Enquete

Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?

Mac OS
1 (11.1%)
iOS
0 (0%)
Windows
0 (0%)
Windows Phone
0 (0%)
Android
0 (0%)
Ubuntu
0 (0%)
Debian
2 (22.2%)
Tails
1 (11.1%)
Outra distribuição Linux (e que não foi citada anteriormente)
2 (22.2%)
Outro (não Linux)
3 (33.3%)

Votos Totais: 9

Autor Tópico: Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?  (Lida 1507 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline EuSouOqueSou

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.960
  • Sexo: Masculino
  • Question not thy god, for thy god doth not respond
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #25 Online: 16 de Janeiro de 2019, 13:17:45 »

O problema que vejo nisso é a questão da praticidade. Pra dar boot com um Live CD ou USB, precisa de, sei lá, uns 5 minutos talvez. Ninguém vai querer esperar isso só pra checar um extrato ou fazer um pagamento.

Não se a pessoa só quer checar um extrato ou fazer qualquer outra coisa que não envolva movimentação financeira. As pessoas podem acessar irrestritamente o Internet Banking, mas ficar voluntariamente impedidas de realizar movimentações financeiras. Eu conheço pelo menos três casos dos cinco maiores bancos brasileiros em que basta não cadastrar a assinatura eletrônica definitiva para fazer isso acontecer.

Se a pessoa quer usar o IB para movimentações financeiras... ela pode minimizar drasticamente as idas ao banco on-line usando o recurso do débito automático.

Entendi nada.

Creio que a melhor relação segurança x praticidade seja usar um smartphone só pra isso, com apenas os aplicativos dos bancos e uma conta Google ou iOS exclusivas para tal fim.

Em todos os casos possíveis, algum bug de segurança no SO poderia permitir um ataque de interceptação de uma comunicação com SSL entre você e o banco. Nesse caso específico, um sistema de live DVD/USB teria uma grande vantagem sobre um uso de celular, já que o primeiro não pode ser infectado permanentemente, pois ao desligar e dar novo boot, você está limpo de novo. Eis um post interessante que vi em outro fórum (o autor do texto é o forista MaxRaven):

Citação de: MaxRaven no fórum Comunidade Hadware

Exatamente.
Mesmo que aquela versão tenha um bug fantástico e fácil de ser explorado, esta facilidade vai abaixo por conta dos fatores tempo e falta de suporte a gravação/manipulação dos programas instalados.

No caso do uso de um live-cd o que mais conta, pelo menos na minha opinião, é o fator tempo.
Veja, para explorar uma falha você tem de saber que seu alvo possui a falha, para isso, com antecedencia, tem de scannear, verificar e analisar e isso leva tempo, um simples scan leva tempo suficiente para você acessar o banco, fazer suas operações e desligar a maquina, se bobear neste tempo todo o scan não vai ser terminado ou será tão superficial que o cara do outro lado só saberá que tipo de sistema é e mais nada.

O unico elo fraco mesmo ao meu ver é a questão do DNS, se envenenado pode ser pego numa pagina falsa, mas ai nem o SO mais atualizado e com todas as correções conhecidas vai te salvar.
Mas até para isso há solução, basta digitar a senha errada no primeiro acesso, se não reclamar é pagina falsa. Simples assim.

Fonte: https://www.hardware.com.br/comunidade/live-navegar/975966/1.html


Bom, a questão que eu levantei é a relação segurança x praticidade. Se vc for bem paranóico, nao vai se importar em esperar um live cd dar boot pra usar Internet Banking, com o tempo isso acaba cansando. E com a dinamica do dia a dia isso estressa mais ainda. Eventualmente, vc acaba cansando e, meio que dando um foda-se, começa a fazer concessoes em nome de mais praticidade e comodidade.

