Autor Tópico: Linguagens de programação  (Lida 1121 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Pedro Reis

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.607
Re:Linguagens de programação
« Resposta #25 Online: 26 de Fevereiro de 2018, 07:02:43 »

Pode ter certeza que não houve mudanças.

Linguagens antigas não mudam e se ainda são usadas, são para um nicho ou software legado muito específico.

Como assim linguagens não mudam?

Estão sempre mudando.

Pelo que entendi você trabalha com linguagens da plataforma .NET framework. Pela facilidade de extensão proporcionada pela orientação a objetos e por terem sido desenvolvidas para uma plataforma virtual, é mais fácil evoluir estas ferramentas sem alteração de definições: mudanças sintáticas, de definição de tipos de dados, estrutura do código compilado. Às vezes pode ser mais fácil também alterar alguma coisa na estrutura da código gerado de forma totalmente transparente para o programador. Por exemplo: a representação interna de um tipo de dado primitivo ou a maneira como objetos são processados para executar uma chamada de método.

Mas linguagens antigas eram muito mais plataforma-dependentes, e embora sempre tenha sido uma meta a portabilidade, este objetivo conflita com a funcionalidade. De modo que comumente linguagens têm muitas versões e adaptações.

O C, por exemplo, teve desde o C original até o K&R C, ANSI C, ISO C, Borland C... O próprio C++ é quase uma extensão do C porque o C é quase subconjunto do C++. Motivo pelo qual muitos se referem à linguagem C/C++.

Fortran, se não estou muito enganado, surgiu ainda como uma linguagem não totalmente estruturada, sem muitas funcionalidades e características que seriam comuns às futuras linguagens estruturadas. No Fortran original, embora essa limitação não transparecesse na sintaxe, para uma chamada de subrotina não havia criação de registro de ativação na pilha, com a área de dados local sendo resolvida em tempo de compilação. O que significa que era impossível recursividade em Fortran, a não ser emulando essa abordagem de algoritmo utilizando iterações. O que sempre é possível.

Fortran ainda sobrevive não principalmente por causa de sistemas legados, mas porque se tornou a linguagem padrão em pesquisa e desenvolvimento na área de Cálculo Numérico. Existem toneladas de código fonte, livros, artigos, etc... sobre cálculo numérico que utilizam Fortran, de modo que por força de inércia fortran viverá para sempre.

Daí a necessidade dessa antiga linguagem ter tido muitas versões e ter sido "modernizada" várias vezes.

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.595
  • Sexo: Masculino
Re:Linguagens de programação
« Resposta #26 Online: 26 de Fevereiro de 2018, 08:00:31 »
Meus centavos:
  •   mexi besteirinha com Basic num Sinclair/Exato da CCE (código gravado em fita cassete);
  •   fiz Fortran no básico da faculdade (com cartões perfurados);
  •   escrevi e comercializei uns programinhas primitivos de controle de estoque em DBase III e Clipper;
  •   conheci o Pascal e Delphi e fiz pequenos utilitários para uso diário;
  •   dei umas mexidinhas com VisualBasic para ajudar no Word;
  •   escrevi uns scripts em Avisynth para edição de vídeos;
  •   também scripts, agora para Photoshop, mas esses em javascript (jsx).
Um mundo fascinante esse da programação!

Sou um programador medíocre, mas deslumbrado com esse universo e admirador de quem tem habilidade e o dom da lógica de programação.
« Última modificação: 26 de Fevereiro de 2018, 08:37:04 por Gabarito »

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.595
  • Sexo: Masculino
Re:Linguagens de programação
« Resposta #27 Online: 26 de Fevereiro de 2018, 08:01:28 »
A outra diversão da área, já que programar também é diversão:







« Última modificação: 26 de Fevereiro de 2018, 08:05:24 por Gabarito »

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.714
Re:Linguagens de programação
« Resposta #28 Online: 26 de Fevereiro de 2018, 08:04:14 »
A linguagem Fortran é principalmente usada em Ciência da computação e Análise numérica. (wiki) Não tem nada de comercial como o COBOL ou MUMPS, por exemplo, linguagens que faziam sucesso na mesma época.

O nome é um acrônimo da expressão "IBM Mathematical FORmula TRANslation System". (wiki)
Fortran se destinava a uso científico, enquanto que COBOL visava bases de dados (na época, bancos e outras instituições financeiras).

