Autor Tópico: Governo Bolsonaro  (Lida 51361 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Pedro Reis

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.432
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #75 Online: 13 de Outubro de 2018, 20:38:44 »
Lá no Trumpquistão os furacões estão batendo recordes de violência ano após ano. Esse Michael já é a terceira maior tempestade já registrada. Estão mais frequentes e mais violentos. O mesmo acontece com as super queimadas na Califórnia.

Mas na realidade paralela dos republicanos talvez tudo seja invenção de comunistas.

Mas agora o Trumpquistão conquistou um aliado de peso na ONU: o Bolsonaristão.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.483
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #76 Online: 13 de Outubro de 2018, 21:01:49 »
Possivelmente Norobalso  acha que(e eu também) a "ciência" brasileira produz pouco conteúdo realmente importante por se deter em estudos e pesquisas que rendem pouco no que diz respeito à geração de riquezas propriamente dita.

Pode ser interessante dar uma sacudidela nesse modelo ou processo que não rende e é gastador de recursos que poderiam ser melhor realocados com melhores estratégias.

Denomina-se Ciência básica aquela que não visa aplicabilidade imediata. No entanto, historicamente, algumas das aplicações mais impactantes da Ciência se originaram na pesquisa básica.  Na pesquisa básica o objetivo é o conhecimento de algum aspecto da Natureza, quando ainda não se enxerga nenhuma aplicação possível deste conhecimento em um projeto comercial ou de engenharia.
Uma ambiguidade, no mínimo. Ciência "básica" é aquela que se constitui como os fundamentos do que se tornou a empiria atual. Não se faz ciência "básica, se apreende na escola, no primário.
Na verdade, o termo mais apropriado é ciência "de ponta", ou aumento de empiria que abre novos campos de investigação, para substanciar  geração de riquezas.

Porém não existe nada mais lucrativo e útil que o conhecimento.  Ao contrário do que você parece estar supondo, buscar o conhecimento apenas pelo conhecimento rende muito no que diz respeito à "geração de riquezas propriamente dita."
É exatamente ao contrário, buscar o conhecimento pelo conhecimento é objetivamente pouco proficiente. O Conhecimento pelo conhecimento é aumento de empiria de potencial nulo, é que nem buscar o conhecimento pelo conhecimento e desenvolver vários capins para pastagens de gado x desenvolver especificamente apenas um capim mas com potencial muito maior de engorda, ou de resistência a pragas, ou à seca.

Conhecimento direcionado a Geração de riquezas é conhecimento estratégico e útil.



Mas o Brasil investe pouco em pesquisa básica. Então nisso Boçalnato estaria errado também, porque a maior parte da boa pesquisa brasileira é aplicada. Temos a soja mais produtiva do mundo graças a uma pesquisa da EMBRAPA e a solução para o mosquito da dengue pode vir de pesquisas da Fiocruz.
O brasil fez Cassiopéia, o primeiro longa de animação digital do mundo, mas quen ganhou a fama foi o americano Toy Story.  O Brasil começou primeiro mas morosamente,  terminando depois que Toy Story já tinha sido lançado.

Assim é o Brasil, as vezes patina em equívocos de prioridades, as vezes em morosidades que inviabilizam o pioneirismo, as vezes as duas coisas juntas. A demora para se registrar patentes no Brasil é absurda. É preciso reavaliar o modelo de gestão em ciências no Brasil.


Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.483
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #77 Online: 13 de Outubro de 2018, 21:05:53 »
Lá no Trumpquistão os furacões estão batendo recordes de violência ano após ano. Esse Michael já é a terceira maior tempestade já registrada. Estão mais frequentes e mais violentos. O mesmo acontece com as super queimadas na Califórnia.

Mas na realidade paralela dos republicanos talvez tudo seja invenção de comunistas.

Mas agora o Trumpquistão conquistou um aliado de peso na ONU: o Bolsonaristão.
Melhor que apoiar e bancar  um Maduristão, ou um Fidelistão ...

Offline Pedro Reis

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.432
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #78 Online: 13 de Outubro de 2018, 21:23:46 »

Na verdade, o termo mais apropriado é ciência "de ponta", ou aumento de empiria que abre novos campos de investigação, para substanciar  geração de riquezas.


O termo usado É pesquisa básica e pesquisa aplicada. Qualquer pesquisa supõe-se que seja de ponta. Não faz muito sentido pesquisar para se conhecer o que já se conhece.

É exatamente ao contrário, buscar o conhecimento pelo conhecimento é objetivamente pouco proficiente. O Conhecimento pelo conhecimento é aumento de empiria de potencial nulo, é que nem buscar o conhecimento pelo conhecimento e desenvolver vários capins para pastagens de gado x desenvolver especificamente apenas um capim mas com potencial muito maior de engorda, ou de resistência a pragas, ou à seca.

