na base, oferecendo real perigo. Então interpretou o sonho como um aviso, mas aviso em um sentido místico. Porém uma outra explicação possível é que em algum momento ele tenha visto o problema, mas não percebeu conscientemente porque não estava "ligado" nessa possibilidade de acidente. Contudo durante o sonho esta informação captada pelo cérebro emergiu do subconsciente.

Com certeza a nossa mente (cérebro) processa muito mais informações do que aquilo que acessamos conscientemente. Portanto é provável que parte do que identificamos como intuição, possa ser creditado a este conhecimento inconsciente.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.554
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #535 Online: 12 de Abril de 2019, 21:54:58 »
Divagações oníricas... :lol:

(1) A mente é mesmo incrível. Imagine uma conversa com alguém durante um sonho. Do mesmo modo que acontece quando estamos despertos, no sonho nós somos capazes de pensar sobre as nossas respostas e desenvolver uma argumentação "em pensamento" sem que o interlocutor saiba o que estamos pensando, inclusive com a possibilidade de engana-lo se for necessário. Por outro lado também podemos ser surpreendidos com perguntas, reações ou atitudes  inesperadas dos personagens dos sonhos a ponto de nos enganarmos e pensar que foram "pensadas" e "realizadas" de fato por entidades autônomas, dotadas de inteligência e vontade própria. A mente cria a ilusão que os personagens pensam e de alguma forma define como deve acontecer a interação com esses personagens.

(2) Há muitos anos, na COPPE-UFRJ, foi aprovada uma tese de mestrado dedicada a Kepler. Segundo o professor da instituição que me relatou o caso, o espírito de Kepler ajudava o mestrando em sonho na solução de equações. Esse é um exemplo de um caso extremo de autoengano.

(3) Outro dia tive um sonho que se tornou lúcido quando ouvi um personagem citar uma palavra que não tinha conhecimento. O momento da lucidez ocorreu quando me esforcei para memorizar a palavra para procurar o seu significado num dicionário quando acordasse e logo em seguida acordei. A palavra não existia no dicionário e nem me lembro mais qual era porque não anotei. Em outros sonhos aconteceu o mesmo, "recebi" informações falsas dos personagens que a minha mente criou para a estória do sonho.

(4) Uma das modinhas em desenvolvimento é a criação de "tulpas". Aguardem, em breve se falará muito nisso nos SuperPops da vida. Segundo a wikipedia, tulpa é uma entidade ou objeto que, segundo o budismo tibetano, pode ser criado unicamente pela força de vontade, envolvendo meditação, concentração e visualização intensas. Em outras palavras, a tulpa seria um pensamento tornado tão real pelo praticante que chegaria a assumir uma forma física, material. As tulpas poderiam funcionar como "gênios da garrafa" a nosso serviço e na pior das hipóteses poderiam conspirar contra seus criadores para conquistar independência ou algum tipo de vantagem. Em ambos os casos, não vejo como diferenciar uma tulpa de um delírio esquizofrênico, mesmo que aparentemente controlado.

Citar

Forma pensada (tulpa) da música de Charles Gounod, de acordo com Annie Besant e C.W. Leadbeater em Thought Forms (1901)





(5) A imagem acima me faz lembrar uma colônia espiritual e a "Catedral da Alma" dos rosacruzes. Annie Besant e o pedófilo Leadbeater eram teosofistas. Se fornece informações em livros, artigos, entrevistas, filmes, etc e os crentes construem a tulpa e compartilham a idéia que cada um tem da tulpa ajustando as percepções através do consenso da comunidade. A tulpa, por exemplo, pode ser um amuleto encantado, uma fada ou uma cidade inteira.



