Autor Tópico: Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?  (Lida 4694 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.417
A mídia criptopetista segue tratando as informações contidas nos vazamentos do The Intercept como fato consumado ou algo suficiente para abrir inquérito, mesmo existindo ZERO provas materiais da autenticidade das informações vazadas - sem falar que provas ilícitas são nulas para incriminar, de acordo com a lei. Então, por que o dossiê do Show do Pavão que ataca Glenn Greenwald não deveria receber tratamento similar? Parece que mesmo a questão dos erros ortográficos não tornaria o caso diferente:

« Última modificação: 19 de Junho de 2019, 13:57:20 por -Huxley- »

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.439
  • Sexo: Masculino
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #1 Online: 17 de Junho de 2019, 19:27:59 »
Acredito que em muito se deve a reputação negativa dessas fontes e veículos que reproduziram, devem ser famosos por ser bolhas de negacionismo e realidade paralela, análogos a "amigos do Lula" e etc, enquanto que a Intercept, apesar de argumentavelmente ser petista, também tem algum histórico independente disso, e respeitabilidade oriunda dele.

<a href="https://www.youtube.com/v/gKN9c21uBdw" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/gKN9c21uBdw</a>

<a href="https://www.youtube.com/v/fxH3z6incdg" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/fxH3z6incdg</a>

<a href="https://www.youtube.com/v/-NG3QJQ8mbA" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/-NG3QJQ8mbA</a>

<a href="https://www.youtube.com/v/PohDomZB0lA" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/PohDomZB0lA</a>

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.417
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #2 Online: 17 de Junho de 2019, 19:55:23 »
"Algum histórico de respeitabilidade jornalística" não serve para incriminar. Devido ao princípio de presunção de inocência, mesmo "total respeitabilidade jornalística" do "disse que disse" não avança um milímetro na utilidade para incriminar.
« Última modificação: 17 de Junho de 2019, 20:27:38 por -Huxley- »

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.439
  • Sexo: Masculino
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #3 Online: 17 de Junho de 2019, 20:03:35 »
Não serve para incriminar (coisa que a mídia em si até afirma de maneira bastante recorrente, ao menos com o que me deparei), apenas faz com que a mídia reproduza e comente de maneira nem sempre suficientemente crítica (parte da estratégia de "buzz" da Intercept é inclusive tentar dar "spoilers" do furo para a grande mídia). Devem pensar, "bem, eles não vão arriscar sua reputação ou mesmo processo legal com qualquer 'trote' que receberam de alguém, logo deve ter algo de concreto [mesmo que, devido a ilegalidade, não possa ser legalmente usado como prova de acusação]." Fazem analogia do "disse que disse" da fonte "garganta profunda" de Nixon/Watergate.


Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.297
  • Sexo: Masculino
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #4 Online: 17 de Junho de 2019, 20:20:57 »
Não serve para incriminar (coisa que a mídia em si até afirma de maneira bastante recorrente, ao menos com o que me deparei), apenas faz com que a mídia reproduza e comente de maneira nem sempre suficientemente crítica (parte da estratégia de "buzz" da Intercept é inclusive tentar dar "spoilers" do furo para a grande mídia). Devem pensar, "bem, eles não vão arriscar sua reputação ou mesmo processo legal com qualquer 'trote' que receberam de alguém, logo deve ter algo de concreto [mesmo que, devido a ilegalidade, não possa ser legalmente usado como prova de acusação]." Fazem analogia do "disse que disse" da fonte "garganta profunda" de Nixon/Watergate.

E que, mesmo assim, é substancialmente diferente da situação do caso brasileiro.

Lá a investigação (exaustiva) mostrou que escutas foram postas ilegalmente para obter informações do Partido Democrata.

Aqui há de se comprovar a veracidade das gravações e a integralidade delas. Até o momento o que se tem certeza é que um grupo de pessoas do Estado estava desmantelando o maior esquema criminoso já descoberto e investigado após a redemocratização. SE as gravações forem certificadas como verdadeiras e sem adulteração e SE houver evidências conclusivas de má-conduta dos envolvidos, que eles sejam punidos mas que os criminosos já condenados NÃO sejam favorecidos.
Foto USGS

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.439
  • Sexo: Masculino
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #5 Online: 17 de Junho de 2019, 21:27:12 »
Sim, chamar qualquer coisa de "coisa-gate" virou clichê hoje em dia e não necessariamente tem a mesma substância, a analogia pode ir só até haver a denúncia jornalística sem provas legais.

