Autor Tópico: Sistemas Complexos  (Lida 1435 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.663
  • Sexo: Masculino
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #50 Online: 09 de Julho de 2018, 20:59:37 »
Um modelo econômico baseado na abordagem de sistemas complexos adaptativos não implica num sistema socioeconômico de escassez. Pelo contrário, a acessibilidade aos recursos seria muito maior. E pra isto não é necessário aumentar o consumo, mas sim melhorar a eficiência do sistema.

Quantas comunidades comunistas voluntárias já praticam esse(s) modelo(s) econômico(s)?


Outra pergunta:

Qual o número mínimo de pessoas para isso funcionar ?

Se não me engano, o PV calcula entre 500 mil e 1 milhão o número de pessoas por cidade. Mas isto teoricamente e num nível de cibernetização avançado.

Como é que a coisa deixaria de funcionar em escala reduzida? (assumindo que funcionasse em qualquer escala)

Se todo mundo morresse, menos essa população um pouco menor, então a população seria obrigada a ser capitalista?

Offline Gorducho

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.210
  • Sexo: Masculino
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #51 Online: 09 de Julho de 2018, 21:43:19 »
Por que, você acha que é algo inevitável dentro de um modelos econômico dentro desta abordagem?
Sim porque se não não fará sentido.
Se hoje temos os modelos lineares que só servem praticamente — fora os do mercado financeiro como por exemplo ontem mencionado...— pra discussões intra-academias e simpósios profissionais, de que adiantará complica-los se os políticos que detenham os mandos governamentais não os implementarem :?:
Citar
Então é impossível a ciência econômica evoluir para além da linearidade e de sistemas simples? É algo fisicamente impossível, definido por alguma lei natural conhecida?
Não, não é impossível.
Citar
Então para este tipo de coisa acontecer, bastaria as pessoas aceitarem isto e pronto? Não teriam de haver mudanças conceituais e materiais nos sistemas de produção e distribuição?
Claro que teria.
Citar
Se dá, por que não deu ainda, já que é só querer (e a maioria já quer)?
Não acho que já queiram.
Quem quer abandonar a comodidade das embalagens plásticas;
ou da compra de mais automóveis :?:
Eu concordo que as conceituações econômicas teriam que mudar, só não vejo onde mega-modelos matemáticos até mesmo não lineares entrariam nisso.
Veja: se poderiam construir complexas funções (des)"utilidades" não lineares envolvendo a produção de plásticos, automóveis, pesticidas... e com essas se chegar a números que justificassem "economicamente" uma redução na produção dessas classes de bens.
Mas a própria construção e parametrização dessas funções estaria a cargo discricionariamente de quem as construísse. Então acaba sendo falácia: os modelos acabam sendo construídos pra justificarem o que os modelistas pretenderem.
Tipo aquelas análises custo-benefício feitas pra "justificar economicamente" gastos ou obras cuja decisão de realizar ou fazer já foi tomada.
Fica sendo circularidade.
« Última modificação: 09 de Julho de 2018, 21:46:20 por Gorducho »

Offline pehojof

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 547
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #52 Online: 10 de Julho de 2018, 00:30:29 »
Um modelo econômico baseado na abordagem de sistemas complexos adaptativos não implica num sistema socioeconômico de escassez. Pelo contrário, a acessibilidade aos recursos seria muito maior. E pra isto não é necessário aumentar o consumo, mas sim melhorar a eficiência do sistema.

Quantas comunidades comunistas voluntárias já praticam esse(s) modelo(s) econômico(s)?


Outra pergunta:

Qual o número mínimo de pessoas para isso funcionar ?

Vai depender da proporção natural de pessoas criativas e capazes de produzir riquezas para as que não são, de modo a haver grande probabilidade da haver suficientes pessoas realmente produtivas para serem escravizados e sugadas pelo resto. Mas isso é sempre problemático, escravizar e explorar pessoas tem mostrado persistentemente "bons resultados" bem duvidosos ao longo da história.






