Autor Tópico: A Suprema prova do Ateu!  (Lida 10229 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Mental

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 219
  • Sexo: Masculino
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #100 Online: 26 de Outubro de 2006, 09:11:57 »
Minha opinião.
Acredito que toda pessoa, sob forte pressão psicológica, tende a perder a razão.

Se um pastor, por exemplo, chegando de mais um culto religioso em casa , encontra sua esposa na cama com outro homem, o que ele faz? Se tiver uma arma por perto, não arrisca esse pastor dar um tiro na sua mulher e no Ricardão? Contrariando tudo o que ele ensinou no culto?
A questão aqui não se trata de ser ateu ou não... trata do ser humano de forma em geral, e como ele lida com suas convicções mediante pressão.

Se o ateu achar que acreditar em algo quando ta quase morrendo alivia sua dor, o que fazer? É do ser humano mudar suas convicções mediante pressão, e de forma nenhuma essa atitude o desqualificaria como ateu.

Eu, por exemplo, sou agnostico.
O dia que minha morte chegar, o minimo que vou ficar é curioso, pois experimentarei algo inedito e único, que é a morte.




 

« Última modificação: 26 de Outubro de 2006, 09:15:47 por Mental »
Nem sempre...

Offline Lordwar Maxwell

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 126
  • Sexo: Masculino
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #101 Online: 26 de Outubro de 2006, 19:51:52 »

...ele pode mirar na cabeça sem ser nem um pouco racional no que diz respeito à atitude de matar outra pessoa, ainda que use parcialmente seu cérebro para apertar o gatilho enquanto a arma está apontada para a cabeça dessa pessoa.



 :histeria:

se ele sacou a arma, qual era a intenção dele? de fazer cósegas?
hahaaaa!!! ja sei,!! ele agiu inconscientimente, os braços dele levantou sozinho, ainda assim, escolheu a cabeça como alvo.

 :histeria: foi os braços que pensou: vamos atirar na cabeça que ele cai no chão de imediato
porque não escolhemos qualquer parte do corpo, não, melhor é a cabeça.

ou melhor, foi um espírito que o conduziu, e o fez matar


 :?: :!:

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.184
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #102 Online: 27 de Outubro de 2006, 12:45:19 »
daí você pode tirar suas conclusões, de modo como se o comportamento foi indesejavél ou não, ou se foi errado o ateu crer nas últimas horas em deus.
Se um ateu, na hora da morte, cismar de apelar para Deus, não teremos como julgar se ele está certo ou errado. Precisaríamos de algum instrumento que indicasse se a mente dele ainda estaria funcionando normalmente ou se os instintos já teriam liquidado com a razão.

Não se pode julgar alguém pelo que faz em momentos de desespero ou situações extremas.
Podemos apenas julgá-lo de acordo com as leis, mais nada, e mesmo estas prevêem atenuantes para esses casos.

Espero que me julguem pelo que sou agora, não pelo que eu fizer ou disser antes de morrer.

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #103 Online: 27 de Outubro de 2006, 13:46:15 »
E se por acaso a crença em Deus for consequência do medo da morte?  Nesse caso, que valor ela poderá ter?
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Lordwar Maxwell

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 126
  • Sexo: Masculino
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #104 Online: 27 de Outubro de 2006, 20:01:22 »

Não se pode julgar alguém pelo que faz em momentos de desespero ou situações extremas.
Podemos apenas julgá-lo de acordo com as leis, mais nada, e mesmo estas prevêem atenuantes para esses casos.


 :histeria:
É interessante notar que seu sofisma é admirável, pomposo, excelente e suntuoso.
 8-)
Mas, como tudo há um porém.

reportamos a seguinte afirmação

"Se não podemos jugá-lo quando em momentos de desespero
mas podemos julgá-lo de acordo com as leis." 

esporádicamente e contraditoriamente não estaríamos julgando? julgar não é sentenciar?

como você é contradicente.
 :ok:
Além do mais, suponhando: quando o seu irmão em meio de desespero ou frustação matar sua irmã caçula por ela ter descoberto um crime dele, como meio de despistar as possíveis suspeitas.
 8-)
você não seria insensato de dizer aquele sofisma?

