Autor Tópico: Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?  (Lida 2081 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.489
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #125 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:11:32 »




Legal,  então deduzimos que um político fez no passado  não diz nada do que ele provavelmente irá fazer.   Cada dia o político  é uma nova pessoa que nada de relevante tem com o próprio passado.





O ruim que o político diz no presente já serve para por em dúvida o que ele fará no futuro, mesmo que ele tenha praticado ações boas no passado. Quando há risco de ruína envolvido,  o ônus da prova rigorosa está em quem tenta demonstrar que não há risco de ruína.

Offline Muad'Dib

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.424
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #126 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:12:16 »
Se tem uma coisa que pode ser considerada garantida na política brasileira é que candidatos falam qualquer coisa para se elegerem. Depois de eleitos é outra história.

Eu não sei o que faria em um segundo turno entre Bolsonaro e Ciro.

Offline Muad'Dib

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.424
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #127 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:14:46 »
Eu não gosto do Ciro porque ele me passa uma ideia de ser um coronel do caralho. Mas eu vou começar a ver o que foi feito por ele no Ceará.

A única chance de eu votar no Bolsonaro é contra o Haddad. Dependendo de como tiver sido o Ciro no seu governo estadual eu voto nele no 1 turno.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.763
  • Sexo: Masculino
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #128 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:17:37 »
Ceará eleva renda e melhora índices acima da média do NE

São Paulo, domingo, 28 de abril de 2002


Lalo de Almeira - 21.ago.98/Folha Imagem

Agente de saúde pesa criança da vila de São Gonçalo, no município de Catarina (interior do CE)


FREDERICO VASCONCELOS
DA REPORTAGEM LOCAL

O pré-candidato da Frente Trabalhista à Presidência, Ciro Gomes (PPS), coleciona alguns êxitos reconhecidos por adversários: impulsionou a economia do Ceará, quando governou o Estado (1990-1994), e ajudou a reformar a máquina administrativa, inibindo as práticas de clientelismo e empreguismo no serviço público.


Ele elevou a auto-estima dos cearenses, ao difundir a imagem de "modernidade" num dos Estados mais pobres do Nordeste.


No seu governo, a economia cearense registrou taxas de crescimento superiores à do Nordeste e à do Brasil. O Ceará ganhou manchetes internacionais com programas para combater epidemias, o desemprego e o analfabetismo.


Mas os indicadores sociais mostram que era ambiciosa a expectativa de eliminar a miséria no prazo de uma geração, como prometiam os jovens empresários do CIC (Centro Industrial do Ceará), nas eleições de 1986. Eles foram fiadores do projeto "Governo das Mudanças", do candidato Tasso Jereissati, programa que Ciro Gomes levou adiante. Os bolsões de pobreza e a concentração da renda persistem no Ceará.


Ciro Gomes foi o governador mais bem avaliado nas sucessivas pesquisas do Datafolha, repetindo a popularidade obtida como prefeito de Fortaleza (1988-1990). Quando deixou o governo, em setembro de 1994, sua administração tinha 74% de aprovação.


É um índice elevado para quem enfrentou a oposição de sindicatos e de movimentos sociais. Ciro Gomes arrochou salários e terceirizou alguns serviços públicos.
A renda per capita do Ceará subiu de R$ 1.467,00, em 1990, para R$ 1.637,00, em 1995, em termos absolutos. Ou seja, um aumento acumulado de 11,6% (em comparação a 6,3% do Brasil e a 4,2% do Nordeste), segundo o Centro de Economia Regional, da Universidade Federal do Ceará.


Em 1990, o PIB (Produto Interno Bruto) cearense representava cerca de 1,65% do PIB nacional e 12,45% do nordestino. Em 1995, essas participações elevaram-se para 1,72% e 13,3%, respectivamente, com um expressivo ganho em relação ao PIB do Nordeste.


Embora com desempenho inferior ao da agropecuária e do setor de serviços, o PIB industrial cresceu 1,38% no período 1990-1995 (caíra 0,57% em 1985-1990).
O governo ofereceu vantagens para as indústrias do Sul e Sudeste se transferirem para o Ceará: infra-estrutura, prédios, isenção fiscal, mão-de-obra abundante, treinamento dos trabalhadores e baixa organização sindical.


