Autor Tópico: A segurança do voto na urna brasileira  (Lida 38453 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.934
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #575 Online: 05 de Janeiro de 2016, 08:10:26 »
Se o cidadão quiser ele pode abrir seu voto, basta dizer em quem votou.

Mas isso somente não garantiria a rastreabilidade do voto, que é o ponto interessante anti-fraude da proposta.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.031
  • Sexo: Masculino
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #576 Online: 05 de Janeiro de 2016, 08:32:07 »
Enquanto isso, ninguém se preocupa com sigilo ou problema com falta dele, nos pagamentos diretos dos clientes aos fornecedores de produtos ou serviços. #AnarcoCapitalismoJá

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.214
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #577 Online: 05 de Janeiro de 2016, 10:51:33 »
Uma boa solução é a massivisação do uso de plebiscitos aproveitando a realidade hodierna dos meios informáticos.
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.525
  • Sexo: Masculino
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #578 Online: 12 de Março de 2016, 13:21:40 »
Reaproveitando o tópico.

http://noticias.portalvox.com/politica/2016/03/teste-do-tse-detecta-risco-de-adulteracao-no-resultado-de-urna-eletronica.html

Lembram que comentamos sobre as fraudes e possibilidades de adulteração dos resultados das eleições, e que o pessoal do TSE dizia que a urna era segura e ponto final?

Bom...

Citar
O teste público encerrado nesta quinta-feira, dia 10, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para detectar vulnerabilidade no sistema de votação eletrônico resultou na descoberta de duas falhas graves nas urnas.

Um dos problemas foi encontrado nas urnas com áudio, destinadas a cegos. Segundo especialistas convidados pelo TSE, é possível que outras pessoas identifiquem o voto do deficiente através do som emitido pelo equipamento.

Outra falha grave encontrada foi a possibilidade de haver troca no número de votos atribuídos a determinado candidato após o fechamento das urnas.

Pronto, coloquem mais uma na conta do velho Lúcifer.

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.294
  • Sexo: Masculino

Offline Jurubeba

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.070
  • Sexo: Masculino
  • CHAMEM OS ANARQUISTAS!!!
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #580 Online: 12 de Março de 2016, 14:33:25 »
Lê esse link Arcanjo:

http://m.folha.uol.com.br/poder/2016/03/1748646-presidente-do-tse-critica-omissao-de-partidos-em-teste-de-urnas-eletronicas.shtml
Isso, sem dúvida, é lastimável.

Só me resta supor que esses calhordas contam com uma urna passível de falhas para alcançarem seus objetivos. É tudo lixo!

Saudações

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.525
  • Sexo: Masculino
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #581 Online: 12 de Março de 2016, 18:59:54 »
Lê esse link Arcanjo:

http://m.folha.uol.com.br/poder/2016/03/1748646-presidente-do-tse-critica-omissao-de-partidos-em-teste-de-urnas-eletronicas.shtml

Os caras receberam informações sobre as urnas e conseguiram achar uma brecha para fraudes em três dias, as mesmas que o TSE dizia que eram seguras.

Imagine o que poderiam fazer com mais tempo, conivência de funcionários públicos corruptos a serviço de um partido qualquer e uma ajudinha da Smartimatic.


Offline Lakatos

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.071
  • Sexo: Masculino
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #582 Online: 14 de Março de 2016, 01:00:06 »
Quinta-feira passada foi realizado o teste público de segurança das urnas eletrônicas, em que especialistas têm oportunidade de tentar fraudar o sistema. Foram detectadas duas vulnerabilidades, mas que não seriam capazes de alterar significativamente o resultado.

Detalhe: todos os partidos políticos têm o direito de enviar uma comissão para acompanhar o processo, mas apenas membros do PDT apareceram no dia.

http://g1.globo.com/politica/noticia/2016/03/tse-realiza-teste-publico-de-seguranca-das-urnas-eletronicas.html

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.934
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #583 Online: 14 de Março de 2016, 08:09:47 »
Entrando no campo das elucubrações, não entendo muito bem do que servem esses testes públicos... Se eu fosse "chutar" que há falcatrua nas urnas, não "chutaria" que ela se dá através de hackers aproveitando as brechas de seguranças, mas sim de algo de dentro, anterior, ja feito para se comportar de maneira distinta. Arranjado, por quem comanda, algum tempo antes do evento e meio que anulado automaticamente logo em seguida.