Conhecimento direcionado a Geração de riquezas é conhecimento estratégico e útil.

Sérgio, sugiro ler alguma coisa antes só para ter alguma ideia sobre o quê você está falando.

Então as Teorias da Relatividade Restrita e Geral, a Física Quântica, o efeito Bernoulli. o cálculo diferencial e integral, as leis de Kepler, a lei da gravitação universal, a Mecânica Clássica, a teoria de linguagens formais de Chomsky, só para ficar em alguns ínfimos exemplos, não é conhecimento estratégico nem útil.

Ok, então me dá um único exemplo de pesquisa aplicada que tenha sido tão revolucionário, estratégico e útil, e tenha sido responsável  por gerar tantas riquezas quanto um desses? O invento da máquina de costura?




 É preciso reavaliar o modelo de gestão em ciências no Brasil.


Reavaliação também pode ser para pior. Nem você nem o programa de Boçalnato convencem de que as coisas vão melhorar.

Offline Pedro Reis

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.432
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #79 Online: 13 de Outubro de 2018, 21:37:23 »
Lá no Trumpquistão os furacões estão batendo recordes de violência ano após ano. Esse Michael já é a terceira maior tempestade já registrada. Estão mais frequentes e mais violentos. O mesmo acontece com as super queimadas na Califórnia.

Mas na realidade paralela dos republicanos talvez tudo seja invenção de comunistas.

Mas agora o Trumpquistão conquistou um aliado de peso na ONU: o Bolsonaristão.
Melhor que apoiar e bancar  um Maduristão, ou um Fidelistão ...

O Brasil nunca bancou estes países. O Brasil não tem o cacife de uma URSS para bancar Cuba.

Cada centavo dos empréstimos do BNDES foram para pagar contratos de empresas brasileiras. Algo que já  acontecia em escala menor no governo FHC.

Ou seja, nunca existiu nenhuma conspiração URSAL. A realidade é mais simples e mais suja que a imaginação de Olavo de Carvalho: simplesmente a Odebrecht deu $35 milhões pra campanha do Maduro em troca de um contrato de $4 bilhões no metrô de Caracas. Que pelo valor tudo indica que estava hiper faturado.

E "dinheiro pra campanha" é só um eufemismo. Assim como aqui, a maior parte dessa grana vai para alguma conta numerada. Porque os marketeiros brasileiros contratados pelo Maduro levaram calote.

Mas quando Maduro não conseguia mais honrar os pagamentos com a empreiteira tudo indica que simplesmente eles usaram de suas "boas relações" com o Lula e conseguiram que o BNDES arrumasse o "empréstimo".

Esse tipo de golpe no BNDES aconteceu muitas vezes, e envolveu também contratos em muitos países que não eram "bolivarianos", como a Argentina e o Uruguai. Roubalheira pura e simples, muita embora decepcionante para algumas fantasias.

No entanto isso nem é um argumento... Então o Brasil para deixar de sangrar o BNDES precisa arriar as calças para os interesses alienígenas e fazer uma política de fantoche do Trumpquistão?

Isso só parece indicar que o capitão palMITO é um vendido e corrupto também. Se ele se vende contra o interesse nacional tirando o Brasil do acordo mais importante do século 21, por que você acha que ele não é capaz de vender também empréstimos do BNDES?

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.483
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #80 Online: 13 de Outubro de 2018, 21:46:04 »

Na verdade, o termo mais apropriado é ciência "de ponta", ou aumento de empiria que abre novos campos de investigação, para substanciar  geração de riquezas.


O termo usado É pesquisa básica e pesquisa aplicada. Qualquer pesquisa supõe-se que seja de ponta. Não faz muito sentido pesquisar para se conhecer o que já se conhece.
A conceituação de pesquisa é totalmente irrelevante, o que importa é se a pesquisa produz resultados ou não. Se produz  resultados é ciência, é aumento de empiria. O que importa saber é se  há aumento de empiria pelo aumento de empiria( conhecimento, ciência, fatos) só pelo aumento de empiria, ou se o aumento de empiria se traduz em geração de riquezas.

É exatamente ao contrário, buscar o conhecimento pelo conhecimento é objetivamente pouco proficiente. O Conhecimento pelo conhecimento é aumento de empiria de potencial nulo, é que nem buscar o conhecimento pelo conhecimento e desenvolver vários capins para pastagens de gado x desenvolver especificamente apenas um capim mas com potencial muito maior de engorda, ou de resistência a pragas, ou à seca.