"As indústrias foram atraídas pelos generosos incentivos fiscais e pela certeza de contar com mão-de-obra, em média, cinco vezes mais barata", diz o deputado estadual José Pimentel (PT).
"O setor primário detém 40% da mão-de-obra. Mas o governo insistiu em dar prioridade ao setor industrial, que tem a maior queda no nível de emprego, devido à automação", diz o deputado estadual petista Artur Bruno.


Ciro Gomes foi beneficiado pela "arrumação da casa" na primeira gestão de Jereissati (1987-1990), que promovera o ajuste fiscal. Contou com maior disponibilidade financeira para investimentos em infra-estrutura e obras sociais.


A partir de 1994, surgiram os sinais de deterioração da situação financeira. O Estado registrou déficits em 1995 e 1996, elevação de despesas e esgotamento do ritmo de crescimento das receitas.
Em maio de 1994, Ciro Gomes encomendou pesquisas sobre a imagem de seu governo. Investiu na produção da novela "Tropicaliente", da Rede Globo, que mostrava ao país um Ceará feliz.
A Secretaria da Cultura "assumiu um lugar de destaque na forte política de propaganda", afirma o professor de história Alexandre Barbalho, da Uece (Universidade Estadual do Ceará). A Pasta da Cultura foi dirigida por publicitários e marqueteiros políticos.


Com elevados índices de aceitação popular, Ciro Gomes apoiou Tasso Jereissati como sucessor. Em junho de 1994, dizia que o Ceará havia melhorado muito, mas precisava continuar a fase de mudanças para "consolidar bons indicadores sociais". Ou seja, para reduzir os níveis de pobreza.



https://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc2804200217.htm


« Última modificação: 16 de Setembro de 2018, 16:21:13 por JJ »

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.489
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #129 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:20:36 »


Ceará eleva renda e melhora índices acima da média do NE

Lalo de Almeira - 21.ago.98/Folha Imagem

Agente de saúde pesa criança da vila de São Gonçalo, no município de Catarina (interior do CE)


FREDERICO VASCONCELOS
DA REPORTAGEM LOCAL

O pré-candidato da Frente Trabalhista à Presidência, Ciro Gomes (PPS), coleciona alguns êxitos reconhecidos por adversários: impulsionou a economia do Ceará, quando governou o Estado (1990-1994), e ajudou a reformar a máquina administrativa, inibindo as práticas de clientelismo e empreguismo no serviço público.
Ele elevou a auto-estima dos cearenses, ao difundir a imagem de "modernidade" num dos Estados mais pobres do Nordeste.
No seu governo, a economia cearense registrou taxas de crescimento superiores à do Nordeste e à do Brasil. O Ceará ganhou manchetes internacionais com programas para combater epidemias, o desemprego e o analfabetismo.

Mas os indicadores sociais mostram que era ambiciosa a expectativa de eliminar a miséria no prazo de uma geração, como prometiam os jovens empresários do CIC (Centro Industrial do Ceará), nas eleições de 1986. Eles foram fiadores do projeto "Governo das Mudanças", do candidato Tasso Jereissati, programa que Ciro Gomes levou adiante. Os bolsões de pobreza e a concentração da renda persistem no Ceará.

Ciro Gomes foi o governador mais bem avaliado nas sucessivas pesquisas do Datafolha, repetindo a popularidade obtida como prefeito de Fortaleza (1988-1990). Quando deixou o governo, em setembro de 1994, sua administração tinha 74% de aprovação.

É um índice elevado para quem enfrentou a oposição de sindicatos e de movimentos sociais. Ciro Gomes arrochou salários e terceirizou alguns serviços públicos.
A renda per capita do Ceará subiu de R$ 1.467,00, em 1990, para R$ 1.637,00, em 1995, em termos absolutos. Ou seja, um aumento acumulado de 11,6% (em comparação a 6,3% do Brasil e a 4,2% do Nordeste), segundo o Centro de Economia Regional, da Universidade Federal do Ceará.

Em 1990, o PIB (Produto Interno Bruto) cearense representava cerca de 1,65% do PIB nacional e 12,45% do nordestino. Em 1995, essas participações elevaram-se para 1,72% e 13,3%, respectivamente, com um expressivo ganho em relação ao PIB do Nordeste.

Embora com desempenho inferior ao da agropecuária e do setor de serviços, o PIB industrial cresceu 1,38% no período 1990-1995 (caíra 0,57% em 1985-1990).
O governo ofereceu vantagens para as indústrias do Sul e Sudeste se transferirem para o Ceará: infra-estrutura, prédios, isenção fiscal, mão-de-obra abundante, treinamento dos trabalhadores e baixa organização sindical.