Offline Lakatos

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.071
  • Sexo: Masculino
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #584 Online: 14 de Março de 2016, 08:23:09 »
Entrando no campo das elucubrações, não entendo muito bem do que servem esses testes públicos... Se eu fosse "chutar" que há falcatrua nas urnas, não "chutaria" que ela se dá através de hackers aproveitando as brechas de seguranças, mas sim de algo de dentro, anterior, ja feito para se comportar de maneira distinta. Arranjado, por quem comanda, algum tempo antes do evento e meio que anulado automaticamente logo em seguida.

Acho que a ideia do teste público é mostrar que a urna é tão ou mais confiável que os métodos "concorrentes" de votação. O tipo de problema que você descreveu acima seria possível, em tese, mas se admitirmos a possibilidade de uma conspiração com o poder e motivação para colocar em prática esse tipo de plano, temos que admitir que ela atuaria tanto em um sistema eletrônico quanto em um sistema manual. O sistema de votação seria mero detalhe.

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.934
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #585 Online: 14 de Março de 2016, 09:02:29 »
Entrando no campo das elucubrações, não entendo muito bem do que servem esses testes públicos... Se eu fosse "chutar" que há falcatrua nas urnas, não "chutaria" que ela se dá através de hackers aproveitando as brechas de seguranças, mas sim de algo de dentro, anterior, ja feito para se comportar de maneira distinta. Arranjado, por quem comanda, algum tempo antes do evento e meio que anulado automaticamente logo em seguida.

Acho que a ideia do teste público é mostrar que a urna é tão ou mais confiável que os métodos "concorrentes" de votação. O tipo de problema que você descreveu acima seria possível, em tese, mas se admitirmos a possibilidade de uma conspiração com o poder e motivação para colocar em prática esse tipo de plano, temos que admitir que ela atuaria tanto em um sistema eletrônico quanto em um sistema manual. O sistema de votação seria mero detalhe.

Com o envolvimento e conluio do poder esse tipo de fraude se abre paraoutros meios também, concordo.

Mas com a diversificação do meio em que se da o processo, se requer tipos mais "raros" de expertise a participarem e até provas a serem deixadas pelo caminho, bem como diferentes possibilidades de reversão da falcatrua caso necessário.

Em suma, será sempre possível a mutreta, mas a detectabilidade no caso eletrônico vai ser bastante dificultada. Com a dobradinha eletrônico/papel a coisa deve ficar bem mais complicada (e portanto, segura) em diversos pontos.

Offline Lakatos

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.071
  • Sexo: Masculino
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #586 Online: 14 de Março de 2016, 09:10:00 »
Entrando no campo das elucubrações, não entendo muito bem do que servem esses testes públicos... Se eu fosse "chutar" que há falcatrua nas urnas, não "chutaria" que ela se dá através de hackers aproveitando as brechas de seguranças, mas sim de algo de dentro, anterior, ja feito para se comportar de maneira distinta. Arranjado, por quem comanda, algum tempo antes do evento e meio que anulado automaticamente logo em seguida.

Acho que a ideia do teste público é mostrar que a urna é tão ou mais confiável que os métodos "concorrentes" de votação. O tipo de problema que você descreveu acima seria possível, em tese, mas se admitirmos a possibilidade de uma conspiração com o poder e motivação para colocar em prática esse tipo de plano, temos que admitir que ela atuaria tanto em um sistema eletrônico quanto em um sistema manual. O sistema de votação seria mero detalhe.

Com o envolvimento e conluio do poder esse tipo de fraude se abre paraoutros meios também, concordo.

Mas com a diversificação do meio em que se da o processo, se requer tipos mais "raros" de expertise a participarem e até provas a serem deixadas pelo caminho, bem como diferentes possibilidades de reversão da falcatrua caso necessário.

Em suma, será sempre possível a mutreta, mas a detectabilidade no caso eletrônico vai ser bastante dificultada. Com a dobradinha eletrônico/papel a coisa deve ficar bem mais complicada (e portanto, segura) em diversos pontos.

Também sou favorável ao sistema misto, desde que o eleitor seja impossibilitado de fotografar ou levar qualquer espécie de comprovante do voto para fora da sala de votação.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.192
  • Sexo: Masculino
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #587 Online: 14 de Março de 2016, 09:20:29 »
Entrando no campo das elucubrações, não entendo muito bem do que servem esses testes públicos... Se eu fosse "chutar" que há falcatrua nas urnas, não "chutaria" que ela se dá através de hackers aproveitando as brechas de seguranças, mas sim de algo de dentro, anterior, ja feito para se comportar de maneira distinta. Arranjado, por quem comanda, algum tempo antes do evento e meio que anulado automaticamente logo em seguida.

