Autor Tópico: Bater nos filhos, pode?  (Lida 13632 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Rodion

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.871
Bater nos filhos, pode?
« Online: 24 de Janeiro de 2006, 04:05:52 »
"Notai, vós homens de ação orgulhosos, não sois senão os instrumentos inconscientes dos homens de pensamento, que na quietude humilde traçaram freqüentemente vossos planos de ação mais definidos." heinrich heine

Offline n/a

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.699
Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #1 Online: 24 de Janeiro de 2006, 04:40:25 »
Deve sim, é violência de qualquer forma, e contra um incapaz ainda.

Nigh†mare

  • Visitante
Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #2 Online: 24 de Janeiro de 2006, 05:24:31 »
Existem os adeptos dos tapinhas e das surras para "educar"... Eu acho um tremendo despreparo, uma tremenda irresponsabilidade.

Já vi coleguinhas meus apanhando sem saberem nem por que... Quando eu fazia alguma merda, surtia muito mais efeito uma coação moral que um física... Apanhei duas vezes, as duas porque bati em alguém; uma vez no meu irmão, outra vez num vizinho. Achei-as justas, mas, seria muito mais eficaz um olhar de desapontamento, um olhar reprovador de meus pais.

Hoje em dia, se eu presenciar alguma agressão física, boto "us puliça" e as "otoridade" no meio.

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #3 Online: 24 de Janeiro de 2006, 08:13:14 »
As vezes da vontade de chamar a polícoa tb quando vejo os pais gritando e xingano os filhos ..... :x
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Alenônimo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.545
  • Sexo: Masculino
    • Alenônimo.com.br
Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #4 Online: 24 de Janeiro de 2006, 08:34:59 »
Que exageiro. Polícia é para casos de espancamento, não para castigo de crianças.

Criança tem que levar chinelada na bunda de vez em quando.
“A ciência não explica tudo. A religião não explica nada.”

Offline Diego

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.835
  • Sexo: Masculino
Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #5 Online: 24 de Janeiro de 2006, 09:57:13 »
Com certeza umas chineladas na bunda ou palmadas fazem parte da educação.
Criança sem limites é um porre.

E pode ter certeza, que se os pais não colocam os limites, a policia coloca depois...

Offline Stéfano

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.779
  • Sexo: Masculino
    • Hepcentro
Re: Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #6 Online: 24 de Janeiro de 2006, 10:15:06 »
Citação de: Alenônimo
Que exageiro. Polícia é para casos de espancamento, não para castigo de crianças.

Criança tem que levar chinelada na bunda de vez em quando.

 :ok:
"Alternative and mainstream Medicine are not simply different methods of treating ilness. They are basically incompatible views of reality and how the material world works." Arnold S. Relman

Offline Marcelo Terra

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.126
  • Sexo: Masculino
Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #7 Online: 24 de Janeiro de 2006, 10:23:14 »
É, mas qual é o limite entre umas palmadas e uma surra? Quem coloca esses limites? O que se deve fazer, não legislar a respeito e deixar pra fazer algo apenas quando a "educação" resultar em hospitalização? Acho que essa é uma questão um tanto complicada. O que vejo em muitos casos é que pais batem nos seus filhos com forte influência emocional, aí eu pergunto ele está educando ou extravazando? Como pais decidem quantas vezes devem bater e com que força?

Então eu pergunto, como se deve legislar essa situação e definir o que é educação e o que é caso de polícia?

Offline Oceanos

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.924
  • Sexo: Masculino
Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #8 Online: 24 de Janeiro de 2006, 10:26:31 »
Educar um filho é difícil, muitos pais não sabem fazer. As vezes é só sentar e conversar com o filho, explicar o que pode e o que não pode, mas as vezes ele não ouve, e ai entram os tapinhas(caso o filho seja pequeno), ou até aquela boa "surra" quando o filho for mais crescido. Se você não der nenhuma punição para a criança ela vai fazer o que quer (o que acontece também com os adultos).

