Autor Tópico: Melhores Vídeos da Internet  (Lida 428395 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.730
  • Sexo: Masculino
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9625 Online: 08 de Janeiro de 2020, 20:28:20 »
Um motorista totalmente bêbado subiu na calçada e atropelou sete pessoas, uma delas era um primo meu que perdeu uma perna.

 Passou uns dias preso, foi solto, não indenizou ninguém.

Centenas de casos assim que nos vemos na mídia todo dia, então não adianta mostrar estatísticas afirmando que as leis endureceram e esquecer que existem outras estatísticas mostrando que 90% dos crimes continuam impunes.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.735
  • Sexo: Masculino
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9626 Online: 08 de Janeiro de 2020, 20:30:11 »
Com certeza.

Na verdade essa gente toda que vc citou nem deveria estar livre pelas ruas mas foram mais de trinta anos de "deixa-disso-que-são-vitimas-da-sociedade-te-assaltando" que a esquerdalha imunda enfiou pelo rabo do brasileiro sem qualquer oposição decente.


Como por exemplo? Que eu saiba, nos últimos 30 anos as leis e práticas só se endureceram.

Sim, claro, as leis estão tão duras que o sujeito bêbado mata alguém atropelado e sai da delegacia no mesmo dia.

Não sei a que se refere, imagino que a algum caso onde a lei permitia que a pessoa que se entregasse não fosse presa, ao menos não imediatamente. De qualquer forma:

https://g1.globo.com/carros/noticia/motorista-bebado-que-causar-acidente-com-vitima-agora-tem-pena-maior.ghtml

"Com mudança na lei, delegado não poderá mais determinar fiança nesse caso. Código de Trânsito também passa a incluir 'cavalo de pau' e outras manobras radicais entre crimes."



E a tolerância com infrações de todo ripo nas escolas e universidades, diminuiu??? Música pornográfica e fazendo apologia ao crime tocando em alto volume até  virar a madrugada para criancinhas e vovôs ouvirem?

Que legislação relativa a isso afrouxou?

https://extra.globo.com/noticias/rio/nova-multa-por-perturbacao-do-sossego-pode-variar-entre-500-r-5-mil-no-rio-21863134.html


Você é a favor da proibição de música pornográfica apenas de estilos mais ouvidos por negros, ou também coisas de brancos de classe média, como, não sei, The Doors, Eric Clapton?




Ele também comenta o caso dum juiz que matou duas pessoas por atropelamento:



"Nos últimos 70 anos, foram aprovadas 150 leis penais aproximadamente. 80% delas, propondo maior rigor, maior severidade. Em 1980, tínhamos 11 assassinados por 100 mil, hoje são quase 30"





Citar
https://www.uniasselvi.com.br/extranet/layout/request/trilha/materiais/livro/livro.php?codigo=37995

 [....] O caso brasileiro é paradigmático: nossos legisladores já aprovaram
de 1940 (data do nosso Código Penal) até 2015 mais de 150 leis penais, sendo
quase 80% delas mais duras, mais severas. Nenhum crime, no entanto, em
médio ou longo prazo, foi reduzido. Ao contrário, a criminalidade aumenta
a cada dia (tínhamos 11 assassinatos para cada 100 mil pessoas em 1980,
contra 29/100 mil em 2013). Não há sociedade mais ou menos complexa que
tenha vivido sem leis penais e castigos. Mas as penas nunca eliminaram,
nas sociedades complexas, a criminalidade. Leis, castigos, códigos, prisões,
julgamentos, juízes, polícia, multas… tudo já se inventou contra o delito (e
ele aí continua desafiando todas as estruturas sociais). Aliás, a ciência penal
se internacionalizou justamente porque a criminalidade está espalhada por
todas as partes (C. Roxin). [....]

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.712
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9627 Online: 08 de Janeiro de 2020, 21:08:08 »




E a tolerância com infrações de todo ripo nas escolas e universidades, diminuiu??? Música pornográfica e fazendo apologia ao crime tocando em alto volume até  virar a madrugada para criancinhas e vovôs ouvirem?

Que legislação relativa a isso afrouxou?
Não é o caso se a pratica anula tudo. Se através de subterfúgios de todo tipo a percepção e a realidade da impunidade aumentam.

