Autor Tópico: Bater nos filhos, pode?  (Lida 14298 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline LaraAS

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.386
  • Sexo: Feminino
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #150 Online: 21 de Outubro de 2011, 21:49:46 »
           Olhe se os pais podem dar palmadas nos filhos ,pelo tipo de coisas pelas quais costumam dar palmadas ,então os guardas de transito ,também devem poder dar una cacetetada  nos motoristas por motivos de infrações de transito estilo estacionar em lugar proibido além de multas...(e eu nem estou falando de punição para crimes hediondos como em Cingapura ,nesse caso eu até concordo) eu estou falando de fazer isso ,só por infrações de transito como estacionar em local proibido...porque na maioria os pais que dão palmadas nos filhos ,não fazem isso por causa de crimes hediondos que o filho tenha feito...mas sim por coisas equivalente ao que é um motorista estacionar em local proibido......
         
« Última modificação: 21 de Outubro de 2011, 22:52:59 por LaraAS »

Offline _tiago

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.343
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #151 Online: 21 de Outubro de 2011, 21:56:54 »
Dona,

Que exagero... Essa comparação é realmente um espantalho,
"Um tapa na criança é o mesmo que esmurrar um funcionário".
Independente do método ser válido ou não das palmadas... Aliás, você tem provas de que uma palmada numa criança de no máximo fazê-la chorar traz todos esses danos que você prevê?

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #152 Online: 21 de Outubro de 2011, 22:01:30 »


ig.com.br/filhos/educacao/as-criancas-estao-precisando-de-tapa-na-bunda-diz-terapeuta-infantil/n1597302383185.html

Concordo demais com isso.


Passa aqui em casa que eu resolvo o seu problema.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline LaraAS

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.386
  • Sexo: Feminino
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #153 Online: 21 de Outubro de 2011, 22:02:47 »
Dona,

Que exagero... Essa comparação é realmente um espantalho,
"Um tapa na criança é o mesmo que esmurrar um funcionário".
Independente do método ser válido ou não das palmadas... Aliás, você tem provas de que uma palmada numa criança de no máximo fazê-la chorar traz todos esses danos que você prevê?

       E se for os professores dar palmadas nos alunos independentemente da opinião dos pais sobre o motivo especifico que levou o professor a dar a palmada em determinado momento?
       Aí você é a favor?
       Por que ,se isso é bom ou neutro ,não faria mal isso (exceto por um sentimento de propriedade dos pais em relação aos filhos) e inclusive ,se se quizer dar um minimo de argumentação lógica para as palmadas ,tem que se usar experimentos como os de Plavov e os behavionistas ,e se isso é necessário e bom ,é para ser feito imediatamente ,se não perde a eficacia...
       

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.244
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #154 Online: 21 de Outubro de 2011, 22:04:45 »


ig.com.br/filhos/educacao/as-criancas-estao-precisando-de-tapa-na-bunda-diz-terapeuta-infantil/n1597302383185.html

Concordo demais com isso.


Passa aqui em casa que eu resolvo o seu problema.

Tá me confundindo com alguém do harém? :lol:

E em bundinha que mamãe e papai passaram talquinho, só eles podem dar palmadinhas.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline _tiago

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.343
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #155 Online: 21 de Outubro de 2011, 22:07:40 »
       E se for os professores dar palmadas nos alunos independentemente da opinião dos pais sobre o motivo especifico que levou o professor a dar a palmada em determinado momento?
       Aí você é a favor?
       Por que ,se isso é bom ou neutro ,não faria mal isso (exceto por um sentimento de propriedade dos pais em relação aos filhos) e inclusive ,se se quizer dar um minimo de argumentação lógica para as palmadas ,tem que se usar experimentos como os de Plavov e os behavionistas ,e se isso é necessário e bom ,é para ser feito imediatamente ,se não perde a eficacia...

Foi pro Dona, Donatelo o meu post... :P

Mas,
Isso de professores é outro espantalho.

Offline Donatello

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.864
  • Sexo: Masculino
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #156 Online: 21 de Outubro de 2011, 22:14:25 »
Mr Mustard, estamos falando só de palmadinhas inofensivas ::), eu acho.