Acho que a ideia do teste público é mostrar que a urna é tão ou mais confiável que os métodos "concorrentes" de votação. O tipo de problema que você descreveu acima seria possível, em tese, mas se admitirmos a possibilidade de uma conspiração com o poder e motivação para colocar em prática esse tipo de plano, temos que admitir que ela atuaria tanto em um sistema eletrônico quanto em um sistema manual. O sistema de votação seria mero detalhe.

Na atual configuração, o sistema de votação é mais vulnerável à fraudes do que o de urnas eletrônicas com impressão do voto.
Foto USGS

Offline Lakatos

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.071
  • Sexo: Masculino
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #588 Online: 14 de Março de 2016, 09:29:00 »
Entrando no campo das elucubrações, não entendo muito bem do que servem esses testes públicos... Se eu fosse "chutar" que há falcatrua nas urnas, não "chutaria" que ela se dá através de hackers aproveitando as brechas de seguranças, mas sim de algo de dentro, anterior, ja feito para se comportar de maneira distinta. Arranjado, por quem comanda, algum tempo antes do evento e meio que anulado automaticamente logo em seguida.

Acho que a ideia do teste público é mostrar que a urna é tão ou mais confiável que os métodos "concorrentes" de votação. O tipo de problema que você descreveu acima seria possível, em tese, mas se admitirmos a possibilidade de uma conspiração com o poder e motivação para colocar em prática esse tipo de plano, temos que admitir que ela atuaria tanto em um sistema eletrônico quanto em um sistema manual. O sistema de votação seria mero detalhe.

Na atual configuração, o sistema de votação é mais vulnerável à fraudes do que o de urnas eletrônicas com impressão do voto.

Sim, quando disse "concorrentes" estava pensando em sistemas de votação estritamente manuais. Sistemas mistos tendem a aumentar o nível de segurança, já que agregam as dificuldades de fraude dos dois sistemas. O único problema com eles é o custo.

Offline Jurubeba

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.070
  • Sexo: Masculino
  • CHAMEM OS ANARQUISTAS!!!
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #589 Online: 14 de Março de 2016, 09:41:29 »
A probabilidade de ocorrer fraude em um sistema de TI não significa necessariamente que a fraude ocorrerá. Com pouco esforço é possível se imaginar diversas formas de fraudar o resultado sem necessariamente fraudar a urna e adjacências.

Por exemplo: não transmitindo os dados de uma urna, digamos, desfavorável, sob alegação de um evento qualquer, ou corrompendo o cartão que armazena os dados, etc.

Ainda assim haveria a necessidade de conluio com autoridades ou membros participantes do processo. E acreditem, isso existe. Eu já vi.

Saudações

Offline Lakatos

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.071
  • Sexo: Masculino
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #590 Online: 14 de Março de 2016, 09:48:37 »
Ainda assim haveria a necessidade de conluio com autoridades ou membros participantes do processo. E acreditem, isso existe. Eu já vi.

Saudações

O que você viu? Pode dar detalhes?

Offline Jurubeba

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.070
  • Sexo: Masculino
  • CHAMEM OS ANARQUISTAS!!!
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #591 Online: 14 de Março de 2016, 10:30:30 »
Ainda assim haveria a necessidade de conluio com autoridades ou membros participantes do processo. E acreditem, isso existe. Eu já vi.

Saudações

O que você viu? Pode dar detalhes?
Em prefeitura do interior, mesários, delegados e etc. são sempre os mesmos, seja para eleições municipais seja pra eleições estaduais e nacionais.

Eu soube através de um funcionário da prefeitura (técnico em informática), que ele (não sei se mesário ou outra coisa) corrompeu fisicamente o cartão de contagem (o que grava os dados da urna) por ser uma urna desfavorável para a reeleição do prefeito. Fiquei sabendo (por ele) que ele havia instruído mais pessoas, nos redutos da oposição, a fazerem o mesmo.

Também já vi urnas serem desconsideradas na contagem sob alegação de que estavam defeituosas após a votação, mesmo tendo sido emitido o relatório de votação ao final do dia.

Se conseguiram chegar a termo com as fraudes eu não sei. O que sei é que, por margem apertada, o prefeito foi reeleito. Não é preciso dizer que foi uma confusão danada que, ao final, ficou por isso mesmo.

Saudações
« Última modificação: 14 de Março de 2016, 10:45:21 por Jurubeba »

Offline Jurubeba

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.070
  • Sexo: Masculino
  • CHAMEM OS ANARQUISTAS!!!
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #592 Online: 14 de Março de 2016, 10:39:33 »
Detalhe sobre o relato acima: quase fui ameaçado de morte quando comentei o assunto com outras pessoas e fui ridicularizado pelos defensores da urna inviolável.

