Autor Tópico: A Médium Russa Wera Krijanowskaia  (Lida 741 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Metatron

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.186
  • Sexo: Masculino
A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Online: 20 de Maio de 2019, 18:31:02 »
Biografia da médium Wera Krijanowskaia

Há mais de um século os livros de Rochester vêm encantando leitores no mundo todo e abrilhantando não só a literatura espiritualista, mas a literatura mundial. Wilmot, Conde de Rochester, assumiu para si o trabalho de divulgar e solidificar a possibilidade da comunicação mediúnica durante o advento do espiritismo, revelando ao mundo material as leis que regem o universo, elucidando e desmistificando, assim, os mistérios da então nascente doutrina. Para tanto, preparou desde cedo a jovem médium Wera Kryzhanovskaia, espírito querido e afim, que serviria de intermediário na execução de sua importante tarefa, até então, escassas eram as informações a respeito da notável médium russa, provenientes principalmente de revistas francesas do final do século XIX.

Porém, novas biografias foram recentemente localizadas na Biblioteca Nacional Russa, sediada em São Petersburgo, além de artigos encontrados na Internet, como o ensaio de Evguêny Kharitonov.

Wera Ivanovna Kryzhanovskaia descendia de uma antiga família nobre da província de Tambov, mas nasceu em Varsóvia no dia 14 de julho de 1861, onde seu pai – o general-major Ivan Antonovich Kryzhanovsky – comandava a brigada de artilharia. Sua mãe vinha de uma família de farmacêuticos. Desde cedo, a futura escritora recebeu uma boa educação e se interessava por História Antiga e ocultismo. Aos dez anos de idade, seu pai morreu e a família ficou em situação econômica complicada. Wera, então, entrou numa associação beneficente de educação para moças nobres de São Petersburgo. No ano seguinte, em 1872, a família conseguiu introduzi-la na escola Santa Catarina como bolsista, mas sua frágil saúde e problemas financeiros impediram-na de concluir o curso e, em 1877, ela foi dispensada e concluiu sua educação em casa.

Segundo B. Vlondraj, um dos principais biógrafos da escritora, um importante acontecimento deu novo rumo à vida de Wera. O espírito do poeta inglês J. W. Rochester (1647-1680), aproveitando seus dons mediúnicos, materializou-se e propôs que ela se dedicasse de corpo e alma ao serviço do Bem e que escrevesse sob sua ajuda. Conforme o Espírito. ambos estiveram juntos em várias reencarnações: como Asnath e José, em “O Chanceler de Ferro”; Smaragda e Mernephtah, em “O Faraó Mernephtah”; Lélia e Astartos, em “Episódio da Vida de Tibério”; Virgília e Caius Lucílius em “Herculânum”; Rosalinda e Lotário de Rabenau, em “A Abadia dos Beneditinos”.

É importante dizer que, após o contato com seu guia espiritual, Wera aparentemente se curou de uma doença grave na época – a tuberculose crônica – sem interferência médica.

Ivanovna começou a psicografar aos 18 anos. De acordo com V. V. Scriabin, algo de “sobrenatural” acontecia quando ela escrevia: “Freqüentemente, no meio de uma conversa, ela de repente se calava, ficava pálida e passando a mão pelo rosto, começava a repetir a mesma frase: ‘Dêem-me um lápis e um papel, rápido!’ Geralmente, nessa hora, Wera sentava-se numa poltrona junto à uma pequena mesa, onde quase sempre havia um lápis e um bloco de papéis. Sua cabeça ficava levemente jogada para trás e os olhos, semicerrados, concentravam-se num único ponto. De repente, ela começava a escrever sem olhar para o papel. A verdadeira escrita automática. (…) Esse estado de transe durava de 20 a 30 minutos, após o que Wera Ivanovna geralmente desmaiava. (…) As transmissões por escrito terminavam sempre com a mesma palavra: ‘Rochester’. Conforme Wera, esse era o nome (ou melhor, o sobrenome) do Espírito que ela recebia.

Testemunho semelhante pode-se encontrar nas “Anotações literárias” de M. Spassovsky: “No estado inconsciente, ela sempre escreve em francês… escritos são traduzidos para o russo e, criteriosamente, redigidos ou pela própria autora ou por uma pessoa de sua confiança.”