Esse caso acaba sendo mais comparável ao "climategate", quando hackers roubaram mensagens de cientistas e as expuseram seletivamente de maneira a sugerir que o aquecimento global fosse uma farsa promovida por conspiradores. As investigações exoneraram os cientistas de qualquer má conduta ou conspiração, mas ainda tem gente que acha que "hide the decline" é confissão dela.




Aqui há de se comprovar a veracidade das gravações e a integralidade delas.

Ao menos quando elas forem referentes a algo criminoso ou algum desvio de conduta com alguma implicação legal, o que não parece ser unanimemente o caso na maior parte do tempo, a despeito do que defensores dos réus possam argumentar. Curiosamente a anulação pode não ser o mais desejável a todos.













A estorinha de uns hackers terem comprovado Greenwald ter contratado o hacker teria adicionalmente indício de fabricação na cotação do bitcoin errada para a data:

<a href="https://www.youtube.com/v/OgBFRCjstcI" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/OgBFRCjstcI</a>





Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.417
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #7 Online: 19 de Junho de 2019, 11:07:08 »
A questão dos erros ortográficos já foi explicada no vídeo de Bernardo Kuster: devido aos motivos lá expostos, eles não provam falsificação. E tem também a questão do fuso horário. Segundo informações, foram pessoas de outros países que passaram a informação. Por isso a discrepância de horários.

Segundo os acusadores de Greenwald, tem um local que afirmam ser o repositório dessas informações:
https://www.blockchain.com/btc/tx/04f8ded76210a411b746c284a840d864b6cd1df6178d7e46ca648cbfd886b07d

Direto do site oficial retirado daqui:

https://www.politz.com.br/2019/06/transacao-misteriosa-de-bitcoin-denunciada-por-grupo-hacker-que-expos-glenn-greenwald-e-encontrada-em-repositorio/

Também se diz que a prova que acabaria com isso é se esse repositório não fosse dele.
« Última modificação: 19 de Junho de 2019, 11:16:38 por -Huxley- »

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.417
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #8 Online: 22 de Junho de 2019, 01:59:01 »
Olhe aí. Estão dizendo que as investigações preliminares da PF coincidem nas informações com as do Pavão Misterioso: https://istoe.com.br/cerco-aos-hackers/

A mídia criptopetista trata a palavra de criminosos crackers e seus cúmplices como fato consumado. Vamos ver o que dirão da Isto É e das investigações oficiais da PF que a revista alega existir.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.439
  • Sexo: Masculino
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #9 Online: 22 de Junho de 2019, 15:16:54 »
Que a coisa "pode" ser verdade, pode, não é preciso alguém que acha que a França legalizou pedofilia e que Haddad promove pedofilia incestuosa em livro para me dizer isso, qualquer que seja a explicação/desculpa que tenha imaginado.

Inclusive, talvez alternativa melhor para a explicação dos erros ortográficos e do padrão com que isso foi revelado seja estratégia de contra-informação. Se aproveitar do efeito "menino gritando lobo," e injetar uma versão tosca da realidade nesse meio de teóricos conspiracionistas hiper-ideológicos sem qualquer credibilidade (e com possível ligação a grupos de hackers neonazistóides que ameaçam jornalistas e blogueiros/ativistas), para que eles a promovam, e assim gerar descrédito por associação.

Assim a coisa já parece de primeira mão uma trilha falsa, enquanto que se a primeira exposição disso já viesse da polícia, seria com menor abalo na credibilidade. Agora provavelmente é até mais fácil engrenar a teoria da conspiração de que os bolsolavistas criaram a teoria conspiratória, e os moristas/lavajatistas desesperados, viram nela oportunidade de fabricar algo para tentar ameaçar legalmente Greenwald, avaliando que era suficientemente crível, que tinha adesão popular o suficiente.








:?: Qual seria a hipótese "não-hacker"? A mulher do Dallagnol ter copiado tudo do celular dele e passado para the Intercept?









Relacionado?