Citar

Você é a favor da proibição de música pornográfica apenas de estilos mais ouvidos por negros, ou também coisas de brancos de classe média, como, não sei, The Doors, Eric Clapton?
Me diga você, você é que está  a relativizar...



Até onde eu sei eu não sei.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.735
  • Sexo: Masculino
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9628 Online: 08 de Janeiro de 2020, 21:41:04 »
O que foi que eu "relativizei"?


A prática, no que toca à perturbação do sossego, varia desde negligência até tortura e assassinato múltiplo por policiais. As leis tenderam ao endurecimento, de modo geral, como demonstrado.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.712
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9629 Online: 08 de Janeiro de 2020, 22:32:49 »
. As leis tenderam ao endurecimento, de modo geral, como demonstrado.
Trilema de Munchausen.
Até onde eu sei eu não sei.


Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.712
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9631 Online: 14 de Janeiro de 2020, 18:27:39 »
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Metatron

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.258
  • Sexo: Masculino
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9632 Online: 14 de Janeiro de 2020, 19:36:19 »
Sobre meu emprego, trabalho desde os 16 anos, antes disso aos 14 estava no Senai em tempo integral das 7 até 5hs, trabalhava como autônomo antes do empreguinho e tive um ano em que tirei três dias de folga no ano todo, 25 anos sem férias e trabalhando em feriados.
 Houve um tempo em que eu estava no serviço militar as 5 da manhã,  no emprego as 8hs e na escola noturna das 7 as 10 da noite.

Satisfeito?

Parabéns pelo seu "currículo", de fato houve muito sacrifício da sua parte!

Por isso eu tenho o empreguinho hoje,  se estivesse vagabundando no bar da esquina não teria.

Sem dúvida! Mas eu pergunto: será que todos os vendedores ambulantes tiveram as mesmas oportunidades que você teve? Poderiam se sacrificar se preciso fosse? Não teriam muitos deles boquinhas para alimentar? Não seriam arrimos de família? Difícil julgar, né?

E o velho discurso de sempre querendo aumentar salários por decreto como se fosse possível fazer dinheiro aparecer do nada.

Tenho uma novidade para vc, querem.tentar isso na Argentina mais uma vez para ver se dá certo.

Espere os resultados e veja o que acontece.
Tenho certeza que se as igrejas e as grandes fortunas fossem taxadas, sobraria muito dinheiro para fazer mais justiças sociais. Menos impostos, menos corrupção e menos desvios de verbas também ajudaria bastante.

E volto a dizer: Do supérfluo do rico pode-se retirar o necessário do pobre.

 :)
“Quem não quer pensar, é um fanático; quem não pode pensar, é um idiota; quem não ousa pensar, é um covarde”.
(Horace Walpole - Conde de Oxford)

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.345
  • Sexo: Masculino
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9633 Online: 14 de Janeiro de 2020, 20:33:18 »
Justiça social?

O que é isto?

E por que quem é rico tem que pagar ainda mais imposto?
Foto USGS

Offline Sdelareza

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 392
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9634 Online: 14 de Janeiro de 2020, 21:16:24 »
Se os ricos devem pagar mais impostos, corre-se o risco que os investidores e empresários irão se mandar do país.

Falo aqui de pessoas que já pagam impostos, e não daqueles que são dispensados (evangélicos e outros ladrões).


Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.735
  • Sexo: Masculino
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9635 Online: 14 de Janeiro de 2020, 21:26:09 »
Justiça social?

O que é isto?

Citar
https://en.wikipedia.org/wiki/Social_justice

Social justice is a concept of fair and just relations between the individual and society, as measured by the distribution of wealth, opportunities for personal activity, and social privileges. In Western as well as in older Asian cultures, the concept of social justice has often referred to the process of ensuring that individuals fulfill their societal roles and receive what was their due from society.[1][2][3] In the current global grassroots movements for social justice, the emphasis has been on the breaking of barriers for social mobility, the creation of safety nets and economic justice.[4][5][6][7][8]

Social justice assigns rights and duties in the institutions of society, which enables people to receive the basic benefits and burdens of cooperation. The relevant institutions often include taxation, social insurance, public health, public school, public services, labor law and regulation of markets, to ensure fair distribution of wealth, and equal opportunity.[9]