« Última modificação: 12 de Abril de 2019, 22:03:35 por Gigaview »

Offline Gorducho

  • Nível 29
  • *
  • Mensagens: 1.532
  • Sexo: Masculino
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #536 Online: 13 de Abril de 2019, 10:51:10 »
Uma das modinhas em desenvolvimento é a criação de "tulpas". Aguardem, em breve se falará muito nisso nos SuperPops da vida.
:?:
S/tese é que as formas-pensamento divulgadas cá no ocidente há 100+ anos pela Teosofia serão repaginadas :?:
Vão ter que ser formas-pensamento QUÂNTICAS então  ::)
Ou ¿tem diferença formas-pensamento teosóficas e sprul pas tibetanas?
« Última modificação: 13 de Abril de 2019, 10:57:36 por Gorducho »

Offline JungF

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 483
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #537 Online: 15 de Abril de 2019, 17:08:25 »
Citação de: Montalvão
Jung-f, se estiver me ouvindo: caso tivesse respondido à minha beliscada a estas horas estaríamos, provavelmente, discutindo a suposição de que os espíritos comunicassem depositando na mente dos médiuns recados intuitivos, o que explicaria como o circuito mediúnico fecha contato, quer dizer, nem mesmo com intuições estaríamos descasados da conversa principal... mas, parece que não realiza cogitações por esse caminho.
Desculpe, caro Montalvão, a demora na resposta.
Não sei o quanto conhece ou já leu sobre o processo do transe mediúnico, mas está no caminho certo quando fala da intuição como meio de comunicação entre comunicante e médium.
O médium se predispõe ao transe, via oração e relaxamento, quando então a entidade desloca, um certo tanto, seu perispírito - do médium - em relação ao corpo, e isto causa o transe mediúnico.
A entidade mais ou menos evoluída pode falar ao médium ou simplesmente proferir mentalmente suas palavras, as quais o médium não escuta pelo ouvido físico, como também pode não se aperceber do seu conteúdo exato. É de certo modo como na telepatia.
Para os espíritas a intuição segue o mesmo caminho exceto que não há o transe mediúnico e o comunicante tem, normalmente, certa familiaridade com o médium, ou ascendência vigorosa sobre seu espírito.
Existe diferença entre intuição e inspiração.
Um artista, por exemplo, pela sua competência e qualidade pode produzir obras belíssimas sem a atuação de espíritos, mas outros, sob inspiração pode produzir uma obra prima.
A Intuição ocorre pelas vias da Sintonia mental, enquanto a inspiração, além da sintonia, exige via de regra a afinidade entre os dois espíritos.

« Última modificação: 15 de Abril de 2019, 17:13:15 por JungF »

Online Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.166
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #538 Online: 15 de Abril de 2019, 17:51:34 »
Espíritos do tipo A, B, O positivo, O negativo... :histeria:

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.554
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #539 Online: 15 de Abril de 2019, 22:37:42 »
Uma das modinhas em desenvolvimento é a criação de "tulpas". Aguardem, em breve se falará muito nisso nos SuperPops da vida.
:?:
S/tese é que as formas-pensamento divulgadas cá no ocidente há 100+ anos pela Teosofia serão repaginadas :?:
Vão ter que ser formas-pensamento QUÂNTICAS então  ::)
Ou ¿tem diferença formas-pensamento teosóficas e sprul pas tibetanas?

Já estão sendo repaginadas há muito tempo. Existem 15 subreddits abertos no Reddit. O mais frequentado tem 23.7k membros que é quase 7x o total de membros do CC.

Citar
Ou ¿tem diferença formas-pensamento teosóficas e sprul pas tibetanas?

O fundamento é o mesmo. A versão teosófica é um spin off mais detalhado repassada inicialmente nas cartas do Mahatma Kut Humi que caiam materializadas do teto do estúdio de Madame Blavatsky e posteriormente através dos Mestres via contato telepático com Sinnett.  Lembre que a Grande Fraternidade Branca possui Mahatmas tibetanos. O antropólogo/teosofista Evans-Wentz traduziu sprul pa para o inglês do Livro Tibetano dos Mortos como "thoughtform" e assim ficou.



Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.554
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #540 Online: 15 de Abril de 2019, 23:10:26 »
Citação de: Montalvão
Jung-f, se estiver me ouvindo: caso tivesse respondido à minha beliscada a estas horas estaríamos, provavelmente, discutindo a suposição de que os espíritos comunicassem depositando na mente dos médiuns recados intuitivos, o que explicaria como o circuito mediúnico fecha contato, quer dizer, nem mesmo com intuições estaríamos descasados da conversa principal... mas, parece que não realiza cogitações por esse caminho.
Desculpe, caro Montalvão, a demora na resposta.
Não sei o quanto conhece ou já leu sobre o processo do transe mediúnico, mas está no caminho certo quando fala da intuição como meio de comunicação entre comunicante e médium.
O médium se predispõe ao transe, via oração e relaxamento, quando então a entidade desloca, um certo tanto, seu perispírito - do médium - em relação ao corpo, e isto causa o transe mediúnico.

Bobagem. Perispírito nunca foi detectado, nem espíritos. E olha não foi por falta de tecnologia. Hoje se consegue investigar as subpartículas atômicas e nenhum espirito ou perispírito causou interferência nos instrumentos super-ultra-mega sensíveis disponíveis, capazes inclusive de fotografar átomos. Nada. Nadinha.

Citar
A entidade mais ou menos evoluída pode falar ao médium ou simplesmente proferir mentalmente suas palavras, as quais o médium não escuta pelo ouvido físico, como também pode não se aperceber do seu conteúdo exato.

Nenhuma informação "ouvida" por um médium em um experimento em laboratório com controles científicos adequados foi verificada como verdadeira. Se fosse, teríamos uma prova indiscutível da veracidade das afirmações espíritas. Fraudes, delírios e surtos psicóticos ainda são as melhores explicações para esse tipo de "fenômeno".

Citar
É de certo modo como na telepatia.

Como na telepatia?  :histeria:

Que telepatia? :o

Citar
Para os espíritas a intuição segue o mesmo caminho exceto que não há o transe mediúnico e o comunicante tem, normalmente, certa familiaridade com o médium, ou ascendência vigorosa sobre seu espírito.

De novo a velha mania de afirmar coisas sobre coisas que não se consegue provar que são verdadeiras.

O João de Deus tinha "ascendência vigorosa" sobre suas vítimas. Aprendeu com os espíritos?  :histeria:

Citar
Existe diferença entre intuição e inspiração.

Here we go again.... :histeria:

Citar
Um artista, por exemplo, pela sua competência e qualidade pode produzir obras belíssimas sem a atuação de espíritos, mas outros, sob inspiração pode produzir uma obra prima.
A Intuição ocorre pelas vias da Sintonia mental, enquanto a inspiração, além da sintonia, exige via de regra a afinidade entre os dois espíritos.

Quer dizer...obra prima só em parceria com fantasmas?

Vamos pegar Van Gogh como exemplo. Era intuição ou inspiração?
« Última modificação: 16 de Abril de 2019, 09:15:08 por Gigaview »

Offline Gorducho

  • Nível 29
  • *
  • Mensagens: 1.532
  • Sexo: Masculino
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #541 Online: 16 de Abril de 2019, 09:02:02 »
Espíritos do tipo A, B, O positivo, O negativo... :histeria:
:no:
Não são "tipos" (essência metafísica); são estados de evolução moral. Quanto + evoluídos moralmente segundo a Codificação, eles vão se quintessenciando... + ultimamente a moda virou dizer que o estado vibracional :?: deles vai mudando ::)
Nesses estados eles podem volitar, têm + capacidade de se comunicarem como foi dito... &c. &c.
« Última modificação: 16 de Abril de 2019, 09:04:09 por Gorducho »

Online Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.166
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #542 Online: 16 de Abril de 2019, 09:39:00 »
Tipos sanguíneos, tipos espiritíneos, tanto faz.

