Autor Tópico: O que é ser homem?  (Lida 348 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline DarwinIV

  • Nível 01
  • *
  • Mensagens: 16
O que é ser homem?
« Online: 01 de Outubro de 2018, 21:59:14 »
Olá,

Segue um blog que acompanho que tem alguns textos que gosto, e sempre me fazem refletir, deixarei o link para quem quiser dar uma olhada, o texto fala sobre o que é ser homem, diz sobre os rótulos que colocaram em todos os homens, betas, alfas, nerds e outros. E como tudo isso é estúpido, por que sempre a sociedade rotula as pessoas?

Segue o link do blog: http://blogdomrx.blogspot.com/2018/05/o-que-e-ser-um-homem.html


Quem ler, será muito bacana um debate e outros pontos de vista.

Desde já agradeço-lhes a atenção!


Offline Pedro Reis

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.641
Re:O que é ser homem?
« Resposta #1 Online: 01 de Outubro de 2018, 22:07:05 »
Me pareceu que o texto quis fazer uma reflexão sobre clichês, mas ele próprio usa uma argumentação recheada de clichês.

Offline Pedro Reis

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.641
Re:O que é ser homem?
« Resposta #2 Online: 01 de Outubro de 2018, 22:09:10 »
Substituir "ser homem é ser pegador " por "ser homem é fazer coisas" é trocar um clichê por outro.

Offline DarwinIV

  • Nível 01
  • *
  • Mensagens: 16
Re:O que é ser homem?
« Resposta #3 Online: 01 de Outubro de 2018, 22:45:27 »
Substituir "ser homem é ser pegador " por "ser homem é fazer coisas" é trocar um clichê por outro.

Então, pedro, pelo menos acho esse clichê mais saudável, mas o que seria ser homem para você, obrigado pelo feedback, cara.

Offline Pedro Reis

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.641
Re:O que é ser homem?
« Resposta #4 Online: 02 de Outubro de 2018, 01:15:18 »
Em uma tribo da Nova Guiné o menino para se tornar homem tem que se lançar em uma espécie de
"bump jump" de cipó. Só depois desse rito de passagem - se ele sobreviver - é que será visto como um homem.

É verdade, o bump jump foi inspirado nesse ritual. Só que lá o garoto se joga de uma árvore com um cipó amarrado no tornozelo.

A pergunta que você está me fazendo - e se fazendo - será cada vez mais difícil de ser respondida. Além do eterno embate Sociologia x Biologia, sobre o que seria inato e o que seria cultural no ser humano, os próprios símbolos culturais arbitrariamente estabelecidos para definir os papéis do masculino e do feminino, tenderão a se confundir cada vez mais em uma zona cinzenta.

Eu não sei até que ponto a Biologia me limita e até onde a sociedade me molda, mas sei que a preocupação em fazer e responder a esta pergunta seria dar poder aos outros sobre mim.

Ou já estar sob o domínio deste poder que os conceitos de terceiros exercem sobre a nossa vida, fazendo com que consciente e inconscientemente tentemos satisfazer as expectativas dos outros, muitas vezes contra o que deveria ser nosso próprio interesse e benefício.

Seu blog não questiona se pular de uma grande árvore amarrado por um cipó é fundamental para a construção de uma identidade masculina. Mas só porque você não cresceu em uma tribo nas selvas de Bornéu...

Então talvez você estivesse incomodado por não querer quebrar seu pescoço dando uma prova idiota de masculinidade aos outros, e portanto filosofando em busca de algum outro paradigma de masculinidade "mais saudável".

Porém saudável para qualquer sociedade será sempre que o indivíduo seja um instrumento útil. O menino que domina seu medo e se joga de cabeça da árvore será um guerreiro e caçador útil. ( Se sobreviver. ) O soldado que se arrisca em um ato de bravura para  ser condecorado com uma medalhinha sem valor é útil sobrevivendo ou não.

Portanto, papéis de masculinidade e feminilidade, no fundo, são essencialmente formas de fazer com que os indivíduos conformem-se em modelos que serão úteis às sociedades. De valorizar culturalmente estes modelos, que de outra forma talvez os indivíduos rejeitassem por serem contrários a seus interesses pessoais mais imediatos.