Um modelo econômico baseado na abordagem de sistemas complexos adaptativos não implica num sistema socioeconômico de escassez. Pelo contrário, a acessibilidade aos recursos seria muito maior. E pra isto não é necessário aumentar o consumo, mas sim melhorar a eficiência do sistema.

Quantas comunidades comunistas voluntárias já praticam esse(s) modelo(s) econômico(s)?


Outra pergunta:

Qual o número mínimo de pessoas para isso funcionar ?

Se não me engano, o PV calcula entre 500 mil e 1 milhão o número de pessoas por cidade. Mas isto teoricamente e num nível de cibernetização avançado.

A proporção de pessoas criativas e empreendedoristicamente eficientes é tão pequena assim?! :susto:
"Et quæ tanta fuit Romam tibi causa videndi?"
"Libertas, quæ sera tamen, respexit inertem,"

Offline pehojof

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 547
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #53 Online: 10 de Julho de 2018, 00:41:35 »

Li rápido e gostei muito da sua resposta! :ok: Estou cansado para tentar comentar agora, isso é meio complicado pra mim, tenho que pensar muito! :sleepy:

Mas o que entendi aí é o que creio também! :ok:
"Et quæ tanta fuit Romam tibi causa videndi?"
"Libertas, quæ sera tamen, respexit inertem,"

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.722
  • Sexo: Masculino
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #54 Online: 10 de Julho de 2018, 08:13:01 »
(ii) redução na produção de automóveis;

(iii) substituição dos plásticos;


1) Como assim redução na produção de automóveis?

Cadê a abundância propagandeada ? Ou isso é uma tremenda de uma farsa ?

Abundância implica em aumentar a produção e a disponibilidade de bens, para a grande maioria ou até de preferência para todos.  Então, é um absurdo completo  falar/propagandear abundância e a o mesmo tempo vir com conversa de redução  na produção de automóveis ou de qualquer outro bem (que não tenha lixo radioativo após pleno uso).

2) Plásticos são excelentes materiais, eles não são um problema em si,  o problema é o descarte impróprio e o não envio para reciclagem (de preferência  após último e máximo reuso possível).



« Última modificação: 10 de Julho de 2018, 08:54:13 por JJ »

Offline Gorducho

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.210
  • Sexo: Masculino
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #55 Online: 10 de Julho de 2018, 09:30:45 »
 ::)
Justo isso que tento mostrar ao Sr. Peter Joseph: são questões POLÍTICAS — VONTADE das populações. Então as questões maiores que acometem "holisticamente" (i.e.: fora de simples modelo de maximizações de lucros contábeis, conforto dos consumidores e portanto disposição deles a pagar mais... &c.) o planeta NÃO VÃO ser endereçadas via viagens imaginativas de matemáticos aplicados.
 :ok:
« Última modificação: 10 de Julho de 2018, 09:35:39 por Gorducho »

