Autor Tópico: Olavo de Carvalho achando que refutou Isaac Newton  (Lida 28430 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.937
  • Sexo: Masculino
Re:Olavo de Carvalho achando que refutou Isaac Newton
« Resposta #50 Online: 09 de Outubro de 2011, 22:21:57 »
Será que o OdC não poderia ter o seu Lee Harvey Oswald, mas que usasse ovos e balões de tinta em lugar de balas? :twisted:
Foto USGS

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.732
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Olavo de Carvalho achando que refutou Isaac Newton
« Resposta #51 Online: 10 de Outubro de 2011, 01:11:14 »
Si'olavo eu não cozinho... :hihi:

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.263
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Olavo de Carvalho achando que refutou Isaac Newton
« Resposta #52 Online: 10 de Outubro de 2011, 08:09:02 »
Será que o OdC não poderia ter o seu Lee Harvey Oswald, mas que usasse ovos e balões de tinta em lugar de balas? :twisted:

A idade amoleceu seu coração :lol:
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Kailash

  • Nível 01
  • *
  • Mensagens: 13
  • Sexo: Masculino
Re:Olavo de Carvalho achando que refutou Isaac Newton
« Resposta #53 Online: 19 de Fevereiro de 2015, 10:52:08 »
Quando vejo algumas posições do Olavo de Carvalho sobre assuntos que me são pertinentes, vejo que na maioria das vezes ele está redondamente enganado, e algumas vezes, não. No entanto, digo que o Olavo é um homem que domina a arte de defender o que está certo, da forma errada.

O que Olavo escreveu foi uma crítica pretensiosa, pouco informativa e muito especulativa sobre a metafísica newtoniana. Um dos conceitos mais proeminentes dentro do Principia é a existência do espaço absoluto, no qual todas as três leis de Newton são válidas e coerentes. Como sabemos, há casos onde as três leis de Newton são válidas, nos referenciais inerciais; e casos onde elas não são válidas, nos referenciais não-inerciais. Isaac Newton contornou isso descrevendo o espaço como absoluto: os referenciais não são os observadores ou os pontos que escolhemos, mas o espaço que existe per si.

Citar
O espaço absoluto, por sua própria natureza, sem relação com qualquer coisa que seja exterior, permanece sempre semelhante e imóvel. I. Newton, Philosophiae Naturalis Principia Mathematica, (1687).

A ideia de um espaço absoluto foi criticada fortemente por diversos filósofos, matemáticos e/ou físicos, como Leibniz, Berkeley, Mach, Einstein, entre outros. Berkeley expôs de forma clara a contradição interna da metafísica newtoniana: o caráter cientifico da física newtoniana dependia da experiência, mas a metafísica newtoniana eliminava o caráter experimental da física newtoniana, pois se fundamentava em uma ideia de espaço absoluto, metafísico e independente. Cito:

Citar
Imaginemos que todos os corpos tenham sido destruídos e reduzidos a nada: desse modo, daremos àquilo que resta, onde, juntamente com os corpos, fica suspensa toda relação de situação e de distância entre eles, o nome de espaço absoluto. Este espaço é, então, infinito, imóvel, indivisível e não constitui objeto algum de percepção, desde o momento em que cessou em relação a ele toda possibilidade de relação e de distinção. Todos os atributos são, dito em outras palavras, privativos ou negativos; não parece significar, portanto, mais do que o simples nada. A única dificuldade estriba em que é algo extenso e que a extensão representa, apesar de tudo, uma qualidade positiva. Porém que classe de extensão é esta que não se pode medir nem dividir e na qual não há uma só parte que se possa perceber por meio dos sentidos ou captar-se por meio da representação? Se examinarmos a fundo semelhante ideia - supondo que podemos chamá-la assim - vemos que é a mais perfeita representação do nada que podemos imaginar. G. Berkeley, De Motu, (1721)