Offline DarwinIV

  • Nível 01
  • *
  • Mensagens: 16
Re:O que é ser homem?
« Resposta #5 Online: 02 de Outubro de 2018, 09:41:08 »
Em uma tribo da Nova Guiné o menino para se tornar homem tem que se lançar em uma espécie de
"bump jump" de cipó. Só depois desse rito de passagem - se ele sobreviver - é que será visto como um homem.

É verdade, o bump jump foi inspirado nesse ritual. Só que lá o garoto se joga de uma árvore com um cipó amarrado no tornozelo.

A pergunta que você está me fazendo - e se fazendo - será cada vez mais difícil de ser respondida. Além do eterno embate Sociologia x Biologia, sobre o que seria inato e o que seria cultural no ser humano, os próprios símbolos culturais arbitrariamente estabelecidos para definir os papéis do masculino e do feminino, tenderão a se confundir cada vez mais em uma zona cinzenta.

Eu não sei até que ponto a Biologia me limita e até onde a sociedade me molda, mas sei que a preocupação em fazer e responder a esta pergunta seria dar poder aos outros sobre mim.

Ou já estar sob o domínio deste poder que os conceitos de terceiros exercem sobre a nossa vida, fazendo com que consciente e inconscientemente tentemos satisfazer as expectativas dos outros, muitas vezes contra o que deveria ser nosso próprio interesse e benefício.

Seu blog não questiona se pular de uma grande árvore amarrado por um cipó é fundamental para a construção de uma identidade masculina. Mas só porque você não cresceu em uma tribo nas selvas de Bornéu...

Então talvez você estivesse incomodado por não querer quebrar seu pescoço dando uma prova idiota de masculinidade aos outros, e portanto filosofando em busca de algum outro paradigma de masculinidade "mais saudável".

Porém saudável para qualquer sociedade será sempre que o indivíduo seja um instrumento útil. O menino que domina seu medo e se joga de cabeça da árvore será um guerreiro e caçador útil. ( Se sobreviver. ) O soldado que se arrisca em um ato de bravura para  ser condecorado com uma medalhinha sem valor é útil sobrevivendo ou não.

Portanto, papéis de masculinidade e feminilidade, no fundo, são essencialmente formas de fazer com que os indivíduos conformem-se em modelos que serão úteis às sociedades. De valorizar culturalmente estes modelos, que de outra forma talvez os indivíduos rejeitassem por serem contrários a seus interesses pessoais mais imediatos.

Obrigado, pedro, nunca vi por este prisma, esta é uma pergunta que tem milhões de respostas. E cabe a mim escolher a correta, não a sociedade, valeu pelo feedback.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.235
  • Sexo: Masculino
Re:O que é ser homem?
« Resposta #6 Online: 02 de Outubro de 2018, 13:05:06 »



Ser humano é ir além da natureza.




Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.069
  • Sexo: Masculino
Re:O que é ser homem?
« Resposta #7 Online: 02 de Outubro de 2018, 17:59:45 »
Ser humano é ir além da natureza.

Ui...

Que sensível!

 :lol:
Foto USGS

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.503
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:O que é ser homem?
« Resposta #8 Online: 04 de Outubro de 2018, 21:35:57 »

A pergunta que você está me fazendo - e se fazendo - será cada vez mais difícil de ser respondida. Além do eterno embate Sociologia x Biologia, sobre o que seria inato e o que seria cultural no ser humano,

Eu me perguntaria antes o que é inato. E se "inato" não é algo cultural também, e até mesmo se algo cultural também não seria inato.

E já quanto à questão do que é "ser homem" a resposta é essencialmente subjetiva, mas ser macho, ai sim tem um respaldo objetivo. Seria ser XY.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.792
  • "Minha espada não tem partidos."
Re:O que é ser homem?
« Resposta #9 Online: 04 de Outubro de 2018, 23:07:16 »
Ser humano é ir além da natureza.

Ui...

Que sensível!

 :lol:

É sobrenatural!
 :biglol:
"Quem for brasileiro, siga-me." Duque de Caxias

"Vamos mudar isso aí. Tá OK?" Capitão Mito Bolsonaro

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.028
  • Sexo: Masculino
Re:O que é ser homem?
« Resposta #10 Online: 04 de Outubro de 2018, 23:20:21 »

A pergunta que você está me fazendo - e se fazendo - será cada vez mais difícil de ser respondida. Além do eterno embate Sociologia x Biologia, sobre o que seria inato e o que seria cultural no ser humano,

Eu me perguntaria antes o que é inato. E se "inato" não é algo cultural também, e até mesmo se algo cultural também não seria inato.