E terminando com uma evidência anedota, sinceramente, a não ser em casos de maltratos, nunca vi nenhuma pessoa que cresceu e reclamou dos tapinhas que levou dos pais.

Offline Stéfano

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.779
  • Sexo: Masculino
    • Hepcentro
Re: Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #9 Online: 24 de Janeiro de 2006, 10:27:29 »
Citação de: Marcelo Terra
É, mas qual é o limite entre umas palmadas e uma surra? Quem coloca esses limites? O que se deve fazer, não legislar a respeito e deixar pra fazer algo apenas quando a "educação" resultar em hospitalização? Acho que essa é uma questão um tanto complicada. O que vejo em muitos casos é que pais batem nos seus filhos com forte influência emocional, aí eu pergunto ele está educando ou extravazando? Como pais decidem quantas vezes devem bater e com que força?

Então eu pergunto, como se deve legislar essa situação e definir o que é educação e o que é caso de polícia?

Cada caso é um caso. Não dá pra impedir qualquer castigo com alegações de abuso físico e psicológico. Crianças tem que ter limites. Alguém aqui é filho de psicólogo ?
"Alternative and mainstream Medicine are not simply different methods of treating ilness. They are basically incompatible views of reality and how the material world works." Arnold S. Relman

Offline Marcelo Terra

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.126
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #10 Online: 24 de Janeiro de 2006, 10:38:21 »
Citação de: Stéfano
Cada caso é um caso. Não dá pra impedir qualquer castigo com alegações de abuso físico e psicológico. Crianças tem que ter limites. Alguém aqui é filho de psicólogo ?


Então, como fica? Vamos lá, moda antiga, vale cinto dobrado, vara de amoreira e até chicote dependendo da "lição" (meus antepassados da roça que o digam :hihi:). Stéfano, vale isso? Ah, isso não? Então qual é o limite? As lesões deixadas? Deixa eu ver, quebrar osso acho que não deve poder mas e hematoma, hematoma pode? Pode sangrar? Se não se legisla como é que alguém vai ser punido? Já existem leis aplicáveis a esse caso? Um vizinho faz o que ouvindo uma "sessão de educação" na casa do outro? Se crianças tem que ter limites os pais também tem e sinceramente tenho encontrado mais pais que merecem surras, ou pelo menos mais severas, que filhos. Aliás eu sempre digo que é lamentável que você tenha que ter algum tipo de formação ser apto pra fazer tanta coisa e pra ter filhos basta não ser estéril. Qualquer ser humano não estéril não importa o quão medíocre, estúpido, violento, negligente, apático ou cruel que seja pode ser pai ou mãe. Então eu pergunto de novo quem define qual é o limite onde deixa de ser uma questão de educação e passa a ser um caso da justiça? Quem define e qual é esse limite?

Offline Diego

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.835
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #11 Online: 24 de Janeiro de 2006, 10:44:08 »
Citação de: Stéfano
Cada caso é um caso. Não dá pra impedir qualquer castigo com alegações de abuso físico e psicológico. Crianças tem que ter limites. Alguém aqui é filho de psicólogo ?


Eu sou!

Minha mãe e meu padrasto são psicologos.
Posso falar que quando era criança e fazia alguma merda muito grande levava uns tapas.
Mas apartir de uma certa idade (acho q dos 12 anos em diante) não apanhei mais, e dai foi na conversa mesmo.

Offline Rodion

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.871
Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #12 Online: 24 de Janeiro de 2006, 10:45:15 »
eu nunca tive filhos, talvez minha opinião não valha tanto. mas tenho uma impressão de que, com algumas crianças de uma idade em que são tipicamente chatas, como aos 6 anos, não basta sempre a conversa.
"Notai, vós homens de ação orgulhosos, não sois senão os instrumentos inconscientes dos homens de pensamento, que na quietude humilde traçaram freqüentemente vossos planos de ação mais definidos." heinrich heine

Offline Marcelo Terra

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.126
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #13 Online: 24 de Janeiro de 2006, 10:48:28 »
Citação de: Oceanos
Educar um filho é difícil, muitos pais não sabem fazer. As vezes é só sentar e conversar com o filho, explicar o que pode e o que não pode, mas as vezes ele não ouve, e ai entram os tapinhas(caso o filho seja pequeno), ou até aquela boa "surra" quando o filho for mais crescido. Se você não der nenhuma punição para a criança ela vai fazer o que quer (o que acontece também com os adultos).