Interpretations that relate justice to a reciprocal relationship to society are mediated by differences in cultural traditions, some of which emphasize the individual responsibility toward society and others the equilibrium between access to power and its responsible use.[10] Hence, social justice is invoked today while reinterpreting historical figures such as Bartolomé de las Casas, in philosophical debates about differences among human beings, in efforts for gender, racial and social equality, for advocating justice for migrants, prisoners, the environment, and the physically and developmentally disabled.[11][12][13]

While the concept of social justice can be traced through the theology of Augustine of Hippo and the philosophy of Thomas Paine, the term "social justice" became used explicitly in the 1780s. A Jesuit priest named Luigi Taparelli is typically credited with coining the term, and it spread during the revolutions of 1848 with the work of Antonio Rosmini-Serbati.[2][14][15] However, recent research has proved that the use of the expression "social justice" is older (even before the 19th century).[16] For example, in Anglo-America, the term appears in The Federalist Papers, No. 7: "We have observed the disposition to retaliation excited in Connecticut in consequence of the enormities perpetrated by the Legislature of Rhode Island; and we reasonably infer that, in similar cases, under other circumstances, a war, not of parchment, but of the sword, would chastise such atrocious breaches of moral obligation and social justice."

[...]



Citar
E por que quem é rico tem que pagar ainda mais imposto?

Citar
https://en.wikipedia.org/wiki/Progressive_tax

Progressive taxes are imposed in an attempt to reduce the tax incidence of people with a lower ability to pay, as such taxes shift the incidence increasingly to those with a higher ability-to-pay. The opposite of a progressive tax is a regressive tax, where the average tax rate or burden decreases as an individual's ability to pay increases.[5]

The term is frequently applied in reference to personal income taxes, in which people with lower income pay a lower percentage of that income in tax than do those with higher income. It can also apply to adjustments of the tax base by using tax exemptions, tax credits, or selective taxation that creates progressive distribution effects. For example, a wealth or property tax,[8] a sales tax on luxury goods, or the exemption of sales taxes on basic necessities, may be described as having progressive effects as it increases the tax burden of higher income families and reduces it on lower income families.[9][10][11]

Progressive taxation is often suggested as a way to mitigate the societal ills associated with higher income inequality,[12] as the tax structure reduces inequality,[13] but economists disagree on the tax policy's economic and long-term effects.[14][15][16] One study suggests progressive taxation can be positively associated with happiness, the subjective well-being of nations and citizen satisfaction with public goods, such as education and transportation.[17]

[...]

A 2011 study psychologists Shigehiro Oishi, Ulrich Schimmack, and Ed Diener, using data from 54 countries, found that progressive taxation was positively associated with the subjective well-being, while overall tax rates and government spending were not. The authors added, "We found that the association between more-progressive taxation and higher levels of subjective well-being was mediated by citizens’ satisfaction with public goods, such as education and public transportation."[17] Tax law professor Thomas D. Griffith, summarizing research on human happiness, has argued that because inequality in a society significantly reduces happiness, a progressive tax structure which redistributes income would increase welfare and happiness in a society.[44] Since progressive taxation reduces the income of high earners and is often used as a method to fund government social programs for low income earners, calls for increasing tax progressivity have sometimes been labeled as envy or class warfare,[30][45][46] while others may describe such actions as fair or a form of social justice.[46][47]










Se os ricos devem pagar mais impostos, corre-se o risco que os investidores e empresários irão se mandar do país.

Falo aqui de pessoas que já pagam impostos, e não daqueles que são dispensados (evangélicos e outros ladrões).




Citar
https://en.wikipedia.org/wiki/Progressive_tax#Examples

Most systems around the world contain progressive aspects. When taxable income falls within a particular tax bracket, the individual pays the listed percentage of tax on each dollar that falls within that monetary range. For example, a person in the U.S. who earned $10,000 US of taxable income (income after adjustments, deductions, and exemptions) would be liable for 10% of each dollar earned from the 1st dollar to the 7,550th dollar, and then for 15% of each dollar earned from the 7,551st dollar to the 10,000th dollar, for a total of $1,122.50.