Conhecimento direcionado a Geração de riquezas é conhecimento estratégico e útil.


Sérgio, sugiro ler alguma coisa antes só para ter alguma ideia sobre o quê você está falando.
Esse é o argumento que eu já estou apresentado. Falácia da autoridade.

Então as Teorias da Relatividade Restrita e Geral, a Física Quântica, o efeito Bernoulli. o cálculo diferencial e integral, as leis de Kepler, a lei da gravitação universal, a Mecânica Clássica, a teoria de linguagens formais de Chomsky, só para ficar em alguns ínfimos exemplos, não é conhecimento estratégico nem útil.

Não intindi o que você quis dizer, mas está óbvio pelo resultado que se trata de aumento de empiria proveitoso.



Ok, então me dá um único exemplo de pesquisa aplicada que tenha sido tão revolucionário, estratégico e útil, e tenha sido responsável  por gerar tantas riquezas quanto um desses? O invento da máquina de costura?
Isso dai é tecnologia. Mas é fruto de aumento de empiria bem aproveitado. Ciência obtida para se gerar riqueza.



 É preciso reavaliar o modelo de gestão em ciências no Brasil.


Reavaliação também pode ser para pior. Nem você nem o programa de Boçalnato convencem de que as coisas vão melhorar.
A ideia envolvendo o conceito é reavaliação em termos de auditoria, que produz a ideia de algo benéfico geralmente trazendo esclarecimentos sobre a questão, logo, é pouco provável que o resultado disso seja negativo.
« Última modificação: 13 de Outubro de 2018, 21:52:11 por Sergiomgbr »

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.483
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #81 Online: 13 de Outubro de 2018, 21:55:15 »
Lá no Trumpquistão os furacões estão batendo recordes de violência ano após ano. Esse Michael já é a terceira maior tempestade já registrada. Estão mais frequentes e mais violentos. O mesmo acontece com as super queimadas na Califórnia.

Mas na realidade paralela dos republicanos talvez tudo seja invenção de comunistas.

Mas agora o Trumpquistão conquistou um aliado de peso na ONU: o Bolsonaristão.
Melhor que apoiar e bancar  um Maduristão, ou um Fidelistão ...

O Brasil nunca bancou estes países. O Brasil não tem o cacife de uma URSS para bancar Cuba.

Cada centavo dos empréstimos do BNDES foram para pagar contratos de empresas brasileiras. Algo que já  acontecia em escala menor no governo FHC.

Ou seja, nunca existiu nenhuma conspiração URSAL. A realidade é mais simples e mais suja que a imaginação de Olavo de Carvalho: simplesmente a Odebrecht deu $35 milhões pra campanha do Maduro em troca de um contrato de $4 bilhões no metrô de Caracas. Que pelo valor tudo indica que estava hiper faturado.

E "dinheiro pra campanha" é só um eufemismo. Assim como aqui, a maior parte dessa grana vai para alguma conta numerada. Porque os marketeiros brasileiros contratados pelo Maduro levaram calote.

Mas quando Maduro não conseguia mais honrar os pagamentos com a empreiteira tudo indica que simplesmente eles usaram de suas "boas relações" com o Lula e conseguiram que o BNDES arrumasse o "empréstimo".

Esse tipo de golpe no BNDES aconteceu muitas vezes, e envolveu também contratos em muitos países que não eram "bolivarianos", como a Argentina e o Uruguai. Roubalheira pura e simples, muita embora decepcionante para algumas fantasias.

No entanto isso nem é um argumento... Então o Brasil para deixar de sangrar o BNDES precisa arriar as calças para os interesses alienígenas e fazer uma política de fantoche do Trumpquistão?

Isso só parece indicar que o capitão palMITO é um vendido e corrupto também. Se ele se vende contra o interesse nacional tirando o Brasil do acordo mais importante do século 21, por que você acha que ele não é capaz de vender também empréstimos do BNDES?
Francamente, as vezes parece que você fala mais em termos de mantras do que produz em argumentos.

Offline Pedro Reis

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.432
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #82 Online: 13 de Outubro de 2018, 21:57:21 »
 :lol:

Citação de: sergiomgbr
Não intindi o que você quis dizer, mas está óbvio pelo resultado que se trata de aumento de empiria proveitoso.

Se trata de PESQUISA BÀSICA. São todos exemplos de pesquisa científica básica. Por exemplo, Newton e Leibiniz nunca usaram o Cálculo para ganhar dinheiro, e acho que muito pouca gente o pôde fazer no século 17, ao contrário do que precisam fazer todas as firmas de engenharia hoje no mundo.

