Enquete

Em quem você votará no 2º Turno das eleições de 2018?

Haddad (PT)
10 (25.6%)
Jair Bolsonaro (PSL)
15 (38.5%)
Branco/Nulo
10 (25.6%)
Não comparecerei
4 (10.3%)

Votos Totais: 39

Autor Tópico: Eleições presidenciais de 2018  (Lida 35946 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 21.282
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1825 Online: 12 de Setembro de 2018, 19:59:11 »
O vagabundo está preso por roubar os cofres públicos e ainda tem direito a voto.

Presidiário não tem que ter direito a voto coisa nenhuma.

Online JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.926
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1826 Online: 13 de Setembro de 2018, 13:56:53 »
O vagabundo está preso por roubar os cofres públicos e ainda tem direito a voto.

Presidiário não tem que ter direito a voto coisa nenhuma.


O voto de uma pessoa só tem alguma chance mínima de fazer diferença numa eleição para vereador  e/ou prefeito numa cidade bem pequena.



Online JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.926
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1827 Online: 13 de Setembro de 2018, 13:57:16 »

“Bolsonaro é corporativismo puro”, diz Alckmin

Brasil  13.09.18 12:57

Questionado sobre a proposta de reforma política, Geraldo Alckmin explicou em sabatina do Globo que defende a mudança para o voto distrital e citou o adversário do PSL como exemplo do corporativismo que ele diz combater.

“O que é o Bolsonaro? É corporativismo puro. Sete mandatos defendendo uma carreira.”


https://www.oantagonista.com/brasil/bolsonaro-e-corporativismo-puro-diz-alckmin/



Online JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.926
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1828 Online: 13 de Setembro de 2018, 15:47:01 »

Ciro Gomes diz que país sem ciência é 'protetorado alheio' e promete 2% do PIB para inovação e tecnologia


Candidato do PDT à Presidência da República conversou com cientistas no Rio de Janeiro e apresentou propostas de investimentos em ciência, tecnologia, inovação e educação.
Por Alba Valéria Mendonça, G1, Rio de Janeiro

13/09/2018 11h20  Atualizado há 42 minutos


O candidato a presidente da República pelo PDT, Ciro Gomes, disse nesta quinta-feira (13) em reunião na Academia Brasileira de Ciências, no Rio de Janeiro, que "ciência é o outro nome da independência" e que um país sem independência é "protetorado alheio".

Durante a reunião, Ciro Gomes apresentou propostas e disse que pretende investir 2% do PIB em ciência, inovação e tecnologia.

[...]



https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/eleicoes/2018/noticia/2018/09/13/ciro-gomes-participa-de-reuniao-na-academia-brasileira-de-ciencias.ghtml


Online JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.926
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1829 Online: 13 de Setembro de 2018, 15:51:17 »

Já os  liberais  econômicos B  e  Guedes   não estão nem aí para  a maior parte das pesquisas científicas  feitas no Brasil e deverão destruir os  institutos  que fazem  cerca  de 90%  das pesquisas científicas  no Brasil.



Offline Peter Joseph

  • Nível 29
  • *
  • Mensagens: 1.536
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1830 Online: 13 de Setembro de 2018, 16:18:11 »

Ciro Gomes diz que país sem ciência é 'protetorado alheio' e promete 2% do PIB para inovação e tecnologia


Candidato do PDT à Presidência da República conversou com cientistas no Rio de Janeiro e apresentou propostas de investimentos em ciência, tecnologia, inovação e educação.
Por Alba Valéria Mendonça, G1, Rio de Janeiro

13/09/2018 11h20  Atualizado há 42 minutos


O candidato a presidente da República pelo PDT, Ciro Gomes, disse nesta quinta-feira (13) em reunião na Academia Brasileira de Ciências, no Rio de Janeiro, que "ciência é o outro nome da independência" e que um país sem independência é "protetorado alheio".

Durante a reunião, Ciro Gomes apresentou propostas e disse que pretende investir 2% do PIB em ciência, inovação e tecnologia.