In the United States, there are seven income tax brackets ranging from 10% to 39.6% above an untaxed level of income based on the personal exemption and usually various other tax exemptions, such as the Earned Income Tax Credit and home mortgage payments. The US federal tax system also includes deductions for state and local taxes for lower income households which mitigates what are sometimes regressive taxes, particularly property taxes. Higher income households are subject to the alternative minimum tax that limits deductions and sets a flat tax rate of 26% to 28% with the higher rate commencing at $175,000 in income. There are also deduction phaseouts starting at $112,500 for single filers. The net effect is increased progressivity that completely limits deductions for state and local taxes and certain other credits for individuals earning more than $306,300.[51]

New Zealand has the following income tax brackets (for the 2012–2013 financial year): 10.5% up to NZ$14,000; 17.5% from $14,001 to $48,000; 30% from $48,001 to $70,000; 33% over $70,001; and 45% when the employee does not complete a declaration form.[52] All values are in New Zealand dollars and exclude the earner levy.

Australia has the following progressive income tax rates (for the 2012–2013 financial year): 0% effective up to A$18,200; 19% from $18,201 to $37,000; 32.5% from $37,001 to $80,000; 37% from $80,001 to $180,000; and 45% for any amount over $180,000.[53]

Não é impossível disso ocorrer, se mal feito, mas não é uma conseqüência inevitável. Deverá ser mais com taxação sobre riquezas, que é outra coisa, mas mesmo assim não é necessariamente o caso. Isso ocorre porque a taxação não está na prática "empobrecendo" os mais ricos, já que cada riqueza adicional tem um valor menor para o indivíduo, quanto mais rico for.

https://en.wikipedia.org/wiki/Marginal_utility#Diminishing_marginal_utility

Algo análogo que se aproveita desse fenômeno existe no mercado, na forma de "discriminação por preço." Produtos ou serviços pouco diferenciados a preços diferentes, de acordo com a disposição e capacidade de pagar.

https://en.wikipedia.org/wiki/Price_discrimination

A teoria econômica por trás da coisa dá que essa prática produz os melhores resultados possíveis a todos, tanto aos com menos poder aquisitivo (subsidiados), quanto à empresa em si e aos que mais podem pagar (o mercado "subsidiado" a um segmento é maior do que aquele não-subsidiado, permitindo investir mais nos serviços e então beneficiar também aos subsidiadores). O mesmo deve ocorrer com o estado e taxação progressiva.









Nem se preocupem com o fim do fórum. Já estamos em vias dos fins dos tempos mesmo:





https://www.bloomberg.com/news/articles/2019-11-18/more-fire-tornadoes-to-hit-australia-as-climate-change-sets-in

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.615
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9636 Online: 14 de Janeiro de 2020, 21:32:55 »
Essa coisa de imposto sobre grandes fortunas tem potencial arrecadatório pífio. Ainda que se cobrasse 1% de alíquota sobre o patrimônio dos 0,1% mais ricos, isso arrecadaria quase nada e ainda colocaria o risco de fuga de capital:

Citação de: Alexandre Schwartsman
Agora, a tributação de grandes fortunas é uma falsa solução. Segundo estudo pedido ao Senado pela senadora Gleisi Hoffmann este tributo arrecadaria algo como R$ 6 bilhões/ano, menos de 0,1% do PIB. Ora, o desequilíbrio fiscal do ano que vem é de cerca de R$ 140 bilhões. Ou seja, uma grande batalha parlamentar, com risco de fuga de capital, para arrecadar R$ 6 bilhões/ano. Se fosse o dobro, ou mesmo o triplo disto, não chegaríamos perto de resolver o problema.
Fonte: https://terracoeconomico.com.br/entrevista-com-alexandre-schwartsman/
« Última modificação: 14 de Janeiro de 2020, 21:36:06 por -Huxley- »

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.712
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9637 Online: 14 de Janeiro de 2020, 21:50:19 »
Cobrar mais impostos (in)justamente de quem produz? Esse povo nunca leu a fábula da galinha dos ovos de ouro?
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.735
  • Sexo: Masculino
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9638 Online: 14 de Janeiro de 2020, 22:04:48 »
Ganhar mais =/= produzir mais.

Teoricamente se você tem o bastante, pode viver de renda, sem produzir absolutamente nada você mesmo. Não precisa nem analisar os investimentos nem nada, terceirizando isso.

Vale sempre lembrar que, no Brasil, os políticos todos estão dentre os salários mais altos da população, boa parte deles entre os 1% mais altos. Não deve haver cargo político abaixo dos salários 10-5% mais altos.