São exemplos de como a pesquisa básica origina conhecimento útil, estratégico e gerador de riquezas e muitas vezes por TODA A ETERNIDADE. Ao contrário do que você afirmou anteriormente.

Mas que bom que você parece enfim concordar.  Porque não é argumento de autoridade, é argumento de conhecimento. Se você sustenta que pesquisa básica não serve para nada, antes é conveniente saber o que se convenciona chamar de pesquisa básica e tudo pra quê ela já serviu.

PS: Esse embromation não está colando.


Offline Pedro Reis

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.432
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #83 Online: 13 de Outubro de 2018, 22:03:03 »
Mantra é ficar repetindo que o capitão é mito.

Você está dizendo que o Brasil financiou Cuba e Venezuela, mas não tem um argumento convincente para justificar esta audaciosa crença.

Financiar é o que fazia a URSS comprando todo o açúcar de Cuba a preços super faturados.

O que eu mostrei é que o mesmo golpe no BNDES que implicou em empréstimos espúrios para a Venezuela foi usado também para empréstimos vinculados a contratos com empresas brasileiras nos regimes "bolivarianos" da Argentina e do Uruguai. Assim como em outros países.

Simples, o argumento existe se a pessoa conseguir ligar os pontinhos.

Offline Entropia

  • Nível 21
  • *
  • Mensagens: 752
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #84 Online: 13 de Outubro de 2018, 22:03:37 »
Citar
Cotado para Casa Civil de Bolsonaro questiona déficit da Previdência



AHUAHUAHAUAHUAHAU. Ah, mano. VSF. Explode logo tudo. Paulo Guedes vai se suicidar.

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/10/cotado-para-casa-civil-de-bolsonaro-questiona-deficit-da-previdencia.shtml?utm_source=twitter&utm_medium=social&utm_campaign=comptw

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.483
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #85 Online: 13 de Outubro de 2018, 22:08:02 »
:lol:

Citação de: sergiomgbr
Não intindi o que você quis dizer, mas está óbvio pelo resultado que se trata de aumento de empiria proveitoso.

Se trata de PESQUISA BÀSICA. São todos exemplos de pesquisa científica básica. Por exemplo, Newton e Leibiniz nunca usaram o Cálculo para ganhar dinheiro, e acho que muito pouca gente o pôde fazer no século 17, ao contrário do que precisam fazer todas as firmas de engenharia hoje no mundo.

São exemplos de como a pesquisa básica origina conhecimento útil, estratégico e gerador de riquezas e muitas vezes por TODA A ETERNIDADE. Ao contrário do que você afirmou anteriormente.

Mas que bom que você parece enfim concordar.  Porque não é argumento de autoridade, é argumento de conhecimento. Se você sustenta que pesquisa básica não serve para nada, antes é conveniente saber o que se convenciona chamar de pesquisa básica e tudo pra quê ela já serviu.

PS: Esse embromation não está colando.
Está totalmente errado, Pedro. Pequisa básica e ciência são coisas distintas(apesar de eventualmente complementares). Pesquisa básica(pleonasmo) é a intenção de fazer ciência(idealmente), já ciência, ou aumento de empiria é obtível com(ou sem) pesquisa. Difícil, hein?

Offline Pedro Reis

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.432
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #86 Online: 13 de Outubro de 2018, 22:08:28 »

A corrupção não está somente no PT mas nunca houve no país outro partido que além de roubar, e roubar muito, ainda organizou um esquema gigantesco de lavagem de dinheiro que chegou a financiar partidos políticos de países vizinhos.

Não foi algo organizado apenas para enriquecimento pessoal, foi algo extremamente organizado envolvendo até governos estrangeiros.

Ah, essa questão dos empréstimos do BNDES...

Sabia que o BNDES "deu" $135,5 milhões pra Venezuela durante o governo FHC? E foram $28 milhões pra Cuba.

Será que o Fernando Henrique também tá metido na conspiração URSAL?



Ou talvez ele apenas não seja tão honesto assim...

Nesse link se pode acessar um relatório do BNDES. Na página 23:

http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/export/sites/default/bndes_pt/Galerias/Arquivos/empresa/RelAnual/relato00.pdf

Citar
As exportações de ônibus e caminhões para a Argentina e o Uruguai demandaram, no ano, desembolsos da ordem de US$ 61 milhões. Já o apoio do BNDES a exportações de ônibus de turismo e urbanos para Cuba somou cerca de US$ 28 milhões.

Os ônibus exportados eram fabricados pela empresa brasileira Busscar. Mas não apenas para governos "bolivarianos", parece que o BNDES fez muito isso: financiou projetos no exterior vinculados a contratos com empresas brasileiras. Principalmente empreiteiras denunciadas na Operação Lava Jato.