Técnicamente, concordo que usar live cd/usb seja o modo mais seguro, mas se formos pensar em como os exploits acontecem e a probabilidade de vc ser vítima, usar um aparelho exclusivo pra IB, com SO atualizado, as chances de vc ter seus dados roubados é muito baixa. (não, não tenho dados estatisticos sobre isso, é mais achismo baseado em experiencia propria mesmo.) A não ser que vc seja alguem com cargo alto escalao em uma grande empresa, ai pode-se dizer que vc tem um alvo nas costas, hackers vao investigar sua vida em busca de qualquer brecha.

No fim das contas, creio q segurança tem mais a ver com procedmimentos do que soluções tecnicas. Trocar senhas periodicamente, chaves tipo tokens de acesso, limites nas transacoes, etc, tudo isso conta.
Qualquer sistema de pensamento pode ser racional, pois basta que as suas conclusões não contrariem as suas premissas.

Mas isto não significa que este sistema de pensamento tenha correspondência com a realidade objetiva, sendo este o motivo pelo qual o conhecimento científico ser reconhecido como a única forma do homem estudar, explicar e compreender a Natureza.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.406
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #26 Online: 16 de Janeiro de 2019, 23:37:12 »
Eu quis dizer que uma pessoa que queira usar os serviços do Internet Banking sem fazer movimentações financeiras pode fazê-lo com risco zero. Pelo menos na maioria dos cinco grandes bancos brasileiros, é impossível fazer uma movimentação financeira sem assinatura eletrônica, o que elimina completamente o risco de roubo on-line.

Quanto à questão de paranoia, acho que faz mais sentido falar em paranoia com o desconforto com os Linux na navegação bancária do que em paranoia com um possível roubo on-line. Pois um roubo on-line pode levar uma perda de valor inestimável. Em certos casos de roubo on-line, não há ressarcimento breve ou mesmo tardio (alguns meses de espera) do dinheiro roubado. Já alguma perda de conforto é um custo insignificante perto do dano alternativo, ainda mais quando se percebe que existem meios de se minimizar drasticamente as idas aos bancos on-line. Existem coisas como o serviço de débito automático dos bancos. Ou você pode criar uma carteira digital só para fazer pagamentos, como a do aplicativo Recarga Pay e deixar o banco on-line apenas para fazer as movimentações financeiras mais inesperadas (o que minimizaria o tamanho do roubo on-line, se você insistisse em não abrir mão do uso do celular para fazer pagamentos).
« Última modificação: 16 de Janeiro de 2019, 23:40:43 por -Huxley- »

Offline EuSouOqueSou

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.960
  • Sexo: Masculino
  • Question not thy god, for thy god doth not respond
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #27 Online: 17 de Janeiro de 2019, 01:25:01 »
Eu quis dizer que uma pessoa que queira usar os serviços do Internet Banking sem fazer movimentações financeiras pode fazê-lo com risco zero. Pelo menos na maioria dos cinco grandes bancos brasileiros, é impossível fazer uma movimentação financeira sem assinatura eletrônica, o que elimina completamente o risco de roubo on-line.

Mas o PC/Smartphone estiver comprometido, a assinatura eletronica (AE) tbm será roubada, não? Uma AE nao é o mesmo que uma senha?

Quanto à questão de paranoia, acho que faz mais sentido falar em paranoia com o desconforto com os Linux na navegação bancária do que em paranoia com um possível roubo on-line. Pois um roubo on-line pode levar uma perda de valor inestimável. Em certos casos de roubo on-line, não há ressarcimento breve ou mesmo tardio (alguns meses de espera) do dinheiro roubado. Já alguma perda de conforto é um custo insignificante perto do dano alternativo, ainda mais quando se percebe que existem meios de se minimizar drasticamente as idas aos bancos on-line. Existem coisas como o serviço de débito automático dos bancos. Ou você pode criar uma carteira digital só para fazer pagamentos, como a do aplicativo Recarga Pay e deixar o banco on-line apenas para fazer as movimentações financeiras mais inesperadas (o que minimizaria o tamanho do roubo on-line, se você insistisse em não abrir mão do uso do celular para fazer pagamentos).


