Autor Tópico: Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.  (Lida 159243 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.986

Offline JungF

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 212
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1751 Online: 11 de Outubro de 2018, 15:33:59 »
A experiência social tem mostrado que há três tipos de céticos/ateus... sei que há diferença, mas deixemos isto por agora.
São céticos, propriamente dito, aqueles que aguardam...
Ou aqueles cuja investigação não apresentou resultados...
Ou ainda aqueles que negam, simplesmente.
Mas todo cético, obviamente, gostaria que se lhe provasse a existência de Deus.
Apenas ninguém jamais experimentou colocar-se na posição deste Deus.

Supondo-o como o criador dos multiversos, imaterial, eterno e, na condição de tudo ter criado, toda a Ciência terá sido por ele concebida. A distância entre ele e nós, sob todos os aspectos imagináveis seria impensável... a comunicação, então, impraticável.

Não teria um corpo com forma delimitada pois estaria sujeito às leis da matéria que lhe definiriam desgastes, alterações e limitações, no tempo e no espaço.
Todas as coisas atenderiam a finalidades apenas por ele conhecidas, ante o homem ainda incipiente, mas não tão difíceis de sobre elas especularmos, sempre nos servindo da razão e da lógica. Penso que conclusões acertadas sobre esta entidade precisam apenas seguir esta estreita senda que distingue entre divagações místicas versus razão e lógica.

Como bons observadores acreditamos estar no topo da criação entre os seres vivos, isto no mundo em que vivemos, claro. A Evolução, para nós, é axiomática.
Não temos qualquer dificuldade em supor que nestes Multiversos as humanidades, que se disseminam ao infinito, se diferenciariam apenas em termos de aprimoramento intelectual, moral, e, talvez, uma forma física mais ou menos aperfeiçoada; menos sujeita a achaques, etc.
A nossa curiosidade nos levaria a perguntar: qual seria a forma inteligente mais aperfeiçoada e quais seus atributos.
Talvez, olhando para a nossa própria Terra, perceberíamos uma linha evolutiva partindo de seres de complexidade nervosa primitiva até alcançarem o estágio atual do Sapiens... daí, ao infinito e além.
Mas, se a evolução deste sistema nervoso prossegue, qual seria seu ponto limite? E sua forma?
Naturalmente por estarmos trabalhando com hipóteses digamos que este criador não quisesse, como supõem alguns de nós, permanecer anônimo, por trás dos bastidores.
E por que não?
Porque a certeza de que algo superior a nós, nos criou, isto obedecerá a algum propósito; e mais que isto, haverá uma destinação que precisaríamos descobrir... como?
Também isto está sujeito às leis da evolução e ao afirmarmos que o homem é herdeiro de si mesmo uma grande verdade nos é apresentada.
Não teria Deus deixado pistas de sua existência, compreensíveis aos homens que investigassem sobre a origem das coisas; por exemplo da vida, da matéria e do Universo?
.
Acredito piamente que sim, mas igualmente existem aqueles que não admitem tal possibilidade.
Contudo se o grau de separação entre criador e criatura é de fato incomensurável, tais pistas não serão tão óbvias, como num jogo em que os mais obstinados, os que mais se esforçam, ou os mais aptos, chegam à frente

Onde a diferença entre essas duas correntes de pensamento?
Recuso-me definitivamente a admitir fatores como inteligência, racionalidade e objetividade a separar um grupo do outro.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.028
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1752 Online: 11 de Outubro de 2018, 15:52:24 »

Não teria Deus deixado pistas de sua existência, compreensíveis aos homens que investigassem sobre a origem das coisas; por exemplo da vida, da matéria e do Universo?
.
Acredito piamente que sim, mas igualmente existem aqueles que não admitem tal possibilidade.
Contudo se o grau de separação entre criador e criatura é de fato incomensurável, tais pistas não serão tão óbvias, como num jogo em que os mais obstinados, os que mais se esforçam, ou os mais aptos, chegam à frente

Onde a diferença entre essas duas correntes de pensamento?
Recuso-me definitivamente a admitir fatores como inteligência, racionalidade e objetividade a separar um grupo do outro.
Chegas a esta convicção usando fatores como  inteligência, e objetividade e sendo racional?
« Última modificação: 11 de Outubro de 2018, 16:04:15 por Sergiomgbr »

Offline JungF

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 212
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1753 Online: 11 de Outubro de 2018, 15:57:15 »
E também muita reflexão sobre o assunto, que sempre me empolgou. Crer ou não crer, Ciência e Fé, etc

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.028
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1754 Online: 11 de Outubro de 2018, 16:06:29 »
E também muita reflexão sobre o assunto, que sempre me empolgou. Crer ou não crer, Ciência e Fé, etc
Então percebes que é exatamente a objetividade a racionalidade e a inteligência a separarem um grupo do  outro?