"As indústrias foram atraídas pelos generosos incentivos fiscais e pela certeza de contar com mão-de-obra, em média, cinco vezes mais barata", diz o deputado estadual José Pimentel (PT).
"O setor primário detém 40% da mão-de-obra. Mas o governo insistiu em dar prioridade ao setor industrial, que tem a maior queda no nível de emprego, devido à automação", diz o deputado estadual petista Artur Bruno.

Ciro Gomes foi beneficiado pela "arrumação da casa" na primeira gestão de Jereissati (1987-1990), que promovera o ajuste fiscal. Contou com maior disponibilidade financeira para investimentos em infra-estrutura e obras sociais.

A partir de 1994, surgiram os sinais de deterioração da situação financeira. O Estado registrou déficits em 1995 e 1996, elevação de despesas e esgotamento do ritmo de crescimento das receitas.
Em maio de 1994, Ciro Gomes encomendou pesquisas sobre a imagem de seu governo. Investiu na produção da novela "Tropicaliente", da Rede Globo, que mostrava ao país um Ceará feliz.
A Secretaria da Cultura "assumiu um lugar de destaque na forte política de propaganda", afirma o professor de história Alexandre Barbalho, da Uece (Universidade Estadual do Ceará). A Pasta da Cultura foi dirigida por publicitários e marqueteiros políticos.

Com elevados índices de aceitação popular, Ciro Gomes apoiou Tasso Jereissati como sucessor. Em junho de 1994, dizia que o Ceará havia melhorado muito, mas precisava continuar a fase de mudanças para "consolidar bons indicadores sociais". Ou seja, para reduzir os níveis de pobreza.



https://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc2804200217.htm




Eu queria saber como isso prova que Ciro não vai fazer nenhuma merda econômica na presidência, tais como as que ele prometeu que iria fazer.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.763
  • Sexo: Masculino
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #130 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:23:33 »

Eu queria saber como isso prova que Ciro não vai fazer nenhuma merda econômica na presidência, tais como as que ele prometeu que iria fazer.


E eu queria saber qual   prova  científica   que os que afirmam que o   "Ciro  vai fazer  merda econômica na presidência"  apresentam. 



Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.489
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #131 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:29:06 »

Eu queria saber como isso prova que Ciro não vai fazer nenhuma merda econômica na presidência, tais como as que ele prometeu que iria fazer.


E eu queria saber qual   prova  científica   que os que afirmam que o   "Ciro  vai fazer  merda econômica na presidência"  apresentam. 




Eu não preciso de mais que uma especulação plausível para isso (as declarações econômicas desastradas de Ciro Gomes), já que o ônus da prova não cai sobre mim. Quando se fala de risco de ruína e iatrogenia, o ônus da prova está com quem afirma que o candidato político não representa risco de ruína. Em conhecimento de gestão de risco, o ônus da prova está somente em um lado, mas não em outro.

Offline Muad'Dib

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.424
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #132 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:32:45 »
O problema é Bolsonaro sendo altamente amigável ao mercado em suas palavras quando ele tem um histórico grotesco de petismo econômico.

Palavras X Ações.



Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.489
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #133 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:36:09 »
O problema é Bolsonaro sendo altamente amigável ao mercado em suas palavras quando ele tem um histórico grotesco de petismo econômico.

Palavras X Ações.




Não acho que essa eleição se resume a Ciro x Bolsonaro. É possível dar chance a outro candidato que seja nem Ciro e nem Bolsonaro.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.763
  • Sexo: Masculino
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #134 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:39:10 »
O problema é Bolsonaro sendo altamente amigável ao mercado em suas palavras quando ele tem um histórico grotesco de petismo econômico.

Palavras X Ações.




Quanto a isso não se preocupe, a não ser que ele brigue com o Guedes,  o Bolso  faz questão de bajular os mais mais ricos,  então, se ele diz  (de forma mais implícita) que irá beneficiar os mais mais  ricos,  então pode ficar tranquilo  que ele irá fazer isso.  E certamente que ele também não esquecerá de beneficiar os oficiais das Forças Armadas,  afinal de contas parece que ele sempre foi corporativista, e ele também pode estar de olho numa ajuda armada.