Concordo.
Qualquer sistema de pensamento pode ser racional, pois basta que as suas conclusões não contrariem as suas premissas.

Mas isto não significa que este sistema de pensamento tenha correspondência com a realidade objetiva, sendo este o motivo pelo qual o conhecimento científico ser reconhecido como a única forma do homem estudar, explicar e compreender a Natureza.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.406
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #28 Online: 17 de Janeiro de 2019, 10:05:38 »
Eu quis dizer que uma pessoa que queira usar os serviços do Internet Banking sem fazer movimentações financeiras pode fazê-lo com risco zero. Pelo menos na maioria dos cinco grandes bancos brasileiros, é impossível fazer uma movimentação financeira sem assinatura eletrônica, o que elimina completamente o risco de roubo on-line.

Mas o PC/Smartphone estiver comprometido, a assinatura eletronica (AE) tbm será roubada, não? Uma AE nao é o mesmo que uma senha?

Mesmo que a máquina esteja infectada, o máximo que seria roubado seria a senha de acesso ao internet banking. A senha para fazer movimentação financeira (assinatura eletrônica) é outra e ninguém é obrigado a cadastrá-la. Nesse caso específico de não-cadastramento da assinatura eletrônica, a pessoa teria só como opção usar o serviço de débito automático do banco conjuntamente com a restrição de fazer movimentação financeira manual somente com quem tem um aplicativo/conta de carteira digital.
« Última modificação: 17 de Janeiro de 2019, 13:59:10 por -Huxley- »

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.406
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #29 Online: 20 de Janeiro de 2019, 23:49:48 »
Segurança depende, em certa medida, de sistema operacional atualizado...

Como sistemas operacionais, Windows 10 e Linux são verdadeiros extremos de abundância de atualizações no sistema operacional. Muita repetição de atualização gratuita. O problema começam quando falamos em não-PCs, sobretudo os essenciais celulares.

Nos dispositivos móveis, a Apple se sai razoavelmente bem ao oferecer 5 anos de atualizações no iOS. Os celulares Androids não-puros geralmente são fracos nesse quesito. Os tops de linha até que se saem minimamente não-ruins, já que dão direito a pelo menos dois updates (linha Galaxy S da Samsung e linha G da LG, por exemplo). A chinesa OnePlus se destaca entre os Androids não-puros, com o OnePlus 3 lançado em 2016 com a expectativa de receber uma atualização do atual Android Pie ainda no início de 2019. Já a maioria dos intermediários básicos têm direito a só um update ou menos. A exceção fica para os celulares com Android One, que oferecem 2 anos de atualizações.

Alguns preços míninos dos celulares próximo do período da última Black Friday (consultei o site Zoom):

Apple iPhone XR: 4.099,90 reais… Faltavam 5 anos para ficar desatualizado no SO (4.099,90/4=819,50 reais de depreciação anual até a desatualização)
Apple iPhone 8: 2.719,35 reais... Faltavam 4 anos para ficar desatualizado no SO (2719,35/4=679,84)
Apple iPhone 7: 2.111,53 reais... Faltavam 3 anos para ficar desatualizado no SO (2.111,53/3=703,84)
Apple iPhone 6s: 1.629,99 reais... Faltavam 2 anos para ficar desatualizado no SO (1.629,99/2=815,00)
Apple iPhone SE: 1.424,05 reais... Faltavam 3 anos para ficar desatualizado no (1.424,05/3=474,68)

Samsung Galaxy S9: 2.499,00 reais… Faltavam 2 anos para ficar desatualizado no SO (2499,00/2=1249,50)
Samsung Galaxy J6 Plus: 849,90 reais. Faltava 1 anos para ficar desatualizado no SO (849,9/2=849,9)