Ainda bem que me mudei da cidade e nunca mais me envolvi com política municipal.

Saudações

Offline Lakatos

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.071
  • Sexo: Masculino
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #593 Online: 14 de Março de 2016, 10:59:16 »
Ainda assim haveria a necessidade de conluio com autoridades ou membros participantes do processo. E acreditem, isso existe. Eu já vi.

Saudações

O que você viu? Pode dar detalhes?
Em prefeitura do interior, mesários, delegados e etc. são sempre os mesmos, seja para eleições municipais seja pra eleições estaduais e nacionais.

Eu soube através de um funcionário da prefeitura (técnico em informática), que ele (não sei se mesário ou outra coisa) corrompeu fisicamente o cartão de contagem (o que grava os dados da urna) por ser uma urna desfavorável para a reeleição do prefeito. Fiquei sabendo (por ele) que ele havia instruído mais pessoas, nos redutos da oposição, a fazerem o mesmo.

Também já vi urnas serem desconsideradas na contagem sob alegação de que estavam defeituosas após a votação, mesmo tendo sido emitido o relatório de votação ao final do dia.

Se conseguiram chegar a termo com as fraudes eu não sei. O que sei é que, por margem apertada, o prefeito foi reeleito. Não é preciso dizer que foi uma confusão danada que, ao final, ficou por isso mesmo.

Saudações

Em eleições municipais eu já soube de coisas parecidas, mas acho que é inviável em eleições de nível nacional justamente por exigir conluio direto com as pessoas que manipulam as urnas.

Minha cidade é de porte pequeno para médio. Nas últimas eleições municipais, eu estava acompanhando as apurações em tempo real e, até cerca de 60% da apuração completa, o candidato A, oposicionista, liderava com grande vantagem. Mas no final da apuração, houve uma virada impressionante e o candidato B, situacionista, acabou eleito. Tempos depois espalhou-se o boato de que doze urnas haviam desaparecido dos locais de votação durante a madrugada e retornado no dia seguinte, que era o dia da eleição (doze urnas são uma quantidade considerável dado o porte da cidade).

O candidato A, derrotado, imediatamente recorreu nos tribunais eleitorais e moveu uma ação acusando o candidato B por propaganda ilegal, já que na noite anterior o então prefeito havia realizado um evento com funcionários públicos onde pediu votos a seu candidato, o B. Ele ganhou o processo em primeira instância, B foi destituído e A governou a cidade por cerca de 40 dias. Nesse período, houve um atentado à sua casa onde dispararam dezenas de tiros contra o portão para afugentá-lo. Poucos dias depois, uma instância judiciária superior devolveu o governo ao candidato B, que está até hoje. Dizem que a juíza responsável pela decisão ganhou um carro de presente.

Offline Jurubeba

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.070
  • Sexo: Masculino
  • CHAMEM OS ANARQUISTAS!!!
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #594 Online: 14 de Março de 2016, 11:13:18 »
Ainda assim haveria a necessidade de conluio com autoridades ou membros participantes do processo. E acreditem, isso existe. Eu já vi.

Saudações

O que você viu? Pode dar detalhes?
Em prefeitura do interior, mesários, delegados e etc. são sempre os mesmos, seja para eleições municipais seja pra eleições estaduais e nacionais.

Eu soube através de um funcionário da prefeitura (técnico em informática), que ele (não sei se mesário ou outra coisa) corrompeu fisicamente o cartão de contagem (o que grava os dados da urna) por ser uma urna desfavorável para a reeleição do prefeito. Fiquei sabendo (por ele) que ele havia instruído mais pessoas, nos redutos da oposição, a fazerem o mesmo.

Também já vi urnas serem desconsideradas na contagem sob alegação de que estavam defeituosas após a votação, mesmo tendo sido emitido o relatório de votação ao final do dia.

Se conseguiram chegar a termo com as fraudes eu não sei. O que sei é que, por margem apertada, o prefeito foi reeleito. Não é preciso dizer que foi uma confusão danada que, ao final, ficou por isso mesmo.

Saudações

Em eleições municipais eu já soube de coisas parecidas, mas acho que é inviável em eleições de nível nacional justamente por exigir conluio direto com as pessoas que manipulam as urnas.

