Autor Tópico: Draisiana, a mãe das bicicletas  (Lida 361 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Metatron

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.139
  • Sexo: Masculino
Draisiana, a mãe das bicicletas
« Online: 12 de Junho de 2019, 06:34:30 »
A Draisiana, ou dresina é um veículo de duas rodas inventado em 1817, precursor da bicicleta, e que foi chamada de draisiana em homenagem ao seu inventor, o barão Karl Drais. Primeira forma de bicicleta, a Draisiana, foi apresentada por Drais em 12 de junho.



A draisiana é a primeira definição fiável do uso prático de uma bicicleta. Foi o primeiro veículo desse tipo que obteve êxito comercial em sua época, por ser dirigível e com grande interação homem-máquina. Na draisiana a tração era fornecida pelos próprios pés, por meio através de empurrões do condutor contra o solo, semelhantemente ao que se faz num patinete, mas com a alternância das pernas. Não tardou até que fosse desenvolvido um modelo com pedal na roda dianteira, que se denominou por velocípede.

Em 1817, o barão alemão Karl Christian Ludwig Drais von Sauerbronn inventou o primeiro veículo de duas rodas em linha, a que chamou laufmaschine ("máquina andante"), precursora da bicicleta e da motocicleta. A laufmaschine consistia de um marco de madeira ao qual se ligavam duas rodas, alinhadas no sentido do giro, um banco e uma alavanca que fazia as vezes de guidão. Para mover-se, o condutor, sentado sobre o banco, com as pernas pendentes uma de cada lado, empurrava alternadamente com os pés no chão, num movimento semelhante a um patinador. Com esse impulso, o veículo adquiria uma velocidade considerável. Os braços se apoiavam em apoios laterais enquanto as mãos operavam a alavanca que permitia direcionar a roda dianteira de acordo com a necessidade de fazer curvas.

Tal invento se baseava na ideia de que uma pessoa, ao caminhar, desperdiça muita força por ter que deslocar seu peso de forma alternada de um pé a outro. Drais logrou criar o primeiro veículo simples que nos permitiu evitar esse trabalho. Essa máquina evoluiu rapidamente até chegar à bicicleta atual.



"Faça amor, não faça a guerra."


Offline Metatron

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.139
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #2 Online: 13 de Junho de 2019, 19:39:40 »
Devia ser muito útil na descida, e pouco prático na subida...
"Faça amor, não faça a guerra."

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.525
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #3 Online: 13 de Junho de 2019, 20:20:50 »
Devia ser muito útil na descida, e pouco prático na subida...

O negócio parece pesar uns 60 quilos com rodas sem rolamentos, não entendo o motivo de fazerem algo tão reforçado para suportar apenas o peso de uma pessoa.

Acho que antigamente pouco importava o custo de produção já que aparentemente apenas gente rica poderia se dar ao luxo de comprar uma coisa dessa.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.525
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #4 Online: 13 de Junho de 2019, 20:30:57 »
Postei esse vídeo aqui mesmo, já assistiu? Da medo de ver porque parece que os caras vão se arrebentar a qualquer momento.


Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.031
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #5 Online: 13 de Junho de 2019, 21:10:12 »
A dandy horse também parece terrível de manobrar. Parece que o garfo tem um eixo completamente vertical, deve dar uma dinâmica diferente, acho que você tem que virar "ao contrário" de bicicleta ou moto.... ainda que, pela velocidade provavelmente ser sempre abaixo de 15 km/h, então fica sendo do mesmo lado.

Será que algum doido já fez uma versão motorizada?

O google me leva a crer que não. Acho que de cavalo motorizado foi só isso aqui mesmo:



Para quando as pessoas ainda estavam muito habituadas ao design de carroças, uma transição mais gradual.



...


Mais da evolução da bicicleta:



Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.525
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #6 Online: 14 de Junho de 2019, 06:27:12 »
Já vi algumas modernas no YouTube com eixo cardã ou correias de borracha substituindo as correntes e catracas, mas toda vez que tentam mudar o desenho básico atual ou vira uma tralha pouco funcional ou algo tão caro que se torna artigo de luxo.