Se não há quem julgue uma conduta, então as leis o julgariam
« Última modificação: 28 de Outubro de 2006, 19:25:49 por lordwar maxwell »

Offline Nina

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.805
  • Sexo: Feminino
    • Biociência.org
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #105 Online: 28 de Outubro de 2006, 11:48:02 »
Desculpem o off topic, mas lordwar maxwell, a língua portuguesa é uma língua nativa sua?

Pergunto pois seus textos são de difícil compreensão, devido a uma quantidade exagerada de erros de concordâncias verbal e nominal. Peço que você procure escrever de maneira mais coesa e intelegível. Palavras de pouca aplicação cotidiana entre falhas tão básicas despertam um caráter muito artificial do texto, que para mim deixa de ser coerente.

:ok:
"A ciência é mais que um corpo de conhecimento, é uma forma de pensar, uma forma cética de interrogar o universo, com pleno conhecimento da falibilidade humana. Se não estamos aptos a fazer perguntas céticas para interrogar aqueles que nos afirmam que algo é verdade, e sermos céticos com aqueles que são autoridade, então estamos à mercê do próximo charlatão político ou religioso que aparecer." Carl Sagan.

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.184
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #106 Online: 28 de Outubro de 2006, 11:48:48 »

Não se pode julgar alguém pelo que faz em momentos de desespero ou situações extremas.
Podemos apenas julgá-lo de acordo com as leis, mais nada, e mesmo estas prevêem atenuantes para esses casos.

"Se não podemos jugá-lo quando em momentos de desespero
mas podemos julgá-lo de acordo com as leis." 

esporádicamente e contraditoriamente não estaríamos julgando? julgar não é sentenciar?

como você é contradicente.
Não sabemos por que um criminoso é um criminoso, mas nem porisso podemos deixá-lo impune.
Da mesma forma, não podemos deixar um louco furioso à solta por aí, agredindo as pessoas, embora saibamos que ele não tem culpa pelo que faz.

Não estamos julgando moralmente, não estamos afirmando que o cara é mau ou perverso. Talvez ele seja apenas um doente mental. Estamos apenas nos defendendo dele.

Da mesma forma, não cabe julgar alguém que muda radicalmente de atitude em seus últimos momentos de vida. Ele pode não estar em seu juízo perfeito.

Offline Alenônimo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.545
  • Sexo: Masculino
    • Alenônimo.com.br
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #107 Online: 28 de Outubro de 2006, 14:13:31 »
Desculpem o off topic, mas lordwar maxwell, a língua portuguesa é uma língua nativa sua?

Pergunto pois seus textos são de difícil compreensão, devido a uma quantidade exagerada de erros de concordâncias verbal e nominal. Peço que você procure escrever de maneira mais coesa e intelegível. Palavras de pouca aplicação cotidiana entre falhas tão básicas despertam um caráter muito artificial do texto, que para mim deixa de ser coerente.

:ok:

Lordwar, aproveite que o Firefox 2 possui corretor gramatical e passe a usá-lo. :P
“A ciência não explica tudo. A religião não explica nada.”

Offline Lordwar Maxwell

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 126
  • Sexo: Masculino
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #108 Online: 28 de Outubro de 2006, 19:42:43 »
Desculpem o off topic, mas lordwar maxwell, a língua portuguesa é uma língua nativa sua?


sim, o português brasileiro é minha língua nativa.


Pergunto pois seus textos são de difícil compreensão, devido a uma quantidade exagerada de erros de concordâncias verbal e nominal. Peço que você procure escrever de maneira mais coesa e intelegível. Palavras de pouca aplicação cotidiana entre falhas tão básicas despertam um caráter muito artificial do texto, que para mim deixa de ser coerente.

 8-)
em relação a discordância verbal ou nominal acho duvidoso, talves, você se refere a prolixidade (confuso) dos textos, a dificuldade de compreensão.

 :ok:
então, muito bem
farei o esforço possível para que os textos sejam objetivos e claros para qualquer assunto.

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.204
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #109 Online: 28 de Outubro de 2006, 19:54:14 »
8-)
em relação a discordância verbal ou nominal acho duvidoso, talves, você se refere a prolixidade (confuso) dos textos, a dificuldade de compreensão.

Veja bem, se você falasse direito, isso sairia assim:

"Em relação à discordância verbal ou nominal, acho duvidoso. Talvez você se refira à prolixidade (confusão) dos textos e à dificuldade de compreensão."