Em 1880, numa viagem à França, Wera Ivanovna participou com sucesso de uma sessão mediúnica. Muitos contemporâneos se surpreenderam com sua produtividade, apesar da saúde débil. Por isso, apesar de muitos biógrafos e críticos afirmarem que sua escrita era puramente mediúnica e mecânica, como o doutor A. Aseev e L. Sokolova-Rydnina, outros preferiam considerar Wera como escritora ou co-autora dos livros do que como simplesmente médium. De qualquer forma, desde as primeiras mensagens já aparecia a assinatura do espírito Rochester. Na Rússia e em vários países, muitos consideram Rochester somente como um pseudônimo ou como sobrenome de Wera.

Em 1886, foi publicado em Paris o seu primeiro livro, o romance histórico “Episódio da Vida de Tibério”, psicografado em francês, como assim foram as primeiras obras, nas quais a tendência para temas místicos já podia ser notada. Certamente, Wera teve influência nas doutrinas de Allan Kardec e, possivelmente, de Helena Blavatsky, de Papus, bem como o apoio de seu esposo S. V. Semenov.

Um senhor polonês que conheceu pessoalmente a médium relatou, há muitos anos, que ela foi rica e tinha até secretária. Encontrou-a, certa manhã, a recolher imensa quantidade de folhas de papel, ajudada pela secretária, inclusive caindo pelas escadas, repletas de palavras em péssima caligrafia, que ela havia escrito durante a noite toda em completo estado de inconsciência ou sono profundo. Wera não se lembrava de nada e colocava as folhas em ordem, decifrando o que estava escrito.

Ocorriam, também, fenômenos físicos em sua casa e que muito impressionavam os amigos. Havia um espírito que se materializava na presença dela e prometia destruir sua vida, caso não parasse de publicar seus romances. Às vezes ocorriam explosões e objetos despencavam ao solo sem causa aparente. Esse mesmo senhor viu Wera na miséria percorrendo as ruas e perguntando às pessoas se conheciam seus livros, tentando reeditá-los. Seu intento fracassou e sua filha faleceu de tuberculose, sob o rigoroso inverno eslavo, em tempos de fome e revolução.  (Fonte: www.autoresespiritasclassicos.com)

Obras psicografadas por Wera Kryzhanovskaia
Romances de Mulheres
•   A Feira dos Casamentos ou Mercado de Casamentos (SPB., 1893)
•   Os Reckenstein (São Petersburgo, 1894)
•   Paraíso Sem Adão (Petrogrado, 1917)
•   Ksenia, O Calvário de Uma Mulher
•   A Vingança do Judeu (1890)
•   A Flor do Pântano (1912)
•   Cobra Capela (1902)
•   A Noite de São Bartolomeu (1896)

Romances Históricos
•   Sobre o Egito Antigo:
o   As Duas Esfinges (São Petersburgo, 1892)
o   Hatasu ou Romances de Uma Rainha (São Petersburgo, 1894)
o   O Chanceler de Ferro do Antigo Egito (São Petersburgo,1.899)
o   O Faraó Mernephtah (São Petersburgo, 1907)
•   Sobre a Roma Antiga:
o   Sinal de Vitória ou In Hoc Signo Vinces (São Petersburgo, 1893)
o   Herculanum (São Petersburgo, 1895)
o   Episódio da Vida de Tibério (São Petersburgo, 1906)
•   Sobre a Idade Média
o   Na Fronteira (São Petersburgo, 1901)
o   Os Luminares Tchecos (São Petersburgo, 1904)
o   Abadia dos Beneditinos (São Petersburgo, 1908)