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.714
Re:Linguagens de programação
« Resposta #29 Online: 26 de Fevereiro de 2018, 08:09:00 »
Meus centavos:
  •   mexi besteirinha com Basic num Sinclair/Exato da CCE (código gravado em fita cassete);
  •   fiz Fortran no básico da faculdade (com cartões perfurados);
  •   escrevi e comercializei uns programinhas primitivos de controle de estoque em DBase III e Clipper;
  •   conheci o Pascal e Delphi e fiz pequenos utilitários para uso diário;
  •   dei umas mexidinhas com VisualBasic para ajudar no Word;
  •   escrevi uns scripts em Avisynth para edição de vídeos;
  •   também scripts, agora para Photoshop, mas esses em javascript (jsx).

    Um mundo fascinante esse da programação!

    Sou um programador medíocre, mas deslumbrado com esse universo e admirador de quem tem habilidade e o dom da lógica de programação.
Primeiro usei Basic, depois Fortran, ambos com cartão perfurado.
A empresa onde trabalhei usava dBase para controlar a produção e o estoque. Tentei passar para Delphi como diversão, mas nunca tive tempo e deixei pra lá e a implantação do ERP acabou incorporando tudo num sistema só.

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.595
  • Sexo: Masculino
Re:Linguagens de programação
« Resposta #30 Online: 26 de Fevereiro de 2018, 08:27:29 »
Caracteres especiais e erros de digitação botando abaixo bancos de dados inteiros...





 :lol:

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.720
  • Sexo: Masculino
Re:Linguagens de programação
« Resposta #31 Online: 26 de Fevereiro de 2018, 09:07:33 »

Pode ter certeza que não houve mudanças.

Linguagens antigas não mudam e se ainda são usadas, são para um nicho ou software legado muito específico.

Como assim linguagens não mudam?

Estão sempre mudando.


Eu sei que estão. Mas as antigas não. Como falei depois, quando uma antiga muda, vira outra, e a antiga permanece inalterada.

Pascal > Delphi
C > C++
COBOL > COOL
BASIC > VB

Mas parece que eu estava errado com relação ao FORTRAN.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.720
  • Sexo: Masculino
Re:Linguagens de programação
« Resposta #32 Online: 26 de Fevereiro de 2018, 09:31:44 »
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Pedro Reis

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.607
Re:Linguagens de programação
« Resposta #33 Online: 26 de Fevereiro de 2018, 11:05:23 »

Eu sei que estão. Mas as antigas não. Como falei depois, quando uma antiga muda, vira outra, e a antiga permanece inalterada.

Pascal > Delphi
C > C++
COBOL > COOL
BASIC > VB

Mas parece que eu estava errado com relação ao FORTRAN.

Depende do que você diz com mudar. Agora acho que entendi, você tá dizendo que quando a linguagem muda muito geralmente muda também de nome.

Porque todas estas aí tiveram várias implementações diferentes. Por exemplo, BASIC deve ter tido uns "300 milhões" de BASICs e duvido que algum programa que o Gabarito tenha escrito para o Sinclair rodasse sem alguma modificação no 1º IBM PC, que por sinal vinha com interpretador BASIC embutido na ROM. Mas claro, geralmente as diferentes implementações de uma linguagem procuravam seguir mais ou menos a filosofia e sintaxe original. Mesmo assim fizeram BASIC estruturado, BASIC que não era interpretado, BASIC orientado a objeto...

Numa longínqua era pré Windows 95, quase todas as aplicações acessavam diretamente o hardware "bypassando" o S.O., por isso qualquer compilador ( ou interpretador ) precisava levar em consideração características específicas da arquitetura Intel.

Por exemplo, se uma linguagem tivesse um tipo nativo "ponteiro" para lidar com dados que seriam endereços de memória, a implementação desse tipo teria que ser específica para a forma esquisita de endereçamento na arquitetura Intel 808x. Que usava dois registradores de 16 bits para formar um endereço de 20 bits. Só isso já determinava várias outras especificidades.

****

Fico aqui imaginando como alguém que não é o Sheldon vê essas piadas...

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.720
  • Sexo: Masculino
Re:Linguagens de programação
« Resposta #34 Online: 26 de Fevereiro de 2018, 11:14:09 »
Fico aqui imaginando como alguém que não é o Sheldon vê essas piadas...