Eu ainda acho que você é um bot... |(
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Lordwar Maxwell

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 126
  • Sexo: Masculino
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #110 Online: 28 de Outubro de 2006, 20:03:38 »


Da mesma forma, não cabe julgar alguém que muda radicalmente de atitude em seus últimos momentos de vida. Ele pode não estar em seu juízo perfeito.

a lei é clara, não importa quem. Todos devem ser julgados pelo crime.
Se é louco ou não estava em perfeito juízo, porque as emoções o tomou.

Então, consideraremos os atenuantes.

mas, isso não quer dizer que não possamos julgá-los.


 :ok:

« Última modificação: 28 de Outubro de 2006, 20:20:36 por lordwar maxwell »

Nigh†mare

  • Visitante
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #111 Online: 28 de Outubro de 2006, 20:28:12 »
Não se pode julgar alguém pelo que faz em momentos de desespero ou situações extremas.
Podemos apenas julgá-lo de acordo com as leis, mais nada, e mesmo estas prevêem atenuantes para esses casos.
:histeria:
É interessante notar que seu sofisma é admirável, pomposo, excelente e suntuoso.
 8-)
Mas, como tudo há um porém.

reportamos a seguinte afirmação

"Se não podemos jugá-lo quando em momentos de desespero
mas podemos julgá-lo de acordo com as leis."

esporádicamente e contraditoriamente não estaríamos julgando? julgar não é sentenciar?

como você é contradicente.
:ok:
Como você é limitado...

Já ouviu falar em denotação e conotações?

Você parece ser ótimo para procurar sinônimos rebuscados para suas besteiras, mas não tem um pingo de inteligência lógica.


Além do mais, suponhando: quando o seu irmão em meio de desespero ou frustação matar sua irmã caçula por ela ter descoberto um crime dele, como meio de despistar as possíveis suspeitas.
 8-)
você não seria insensato de dizer aquele sofisma?
"Suponhando" (sic) que você esteja falando português de algum lugar deste planeta, mesmo assim, você não tem um mínimo de inteligência lógica.

Até miguxês é mais inteligível.

Offline Lordwar Maxwell

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 126
  • Sexo: Masculino
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #112 Online: 28 de Outubro de 2006, 20:38:49 »

 :ok:
então, mencione alguma conotação ou denotação.

Nigh†mare

  • Visitante
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #113 Online: 28 de Outubro de 2006, 21:34:18 »
JULGAR:

Denotação: decidir como juiz ou árbitro.

Conotações: decidir, sentenciar, condenar, absolver, supor, imaginar, conjeturar, hipotetizar, formar opinião sobre alguma coisa, avaliar, dar, atribuir, adjudicar, reputar, considerar, apreciar, ajuizar...

Offline Guinevere

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.861
  • Sexo: Feminino
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #114 Online: 28 de Outubro de 2006, 22:01:09 »
Eu tava apenas ignorando o maxwell, mas um comentário de uma forista recem-chegada me pos pra pensar.

Caras assim que não falam coisa com coisa e ignoram o que a gente diz pra ele depõem contra a imagem do fórum. Em bom Português: faz vergonha na gente!!

Offline HSette

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.044
  • Sexo: Masculino
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #115 Online: 28 de Outubro de 2006, 22:35:28 »
Citar
Caras assim que não falam coisa com coisa e ignoram o que a gente diz pra ele depõem contra a imagem do fórum. Em bom Português: faz vergonha na gente!!

Eu pensei a mesma coisa.

Além de desanimar a gente, tem o pior: visitantes e participantes em potencial podem vir ser afastados.

Aí, Maxuell, vale a pena fazer um esforço, cara.
Facilita bem a troca de idéias.  :ok:
« Última modificação: 28 de Outubro de 2006, 22:39:45 por HSette »
"Eu sei que o Homem Invisível está aqui!"
"Por quê?"
"Porque não estou vendo ele!"

Chaves

Offline Dea Lin

  • Nível 02
  • *
  • Mensagens: 25
  • Sexo: Feminino
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #116 Online: 05 de Novembro de 2006, 22:16:53 »
Ser alivio! Privilégio e honra moral e dignidade tolerância um pouco de amor e de mentira destrair a dor...  alivia sim.
 E daí se passei a vida assim?
Eu não tenho nada contra o amor se ele para alguns significar |Jesus, Buda, Iyemanja,  Deus, ET,  Aspirina... Importa que aliviou-se a dor.
Mesmo que o mundo se acabe em cima dele tem o céu isso se não acabar tambem.
Vistos de longe todos parecem iguais mas de perto não são não!