Offline JungF

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 483
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #543 Online: 16 de Abril de 2019, 13:28:03 »
Citação de: Montalvão
Jung-f, se estiver me ouvindo: caso tivesse respondido à minha beliscada a estas horas estaríamos, provavelmente, discutindo a suposição de que os espíritos comunicassem depositando na mente dos médiuns recados intuitivos, o que explicaria como o circuito mediúnico fecha contato, quer dizer, nem mesmo com intuições estaríamos descasados da conversa principal... mas, parece que não realiza cogitações por esse caminho.
Desculpe, caro Montalvão, a demora na resposta.
Não sei o quanto conhece ou já leu sobre o processo do transe mediúnico, mas está no caminho certo quando fala da intuição como meio de comunicação entre comunicante e médium.
O médium se predispõe ao transe, via oração e relaxamento, quando então a entidade desloca, um certo tanto, seu perispírito - do médium - em relação ao corpo, e isto causa o transe mediúnico.

Bobagem. Perispírito nunca foi detectado, nem espíritos. E olha não foi por falta de tecnologia. Hoje se consegue investigar as subpartículas atômicas e nenhum espirito ou perispírito causou interferência nos instrumentos super-ultra-mega sensíveis disponíveis, capazes inclusive de fotografar átomos. Nada. Nadinha.

Citar
A entidade mais ou menos evoluída pode falar ao médium ou simplesmente proferir mentalmente suas palavras, as quais o médium não escuta pelo ouvido físico, como também pode não se aperceber do seu conteúdo exato.

Nenhuma informação "ouvida" por um médium em um experimento em laboratório com controles científicos adequados foi verificada como verdadeira. Se fosse, teríamos uma prova indiscutível da veracidade das afirmações espíritas. Fraudes, delírios e surtos psicóticos ainda são as melhores explicações para esse tipo de "fenômeno".

Citar
É de certo modo como na telepatia.

Como na telepatia?  :histeria:

Que telepatia? :o

Citar
Para os espíritas a intuição segue o mesmo caminho exceto que não há o transe mediúnico e o comunicante tem, normalmente, certa familiaridade com o médium, ou ascendência vigorosa sobre seu espírito.

De novo a velha mania de afirmar coisas sobre coisas que não se consegue provar que são verdadeiras.

O João de Deus tinha "ascendência vigorosa" sobre suas vítimas. Aprendeu com os espíritos?  :histeria:

Citar
Existe diferença entre intuição e inspiração.

Here we go again.... :histeria:

Citar
Um artista, por exemplo, pela sua competência e qualidade pode produzir obras belíssimas sem a atuação de espíritos, mas outros, sob inspiração pode produzir uma obra prima.
A Intuição ocorre pelas vias da Sintonia mental, enquanto a inspiração, além da sintonia, exige via de regra a afinidade entre os dois espíritos.

Quer dizer...obra prima só em parceria com fantasmas?

Vamos pegar Van Gogh como exemplo. Era intuição ou inspiração?
Eu tenho a vantagem, caro Gigaview, de responder nos posts com algo sempre novo os quais sempre serão refutados por você com os mesmos argumentos.  :biglol:

Mas voltando ao assunto;
Mesmo um grande artista como Van Gogh pode, em determinada obra sofrer a atuação de uma entidade amiga; ou não.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.554
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #544 Online: 16 de Abril de 2019, 14:00:45 »
Citação de: Montalvão
Jung-f, se estiver me ouvindo: caso tivesse respondido à minha beliscada a estas horas estaríamos, provavelmente, discutindo a suposição de que os espíritos comunicassem depositando na mente dos médiuns recados intuitivos, o que explicaria como o circuito mediúnico fecha contato, quer dizer, nem mesmo com intuições estaríamos descasados da conversa principal... mas, parece que não realiza cogitações por esse caminho.
Desculpe, caro Montalvão, a demora na resposta.
Não sei o quanto conhece ou já leu sobre o processo do transe mediúnico, mas está no caminho certo quando fala da intuição como meio de comunicação entre comunicante e médium.
O médium se predispõe ao transe, via oração e relaxamento, quando então a entidade desloca, um certo tanto, seu perispírito - do médium - em relação ao corpo, e isto causa o transe mediúnico.