Também vale repetir que a iniciativa privada faz isso (discriminação por preços) e produz o melhor resultado para todas as partes.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.712
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9639 Online: 14 de Janeiro de 2020, 22:40:14 »
Um bom imposto que tira menos de quem tem menos e mais de quem tem mais seria sobre operações financeiras.
Até onde eu sei eu não sei.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.615
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9640 Online: 14 de Janeiro de 2020, 22:41:20 »
Ganhar mais =/= produzir mais.

Teoricamente se você tem o bastante, pode viver de renda, sem produzir absolutamente nada você mesmo. Não precisa nem analisar os investimentos nem nada, terceirizando isso.

Vale sempre lembrar que, no Brasil, os políticos todos estão dentre os salários mais altos da população, boa parte deles entre os 1% mais altos. Não deve haver cargo político abaixo dos salários 10-5% mais altos.


Também vale repetir que a iniciativa privada faz isso (discriminação por preços) e produz o melhor resultado para todas as partes.

Ser financista não é "produzir nada". Quem aplica no banco ou mercado financeiro está fazendo empréstimo para quem investe. Quem fez aplicação financeira, jogou o dinheiro em alguma conta bancária e esse dinheiro serve para financiar investimentos. Bancos são intermediários de oferta e demanda de poupança.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.735
  • Sexo: Masculino
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9641 Online: 14 de Janeiro de 2020, 23:12:06 »
"Produção" no caso da fábula apontada pelo Sergiomgbr é algo mais literal, é a isso que me dirijo.

Ele imagina um cara trabalhador esforçado bancando o sustento do folgado, e não as coisas como são em países como os EUA, Austrália, NZ.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.730
  • Sexo: Masculino
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9642 Online: 15 de Janeiro de 2020, 03:49:53 »
Sobre meu emprego, trabalho desde os 16 anos, antes disso aos 14 estava no Senai em tempo integral das 7 até 5hs, trabalhava como autônomo antes do empreguinho e tive um ano em que tirei três dias de folga no ano todo, 25 anos sem férias e trabalhando em feriados.
 Houve um tempo em que eu estava no serviço militar as 5 da manhã,  no emprego as 8hs e na escola noturna das 7 as 10 da noite.

Satisfeito?

Parabéns pelo seu "currículo", de fato houve muito sacrifício da sua parte!

Por isso eu tenho o empreguinho hoje,  se estivesse vagabundando no bar da esquina não teria.

Sem dúvida! Mas eu pergunto: será que todos os vendedores ambulantes tiveram as mesmas oportunidades que você teve? Poderiam se sacrificar se preciso fosse? Não teriam muitos deles boquinhas para alimentar? Não seriam arrimos de família? Difícil julgar, né?

E o velho discurso de sempre querendo aumentar salários por decreto como se fosse possível fazer dinheiro aparecer do nada.

Tenho uma novidade para vc, querem.tentar isso na Argentina mais uma vez para ver se dá certo.

Espere os resultados e veja o que acontece.
Tenho certeza que se as igrejas e as grandes fortunas fossem taxadas, sobraria muito dinheiro para fazer mais justiças sociais. Menos impostos, menos corrupção e menos desvios de verbas também ajudaria bastante.

E volto a dizer: Do supérfluo do rico pode-se retirar o necessário do pobre.

 :)

Se cobrarem 100% de impostos sobre grandes fortunas vc ainda terá trilhões indo pelo ralo com coisas com refinaria de Pasadena, Braskem, Fundos de Pensão dos Correios, superfaturamento de obras públicas e de um modo ou de outro so terá mais verbas para serem roubadas por gente como Pingão e Dilmão.
Assim sendo seus marreteiros pobres continuarão sendo marreteiros pobres exatamente como ocorre nos países africanos comandados por amigos do Pingão que receberam bilhões do BNDES a fundo perdido e agora estão ainda mais ricos enquanto a população de marreteiros africanos come merda.

O problema não é a arrecadação mas o que se faz com a arrecadação.

Quanto o governo paga de juros por empréstimos tomados sem necessidade nas últimas décadas?

Por isso seus marreteiros vivem com vivem, não porque existe gente rica que tem uma vida honesta melhor que a deles.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.730
  • Sexo: Masculino
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9643 Online: 15 de Janeiro de 2020, 04:01:20 »
Se os ricos devem pagar mais impostos, corre-se o risco que os investidores e empresários irão se mandar do país.

Falo aqui de pessoas que já pagam impostos, e não daqueles que são dispensados (evangélicos e outros ladrões).