Romances Ocultistas
•   No Planeta Vizinho (São Petersburgo, 1903)
•   Feitiço Infernal (São Petersburgo, 1910)
•   Num Outro Mundo (São Petersburgo, 1911)
•   A Filha do Feiticeiro (São Petersburgo, 1913)
•   O Laço da Morte (1906)
•   Das Trevas à Luz (São Petersburgo, 1904)
•   BILOGIA
o   1 - Os Servidores do Mal ou Os Luciferianos (São Petersburgo, 1904)
o   2 - Os Templários (São Petersburgo, 1904)
•   TRILOGIA
o   1 - O Terrífico Fantasma
o   2 - No Castelo da Escócia
o   3 - Do Reino das Sombras (São Petersburgo, 1914)
•   PENTALOGIA
o   1 - O Elixir da Longa Vida (São Petersburgo, 1901)
o   2 - Os Magos (São Petersburgo, 1902)
o   3 - A Ira Divina (São Petersburgo, 1910)
o   4 - A Morte do Planeta (São Petersburgo, 1911)
o   5 - Os Legisladores (São Petersburgo, 1916)
Outros
•   Bem-Aventurados os Pobres de Espírito (1933)
•   Confissões de Um Condenado (Ed. Lúmen Editorial. 2000)
o   Confissões de Um Condenado ou Das Trevas à Luz (1909)
o   Do Céu à Terra ou Satã e o Gênio (1903)
o   E os Mortos Vivem (1915)
o   O Príncipe do Ar ou O Pacto (1933)
•   Dolores
•   A Lenda do Castelo de Montinhoso
•   Naema, a Bruxa
•   NARRATIVAS OCULTAS
o   O Amor (1901)
o   O Cavaleiro de Ferro (1901)
o   Do Céu à Terra ou Satã e o Gênio (1903)
o   Em Moscou ou Sonho de Uma Noite de Outono (1906)
o   A Morte e a Vida (1897)
o   A Noiva de Amenti (1892)
o   A Urna (1901)
•   Numa Noite de Natal (Editora do Conhecimento. 2016)
o   Numa Noite de Natal (1906)
o   Uma Noite nas Catacumbas (1907)
o   Os Vizinhos (1915)
•   A Nova Era ou O Novo Século (1906)
•   A Teia (SPB: 1908)
INÉDITOS NO BRASIL
•   A Profecia
•   O Sacerdote de Baal
•   Saul, O Primeiro Rei dos Judeus
•   Memórias de um Espírito Errante
•   O Barão Ralf de Derblay
•   O Festim de Baltazar
•   Os Filhos de Adonis
•   Um Grego Vingativo
•   Judas Moderno

"Faça amor, não faça a guerra."

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.306
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #1 Online: 20 de Maio de 2019, 19:02:34 »
Se pá esses psicografeiros podem ser da mesma estirpe daqueles savants que são capazes de fazer cálculos matemáticos incríveis ou memorizar todos os números telefônicos de cidades inteiras. A explicação é alguma instância "holística" da mente que compartilharia tudo igual àquelas conexões do povo do filme Avatar.

No filme as criaturas se conectam por uma espécie de  filamento, de forma física, mas bem pode ser de forma remota.
« Última modificação: 21 de Maio de 2019, 08:50:18 por Sergiomgbr »
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.363
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #2 Online: 21 de Maio de 2019, 07:38:56 »
Pois é, aconteceram tantos fenômenos psíquicos e espirituais no final do século XIX, quando era moda e as pessoas estavam predispostas a acreditar neles, e depois sumiram ...

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.231
  • Sexo: Masculino
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #3 Online: 21 de Maio de 2019, 08:15:23 »
Pois é, aconteceram tantos fenômenos psíquicos e espirituais no final do século XIX, quando era moda e as pessoas estavam predispostas a acreditar neles, e depois sumiram ...

Exatamente.

A partir da segunda metade do século XX nada mais aconteceu.

O inverso ocorreu com a capacidade de identificar, observar e monitorar fenômenos.

Coincidência?  :)
Foto USGS

Offline Metatron

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.186
  • Sexo: Masculino
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #4 Online: 21 de Maio de 2019, 10:17:19 »
Não acho que "sumiram", mas apenas se transferiram para cá principalmente...

Tivemos por aqui grandes médiuns, como Chico Xavier, Yvonne Pereira, Gasparetto, Herculano Pires entre outros, a partir da segunda metade do sec. XX...
"Faça amor, não faça a guerra."

Offline Metatron

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.186
  • Sexo: Masculino
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #5 Online: 21 de Maio de 2019, 10:37:10 »
A mediunidade de Wera era a mesma de Chico Xavier, ou seja, de forma inconsciente ela psicografava os romances do Conde. É a chamada escrita mecânica, a única que é realmente confiável, pois não tem a influência do médium.

Se pá esses psicografeiros podem ser da mesma estirpe daqueles savants que são capazes de fazer cálculos matemáticos incríveis ou memorizar todos os números telefônicos de cidades inteiras. A explicação é alguma instância "holística" da mente que compartilharia tudo igual àquelas conexões do povo do filme Avatar.