Os valores extrapolaram durante os governos petistas, mas já aconteciam desde FHC.

O que parece isso?

Lula usou seus contatos com lideranças de esquerda para conseguir bons contratos para empresas brasileiras nestes países. Até aí nada demais, muito pelo contrário, é o que se espera de um presidente do Brasil.

Mas vejamos...

Citação de: Estadão
O elo entre Maduro, Odebrecht e BNDES

Chavista liberou US$ 4 bi à empreiteira após sua eleição, financiada com caixa 2


GENEBRA - Documentos em poder de promotores do Brasil e da Venezuela, aos quais o Estado teve acesso com exclusividade, mostram que o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, liberou mais de US$ 4 bilhões para obras da Odebrecht em projetos financiados em parte com dinheiro do BNDES. O pagamento foi ordenado dias após a eleição de Maduro, em 2013, cuja campanha a construtora admitiu ter financiado com caixa 2. Nos documentos, o presidente frisava em letra cursiva que realizar os pagamentos, que se estenderam até 2015, era “muy urgente”.

Os recursos não estavam no orçamento aprovado pelo Legislativo e parte vinha de linhas de crédito do BNDES. Segundo a investigação, a liberação de recursos fazia parte de um acerto entre Maduro e a construtora. Em troca de US$ 35 milhões para a campanha de 2013, o presidente daria “prioridade” para que recursos extraorçamentários bancassem obras da Odebrecht.

Parte das informações está na delação de Euzenando Azevedo, ex-diretor da Odebrecht que prestou depoimento em 15 de dezembro de 2016, no Ministério Público Federal, no Brasil. Na declaração, ele explica como o venezuelano Américo Mata apresentou-se como coordenador de campanha de Maduro, pedindo as contribuições. O executivo condicionou a ajuda a garantias de que o governo liberaria recursos de forma regular para manter o ritmo das obras. Para reforçar a relação entre os US$ 35 milhões para a campanha e a liberação dos recursos, ele apresentou ao MP sete documentos do governo venezuelano, aos quais o Estado teve acesso. Todos estão assinados e comentados por Maduro.

Muito parecido com o que acontecia aqui. Empreiteira financiando campanhas no caixa 2 e conseguindo em troca contratos super faturados. Hiper faturados.

Mas em 2014 a crise chega forte na Venezuela e o país não consegue honrar os pagamentos com a Odebrecht referentes a obra do metrô de Caracas. O BNDES socorre e a construtora não paralisa as obras por falta de pagamento.

Interessante é que cada centavo destes empréstimos (que não foram apenas para governos bolivarianos) foram para pagamentos a empresas brasileiras. Não eram empréstimos para Venezuela construir escolas, hospitais ou comprar armas russas. O dinheiro todo acabava nas mãos de empresas daqui, a maioria indiciadas pela lava-jato.

Eu não sei... mas pra mim isso não se parece com financiamento de revoluções bolivarianas, mas com um mega esquema de corrupção, com empresas pagando propina aqui e lá fora e conseguindo projetos superfaturados, e muitas vezes o BNDES sendo acionado para garantir estes projetos e/ou pagamentos e todo mundo se dando bem.

Se fosse para financiar revolução bolivariana por que não começar por aqui? O BNDES botando esse dinheiro nas obras do PAC, em projetos de desenvolvimento, financiando construção de casas populares... tanta coisa que o PT podia ter feito que ajudaria reeleger a Dilma.

Mas o que se viu foi a Odebrecht dando $35 milhões pra campanha do Maduro e conseguindo um contrato de $4 bilhões. E se formos tirar por uma média do que acontece aqui, podemos estimar que em uma licitação séria o contrato não sairia por mais de $500 milhões.

Simon Bolívar deve se revirar no caixão cada vez que chamam isso de bolivarianismo.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.483
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #87 Online: 13 de Outubro de 2018, 22:10:08 »
Mantra é ficar repetindo que o capitão é mito.

Você está dizendo que o Brasil financiou Cuba e Venezuela, mas não tem um argumento convincente para justificar esta audaciosa crença.

Financiar é o que fazia a URSS comprando todo o açúcar de Cuba a preços super faturados.

O que eu mostrei é que o mesmo golpe no BNDES que implicou em empréstimos espúrios para a Venezuela foi usado também para empréstimos vinculados a contratos com empresas brasileiras nos regimes "bolivarianos" da Argentina e do Uruguai. Assim como em outros países.

Simples, o argumento existe se a pessoa conseguir ligar os pontinhos.
Está certo, ok.