É justamente isso que Olavo de Carvalho ataca em sua exegese sobre a obra de Newton. Esse ponto final dele é o que nós concordamos hoje - vide Teoria da Relatividade. O problema, além de insultar a figura de Isaac Newton e seus seguidores,  foi ele tentar usar conceitos vagos e falaciosos das três leis de Newton para formular sua crítica.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.732
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Olavo de Carvalho achando que refutou Isaac Newton
« Resposta #54 Online: 19 de Fevereiro de 2015, 11:24:46 »
Quando vejo algumas posições do Olavo de Carvalho sobre assuntos que me são pertinentes, vejo que na maioria das vezes ele está redondamente enganado, e algumas vezes, não. No entanto, digo que o Olavo é um homem que domina a arte de defender o que está certo, da forma errada.

O que Olavo escreveu foi uma crítica pretensiosa, pouco informativa e muito especulativa sobre a metafísica newtoniana. Um dos conceitos mais proeminentes dentro do Principia é a existência do espaço absoluto, no qual todas as três leis de Newton são válidas e coerentes. Como sabemos, há casos onde as três leis de Newton são válidas, nos referenciais inerciais; e casos onde elas não são válidas, nos referenciais não-inerciais. Isaac Newton contornou isso descrevendo o espaço como absoluto: os referenciais não são os observadores ou os pontos que escolhemos, mas o espaço que existe per si.

Citar
O espaço absoluto, por sua própria natureza, sem relação com qualquer coisa que seja exterior, permanece sempre semelhante e imóvel. I. Newton, Philosophiae Naturalis Principia Mathematica, (1687).

A ideia de um espaço absoluto foi criticada fortemente por diversos filósofos, matemáticos e/ou físicos, como Leibniz, Berkeley, Mach, Einstein, entre outros. Berkeley expôs de forma clara a contradição interna da metafísica newtoniana: o caráter cientifico da física newtoniana dependia da experiência, mas a metafísica newtoniana eliminava o caráter experimental da física newtoniana, pois se fundamentava em uma ideia de espaço absoluto, metafísico e independente. Cito:

Citar
Imaginemos que todos os corpos tenham sido destruídos e reduzidos a nada: desse modo, daremos àquilo que resta, onde, juntamente com os corpos, fica suspensa toda relação de situação e de distância entre eles, o nome de espaço absoluto. Este espaço é, então, infinito, imóvel, indivisível e não constitui objeto algum de percepção, desde o momento em que cessou em relação a ele toda possibilidade de relação e de distinção. Todos os atributos são, dito em outras palavras, privativos ou negativos; não parece significar, portanto, mais do que o simples nada. A única dificuldade estriba em que é algo extenso e que a extensão representa, apesar de tudo, uma qualidade positiva. Porém que classe de extensão é esta que não se pode medir nem dividir e na qual não há uma só parte que se possa perceber por meio dos sentidos ou captar-se por meio da representação? Se examinarmos a fundo semelhante ideia - supondo que podemos chamá-la assim - vemos que é a mais perfeita representação do nada que podemos imaginar. G. Berkeley, De Motu, (1721)

É justamente isso que Olavo de Carvalho ataca em sua exegese sobre a obra de Newton. Esse ponto final dele é o que nós concordamos hoje - vide Teoria da Relatividade. O problema, além de insultar a figura de Isaac Newton e seus seguidores,  foi ele tentar usar conceitos vagos e falaciosos das três leis de Newton para formular sua crítica.
A título de esclarecimento, o que está em jogo aqui? O que exatamente o Olavo ataca? O que é e o que não é(ou é mas não deveria ser)?

Offline Kailash

  • Nível 01
  • *
  • Mensagens: 13
  • Sexo: Masculino
Re:Olavo de Carvalho achando que refutou Isaac Newton
« Resposta #55 Online: 19 de Fevereiro de 2015, 11:33:16 »
Citar
A título de esclarecimento, o que está em jogo aqui? O que exatamente o Olavo ataca? O que é e o que não é(ou é mas não deveria ser)?