Com certeza a médium tem que ter uma "bagagem" mental para transmitir as mensagens psicografadas. Nem que essa bagagem se encontre na "memória espiritual", ou seja, resultado de vivências passadas em tempos remotos.

No filme as criaturas se conectam por uma espécie de  filamento, de forma física, mas bem pode ser de forma remota.

Eu acredito em algum tipo de "maquinário" invisível para nós encarnados.

Quando dava passes magnéticos na FEESP, num estado de semi-consciência (sentado, sem perder a postura, a gente começa a "sonhar"), eu vi a câmara de passes totalmente tomada por máquinas e cada médium passista estava conetado a elas por cabos presos em suas mãos.

Numa outra oportunidade, no ambiente de trabalho, senti uma forte dor no braço direito, como se uma grossa agulha me fosse introduzida e, de repente, minha mão começou a rabiscar algo numa folha em branco com um lápis que estava à mesa. Foram movimentos totalmente involuntários, fiquei apenas observando com certo espanto. Logo percebi que era uma psicopictografia. Infelizmente perdi o esboço, havia guardado a sete chaves durante anos! O desenho era o de um fórmula um (interessante que com um único traço, sem tirar o lápis do papel). E uma frase também surgiu: O Universo em Expansão - do amigo Senna.

Sim, ele já havia desencarnado alguns anos antes.

Nunca mostrei nem comentei isso com ninguém, temendo não ser reconhecido. E acabei perdendo o valioso desenho - pena!

Mas o que quero dizer é que a "picada" no braço indica que algum mecanismo invisível foi "conectado" a mim para que a psicopictografia pudesse se realizar.
"Faça amor, não faça a guerra."

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.270
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #6 Online: 21 de Maio de 2019, 10:53:24 »
Sim, tivemos muitos médiuns mas nenhum foi capaz de sair levitando de um prédio por uma janela e entrar por outra no andar superior, nem materializar espíritos que andavam e  falavam, claro, além da nossa Irmã Josefa , nenhuma psicofonia de um filósofo grego antigo em sua língua original, nenhuma psicografia de Virgílio num latim impecável, nada mais chegou sobre a vida em Jupiter ou outro planeta deste sistema solar ou dos habitantes do interior do Sol.

Aqui, sucesso mesmo, só o Dr Fritz num revesamento contínuo de médiuns desde Arigó. Ou João de Deus até ser vítima de espíritos obcenos. CX e outros eram populares mas eruditos demais para a população que sofria de cataratas, espinhela caída ou enxaqueca.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.270
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #7 Online: 21 de Maio de 2019, 11:00:15 »
Aposto que o Metatron não conhece caso algum  de alguém que seja ao mesmo tempo um escritor famoso com vários livros de sucesso publicados e ao mesmo tempo médium que psicografa autores falecidos.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Gorducho

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.873
  • Sexo: Masculino
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #8 Online: 21 de Maio de 2019, 11:02:00 »
Nem o original daquele (belo, comovente :ok:) poema que o Lentulus escreveu pra Livia se tem :no:
Só uma tradução pro... PORTUGUÊS |(

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.270
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #9 Online: 21 de Maio de 2019, 11:33:27 »
Citar
Eu acredito em algum tipo de "maquinário" invisível para nós encarnados.

Sim...invisível e indetectável como o dragão na garagem de Carl Sagan.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.270
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #10 Online: 21 de Maio de 2019, 11:42:02 »
Citar
Quando dava passes magnéticos na FEESP, num estado de semi-consciência (sentado, sem perder a postura, a gente começa a "sonhar"), eu vi a câmara de passes totalmente tomada por máquinas e cada médium passista estava conetado a elas por cabos presos em suas mãos.

Máquinas? Cabos? Tecnologia astral primitiva. Já ouvi sobre o uso de lasers. João de Deus usava bisturis de laser de luz astral.


Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.270
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #11 Online: 21 de Maio de 2019, 11:47:06 »
Citar
Numa outra oportunidade, no ambiente de trabalho, senti uma forte dor no braço direito, como se uma grossa agulha me fosse introduzida e, de repente, minha mão começou a rabiscar algo numa folha em branco com um lápis que estava à mesa. Foram movimentos totalmente involuntários, fiquei apenas observando com certo espanto. Logo percebi que era uma psicopictografia.

Já ouviu falar na síndrome da mão alienígena?