E já quanto à questão do que é "ser homem" a resposta é essencialmente subjetiva, mas ser macho, ai sim tem um respaldo objetivo. Seria ser XY.

Geneticamente cariotípicamente apenas, o desenvolvimento ontológico ou mesmo a genética não corresponderá sempre.



Ser humano é ir além da natureza.

Ui...

Que sensível!

 :lol:

É sobrenatural!
 :biglol:

Isso é ser pós-humano (ou era neo-humano?), na verdade.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.503
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:O que é ser homem?
« Resposta #11 Online: 04 de Outubro de 2018, 23:58:01 »

A pergunta que você está me fazendo - e se fazendo - será cada vez mais difícil de ser respondida. Além do eterno embate Sociologia x Biologia, sobre o que seria inato e o que seria cultural no ser humano,

Eu me perguntaria antes o que é inato. E se "inato" não é algo cultural também, e até mesmo se algo cultural também não seria inato.

E já quanto à questão do que é "ser homem" a resposta é essencialmente subjetiva, mas ser macho, ai sim tem um respaldo objetivo. Seria ser XY.

Geneticamente cariotípicamente apenas, o desenvolvimento ontológico ou mesmo a genética não corresponderá sempre.


Simplesmente considero sociologia como insubstancial, ou então, meramente subjetividade.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.792
  • "Minha espada não tem partidos."
Re:O que é ser homem?
« Resposta #12 Online: 05 de Outubro de 2018, 00:12:24 »

A pergunta que você está me fazendo - e se fazendo - será cada vez mais difícil de ser respondida. Além do eterno embate Sociologia x Biologia, sobre o que seria inato e o que seria cultural no ser humano,

Eu me perguntaria antes o que é inato. E se "inato" não é algo cultural também, e até mesmo se algo cultural também não seria inato.

E já quanto à questão do que é "ser homem" a resposta é essencialmente subjetiva, mas ser macho, ai sim tem um respaldo objetivo. Seria ser XY.

Geneticamente cariotípicamente apenas, o desenvolvimento ontológico ou mesmo a genética não corresponderá sempre.



Ser humano é ir além da natureza.

Ui...

Que sensível!

 :lol:

É sobrenatural!
 :biglol:

Isso é ser pós-humano (ou era neo-humano?), na verdade.

metahumano? parahumano? jj-humano?
"Quem for brasileiro, siga-me." Duque de Caxias

"Vamos mudar isso aí. Tá OK?" Capitão Mito Bolsonaro

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.028
  • Sexo: Masculino
Re:O que é ser homem?
« Resposta #13 Online: 05 de Outubro de 2018, 13:17:01 »

A pergunta que você está me fazendo - e se fazendo - será cada vez mais difícil de ser respondida. Além do eterno embate Sociologia x Biologia, sobre o que seria inato e o que seria cultural no ser humano,

Eu me perguntaria antes o que é inato. E se "inato" não é algo cultural também, e até mesmo se algo cultural também não seria inato.

E já quanto à questão do que é "ser homem" a resposta é essencialmente subjetiva, mas ser macho, ai sim tem um respaldo objetivo. Seria ser XY.

Geneticamente cariotípicamente apenas, o desenvolvimento ontológico ou mesmo a genética não corresponderá sempre.


Simplesmente considero sociologia como insubstancial, ou então, meramente subjetividade.

Desenvolvimento embrionário/ontológico não é subdivisão da sociologia.

https://en.wikipedia.org/wiki/Intersex

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.503
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:O que é ser homem?
« Resposta #14 Online: 05 de Outubro de 2018, 14:10:02 »

A pergunta que você está me fazendo - e se fazendo - será cada vez mais difícil de ser respondida. Além do eterno embate Sociologia x Biologia, sobre o que seria inato e o que seria cultural no ser humano,

Eu me perguntaria antes o que é inato. E se "inato" não é algo cultural também, e até mesmo se algo cultural também não seria inato.

E já quanto à questão do que é "ser homem" a resposta é essencialmente subjetiva, mas ser macho, ai sim tem um respaldo objetivo. Seria ser XY.