Bobagem. Perispírito nunca foi detectado, nem espíritos. E olha não foi por falta de tecnologia. Hoje se consegue investigar as subpartículas atômicas e nenhum espirito ou perispírito causou interferência nos instrumentos super-ultra-mega sensíveis disponíveis, capazes inclusive de fotografar átomos. Nada. Nadinha.

Citar
A entidade mais ou menos evoluída pode falar ao médium ou simplesmente proferir mentalmente suas palavras, as quais o médium não escuta pelo ouvido físico, como também pode não se aperceber do seu conteúdo exato.

Nenhuma informação "ouvida" por um médium em um experimento em laboratório com controles científicos adequados foi verificada como verdadeira. Se fosse, teríamos uma prova indiscutível da veracidade das afirmações espíritas. Fraudes, delírios e surtos psicóticos ainda são as melhores explicações para esse tipo de "fenômeno".

Citar
É de certo modo como na telepatia.

Como na telepatia?  :histeria:

Que telepatia? :o

Citar
Para os espíritas a intuição segue o mesmo caminho exceto que não há o transe mediúnico e o comunicante tem, normalmente, certa familiaridade com o médium, ou ascendência vigorosa sobre seu espírito.

De novo a velha mania de afirmar coisas sobre coisas que não se consegue provar que são verdadeiras.

O João de Deus tinha "ascendência vigorosa" sobre suas vítimas. Aprendeu com os espíritos?  :histeria:

Citar
Existe diferença entre intuição e inspiração.

Here we go again.... :histeria:

Citar
Um artista, por exemplo, pela sua competência e qualidade pode produzir obras belíssimas sem a atuação de espíritos, mas outros, sob inspiração pode produzir uma obra prima.
A Intuição ocorre pelas vias da Sintonia mental, enquanto a inspiração, além da sintonia, exige via de regra a afinidade entre os dois espíritos.

Quer dizer...obra prima só em parceria com fantasmas?

Vamos pegar Van Gogh como exemplo. Era intuição ou inspiração?
Eu tenho a vantagem, caro Gigaview, de responder nos posts com algo sempre novo os quais sempre serão refutados por você com os mesmos argumentos.  :biglol:

Mas voltando ao assunto;
Mesmo um grande artista como Van Gogh pode, em determinada obra sofrer a atuação de uma entidade amiga; ou não.

Você responde com os mesmos argumentos de todos os espíritas fanáticos e nunca aprendem. Os céticos não precisam pedir muita coisa, só basta pedir a vocês provarem que os espíritos existem e isso sempre acontece insistentemente.

Em relação à Van Gogh...

As telas não eram consideradas obras primas na sua época, tanto que não foi capaz de vender seus quadros. Então você pode dizer que tinha um espírito fantasminha que em parceria inspiradora ajudou Van Gogh a produzir obras que só teriam valor reconhecido muito tempo depois, o que além de Ad Hoc é uma imensa sacanagem com o artista que viveu uma vida infeliz.

Não admito essa idéia idiota de transferir aos espíritos o mérito do talento humano principalmente quando se verifica que tudo que supostamente vem do "lado de lá" é só besteira.

Offline Fenrir

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.832
  • Sexo: Masculino
  • Cave Canem
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #545 Online: 16 de Abril de 2019, 23:21:04 »
Estava navegando a esmo a procura de alguma charlatanice nova ou não tão nova e eis o resultado

Cursos arcturianos aqui: https://portalarcturiano.webnode.com.br/cursos/

Na superisteressante tem isso:
"Arcturianos: os aliens que podem ter influenciado o Espiritismo"
https://super.abril.com.br/mundo-estranho/arcturianos-os-aliens-que-podem-ter-influenciado-o-espiritismo/
Aparentemente é conteudo só para assinantes
Como essa revista decaiu! Ta chegando no nível da revista UFO
"Heaven and Earth are not benevolent; They treat the myriad of creatures as straw dogs"
― Laozi