Minha cidade é de porte pequeno para médio. Nas últimas eleições municipais, eu estava acompanhando as apurações em tempo real e, até cerca de 60% da apuração completa, o candidato A, oposicionista, liderava com grande vantagem. Mas no final da apuração, houve uma virada impressionante e o candidato B, situacionista, acabou eleito. Tempos depois espalhou-se o boato de que doze urnas haviam desaparecido dos locais de votação durante a madrugada e retornado no dia seguinte, que era o dia da eleição (doze urnas são uma quantidade considerável dado o porte da cidade).

O candidato A, derrotado, imediatamente recorreu nos tribunais eleitorais e moveu uma ação acusando o candidato B por propaganda ilegal, já que na noite anterior o então prefeito havia realizado um evento com funcionários públicos onde pediu votos a seu candidato, o B. Ele ganhou o processo em primeira instância, B foi destituído e A governou a cidade por cerca de 40 dias. Nesse período, houve um atentado à sua casa onde dispararam dezenas de tiros contra o portão para afugentá-lo. Poucos dias depois, uma instância judiciária superior devolveu o governo ao candidato B, que está até hoje. Dizem que a juíza responsável pela decisão ganhou um carro de presente.
Não podemos nos esquecer de que uma eleição estadual e nacional é realizada no, e pelo, município. A replicação de atos similares não é improvável. O nível de atuação, segurança e fiscalização é idêntico. O modus operandi pode ser o mesmo, seja para prefeito ou para presidente. Para a Justiça Eleitoral o evento (eleições) é feito de forma similar.

Some-se à isso o fato de escolher redutos para aplicar a estratégia (o que não seria difícil, dado o nível de corrupção dos prefeitos em geral) e temos uma fraude limpa sem intervenção diretamente na TI. Qual juiz ou delegado vai sair para os interiores de suas comarcas, onde povoados e vilas de difícil acesso estão recheadas de rotas, esconderijos e etc., para averiguar esse tipo de coisa? São mais de 5000 municípios! Não tem nem gente pra fazer isso. Sempre fica à cargo da prefeitura, seus aliados e coronéis. É um convite irresistível à fraude. E acontece, pode acreditar!

O sistema urna eletrônica/voto impresso pode diminuir isso, mas não vai zerar.

Saudações

Offline Lakatos

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.071
  • Sexo: Masculino
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #595 Online: 14 de Março de 2016, 11:23:04 »
Eu digo que é diferente porque fraudes municipais envolvem um número pequeno de pessoas. Fraudes em diferentes municípios quase com certeza acontecem de forma independente, ou seja, cada cidade tem seu próprio grupinho, e não de forma orquestrada a nível nacional. Criar um esquema unificado para agir de forma coordenada em centenas de municípios me parece algo bem mais improvável.

Offline Jurubeba

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.070
  • Sexo: Masculino
  • CHAMEM OS ANARQUISTAS!!!
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #596 Online: 14 de Março de 2016, 11:50:40 »
Eu digo que é diferente porque fraudes municipais envolvem um número pequeno de pessoas. Fraudes em diferentes municípios quase com certeza acontecem de forma independente, ou seja, cada cidade tem seu próprio grupinho, e não de forma orquestrada a nível nacional. Criar um esquema unificado para agir de forma coordenada em centenas de municípios me parece algo bem mais improvável.
Já eu acho que não. Um telefonema, uma insinuação em um encontro regional/estadual, uma determinação da base aliada a nível nacional, tudo isso pode desencadear um trabalho localizado em municípios, com a mesma estratégia de uma eleição municipal, que, ao se somar a vários outros municípios, geram um volume de votos que pode ser decisivo. Cada um trabalhando isoladamente (não há necessidade de uma articulação nacional) produzirá a fração que, na soma final, pode representar milhões de votos.

Faça isso em uma região onde já se espera uma votação expressiva e o evento estará maquiado por ter ocorrido em um local onde o candidato possui muitos votos. É uma estratégia difícil de ser revelada e denunciada, uma vez que ninguém desconfiará que alguém ira investir onde já se sabe que o candidato ganha fácil. O óbvio é o melhor inimigo da fraude. Ninguém desconfia.

Isso me lembra de uma fraude bancária onde alguém retirou alguns centavos de milhares de contas que, no final, representou milhões. A gente vê em filme, mas eu trabalho no setor bancário e sei de fraudes desse tipo. Inclusive já auditei fraudes mais simples que se revelaram movimentar altas somas. A lógica é a mesma!

Saudações



Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.525
  • Sexo: Masculino
Re:A segurança do voto na urna brasileira
« Resposta #599 Online: 05 de Novembro de 2016, 05:38:21 »
Continuo dizendo que eleição é fraudada mas dessa vez não tinha dinheiro suficiente.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!