Autor Tópico: Uso do ácido fólico (vitamina B9) como suplemento nutricional  (Lida 442 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.826
Uso do ácido fólico (vitamina B9) como suplemento nutricional
« Online: 11 de Setembro de 2018, 00:20:24 »
O ácido fólico é a forma artificial da vitamina B9, não é encontrado na natureza, mas que o corpo pode metabolizar através de enzimas específicas em folato, que é encontrado em verduras, fígado , etc...Os benefícios da ingestão do folato são inquestionáveis e existem evidências documentadas que vão do rejuvenescimento celular à prevenção do câncer. Por outro lado, a ingestão do ácido fólico é polêmica. Uma parte da população não é capaz de metabolizar o ácido fólico para transforma-lo em folato, e existem suspeitas de que o excesso de ácido fólico no corpo pode causar câncer apesar dele ser uma vitamina hidrosolúvel que não é acumulada no corpo e capaz de ser eliminada na urina.

Alguns países possuem leis que obrigam a inclusão do ácido fólico ou sua forma natural (metilfolato) como suplemento nutricional de alguns produtos industrializados, como a farinha de trigo para combater a anemia. Mulheres grávidas são normalmente medicadas com alta dosagem de  ácido fólico (5mg/dia) no início da gravidez para evitar a anencefalia fetal apesar da necessidade individual diária recomendada  ser de apenas de cerca de 0,4 mg/dia. Suplementos vitamínicos podem conter até 15 mg/cápsula que devem ser tomadas diariamente. Uma xícara de sucrilhos contém ácido fólico suficiente para atender 37% da necessidade individual diária.

Com quem está a verdade?

O ácido fólico causa câncer? Pesquisa recente indica que a ingestão do ácido fólico aumenta o risco de câncer e acelera o processo de metástase. A inclusão obrigatória do ácido fólico como suplemento nutricional no entanto é regulada por leis em muitos países.

Mais uma manobra da industria farmacêutica para promover a ingestão da forma natural do ácido fólico (metilfolato)?


Informações Gerais - Wikipedia:

Citar
O ácido fólico, folacina, ácido pteroil-L-glutâmico ou Vitamina B9, é uma vitamina hidrossolúvel pertencente ao complexo B para a formação de proteínas estruturais e hemoglobina.

Benefícios
O ácido fólico é efetivo no tratamento de certas anemias;
Pode manter espermatozoides saudáveis;
É um dos componentes indispensáveis para uma gravidez saudável;
Reduz risco de mal de Alzheimer;
Pode ajudar a evitar doenças cardíacas e derrame;
Pode ajudar a evitar a anencefalia dos fetos na gravidez;
Ajuda a controlar a hipertensão;
Queda de cabelo e unhas.
Melhora os níveis de insulina no sangue.
Reduz perdas auditivas em idosos.

Encontrado em vísceras de animais, verduras de folha verde, legumes, frutos secos, grãos integrais e levedura de cerveja. Ele se perde nos alimentos conservados em temperatura ambiente e durante o cozimento. Ao contrário de outras vitaminas hidrossolúveis, é armazenado no fígado e sua ingestão diária não é necessária. Sua insuficiência nos seres humanos é muito rara.

No Brasil, há uma lei que determina que a farinha de trigo seja enriquecida com ferro e ácido fólico (e produtos derivados, como o pão) para diminuir a ocorrência de anemia principalmente em crianças.

Se a mulher tem ácido fólico suficiente durante a gravidez, essa vitamina pode prevenir defeitos de nascença no cérebro e na coluna vertebral do bebê, como a espinha bífida, pois o ácido fólico participa na formação do tubo neural no feto.

Sinais e sintomas de níveis anormais do nutriente
Hipovitaminose: anemias, anorexia, apatia, distúrbios digestivos, cansaço, dores de cabeça, problemas de crescimento, insônia, dificuldade de memorização, aflição das pernas e fraqueza.

Hipervitaminose: euforia, excitação e hiperatividade.

A fórmula molecular do ácido fólico é C19H19N7O6.

Prevenção na gravidez

O ácido fólico atua na prevenção de anomalias congênitas no primeiro trimestre da gestação. Ele é recomendado na prevenção primária da ocorrência de defeitos do fechamento do tubo neural, que entre os dias 18 e 26 do período embrionário transforma-se na espinha. Defeitos do tubo neural são malformações que ocorrem no início do desenvolvimento fetal, sendo os principais: anencefalia e espinha bífida. A dose diária recomendada é de 600 mcg (conforme recomendação da ANVISA), no período de no mínimo um mês antes da concepção até três meses ou 12 semanas de gravidez (1º trimestre).

O principal problema desta prevenção reside no fato de cerca de metade das gestações não serem planejadas e, assim, quando as mulheres descobrem que estão grávidas já é tarde para se fazer a suplementação com o ácido fólico. Por este motivo o principal foco é que as mulheres em idade reprodutiva tenham uma alimentação balanceada que contenha alimentos ricos em ácido fólico. As principais fontes deste nutriente são as vísceras, o feijão e os vegetais de folhas verdes como o espinafre, aspargo e o brócolis, além de abacate, abóbora, carne de vaca, carne de porco, cenoura, couve, fígado, laranja, leite, maçã, milho, ovo e queijo.




« Última modificação: 11 de Setembro de 2018, 19:54:18 por Gigaview »
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!