A com correia dentada de borracha era super silenciosa, usa uma correia dentada similar a dos motores de carros.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.525
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #7 Online: 14 de Junho de 2019, 06:40:26 »

Tiraram vídeo da bicicleta com correia de borracha do Youtube, era bem interessante., a relacao de marchas ficava dentro do cubo da roda traseira.

Offline Metatron

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.139
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #8 Online: 14 de Junho de 2019, 06:43:17 »
Postei esse vídeo aqui mesmo, já assistiu? Da medo de ver porque parece que os caras vão se arrebentar a qualquer momento.

Já ouvi falar de gente que quebrou o pescoço ao cair dessa geringonça!...
"Faça amor, não faça a guerra."

Offline Metatron

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.139
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #9 Online: 14 de Junho de 2019, 06:46:24 »
Já vi algumas modernas no YouTube com eixo cardã ou correias de borracha substituindo as correntes e catracas

Mas e o câmbio, fica sem? Bicicleta sem marchas?
"Faça amor, não faça a guerra."

Offline Metatron

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.139
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #10 Online: 14 de Junho de 2019, 06:55:42 »
Tem umas "modernosas" bem esquisitas mesmo (e muito caras):


"Faça amor, não faça a guerra."

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.525
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #11 Online: 14 de Junho de 2019, 10:55:34 »
Já vi algumas modernas no YouTube com eixo cardã ou correias de borracha substituindo as correntes e catracas

Mas e o câmbio, fica sem? Bicicleta sem marchas?

Tem marchas, veja o vídeo acima.

A ponta do eixo carda é móvel e corre pela engrenagem maior na roda traseira, na bicicleta com Correia o sistema tb era na roda traseira com um tipo de tambor com discos internos travados individualmente por esferas.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.525
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #12 Online: 14 de Junho de 2019, 10:59:01 »
Postei esse vídeo aqui mesmo, já assistiu? Da medo de ver porque parece que os caras vão se arrebentar a qualquer momento.

Já ouvi falar de gente que quebrou o pescoço ao cair dessa geringonça!...

Só de reduzir a velocidade já dá para ser jogado para frente, o cara fica no alto de uma roda gigante com o centro de gravidade elevado.

Imagino o risco de pegar uma descida nessa coisa.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.525
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #13 Online: 14 de Junho de 2019, 11:08:05 »
Tem umas "modernosas" bem esquisitas mesmo (e muito caras):


Sim, mais ou menos como comentei.

Ou se faz algo que sai do desenho básico mas tem um preço absurdo ou fica como está,  não tem muito o que evoluir daqui para frente.

Eu estive em uma bicicletaria com meu irmão quando ele escolheu uma bem básica para comprar mas tinha um modelo de cinco mil Reais em exposição e nem era muito diferente de uma comum, só tinha um acabamento melhor.

Imagino quanto deve custar uma igual a fotos que postou.


Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.220
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #14 Online: 14 de Junho de 2019, 11:27:33 »
Uma coisa que nunca conseguiram quebrar o paradigma nas bicicletas é o selim.  Desde a primeira versãoaté a mais moderna só pequenos melhoramentos nada realnente revolucionario.O selim é um objeto opressor para as bolas,e é cientificamente comprovado que comprime a região do osso ileo. Bicicleta é produto pra mulher.
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Metatron

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.139
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #15 Online: 14 de Junho de 2019, 14:12:46 »
Na minha eu coloquei um selim com molas, bem mais confortável e não oprime tanto as "bolas", hehehe...
"Faça amor, não faça a guerra."

Offline Metatron

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.139
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #16 Online: 14 de Junho de 2019, 14:14:41 »

Eu estive em uma bicicletaria com meu irmão quando ele escolheu uma bem básica para comprar mas tinha um modelo de cinco mil Reais em exposição e nem era muito diferente de uma comum, só tinha um acabamento melhor.

Dependendo do material de que é feita, dos freios a disco, do câmbio - fica caro sim! Já vi bike de dez mil reais só por causa desses acessórios...
"Faça amor, não faça a guerra."