Citar
https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2019/06/18/pf-mira-organizacao-criminosa-que-violava-sigilo-de-operacoes-policiais-em-sc.ghtml

Prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, é preso durante operação da Polícia Federal
Ação mira organização suspeita de violar sigilo de operações policiais.
Por G1 SC


18/06/2019 09h34  Atualizado 2019-06-18T23:46:55.717Z

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (sem partido, ex-filiado ao MDB), foi preso na manhã desta terça-feira (18) durante a Operação "Chabu", deflagrada pela Polícia Federal (PF). A operação tem como objetivo desarticular uma organização que violava sigilo de operações policiais em Santa Catarina. A polícia ainda não informou os motivos da prisão do prefeito.

...

Lista de presos
Gean Loureiro (sem partido, ex-MDB), prefeito de Florianópolis
Fernando Caieron, delegado da Polícia Federal, foi preso Porto Alegre (RS)
Marcelo Roberto Paiva Winter, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), diretor de comunicação do Sindicato dos Policiais Rodoviários de Santa Catarina (SINPRF-SC)
Luciano Veloso Lima, que foi secretário da Casa Civil no governo estadual Eduardo Moreira (MDB)
José Augusto Alves
Luciano da Cunha Teixeira
Hélio Sant'Anna e Silva Júnior

Locais de busca e apreensão
Grupo Nexxera, em Florianópolis, empresa de tecnologia
Prefeitura de Florianópolis, no gabinete do prefeito

...

Investigações
Após análises dos materiais apreendidos durante a Operação Eclipse, que ocorreu em agosto de 2018, foi apurado pela Polícia Federal que o grupo suspeito construiu uma rede composta por um núcleo político, empresários, e servidores do órgão e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) lotados em órgão de inteligência e investigação, com o objetivo de embaraçar investigações policiais em curso e proteger o núcleo político em troca de benesses financeiras e políticas.

"Durante as investigações foram apuradas práticas ilícitas, dentre as quais envolve o vazamento de informações a respeito de operações policiais a serem deflagradas até o contrabando de equipamentos de contra inteligência para montar 'salas seguras' à prova de monitoramento em órgãos públicos e empresas", informou a PF.

Ainda segundo a polícia, as investigações apontam a prática de crimes de associação criminosa, corrupção passiva, violação de sigilo funcional, tráfico de influência, corrupção ativa, além da tentativa de interferir em investigação penal que envolva organização criminosa.

...





https://crusoe.com.br/diario/pf-investiga-ligacao-de-grupo-preso-em-sc-com-ataque-hacker/ -- "Uma fonte ligada à cúpula da PF confirmou a Crusoé que está em apuração essa possível ligação do grupo com os ataques."






Durante operações em diversas fases da lava-jato, houve indício de vazamentos beneficiando aos acusados, não? Como antes de busca e apreensão no Instituto Lula, o próprio instituto ter sido limpado, computadores formatados e etc. Houve maior desenvolvimento sobre quem estaria conduzindo esse tipo de vazamentos?


Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.297
  • Sexo: Masculino
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #11 Online: 23 de Junho de 2019, 00:23:54 »
Como vocês avaliam a hipótese supra?

Completo delírio ou razoavelmente plausível?
« Última modificação: 23 de Junho de 2019, 09:38:59 por Geotecton »
Foto USGS

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.641
  • Sexo: Masculino
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #12 Online: 23 de Junho de 2019, 00:32:06 »
O cara não está enrolado com a justiça americana por envolvimento com o Snowden? Se estiver enrolado e se conhece a lei brasileira é bem possível que tenha alguma verdade nisso.



Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.469
  • Sexo: Masculino
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #14 Online: 23 de Junho de 2019, 11:30:26 »

Abraji repudia ataques a Glenn Greenwald e equipe do Intercept



A publicação de diálogos de autoridades relacionadas à operação Lava Jato, feita pelo site The Intercept, gerou ataques descabidos aos jornalistas responsáveis pela série de reportagens.




O ministro da Justiça, Sergio Moro, chamou o Intercept, no Twitter, de “site aliado a hackers criminosos” (14.jun.2019). Trata-se de uma manifestação preocupante de um ministro que já deu diversas declarações públicas de respeito ao papel da imprensa e à liberdade de expressão. Moro, que é um dos convidados do 14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, que a Abraji realizará de 27 a 29 de junho, erra ao insinuar que um veículo é cúmplice de crime ao divulgar informações de interesse público. O Intercept alega que recebeu de uma fonte anônima mensagens privadas de Moro e de procuradores da Lava Jato. Jornalistas e veículos não são responsáveis pela forma como a fonte obtém as informações.