« Última modificação: 16 de Setembro de 2018, 16:44:41 por JJ »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.763
  • Sexo: Masculino
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #135 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:40:33 »
O problema é Bolsonaro sendo altamente amigável ao mercado em suas palavras quando ele tem um histórico grotesco de petismo econômico.

Palavras X Ações.




Não acho que essa eleição se resume a Ciro x Bolsonaro. É possível dar chance a outro candidato que seja nem Ciro e nem Bolsonaro.



A meu ver a maior probabilidade é:  Haddad x Bolsonaro.



Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.489
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #136 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:43:51 »
Bolsonaro provavelmente fará um governo ruim. Quem negou isso? Eu não fui. E o que estou vendo aqui no CC é a negação da proposição "Ciro Gomes provavelmente fará um governo ruim". Não dá para ouvir isso calado.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.763
  • Sexo: Masculino
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #137 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:47:27 »
Bolsonaro provavelmente fará um governo ruim. Quem negou isso? Eu não fui. E o que estou vendo aqui no CC é a negação da proposição "Ciro Gomes provavelmente fará um governo ruim". Não dá para ouvir isso calado.



Provavelmente o Ciro Gomes não fará um governo ruim,  pois  provavelmente  ele sequer  conseguirá virar governo.    :histeria:
« Última modificação: 16 de Setembro de 2018, 16:49:48 por JJ »

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.489
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #138 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:49:00 »
Bolsonaro provavelmente fará um governo ruim. Quem negou isso? Eu não fui. E o que estou vendo aqui no CC é a negação da proposição "Ciro Gomes provavelmente fará um governo ruim". Não dá para ouvir isso calado.



Provavelmente o Ciro Gomes não fará um governo ruim,  pois ele sequer  conseguirá virar governo.    :histeria:

O mesmo se aplicaria a Bolsonaro, o líder disparado da taxa de rejeição.

Offline Chico

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 34
  • Sexo: Masculino
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #139 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:50:37 »
Uma coisa é certa: Ciro entende de economia. Se ele vai afundar o Brasil, terá sido intencional.
Por isso é bom saber que entidades poderosas doam para campanha de Ciro e quem seriam beneficiados por essas políticas.
Um país no buraco não é interessante para nenhum setor da sociedade.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.763
  • Sexo: Masculino
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #140 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:54:15 »
O mesmo se aplicaria a Bolsonaro, o líder disparado da taxa de rejeição.


Pode ser, mas  está se desenhando justamente o cenário dos sonhos do Bolso (exceto pela facada e pela estada no hospital, a qual não teve e não tem nada de sonho, e sim de pesadelo).



Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.763
  • Sexo: Masculino
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #141 Online: 16 de Setembro de 2018, 16:59:32 »
Uma coisa é certa: Ciro entende de economia. Se ele vai afundar o Brasil, terá sido intencional.
Por isso é bom saber que entidades poderosas doam para campanha de Ciro e quem seriam beneficiados por essas políticas.
Um país no buraco não é interessante para nenhum setor da sociedade.



Quanto a isto,  tranquilize-se.   A maior  probabilidade é  Bolso x Haddad.   



Offline Euler1707

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 877
  • Sexo: Masculino
  • não há texto pessoal
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #142 Online: 16 de Setembro de 2018, 17:07:29 »
Citar
Ciro quer reduzir o salário de todos os brasileiros. Precisamos falar sobre isso.

“Redução do nível do salário real (…) que levará os empresários a aumentarem a taxa de acumulação de capital.” A proposta é de economistas de um dos principais candidatos desta campanha. É coisa de Bolsonaro? Alckmin? Meirelles? Amoêdo? Não, são os economistas de Ciro Gomes.

Do que estamos falando? Da proposta de desvalorização do real, que é enfatizada no programa de governo do candidato do PDT. Ela é explicada de forma detalhada em um livro recente escrito pelo coordenador do programa de governo de Ciro, Nelson Marconi, e por outros dois economistas. Um é o ex-ministro Bresser-Pereira, que lançou um manifesto com o plano – subscrito por Ciro Gomes (o único
presidenciável a fazê-lo). O terceiro autor é o professor José Oreiro, já entrevistado como conselheiro econômico do candidato.

Do que trata o livro? De promover a retomada do crescimento por meio da redução dos salários dos trabalhadores. O diagnóstico: o Brasil só se desenvolverá por meio da indústria. Os empresários industriais precisam investir (o “aumentar a taxa de acumulação de capital” lá em cima), mas hoje não têm dinheiro para isso. O dinheiro virá da redução dos salários.