LG G7 ThinQ: 2.417,07 reais… Faltavam 2 anos para ficar desatualizado no SO (2417,07/2=1.208,55)

Motorola Moto Z3 Play: 1.449,90 reais... Faltavam 2 anos para ficar desatualizado no SO (1.449,90/2=724,50).
Motorola One: 1.272,88 reais… Faltavam 2 anos para ficar desatualizado no SO (1.272,88/2=636,88).
Motorola Moto G6 Play… 764,15 reais. Faltava 1 ano para ficar desatualizado no SO (764,15/1=764,15)

OnePlus 6 = 2.632,00 reais... Faltavam 3 anos para ficar desatualizado (2.632,00/3=877,33)

Xiaomi Mi A2: 1.071,55 reais… Faltavam 2 anos para ficar desatualizado (1.071,55/2 = 535,78)
Xiaomi Mi A2 Lite: 888,21 reais… Faltavam 2 anos para ficar desatualizado (888,31/2 = 444,16)

Para quem tem medo de uma fatalidade levar alguma perda total do celular, talvez os modelos mais baratos da lista valem mais a pena. No outro extremo, para quem não tem essa preocupação, os iPhones mais caros talvez valem mais a pena.
« Última modificação: 21 de Janeiro de 2019, 16:32:15 por -Huxley- »

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.406
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #30 Online: 11 de Fevereiro de 2019, 00:07:37 »
Alguns acréscimos e/ou correções...

Em smartphones da Samsung e LG, 2 updates são oferecidos apenas nos modelos tops que são concorrentes diretos dos iPhones; porém, a Motorola se sai um pouco melhor do que as sul-coreanas por ter confirmado, recentemente, o segundo update no intermediário "premium" Moto Z2 Play.

A Xiaomi oferece 2 updates para toda a linha Mi e uma para a linha Redmi (a mais barata). Porém, são três anos de atualização se considerarmos a interface MIUI como sistema operacional, o que nem todos concordam (o MIUI atualizado seria um Android não suficientemente alterado, segundo dizem). Tudo de essencial nesse parágrafo peguei da área de comentários do site Tudo Celular.

A OnePlus oferecerá Android 9 para o OnePlus 3/3T, o que significa que o SO do modelo se desatualizará somente depois de pouco mais de três anos depois do lançamento.

Ademais, todos os modelos com Android One oferecem dois anos anos de atualização no SO e três anos de atualização no patch de segurança. No Android Go, as atualizações são mais rápidas, mas updates são primeiro enviados para a fabricante para só então as companhias liberarem para seus dispositivos.

Já no Android puro do Google Pixel 2 e Google Pixel 3, já foi confirmado 3 anos de atualizações no SO.

A Apple, por outro lado, chega oferecer até 5 anos de atualização no iOS.
« Última modificação: 11 de Fevereiro de 2019, 11:37:53 por -Huxley- »

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.406
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #31 Online: 13 de Fevereiro de 2019, 00:48:02 »
"Hackers ameaçam iPhone":

https://www2.uol.com.br/sciam/noticias/hackers_invadem_iphone.html

Um artigo da Scientific American Brasil que mostra como a arquitetura das "caixas de areia" do iOS é uma faca de dois gumes na segurança. O que foi dito lá é parcialmente válido também para o Android. Ambos sistemas têm arquitetura total (iOS) ou parcialmente (Android) incompatíveis com as varreduras antimalwares, mas se tem descoberto múltiplas possibilidades de penetração de malwares em ambos os sistemas. Sentir-se seguros em tais sistemas contra malwares requer um certa fé na App Store ou na Google Play Store.
« Última modificação: 13 de Fevereiro de 2019, 01:18:27 por -Huxley- »

Offline Eremita

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.833
  • Sexo: Masculino
  • Ecce.
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #32 Online: 14 de Fevereiro de 2019, 15:30:01 »
Quase tive uma máquina com Mint comprometida por causa de backdoor em de terem hackeado os fóruns do Mint. Por sorte não baixei iso de lá em 2016, e não uso a mesma senha e usuário lá e em outros lugares.