[...]



https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/eleicoes/2018/noticia/2018/09/13/ciro-gomes-participa-de-reuniao-na-academia-brasileira-de-ciencias.ghtml

Investimento do Governo, de 2% do PIB? Não!!! Vamos deixar para a nossa elite rentista e agrária, mediocremente vassala dos grandes produtores mundiais de tecnologia e ciência, investirem em conhecimento científico e novas tecnologias avançadas, vai dar certo :histeria:
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Euler1707

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 925
  • Sexo: Masculino
  • não há texto pessoal
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1831 Online: 13 de Setembro de 2018, 19:05:50 »

Ciro Gomes diz que país sem ciência é 'protetorado alheio' e promete 2% do PIB para inovação e tecnologia


Candidato do PDT à Presidência da República conversou com cientistas no Rio de Janeiro e apresentou propostas de investimentos em ciência, tecnologia, inovação e educação.
Por Alba Valéria Mendonça, G1, Rio de Janeiro

13/09/2018 11h20  Atualizado há 42 minutos


O candidato a presidente da República pelo PDT, Ciro Gomes, disse nesta quinta-feira (13) em reunião na Academia Brasileira de Ciências, no Rio de Janeiro, que "ciência é o outro nome da independência" e que um país sem independência é "protetorado alheio".

Durante a reunião, Ciro Gomes apresentou propostas e disse que pretende investir 2% do PIB em ciência, inovação e tecnologia.

[...]



https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/eleicoes/2018/noticia/2018/09/13/ciro-gomes-participa-de-reuniao-na-academia-brasileira-de-ciencias.ghtml

Investimento do Governo, de 2% do PIB? Não!!! Vamos deixar para a nossa elite rentista e agrária, mediocremente vassala dos grandes produtores mundiais de tecnologia e ciência, investirem em conhecimento científico e novas tecnologias avançadas, vai dar certo :histeria:

O Brasil é um país quem tem uma das tecnologias agrárias mais avançadas do mundo, a nossa "elite rentista" tira sua renda do endividamento do governo, e a principal causa de nosso subdesenvolvimento ainda se deve a nossa baixa produtividade. Como Ciro pretende acabar com esses problemas? Aumentando o gasto público e brincando de protecionismo econômico com a taxa de câmbio, que não vai aumentar a nossa produtividade (na verdade, tende a piorar, já que vai tornar mais caro comprar maquinário lá de fora), e que se diga, alterar a taxa de câmbio para desvalorizar o real tem como consequência direta o aumento da divida publica atrelada ao Dólar. Nada que não tenha sido praticado nessa nossa história recente e que não tenha dado certo, e que pode ter como dano colateral o aumento da inflação, aumentando o preço de coisas inúteis como comida, aluguéis ou outros bens de consumo, mas tudo bem, quem quer ferrar com o pobre são os liberais, e não o cara que, se eleito, promete manipular a taxa de câmbio para favorecer alguns poucos grupos de empresários.

E por falar em elite agrária, quem é a vice do Ciro mesmo?

Offline Gauss

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.209
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1832 Online: 13 de Setembro de 2018, 19:08:22 »
Cirão já pode mudar o nome para Dilma, logo.
Citação de: Gauss
Bolsonaro é um falastrão conservador e ignorante. Atualmente teria 8% das intenções de votos, ou seja, é o Enéas 2.0. As possibilidades desse ser chegar a presidência são baixíssimas, ele só faz muito barulho mesmo, nada mais que isso. Não tem nenhum apoio popular forte, somente de adolescentes desinformados e velhos com memória curta que acham que a ditadura foi boa só porque "tinha menos crime". Teria que acontecer uma merda muito grande para ele chegar lá.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.241
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1833 Online: 13 de Setembro de 2018, 20:31:41 »
Capitalista detected: inovação tecnológica é investimento burguês. Vai direto para as elites intelectuais e financeiras, e, quando é produzido algo, este algo não vai dar mais empregos ao povo, mas geralmente TIRAR empregos. Que os capitalistas usem seus próprios recursos para investir em tecnologia geradora de DESemprego.

Online JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.926
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1834 Online: 13 de Setembro de 2018, 22:56:34 »
Cirão já pode mudar o nome para Dilma, logo.


Comparação esdrúxula. O Ciro articula muito bem as ideias dele, e além do mais ele já provou  ser capaz  de fazer  boa administração em cargo como chefe de poder executivo.


Online JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.926
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1835 Online: 13 de Setembro de 2018, 23:03:20 »

Ciro Gomes diz que país sem ciência é 'protetorado alheio' e promete 2% do PIB para inovação e tecnologia

Candidato do PDT à Presidência da República conversou com cientistas no Rio de Janeiro e apresentou propostas de investimentos em ciência, tecnologia, inovação e educação.
Por Alba Valéria Mendonça, G1, Rio de Janeiro

13/09/2018 11h20  Atualizado há 42 minutos


O candidato a presidente da República pelo PDT, Ciro Gomes, disse nesta quinta-feira (13) em reunião na Academia Brasileira de Ciências, no Rio de Janeiro, que "ciência é o outro nome da independência" e que um país sem independência é "protetorado alheio".