Geneticamente cariotípicamente apenas, o desenvolvimento ontológico ou mesmo a genética não corresponderá sempre.


Simplesmente considero sociologia como insubstancial, ou então, meramente subjetividade.

Desenvolvimento embrionário/ontológico não é subdivisão da sociologia.

https://en.wikipedia.org/wiki/Intersex
Está mais pra artigo de sociologia.

Essa parte aqui, por exemplo,

"Intersexualidade, enquanto transgeneridade, é uma condição sexual e não uma orientação sexual. Portanto, as pessoas que se autodenominam intersexuais podem se identificar como homossexuais, heterossexuais, pansexuais, bissexuais ou assexuais. [2]"

 As abordagens e as considerações descritas nesse artigo são baseadas em assunções arbitrárias sobre o que é o ser masculino e o que é o ser feminino. Um pouco da biologia do Cavalo Marinho ou das Tilápias já funcionava mais.
« Última modificação: 05 de Outubro de 2018, 14:16:00 por Sergiomgbr »

Offline ROP

  • Nível 06
  • *
  • Mensagens: 69
  • Sexo: Masculino
  • ... é vida que segue
Re:O que é ser homem?
« Resposta #15 Online: 05 de Outubro de 2018, 14:15:25 »
Respondendo ao Tópico:

Diante de tantas polêmicas sobre Identidade de Gêneros, antes de tudo, é gostar muito disso aqui: (evidentemente, depois, haverão outros atributos, mas o primeiro de tudo é esse...)





... e já se passaram 58 anos e ainda não deixei de gostar...  :ok:
« Última modificação: 05 de Outubro de 2018, 14:19:06 por ROP »
"Não é possível convencer um crente de coisa alguma, pois suas crenças não se baseiam em evidências;
baseiam-se numa profunda necessidade de acreditar."
Carl Sagan

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.028
  • Sexo: Masculino
Re:O que é ser homem?
« Resposta #16 Online: 05 de Outubro de 2018, 15:05:45 »

A pergunta que você está me fazendo - e se fazendo - será cada vez mais difícil de ser respondida. Além do eterno embate Sociologia x Biologia, sobre o que seria inato e o que seria cultural no ser humano,

Eu me perguntaria antes o que é inato. E se "inato" não é algo cultural também, e até mesmo se algo cultural também não seria inato.

E já quanto à questão do que é "ser homem" a resposta é essencialmente subjetiva, mas ser macho, ai sim tem um respaldo objetivo. Seria ser XY.

Geneticamente cariotípicamente apenas, o desenvolvimento ontológico ou mesmo a genética não corresponderá sempre.


Simplesmente considero sociologia como insubstancial, ou então, meramente subjetividade.

Desenvolvimento embrionário/ontológico não é subdivisão da sociologia.

https://en.wikipedia.org/wiki/Intersex
Está mais pra artigo de sociologia.

Essa parte aqui, por exemplo,

"Intersexualidade, enquanto transgeneridade, é uma condição sexual e não uma orientação sexual. Portanto, as pessoas que se autodenominam intersexuais podem se identificar como homossexuais, heterossexuais, pansexuais, bissexuais ou assexuais. [2]"

 As abordagens e as considerações descritas nesse artigo são baseadas em assunções arbitrárias sobre o que é o ser masculino e o que é o ser feminino. Um pouco da biologia do Cavalo Marinho ou das Tilápias já funcionava mais.

Se você se esforça para ler muito seletivamente e ignorar completamente aquilo que é mais fundamental, é natural que sua interpretação de texto seja mesmo estapafúrdia.

O primeiro parágrafo é:

Citar
Intersex people are born with any of several variations in sex characteristics including chromosomes, gonads, sex hormones, or genitals that, according to the UN Office of the High Commissioner for Human Rights, "do not fit the typical definitions for male or female bodies".[1][2] Such variations may involve genital ambiguity, and combinations of chromosomal genotype and sexual phenotype other than XY-male and XX-female.[3][4]

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.503
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:O que é ser homem?
« Resposta #17 Online: 05 de Outubro de 2018, 16:09:15 »

A pergunta que você está me fazendo - e se fazendo - será cada vez mais difícil de ser respondida. Além do eterno embate Sociologia x Biologia, sobre o que seria inato e o que seria cultural no ser humano,

Eu me perguntaria antes o que é inato. E se "inato" não é algo cultural também, e até mesmo se algo cultural também não seria inato.