Mas que fique de aviso - confiram as porcarias dos md5sum quando baixarem distros.
Latebra optima insania est.

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.069
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #33 Online: 15 de Fevereiro de 2019, 10:49:29 »
Quase tive uma máquina com Mint comprometida por causa de backdoor em de terem hackeado os fóruns do Mint. Por sorte não baixei iso de lá em 2016, e não uso a mesma senha e usuário lá e em outros lugares.

Mas que fique de aviso - confiram as porcarias dos md5sum quando baixarem distros.
Se bem me lembro, o próprio Kernel.org já foi hackeado uma vez.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.406
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #34 Online: 16 de Fevereiro de 2019, 00:11:23 »
A minha pouca experiência com Linux vem de um pré-instalado live CD do (finado) Kurumin que recebi de uma empresa de suporte técnico, mas foi por tão pouco tempo que nem me lembro direito do que seria necessário para responder o questionamento a seguir. Alguém sabe dizer se o clichê "Linux é difícil" é verdade? Ouvi dizer que não ele para para usuários do Windows do "Avançar, Avançar, Concluir", mesmo aqueles que só querem o sistema apenas para navegação na internet, escrever um texto e ouvir uma música.

Citação de: Canal Tech
O Ubuntu é o melhor exemplo de distro que basta instalar e começar a usar. Ao contrário do Windows, todos os drivers são adicionados, a placa de vídeo é reconhecida, as portas USB funcionam perfeitamente, assim como o Wi-Fi. Muito bonito, mas isso é meia verdade. Se você possui uma placa de vídeo dedicada, como uma Radeon HD, boa sorte procurando tutoriais na internet para instalar a última versão do driver. Por sinal, no caso das placas de vídeo da AMD, a diferença de performance entre o driver genérico e o proprietário pode chegar até a 400% para o mesmo hardware (mas tudo bem, né? Ele não suporta jogos mesmo).

Esse é um bom exemplo da lástima que é fazer alguma alteração avançada em qualquer distro Linux. Alguns programas só podem ser instalados por compilação, exigindo um mínimo de conhecimento técnico do usuário. O Fedora, outra distro bastante popular, só permite que você assista a vídeos com decodificação via hardware se o usuário habilitar os repositórios RPM Fusion, outra coisa que não tem uma situação parecida no Windows.

Querendo ou não, alguém que se propõe a usar qualque distro Linux tem que perder algumas madrugadas lidando com os mais variáveis problemas. Não estamos nos referindo a você que costuma fazer isso com frequência, por hobby ou possui uma certificação. Há usuários do tipo no Windows e no Mac OS X. Estamos nos referindo aos usuários comuns, que só querem uma máquina para o básico. Por que algumas coisas, como instalar um driver de vídeo de última versão, são tão complicadas?

Ainda que muitos usuários do Linux se gabem de seus conhecimentos, dizendo que usuário de Windows só sabe clicar "Avançar, Avançar, Concluir", talvez seja isso que os usuários queiram de verdade. De manipular planilhas à edição avançada de imagens, qualquer usuário quer que o sistema operacional interfira o menos possível e ajude-os a fazer o trabalho que tem que ser feito. Não querem ficar lidando com problemas de personalidade do sistema.

Fonte: https://canaltech.com.br/software/quatro-razoes-para-nao-utilizar-o-linux-13472/

Também li por aí que o Linux Mint, que é baseado no Ubuntu, é uma distro especializada em ajudar analfalinuxs recém-migrantes do Windows.