Como reduzir os salários? Por meio da desvalorização cambial. Reduzir nominalmente os salários é inconstitucional. O ajuste no câmbio, ao tornar o real mais fraco, vai cortar o que os economistas chamam de “salário real”. Nominalmente o salário seria igual, mas as coisas ficariam mais caras. O resultado é o mesmo: o empobrecimento dos trabalhadores. Para que não reste dúvida, uma das seções do livro tem o seguinte título: Por que os trabalhadores aceitariam uma redução dos salários? A resposta Acompanhe a lógica: o real mais fraco torna mais barato os produtos da indústria brasileira. Assim, elas vão exportar mais e se desenvolver. Como, nesse argumento, a indústria possui os melhores empregos, depois de alguns anos os salários dos trabalhadores serão maiores.

Perceba que o plano dos economistas de Ciro não é “malvadão”. De fato busca-se a redução dos salários para aumentar o lucro dos empresários em um primeiro momento. Mas esse dinheiro nas mãos dos capitalistas permitiria que o Brasil crescesse e a condição dos trabalhadores melhorasse.

No exemplo dos autores, os salários dos brasileiros seriam cortados em 6%, mas depois seriam maiores. Depois de quanto tempo? De quatro a cinco anos: “mas esse não é um período longo em vista dos benefícios de longo prazo para a classe trabalhadora”.

Parece difícil de acreditar? Os próprios conselheiros de Ciro alertam para riscos. A resistência dos trabalhadores poderia resultar “em um processo de aceleração da inflação”.

O leitor pode achar que é implicância do colunista destacar o livro dos economistas do candidato, ou mesmo o manifesto que Ciro Gomes apoiou. Só que, em agosto, a proposta apareceu no plano oficial do candidato, registrado na Justiça Eleitoral.

É claro que é menos explícita do que o livro, e não fala abertamente em redução de salários. Mas o protagonismo da desvalorização cambial como solução para nossa crise aparece. O leitor já aprendeu o que querem dizer com câmbio competitivo (aliás, competitivo para quem?).

O que diz o plano:
– É preciso (…) propiciar condições para que a taxa de câmbio oscile moderadamente em torno de um patamar competitivo para as empresas do país.

– A defesa de uma taxa de câmbio competitiva é essencial para (…) recuperar a capacidade das empresas brasileiras, produtoras de bens industrializados e serviços sofisticados, concorrerem no mercado externo.

– A taxa de câmbio deve oscilar, com reduzida volatilidade, em torno de um patamar competitivo para a indústria nacional.

Não é só o plano: Ciro repete a proposta em diversas falas.

O diagnóstico dos economistas de Ciro é considerado “heterodoxo”, e de fato não é comum no programa de outros candidatos. Para eles, o Brasil sofreria da “doença holandesa”: o real seria artificialmente alto e atrapalharia nossa indústria.

Economistas ortodoxos duvidam tanto que o governo consiga controlar a taxa de câmbio (um preço) quanto que a indústria deva ser prioridade. Simplificadamente, o debate aqui é: países ricos são ricos porque têm indústria? Ou países têm indústrias porque são ricos? Além de discutir os méritos do plano de empobrecer trabalhadores para apostar na indústria, precisamos falar também dos meios com que o real seria desvalorizado.

No livro dos economistas de Ciro Gomes, as soluções são claras, e igualmente polêmicas. Elas não se limitam às operações tradicionais do Banco Central: “Um país em desenvolvimento precisa ter uma política cambial ativa”. Os assessores de Ciro se identificam como sendo “a favor dos controles de capital” e “principalmente o controle de entrada de capitais”.

Além da restrição à entrada de dinheiro externo em nossa economia, o plano de empobrecimento dos trabalhadores tem outro mecanismo: impor impostos ao agronegócio.

Pelo diagnóstico, o real é artificialmente valorizado por conta do dinheiro que entra quando commodities são exportadas pelo Brasil, especialmente as agrícolas. Por isso, é necessário torná-las mais caras por meio de um imposto. Não para por aí: se fala até em “retenção sobre as exportações das commodities”.

Os economistas de Ciro ressaltam o desafio de impor tais políticas kirschneristas diante do poder político do agro. Assim, a chegada de uma será perseguida por meio um amplo ajuste fiscal e pela reforma da Previdência. Ao atacar o endividamento do governo, se reduziriam os juros altos que estimulam a entrada de dólares no país.