Citar
A síndrome da mão alheia, ou síndrome da mão alienígena, é uma desordem neurológica incomum na forma de apraxia, na qual os membros do paciente parecem adquirir vida própria. O membro — a mão, por exemplo — passa a realizar tarefas complexas e involuntárias, como abrir botões da camisa ou retirar as roupas do corpo. Na maioria das vezes a pessoa não percebe que o membro está executando movimentos.
wiki
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.270
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #12 Online: 21 de Maio de 2019, 11:52:55 »
Citar
... uma frase também surgiu: O Universo em Expansão - do amigo Senna.

Sim, ele já havia desencarnado alguns anos antes.

Nunca mostrei nem comentei isso com ninguém, temendo não ser reconhecido. E acabei perdendo o valioso desenho - pena!

Não sabia que o Senna era cosmólogo, mais provável que tenha sido consequência da pancada na cabeça. O perispírito deve ter ficado alterado.

De qualquer forma, o sumiço do desenho não foi por acaso. Poderia ter ido parar no SuperPop. O Senna foi esperto. :ok:
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.270
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #13 Online: 21 de Maio de 2019, 11:56:25 »
Citar
Mas o que quero dizer é que a "picada" no braço indica que algum mecanismo invisível foi "conectado" a mim para que a psicopictografia pudesse se realizar.

Mais provável que os espíritos estejam se aproveitando de alguma alergia que você tenha. Consulte um dermatologista. Evite os homeopatas, geralmente eles ficam do lado dos espíritos.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.306
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #14 Online: 21 de Maio de 2019, 12:48:04 »
A mediunidade de Wera era a mesma de Chico Xavier, ou seja, de forma inconsciente ela psicografava os romances do Conde. É a chamada escrita mecânica, a única que é realmente confiável, pois não tem a influência do médium.

Se pá esses psicografeiros podem ser da mesma estirpe daqueles savants que são capazes de fazer cálculos matemáticos incríveis ou memorizar todos os números telefônicos de cidades inteiras. A explicação é alguma instância "holística" da mente que compartilharia tudo igual àquelas conexões do povo do filme Avatar.

Com certeza a médium tem que ter uma "bagagem" mental para transmitir as mensagens psicografadas. Nem que essa bagagem se encontre na "memória espiritual", ou seja, resultado de vivências passadas em tempos remotos.

No filme as criaturas se conectam por uma espécie de  filamento, de forma física, mas bem pode ser de forma remota.

Eu acredito em algum tipo de "maquinário" invisível
Essa concepção de relações entre os seres no filme Avatar lembra muito algumas passagens dos livros do Carlos Castanheda numa série de experiências com a "Erva do Diabo".
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Metatron

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.186
  • Sexo: Masculino
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #15 Online: 21 de Maio de 2019, 13:33:05 »
Sim, tivemos muitos médiuns mas nenhum foi capaz de sair levitando de um prédio por uma janela e entrar por outra no andar superior, nem materializar espíritos que andavam e  falavam, claro, além da nossa Irmã Josefa ,

Essa não é a função do médium, isso está mais para mágicos circenses como Houdini.

A função do médium é "mediar" a comunicação entre encarnados e desencarnados, com propósitos para o Bem.

nenhuma psicofonia de um filósofo grego antigo em sua língua original, nenhuma psicografia de Virgílio num latim impecável, nada mais chegou sobre a vida em Jupiter ou outro planeta deste sistema solar ou dos habitantes do interior do Sol.

Não me recordo em que livro, mas Xavier psicografou sim sobre outros mundos. Se não me engano foi em "Cartas de uma Morta", pelo Espírito de sua própria mãe.

Quanto às línguas antigas, como disse antes, o médium tem que ter uma "bagagem" própria para poder passar esse tipo de comunicação. É como se para fazer uma bela feijoada, tem que se ter os ingredientes primeiro.

CX e outros eram populares mas eruditos demais para a população que sofria de cataratas, espinhela caída ou enxaqueca.

O que é ainda mais espetacular, uma vez que o médium mineiro só possuía instrução até a quarta série do primário, como poderia ser tão erudito e tão profundamente instruído?

Aposto que o Metatron não conhece caso algum  de alguém que seja ao mesmo tempo um escritor famoso com vários livros de sucesso publicados e ao mesmo tempo médium que psicografa autores falecidos.

Como saber se os próprios autores encarnados não são também médiuns?