Durante a reunião, Ciro Gomes apresentou propostas e disse que pretende investir 2% do PIB em ciência, inovação e tecnologia.

[...]



https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/eleicoes/2018/noticia/2018/09/13/ciro-gomes-participa-de-reuniao-na-academia-brasileira-de-ciencias.ghtml

Investimento do Governo, de 2% do PIB? Não!!! Vamos deixar para a nossa elite rentista e agrária, mediocremente vassala dos grandes produtores mundiais de tecnologia e ciência, investirem em conhecimento científico e novas tecnologias avançadas, vai dar certo :histeria:

O Brasil é um país quem tem uma das tecnologias agrárias mais avançadas do mundo, a nossa "elite rentista" tira sua renda do endividamento do governo, e a principal causa de nosso subdesenvolvimento ainda se deve a nossa baixa produtividade. Como Ciro pretende acabar com esses problemas? Aumentando o gasto público e brincando de protecionismo econômico



1) Governos dos EUA  há muitos anos tem enormes gastos diretos e indiretos com ciência e tecnologia,  e este é justamente um dos motivos pelos quais o valor produzido per capita ser alto (produtos com mais tecnologia normalmente tem maior valor agregado);

2) Estados Unidos foram muito protecionistas no século XIX (tarifas alfandegárias enormes), e na verdade até hoje eles são nas áreas em que são mais fracos,  e com o Trump o protecionismo está aumentando ainda mais.



Online JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.926
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1836 Online: 13 de Setembro de 2018, 23:12:51 »
[...] quem quer ferrar com o pobre são os liberais, [...]



O posto Ipiranga liberal do B  fala claramente contra a social democracia.




Online JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.926
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1837 Online: 14 de Setembro de 2018, 10:01:12 »

NO EXTERIOR, HADDAD JÁ É BEM RECEBIDO PELO MERCADO


REUTERS/Rodolfo Buhrer




À medida que se aproxima a eleição brasileira e fica clara a liderança de Fernando Haddad (PT), a percepção internacional sobre o ex-prefeito começa a consolidar a imagem de alguém associado a Lula e à esquerda, mas também um 'moderado' que sabe dialogar com o mercado, informa a coluna do jornalista Nelson de Sá no jornal Folha de S. Paulo; a Bloomberg destacou: “sucessor de Lula pode não ser o bicho-papão que os investidores brasileiros temem” e o Financial Times o definiu como “moderado” e alguém que até já “se reuniu com banqueiros”

14 DE SETEMBRO DE 2018 ÀS 04:50 // INSCREVA-SE NA TV 247 Youtube


247 - À medida que se aproxima a eleição brasileira e fica clara a liderança de Fernando Haddad (PT), a percepção internacional sobre o ex-prefeito começa a consolidar a imagem de alguém associado a Lula e à esquerda, mas também um 'moderado' que sabe dialogar com o mercado, informa a coluna do jornalista Nelson de Sá no jornal Folha de S. Paulo. A Bloomberg destacou: “sucessor de Lula pode não ser o bicho-papão que os investidores brasileiros temem” e o Financial Times o definiu como “moderado” e alguém que até já “se reuniu com banqueiros”.

A coluna no jornal Folha de S. Paulo frisa o contraste entre a percepção doméstica e a leitura internacional sobre Haddad: "no Brasil, sites financeiros fecharam o dia com o 'recorde histórico' do dólar —ainda que 'longe de 2002 quando se atualizam os valores pela inflação'."

Mas "no exterior, por outro lado, a cobertura financeira começa a apresentá-lo como 'moderado' alguém que até já 'e reuniu com banqueiros', como perfilou o britânico Financial Times".