O problema é como conciliar a promessa de ajuste com o histórico de declarações de Ciro Gomes. Ele propõe a capitalização da Previdência – que provoca perda de arrecadação – e fez críticas ferozes à reforma de Temer (“criminosa”, na sua versão mais branda). Sua principal bandeira é uma ideia de usar bancos públicos para refinanciar dívidas privadas, e rotineiramente manipula dados sobre a despesa e a dívida (explicados nessa coluna).

É difícil confiar na promessa de amplo ajuste fiscal do plano governo como instrumento principal para desvalorizar o câmbio, sendo talvez mais críveis as intervenções diretas preconizadas pelo livro dos seus economistas.

A pobreza do nosso debate é tal que o plano de redução de salários é sequer questionado pela esquerda. O manifesto de Bresser-Pereira, de linguagem menos clara, foi inclusive assinado acriticamente por uma série de importantes artistas: Chico Buarque, Raduan Nassar, Luis Fernando Veríssimo, Kleber Mendonça Filho, Wagner Moura e Laerte.

O destaque aqui fica por conta da professora Laura Carvalho, da USP, economista de Guilherme Boulos (PSOL) e interlocutora de Fernando Haddad (PT), com inegáveis credenciais de esquerda. Laura se recusou a assinar o Manifesto, e vaticinou: “Pra ter indústria tão competitiva no mercado externo a ponto de liderar o crescimento, teríamos que ter salário real de Bangladesh”.

É o trabalhismo que a Fiesp respeita.


fonte

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.508
  • "Minha espada não tem partidos."
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #143 Online: 16 de Setembro de 2018, 18:14:34 »
 :medo:

Serão quatro anos com um salário de m3rda e outros dez para consertar as cadagas. Se Ciro ganhar o Brasil está phudido.
"Quem for brasileiro, siga-me."


Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.508
  • "Minha espada não tem partidos."
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #144 Online: 16 de Setembro de 2018, 18:23:16 »
Uma coisa é certa: Ciro entende de economia. Se ele vai afundar o Brasil, terá sido intencional.
Por isso é bom saber que entidades poderosas doam para campanha de Ciro e quem seriam beneficiados por essas políticas.
Um país no buraco não é interessante para nenhum setor da sociedade.



Quanto a isto,  tranquilize-se.   A maior  probabilidade é  Bolso x Haddad.   




Então é Bolsonaro mesmo e tomara que ganhe no primeiro turno para nos poupar de todo o lixo da campanha petista.
"Quem for brasileiro, siga-me."


Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.508
  • "Minha espada não tem partidos."
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #145 Online: 16 de Setembro de 2018, 18:36:49 »

Ele parece estar alcoolizado, não bêbado, mas como quem tomou uns drinks a mais da conta. Assistindo outros vídeos dele com xingamentos também tive essa mesma impressão. Antes de alguns debates ele também aparece com a face mais vermelha que o natural e meio "ligadão". Reparem. Fora isso parece um cara normal, com o único defeito de pensar errado e achar que todo mundo deveria pensar como ele.
"Quem for brasileiro, siga-me."


Offline Entropia

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 498
  • Sexo: Masculino
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #146 Online: 16 de Setembro de 2018, 18:53:04 »
Legal,  então deduzimos que um político fez no passado  não diz nada do que ele provavelmente irá fazer.   Cada dia o político  é uma nova pessoa que nada de relevante tem com o próprio passado.
O político P1 pode ter feito várias administrações responsáveis,  mas  comparando com outro político  P2 que fez várias administrações irresponsáveis,  ambos, para o eleitor, terão a mesma probabilidade de fazerem administrações  irresponsáveis.
Desta forma, a melhor forma de um eleitor escolher entre vários candidatos será jogando dados.

Pela sua incrível Lógica, deveríamos votar no Lula caso ele fosse eleito pois em seu governo o brasil teve melhora em geral. Mesmo que as declaracoes que ele tenha dado de ser anti-Lava jato, de que nao iria ter reforma da previdência e etc etc, deveriam ser completamente ignoradas, correto?