Na tarde da última quinta-feira (13.jun.2019), o deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) ameaçou de “deportação” o jornalista Glenn Greenwald, do Intercept, acusando-o de cometer “crimes contra a segurança nacional”. No dia anterior, Jordy apresentou uma proposta para convidar Greenwald a prestar esclarecimentos sobre a divulgação de conversas entre Sergio Moro e o procurador federal Deltan Dallagnol. Junto com Filipe Barros (PSL-PR), Jordy tenta ainda instaurar uma CPI para “investigar as atividades dos responsáveis pela criminosa interceptação e divulgação de conversas”.

A onda de ataques a Greenwald começou logo após a publicação das primeiras partes da série “As mensagens secretas da Lava Jato”.

Na segunda-feira (10.jun.2019), uma ação coordenada no Twitter colocou #DeportaGlennGreenwald como um dos assuntos mais comentados na plataforma. Os ataques e peças de desinformação também tiveram como alvo o deputado David Miranda (PSOL-RJ), casado com Greenwald.

Heitor Freire (CE) e Charlles Evangelista (MG), deputados federais do PSL, distribuíram em suas redes sociais montagens com fotos de Greenwald e afirmações falsas de que David Miranda é acusado de terrorismo e condenado por crime contra a segurança do Reino Unido. Paulo Eduardo Martins (PSC-PR) também publicou conteúdo semelhante.

A Abraji manifesta solidariedade a Glenn Greenwald e repudia os ataques direcionados a ele, à sua família e a seus colegas do Intercept, especialmente os que partem de agentes públicos. Tentativas de intimidar e silenciar um veículo são ações típicas de contextos autoritários e não podem ser tolerados na democracia que rege o país.

Diretoria da Abraji, 19 de junho de 2019.



https://abraji.org.br/abraji-repudia-ataques-a-glenn-greenwald-e-equipe-do-intercept



Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.469
  • Sexo: Masculino
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #15 Online: 23 de Junho de 2019, 11:33:45 »


É tão lindo e emocionante ver  pessoas atacando  a liberdade de imprensa e tentando criminalizar a liberdade de um jornalista publicar informações sobre atos de agentes estatais.

É uma coisa tão maravilhosamente autoritária, algo que daria inveja a Fidel ou atualmente daria  inveja a Maduro.


Muito lindo.


 :biglol:


« Última modificação: 23 de Junho de 2019, 11:36:03 por JJ »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.469
  • Sexo: Masculino
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #16 Online: 23 de Junho de 2019, 11:37:11 »
18 Junho 2019


RSF repudia ataques contra os jornalistas do The Intercept Brasil




As reportagens do The Intercept Brasil sobre a operação Lava Jato desencadearam uma enxurrada de ataques contra o jornalista norte americano Glenn Greenwald, editor chefe da agência de notícias, assim como contra sua família e colegas de trabalho. A Repórteres sem Fronteiras (RSF) denuncia um ambiente hostil ao jornalismo e pede às autoridades que garantam o sigilo da fonte e investiguem a origem das ameaças contra o The Intercept Brasil e seus representantes.

Os ataques começaram assim que o The Intercept Brasil publicou a primeira parte de uma série de reportagens que expõe graves irregularidades ocorridas durante a operação Lava Jato, investigação que revelou um dos maiores escândalos de corrupção na história do país, no último domingo 9 de junho de 2019. O primeiro alvo dos ataques foi o co-fundador e editor chefe do The Intercept Brasil, Glenn Greenwald. Em seguida, sua família e a redação como um todo. No dia 11 de junho, o deputado federal David Miranda, marido de Glenn Greenwald, denunciou publicamente algumas das mensagens sórdidas e ameaças de morte que recebeu após as revelações do The Intercept Brasil, dentre as quais um pedido de resgate no valor de 10 mil U$ em bitcoins em troca da segurança dos filhos do casal.


Nas redes sociais, insultos, mensagens caluniosas e ameaças de morte espalharam-se como rastilho de pólvora, alimentadas por informações e notícias falsas com o objetivo de descredibilizar o trabalho da equipe do The Intercept Brasil e o jornalista Glenn Greenwald, vencedor do prêmio Pulitzer em 2014, residente no Brasil. No Twitter, a hashtag DeportaGreenwald pedindo a expulsão do jornalista alcançou os trending topics no país. Uma petição online no mesmo sentido foi criada no site Change.org, que teve quase 90 mil assinaturas antes de ser retirada do ar.