Offline Peter Joseph

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.222
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #56 Online: 15 de Julho de 2018, 11:33:26 »
Smith e depois Hayek habilmente entenderam como a sociedade é um sistema complexo que tende a se auto organizar dentro de um mercado de relações e trocas humanas, emergindo daí uma ordem espontânea e complexa dentro da sociedade ao cada individuo buscar livremente seus interesses pessoais e torna-los intercambiáveis por meio de produtos tangíveis (bens) e intangíveis (ideias). Porém, a visão capitalista de livre mercado defendida por ambos, onde vigora a ideia de propriedade individualizada dos meios de produção e de criação intelectual (patentes), diminui enormemente a essencial liberdade necessária para que essas trocas ocorram dentro do mercado humano, de modo a diminuir substancialmente o florescimento de todo o potencial da sociedade. A imposição da propriedade privada dos meios produtivos acaba por gerar toda uma enorme gama de burocracia, necessária para resguardar e regular a posse, levando a um complexo e burocrático sistema jurídico e institucional. A democracia produtiva de produtos tangíveis e intangíveis é radicalmente amputada desta forma, inviabilizando um mercado de ideias e produção muito mais livre e, portanto, muito melhor para o surgimento da auto organização social suscitada por estes pensadores liberais. A Democracia Produtiva, implementada pelo acesso menos burocrático possível aos meios de produção e às informações de produção, é sem dúvida um dos principais pilares para o surgimento de uma sociedade dinâmica. Porém, até então, a escassez obrigatória não permitia que o sistema social funcionasse sem a existência da propriedade privada, sendo uma forma de administrá-la mais eficientemente àquela altura, mas que inevitavelmente gera demasiada burocracia produtiva e elevada entropia a todo o sistema econômico. Marx conseguiu entender que a propriedade privada dos meios produtivos era um entrave real ao florescimento da sociedade, geradora de várias consequências indesejáveis como a necessidade de lucro financeiro e de exploração do trabalho humano, elegendo o Estado como o meio pelo qual esta Democracia Produtiva poderia existir na sociedade da forma mais livre e ampla possível. Porém, este acesso livre aos meios de produção não se trata de sua simples estatização, mas principalmente de torná-los de acesso público e amplo, não apenas a uma elite estatal ou governamental.

Outro problema dentro da atual visão capitalista de livre mercado é a noção de preço como o mecanismo ainda ideal para a troca de informações econômicas. De fato, até algum tempo atrás, não havia nenhum outro mecanismo mais eficiente nisto do que o preço. Porém, agora o preço é uma via de informação extremamente pobre para abordar as questões complexas cruciais dentro dos sistemas modernos, principalmente no que se refere ao uso das técnicas mais eficientes na manipulação dos recursos e na sua alocação. Preço, a seu crédito, tem a capacidade de criar valor de troca entre praticamente qualquer conjunto de bens, devido à sua divisibilidade. Isso cria um mecanismo de feedback que conecta todo o sistema de mercado de uma maneira determinada, estreita. Preço, bens e dinheiro trabalham juntos para traduzir preferências subjetivas de demanda em valores de troca semi-objetivos. A noção de "semi" é empregada aqui, pois é apenas uma medida culturalmente relativa, ausentes quase todos os fatores que dão a verdadeira qualidade técnica a um determinado material, bem ou processo. Hoje, dada a complexidade atual da civilização humana, principalmente devido ao seu aumento populacional enorme nos últimos séculos e à evolução da tecnologia, há a necessidade de um canal muito mais eficiente para a circulação das informações relevantes para o cálculo econômico. Os sistemas atuais de Tecnologia da Informação já tornaram-se substancialmente superiores ao preço neste sentido, podendo transmitir os fatores de eficiência técnica ausentes no sistema atual de preços.

Sendo assim, acabar com visão capitalista da propriedade privada dos meios de produção e não com o livre mercado de bens e ideias, além da adoção de novos canais tecnológicos muito mais eficientes do que o preço na transmissão de informações econômicas, é fundamental para destravar a auto organização social humana, tronando-a sustentável diante do seu atual nível de complexidade, que exige uma visão muito mais holística dos processos envolvidos. A adoção da ênfase na eficiência técnica também é de vital importância para a sustentabilidade geral do sistema, ao produzir mais com menos ao mesmo tempo que gera abundância generalizada.
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Peter Joseph

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.222
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #57 Online: 15 de Julho de 2018, 11:48:52 »
Citar
Não acho que já queiram.
Quem quer abandonar a comodidade das embalagens plásticas;
ou da compra de mais automóveis :?:

Mas isto não é necessário, amigo. Basta usarmos a eficiência técnica fora do âmbito custo/benefício. Principalmente neste sentido é que as equações não lineares deveriam ser usadas, para cruzar as informações técnicas necessárias para a produção mais eficiente destas coisas. Já existe como produzir carros mais duráveis e reaproveitáveis, já há como criar embalagens biodegradáveis, mas isto não é lucrativo dentro do modelo econômico atual. É esta lógica que deve ser rompida.
« Última modificação: 15 de Julho de 2018, 11:52:04 por Peter Joseph »
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.895
  • Sexo: Masculino
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #58 Online: 15 de Julho de 2018, 12:17:12 »
Usar eficiência técnica fora do âmbito da relação de custo/benefício?