Citar
Eu acredito em algum tipo de "maquinário" invisível para nós encarnados.

Sim...invisível e indetectável como o dragão na garagem de Carl Sagan.

Da mesma forma que vírus e bactérias não "existiam" antes da invenção do microscópio.

Citar
Quando dava passes magnéticos na FEESP, num estado de semi-consciência (sentado, sem perder a postura, a gente começa a "sonhar"), eu vi a câmara de passes totalmente tomada por máquinas e cada médium passista estava conetado a elas por cabos presos em suas mãos.

Máquinas? Cabos? Tecnologia astral primitiva. Já ouvi sobre o uso de lasers. João de Deus usava bisturis de laser de luz astral.

Mas João de Deus não foi considerado um charlatão?

O que estou relatando aqui é por vivência própria, nada inventado.

Citar
Numa outra oportunidade, no ambiente de trabalho, senti uma forte dor no braço direito, como se uma grossa agulha me fosse introduzida e, de repente, minha mão começou a rabiscar algo numa folha em branco com um lápis que estava à mesa. Foram movimentos totalmente involuntários, fiquei apenas observando com certo espanto. Logo percebi que era uma psicopictografia.

Já ouviu falar na síndrome da mão alienígena?

Citar
A síndrome da mão alheia, ou síndrome da mão alienígena, é uma desordem neurológica incomum na forma de apraxia, na qual os membros do paciente parecem adquirir vida própria. O membro — a mão, por exemplo — passa a realizar tarefas complexas e involuntárias, como abrir botões da camisa ou retirar as roupas do corpo. Na maioria das vezes a pessoa não percebe que o membro está executando movimentos.
wiki
[/quote]

A tal síndrome não pode estar relacionada com a mediunidade? Não seria uma forma materialista de descrevê-la?


Não sabia que o Senna era cosmólogo, mais provável que tenha sido consequência da pancada na cabeça. O perispírito deve ter ficado alterado.

De qualquer forma, o sumiço do desenho não foi por acaso. Poderia ter ido parar no SuperPop. O Senna foi esperto. :ok:

Se você se surpreendeu, imagina como fiquei ao ler aquilo...

O fato de alguma celebridade falar em cosmologia, não significa que o tema é inválido. Não teria o grande corredor alguma paixão pelas estrelas? Pela imensidão do Universo? Estas coisas não são privilégios de astrônomos...

Quanto ao sumiço do papel, foi por descuido meu. Certamente está guardado em algum lugar - tenho coisas minhas espalhadas por minha casa, pela casa de meus pais, pela casa de minha ex - aff... Se encontrar, posto aqui.

Citar
Mas o que quero dizer é que a "picada" no braço indica que algum mecanismo invisível foi "conectado" a mim para que a psicopictografia pudesse se realizar.

Mais provável que os espíritos estejam se aproveitando de alguma alergia que você tenha. Consulte um dermatologista. Evite os homeopatas, geralmente eles ficam do lado dos espíritos.

Alergia não causa dor, causa coceira, ou queimação.

A dor foi nitidamente de um objeto entrando em meu braço, até pensei que fosse algum colega de trabalho com suas brincadeiras ou mesmo uma picada de inseto.

Tive algum contato com Senna depois disso. Ele me contou que, quando criança, já sonhava em ser piloto profissional. Seu ídolo era o piloto argentino Juan Manuel Fangio, e quando brincava de pilotar, Senna adotava o nick de Giofan (Fangio, com as sílabas trocadas).

No dia de sua morte, vivi um episódio muito interessante, conto outro dia.
"Faça amor, não faça a guerra."

Offline Metatron

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.186
  • Sexo: Masculino
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #16 Online: 21 de Maio de 2019, 13:35:36 »
Nem o original daquele (belo, comovente :ok:) poema que o Lentulus escreveu pra Livia se tem :no:
Só uma tradução pro... PORTUGUÊS |(

Qual é o poema? Já li Há 2000 mil anos, de Emmanuel, mas não me recordo do tal poema.

E, mesmo assim, em 2000 mil anos, dois milênios, 730.000 dias, um simples poema não pode se perder?
"Faça amor, não faça a guerra."