A coluna ainda destaca que "o jornal ouviu o economista Marcos Lisboa, colunista da Folha, ex-secretário de Política Econômica no governo Lula e presidente do Insper, onde Haddad era professor, e consultorias como Control Risks, segundo a qual ele deixou 'histórico de conservadorismo fiscal quando foi prefeito de São Paulo'."


https://www.brasil247.com/pt/247/poder/368746/No-exterior-Haddad-j%C3%A1-%C3%A9-bem-recebido-pelo-mercado.htm
« Última modificação: 14 de Setembro de 2018, 10:16:24 por JJ »

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.228
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1838 Online: 14 de Setembro de 2018, 10:25:50 »

NO EXTERIOR, HADDAD JÁ É BEM RECEBIDO PELO MERCADO


REUTERS/Rodolfo Buhrer




À medida que se aproxima a eleição brasileira e fica clara a liderança de Fernando Haddad (PT), a percepção internacional sobre o ex-prefeito começa a consolidar a imagem de alguém associado a Lula e à esquerda, mas também um 'moderado' que sabe dialogar com o mercado, informa a coluna do jornalista Nelson de Sá no jornal Folha de S. Paulo; a Bloomberg destacou: “sucessor de Lula pode não ser o bicho-papão que os investidores brasileiros temem” e o Financial Times o definiu como “moderado” e alguém que até já “se reuniu com banqueiros”

14 DE SETEMBRO DE 2018 ÀS 04:50 // INSCREVA-SE NA TV 247 Youtube


247 - À medida que se aproxima a eleição brasileira e fica clara a liderança de Fernando Haddad (PT), a percepção internacional sobre o ex-prefeito começa a consolidar a imagem de alguém associado a Lula e à esquerda, mas também um 'moderado' que sabe dialogar com o mercado, informa a coluna do jornalista Nelson de Sá no jornal Folha de S. Paulo. A Bloomberg destacou: “sucessor de Lula pode não ser o bicho-papão que os investidores brasileiros temem” e o Financial Times o definiu como “moderado” e alguém que até já “se reuniu com banqueiros”.

A coluna no jornal Folha de S. Paulo frisa o contraste entre a percepção doméstica e a leitura internacional sobre Haddad: "no Brasil, sites financeiros fecharam o dia com o 'recorde histórico' do dólar —ainda que 'longe de 2002 quando se atualizam os valores pela inflação'."

Mas "no exterior, por outro lado, a cobertura financeira começa a apresentá-lo como 'moderado' alguém que até já 'e reuniu com banqueiros', como perfilou o britânico Financial Times".

A coluna ainda destaca que "o jornal ouviu o economista Marcos Lisboa, colunista da Folha, ex-secretário de Política Econômica no governo Lula e presidente do Insper, onde Haddad era professor, e consultorias como Control Risks, segundo a qual ele deixou 'histórico de conservadorismo fiscal quando foi prefeito de São Paulo'."


https://www.brasil247.com/pt/247/poder/368746/No-exterior-Haddad-j%C3%A1-%C3%A9-bem-recebido-pelo-mercado.htm


Título e conteúdo mentiroso, porquê dá a entender que o Haddad é um 'Lula Light', quando na verdade há um rancor pronto a explodir.
Foto USGS

Offline Cinzu

  • Nível 21
  • *
  • Mensagens: 734
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1839 Online: 14 de Setembro de 2018, 13:58:39 »
A direita está toda concentrada em Bolsonaro.

A esquerdalha se dividiu entre Ciro e Haddad (se somar os 2, equivale ao Bolsonaro aproximadamente).

E o centro, se diluiu completamente entre Alckmin, Álvaro Dias, Marina, Meirelles e Amoedo.

O problema do nosso sistema eleitoral é esse... No fim das contas acaba indo pro 2° turno os candidatos mais rejeitados, que a maior parte da população não quer, mas por conta de um grande fã clube, acabam por ser eleitos.


Esse vídeo do Nerdologia ilustra bem o provável resultado da nossa eleição.

Online JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.926
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1840 Online: 14 de Setembro de 2018, 14:45:04 »
A direita está toda concentrada em Bolsonaro.

A esquerdalha se dividiu entre Ciro e Haddad (se somar os 2, equivale ao Bolsonaro aproximadamente).

E o centro, se diluiu completamente entre Alckmin, Álvaro Dias, Marina, Meirelles e Amoedo.

O problema do nosso sistema eleitoral é esse... No fim das contas acaba indo pro 2° turno os candidatos mais rejeitados, que a maior parte da população não quer, mas por conta de um grande fã clube, acabam por ser eleitos.


Esse vídeo do Nerdologia ilustra bem o provável resultado da nossa eleição.


Tem um post ou tópico do Buckaro muito bom sobre sistemas de votação aqui no CC, o qual traz informações muito interessantes e esclarecedoras sobre a questão. 