Como se faz isto?
Foto USGS

Offline Peter Joseph

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.222
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #59 Online: 15 de Julho de 2018, 12:25:44 »
Usar eficiência técnica fora do âmbito da relação de custo/benefício?

Como se faz isto?

Pois é, confundir eficiência de mercado capitalista que se resume em custo/beneficio, com eficiência técnica que se resume na melhor relação sinérgica, é um problema comum entre adeptos do modelo econômico atual. De modo algum são a mesma coisa ou dependem um do outro.  Veja mais detalhadamente em http://umanovaformadepensar.com.br/eficiencia_de_mercado_vs_eficiencia_tecnica
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Peter Joseph

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.222
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #60 Online: 15 de Julho de 2018, 13:05:31 »
Um exemplo bem claro e conhecido de incompatibilidade entre eficiência capitalista de mercado e eficiência técnica é a Obsolescência Planejada, utilizada visando-se lucro e desprezando totalmente a eficiência técnica.
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.704
  • Sexo: Masculino
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #61 Online: 15 de Julho de 2018, 15:23:58 »
Um exemplo bem claro e conhecido de incompatibilidade entre eficiência capitalista de mercado e eficiência técnica é a Obsolescência Planejada, utilizada visando-se lucro e desprezando totalmente a eficiência técnica.

Obsolescência programada é sinal de eficiência capitalista e técnica. É mais barato comprar um produto novo que dar manutenção num antigo. Se duvida, tente ver quanto custa trocar o display de uma tv de led.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.847
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #62 Online: 15 de Julho de 2018, 16:23:09 »
Um exemplo bem claro e conhecido de incompatibilidade entre eficiência capitalista de mercado e eficiência técnica é a Obsolescência Planejada, utilizada visando-se lucro e desprezando totalmente a eficiência técnica.
A obsolescência planejada não é somente boa para o lucro das empresas, mas também para a evolução tecnológica e consequentemente para o maior conforto do consumidor.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Peter Joseph

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.222
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #63 Online: 15 de Julho de 2018, 17:33:17 »


Obsolescência programada é sinal de eficiência capitalista e técnica. É mais barato comprar um produto novo que dar manutenção num antigo. Se duvida, tente ver quanto custa trocar o display de uma tv de led.

E cadê a eficiência técnica? Aqui você falou só de eficiência de mercado capitalista. Você sabe o que significa eficiência técnica?
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Peter Joseph

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.222
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #64 Online: 15 de Julho de 2018, 17:36:57 »
Isto não faz sentido.

A obsolescência planejada não é somente boa para o lucro das empresas, mas também para a evolução tecnológica

A tecnologia evolui com ou sem obsolescência planejada. Só que sem, existe muito menos impacto ambiental.

Citar
e consequentemente para o maior conforto do consumidor.

Isto não tem cabimento nenhum.
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Peter Joseph

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.222
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #65 Online: 15 de Julho de 2018, 18:04:43 »
(ii) redução na produção de automóveis;

(iii) substituição dos plásticos;


1) Como assim redução na produção de automóveis?

Cadê a abundância propagandeada ? Ou isso é uma tremenda de uma farsa ?

Abundância implica em aumentar a produção e a disponibilidade de bens, para a grande maioria ou até de preferência para todos.  Então, é um absurdo completo  falar/propagandear abundância e a o mesmo tempo vir com conversa de redução  na produção de automóveis ou de qualquer outro bem (que não tenha lixo radioativo após pleno uso).