E terminando com uma evidência anedota, sinceramente, a não ser em casos de maltratos, nunca vi nenhuma pessoa que cresceu e reclamou dos tapinhas que levou dos pais.


De tapinhas eu nunca vi, mas de tais "boas" surras que você citou já vi aos montes. Então pergunto de novo, qual é o limite? O que é uma "boa surra" educativa e uma "boa surra" abusiva? Na dúvida manda os dois pra polícia e o juiz decide que pai surrou com razão e qual abusou na medida.

Agora outra pergunta, por que um marido não pode dar uma "boa surra" educativa na esposa, e vice-versa, um irmão não pode dar uma "boa surra" educativa no outro, ou um patrão dar uma "boa surra" educativa no empregado mas um pai em um filho "mais crescido" pode? Tem lei pra isso? "Filhos menores de idade podem ser agredidos fisicamente", existe isso? Sinto muito mas acho que lei nenhuma dá suporte à isso.

Offline Marcelo Terra

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.126
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #14 Online: 24 de Janeiro de 2006, 10:51:13 »
Citação de: bruno
eu nunca tive filhos, talvez minha opinião não valha tanto. mas tenho uma impressão de que, com algumas crianças de uma idade em que são tipicamente chatas, como aos 6 anos, não basta sempre a conversa.


Defina chatas.

Será que o que você está observando nessas crianças não seria uma criação incompetente por parte dos pais? Eu vejo isso aos montes. É o caso em que eu mencionei acima de que quem precisa de surra são os pais, mais que os filhos.

Offline Diego

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.835
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #15 Online: 24 de Janeiro de 2006, 11:00:40 »
Citação de: Marcelo Terra
É o caso em que eu mencionei acima de que quem precisa de surra são os pais, mais que os filhos.


Concordo plenamente!
E existem pais aos montes assim.

Offline Rodion

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.871
Re: Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #16 Online: 24 de Janeiro de 2006, 11:05:13 »
Citação de: Marcelo Terra
Citação de: bruno
eu nunca tive filhos, talvez minha opinião não valha tanto. mas tenho uma impressão de que, com algumas crianças de uma idade em que são tipicamente chatas, como aos 6 anos, não basta sempre a conversa.


Defina chatas.

Será que o que você está observando nessas crianças não seria uma criação incompetente por parte dos pais? Eu vejo isso aos montes. É o caso em que eu mencionei acima de que quem precisa de surra são os pais, mais que os filhos.


chatas. criança até os 3 ou 4 é um amor, depois até os 12 dá vontade de jogar pela janela. aos 12 chega a adolescência e ficam tímidas ou amadurecem um pouco, não enchem o saco, depois de um tempo viram gente. (sim, não gosto de criança e admito).
já presenciou a cena de algum moleque chato ficar, por exemplo, apagando e acendendo a luz? então o pai ou mãe fala, 'filhinho, não faz isso, para....'. então o moleque não para, ou para e depois faz de novo em alguns minutos. pois bem, isso é chatice. e talvez aqui viriam a calhar umas chineladas.
agora, suponha que se façam proibidas as surras. talvez, em muitos casos, se as crianças sabem que a ameaça dos pais é vazia, o que as levará a obedecer? como e quando se cria a noção de respeito nas crianças? creio ser necessária a punição, seja por meio de tapinhas ou castigos (restrições).

não sou especialista em crianças e nem tenho filhos, como já disse. mas acho que deveria-se deixar para os pais o modo de se educar, afinal, são seus filhos.. sem pedagogia do oprimido pro meu lado.
"Notai, vós homens de ação orgulhosos, não sois senão os instrumentos inconscientes dos homens de pensamento, que na quietude humilde traçaram freqüentemente vossos planos de ação mais definidos." heinrich heine