Agora temos que explicar para os defensores da cobrança de mais impostos que é exatamente o que faz um empresário fechar a fábrica no Brasil para gerar empregos na China.

Não basta recente exemplo argentino de taxar ainda mais os produtores de soja que agora estão queimando as plantações para diminuir os prejuízos? Daqui uns tempos os argentinos estarão importando o que produziam, não terão a receita da safra e o governo não terá mais verbas mesmo com o aumento da cobrança.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.730
  • Sexo: Masculino
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9644 Online: 15 de Janeiro de 2020, 05:28:33 »
Citar
Sem dúvida! Mas eu pergunto: será que todos os vendedores ambulantes tiveram as mesmas oportunidades que você teve? Poderiam se sacrificar se preciso fosse? Não teriam muitos deles boquinhas para alimentar? Não seriam arrimos de família? Difícil julgar, né?

Não tenho filhos porque não suporto crianças, aversão total, mas antes de fazer boquinhas para alimentar o sujeito tem que saber se pode ou não pode fazer as boquinhas porque uma caixa de preservativos é  muito mais barata que uma caixa de fraldas.

Não pode bancar o gasto então não faça as boquinhas porque são elas que pagarão pelos seus erros.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.735
  • Sexo: Masculino
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9645 Online: 15 de Janeiro de 2020, 14:37:14 »
Se os ricos devem pagar mais impostos, corre-se o risco que os investidores e empresários irão se mandar do país.

Falo aqui de pessoas que já pagam impostos, e não daqueles que são dispensados (evangélicos e outros ladrões).



Agora temos que explicar para os defensores da cobrança de mais impostos que é exatamente o que faz um empresário fechar a fábrica no Brasil para gerar empregos na China.

Não basta recente exemplo argentino de taxar ainda mais os produtores de soja que agora estão queimando as plantações para diminuir os prejuízos? Daqui uns tempos os argentinos estarão importando o que produziam, não terão a receita da safra e o governo não terá mais verbas mesmo com o aumento da cobrança.


Relevante à engabelação de que impostos mais progressivos seriam "mais impostos:"


É irrelevante quem está no poder no quanto às previsões nesse sentido.

As visões equivocadas a favor de estado mínimo ou anarquia não existem num vácuo, mas, no Brasil, diante da obscenidade que é um estado que funciona fundamentalmente como um esquema de redistribuição de dinheiro dos pobres para os mais ricos,
Quem seriam esses mais pobres(tecnicamente os mais pobres são os que produzem menos riqueza, ou nenhuma, não  pagando nenhum, ou um mínimo
de impostos, enquanto os mais ricos, seriam  aqueles maiores produtores de riquezas e ainda, maiores pagadores de impostos)? Tem algum exemplo, ou é só conversa? Pode demonstrar todo o processo? Como ocorre essa suposta  transferência de riquezas dos mais pobres para os mais ricos?

Renda =/= produção. Na sua visão de mundo, até algo como tirar moradia aleijados e deixá-los para morrer na rua é "produção," e um "bem para todos."


https://oglobo.globo.com/sociedade/saude/mais-dos-ricos-menos-dos-pobres-1-24176531

http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2016-09/tributacao-sobre-consumo-sustentou-arrecadacao-publica-em-2015

http://www.osul.com.br/quase-60-da-arrecadacao-governo-federal-vem-de-tributos-que-recaem-sobre-os-salarios-e-o-consumo-das-familias/

https://www.infomoney.com.br/colunistas/terraco-economico/impostos-sobre-consumo-a-forma-mais-injusta-de-tirar-recursos-de-quem-menos-tem/

https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2017/09/26/internas_economia,903475/estudo-mostra-que-10-dos-mais-pobres-gastam-32-da-renda-com-impostos.shtml

https://nacoesunidas.org/pesquisadores-alertam-para-sistema-tributario-regressivo-no-brasil-mais-pobres-sao-afetados/






https://economia.estadao.com.br/blogs/nos-eixos/as-injusticas-tributarias-do-brasil-em-5-graficos/

Citar


[...] João Amoêdo: No Brasil, temos vários exemplos da atuação estatal atuar como uma concentradora de riqueza. O Estado gasta R$ 29 bilhões com o Bolsa Família, que é um programa bom, positivo e a gente apoia. Em compensação, gastou mais de R$ 140 bilhões somente no diferencial de taxas de juros para grandes grupos empresariais, tudo subsidiado pelo BNDES. O poder público dá pouquinho para quem precisa e muito para quem não tem essa necessidade.