Newton propôs uma forma de nós entendermos o mundo através da matemática. No entanto, dentro da sua própria obra, o cientista britânico cria a ideia de um espaço absoluto, ou seja, tenta fazer com que as coisas sejam independentes de nossa interpretação. Na metafísica newtoniana, não existe referenciais senão o próprio espaço, que existe por si mesmo. Por isso que o Olavo diz: "A tentativa de montar um universo puramente matemático independente da percepção humana acabava fazendo tudo depender da própria percepção humana."

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.732
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Olavo de Carvalho achando que refutou Isaac Newton
« Resposta #56 Online: 19 de Fevereiro de 2015, 11:43:25 »
Citar
A título de esclarecimento, o que está em jogo aqui? O que exatamente o Olavo ataca? O que é e o que não é(ou é mas não deveria ser)?

Newton propôs uma forma de nós entendermos o mundo através da matemática. No entanto, dentro da sua própria obra, o cientista britânico cria a ideia de um espaço absoluto, ou seja, tenta fazer com que as coisas sejam independentes de nossa interpretação. Na metafísica newtoniana, não existe referenciais senão o próprio espaço, que existe por si mesmo. Por isso que o Olavo diz: "A tentativa de montar um universo puramente matemático independente da percepção humana acabava fazendo tudo depender da própria percepção humana."
O que acaba sendo uma especulação inútil, já que não há nada independente da percepção humana, então Newton tá certo!

Offline Kailash

  • Nível 01
  • *
  • Mensagens: 13
  • Sexo: Masculino
Re:Olavo de Carvalho achando que refutou Isaac Newton
« Resposta #57 Online: 20 de Fevereiro de 2015, 16:23:08 »
Citar
A título de esclarecimento, o que está em jogo aqui? O que exatamente o Olavo ataca? O que é e o que não é(ou é mas não deveria ser)?

Newton propôs uma forma de nós entendermos o mundo através da matemática. No entanto, dentro da sua própria obra, o cientista britânico cria a ideia de um espaço absoluto, ou seja, tenta fazer com que as coisas sejam independentes de nossa interpretação. Na metafísica newtoniana, não existe referenciais senão o próprio espaço, que existe por si mesmo. Por isso que o Olavo diz: "A tentativa de montar um universo puramente matemático independente da percepção humana acabava fazendo tudo depender da própria percepção humana."
O que acaba sendo uma especulação inútil, já que não há nada independente da percepção humana, então Newton tá certo!

Não sei em que ponto você está dizendo que Newton está certo, mas ele não parecia estar certo ao propor o espaço absoluto, não após todas as críticas que ele recebeu e a formulação da Teoria da Relatividade. 

Offline Dream

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 178
Re:Olavo de Carvalho achando que refutou Isaac Newton
« Resposta #58 Online: 20 de Fevereiro de 2015, 17:17:02 »
Citar
A título de esclarecimento, o que está em jogo aqui? O que exatamente o Olavo ataca? O que é e o que não é(ou é mas não deveria ser)?

Newton propôs uma forma de nós entendermos o mundo através da matemática. No entanto, dentro da sua própria obra, o cientista britânico cria a ideia de um espaço absoluto, ou seja, tenta fazer com que as coisas sejam independentes de nossa interpretação. Na metafísica newtoniana, não existe referenciais senão o próprio espaço, que existe por si mesmo. Por isso que o Olavo diz: "A tentativa de montar um universo puramente matemático independente da percepção humana acabava fazendo tudo depender da própria percepção humana."
O que acaba sendo uma especulação inútil, já que não há nada independente da percepção humana, então Newton tá certo!

Não sei em que ponto você está dizendo que Newton está certo, mas ele não parecia estar certo ao propor o espaço absoluto, não após todas as críticas que ele recebeu e a formulação da Teoria da Relatividade.

