Autor Tópico: Desesperança  (Lida 890 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline montalvão

  • Nível 21
  • *
  • Mensagens: 701
Re:Desesperança
« Resposta #50 Online: 16 de Agosto de 2019, 11:55:48 »
O DSM 5, publicado há alguns anos, acabou com isso de esquizofrenia paranoide, hebefrênica, etc.
Antigamente era psicose precoce (algo assim), depois chegaram à conclusão de que era uma fragmentação da mente (daí esquizofrenia), dividiram em subtipos, acabaram com os subtipos. Há quem queira mudar o nome, porque acham que não há fragmentação alguma.

Parece que ainda vão demorar a chegar a um consenso duradouro sobre doenças e transtornos mentais.

Tem um ditado alemão de que eu gosto, que diz:

"Theorie ist, wenn man alles weiß, aber nichts funktioniert. Praxis ist, wenn alles funktioniert, aber keiner weiß warum."

Teoria é quando se sabe tudo, mas nada funciona. Prática é quando tudo funciona, mas ninguém sabe por que.

Enquanto psiquiatras teorizam e não chegam a um consenso, os remédios funcionam.

Fiquem com a farmacologia. Funciona. Mas não deixem de procurar os teóricos, até porque, na pior das hipóteses, só se pode comprar um fármaco com receita deles.

Então, meu diagnóstico veio cheio de códigos do CID-10 e finalmente eu pude entender muitas coisas do meu próprio comportamento e personalidade. Recententemente, li uma reportagem sobre um estudo que defendia que disgnósticos são menos importantes que seus tratamentos, e pior é que fazia algum sentido. A recomendação padrão é um tratamento que combine remédios e terapia cognitivo comportamental. A farmacologia não faz milagre, embora esteja sempre evoluindo, sempre tem aquela parcela de doentes que não se dá bem com nenhuma medicação.

Interessante. Eu não sou da área médica, mas fui militar, há muitos anos, e servi durante algum tempo no HCE.

Lá existia (não sei se ainda existe) um pavilhão (o PNP - Pavilhão Neuro-Psiquiátrico, que o pessoal chamava de "perdeu a noção do pensamento" - sic) onde conheci vários esquizofrênicos. Nenhum deles mostrava um discurso lógico como o seu.

Você parece mais saudável do que eu e eu, que saiba, não tenho qualquer doença ou transtorno mental.

Devo ter algum treco desses aí: sempre acho que nunca sou bom o suficiente, consequentemente, canonização nem pensar...

Chico Xavier era esquizofrênico, melhor: esquizotípico, um borderline, e se pronunciava com coerência e inteligência, além de, é claro, se articular muito bem com a espiritualidade. Deve ser o que o nosso amigo denomina "esquizofrenia leve".

Sou levado a concluir que nem todo esquizofrênico é alucinado, incoerente, alguns sim, outros às vezes, e alguns manifestem apenas certas "estranhezas"...

Eu não sabia que a hebefrenia, catatonia e paranoia haviam sido canceladas, será que os acometidos foram avisados?

Uma coisa é certa: esquizofrenia, daquelas pesadas,  não faz bem nem para quem sofre nem para quem está perto...

Offline montalvão

  • Nível 21
  • *
  • Mensagens: 701
Re:Desesperança
« Resposta #51 Online: 16 de Agosto de 2019, 12:23:37 »
Por falar em doido, já repararam como virou moda isso de todo mundo ser doido isso, doido aquilo?  Parece que o bonito agora é ser doido. Todo mundo é coitadim, doidim. Doido TOC doido aspegé doido burning, doido dendê, doido hiperativo, doido esquizofrênico, doido exótico, doido goiaba, doido girapião...

Diz-se que louco é quem perdeu tudo, menos a razão...
.
No sanatório estava um louco de pé, paradão, com umas das mãos napoleonicamente enfiada no casaco, contemplando o vazio. Outro louco passou, olhou e indagou:
"Ei, quem é você?"
"Sou Napoleão"...
"E quem foi que lhe disse que você é Napoleão?"
"Foi Deus!", respondeu solenemente...
"Você está doido! Eu jamais diria uma coisa dessas!"...

Online Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.311
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Desesperança
« Resposta #52 Online: 16 de Agosto de 2019, 13:22:29 »
 :) hua hua...
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Marciano

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 948
  • “Was mich nicht umbringt, macht mich stärker.”
Re:Desesperança
« Resposta #53 Online: 16 de Agosto de 2019, 15:44:47 »
Eu não sabia que a hebefrenia, catatonia e paranoia haviam sido canceladas, será que os acometidos foram avisados?

Uma coisa é certa: esquizofrenia, daquelas pesadas,  não faz bem nem para quem sofre nem para quem está perto...

Não é bem assim. O que acabou, no DSM 5, foram as subclassificações de esquizofrenia. A CID 11, saída do forno no ano passado, conserva os subtipos.

Paranoia, etc., não são doenças mentais, mas transtornos.