Offline JungF

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 212
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1755 Online: 11 de Outubro de 2018, 16:09:21 »
Oh, Sergio; vc me decepciona.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.028
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1756 Online: 11 de Outubro de 2018, 16:14:43 »
Oh, Sergio; vc me decepciona.
Ué, vai ver me faltam objetividade racionalidade e inteligência.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.028
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1757 Online: 11 de Outubro de 2018, 16:17:43 »
Vale considerar que "linhas de pensamento" deixam subtendido o uso de racionalidade objetividade e inteligência.

Offline JungF

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 212
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1758 Online: 11 de Outubro de 2018, 16:23:58 »
Mas de ambas as partes, pois não?

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.028
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1759 Online: 11 de Outubro de 2018, 16:31:58 »
Mas de ambas as partes, pois não?
Sim, ambas as partes usam de objetividade,racionalidade e inteligência, pois se trata de considerações com base nisso. A diferença está na qualidade dessas objetividades, racionalidades e inteligência.
« Última modificação: 11 de Outubro de 2018, 16:34:19 por Sergiomgbr »

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.773
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1760 Online: 12 de Outubro de 2018, 07:38:08 »
Acredito piamente que sim, mas igualmente existem aqueles que não admitem tal possibilidade.
Cientistas não acreditam piamente. Eles criam hipóteses e, se validadas, passam a considerá-las como a verdade aceita provisória. Ou seja, até que surja coisa melhor.

Cientistas não descartam a hipótese de um deus criador, eles simplesmente a ignoram por falta absoluta de evidências.

Seria errado não admitir a possibilidade de ter havido um criador assim como é errado se agarrar a esta possibilidade sem ter evidências.

Offline JungF

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 212
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1761 Online: 12 de Outubro de 2018, 13:30:43 »
Acredito piamente que sim, mas igualmente existem aqueles que não admitem tal possibilidade.
Cientistas não acreditam piamente. Eles criam hipóteses e, se validadas, passam a considerá-las como a verdade aceita provisória. Ou seja, até que surja coisa melhor.

Cientistas não descartam a hipótese de um deus criador, eles simplesmente a ignoram por falta absoluta de evidências.

Seria errado não admitir a possibilidade de ter havido um criador assim como é errado se agarrar a esta possibilidade sem ter evidências.
Existe um vício de linguagem quando dizermos que "os cientistas", quando deveríamos dizer "a Ciência". Os cientistas são homens, muitos deles mais sensíveis a este tipo de coisa e absolutamente crentes... mas nada falam sobre isto para não polemizar ou criar confrontações ou insana curiosidade, tipo, "prove isto em que acredita e todos acreditaremos..." Crookes e vários outros tentaram fazer isto e foram para sempre banidos ou estigmatizados... Einstein criou um Deus a seu modo, que agradou a gregos e baianos.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.028
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1762 Online: 12 de Outubro de 2018, 14:23:57 »
Acredito piamente que sim, mas igualmente existem aqueles que não admitem tal possibilidade.
Cientistas não acreditam piamente. Eles criam hipóteses e, se validadas, passam a considerá-las como a verdade aceita provisória. Ou seja, até que surja coisa melhor.

Cientistas não descartam a hipótese de um deus criador, eles simplesmente a ignoram por falta absoluta de evidências.

Seria errado não admitir a possibilidade de ter havido um criador assim como é errado se agarrar a esta possibilidade sem ter evidências.
Existe um vício de linguagem quando dizermos que "os cientistas", quando deveríamos dizer "a Ciência". Os cientistas são homens, muitos deles mais sensíveis a este tipo de coisa e absolutamente crentes... mas nada falam sobre isto para não polemizar ou criar confrontações ou insana curiosidade, tipo, "prove isto em que acredita e todos acreditaremos..." Crookes e vários outros tentaram fazer isto e foram para sempre banidos ou estigmatizados... Einstein criou um Deus a seu modo, que agradou a gregos e baianos.
Discordo. Veja, é exatamente o oposto, na verdade, Ciência é só um eufemismo para o que os homens estabelecem como fatos, pois ela não os faz por si mesma. Assim como Religião é só um eufemismo para o que os homens supõem dos fatos.
« Última modificação: 12 de Outubro de 2018, 14:27:01 por Sergiomgbr »

Offline JungF

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 212
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1763 Online: 13 de Outubro de 2018, 13:47:57 »
Acredito piamente que sim, mas igualmente existem aqueles que não admitem tal possibilidade.
Cientistas não acreditam piamente. Eles criam hipóteses e, se validadas, passam a considerá-las como a verdade aceita provisória. Ou seja, até que surja coisa melhor.