O Olavo também critica a Teoria da Relatividade, dizendo que ela não faz sentido num espaço euclidiano... O que é uma ignorância, pois a sacada de Eistein foi ter usado Geometria Diferencial ao invés de Euclidiana...
There was a most ingenious Architect who had contrived a new method for building houses, by beginning at the Roof, and working downwards to the foundation.
Jonathan Swift

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.732
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Olavo de Carvalho achando que refutou Isaac Newton
« Resposta #59 Online: 20 de Fevereiro de 2015, 18:58:11 »
Citar
A título de esclarecimento, o que está em jogo aqui? O que exatamente o Olavo ataca? O que é e o que não é(ou é mas não deveria ser)?

Newton propôs uma forma de nós entendermos o mundo através da matemática. No entanto, dentro da sua própria obra, o cientista britânico cria a ideia de um espaço absoluto, ou seja, tenta fazer com que as coisas sejam independentes de nossa interpretação. Na metafísica newtoniana, não existe referenciais senão o próprio espaço, que existe por si mesmo. Por isso que o Olavo diz: "A tentativa de montar um universo puramente matemático independente da percepção humana acabava fazendo tudo depender da própria percepção humana."
O que acaba sendo uma especulação inútil, já que não há nada independente da percepção humana, então Newton tá certo!

Não sei em que ponto você está dizendo que Newton está certo, mas ele não parecia estar certo ao propor o espaço absoluto, não após todas as críticas que ele recebeu e a formulação da Teoria da Relatividade.
Não creio que o Newton tentasse fazer coisas serem independentes de qualquer interpretação, a "interpretação" dele já depõe contra isso, o seu "espaço absoluto" mais parece uma proposta apenas para a sua "mecânica Newtoniana", antes de mais nada.
« Última modificação: 20 de Fevereiro de 2015, 19:25:49 por Sergiomgbr »

Offline Cientista

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.266
Re:Olavo de Carvalho achando que refutou Isaac Newton
« Resposta #60 Online: 21 de Fevereiro de 2015, 02:43:58 »
Tá vendo só, grande Sergiomgbr?...  Depois vêm uns jovens por aí dizer que é (algum tipo de) 'antiperseguição'. Tu estás certo de novo! Grande MAMMA de Proteus!  "Metafísica newtoniana"?????? Veja, nada há independente da percepção humana claramente (e corretamente) entendida como interatividade de uma máquina fronteirizada, numa modelação em que o (que se chama de) 'conhecimento' é mais um processo n(d)o universo, que não se destaca dele ao "conhecê-lo". Mas os pensadores mágicos (filósofos) invencionam um 'conhecedor' que vai além da abstração e cria uma realidade própria independente. Então conseguem crer na possibilidade dessa "independência".

Newton postulou um referencial que chamou de absoluto, não sem embasamento empírico. Ele já sabia que tal referencial existia, só não podia, tecnicamente, localizá-lo de melhor forma naquele momento. Se alguém sonha que a Relatividade fez mais que dar um novo substrato ao exato mesmo referencial absoluto de Newton, está só pensando muito que entendeu algo de Relatividade. Daqui a pouco (ou, céus, agora mesmo!) vão vir dizer que o 0 da Escala Celsius é um zero metafísico porque foi escolhido arbitrariadhocianamente.

Offline Cientista

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.266
Re:Olavo de Carvalho achando que refutou Isaac Newton
« Resposta #61 Online: 21 de Fevereiro de 2015, 02:53:06 »
Tem um cara... um tal de Cientista, cara superdemaisultramaster, todo mundo deve conhecer...   que já havia tocado nisso dentro do corpo de um assunto maior:

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=25959.msg657810#msg657810

onde, ao final do tópico, o (falso -- cês num pensa que ele, o próprio original ia ressurgir das cinzas só para postar aqui, não?...) "Feynman" quis desfechar com uma tentativa de piada...

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.634
  • Sexo: Masculino
Re:Olavo de Carvalho achando que refutou Isaac Newton
« Resposta #62 Online: 09 de Janeiro de 2019, 16:34:14 »
O que mais me impressiona é ter quem o admire.


E o pior é que aumentou a quantidade destes admiradores.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!