Online JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.926
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1841 Online: 14 de Setembro de 2018, 14:52:02 »

Proposta de Mourão é ‘uma forma de golpe’, diz Marina


Brasil  14.09.18 11:45


Em campanha em Taguatinga, no Distrito Federal, Marina Silva comentou hoje a declaração do general Hamilton Mourão de que o país deveria ter uma nova Constituição aprovada por plebiscito, sem passar “por eleitos pelo povo”.


“Numa democracia, quem faz a Constituição, a Constituinte só é feita com os escolhidos soberanamente por uma sociedade. Qualquer coisa que não seja pelo voto soberano da sociedade elegendo seus constituintes é querer estabelecer uma Constituinte mediante uma forma de golpe.”


A candidata da Rede acrescentou que “a democracia é a única maneira de se resolver os problemas do Brasil”.


“Qualquer coisa fora disso é inaceitável. Nem arroubos de saudosismos autoritários nem qualquer outra coisa. Este é o momento de todos os brasileiros estarem sendo guiados pela Constituição.”





https://www.oantagonista.com/brasil/proposta-de-mourao-e-uma-forma-de-golpe-diz-marina/


Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 21.282
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1842 Online: 14 de Setembro de 2018, 14:59:31 »
O ET de Varginha se esqueceu que o PT tentou emplacar uma constituinte nos mesmos moldes antes dela ser chutada para longe do partido?

Online JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.926
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1843 Online: 14 de Setembro de 2018, 15:02:52 »
O ET de Varginha se esqueceu que o PT tentou emplacar uma constituinte nos mesmos moldes antes dela ser chutada para longe do partido?


E você aprovaria que o PT estivesse no comando para escolha dos notáveis que iram fazer  uma nova constituição ?



Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.241
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1844 Online: 14 de Setembro de 2018, 15:07:52 »
Cirão já pode mudar o nome para Dilma, logo.


Comparação esdrúxula. O Ciro articula muito bem as ideias dele, e além do mais ele já provou  ser capaz  de fazer  boa administração em cargo como chefe de poder executivo.



Com que recursos?

Online JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.926
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1845 Online: 14 de Setembro de 2018, 15:11:13 »
Com que recursos?


Com os recursos que o Estado do Ceará tinha quando ele foi governador.




Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 21.282
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1847 Online: 14 de Setembro de 2018, 15:45:12 »
O ET de Varginha se esqueceu que o PT tentou emplacar uma constituinte nos mesmos moldes antes dela ser chutada para longe do partido?


E você aprovaria que o PT estivesse no comando para escolha dos notáveis que iram fazer  uma nova constituição ?




Não, mas a questão é por qual motivo a constituinte nos mesmos moldes feita pelo partido dela era aceitável e agora não é?

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.241
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1848 Online: 14 de Setembro de 2018, 16:16:00 »
Era mesmo algo no mesmos moldes? Mesmo Mourão e Bolsonaro divergem em suas propostas.

Citar
https://www.gazetadopovo.com.br/eleicoes/2018/mourao-propoe-constituicao-feita-por-notaveis-sem-povo-bolsonaro-nao-4dv58jilxrw73otr6lifovitq

"General Mourão (PRTB), candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), propôs em Curitiba a criação de uma nova Constituição. Mas ela não seria elaborada por congressistas, representantes do povo, e sim por uma “comissão de notáveis" – e à população caberia aceitar ou não o texto final, em um plebiscito. A proposta é o tema principal do Café da República desta sexta-feira (14).
[...]

Embora todos os candidatos sugiram uma ou outra alteração no texto constitucional, apenas dois candidatos propõem abertamente, em seus planos de governo, a realização de uma nova Constituinte – Fernando Haddad, do PT, e Guilherme Boulos, do PSOL."


Citar
https://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/po2808201015.htm

[...]