2) Plásticos são excelentes materiais, eles não são um problema em si,  o problema é o descarte impróprio e o não envio para reciclagem (de preferência  após último e máximo reuso possível).

Pois é, aparentemente os liberais são em geral neomalthusianos. Pra eles a única solução seria aumentar a escassez forçada de produtos ou propiciar a redução substancial da população, obrigando a um controle de natalidade ou quem sabe até uma "solução final" ao estilo Hitler. O que em ambos os casos configuraria um tipo de ditadura severa e cruel, que vai totalmente contra a liberdade tão pregada por eles.

Só que como Malthus estão redondamente enganados. A tecnologia já permite solucionarmos o problema aumentando ainda mais a abundância. Bastando uma mudança de valores.
« Última modificação: 15 de Julho de 2018, 18:06:48 por Peter Joseph »
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.663
  • Sexo: Masculino
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #66 Online: 15 de Julho de 2018, 19:19:59 »
Isto não faz sentido.

A obsolescência planejada não é somente boa para o lucro das empresas, mas também para a evolução tecnológica

A tecnologia evolui com ou sem obsolescência planejada. Só que sem, existe muito menos impacto ambiental.

Não necessariamente, pois tecnologias de gerações mais novas vão se tornando mais econômicas, e mesmo a maximização da vida útil de aparelhos individuais faz com que os próprios reduzam sua eficiência (maior consumo por menor desempenho) ao longo do tempo, segundo a física ortodoxa não-zeitgeistiana.

Isso não quer dizer necessariamente que sempre o ecologicamente ideal é trocar um equipamento mais poluente por um da nova geração, é uma conta mais complicada.

Não acho que o mercado por si próprio conduza ao resultado mais eficiente possível, mas não há alternativa para comparação, no máximo regulações do mesmo que podem gradualmente otimizar essas coisas, se feitas com embasamento técnico e não na base do chutômetro eco-bobo.

Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.847
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #67 Online: 15 de Julho de 2018, 20:44:41 »
Isto não faz sentido.

A obsolescência planejada não é somente boa para o lucro das empresas, mas também para a evolução tecnológica

A tecnologia evolui com ou sem obsolescência planejada. Só que sem, existe muito menos impacto ambiental.

[...]
É óbvio que a tecnologia evolui sem a obsolescência planejada. Mas há muito mais incentivo para uma empresa desenvolver melhorias e novas tecnologias para determinado produto quando as pessoas tem de se desfazer do produto obsoleto mais rápido. E estas melhorias incluem as melhorias ambientais.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.663
  • Sexo: Masculino
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #68 Online: 15 de Julho de 2018, 21:00:07 »
Eu simplesmente não entendo o que as pessoas que criticam isso pensam que deveria ser a alternativa. Toda coisa já inventada deveria continuar "para sempre" em linha? Não tem como. É mais caro e não faz sentido para ninguém, nem para o consumidor. Se você desenvolve uma nova versão, é muito provável que uma hora ou outra tenha que tirar um modelo anterior de linha.

Na verdade o ideal-mágico seria até conseguir magicamente transformar até um estoque da linha anterior no mais aperfeiçoado, e iniciar imediatamente sua produção, e não estender para sempre a vida da linha obsoleta, que é um desperdício inútil.

Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.847
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #69 Online: 15 de Julho de 2018, 21:15:52 »
Eu simplesmente não entendo o que as pessoas que criticam isso pensam que deveria ser a alternativa. Toda coisa já inventada deveria continuar "para sempre" em linha? Não tem como. É mais caro e não faz sentido para ninguém, nem para o consumidor. Se você desenvolve uma nova versão, é muito provável que uma hora ou outra tenha que tirar um modelo anterior de linha.

Na verdade o ideal-mágico seria até conseguir magicamente transformar até um estoque da linha anterior no mais aperfeiçoado, e iniciar imediatamente sua produção, e não estender para sempre a vida da linha obsoleta, que é um desperdício inútil.
Se a vida útil dos produtos fosse muito longa, eles também seriam extremamente caros e inacessíveis para uma grande parte da população.

