Autor Tópico: Obesidade causa redução inédita na expectativa de vida nos E  (Lida 1050 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Südenbauer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.297
  • Sexo: Masculino
Obesidade causa redução inédita na expectativa de vida nos E
« Online: 20 de Março de 2005, 04:37:22 »
Obesidade causa redução inédita na expectativa de vida nos EUA
[/b]

da BBC Brasil

O rápido crescimento da obesidade, especialmente entre crianças, já está reduzindo a expectativa de vida dos americanos, segundo estudo publicado ontem pela revista especializada "New England Journal of Medicine".

Segundo a pesquisa realizada pelas equipes de David Ludwig, do Hospital Infantil de Boston, e de Jay Olshansky, da Universidade de Illinois, de Chicago, a tendência reverte 200 anos de progresso na história americana e fará com que a expectativa de vida caia de dois a cinco anos nas próximas décadas.

Os cientistas dizem que o problema da obesidade já reduz atualmente essa expectativa em quatro a nove meses.

A pesquisa foi feita com base nos dados de obesidade do relatório de saúde nacional e nutrição nos Estados Unidos e em números já publicados sobre os anos de vida perdidos por causa do problema.

Os números atuais indicam que a obesidade vai continuar a crescer e afetar crianças cada vez mais novas.

Riscos

A obesidade traz riscos de doenças cardíacas, diabetes e outros problemas de saúde graves.

"Demora anos para que o problema se desenvolva", diz Ludwig. "Mas, se isso é constatado em crianças de 12 ou 14 anos, as conseqüências para a saúde pública são potencialmente desastrosas --imagine ataques do coração ou problemas nos rins na adolescência."

Dois terços dos adultos americanos são obesos ou estão acima do peso, e a proporção de pessoas com obesidade extrema aumentou muito rápido, de acordo com os pesquisadores.

"Para combater a obesidade, precisaremos que líderes políticos mostrem que a saúde pública precisa vir antes do que o lucro privado", diz Ludwig.

"Isso significa uma mudança no ambiente social para apoiar uma alimentação saudável e um estilo de vida ativo. Apesar de a campanha precisar ser liderada pelo governo, haverá uma necessidade de participação ativa de médicos, nutricionistas, escolas e pais."

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/bbc/ult272u40675.shtml

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!