Offline Pedro Reis

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.432
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #88 Online: 13 de Outubro de 2018, 22:15:08 »
Citar
Entenda a diferença entre a pesquisa aplicada e a pesquisa básica

A pesquisa aplicada e a básica vão lhe acompanhar durante toda a sua vida na academia, seja na graduação ou na pós graduação. Os artigos feitos, as bolsas de iniciação científica, todas essas atividades envolvem algum tipo de pesquisa. Saber qual pesquisa utilizar é a chave para o sucesso dos seus projetos.

Percebeu a importância da pesquisa básica e a pesquisa aplicada? Neste post vamos explicar a você como funciona cada tipo de pesquisa. Saiba qual utilizar quando qualquer orientador solicitar algum projeto ou artigo.


O desenvolvimento científico e tecnológico é extremamente importante para o crescimento de um país, pensando nisso diversos países, incluindo o Brasil, investem parte dos seus rendimentos brutos nessas pesquisas.

Para que essas pesquisas sejam feitas é preciso de estudiosos que se proponham a participar, pois além de conhecimento os próprios pesquisadores agregam ao seu currículo uma grande oportunidade de participar de projetos reconhecidos mundialmente.

Pesquisa Básica
A pesquisa básica tem como objetivo gerar conhecimento que seja útil para a ciência e tecnologia, sem necessariamente haver uma aplicação prática ou para obtenção de lucro. É um modelo muito usado pelas universidades mais tradicionais, as quais não contam com financiamento de empresas e grandes corporações. Entretanto, há instituições e centros de pesquisas os quais produzem pesquisas voltadas para a indústria corporativa.

Conhecida também como pesquisa pura, a pesquisa básica aplica o conhecimento pelo conhecimento. Ela é feita para aumentar o que sabemos sobre um determinado assunto sem necessariamente ter alguma finalidade.

Duas perguntas primordiais para se fazer quando você for produzir uma pesquisa básica é para quê serve e o porquê dos acontecimentos estudados. Para serem então difundidos não apenas na comunidade científica, mas para a comunidade em geral.

Pesquisa Aplicada
Já quando se fala da pesquisa aplicada é bom observar a diferença do objetivo para a pesquisa básica. A pesquisa aplicada busca gerar conhecimento para a aplicação prática e dirigida a solução de problemas que contenham objetivos anteriormente definidos. Esses objetivos podem ser de médio ou curto prazo de alcance, sendo então uma investigação direcionada pelas instituições financiadoras.

A pesquisa aplicada também se relaciona com a básica pelo fato de muitas vezes determinar um uso prático para as descobertas feitas pelas pesquisas puras. Envolvendo também conhecimento disponível, de diversas fontes, visando uma utilidade econômica e social. O custo-benefício também deve compensar, já que muitos investimentos são necessários para produzir uma pesquisa na área científica e tecnológica.

Relação entre a Pesquisa Aplicada e a Básica
Há diversos exemplos de pesquisadores que uniram ambas as pesquisas e fizeram descobertas incríveis. Como o Louis Pasteur considerado o pai da microbiologia.

As suas pesquisas impactaram positivamente a indústria alimentícia através da invenção da pasteurização. Método que elimina as bactérias dos alimentos em geral tendo uma durabilidade maior.

Pasteur utilizou ambas as pesquisas. Demonstrando então que tanto a básica quanto a aplicada podem funcionar juntas, sem haver perdas para o pesquisador e a instituição.

Donald Stokes produziu uma demonstração dos pesquisadores e suas atuações de acordo com a pesquisa produzida. Sendo ela mais prática ou mais teórica. Chamou então de ‘O quadrante de Pasteur’.


https://blog.even3.com.br/pesquisa-aplicada/

Parece que nenhum orientador vai lhe solicitar algum ou artigo. Mas se acontecer foi aí um pouco de informação BÁSICA para você APLICAR e não pagar mico.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.483
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #89 Online: 13 de Outubro de 2018, 22:24:02 »
Citar
Entenda a diferença entre a pesquisa aplicada e a pesquisa básica

A pesquisa aplicada e a básica vão lhe acompanhar durante toda a sua vida na academia, seja na graduação ou na pós graduação. Os artigos feitos, as bolsas de iniciação científica, todas essas atividades envolvem algum tipo de pesquisa. Saber qual pesquisa utilizar é a chave para o sucesso dos seus projetos.

Percebeu a importância da pesquisa básica e a pesquisa aplicada? Neste post vamos explicar a você como funciona cada tipo de pesquisa. Saiba qual utilizar quando qualquer orientador solicitar algum projeto ou artigo.