Como assim piadas? Isso é coisa séria!
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.714
Re:Linguagens de programação
« Resposta #35 Online: 27 de Fevereiro de 2018, 09:41:48 »
Porque todas estas aí tiveram várias implementações diferentes. Por exemplo, BASIC deve ter tido uns "300 milhões" de BASICs e duvido que algum programa que o Gabarito tenha escrito para o Sinclair rodasse sem alguma modificação no 1º IBM PC, que por sinal vinha com interpretador BASIC embutido na ROM. Mas claro, geralmente as diferentes implementações de uma linguagem procuravam seguir mais ou menos a filosofia e sintaxe original. Mesmo assim fizeram BASIC estruturado, BASIC que não era interpretado, BASIC orientado a objeto...
O MS DOS 6.X vinha com o QBASIC. Ainda é possível instalá-lo por fora no Windows atual.

Offline Digão

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 836
  • Sexo: Masculino
  • God is good but will He listen
Re:Linguagens de programação
« Resposta #36 Online: 27 de Fevereiro de 2018, 20:42:58 »
Citação de: Fernando Silva
O MS DOS 6.X vinha com o QBASIC. Ainda é possível instalá-lo por fora no Windows atual.

Aprendi a programar (muito mal, usando GOTO) no NIBBLES.BAS e o GORILLAS.BAS.  :)

Offline Fenrir

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.473
  • Sexo: Masculino
  • Cave Canem
Re:Linguagens de programação
« Resposta #37 Online: 08 de Março de 2018, 20:19:12 »
Li isto aqui ontem
https://stackoverflow.blog/2017/09/06/incredible-growth-python/

Fico me perguntando se Python tomará o lugar de Java em um futuro proximo...

Inclusive retomei meu estudo sobre esta linguagem, não por causa do post, mas porque quero usar os pacotes como o astropy, numpy, scipy e etc.
Instalei o Anaconda, uma distribuição que contem estes pacotes e muitos outros.
Andei pesquisando para saber quais linguagens são mais usadas em astrofísica e Python ganha de lavada
Tem Fortran (claro), IDL, Perl (Mais especificamente PDL - Perl Data Language), Matlab, C/C++ e mais recentemente R e Julia
Mas IDL e Matlab são proprietárias (e caras) e os dialetos livres destas linguagens (GDL e Octave) são menos performáticas e completos
Fortran foi mais usada no passado, PDL e C/C++ nem chegam aos pés de Python em termos de utilização e por fim
R/Julia são ainda novas tambem ficando bem atrás de Python
« Última modificação: 09 de Março de 2018, 14:40:46 por Fenrir »
"Heaven and Earth are not benevolent;
They treat the myriad of creatures as straw dogs"
― Laozi

"No testimony is sufficient to establish a miracle, unless the testimony be of such a kind, that its falsehood would be more miraculous, than the fact, which it endeavors to establish"
― David Hume

“Never argue with an idiot. They will drag you down to their level and beat you with experience.”
― Mark Twain

Offline Fenrir

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.473
  • Sexo: Masculino
  • Cave Canem
Re:Linguagens de programação
« Resposta #38 Online: 09 de Março de 2018, 15:08:24 »
Longe de mim, ofender quem desenvolve em PHP, mas não resisti



Inclusive, apesar de todas as críticas que já vi, tenho simpatia pelo PHP. Pena o Java não ser tão simples de fazer deploy e rápido para fazer um site.
O Rasmus Lerdorf foi sincero ao dizer que nunca foi um projetista de LPs, nem nunca teve intenção de criar uma nova LP.

Quanto a java...

Arguing that Java is better than C++ is like arguing that grasshoppers taste better than tree bark. – Thant Tessman
Using Java for serious jobs is like trying to take the skin off a rice pudding wearing boxing gloves. – Tel Hudson

"Heaven and Earth are not benevolent;
They treat the myriad of creatures as straw dogs"
― Laozi

"No testimony is sufficient to establish a miracle, unless the testimony be of such a kind, that its falsehood would be more miraculous, than the fact, which it endeavors to establish"
― David Hume

“Never argue with an idiot. They will drag you down to their level and beat you with experience.”
― Mark Twain

Offline Cinzu

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 574
Re:Linguagens de programação
« Resposta #39 Online: 10 de Março de 2018, 00:35:30 »
Ainda não conheço nenhuma, mas terei que aprender Fortran ao longo desse ano, para minha pesquisa do mestrado.