Quando o Estado remunera o fundo de garantia do trabalhador menos do que a poupança e empresta a grandes grupos por uma taxa de juros menor do que a de mercado está concentrando renda.

Outro caso foram as séries de desonerações fiscais que não se reverteram em aumento dos postos de trabalho. Assim, deixa-se de gastar nos serviços públicos para favorecer o empresário.

Investir muito mais em educação superior do que em nível básico, deixando de nivelar as oportunidades na largada da escolarização é mais um exemplo de concentração. [...]

https://www.saibamais.jor.br/joao-amoedo-sempre-que-o-estado-distribui-renda-ocorre-uma-concentracao/



Parece que pensam que a arrecadação no Brasil é modelo mundial a ser seguido, perfeita, e o problema é "só" como é gasta.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.345
  • Sexo: Masculino
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9646 Online: 15 de Janeiro de 2020, 17:35:15 »
Se os ricos devem pagar mais impostos, corre-se o risco que os investidores e empresários irão se mandar do país.

Falo aqui de pessoas que já pagam impostos, e não daqueles que são dispensados (evangélicos e outros ladrões).
Agora temos que explicar para os defensores da cobrança de mais impostos que é exatamente o que faz um empresário fechar a fábrica no Brasil para gerar empregos na China.

Não basta recente exemplo argentino de taxar ainda mais os produtores de soja que agora estão queimando as plantações para diminuir os prejuízos? Daqui uns tempos os argentinos estarão importando o que produziam, não terão a receita da safra e o governo não terá mais verbas mesmo com o aumento da cobrança.
Relevante à engabelação de que impostos mais progressivos seriam "mais impostos:"
[...]

E 'impostos mais progressivos não são mais impostos'?
Foto USGS

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.735
  • Sexo: Masculino
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9647 Online: 15 de Janeiro de 2020, 18:27:37 »
...acho que talvez esteja me passando despercebido alguma coisa crítica, pois para mim a resposta é muito evidentemente "não," ou "não necessariamente," podendo até ser ter menos impostos no total, mas mais progressivos. Ou não? :hein:

Mas claro que depende totalmente do que é especificamente proposto.

Pode tanto se decidir por aumentar a arrecadação, buscando "compensar" em algum grau o histórico de regressividade que agravou a desigualdade social, ou não, visar manter aproximadamente uma mesma arrecadação final, ou menor, mas a partir de uma composição distinta, como aquelas dos países desenvolvidos.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.345
  • Sexo: Masculino
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9648 Online: 15 de Janeiro de 2020, 19:00:17 »
...acho que talvez esteja me passando despercebido alguma coisa crítica, pois para mim a resposta é muito evidentemente "não," ou "não necessariamente," podendo até ser ter menos impostos no total, mas mais progressivos. Ou não? :hein:

Mas claro que depende totalmente do que é especificamente proposto.

Pode tanto se decidir por aumentar a arrecadação, buscando "compensar" em algum grau o histórico de regressividade que agravou a desigualdade social, ou não, visar manter aproximadamente uma mesma arrecadação final, ou menor, mas a partir de uma composição distinta, como aquelas dos países desenvolvidos.

Para mim a resposta é 'sem dúvida!'.

Não importa se o imposto tem a mesma denominação, pois se a alíquota aumenta progressivamente é indubitável que o indivíduo afetado está pagando... mais imposto.

Repare que não entrei no mérito da progressividade, ou seja, não importa, neste momento, se ela faz "justiça social" (sic) ou se é uma forma da pessoa mais bem remunerada ajudar a coletividade.
Foto USGS

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.735
  • Sexo: Masculino
Re:Melhores Vídeos da Internet
« Resposta #9649 Online: 15 de Janeiro de 2020, 19:26:34 »
Então, a seu ver, a composição dos impostos do Brasil é mais acertada do que a desses supostos países ditos "desenvolvidos" que não tem o sangue brasileiro em suas veias, não tem um Santos Dumont, um Pelé, um Cristo Redentor? :brasil:

Que bom que o governo brasileiro faz melhor que eles no que se trata de cobrar impostos adequadamente.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!