As candidatas Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PV) declaram ser a favor da revisão constitucional. José Serra (PSDB) é contra, mas seu vice Indio da Costa (DEM-RJ) é a favor: "Se [a convocação] for restrita à reforma política, restrita à reforma tributária, se conseguir restringir do que se trata, sou favorável".
Instada a falar sobre como fazer uma reforma política, Dilma declarou no debate Folha/UOL: "Uma das possibilidades é justamente essa (...) da Constituinte exclusiva. Porque seria uma forma de você ter um conjunto de pessoas escolhidas e eleitas sem interesse específico na matéria, porque não continuariam, para legislar sobre uma questão tão relevante como é a reforma política".
Ela, porém, faz uma ressalva: "Eu não fecho questão só nesse processo de Constituinte exclusiva. Acho que a gente tem que estar aberta para que haja uma discussão no país a respeito da necessidade dessa reforma".
O deputado Michel Temer (PMDB-SP), vice na chapa de Dilma, detalha em que condições considera razoável haver algum tipo de revisão constitucional. Professor de direito constitucional, ele foi um dos relatores da emenda que propõe a revisão.
"O que é possível fazer não é uma Constituinte, é fazer uma revisão constitucional. Se nós quisermos fazer alguma modificação, será uma modificação autorizada, ou pré-autorizada, pelo povo. Seria necessário haver um plebiscito. Depois de produzida a revisão, que se faça um referendo, para verificar se o povo concorda ou não".
Temer também considera vital para a aprovação dessa proposta que os temas sejam circunscritos a certas áreas: "Só se trataria de reforma tributária e reforma política". Mas avalia que uma revisão seria hoje "muito difícil".
Marina Silva (PV) e seu vice, Guilherme Leal, são mais enfáticos na defesa da revisão: "A reforma política é a mãe das reformas (...) Propus uma Constituinte exclusiva para que possamos realizar as reformas", afirma Marina.
Já Serra é contra essa solução. "Eu não creio que vale a pena convocar uma Constituinte exclusiva a esse respeito [reforma política], até porque acabaria não sendo exclusiva, até porque demoraria, até porque levaria a impasses. Eu prefiro o método gradualista", disse ele no debate Folha/UOL do dia 18.


Proposta traz riscos para a democracia, afirmam especialistas
https://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/po2808201017.htm





Citar
http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2010/09/marina-silva-fala-sobre-plano-de-governo-em-entrevista-ao-bom-dia.html

Renato - Candidata, a senhora tem dito que uma constituinte pode ser importante para repensar o Brasil. No continente, os exemplos de constituintes que nós vimos são exemplos que levam, às vezes, a governos autoritários que não respeitam às liberdades individuais, que restringem as liberdades. A senhora está levando isso em conta quando propõe uma Assembleia Constituinte.

Marina - Note bem, Renato, eu não disse que era para repensar o país. Eu disse que era talvez necessário uma Constituinte exclusiva para as reformas, principalmente a reforma política e a reforma tributária, a reforma da Previdência, porque essas reformas estão aí há 16 anos. E em função dos inúmeros interesses, elas não conseguem andar. Uma constituinte com um termo de referência exclusivo para esses aspectos e não para tocar em causas pétreas da nossa Constituição. Isso nem pode, não há nem mecanismo constitucional e legal para fazer isso. E evitar toda e qualquer aventura que nos leve para o desequilíbrio da democracia no que concerne a compatibilizar, não é?, a democracia representativa com a democracia direta. Esse equilíbrio precisar ser feito para não cairmos na tentação dos processos plebiscitários que podem ser igualmente autoritários.




Mourão se refere a uma nova constituição "completa", não a modificações mais específicas. Eu até sou simpático à idéia de se ter uma constituição "mais enxuta", como ele colocou, mas... sei lá. Não sei se é necessariamente a prioridade, em que prazo se veria benefícios disso, em comparação a outras linhas de reformas e etc. Sem falar em todo o aspecto de potencial golpista da coisa.

Online JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.926
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições presidenciais de 2018
« Resposta #1849 Online: 14 de Setembro de 2018, 16:18:38 »
Então por extensão para gerir bem o Brasil ele ganharia recursos do exterior?



https://robertolbarricelli1.wordpress.com/2013/11/30/impostos-estados-pagadores-x-estados-recebedores/

(2013 - Acredito que a tendência é ter sido ainda pior no passado)



https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=3265:os-indices-de-desenvolvimento-humano-dos-municipios-idhm-do-brasil-sao-divulgados&Itemid=685



O "receber" desse blogueiro liberal deve se referir ao FPE ,  o  Fundo de Participação dos Estados. Só que se for isto mesmo há um argumento falacioso, pois desconsidera que um estado, como por exemplo São Paulo, que teve um suposto prejuízo,  tem também um enorme contingente populacional (muito maior do que um estado como Roraima), e para este enorme contingente populacional  foram destinados muitos recursos, sejam para o SUS,  seja para aposentadoria, seja para assistência social,  seja para serviços públicos como a justiça federal, etc.



 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!