O desenvolvimento científico e tecnológico é extremamente importante para o crescimento de um país, pensando nisso diversos países, incluindo o Brasil, investem parte dos seus rendimentos brutos nessas pesquisas.

Para que essas pesquisas sejam feitas é preciso de estudiosos que se proponham a participar, pois além de conhecimento os próprios pesquisadores agregam ao seu currículo uma grande oportunidade de participar de projetos reconhecidos mundialmente.

Pesquisa Básica
A pesquisa básica tem como objetivo gerar conhecimento que seja útil para a ciência e tecnologia, sem necessariamente haver uma aplicação prática ou para obtenção de lucro. É um modelo muito usado pelas universidades mais tradicionais, as quais não contam com financiamento de empresas e grandes corporações. Entretanto, há instituições e centros de pesquisas os quais produzem pesquisas voltadas para a indústria corporativa.

Conhecida também como pesquisa pura, a pesquisa básica aplica o conhecimento pelo conhecimento. Ela é feita para aumentar o que sabemos sobre um determinado assunto sem necessariamente ter alguma finalidade.

Duas perguntas primordiais para se fazer quando você for produzir uma pesquisa básica é para quê serve e o porquê dos acontecimentos estudados. Para serem então difundidos não apenas na comunidade científica, mas para a comunidade em geral.

Pesquisa Aplicada
Já quando se fala da pesquisa aplicada é bom observar a diferença do objetivo para a pesquisa básica. A pesquisa aplicada busca gerar conhecimento para a aplicação prática e dirigida a solução de problemas que contenham objetivos anteriormente definidos. Esses objetivos podem ser de médio ou curto prazo de alcance, sendo então uma investigação direcionada pelas instituições financiadoras.

A pesquisa aplicada também se relaciona com a básica pelo fato de muitas vezes determinar um uso prático para as descobertas feitas pelas pesquisas puras. Envolvendo também conhecimento disponível, de diversas fontes, visando uma utilidade econômica e social. O custo-benefício também deve compensar, já que muitos investimentos são necessários para produzir uma pesquisa na área científica e tecnológica.

Relação entre a Pesquisa Aplicada e a Básica
Há diversos exemplos de pesquisadores que uniram ambas as pesquisas e fizeram descobertas incríveis. Como o Louis Pasteur considerado o pai da microbiologia.

As suas pesquisas impactaram positivamente a indústria alimentícia através da invenção da pasteurização. Método que elimina as bactérias dos alimentos em geral tendo uma durabilidade maior.

Pasteur utilizou ambas as pesquisas. Demonstrando então que tanto a básica quanto a aplicada podem funcionar juntas, sem haver perdas para o pesquisador e a instituição.

Donald Stokes produziu uma demonstração dos pesquisadores e suas atuações de acordo com a pesquisa produzida. Sendo ela mais prática ou mais teórica. Chamou então de ‘O quadrante de Pasteur’.


https://blog.even3.com.br/pesquisa-aplicada/

Parece que nenhum orientador vai lhe solicitar algum ou artigo. Mas se acontecer foi aí um pouco de informação BÁSICA para você APLICAR e não pagar mico.
Mais falácia do argumento de autoridade, Pedro?

Offline Pedro Reis

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.432
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #90 Online: 13 de Outubro de 2018, 22:26:54 »
Só se você considerar que um verbete de dicionário é argumento de autoridade quando se indica o significado de uma palavra.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.483
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #91 Online: 13 de Outubro de 2018, 22:31:41 »
Só se você considerar que um verbete de dicionário é argumento de autoridade quando se indica o significado de uma palavra.
Um verbete é só um verbete, Pedro. Um verbete de Religião é um verbete de autoridade, assim como um verbete de filosofia.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.406
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #92 Online: 13 de Outubro de 2018, 22:45:08 »
sergiomgbr,


Há países no mundo, tipo Afeganistão ou Somália, que certamente não investem na inútil,   e não geradora de riquezas,  pesquisa básica,  que não jogam dinheiro fora em teorias  que não servem para fazer diretamente  e  imediatamente  coisas  úteis  como um carro Porsche ou um  Iphone,  então, sugiro que procure um  desses países  para se mudar e seja feliz.


Lá o seu rico dinheirinho não será desperdiçado em coisas inúteis como a Teoria das Cordas ou pequisa teórica em óptica quântica, ou pesquisa básica em spintrônica, ou a maior parte da pesquisa em astronomia.