As primeiras reações por parte de integrantes do governo, de alguns meios de comunicação e de personalidades diretamente apontadas nas revelações, em particular o atual ministro da justiça Sérgio Moro, se concentraram em atacar a origem do vazamento e o caráter ilegal das interceptações de mensagens privadas de Telegram, gravações em áudio, vídeos, fotos, documentos judiciais e outros itens enviados ao The Intercept Brasil por uma fonte anônima.


As autoridades brasileiras devem respeitar o direito ao sigilo da fonte, garantido pela Constituição Federal, assim como assegurar a proteção dos jornalistas do The Intercept Brasil e investigar as graves ameaças recebidas por Glenn Greenwald e sua família”, declarou Emmanuel Colombié, diretor regional da RSF para a América Latina. “Ataques contra a credibilidade de meios de comunicação que revelam informações de interesse público, comprometedoras para o governo, são infelizmente frequentes no Brasil; têm por objetivo claramente desviar a atenção do público sobre o conteúdo das revelações. Nesse episódio inédito, são ainda mais graves pois estão acompanhados de ameaças contra a integridade física do jornalistas e por uma enxurrada de insultos de caráter homofóbico e xenófobo desprezíveis”.


No Brasil, a proliferação de estratégias de desinformação e o discurso público cada vez mais orientado pela crítica à imprensa estão alavancando o sentimento de desconfiança para com o jornalismo. Uma desconfiança que tem se materializado frequentemente em discurso de ódio, campanhas de difamação, linchamentos virtuais, processos judiciais abusivos e acaba estimulando a autocensura. Os profissionais de imprensa no Brasil estão, de maneira geral e em particular com a chegada ao poder do presidente Bolsonaro, confrontados a um ambiente cada vez mais hostil ao livre exercício do jornalismo.

As reportagens publicadas pelo The Intercept Brasil revelam uma colaboração proibida do ex-juiz e atual ministro da justiça, Sérgio Moro, com o procurador Deltan Dallagnol e a força-tarefa da operação Lava Jato durante a investigação.

O Brasil ocupa o 105° lugar entre 180 países, após ter caído 3 posições no Ranking Mundial da Liberdade de Imprensa de 2019, estabelecido pela RSF.


https://rsf.org/pt/noticia/rsf-repudia-ataques-contra-os-jornalistas-do-intercept-brasil
« Última modificação: 23 de Junho de 2019, 11:40:32 por JJ »

Offline homemcinza

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 912
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #17 Online: 23 de Junho de 2019, 11:37:54 »
Olhe aí. Estão dizendo que as investigações preliminares da PF coincidem nas informações com as do Pavão Misterioso: https://istoe.com.br/cerco-aos-hackers/

A mídia criptopetista trata a palavra de criminosos crackers e seus cúmplices como fato consumado. Vamos ver o que dirão da Isto É e das investigações oficiais da PF que a revista alega existir.

Mesmo a obtenção das conversas sendo criminosa porque o conteudo não seria fato consumado? Uma coisa não anula a outra.
É claro que politicamente a Lava jato irá ganhar com a descoberta dos criminosos que invadiram o celular mas fato é que o teor das conversas ainda seria o mesmo, um juiz ajudando e aconselhando uma das partes contra a outra.

Ou então quando Sergio Moro vazou o audio da Dilma e Lula, (poderiamos chamar de ilegalmente? uh?), o conteudo não era um fato consumado por estar fora do prazo (poderiamos chamar de ilegalmente? uh?) ?

"Determinei a interrupção da interceptação, por despacho de 16/03/2016, às 11:12:22 (evento 112). Entre a decisão e a implementação da ordem junto às operadoras, colhido novo diálogo telefônico, às 13:32, juntado pela autoridade policial no evento 133. Não havia reparado antes no ponto, mas não vejo maior relevância", escreveu o juiz

E é interessante notar que Moro nunca vê relevância em nada que o comprometa. :ok:
« Última modificação: 23 de Junho de 2019, 11:47:07 por homemcinza »
Ceticismo é para poucos!

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.641
  • Sexo: Masculino
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #18 Online: 23 de Junho de 2019, 11:41:56 »
Citar
Moro, que é um dos convidados do 14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, que a Abraji realizará de 27 a 29 de junho, erra ao insinuar que um veículo é cúmplice de crime ao divulgar informações de interesse público. O Intercept alega que recebeu de uma fonte anônima mensagens privadas de Moro e de procuradores da Lava Jato. Jornalistas e veículos não são responsáveis pela forma como a fonte obtém as informações.