Talvez você seja só doido mesmo, ou seja, não preenche os requisitos nem do DSM 5 nem da CID 11, mas não tem os parafusos bem apertados. É só um pequeno ajuste. Se quiser, eu dou um jeito nisso.
𝕸𝖆𝖗𝖈𝖎𝖆𝖓𝖔

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.279
Re:Desesperança
« Resposta #54 Online: 16 de Agosto de 2019, 21:17:53 »
O DSM 5, publicado há alguns anos, acabou com isso de esquizofrenia paranoide, hebefrênica, etc.
Antigamente era psicose precoce (algo assim), depois chegaram à conclusão de que era uma fragmentação da mente (daí esquizofrenia), dividiram em subtipos, acabaram com os subtipos. Há quem queira mudar o nome, porque acham que não há fragmentação alguma.

Parece que ainda vão demorar a chegar a um consenso duradouro sobre doenças e transtornos mentais.

Tem um ditado alemão de que eu gosto, que diz:

"Theorie ist, wenn man alles weiß, aber nichts funktioniert. Praxis ist, wenn alles funktioniert, aber keiner weiß warum."

Teoria é quando se sabe tudo, mas nada funciona. Prática é quando tudo funciona, mas ninguém sabe por que.

Enquanto psiquiatras teorizam e não chegam a um consenso, os remédios funcionam.

Fiquem com a farmacologia. Funciona. Mas não deixem de procurar os teóricos, até porque, na pior das hipóteses, só se pode comprar um fármaco com receita deles.

Então, meu diagnóstico veio cheio de códigos do CID-10 e finalmente eu pude entender muitas coisas do meu próprio comportamento e personalidade. Recententemente, li uma reportagem sobre um estudo que defendia que disgnósticos são menos importantes que seus tratamentos, e pior é que fazia algum sentido. A recomendação padrão é um tratamento que combine remédios e terapia cognitivo comportamental. A farmacologia não faz milagre, embora esteja sempre evoluindo, sempre tem aquela parcela de doentes que não se dá bem com nenhuma medicação.

Interessante. Eu não sou da área médica, mas fui militar, há muitos anos, e servi durante algum tempo no HCE.

Lá existia (não sei se ainda existe) um pavilhão (o PNP - Pavilhão Neuro-Psiquiátrico, que o pessoal chamava de "perdeu a noção do pensamento" - sic) onde conheci vários esquizofrênicos. Nenhum deles mostrava um discurso lógico como o seu.

Você parece mais saudável do que eu e eu, que saiba, não tenho qualquer doença ou transtorno mental.

Devo ter algum treco desses aí: sempre acho que nunca sou bom o suficiente, consequentemente, canonização nem pensar...

Chico Xavier era esquizofrênico, melhor: esquizotípico, um borderline, e se pronunciava com coerência e inteligência, além de, é claro, se articular muito bem com a espiritualidade. Deve ser o que o nosso amigo denomina "esquizofrenia leve".

Sou levado a concluir que nem todo esquizofrênico é alucinado, incoerente, alguns sim, outros às vezes, e alguns manifestem apenas certas "estranhezas"...

Eu não sabia que a hebefrenia, catatonia e paranoia haviam sido canceladas, será que os acometidos foram avisados?

Uma coisa é certa: esquizofrenia, daquelas pesadas,  não faz bem nem para quem sofre nem para quem está perto...

Na matriz Gigaview de insanidade mental CX é um típico maluco beleza.

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=17291.msg352835#msg352835
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=17291.msg352906#msg352906
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Posthuman

  • Nível 04
  • *
  • Mensagens: 49
Re:Desesperança
« Resposta #55 Online: 17 de Agosto de 2019, 14:08:01 »
Devo ter algum treco desses aí: sempre acho que nunca sou bom o suficiente, consequentemente, canonização nem pensar...

Chico Xavier era esquizofrênico, melhor: esquizotípico, um borderline, e se pronunciava com coerência e inteligência, além de, é claro, se articular muito bem com a espiritualidade. Deve ser o que o nosso amigo denomina "esquizofrenia leve".

Sou levado a concluir que nem todo esquizofrênico é alucinado, incoerente, alguns sim, outros às vezes, e alguns manifestem apenas certas "estranhezas"...

Eu não sabia que a hebefrenia, catatonia e paranoia haviam sido canceladas, será que os acometidos foram avisados?

Uma coisa é certa: esquizofrenia, daquelas pesadas,  não faz bem nem para quem sofre nem para quem está perto...

Sou do tipo louco mas racional, rs. Uma vez um rapaz me disse que tinha esquizofrenia mas não era do tipo "de cinema", como eu ele não ouvia vozes, achei o termo engraçado.

(Tenho a leve impressão que o tópico não tem nada a ver com ateísmo e agnosticismo)

Offline Marciano

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 948
  • “Was mich nicht umbringt, macht mich stärker.”
Re:Desesperança
« Resposta #56 Online: 17 de Agosto de 2019, 16:57:34 »
Cadê o DarwinIV?
𝕸𝖆𝖗𝖈𝖎𝖆𝖓𝖔

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!