Offline Metatron

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.139
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #17 Online: 14 de Junho de 2019, 14:17:46 »
A ponta do eixo carda é móvel e corre pela engrenagem maior na roda traseira,

Ah, agora entendi como funciona! Genial!
"Faça amor, não faça a guerra."

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.525
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #18 Online: 14 de Junho de 2019, 14:17:55 »
Sim, o acabamento da que vi era realmente bom, com freio a disco e molas nas rodas.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.525
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #19 Online: 14 de Junho de 2019, 14:21:30 »
A ponta do eixo carda é móvel e corre pela engrenagem maior na roda traseira,

Ah, agora entendi como funciona! Genial!

Gostei do sistema, uma coisa que incomodava quando eu usava bicicleta era o barulho da corrente e a graxa., tive daquelas bicicletas com 15 marchas mas na prática vc so usa mesmo umas três porque o esforco lateral faz a corrente produzir um ruído irritante.

Offline Metatron

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.139
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #20 Online: 17 de Junho de 2019, 10:56:05 »
Eu adoro bicicleta, eu ia e voltava do trabalho com ela, adeus stress, corpo em forma! A minha tem 21 marchas, só uso as 7 primeiras em subidas, e as mais usadas são as 7 últimas (catraca maior).

A questão do ruído é falta de ajuste, pois a corrente deve estar raspando no mecanismo de mudança de catracas.

Bike é tudo de bom, sensação de estar voando sem gastar combustível!
"Faça amor, não faça a guerra."

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.525
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #21 Online: 17 de Junho de 2019, 11:20:31 »
Eu tb gostava mas com o tempo fui abandonando  por falta de tempo e outros motivos, coisa de que me arrependo.

É que o bairro onde moro não tem uma única rua nivelada, é tudo montanhoso mesmo e tem muito carro rodando.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.031
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #22 Online: 17 de Junho de 2019, 16:58:36 »
Até os anos 2000 era meio "comum" ver dessas aqui:




Comum no sentido de uma vez ou outra por semana se via um doido numa dessas.



Mas desse nível aqui eu nunca tinha visto:






Seria photoshop? Parece que não:




<a href="https://www.youtube.com/v/f5hxBUSNZPQ" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/f5hxBUSNZPQ</a>


Visão do ciclista:

<a href="https://www.youtube.com/v/bJXXckWLc0E" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/bJXXckWLc0E</a>


Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.525
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #23 Online: 17 de Junho de 2019, 17:40:11 »
A primeira eu vi em um passeio ciclístico lá pelos anos 80, da mesma altura mas não igual à da foto.

Eu gostava de uma bicicleta que um parente italiano tinha, ele faleceu em 1986, era uma bicicleta que ele trouxe para o Brasil quando veio morar aqui, foi mais ou menos em 1934 junto com meu avô.

Era algo como uma Caloi Barra Forte mas os aros era de madeira, acho que carvalho, e os raios eram de metal.

Sem marchas, com um sistema original de fábrica que travava a roda traseira com uma tranca que so soltava a chave se estivesse fechada, então vc poderia abrir a tranca e andar com a chave no lugar sem perigo de perder na rua.

As rodas foram substituídas por rodas de metal do mesmo diâmetro porque os raios enferrujaram e são muito diferentes dos atuais, teria que mandar fabricar novos para recolocar as rodas originais que estão guardadas até hoje em perfeito estado, totalmente alinhadas.

A bicicleta está guardada com a filha dele até hoje, ainda com a pintura original.
« Última modificação: 17 de Junho de 2019, 17:47:44 por Arcanjo Lúcifer »

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.525
  • Sexo: Masculino
Re:Draisiana, a mãe das bicicletas
« Resposta #24 Online: 17 de Junho de 2019, 17:43:37 »
O velho morreu de enfarte fulminante dentro de casa, descansando após o jantar, mas aos 70 anos de idade ele saía de São Caetano  pedalando e fazia compras em um supermercado distante uns 10km só por lazer.

E voltava carregando as compras no bagageiro dela.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!