Hehehehe... Eu sei. Estou extrapolando, pois eu acredito que no fim, palmadinha vira uma palmada que no fim, vira um palmadão... :biglol:
Extrapolar é falacioso, mesmo que a regra absoluta seja exatamente esta aí à qual a sua extrapolação chegou:P

Offline LaraAS

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.386
  • Sexo: Feminino
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #157 Online: 21 de Outubro de 2011, 22:17:00 »
       E se for os professores dar palmadas nos alunos independentemente da opinião dos pais sobre o motivo especifico que levou o professor a dar a palmada em determinado momento?
       Aí você é a favor?
       Por que ,se isso é bom ou neutro ,não faria mal isso (exceto por um sentimento de propriedade dos pais em relação aos filhos) e inclusive ,se se quizer dar um minimo de argumentação lógica para as palmadas ,tem que se usar experimentos como os de Plavov e os behavionistas ,e se isso é necessário e bom ,é para ser feito imediatamente ,se não perde a eficacia...


Foi pro Dona, Donatelo o meu post... :P

Mas,
Isso de professores é outro espantalho.

      Se o post era real e literalmente SÓ para ela ,você deveria ter mandado como mensagem privada ,sem ninguém ver.
      E de resto não é uma questão de espantalho ,é uma questão de lógica ,de argumentação honesta ,de ver as implicações da argumentação.

Offline _tiago

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.343
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #158 Online: 21 de Outubro de 2011, 22:25:00 »

Se você ler com atenção meu post pro Donatello, talvez você consiga perceber que eu só pedi pra ele que se justificasse melhor ao invés de se utilizar de comparações estapafúrdias...
A tua resposta foi do mesmo tipo, por isso eu disse ser um espantalho.

Offline Cachaceiro

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 173
  • Sexo: Masculino
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #159 Online: 21 de Outubro de 2011, 23:43:53 »
le não fuzilou ninguém. Só apedrejou um carro porque as coisas não saíram como ele queria

so? e eu que achei foda pra caralho

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.574
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #160 Online: 21 de Outubro de 2011, 23:51:12 »
Essa discussão me lembrou o melhor método educativo para crianças: avaiana de pau  :biglol:

<a href="http://www.youtube.com/v/FjgOXUPdFWk" target="_blank" class="new_win">http://www.youtube.com/v/FjgOXUPdFWk</a>
« Última modificação: 21 de Outubro de 2011, 23:56:49 por _Juca_ »

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.575
  • Sexo: Masculino
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #161 Online: 22 de Outubro de 2011, 01:24:40 »
O meu filho tem 6 anos e 5 meses e nunca usei de violência física com ele, pois todas as questões sempre foram resolvidas com diálogo.

Pela minha parca experiência eu observei que, com raras exceções, as crianças são problemáticas quando os pais (ou responsáveis) são ausentes ou relapsos na formação ético-moral delas.
Foto USGS

Offline Mahul

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 486
  • Sexo: Masculino
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #162 Online: 24 de Outubro de 2011, 16:46:31 »
O meu filho tem 6 anos e 5 meses e nunca usei de violência física com ele, pois todas as questões sempre foram resolvidas com diálogo.

Pela minha parca experiência eu observei que, com raras exceções, as crianças são problemáticas quando os pais (ou responsáveis) são ausentes ou relapsos na formação ético-moral delas.
Disse tudo, caro geólogo! :ok: Geo, na próxima encadernação quero nascer seu filho. :biglol: Falando mais ou menos sério: também acho que o maior problema hoje mais do que nunca é a excessiva permissividade de muitos pais. Recentemente um garoto de 19 anos, dirigindo um Camaro (carro caríssimo), causou uma pequena  tragédia em Sampa. Uma das vítimas sofreu queimaduras gravíssimas no corpo (não sei ainda se chegou a falecer). Tudo indica que o delinquente estava embriagado. A pergunta é: o que um cara de 19 anos, alcoolizado, estava fazendo com um carro desses na mão? :nojo: :no:
Não gosto da direita porque ela é de direita e não gosto da esquerda porque ela também é de direita - Mestre Millôr

Deus seria reprovado em qualquer escola de engenharia - Paulo Francis

Só vou acreditar em socialismo no dia em que todo mundo puder morar em Ipanema - Grande Tom Jobim

Offline Aronax

  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.323
  • Sexo: Masculino
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #163 Online: 24 de Outubro de 2011, 21:46:17 »
No texto a seguir, independente de ser fake ou legitimo, no caso o que importa é o conteudo.....me parece ter a ver com o tópico....