« Última modificação: 13 de Outubro de 2018, 22:49:55 por JJ »

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.483
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #93 Online: 13 de Outubro de 2018, 23:07:50 »
sergiomgbr,


Há países no mundo, tipo Afeganistão ou Somália, que certamente não investem na inútil,   e não geradora de riquezas,  pesquisa básica,  que não jogam dinheiro fora em teorias  que não servem para fazer diretamente  e  imediatamente  coisas  úteis  como um carro Porsche ou um  Iphone,  então, sugiro que procure um  desses países  para se mudar e seja feliz.


Lá o seu rico dinheirinho não será desperdiçado em coisas inúteis como a Teoria das Cordas ou pequisa teórica em óptica quântica, ou pesquisa básica em spintrônica, ou a maior parte da pesquisa em astronomia.
Falácia multifalaciosa do apelo a misericordia, ad hominem, ad generalização grosseira ad bifurcação, e possivelmente, mais alguns ads. E convenhamos, Não é pra tanto, é só eu votar no candidato que propôr o que eu acho que é ideal, e já se resolve a questão.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.579
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #94 Online: 13 de Outubro de 2018, 23:09:15 »
O JJ tem uma visão completamente distorcida de que a tecnologia aplicável no mercado surge da pesquisa dirigida teleologicamente. Nada mais falso. Quando o laser foi criado, o seu criador só queria dividir raios de luz, ele não fazia a menor ideia das cascatas de oportunismos que surgiriam depois. Em pesquisa, "solução em busca de um problema" é a regra, não a exceção.
« Última modificação: 13 de Outubro de 2018, 23:11:30 por -Huxley- »

Offline Pedro Reis

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.432
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #95 Online: 13 de Outubro de 2018, 23:21:00 »
O JJ tem uma visão completamente distorcida de que a tecnologia aplicável no mercado surge da pesquisa dirigida teleologicamente. Nada mais falso. Quando o laser foi criado, o seu criador só queria dividir raios de luz, ele não fazia a menor ideia das cascatas de oportunismos que surgiriam depois. Em pesquisa, "solução em busca de um problema" é a regra, não a exceção.

Você discordou concordando com ele.

Isso aí é o que o JJ está argumentando também.

Offline Pedro Reis

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.432
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #96 Online: 13 de Outubro de 2018, 23:24:55 »
Só se você considerar que um verbete de dicionário é argumento de autoridade quando se indica o significado de uma palavra.
Um verbete é só um verbete, Pedro. Um verbete de Religião é um verbete de autoridade, assim como um verbete de filosofia.

Sérgio, parei.

Isso já virou papo de maluco.

Eu digo que um avião é uma meio de transporte voador mais pesado que o ar.

Você diz: "Está TOTALMENTE ERRADO, Pedro. Avião é um tubérculo que a gente planta lá na roça, cozinha na manteiga e come com farinha."

Então lhe mostro o verbete de um dicionário ilustrado com a foto de um avião e explicando o que é.

Aí você retruca que o verbete é uma "falácia de autoridade".

Parei.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.579
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #97 Online: 13 de Outubro de 2018, 23:25:36 »
O JJ tem uma visão completamente distorcida de que a tecnologia aplicável no mercado surge da pesquisa dirigida teleologicamente. Nada mais falso. Quando o laser foi criado, o seu criador só queria dividir raios de luz, ele não fazia a menor ideia das cascatas de oportunismos que surgiriam depois. Em pesquisa, "solução em busca de um problema" é a regra, não a exceção.


Você discordou concordando com ele.

Isso aí é o que o JJ está argumentando também.

O JJ acerta ao concordar que a pesquisa básica não é inútil. Mas erra ao pensar que a pesquisa é guiada teleologicamente por governos.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.483
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #98 Online: 13 de Outubro de 2018, 23:28:05 »
Possivelmente Norobalso  acha que(e eu também) a "ciência" brasileira produz pouco conteúdo realmente importante por se deter em estudos e pesquisas que rendem pouco no que diz respeito à geração de riquezas propriamente dita.

Pode ser interessante dar uma sacudidela nesse modelo ou processo que não rende e é gastador de recursos que poderiam ser melhor realocados com melhores estratégias.


Pode haver melhorias,  entretanto qual  proposta real de melhoria o  que B  tem para  a produção científica no Brasil ?


Você sabe dizer ?
Não, não estou a par.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.579
Re:Governo Bolsonaro
« Resposta #99 Online: 13 de Outubro de 2018, 23:29:49 »
A pesquisa básica é subfinanciada no setor privado por causa da competição com outro tipo de pesquisa. A pesquisa aplicada é superincentivada no setor privado por causa de patentes e monopólios de propriedade intelectual. Só que, de uma forma geral, a pesquisa descentralizada é a que é mais responsável pelas tecnologias com elevado grau de aplicação e popularização.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!