Está no plano de governo do Ciro, seus economistas dizem, todos os vídeos que ele está ele diz. Nacional- Desenvolvimentismo, desinportância de inflacao e manter políticas monetárias de controle da inflacao. Etc etc. Pela milésima vez, foram governos com esse tipo de ideia que nos levaram a crises. Geisel e Dilma.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.763
  • Sexo: Masculino
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #147 Online: 16 de Setembro de 2018, 19:32:13 »

12 razões para o povo brasileiro escolher Ciro Gomes

09/Março/2018


PDT lançou nesta a pré-candidatura de Ciro Gomes à presidência da República


O PDT lançou nesta quinta-feira (08) a pré-candidatura de Ciro Gomes à presidência da República. O deputado estadual Dr. Sarto aproveitou a ocasião para elencar 12 razões para o povo brasileiro escolher Ciro.



 

1. Experiente, foi governador do Ceará, prefeito de Fortaleza, deputado estadual, deputado federal, Ministro da Fazenda e Ministro da Integração Nacional.


2. Reequilibrou as contas públicas da prefeitura de Fortaleza, pagou salários atrasados de servidores e obteve a maior aprovação entre prefeitos de Capitais, segundo pesquisa do Datafolha.


3. Como governador, profissionalizou a administração pública, aumentou expressivamente a arrecadação, estimulou criação de microempresas e investiu maciçamente em saúde e educação, alcançando a maior aprovação entre todos os governadores, também em avaliação Datafolha;


4. Ciro reduziu a mortalidade infantil e realizou uma das mais importantes obras hídricas do Estado até hoje, o Canal do Trabalhador, construído em apenas três meses, e salvou Fortaleza e a Região Metropolitana do colapso de água;

 

5. Tanto na Prefeitura de Fortaleza quanto no Governo do Estado, Ciro valorizou as mulheres e as nomeou nas secretarias mais estratégicas de seus governos;


6. Ciro nunca aceitou pensões vitalícias às quais teria direito como ex-prefeito e ex-governador.


7. Como ministro da Fazenda, foi um dos principais idealizadores do Plano Real, que livrou o Brasil da crise econômica  e da hiperinflação;


8. Foi candidato à Presidência da República duas vezes, em 1998 e 2002. Percorreu todo país e conhece de perto os desafios e as potencialidades de municípios e estados brasileiros;


9. Como ministro da Integração Nacional, foi fundamental para o início da obra da Transposição do Rio São Francisco, que hoje é realidade em vários municípios do Nordeste;


10. É o único pré-candidato que apresenta um bem encaminhado projeto nacional de desenvolvimento para o Brasil com propostas para reduzir a desigualdade hoje existente no Brasil;


11. Não se furta de defender aquilo que é certo e justo. Se expressa de forma simples e sincera, não é bajulador e muitas vezes é mal compreendido por isso.


12. Ciro tem 36 anos de vida pública limpa e séria. O povo brasileiro saberá reconhecer nele o candidato comprometido com os interesses do Brasil que tanto precisamos.



http://deputadosarto.com.br/noticias/518-12-razoes-para-o-povo-brasileiro-escolher-ciro-gomes


Offline Euler1707

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 877
  • Sexo: Masculino
  • não há texto pessoal
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #148 Online: 16 de Setembro de 2018, 19:43:13 »
7. Como ministro da Fazenda, foi um dos principais idealizadores do Plano Real, que livrou o Brasil da crise econômica  e da hiperinflação;

Poxa, JJ, espalhando Fake News para promover seu candidato?

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.763
  • Sexo: Masculino
Re:Por que NÃO VOTAR no Ciro Gomes?
« Resposta #149 Online: 16 de Setembro de 2018, 19:44:07 »
Nacional- Desenvolvimentismo, desinportância de inflação e manter políticas monetárias de controle da inflacao.



Pois é, e a prova disso é que quando foi Ministro da Fazenda as contas públicas fecharam o ano com o maior superávit primário, de 5,2%, de pelo menos dos últimos 33 anos (se não for ainda mais).  Sem falar que ele como governador  (se não me engano foi o único) que comprou dívida pública antecipada no mercado.  E  fez uma administração fiscal muito responsável quando foi governador.


Realmente extremamente procedente tais acusações  liberalóides/mebelóides.  Mebelóides aprovam.  :ok:


Mas, o melhor mesmo  é um cara que nunca fez nada de relevante como político (nem mesmo para o seu próprio estado), e cuja fama decorre de de falar coisas  do tipo:  fuzilar  o FHC e matar pelo menos 30.000 opositores.


« Última modificação: 16 de Setembro de 2018, 20:03:40 por JJ »

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!