Citar
'Fui ver o filme Cazuza há alguns dias e me deparei com uma coisa estarrecedora.. As pessoas estão cultivando ídolos errados..
Como podemos cultivar um ídolo como Cazuza?
 
Concordo que suas letras são muito tocantes, mas reverenciar um marginal como ele, é, no mínimo, inadmissível.
Marginal, sim, pois Cazuza foi uma pessoa que viveu à margem da sociedade, pelo menos uma sociedade que tentamos construir (ao menos eu) com conceitos de certo e errado.                 
            No filme, vi um rapaz mimado, filhinho de papai que nunca precisou trabalhar para conseguir nada, já tinha tudo nas mãos.. A mãe vivia para satisfazer as suas vontades e loucuras. O pai preferiu se afastar das suas responsabilidades e deixou a vida correr solta.
           São esses pais que devemos ter como exemplo?
           Cazuza só começou a gravar porque o pai era diretor de uma grande gravadora..
           Existem vários talentos que não são revelados por falta de oportunidade ou por não terem algum conhecido importante.
           Cazuza era um traficante, como sua mãe revela no livro, admitiu que ele trouxe drogas da Inglaterra, um verdadeiro criminoso. Concordo com o juiz Siro Darlan quando ele diz que a única diferença entre Cazuza e Fernandinho Beira-Mar é que um nasceu na zona sul e outro não.
           Fiquei horrorizada com o culto que fizeram a esse rapaz, principalmente por minha filha adolescente ter visto o filme. Precisei conversar muito para que ela não começasse a pensar que usar drogas, participar de bacanais, beber até cair e outras coisas, fossem certas, já que foi isso que o filme mostrou.
            Por que não são feitos filmes de pessoas realmente importantes que tenham algo de bom para essa juventude já tão transviada? Será que ser correto não dá Ibope, não rende bilheteria?
            Como ensina o comercial da Fiat, precisamos rever nossos conceitos, só assim teremos um mundo melhor.
            Devo lembrar aos pais que a morte de Cazuza foi consequência da educação errônea a que foi submetido. Será que Cazuza teria morrido do mesmo jeito se tivesse tido pais que dissesem NÃO quando necessário?
            Lembrem-se, dizer NÃO é a prova mais difícil de amor . 
            Não deixem seus filhos à revelia para que não precisem se arrepender mais tarde. A principal função dos pais é educar.. Não se preocupem em ser 'amigo' de seus filhos.                 
            Eduque-os e mais tarde eles verão que você foi à pessoa que mais os amou e foi, é, e sempre será, o seu melhor amigo, pois amigo não diz SIM sempre.'

                     Karla Christine (Psicóloga Clínica)
Uma verdade ou um ser podem ser vistos de vários pontos, porém a verdade e o ser estão acima de pontos de vista.

Offline LaraAS

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.386
  • Sexo: Feminino
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #164 Online: 24 de Outubro de 2011, 22:21:01 »
No texto a seguir, independente de ser fake ou legitimo, no caso o que importa é o conteudo.....me parece ter a ver com o tópico....


Citar
'Fui ver o filme Cazuza há alguns dias e me deparei com uma coisa estarrecedora.. As pessoas estão cultivando ídolos errados..
Como podemos cultivar um ídolo como Cazuza?
 