Offline Led Zeppelin

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 149
  • Sexo: Masculino
  • "Zombar da filosofia é, na realidade, filosofar"
Re: A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #117 Online: 03 de Dezembro de 2006, 03:20:09 »
Proselitismo disfarçado?
“Um metafísico é um cego em um quarto escuro procurando por um gato preto que não está lá; um teólogo é o cara que acha o gato.”

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.738
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #118 Online: 22 de Novembro de 2018, 14:09:28 »
Descrença é um estado de conformação cognitiva, não deve mudar sem a concorrência de situações limite.  Suponha-se por o ato de caminhar de um ponto A até um ponto B, nesse exemplo de ato objetivo e racional, um passo é seguido por outro por uma sequência lógica estabelecida mentalmente onde o local a ser percorrido não sofrerá desvios na falta de uma razão, específica, como um obstáculo, ou uma incerteza sobre a realidade do trajeto em si, então segue-se que o trajeto será percorrido e os passos seguirão como o convencional do ato de caminhar. Nenhuma lógica religiosa poderia fazer um descrente crer que no ato de caminhar há um obstáculo imaginário quando o obstáculo não é percebido pelo descrente. Não há o que crer quando não há para crer.

Na situação proposta do tópico, nem sob forte influência de dor um descrente iria crer em algo inexistente. Como no caso do exemplo do obstáculo inexistente no percurso, um descrente naturalmente descrê o que 
inexiste.
« Última modificação: 22 de Novembro de 2018, 14:11:34 por Sergiomgbr »

Offline Comandante

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 162
Re:A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #119 Online: 01 de Dezembro de 2018, 13:27:41 »
E vocês amigos foristas como reagiriam a essa situação caso acontecesse com vocês?

Eu não mudaria minha posição.
Esse teste me surgiu quando minha avó teve um derrame e ficou muito mal. Me veio a pergunta: e agora, como fica a questão de Deus? Minha auto resposta imediata foi que jamais poderia acreditar na existencia de uma divindade boa que me colocasse, ou permitisse estar nesta situação apenas para testar minha opinião, ou aguardando que eu implore por qualquer coisa.

E se eu me convencesse de que existisse um deus ali presente ciente de tudo e nada fizesse, eu só o odiaria.
Deus, a perfeita e eterna criação da mente humana!!

Offline JungF

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 546
Re:A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #120 Online: 01 de Dezembro de 2018, 19:50:23 »
Por favor, espero que não entendam como proselitismo: trata-se apenas de uma forma interessante de se abordar tal tema.
No Espiritismo os mentores ensinam que um enorme e variado tipo de tarefas é desenvolvido à noite, quando o corpo físico libera, mais ou menos o corpo espiritual.
No caso de pessoas vitimadas por graves doenças ou no leito de morte...

"Do que me é possível ajuizar, semelhantes trabalhos são dos mais
eficientes e dignos em favor dos homens. Raramente os companheiros encarnados, quando em excelentes condições de saúde física, podem compreender as aflições dos enfermos em posição desesperadora ou dos moribundos prestes a partir. Nós outros, porém, no quadro de realidades mais fortes, sabemos que, muitas vezes, é possível efetuar realizações deveras sublimes, de natureza espiritual, em poucos dias, nessas circunstâncias, depois de largos anos de atividades inúteis. No leito da morte, as criaturas são mais humanas e mais dóceis. Dir-se-ia que a moléstia intransigente enfraquece os instintos mais baixos, atenua as labaredas mais vivas das paixões inferiores, desanimaliza a alma, abrindo-lhe, em torno, interstícios abençoados por onde penetra infinita luz. E a dor vai derrubando as pesadas muralhas da indiferença, do egoísmo cristalizado e do amor-próprio excessivo.
Então, é possível o grande entendimento. Lições admiráveis felicitam a criatura que, palidamente embora, percebe a grandeza da herança divina. Acentua-se-lhe o heroísmo e gravam-se-lhe no coração, para sempre, mensagens vivas de amor e
sabedoria. Na noite espessa da agonia começa a brilhar a aurora da vida eterna.
E aos seus clarões indistintos, nossos princípios são facilmente aceitos, a
sensibilidade demonstra características sublimes e a luz imortal lança fontes de
infinito poder nos recessos do espírito.