Cientistas não descartam a hipótese de um deus criador, eles simplesmente a ignoram por falta absoluta de evidências.

Seria errado não admitir a possibilidade de ter havido um criador assim como é errado se agarrar a esta possibilidade sem ter evidências.
Existe um vício de linguagem quando dizermos que "os cientistas", quando deveríamos dizer "a Ciência". Os cientistas são homens, muitos deles mais sensíveis a este tipo de coisa e absolutamente crentes... mas nada falam sobre isto para não polemizar ou criar confrontações ou insana curiosidade, tipo, "prove isto em que acredita e todos acreditaremos..." Crookes e vários outros tentaram fazer isto e foram para sempre banidos ou estigmatizados... Einstein criou um Deus a seu modo, que agradou a gregos e baianos.
Discordo. Veja, é exatamente o oposto, na verdade, Ciência é só um eufemismo para o que os homens estabelecem como fatos, pois ela não os faz por si mesma. Assim como Religião é só um eufemismo para o que os homens supõem dos fatos.
A Ciência é como uma doutrina que define métodos e objetivos, mas exige certas qualidades dos que pretendem exito na área. Sem métodos de pesquisa adequados, sem aparelhagem física e humana, estaríamos em seus rudimentos até hoje.
A pergunta é: quem surgiu primeiro, a Ciência, a Religião, ou o homem? A resposta, aparentemente óbvia, o homem. Só que, nos arquétipos do homem sempre existiram a curiosidade científica e a busca religiosa... apenas aguardavam seus iniciadores.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.028
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1764 Online: 13 de Outubro de 2018, 14:13:51 »
Acredito piamente que sim, mas igualmente existem aqueles que não admitem tal possibilidade.
Cientistas não acreditam piamente. Eles criam hipóteses e, se validadas, passam a considerá-las como a verdade aceita provisória. Ou seja, até que surja coisa melhor.

Cientistas não descartam a hipótese de um deus criador, eles simplesmente a ignoram por falta absoluta de evidências.

Seria errado não admitir a possibilidade de ter havido um criador assim como é errado se agarrar a esta possibilidade sem ter evidências.
Existe um vício de linguagem quando dizermos que "os cientistas", quando deveríamos dizer "a Ciência". Os cientistas são homens, muitos deles mais sensíveis a este tipo de coisa e absolutamente crentes... mas nada falam sobre isto para não polemizar ou criar confrontações ou insana curiosidade, tipo, "prove isto em que acredita e todos acreditaremos..." Crookes e vários outros tentaram fazer isto e foram para sempre banidos ou estigmatizados... Einstein criou um Deus a seu modo, que agradou a gregos e baianos.
Discordo. Veja, é exatamente o oposto, na verdade, Ciência é só um eufemismo para o que os homens estabelecem como fatos, pois ela não os faz por si mesma. Assim como Religião é só um eufemismo para o que os homens supõem dos fatos.
A Ciência é como uma doutrina que define métodos e objetivos, mas exige certas qualidades dos que pretendem exito na área. Sem métodos de pesquisa adequados, sem aparelhagem física e humana, estaríamos em seus rudimentos até hoje.

Ciência é o fato estabelecido, não há necessidade de métodos ou objetivos para se estabelecerem os fatos, eles se impõem por si mesmos. Mas de fato é necessário um mínimo em termos de qualidade para se obter êxito em apreender um fato, objetividade racionalidade e inteligência, por exemplo, tal como você já havia ponderado, seriam o caso.

A pergunta é: quem surgiu primeiro, a Ciência, a Religião, ou o homem? A resposta, aparentemente óbvia, o homem. Só que, nos arquétipos do homem sempre existiram a curiosidade científica e a busca religiosa... apenas aguardavam seus iniciadores.
Na verdade "homem" é só uma definição genérica para a entidade que o causa, cuja qual é resultado de um processo evolutivo dos fatos. Causa e efeito.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!