Concordo que suas letras são muito tocantes, mas reverenciar um marginal como ele, é, no mínimo, inadmissível.
Marginal, sim, pois Cazuza foi uma pessoa que viveu à margem da sociedade, pelo menos uma sociedade que tentamos construir (ao menos eu) com conceitos de certo e errado.                 
            No filme, vi um rapaz mimado, filhinho de papai que nunca precisou trabalhar para conseguir nada, já tinha tudo nas mãos.. A mãe vivia para satisfazer as suas vontades e loucuras. O pai preferiu se afastar das suas responsabilidades e deixou a vida correr solta.
           São esses pais que devemos ter como exemplo?
           Cazuza só começou a gravar porque o pai era diretor de uma grande gravadora..
           Existem vários talentos que não são revelados por falta de oportunidade ou por não terem algum conhecido importante.
           Cazuza era um traficante, como sua mãe revela no livro, admitiu que ele trouxe drogas da Inglaterra, um verdadeiro criminoso. Concordo com o juiz Siro Darlan quando ele diz que a única diferença entre Cazuza e Fernandinho Beira-Mar é que um nasceu na zona sul e outro não.
           Fiquei horrorizada com o culto que fizeram a esse rapaz, principalmente por minha filha adolescente ter visto o filme. Precisei conversar muito para que ela não começasse a pensar que usar drogas, participar de bacanais, beber até cair e outras coisas, fossem certas, já que foi isso que o filme mostrou.
            Por que não são feitos filmes de pessoas realmente importantes que tenham algo de bom para essa juventude já tão transviada? Será que ser correto não dá Ibope, não rende bilheteria?
            Como ensina o comercial da Fiat, precisamos rever nossos conceitos, só assim teremos um mundo melhor.
            Devo lembrar aos pais que a morte de Cazuza foi consequência da educação errônea a que foi submetido. Será que Cazuza teria morrido do mesmo jeito se tivesse tido pais que dissesem NÃO quando necessário?
            Lembrem-se, dizer NÃO é a prova mais difícil de amor . 
            Não deixem seus filhos à revelia para que não precisem se arrepender mais tarde. A principal função dos pais é educar.. Não se preocupem em ser 'amigo' de seus filhos.                 
            Eduque-os e mais tarde eles verão que você foi à pessoa que mais os amou e foi, é, e sempre será, o seu melhor amigo, pois amigo não diz SIM sempre.'

                     Karla Christine (Psicóloga Clínica)

          Para Aranax:

      Qual é o objetivo de você colocar esse texto nesse tópico?
      Está respondendo a quem?
      Pois aqui ninguém falou que não se deve colocar limites nos filhos.
      Veja ,por exemplo o Japão ,no livro "O crisantemo e a espada"  sobre o Japão a autora ,uma antropologia extremamente respeitada ,contou que no Japão ,os pais não batem nos filhos ,na sua cultura não há esse comportamento ,e no entanto os japoneses são um dos povos com população mais autodisciplianda ,um dos povos com população com mais bom comportamento uns com os outros do mundo.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.575
  • Sexo: Masculino
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #165 Online: 24 de Outubro de 2011, 22:44:24 »
Disse tudo, caro geólogo! :ok: Geo, na próxima encadernação quero nascer seu filho. :biglol:

Aceito.

Desde que já venha graduado e com emprego em uma grande empresa, ganhando muito bem e que me sustente na velhice.  :P


Falando mais ou menos sério: também acho que o maior problema hoje mais do que nunca é a excessiva permissividade de muitos pais. Recentemente um garoto de 19 anos, dirigindo um Camaro (carro caríssimo), causou uma pequena  tragédia em Sampa. Uma das vítimas sofreu queimaduras gravíssimas no corpo (não sei ainda se chegou a falecer). Tudo indica que o delinquente estava embriagado. A pergunta é: o que um cara de 19 anos, alcoolizado, estava fazendo com um carro desses na mão? :nojo: :no:

E sabe quais serão, provavelmente, os desdobramentos desta ação criminosa?

a) O jovem adulto será hiperprotegido legalmente por um grupo de advogados contratados a "peso-de-ouro", que argumentarão coisas ridículas como "ele estava transtornado porque a namorada o deixou" ou "a pista estava escorregadia porque tinha óleo" ou "o cara se ateou fogo porque queria incriminar o garoto rico, recebendo deste uma indenização" ou similares.

b) Ele será enviado para algum outro país até a "poeira baixar" e os advogados ganharão tempo, talvez até conseguindo que o crime prescreva.

c) Mesmo que ele seja condenado por um crime culposo, ele sairá da prisão rapidamente, porque é réu primário e, sem dúvida alguma, será um "preso exemplar".
« Última modificação: 24 de Outubro de 2011, 23:28:00 por Geotecton »
Foto USGS

Offline Aronax

  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.323
  • Sexo: Masculino
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #166 Online: 24 de Outubro de 2011, 23:25:58 »
No texto a seguir, independente de ser fake ou legitimo, no caso o que importa é o conteudo.....me parece ter a ver com o tópico....