Offline Brienne of Tarth

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.433
  • Sexo: Feminino
  • Ave, Entropia, morituri te salutant
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #17 Online: 21 de Maio de 2019, 13:40:15 »
Uma ironia sobre a peculiar preferência pelo português dos espíritos que por cá aparecem, ainda que falassem outras línguas antes de desencarnarem... :hihi:
GNOSE

Offline Gorducho

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.873
  • Sexo: Masculino
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #18 Online: 21 de Maio de 2019, 14:08:35 »
Qual é o poema? Já li Há 2000 mil anos, de Emmanuel, mas não me recordo do tal poema.
Alma gêmea da minhalma,
Flor de luz da minha vida,
Sublime estrela caída
Das belezas da amplidão!...
Quando eu errava no mundo
Triste e só, no meu caminho,
Chegaste, devagarinho,
E encheste-me o coração.

[...]
Citar
E, mesmo assim, em 2000 mil anos, dois milênios, 730.000 dias, um simples poema não pode se perder?
Se ele tinha se esquecido como conseguiu traduzir :?:
Note que seria importantíssimo a gente ver o original porque é um fenômeno literário o espírito do Lentulus ou outro tradutor espiritual que tenha traduzido pra ele, claro, ter conseguido verter um poema do tempo do Tibério escrito (claro) em latim ou grego pra perfeita métrica portuguesa moderna :!:

Offline Andarilho-terrestre

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 247
  • Sexo: Masculino
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #19 Online: 21 de Maio de 2019, 14:24:24 »
Eu acredito em algum tipo de "maquinário" invisível para nós encarnados.
Quando dava passes magnéticos na FEESP, num estado de semi-consciência (sentado, sem perder a postura, a gente começa a "sonhar"), eu vi a câmara de passes totalmente tomada por máquinas e cada médium passista estava conetado a elas por cabos presos em suas mãos.

Metraton, fiz os cursos da FEESP, todos eles.

No mediúnico , médiuns disseram que havia um laboratório nos fundos do prédio, com elevadores do subsolo ate o nono andar, donde os espíritos subiam e desciam com aparelhagens.

Dr.Bezerra, o patrono espiritual da Casa, sempre visita a FEESP, cada andar. 

Conhece o fichário no além dos trabalhadores e alunos da FEESP?

Leia:

“ Depois de nos libertarmos dos nossos pontos de vista “terrenos”, fomos novamente convidados a conhecer o Salão da Direita, e, qual não foi a nossa surpresa, ao nos defrontarmos com um enorme fichário, onde milhões de fichas se encontravam destacadas por cores diversas. Perguntamos o que, ou melhor, de quem eram aquelas fichas, e os Espíritos Maiores nos disseram que todos aqueles que, através das Escolas de Aprendizes, ou de uma reforma íntima, se tornaram discípulos de Jesus estavam ali fichados, para que fossem acompanhados no seu desenvolvimento terreno.

Com essa explicação soubemos que todos os anos os Benfeitores responsáveis descem à Terra, para analisar tudo o que fazemos e o que fizemos; eles vêm munidos de um pequeno aparelho filmador; verificam e filmam, através do nosso pensamento, a capacidade que tivemos de servir e de amar. Essa película adquirida vai juntar-se à ficha guardada no Salão da Direita, no Plano Maior. À proporção que o trabalhador terreno se aprimora, sua ficha vai ganhando colorido mais luminoso”

Livro : instituto de confraternização universal.

  :!:


Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.270
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #20 Online: 21 de Maio de 2019, 14:30:31 »
Citar
Tive algum contato com Senna depois disso. Ele me contou que, quando criança, já sonhava em ser piloto profissional. Seu ídolo era o piloto argentino Juan Manuel Fangio, e quando brincava de pilotar, Senna adotava o nick de Giofan (Fangio, com as sílabas trocadas).

Espetacular!!!!111111!!!

O Gorducho/Montalvão acharam o médium para o experimento deles. Será que o espírito de Airton Senna topa encarar essa usando o Metraton como médium? Podem até convidar a Xuxa, a Galisteu e o Galvão Bueno para dar força ao nosso ídolo.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Andarilho-terrestre

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 247
  • Sexo: Masculino
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #21 Online: 21 de Maio de 2019, 14:32:33 »
Preconceito com os anões???  Livro: INSTITUTO DE CONFRATERNIZAÇÃO UNIVERSAL.

Argumentos desse livro relaciona inteligência com o "tamanho da estatura do espírito"  #bizzarrice?!