E já quanto à questão do que é "ser homem" a resposta é essencialmente subjetiva, mas ser macho, ai sim tem um respaldo objetivo. Seria ser XY.

Geneticamente cariotípicamente apenas, o desenvolvimento ontológico ou mesmo a genética não corresponderá sempre.


Simplesmente considero sociologia como insubstancial, ou então, meramente subjetividade.

Desenvolvimento embrionário/ontológico não é subdivisão da sociologia.

https://en.wikipedia.org/wiki/Intersex
Está mais pra artigo de sociologia.

Essa parte aqui, por exemplo,

"Intersexualidade, enquanto transgeneridade, é uma condição sexual e não uma orientação sexual. Portanto, as pessoas que se autodenominam intersexuais podem se identificar como homossexuais, heterossexuais, pansexuais, bissexuais ou assexuais. [2]"

 As abordagens e as considerações descritas nesse artigo são baseadas em assunções arbitrárias sobre o que é o ser masculino e o que é o ser feminino. Um pouco da biologia do Cavalo Marinho ou das Tilápias já funcionava mais.

Se você se esforça para ler muito seletivamente e ignorar completamente aquilo que é mais fundamental, é natural que sua interpretação de texto seja mesmo estapafúrdia.

O primeiro parágrafo é:

Citar
Intersex people are born with any of several variations in sex characteristics including chromosomes, gonads, sex hormones, or genitals that, according to the UN Office of the High Commissioner for Human Rights, "do not fit the typical definitions for male or female bodies".[1][2] Such variations may involve genital ambiguity, and combinations of chromosomal genotype and sexual phenotype other than XY-male and XX-female.[3][4]
Mas é exatamente isso que está sendo abordado, a questão do que é fundamental ou não, ou seja, a arbitrariedade estabelecida.  O que fundamenta o que é macho e o que é fêmea e o que dicotomiza essa fundamentação.

A fundamentação da questão é ou um dogma, ou seja baseado em uma convicção, e então tema sociológico ou é científica ou axiomática.  Sexo ou gênero são um recurso da natureza para perpetuação de uma espécie. São precisamente delineados.

 O que está em questão é se branco é branco ou é uma mistura de cores. Pra mim, branco é branco.

Offline Pedro Reis

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.641
Re:O que é ser homem?
« Resposta #18 Online: 05 de Outubro de 2018, 16:24:46 »
A verdade, Sergio, é que a natureza não é binária. Nada é precisamente delineado a não ser com definições arbitrárias.

Qual o limite preciso entre juventude e velhice, entre saúde e doença, entre vida e não vida?

Para fins legais um idoso é alguém maior que 65 anos. A terceira idade está precisamente delineada na Lei. Isso significa que um minuto antes de alguém completar 65 anos essa pessoa é um não idoso?

Alguém poderia apontar o instante exato do processo evolucionário em que se pôde olhar para uma forma de vida e dizer: "olhe, ali está uma fêmea"?

Isso só na historinha de Adão e Eva.





Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.503
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:O que é ser homem?
« Resposta #19 Online: 05 de Outubro de 2018, 16:32:10 »
A verdade, Sergio, é que a natureza não é binária. Nada é precisamente delineado a não ser com definições arbitrárias.

Qual o limite preciso entre juventude e velhice, entre saúde e doença, entre vida e não vida?

Para fins legais um idoso é alguém maior que 65 anos. A terceira idade está precisamente delineada na Lei. Isso significa que um minuto antes de alguém completar 65 anos essa pessoa é um não idoso?

Alguém poderia apontar o instante exato do processo evolucionário em que se pôde olhar para uma forma de vida e dizer: "olhe, ali está uma fêmea"?

Isso só na historinha de Adão e Eva.
O seu argumento é falacioso e sofístico, Pedro, a natureza é binária quando adota o recurso de tornar binário o processo de perpetuação de uma espécie. Veja, é uma prerrogativa dela a concorrência de um recurso dessa natureza.

Offline Pedro Reis

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.641
Re:O que é ser homem?
« Resposta #20 Online: 05 de Outubro de 2018, 16:50:57 »
Eu nem argumentei, só lhe apontei o fato.