"No testimony is sufficient to establish a miracle, unless the testimony be of such a kind, that its falsehood would be more miraculous, than the fact, which it endeavors to establish"
― David Hume

“Never argue with an idiot. They will drag you down to their level and beat you with experience.”
― Mark Twain

Offline Gorducho

  • Nível 29
  • *
  • Mensagens: 1.532
  • Sexo: Masculino
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #546 Online: 17 de Abril de 2019, 08:24:21 »
os aliens que podem ter influenciado o Espiritismo"
Em sua evolução, os arcturianos teriam transcendido o corpo físico.
Parece + o Espiritismo influenciando a Ufologia ::)
TODO CASO essa explicação do Kardec acerca das fontes pro LE-1
d'autres habitent les sphères les plus élevées et n'ont jamais vécu sur la terre, ou n'y ont paru qu'à une époque immémoriale
PODERIAM indicar alienígenas. A ideia do Kardec é que estavam encarnados nas esferas moralmente superiores e viriam cá em desdobramento astral — o corpo deles permanecendo lá, obviamente. + eles podem não ter dito pro Kardec que tinham vindo em pessoa com naves invisíveis pra não complicar as coisas :ok:
Note que a diferença entre "espíritos" e "aliens" é basicamente que "aliens" estarão ENCARNADOS nas respectivas esferas onde moram, necessitando de naves pra viajarem. Pois se tivéssemos "alienígenas" SEM corpos físicos compatíveis com as densidades das coisas existentes nas respectivas esferas onde habitem, teríamos "espíritos" repaginados :D
E as naves teriam que ser construídas com os materiais fisicamente disponíveis nos globos ou onde eles vivam ou onde façam mineração &c.
Caso contrário, temos... espíritos :!:
« Última modificação: 17 de Abril de 2019, 08:42:57 por Gorducho »

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.554
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #547 Online: 17 de Abril de 2019, 11:48:17 »
Seres vaporosos que habitam os pântanos ácidos de um planeta nos confins de Andrômeda evoluem espiritualmente ao se cristalizarem temporariamente durante algumas centenas de anos terrestres para absorverem a luz vermelha de Betelgeuse e evaporarem para serem absorvidos pela estrutura capilar do Deus que controla o teor de metano na atmosfera.

Chupa Kardec!!!!11!!!!!
« Última modificação: 17 de Abril de 2019, 11:54:10 por Gigaview »

Offline JungF

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 483
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #548 Online: 17 de Abril de 2019, 17:07:06 »
Citar
Não admito essa idéia idiota de transferir aos espíritos o mérito do talento humano principalmente quando se verifica que tudo que supostamente vem do "lado de lá" é só besteira
Qual a parte em que eu disse que os artistas podem ou não ser influenciados por espíritos, você não entendeu?

Mesmo um grande artista como Van Gogh pode, em determinada obra sofrer a atuação de uma entidade amiga; ou não. Veja o que eu disse:
Citar
Um artista, por exemplo, pela sua competência e qualidade pode produzir obras belíssimas sem a atuação de espíritos, mas outros, sob inspiração podem produzir uma obra prima.
Também não disse que toda obra prima recebe a influenciação de espíritos.
Há tanta pressa em escrachar, que mal lê e mal compreende.

« Última modificação: 17 de Abril de 2019, 17:15:25 por JungF »

Online Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.166
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Festival de bizarrices e esquisitices espíritas (livros e palestras)
« Resposta #549 Online: 17 de Abril de 2019, 17:52:05 »
 Extra! Extra! A UUNEA União Universal Noticiadora Espiritual e Afins acaba de apurar que uma comissão com os mais altos espíritos espirituais quintessênticos suprassúmicos nesse momento delibera a criação e evolução de espiritos oriundos de Inteligência Artificial. Ofício será soprado pelos espiritos sopradores de notícias espirituais direto nas glândulas mediúnicas qualificadas dos terráqueos em breve.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!