"Apresentam-se como uma legião de anões, oriundos de diversas partes do Espaço; existem os de tez clara, olhos azuis ou esverdeados; existem os típicos mongóis de olhos
amendoados e, ainda, os de origem africana.

São Espíritos que ainda não desenvolveram a inteligência, a ponto de não modificarem a própria forma, porém, sentindo necessidade de transformação, procuram desenvolver o sentimento da solidariedade.

Os orientadores espirituais, principalmente aqueles que dirigem o socorro espiritual às crianças, os utilizam, com frequência, para manterem a higiene nos locais de trabalho; daí, a
confusão de alguns médiuns, que julgavam ver crianças trabalhando.   :histeria:

Em 50 anos de lides mediúnicas, nunca encontramos Espíritos desencarnados com pouca idade, em tarefa na Terra.

Quanto aos espíritos-anões, que já tem consciência do Bem e do Mal e sabem que só ajudando é que serão ajudados, são orientados pelos Benfeitores, a prestar colaboração, não só em serviços de higiene, mas também a cuidar de determinadas crianças com mediunidade, brincando com elas, para que não se assustem vendo seres etéreos:histeria:

Metraton, deve ter ouvido falar da saudosa dona Martinha certo? era comparada ao Chico por vários colegas.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.270
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #22 Online: 21 de Maio de 2019, 14:38:40 »
Eu acredito em algum tipo de "maquinário" invisível para nós encarnados.
Quando dava passes magnéticos na FEESP, num estado de semi-consciência (sentado, sem perder a postura, a gente começa a "sonhar"), eu vi a câmara de passes totalmente tomada por máquinas e cada médium passista estava conetado a elas por cabos presos em suas mãos.

Metraton, fiz os cursos da FEESP, todos eles.

No mediúnico , médiuns disseram que havia um laboratório nos fundos do prédio, com elevadores do subsolo ate o nono andar, donde os espíritos subiam e desciam com aparelhagens.

Dr.Bezerra, o patrono espiritual da Casa, sempre visita a FEESP, cada andar. 

Conhece o fichário no além dos trabalhadores e alunos da FEESP?

Leia:

“ Depois de nos libertarmos dos nossos pontos de vista “terrenos”, fomos novamente convidados a conhecer o Salão da Direita, e, qual não foi a nossa surpresa, ao nos defrontarmos com um enorme fichário, onde milhões de fichas se encontravam destacadas por cores diversas. Perguntamos o que, ou melhor, de quem eram aquelas fichas, e os Espíritos Maiores nos disseram que todos aqueles que, através das Escolas de Aprendizes, ou de uma reforma íntima, se tornaram discípulos de Jesus estavam ali fichados, para que fossem acompanhados no seu desenvolvimento terreno.

Com essa explicação soubemos que todos os anos os Benfeitores responsáveis descem à Terra, para analisar tudo o que fazemos e o que fizemos; eles vêm munidos de um pequeno aparelho filmador; verificam e filmam, através do nosso pensamento, a capacidade que tivemos de servir e de amar. Essa película adquirida vai juntar-se à ficha guardada no Salão da Direita, no Plano Maior. À proporção que o trabalhador terreno se aprimora, sua ficha vai ganhando colorido mais luminoso”

Livro : instituto de confraternização universal.

  :!:



Não acredito. Essa tecnologia de filmagem de pensamento é incompatível com o uso de fichas. Esperava, no mínimo, conteúdos de multimídia neuro-perispiritual armazenados em memórias holográficas em computadores espirituais quânticos.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Andarilho-terrestre

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 247
  • Sexo: Masculino
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #23 Online: 21 de Maio de 2019, 14:43:29 »


GIGA, é cada coisa que já vi.

- Moça que via "buracos espirituais" nas calçadas da cidade e quando entrava na FEESP eles SUMIAM.

- médium grandalhão, nivel superior na faculdade e o caramba: chorando por causa de uma possível aproximação de um planeta que chamavam de Chupão. (um planetinha que irá "chupar" os seres humanos malvados daqui " )....


Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.270
Re:A Médium Russa Wera Krijanowskaia
« Resposta #24 Online: 21 de Maio de 2019, 14:43:37 »
Andarilho...depois de tantos estudos e convivência com a bizarrice espiritóide, como aconteceu o seu processo de desintoxicação? Como se libertou das amarras da crendice? O que fez você voltar a raciocinar normalmente?
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!