Não é crime divulgar como verdadeiras as mensagens que não foram autenticadas? Então cometeram crime.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.469
  • Sexo: Masculino
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #19 Online: 23 de Junho de 2019, 11:43:22 »
Olhe aí. Estão dizendo que as investigações preliminares da PF coincidem nas informações com as do Pavão Misterioso: https://istoe.com.br/cerco-aos-hackers/

A mídia criptopetista trata a palavra de criminosos crackers e seus cúmplices como fato consumado. Vamos ver o que dirão da Isto É e das investigações oficiais da PF que a revista alega existir.

Mesmo a obtenção das conversas sendo criminosa porque o conteudo não seria fato consumado? Uma coisa não anula a outra.
É claro que politicamente a Lava jato irá ganhar com a descoberta dos criminosos que invadiram o celular mas fato é que o teor das conversas ainda seria o mesmo, um juiz ajudando e aconselhando uma das partes contra a outra.


A tática dos moristas  é desviar a atenção  do grave erro do juiz que  se aliou a acusação e jogou por terra qualquer imparcialidade.


Discutir sobre a   forma de obtenção da informação  é cair na armadilha da tática  diversiva que foi colocada pelos moristas.



Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.417
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #20 Online: 23 de Junho de 2019, 11:45:22 »

Abraji repudia ataques a Glenn Greenwald e equipe do Intercept



A publicação de diálogos de autoridades relacionadas à operação Lava Jato, feita pelo site The Intercept, gerou ataques descabidos aos jornalistas responsáveis pela série de reportagens.




O ministro da Justiça, Sergio Moro, chamou o Intercept, no Twitter, de “site aliado a hackers criminosos” (14.jun.2019). Trata-se de uma manifestação preocupante de um ministro que já deu diversas declarações públicas de respeito ao papel da imprensa e à liberdade de expressão. Moro, que é um dos convidados do 14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, que a Abraji realizará de 27 a 29 de junho, erra ao insinuar que um veículo é cúmplice de crime ao divulgar informações de interesse público. O Intercept alega que recebeu de uma fonte anônima mensagens privadas de Moro e de procuradores da Lava Jato. Jornalistas e veículos não são responsáveis pela forma como a fonte obtém as informações.

Na tarde da última quinta-feira (13.jun.2019), o deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) ameaçou de “deportação” o jornalista Glenn Greenwald, do Intercept, acusando-o de cometer “crimes contra a segurança nacional”. No dia anterior, Jordy apresentou uma proposta para convidar Greenwald a prestar esclarecimentos sobre a divulgação de conversas entre Sergio Moro e o procurador federal Deltan Dallagnol. Junto com Filipe Barros (PSL-PR), Jordy tenta ainda instaurar uma CPI para “investigar as atividades dos responsáveis pela criminosa interceptação e divulgação de conversas”.

A onda de ataques a Greenwald começou logo após a publicação das primeiras partes da série “As mensagens secretas da Lava Jato”.

Na segunda-feira (10.jun.2019), uma ação coordenada no Twitter colocou #DeportaGlennGreenwald como um dos assuntos mais comentados na plataforma. Os ataques e peças de desinformação também tiveram como alvo o deputado David Miranda (PSOL-RJ), casado com Greenwald.

Heitor Freire (CE) e Charlles Evangelista (MG), deputados federais do PSL, distribuíram em suas redes sociais montagens com fotos de Greenwald e afirmações falsas de que David Miranda é acusado de terrorismo e condenado por crime contra a segurança do Reino Unido. Paulo Eduardo Martins (PSC-PR) também publicou conteúdo semelhante.

A Abraji manifesta solidariedade a Glenn Greenwald e repudia os ataques direcionados a ele, à sua família e a seus colegas do Intercept, especialmente os que partem de agentes públicos. Tentativas de intimidar e silenciar um veículo são ações típicas de contextos autoritários e não podem ser tolerados na democracia que rege o país.