O interlocutor fez longa pausa e rematou:
-Desse modo, conseguimos efetuar um serviço de assistência eficaz,
carreando novos valores no campo da fraternidade e do bem legítimo. Nunca
observou a paciência inesperada de doentes graves, a calma de certos enfermos
incuráveis e a suprema conformação da maioria dos moribundos? Muitas vezes,
semelhantes edificações, incompreensíveis para os encarnados que os cercam,
constituem o fruto do esforço de nossos grupos itinerantes de socorro.

Offline Flautista de Hamelin

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 209
Re:A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #121 Online: 01 de Dezembro de 2018, 20:33:13 »
No Espiritismo os mentores ensinam que um enorme e variado tipo de tarefas é desenvolvido à noite, quando o corpo físico libera, mais ou menos o corpo espiritual.

Uma dúvida: e no caso de pessoas notívagas, ou seja, que dormem de dia?
Churi Churin Fun Flais

Offline Fenrir

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.983
  • Sexo: Masculino
  • Cave Canem
Re:A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #122 Online: 01 de Dezembro de 2018, 21:23:31 »
No Espiritismo os mentores ensinam que um enorme e variado tipo de tarefas é desenvolvido à noite, quando o corpo físico libera, mais ou menos o corpo espiritual.

Uma dúvida: e no caso de pessoas notívagas, ou seja, que dormem de dia?

Esses coitados sofrem de constipação ectoplasmática do perispírito. Estão quitando um karma por não deixarem os outros dormirem em
paz nas suas vidas passadas. Lá no nosso lar tem um ambulatório para atender esses casos e fiquei sabendo que tem uns capelinos bem
competentes tratando desse pessoal. Estes se formaram em medicina espiritual, com enfase na interface matéria-perispírito-espírito na
universidade pleiadiana IV, cujo patrono é ninguem menos que Walter Mercado Ashtar Sheran

Isso é grave: se noctívagos não se tratarem, podem se transformar em vampiros espirituais e ir para lugares piores que o umbral quando
se desencarnarem. Nesse caso, até mesmo os capelinos tem que pedir ajuda aos universitários

Kardec me disse, de modo nem um pouco racista, que é porque a escuridão vai se infiltrando no perispirito tornando-o negro, e
portanto do mal. Por isso, moçada, é que o espírito tem que dar um "break" de noite, para proteger o "peri" da escuridão, de
quebra facilitando o trabalho dos médiuns, já que este trabalho é fácilitado quando o vinculo com a matéria esta enfraquecido
durante o break.
É lembrem-se que somente almas com perispíritos imaculados se tornam serenões de qualidade
« Última modificação: 01 de Dezembro de 2018, 21:40:53 por Fenrir »
"Heaven and Earth are not benevolent; They treat the myriad of creatures as straw dogs"
― Laozi

"No testimony is sufficient to establish a miracle, unless the testimony be of such a kind, that its falsehood would be more miraculous, than the fact, which it endeavors to establish"
― David Hume

“Never argue with an idiot. They will drag you down to their level and beat you with experience.”
― Mark Twain

Offline Freyia

  • Nível 01
  • *
  • Mensagens: 18
Re:A Suprema prova do Ateu!
« Resposta #123 Online: 02 de Dezembro de 2018, 09:02:21 »
Já estive frente a frente com a morte, afogamento no mar.

O que me salvou foi a racionalidade!

A correnteza me levou para longe sem eu perceber, e caí num buraco. Quando comecei a afundar entrei em pânico, mas poucos segundos depois consegui racionalizar a situação pq lembrei que sempre dizem na TV que os afogados normalmente morrem por entrar em pânico.

Então me acalmei usando só a razão, e ciente de que sair dali só dependia de mim, consegui nadar o tanto necessário só para manter a cabeça fora d'água e sair do buraco onde estava sem me afogar ou afogar a pessoa que estava tentando me rebocar dali.

Em suma: em momento algum eu clamei por ajuda divina/espiritual pois eu sabia, eu tinha certeza, de que estava sozinha ali e não sairia por "milagre"; eu dependia só da minha cabeça, das minhas reações e mais nada.

Se um dia eu tiver câncer ou qualquer doença terminal que cause muita dor, certamente vou pedir morfina em vez de orações.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!