Estou receptivo a dicas, sugestões, materiais de apoio e qualquer tipo de conteúdo que possa ajudar.
Aprendi Fortran em 1973 e, na época, o livro do Tércio Pacitti era a "Bíblia". Não sei se ainda está atualizado, se houve muitas mudanças na linguagem etc.

Pode ter certeza que não houve mudanças.

Linguagens antigas não mudam e se ainda são usadas, são para um nicho ou software legado muito específico.
Houveram mudancas sim e muitas
Modernizaram o Fortran - a linguagem nao ficou parada no tempo
Provavelmente o Fortran que o Fernando Silva estudou é
o Fortran 66 ( ou o IV)
depois dele vieram o Fortran 77, Fortran 90, 95, 2003, 2008 e estao preparando o 2018
e estas ultimas versoes ja incluem orientacao a objeto, programacao paralela/concorrente, e muito mais
Sugiro se informar sobre qual versão (ou versões) que voce tera que trabalhar

Estou surpreso.

Talvez, por ser uma linguagem mais comercial e menos acadêmica, há incentivo a atualizações. A grande maioria das linguagens fica parada no tempo. Quando mudam, viram outra linguagem, como foi o caso do Pascal > Delphi.

Na verdade acho que é o inverso. É uma linguagem mais acadêmica e menos comercial.

Abriu uma cadeira de Fortran no mestrado da Puc-PR, vou tar cursando lá como aluno externo... E pelo que andei pesquisando, várias universidades trabalham com Fortran em métodos numéricos, por ser uma linguagem de alto desempenho para a máquina.

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.906
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Linguagens de programação
« Resposta #40 Online: 10 de Março de 2018, 11:25:00 »
Trabalho com Java há muitos anos, porém mais com a linguagem em si e não com web. Não gosto de web mas sinto necessidade de aprender para ser um profissional completo. Também sinto dificuldade de aprender novas linguagens, Java é uma zona de conforto.

Desculpem o desabafo, o tópico é sobre linguagens e não limitações profissionais.

Tente Golang. Também trabalho com Java desde 2000 e estou começando com Go agora, achei uma transição bem legal.

C#/.net tem um problema de ter que programar sobre o olhar do Sauron, mas como linguagem também é boa.
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.906
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Linguagens de programação
« Resposta #41 Online: 10 de Março de 2018, 11:31:20 »
(...)
Inclusive, apesar de todas as críticas que já vi, tenho simpatia pelo PHP. Pena o Java não ser tão simples de fazer deploy e rápido para fazer um site.

E sujo também. Por isso é evitado por corporações.



O Rasmus Lerdorf foi sincero ao dizer que nunca foi um projetista de LPs, nem nunca teve intenção de criar uma nova LP.

Quanto a java...

Arguing that Java is better than C++ is like arguing that grasshoppers taste better than tree bark. – Thant Tessman
Using Java for serious jobs is like trying to take the skin off a rice pudding wearing boxing gloves. – Tel Hudson



Isso em Java é tentando entrar no frontend e até concordo. Java não é para isso, é mais para model/controller, deixar o view para outras linguagens é para mim o melhor negócio. Mas application servers para gente grande usam Java em deploy há pelo menos 10 anos.

Eu saí dessa vida que nem Bruce Banner da série dos anos 70 com a musiquinha de fundo, mas fiquei feliz de ter encontrado Spring, que facilita demais o desenv no back end. O front deixo para BootStrap/Angular para outros programadores, no máximo entrego uma API REST bem robusta porque realmente querer mexer num front end em Java é querer se degolar com uma bolachinha de água e sal.

--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.906
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Linguagens de programação
« Resposta #42 Online: 10 de Março de 2018, 11:33:00 »
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline Fenrir

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.473
  • Sexo: Masculino
  • Cave Canem
Re:Linguagens de programação
« Resposta #43 Online: 10 de Março de 2018, 11:38:08 »
Li isto aqui ontem
https://stackoverflow.blog/2017/09/06/incredible-growth-python/

(...)

Se eu tivesse 30 anos a menos estudaria Python.


Ué, qual o porque dos 30 anos a menos para se estudar o Python?
"Heaven and Earth are not benevolent;
They treat the myriad of creatures as straw dogs"
― Laozi

"No testimony is sufficient to establish a miracle, unless the testimony be of such a kind, that its falsehood would be more miraculous, than the fact, which it endeavors to establish"
― David Hume

“Never argue with an idiot. They will drag you down to their level and beat you with experience.”
― Mark Twain

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.906
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Linguagens de programação
« Resposta #44 Online: 10 de Março de 2018, 11:41:09 »
Li isto aqui ontem
https://stackoverflow.blog/2017/09/06/incredible-growth-python/

(...)