Se você puder delinear precisamente o limite entre os sexos sem o recurso de alguma definição arbitrária, poderemos pensar em considerar o SEU argumento como não sendo falacioso e sofístico. Do contrário é um sofisma muito mal disfarçado afirmar que "a natureza é binária e precisamente delineada" enquanto que perceber que NÃO é assim seria uma distorção da subjetividade, mas não ser capaz de fazer esta distinção precisa sem o recurso de alguma definição arbitrária subjetiva.

Sua falácia desmorona sob o peso dessa contradição.

Deixe-me colocar de uma maneira mais didática: vamos considerar que o envelhecimento seja um recurso da Natureza para a perpetuação da vida, o que de certa forma é. Então é uma "prerrogativa" da natureza estabelecer o "velho" precisamente delineado em contraposição ao jovem.

Ok, agora então delineie precisamente o limite estabelecido pela Natureza entre o jovem e o idoso. Faça isso sem lançar mão de nenhuma subjetividade.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.028
  • Sexo: Masculino
Re:O que é ser homem?
« Resposta #21 Online: 05 de Outubro de 2018, 16:52:57 »
A verdade, Sergio, é que a natureza não é binária. Nada é precisamente delineado a não ser com definições arbitrárias.

Não é nem o caso da "natureza não ser binária", que é algo generalizado demais. Falando especificamente de sexo, o que acontece apenas é que nos mamíferos placentários, cariótipos XY não determinarão sempre machos (de acordo com a anatomia típica de machos) e XX não sempre fêmeas (de acordo com a anatomia típica de fêmeas). Na vasta maior parte do tempo, sim. Isso é biologia, anatomia, não qualquer questionamento nebuloso sobre se existem mesmo os sexos, se as almas são sexuadas, e etc e tal. Não é nem sobre distúrbios na auto-identificação de gênero em nível cognitivo/psicológico/neurofisiológico, ou eventuais variações ou excentricidades culturais.

Offline Pedro Reis

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.641
Re:O que é ser homem?
« Resposta #22 Online: 05 de Outubro de 2018, 17:01:06 »
Mas note que se XX não define sempre fêmea e XY não define sempre macho é exatamente porque a binariedade que a subjetividade do Sérgio atribui à natureza não existe. Qualquer classificação é por definição arbitrária.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.028
  • Sexo: Masculino
Re:O que é ser homem?
« Resposta #23 Online: 05 de Outubro de 2018, 17:09:19 »
Não sei. Na verdade há "dicotomias" implícitas, só que não apenas o cariótipo. Coisas como o gene determinador de formação de testículos, ou insensibilidade a testosterona, são outros fatores binários determinantes, apenas na vasta maior parte do tempo, correlacionados "apropriadamente" com os cariótipos e os sexos correspondentes (ou perto de inexistentes, no caso de insensibilidade à testosterona, acho).

Dizer que "não é binário" para mim é mais sugestivo algo como uma distribuição gaussiana, "em sino", com uma maioria de hermafroditas "50%", e raros extremos 100% macho ou fêmea. Ou mesmo algo bimodal, duas "corcovas" em 80% macho e 80% fêmea, com extremos de "100%", e um vale ainda "gordo" de hermofroditas em todas as porcentagens intermediárias... mas a realidade é mais próxima de "binária, com exceções".

Ao menos no que concerne especificamente o desenvolvimento genital/sexual.

Offline Pedro Reis

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.641
Re:O que é ser homem?
« Resposta #24 Online: 05 de Outubro de 2018, 17:24:29 »
Não. A binariedade significaria dois estados distintos sem ocorrência de transitoriedade. Como no salto quântico do nível de energia de um elétron, um raro exemplo objetivo de um fenômeno binário. Mas a Evolução não se deu em saltos quânticos.

Na vasta maioria dos casos usamos classificações binárias, ternárias, etc, para sistemas não discretos onde as transições de um padrão ao outro não se dá aos saltos, mas sim por um processo de transição contínua, onde a fronteira nebulosa entre dois estados do sistema é simplesmente ignorada por conveniência arbitrária pelo sistema classificatório, qualquer que seja.

Fazemos assim por conveniência, por ser prático e necessário. Não porque espelha exatamente a
realidade objetiva.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!