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.069
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #35 Online: 16 de Fevereiro de 2019, 07:49:01 »
A minha pouca experiência com Linux vem de um pré-instalado live CD do (finado) Kurumin que recebi de uma empresa de suporte técnico, mas foi por tão pouco tempo que nem me lembro direito do que seria necessário para responder o questionamento a seguir. Alguém sabe dizer se o clichê "Linux é difícil" é verdade? Ouvi dizer que não ele para para usuários do Windows do "Avançar, Avançar, Concluir", mesmo aqueles que só querem o sistema apenas para navegação na internet, escrever um texto e ouvir uma música.
Uso o Linux desde 1999. No início, era verdade porque ele foi criado por nerds para ser usado por nerds. Com o tempo, foram sendo criadas interfaces gráficas como as do Windows e maior facilidade de instalação dos programas e drivers. Atualmente, acho que não há muita diferença.

Quanto a passar do Windows para o Linux, é o mesmo que passar para o OS X, ou seja, você tem que se acostumar com as diferenças entre as interfaces, configurações e programas, mas já vi completos ignorantes que compraram PCs com Linux e usavam sem nem saber qual o sistema operacional.
Também li por aí que o Linux Mint, que é baseado no Ubuntu, é uma distro especializada em ajudar analfalinuxs recém-migrantes do Windows.
Usei muito pouco o Mint. Na época, só notei que eles se preocupavam com a beleza da interface.

O ideal é criar um Live DVD ou pendrive com o Kubuntu ou Mint e testar o sistema sem instalar nada.

Offline Aronax

  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.329
  • Sexo: Masculino
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #36 Online: 17 de Fevereiro de 2019, 20:22:46 »
Vou esperar uma versão estável do Haiku.....
Uma verdade ou um ser podem ser vistos de vários pontos, porém a verdade e o ser estão acima de pontos de vista.

Offline Zero

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 399
  • Sexo: Masculino
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #37 Online: 17 de Fevereiro de 2019, 22:31:24 »
Também li por aí que o Linux Mint, que é baseado no Ubuntu, é uma distro especializada em ajudar analfalinuxs recém-migrantes do Windows.

E preguiçosos  :hihi:

Comecei com o Ubuntu, mas depois de um tempo enjoei, sempre optava por trocar a interface gráfica por uma mais leve. Então se for por isso, opto atualmente por usar o Linux Mint. Já não tenho entusiasmo para aprender sobre novas distribuições. Prefiro as baseadas em Debian, sei lidar bem com elas, o necessário.

Até uma vez tentei usar o Manjaro, achei interessante, fiz um dual boot, quando notei que deu problema na escolha de qual distro iniciar e que eu teria de aprender até que bastante coisas, deletei-o.  :biglol:

Faz parte. Quando enjoar das baseadas em Debian, partirei para o Manjaro, Arch Linux é muito trabalhoso, Manjaro já é o que eu preciso de semelhante a ele, ao Arch.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.406
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #38 Online: 17 de Fevereiro de 2019, 22:44:07 »
Um VPN pago não faz falta no Linux? Como usar um VPN no Linux sem apelar ao tartarugão do Tor?

Offline Zero

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 399
  • Sexo: Masculino
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #39 Online: 17 de Fevereiro de 2019, 23:21:47 »
Um VPN pago não faz falta no Linux? Como usar um VPN no Linux sem apelar ao tartarugão do Tor?

Há algumas opções, mas nenhuma muito relevante no mercado como as que têm para Windows, como CyberGhost, Hotspot Shield, Hide my Ass.

Mas, uma que se eu optasse por usar seria a ProtonVPN, que foi criada pelos fundadores do ProtonMail, essa tem tanto para Windows quanto para Linux. As vezes me dá vontade de usar, mas em outras nem me importo mais, pelo o que faço na internet não sei se compensa o custo x benefício.


Não chego a utilizar nenhuma, já utilizei o AnonSurf, que além do navegador, protege todas as conexões da distribuição. Ele utiliza a rede Tor para isso, fica lento, mas para ser gratuito não é tão ruim.