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #17 Online: 24 de Janeiro de 2006, 11:11:49 »
Acho que se os pais souberem impor respeito desde pequenos, seja por meio de castigos nw fisicos ou por meio de broncas, as crianças nw chegam a se tornarem chatas.....
Acho que alguns dias sem tv, video game e computador resolvem mais que um tapa na bunda
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Zibss

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.482
Dar palmada em criança pode virar crime e levar à prisão
« Resposta #18 Online: 24 de Janeiro de 2006, 11:14:41 »
Castigo em Xeque
Dar palmada em criança pode virar crime e levar à prisão
Projeto de autoria da deputada federal Angela Guadagnin proíbe pais de bater nos filhos
Marcelo Pedroso
São José dos Campos

O Senado Federal vai avaliar a partir desta semana um projeto de lei encaminhado pelo Congresso Nacional que proíbe os pais de agredir física e psicologicamente os filhos. A proposta prevê a proibição de até pequenas palmadas.

O projeto, de autoria da deputada Angela Guadagnin (PT-SP), ex-prefeita de São José dos Campos, e outros quatro parlamentares, garante às crianças e adolescentes o direito de não serem submetidos a nenhuma forma de punição corporal.

Como o projeto recebeu parecer favorável da comissões de Constituição e Justiça, Educação e Cultura e Seguridade Social e Família, não houve necessidade de votação na Câmara.

"O Código Penal já prevê sanções e punições para os adultos. É só aplicar estas mesmas sanções contra quem cometer esse crime contra às crianças e adolescentes", disse Angela.

PUNIÇÃO - O artigo 129 do Código Penal, que dispõe sobre lesão corporal, prevê pena de 3 meses a 1 ano de detenção para quem ofender a integridade corporal ou a saúde de outra pessoa.

Segundo ela, a idéia é extinguir o conceito de "punição pedagógica", usada como justificativa pelos adultos para atos de violência física e mesmo psicológica.

"Tenho certeza de que esse projeto vai colaborar para a redução dos casos de violência", disse. Ainda não há previsão da proposta ser votada pelo Senado.

Além de Angela, assinam o projeto como autores os deputados federais Luiz Couto (PT-PB), Selma Schons (PT-PR), Fátima Bezerra (PT-RN) e Maria do Rosário (PT-RS).

TAPINHA - Pais de crianças ouvidos ontem pelo ValeParaibano em São José dos Campos disseram ser favoráveis ao "castigo físico" de pequena intensidade em casos extremos.

"Acho que a criança precisa de um corretivo de vez em quando sim. Não é espancamento, que causa revolta. Uma chinelada serve para a criança conhecer seus limites", disse o serralheiro Gilmar dos Reis Silva, 35 anos.

A opinião de Gilmar é partilhada pelas irmãs Rosiene Silveira Santos, 30 anos, e Rosinei Silveira Santos, 32 anos. "Uma palmada de vez em quando não faz mal. A criança precisa de um corretivo, senão vira um adulto irresponsável", disseram.

O advogado do Cedeca (Centro de Defesa da Criança e do Adolescente), Gilmar Aparecido dos Santos, defendeu o projeto sem restrições. "É uma questão necessária, apesar de tardia. A violência não reforça os vínculos familiares, só reforça o poder da autoridade. A palmada deseduca."

CRÍTICA - Já a coordenadora do Centro de Referência da Criança e do Adolescente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) em São Paulo, Lia Junqueira, lamentou a necessidade de criação da lei.

"O que é espantoso é criar um projeto como esse para impedir as crianças de serem espancadas. O que dói na vida da gente é que não damos o exemplo."

http://www.valeparaibano.com.br/2006/01/24/sjc/palmada.html

Offline Marcelo Terra

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.126
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #19 Online: 24 de Janeiro de 2006, 11:36:43 »
Citação de: bruno
já presenciou a cena de algum moleque chato ficar, por exemplo, apagando e acendendo a luz? então o pai ou mãe fala, 'filhinho, não faz isso, para....'.