Se eu tivesse 30 anos a menos estudaria Python.


Ué, qual o porque dos 30 anos a menos para se estudar o Python?

No meu caso porque Não tenho mais pique de começar tudo de novo. Quero dizer que se fosse xovem estudaria porque está bombando, em BI e em Machine Learning, estudos que demandam o fino da arte da linguagem e conhecimentos fortes em IA, coisa que não tenho mais pique de aprender do zero.

Mas você é xovem :)



--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.906
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Linguagens de programação
« Resposta #45 Online: 10 de Março de 2018, 11:41:26 »
com um corpinho de ancião...
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.714
Re:Linguagens de programação
« Resposta #46 Online: 10 de Março de 2018, 14:37:42 »
Using Java for serious jobs is like trying to take the skin off a rice pudding wearing boxing gloves. – Tel Hudson
Todas as linguagens são assim quando comparadas ao Assembly.
O problema é que o Assembly é específico para cada máquina.

Offline Fenrir

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.473
  • Sexo: Masculino
  • Cave Canem
Re:Linguagens de programação
« Resposta #47 Online: 24 de Março de 2018, 18:46:42 »
Quanto mais estudo outras linguagens mais vejo o quanto Java é limitada e verbosa
Vejam (Python):

first, *_, last = "blah" # ==> first= 'b', last = 'h'
e isto funciona com listas, mapas, conjuntos, tuplas

data = [(1,'um',3),(4,'quatro',12),(8,'oito',24),(8,'oito',32)]
for elem1, elem2, elem3 in data:
    #...

{elem1**2 for elem1, *_ in data if elem1 % 2 == 0} #=> {16, 64}
#vejam o que é feito em uma só linha ai em cima
# pega o primeiro elemento de cada tupla no array e ignora os demais
# testa se o elemento é  par
# se par, joga o quadrado deste elemento em um conjunto, desta forma automaticamente eliminando duplicatas

data = [[1,2],[3,4],[5,6]]
[i for inner in data for i in inner] #=> [1,2,3,4,5,6]

agora façam o mesmo em Java...
e olha que Python nem é assim tão capaz. Por exemplo, Ocaml, Haskell e Lisp são linguagens bem mais poderosas
« Última modificação: 24 de Março de 2018, 18:53:26 por Fenrir »
"Heaven and Earth are not benevolent;
They treat the myriad of creatures as straw dogs"
― Laozi

"No testimony is sufficient to establish a miracle, unless the testimony be of such a kind, that its falsehood would be more miraculous, than the fact, which it endeavors to establish"
― David Hume

“Never argue with an idiot. They will drag you down to their level and beat you with experience.”
― Mark Twain

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.906
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Linguagens de programação
« Resposta #48 Online: 25 de Março de 2018, 14:46:00 »
Quanto mais estudo outras linguagens mais vejo o quanto Java é limitada e verbosa
Vejam (Python):

first, *_, last = "blah" # ==> first= 'b', last = 'h'
e isto funciona com listas, mapas, conjuntos, tuplas

data = [(1,'um',3),(4,'quatro',12),(8,'oito',24),(8,'oito',32)]
for elem1, elem2, elem3 in data:
    #...

{elem1**2 for elem1, *_ in data if elem1 % 2 == 0} #=> {16, 64}
#vejam o que é feito em uma só linha ai em cima
# pega o primeiro elemento de cada tupla no array e ignora os demais
# testa se o elemento é  par
# se par, joga o quadrado deste elemento em um conjunto, desta forma automaticamente eliminando duplicatas

data = [[1,2],[3,4],[5,6]]
[i for inner in data for i in inner] #=> [1,2,3,4,5,6]

agora façam o mesmo em Java...
e olha que Python nem é assim tão capaz. Por exemplo, Ocaml, Haskell e Lisp são linguagens bem mais poderosas

A idéia é ser verbosa. Um Cobol para millenials.
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.906
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Linguagens de programação
« Resposta #49 Online: 25 de Março de 2018, 14:46:55 »
Mas na verdade tbm dá, só que o correto é encapsulando em classes. Não fica tão diferente não.
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!