Também há o Whonix, que não é uma VPN, funciona como um sistema operacional dedicado a proteger a conexão.

Segundo a Wikipedia
Citar
Sua utilização se dá através da execução, em máquinas virtuais separadas, de dois sistemas operacionais Debian GNU/Linux fortemente reconfigurados. O primeiro, chamado de "Gateway", é o responsável pela conexão segura e anônima à internet exclusivamente através da rede Tor[1]. É na segunda máquina virtual, chamada de "Workstation" (estação de trabalho), que o usuário realiza seu trabalho normal, tendo à disposição todos os pacotes de programas oferecidos pela distribuição Debian GNU/Linux. Todas as comunicações da "Workstation" com a internet são forçadas através da segunda máquina virtual, o "Gateway", de modo a evitar o vazamento do verdadeiro endereço IP do usuário.

Segundo o website do projeto, com o uso do Whonix "os vazamentos de DNS são impossíveis, e nem mesmo malware com privilégios de superusuário é capaz de encontrar o endereço IP real do usuário".


Offline Zero

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 399
  • Sexo: Masculino
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #40 Online: 17 de Fevereiro de 2019, 23:24:55 »
No caso, para Linux é um pouco diferente, mais complicado, mas em si é possível utilizar tal VPN.

https://protonvpn.com/support/linux-vpn-setup/

Quanto as outras não tentei instalar, já não faço mais questão de ficar paranoico devido a isso.

Offline Eremita

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.833
  • Sexo: Masculino
  • Ecce.
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #41 Online: 19 de Fevereiro de 2019, 09:14:27 »
Citar
Alguém sabe dizer se o clichê "Linux é difícil" é verdade?

Não sei nem se a pergunta pode ser respondida com certeza, já que depende do usuário e do uso.

No meu caso acaba sendo mais fácil do que o Windows porque uso Linux desde 2004, e só chego perto de máquina com Windows pra manutenção (i.e. não para uso diário) - daí é claro que o sistema que tá fresco na memória vai ser mais fácil para mim do que outro que não vejo há anos.

O que posso dizer é que já instalei o sistema em máquina de piá de dez, em dual boot; é pouco dado, sei disso, mas pelo que percebo, ele tem as mesmas dificuldades nos dois sistemas. E tem o computador da minha mãe que tem Windows mas vive dando problemas de um jeito que nunca vi uma máquina com Linux ter.

Quanto ao Mint: no fim das contas não faz tanta diferença, mas é uma das distros que recomendo pra iniciantes.
Latebra optima insania est.

Offline Digão

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 845
  • Sexo: Masculino
  • Onde estará a fonte que esconde a vida?
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #42 Online: 20 de Fevereiro de 2019, 16:46:44 »
Uso Mint em dual boot com Windows. Quando o tempo de vida da minha versão "vencer" ou eu decidir comprar uma outra máquina pretendo experimentar um rolling release popular como o Manjaro, que em teoria não tem o problema da validade. Espero que o fato de ser baseado em Arch Linux não me complique muito a vida.
« Última modificação: 20 de Fevereiro de 2019, 16:52:49 por Digão »

Offline Digão

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 845
  • Sexo: Masculino
  • Onde estará a fonte que esconde a vida?
Re:Qual é o sistema operacional mais seguro contra malwares?
« Resposta #43 Online: 20 de Fevereiro de 2019, 16:51:22 »
Quase tive uma máquina com Mint comprometida por causa de backdoor em de terem hackeado os fóruns do Mint. Por sorte não baixei iso de lá em 2016, e não uso a mesma senha e usuário lá e em outros lugares.

Mas que fique de aviso - confiram as porcarias dos md5sum quando baixarem distros.

É um conselho muito sábio.

Na época que baixei, minha release em particular não foi atingida, mas uma anterior ou posterior foi. Então o negócio é checar checksum mesmo e não confiar "só porque é Linux".

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!