Pai que implora a filhos pequenos para não fazer as coisas é o primeiro sinal de que não dá educação alguma. Quem implora está na posição submissa em uma relação, adivinha então quem manda nesse exemplo citado? Exato, a criança. Se ela não tivesse sido criada na posição dominante de quem faz o que quer não precisaria de palmadas NO EXEMPLO CITADO. A educação começa desde bebê. Uma das primeiras coisas que você deve ensinar uma criança é o significado da ordem "não". Cara, isso faz uma diferença imensa na criação.

Citar
então o moleque não para, ou para e depois faz de novo em alguns minutos. pois bem, isso é chatice. e talvez aqui viriam a calhar umas chineladas.


Ele faz isso, nesse exemplo, por não ter sido bem educado de nenhuma forma desde pequeno. Esse tipo de mãe não dá chineladas nos seus filhos mimados exceto em uma explosão emotiva, o que é errado pois sempre corre o risco de passar dos limites assim.

Citar
agora, suponha que se façam proibidas as surras. talvez, em muitos casos, se as crianças sabem que a ameaça dos pais é vazia, o que as levará a obedecer? como e quando se cria a noção de respeito nas crianças? creio ser necessária a punição, seja por meio de tapinhas ou castigos (restrições).


A noção de respeito é cultivada desde que nasce. Você não estabelece dia e hora pra começar isso.

Citar
não sou especialista em crianças e nem tenho filhos, como já disse. mas acho que deveria-se deixar para os pais o modo de se educar, afinal, são seus filhos.. sem pedagogia do oprimido pro meu lado.


Filhos não são cães e até eles tem quem os defenda contra violência e você acha que devemos deixar trogloditas darem surras em seus filhos? Já perguntei, qual é o limite? Contanto que não cause lesões internas pode bater? Pode deixar hematomas? QUAL É O LIMITE ENTRE EDUCAÇÃO E VIOLÊNCIA? Por que todo mundo tem o direito de não ser agredido e crianças não tem? Me explique essa distinção maluca que você está fazendo? Crianças não são seres humanos não? Me desculpe mas da forma que você colocou me lembra um ditado antigo, em uma época em que maridos davam "surras supostamente corretivas" nas esposas e não existiam delegacias de mulheres: "Em briga de marido e mulher ninguém mete a colher". A única diferença é que bem ou mal uma mulher ainda pode tentar se defender, mesmo em desvantagem. Uma criança nem isso.

Me desculpe Bruno, mas discordo totalmente do que você disse, pelo menos da forma que foi colocada.

Offline Marcelo Terra

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.126
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #20 Online: 24 de Janeiro de 2006, 11:39:59 »
Citação de: Lord Barata
Acho que se os pais souberem impor respeito desde pequenos, seja por meio de castigos nw fisicos ou por meio de broncas, as crianças nw chegam a se tornarem chatas...


É por aí mesmo, eles não educam e depois querem bater.

Offline n/a

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.699
Re: Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #21 Online: 24 de Janeiro de 2006, 11:49:44 »
Citação de: diego_uss
Com certeza umas chineladas na bunda ou palmadas fazem parte da educação.
Criança sem limites é um porre.

E pode ter certeza, que se os pais não colocam os limites, a policia coloca depois...


"Pode ter certeza"? Alguma prova? Algum estudo sobre isso? Ou sua opinião é só palpite, sem base nenhuma?

Não é precisa agredir para colocar limites. Pode-se conversar, antes de tudo. Se não funcionar e o desejo for punição, há outras opções que vão além da agressão.

Não me lembro de ter apanhado. Não me lembro de ter sido agredido em nenhum momento pelo meu pai. E nunca tive problemas com a polícia, ao contrário de outras pessoas que foram educadas na base do tapa.

E, além disso, crianças não são seres de completa idiotice. A agressão do pai, algumas vezes, é um sinal de que ele não se sente suficientemente preparado para fazer a criança agir como ele quer e resolve da pior maneira possível. Ele "desconta" a incompetência dele na criança.