Citar
'Fui ver o filme Cazuza há alguns dias e me deparei com uma coisa estarrecedora.. As pessoas estão cultivando ídolos errados..
Como podemos cultivar um ídolo como Cazuza?
 
Concordo que suas letras são muito tocantes, mas reverenciar um marginal como ele, é, no mínimo, inadmissível.
Marginal, sim, pois Cazuza foi uma pessoa que viveu à margem da sociedade, pelo menos uma sociedade que tentamos construir (ao menos eu) com conceitos de certo e errado.                 
            No filme, vi um rapaz mimado, filhinho de papai que nunca precisou trabalhar para conseguir nada, já tinha tudo nas mãos.. A mãe vivia para satisfazer as suas vontades e loucuras. O pai preferiu se afastar das suas responsabilidades e deixou a vida correr solta.
           São esses pais que devemos ter como exemplo?
           Cazuza só começou a gravar porque o pai era diretor de uma grande gravadora..
           Existem vários talentos que não são revelados por falta de oportunidade ou por não terem algum conhecido importante.
           Cazuza era um traficante, como sua mãe revela no livro, admitiu que ele trouxe drogas da Inglaterra, um verdadeiro criminoso. Concordo com o juiz Siro Darlan quando ele diz que a única diferença entre Cazuza e Fernandinho Beira-Mar é que um nasceu na zona sul e outro não.
           Fiquei horrorizada com o culto que fizeram a esse rapaz, principalmente por minha filha adolescente ter visto o filme. Precisei conversar muito para que ela não começasse a pensar que usar drogas, participar de bacanais, beber até cair e outras coisas, fossem certas, já que foi isso que o filme mostrou.
            Por que não são feitos filmes de pessoas realmente importantes que tenham algo de bom para essa juventude já tão transviada? Será que ser correto não dá Ibope, não rende bilheteria?
            Como ensina o comercial da Fiat, precisamos rever nossos conceitos, só assim teremos um mundo melhor.
            Devo lembrar aos pais que a morte de Cazuza foi consequência da educação errônea a que foi submetido. Será que Cazuza teria morrido do mesmo jeito se tivesse tido pais que dissesem NÃO quando necessário?
            Lembrem-se, dizer NÃO é a prova mais difícil de amor . 
            Não deixem seus filhos à revelia para que não precisem se arrepender mais tarde. A principal função dos pais é educar.. Não se preocupem em ser 'amigo' de seus filhos.                 
            Eduque-os e mais tarde eles verão que você foi à pessoa que mais os amou e foi, é, e sempre será, o seu melhor amigo, pois amigo não diz SIM sempre.'

                     Karla Christine (Psicóloga Clínica)

          Para Aranax:

      Qual é o objetivo de você colocar esse texto nesse tópico?
      Está respondendo a quem?
      Pois aqui ninguém falou que não se deve colocar limites nos filhos.
      Veja ,por exemplo o Japão ,no livro "O crisantemo e a espada"  sobre o Japão a autora ,uma antropologia extremamente respeitada ,contou que no Japão ,os pais não batem nos filhos ,na sua cultura não há esse comportamento ,e no entanto os japoneses são um dos povos com população mais autodisciplianda ,um dos povos com população com mais bom comportamento uns com os outros do mundo.
Não estou respondendo a ninguem em particular, apenas ilustrando...
Se vc ver no inicio do tópico verá que eu inclusive disse ter educado duas filhas sem bater nelas, e tenho a felicidade de ter duas filhas maravilhosas como filhas e como pessoas....
Penso que a educação deve ser iniciada no minuto seguinte ao nascimento de uma criança, e pais devem se-lo 24 horas ao dia, até nas brincadeiras...isto evitará correções de rumo no futuro, com o choque inevitável...nos primeiros 6 anos é quando formamos nossos filhos...depois é muito mais dificil o entendimento.....
Uma verdade ou um ser podem ser vistos de vários pontos, porém a verdade e o ser estão acima de pontos de vista.