Podemos discutir a maneira como é feito a reciclagem do lixo gerado pelo descarte dos produtos obsoletos, mas não entendo os benefícios que teríamos se as empresas parassem de praticar a obsolescência planejada.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Gorducho

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.210
  • Sexo: Masculino
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #70 Online: 15 de Julho de 2018, 21:30:14 »
Bastando uma mudança de valores.
:stunned:
e "valores" não se "mudam" via supercomputadores rodando superfuncionais não lineares
:eba:

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.663
  • Sexo: Masculino
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #71 Online: 15 de Julho de 2018, 22:33:55 »
Eu simplesmente não entendo o que as pessoas que criticam isso pensam que deveria ser a alternativa. Toda coisa já inventada deveria continuar "para sempre" em linha? Não tem como. É mais caro e não faz sentido para ninguém, nem para o consumidor. Se você desenvolve uma nova versão, é muito provável que uma hora ou outra tenha que tirar um modelo anterior de linha.

Na verdade o ideal-mágico seria até conseguir magicamente transformar até um estoque da linha anterior no mais aperfeiçoado, e iniciar imediatamente sua produção, e não estender para sempre a vida da linha obsoleta, que é um desperdício inútil.
Se a vida útil dos produtos fosse muito longa, eles também seriam extremamente caros e inacessíveis para uma grande parte da população.

Podemos discutir a maneira como é feito a reciclagem do lixo gerado pelo descarte dos produtos obsoletos, mas não entendo os benefícios que teríamos se as empresas parassem de praticar a obsolescência planejada.

Ainda tem a problema da "confusão" entre obsolescência (da linha de produtos) e longevidade de produtos individuais, não é a mesma coisa.

Produtos mais duráveis até existem, mas serão mais caros. As pessoas comumente vão preferir optar pelos mais baratos, mais acessíveis, mas existe mercado para os outros. Que inclusive pode em parte ser o de aluguel e serviços, que estende a sua utilidade ao consumidor que só compraria um de qualidade inferior (ou nenhum).

E, diferentemente do que talvez sugiram teorias alternativas zeitgeistianas de física, a longevidade deles não se dará sempre sem perda de eficiência ao longo da vida, que poderá ser idealmente mais breve, para maior eficiência. Novamente, isso se dá a custo de maior volume reciclagem e etc, que argumentavelmente não é algo bem resolvido. E que novamente pode ser alcançado com coisas como popularização de sistemas de aluguel e/ou talvez de responsabilização dos fabricantes.






Bastando uma mudança de valores.
:stunned:
e "valores" não se "mudam" via supercomputadores rodando superfuncionais não lineares
:eba:

Okay, mas pense nisso. Com uma mudança de valores, poderíamos alcançar até a paz mundial.

Os fanáticos ultra-liberais só se opõem a uma mudança de valores que criasse a paz mundial e prosperidade generalizada sem precedentes ou por ver nisso a perda de seu status e poder relativo e a emancipação daqueles abaixo de todos, ou por serem idiotas úteis dentre os últimos, que ambicionam chegar ao topo, talvez fé inabalável na mão invisível do dragão da garagem do mercado, ou por já serem puxa-sacos esperando subir na vida beijando aos pés de quem quer que for preciso.

Quando a alternativa está aí, uma mudança de valores.

Com uma mudança de valores, praticamente nos livraríamos de TODOS os problemas, até da corrupção, do crime, da mentira, da infidelidade marital, etc.