Até mesmo uma cara de decepção do meu pai me fazia parar, e ele nunca precisou me agredir para ter esse respeito. Eu o respeitava por gostar muito dele e não gostar de vê-lo chateado comigo, não por medo de apanhar. Posso falar algo que vá deixar alguns magoados comigo, mas, para mim, pai que agride é pai que não é bom o suficiente para causar admiração no filho.

Offline Diego

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.835
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #22 Online: 24 de Janeiro de 2006, 11:55:05 »
Citação de: Ricardo M

"Pode ter certeza"? Alguma prova? Algum estudo sobre isso? Ou sua opinião é só palpite, sem base nenhuma?


Não estou falando que limites são só as chineladas.

Criança q pode tudo, vai crescer achando que é um adulto que pode tudo.
E são esse tipo de crianças que na adolescencia pega o carro dos pais escondido e mete num poste.

como o Marcelo falou, os pais tem q ter autoridade.

Só usei o exemplo da policia, mas poderia ter usado a palavra "sociedade".

Offline n/a

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.699
Re: Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #23 Online: 24 de Janeiro de 2006, 11:58:13 »
Citação de: Oceanos
Educar um filho é difícil, muitos pais não sabem fazer. As vezes é só sentar e conversar com o filho, explicar o que pode e o que não pode, mas as vezes ele não ouve, e ai entram os tapinhas(caso o filho seja pequeno), ou até aquela boa "surra" quando o filho for mais crescido. Se você não der nenhuma punição para a criança ela vai fazer o que quer (o que acontece também com os adultos).

E terminando com uma evidência anedota, sinceramente, a não ser em casos de maltratos, nunca vi nenhuma pessoa que cresceu e reclamou dos tapinhas que levou dos pais.


Será que é o filho que não ouve ou o pai que não sabe falar, na maioria das vezes? Será que os pais são tão atenciosos, na maioria das vezes, para explicar as coisas?

Sendo bem sincero, Oceanos, já vi cada coisa na rua que me dava vontade de brigar com muitos pais por aí. Criança esbarra e derruba uns quinze pacotes de BomBril no chão do supermercado e o pai, ao invés de conversar com a criança e falar "tome mais cuidado, e agora que você derrubou, junte e coloque no lugar", simplesmente dava um tapa no moleque. Criança pede alguma coisa, uma bala ou um chocolate, e escuta "cala a boca". Criança cai no chão e apanha, só por ter caído no chão!

O mais absurdo, esses dias, na fila do caixa no supermercado, um cara com umas cinco caixas de cerveja no carrinho, e quando o filho pede um TicTac daqueles que ficam a mostra nesses lugares, recebe um sonoro "não me enche o saco". Ora, como um filho desses vai respeitar o pai? Será que alguns filhos só "aprendem" apanhando porque é da natureza deles só aprenderem assim, ou porque os pais nunca fizeram nada direito a vida inteira do piá e depois querem que ele os escute e atenda a todos os seus pedidos?

Há muito pai que é estúpido, e não sabendo causar respeito no filho por meios "limpos", acaba precisando da violência. E quem paga é a criança, que não tem culpa alguma.

Offline n/a

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.699
Re: Re.: Bater nos filhos, pode?
« Resposta #24 Online: 24 de Janeiro de 2006, 11:59:39 »
Citação de: diego_uss
Citação de: Ricardo M

"Pode ter certeza"? Alguma prova? Algum estudo sobre isso? Ou sua opinião é só palpite, sem base nenhuma?


Não estou falando que limites são só as chineladas.

Criança q pode tudo, vai crescer achando que é um adulto que pode tudo.
E são esse tipo de crianças que na adolescencia pega o carro dos pais escondido e mete num poste.

como o Marcelo falou, os pais tem q ter autoridade.

Só usei o exemplo da policia, mas poderia ter usado a palavra "sociedade".


Ah, tá, quanto li pareceu que os "limites" citados estavam se referindo à violência. :ok:

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!