Diretoria da Abraji, 19 de junho de 2019.



https://abraji.org.br/abraji-repudia-ataques-a-glenn-greenwald-e-equipe-do-intercept




Cheiro de defensor enrustido de "Lula Livre" nós sentimos de longe. Então quer dizer que o The Intercept não é cúmplice de criminosos? Mensagens particulares de aplicativos de mensagens não são como mensagens públicas de redes sociais. Suas mensagens são protegidas por leis de direito a privacidade e quem violar tal sigilo sem autorização judicial INDISCUTIVELMENTE comete crime.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.417
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #21 Online: 23 de Junho de 2019, 11:48:16 »
Olhe aí. Estão dizendo que as investigações preliminares da PF coincidem nas informações com as do Pavão Misterioso: https://istoe.com.br/cerco-aos-hackers/

A mídia criptopetista trata a palavra de criminosos crackers e seus cúmplices como fato consumado. Vamos ver o que dirão da Isto É e das investigações oficiais da PF que a revista alega existir.

Mesmo a obtenção das conversas sendo criminosa porque o conteudo não seria fato consumado? Uma coisa não anula a outra.
É claro que politicamente a Lava jato irá ganhar com a descoberta dos criminosos que invadiram o celular mas fato é que o teor das conversas ainda seria o mesmo, um juiz ajudando e aconselhando uma das partes contra a outra.

Ou então quando Sergio Moro vazou o audio da Dilma e Lula fora do prazo, (poderiamos chamar de ilegalmente? uh?), o conteudo não era um fato consumado?

"Determinei a interrupção da interceptação, por despacho de 16/03/2016, às 11:12:22 (evento 112). Entre a decisão e a implementação da ordem junto às operadoras, colhido novo diálogo telefônico, às 13:32, juntado pela autoridade policial no evento 133. Não havia reparado antes no ponto, mas não vejo maior relevância", escreveu o juiz

E é engraçado que Moro nunca veja relevância e nada que o comprometa. :ok:

Cadê a prova material de que os diálogos do The Intercept existiram? Até agora só fizeram pedir que confiemos em palavra de crackers.

Ademais, o grampo de Moro foi legal. No momento em que ele emitiu a ordem de parar o grampo, Lula ainda estava sem foro privilegiado.
« Última modificação: 23 de Junho de 2019, 11:55:41 por -Huxley- »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.469
  • Sexo: Masculino
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #22 Online: 23 de Junho de 2019, 11:49:16 »
Citar
Moro, que é um dos convidados do 14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, que a Abraji realizará de 27 a 29 de junho, erra ao insinuar que um veículo é cúmplice de crime ao divulgar informações de interesse público. O Intercept alega que recebeu de uma fonte anônima mensagens privadas de Moro e de procuradores da Lava Jato. Jornalistas e veículos não são responsáveis pela forma como a fonte obtém as informações.

Não é crime divulgar como verdadeiras as mensagens que não foram autenticadas? Então cometeram crime.


Desconheço lei que afirme que jornalistas estão cometendo crime se previamente não  provarem o  que  suas fontes  estão divulgando .

Poderia  mostrar  a exata  lei em que exatamente e   explicitamente    haja  tal  criminalização  da   livre divulgação de  informações   ?




Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.641
  • Sexo: Masculino
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #23 Online: 23 de Junho de 2019, 11:51:35 »
Citar
Moro, que é um dos convidados do 14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, que a Abraji realizará de 27 a 29 de junho, erra ao insinuar que um veículo é cúmplice de crime ao divulgar informações de interesse público. O Intercept alega que recebeu de uma fonte anônima mensagens privadas de Moro e de procuradores da Lava Jato. Jornalistas e veículos não são responsáveis pela forma como a fonte obtém as informações.

Não é crime divulgar como verdadeiras as mensagens que não foram autenticadas? Então cometeram crime.


Desconheço lei que afirme que jornalistas estão cometendo crime se previamente não  provarem o  que  suas fontes  estão divulgando .

Poderia  mostrar  a exata  lei em que exatamente e   explicitamente    haja  tal  criminalização  da   livre divulgação de  informações  sobre  conversas   de agentes estatais ?





Vc mesmo não dizia que era crime de calúnia?

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.469
  • Sexo: Masculino
Re:Vaza Jato do The Intercept e vazamento do Show do Pavão não são iguais?
« Resposta #24 Online: 23 de Junho de 2019, 11:54:17 »


Cheiro de defensor enrustido de "Lula Livre" nós sentimos de longe.


Cheiro de defensor enrustido  de   agente  estatal    nós sentimos de longe.   


Liberalismo coisa nenhuma o negócio é estatismo e  muito  poder para os maravilhosos agentes estatais.







 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!