Offline Gorducho

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.210
  • Sexo: Masculino
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #72 Online: 15 de Julho de 2018, 23:53:14 »
Okay, mas pense nisso. &c.
Okay, mas o ponto não é esse  :|
A questão é onde os funcionais não-lineares da economia matemática holística do Sr. Peter Joseph induziria esse tipo de "mudança de valores"  :chorao:
« Última modificação: 15 de Julho de 2018, 23:55:49 por Gorducho »

Offline pehojof

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 547
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #73 Online: 16 de Julho de 2018, 00:30:58 »
Um exemplo bem claro e conhecido de incompatibilidade entre eficiência capitalista de mercado e eficiência técnica é a Obsolescência Planejada, utilizada visando-se lucro e desprezando totalmente a eficiência técnica.

Obsolescência programada é sinal de eficiência capitalista e técnica. É mais barato comprar um produto novo que dar manutenção num antigo. Se duvida, tente ver quanto custa trocar o display de uma tv de led.



Um exemplo bem claro e conhecido de incompatibilidade entre eficiência capitalista de mercado e eficiência técnica é a Obsolescência Planejada, utilizada visando-se lucro e desprezando totalmente a eficiência técnica.
A obsolescência planejada não é somente boa para o lucro das empresas, mas também para a evolução tecnológica e consequentemente para o maior conforto do consumidor.

Nossa, é bem mais complicado que isso, hein... :| Desculpem mas nesse ponto vocês estão tão errados quanto o Peter, ele chega até a ter alguma razão, na verdade. Primeiro que a expressão "obsolescência planejada" é um conceito generalizado aplicado a um conjunto de fenômenos bem diferentes entre si, poucos dos quais receberiam corretamente essa expressão. O conjunto de fenômenos que de fato ocorre, cuja única ligação de similaridade que mantêm entre si é o objetivo industrial-comercial de expandir produção e consumo desnecessários, são perfeitamente caracterizáveis como deslealdade contra os consumidores na relação de consumo, explorando a ignorância do consumidor quanto às realidades da produção e da evolução dos produtos.

Lorentz, uma tela de cristal líquido de TV LED tem uma substituição de trabalho irrisório, e se o preço é proibitivo é para atender a interesses que de forma alguma são os do consumidor. O fabricante simplesmente exorbita o preço do fornecimento do elemento parcial para reposição para forçar o consumidor a uma nova compra de produto inteiro, que não necessariamente, e não frequentemente, interessa a ele. Diante dessa realidade, seu argumento é falacioso para as alegações do Peter Joseph. :wink:

Gauss (mas aqui todo mundo tem nome de gênio... :) :hihi: :ok: ), que conforto há para um consumidor que tem constantemente que se problematizar com produtos de curta duração que dão problemas nos momentos mais incômodos? :?: :idea:
"Et quæ tanta fuit Romam tibi causa videndi?"
"Libertas, quæ sera tamen, respexit inertem,"

Offline Peter Joseph

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.222
  • Sexo: Masculino
  • Ela, a Entropia!
Re:Sistemas Complexos
« Resposta #74 Online: 16 de Julho de 2018, 08:20:13 »
Okay, mas pense nisso. &c.
Okay, mas o ponto não é esse  :|
A questão é onde os funcionais não-lineares da economia matemática holística do Sr. Peter Joseph induziria esse tipo de "mudança de valores"  :chorao:

Em momento algum eu afirmei que equações não lineares rodadas em supercomputadores promoveria por si só mudanças de valores. Na verdade deixei bem claro o tempo todo que esta era uma outra parte do processo. 

O que percebo também é que valores a serem mudados pra você são outros. Você acha que os valores que deveriam mudar são relacionados à aceitar menos comodidade e mais escassez. Porém, não é este o caso. Até por que é impossível fazer o ser humano querer algo assim. Os valores a serem mudados são essencialmente sobre a propriedade privada dos meios produtivos e tudo que se deriva disto: meritocracia, competição etc. Para esta mudança de valores os meios são a educação e conhecimento, além da mudança na estrutura econômica.
« Última modificação: 16 de Julho de 2018, 08:23:28 por Peter Joseph »
"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." - Krishnamurti

"O progresso é a concretização de Utopias." – Oscar Wilde
O Minhocário - https://ominhocario.wordpress.com/

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!