Offline Mahul

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 486
  • Sexo: Masculino
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #167 Online: 25 de Outubro de 2011, 00:18:34 »
Pô, Geo, sacanagem, já nascer graduado! :biglol: Sustentar na velhice? :umm: Bem, esse é um pequeno detalhe que não agrada pensar muito, não. :P Mããss...[como dizia meu saudoso professor de Matemática]
Quanto ao futuro desse(s) assassino(s) motorizados (e endinheirados), lamentável, muito lamentável mesmo a frouxidão das penas nesse país. :no:
E só para finalizar: esse cara do Camaro é filho de um vereador de um município que faz parte da Grande São Paulo. Ve-re-a-dor! Imaginem se fosse deputado ou senador. :enjoo: :nojo:

Pensando bem, vir graduado e com um ótimo emprego numa grande empresa até que não é má idéia, não. :idea:
Não gosto da direita porque ela é de direita e não gosto da esquerda porque ela também é de direita - Mestre Millôr

Deus seria reprovado em qualquer escola de engenharia - Paulo Francis

Só vou acreditar em socialismo no dia em que todo mundo puder morar em Ipanema - Grande Tom Jobim

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.829
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #168 Online: 08 de Janeiro de 2019, 16:42:32 »
Não pode bater, não pode xingar, não pode humilhar, não pode olhar enviesado, não pode respirar fundo(essa é a crescente, uma coisa leva a outra)... Pois é, no final incrivelmente faz sentido.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.574
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #169 Online: 08 de Janeiro de 2019, 22:04:44 »
Não pode bater, não pode xingar, não pode humilhar, não pode olhar enviesado, não pode respirar fundo(essa é a crescente, uma coisa leva a outra)... Pois é, no final incrivelmente faz sentido.

Declive escorregadio.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.829
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #170 Online: 08 de Janeiro de 2019, 22:13:43 »
Não sei por quê; ou você pensou que era sarcasmo?
« Última modificação: 08 de Janeiro de 2019, 22:15:56 por Sergiomgbr »

Offline Muad'Dib

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.582
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #171 Online: 09 de Janeiro de 2019, 12:06:23 »
Não sei por quê; ou você pensou que era sarcasmo?

O que é declive escorregadio para você.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.829
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #172 Online: 09 de Janeiro de 2019, 15:57:56 »
Não sei por quê; ou você pensou que era sarcasmo?

O que é declive escorregadio para você.
Declive escorregado é uma falácia. Se o que eu disse foi interpretado como sarcasmo possivelmente algo ficou subentendido como incorreto, como bater não pode logo as outras hipóteses também seriam absurdo, mas o fato é que eu acho sinceramente que nada pode. Não pode bater mesmo, nem humilhar, não pode olhar enviesado, não pode respirar fundo, nem nada.

Offline Muad'Dib

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.582
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #173 Online: 09 de Janeiro de 2019, 17:52:23 »
Você tem que estar trollando...

De onde você tirou que nada pode?  :umm: Se não pode bater, logo gritar está incluído também? É essa a lógica?

E outra, em qual situação um pai iria achar necessário humilhar o filho? Eu não tenho experiência com crianças ou paternidade, mas acho que humilhar só faz criar monstrinhos.

Do alto da minha inexperiência eu penso que a melhor postura é a do Geotecton. Mas deve ser mais complicado ser um pai presente, mais fácil enfiar a porrada e humilhar a criança.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.829
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Bater nos filhos, pode?
« Resposta #174 Online: 09 de Janeiro de 2019, 18:44:43 »
A minha opinião é essa.

Quanto a humilhar, tem pai que até abusa sexualmente dos próprios filhos,  achando que é o certo ou que está em seu direito ao fazê-lo.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!