Autor Tópico: Veja se você é um Superdotado!  (Lida 40755 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Rodion

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.871
Re: Veja se você é um Superdotado!
« Resposta #25 Online: 19 de Setembro de 2006, 22:01:45 »
eu odeio a mensa e semelhantes. isso é de dar no saco.
"Notai, vós homens de ação orgulhosos, não sois senão os instrumentos inconscientes dos homens de pensamento, que na quietude humilde traçaram freqüentemente vossos planos de ação mais definidos." heinrich heine

Offline Oceanos

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.924
  • Sexo: Masculino
Re: Veja se você é um Superdotado!
« Resposta #26 Online: 19 de Setembro de 2006, 22:02:54 »
Idem.

Offline Fabulous

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.425
Re: Veja se você é um Superdotado!
« Resposta #27 Online: 13 de Outubro de 2006, 21:06:46 »
Essa pesquisa, percebe-se que é voltada para crianças, entretando ela também serve para adultos?
MSN: fabulous3700@hotmail.com

Offline Oceanos

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.924
  • Sexo: Masculino
Re: Veja se você é um Superdotado!
« Resposta #28 Online: 14 de Outubro de 2006, 02:32:24 »
Eu não sou entendido do assunto, mas supono que essa pesquisa não passe de achismo do autor, pelos mesmos motivos que todos citaram no decorrer do tópico.

Offline VeganX

  • Nível 01
  • *
  • Mensagens: 19
Re: Veja se você é um Superdotado!
« Resposta #29 Online: 17 de Outubro de 2006, 19:11:45 »
Sou mais um a que vota no "achismo" do autor...

Há algum tempo atrás, eu fiz um teste de personalidade na internet e dá pra dizer que isso é uns 80% da descrição de um INFP, que foi o meu resultado.

Acho que estou muito longe de ter sido super dotado na infância.  :biglol:

Offline Eu

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 375
Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #30 Online: 14 de Março de 2008, 23:05:28 »
Idéias Errôneas Acerca
dos Superdotados

 
--------------------------------------------------------------------------------
   
  A Superdotação é sinônimo de genialidade
O gênio é aquele que não apenas possui um talento relevante como também o utiliza de forma produtiva, gerando obras de valor. A superdotação intelectual, portanto, não pode ser tratada como sinônimo de genialidade, pois indica apenas um dado tipo de capacidade mental, enquanto que a genialidade resulta de uma combinação de intelecto, condições sócio-econômico-culturais, motivação e trabalho duro. Obviamente, seria mais do que desejável que superdotação e genialidade andassem sempre de mãos dadas, mas, infelizmente, isso nem sempre se verifica.



A boa dotação intelectual é condição suficiente para a alta produtividade na vida

A inserção de uma pessoa dentro de uma sociedade como indivíduo integrado e útil é um processo complexo que não depende exclusivamente da inteligência, mas também de fatores emocionais, motivacionais, econômicos, sociais, etc. Não é muito difícil encontrar pessoas de inteligência mediana que são bem mais produtivas do que algumas pessoas extremamente inteligentes devido à influência de variáveis não-cognitivas.



A criança superdotada continuará a demonstrar habilidade intelectual superior independentemente das condições ambientais

É bastante disseminada a noção de que, embora possam sofrer revezes ao longo de sua vida que tendam a impedir-lhes de expressar plenamente o seu talento, os superdotados sempre superarão todas as adversidades. Ocorre, porém, que, infelizmente, pesquisas tem mostrado que crianças submetidas a um meio extremamente hostil freqüentemente desenvolvem bloqueios, medos, recalques e traumas que as deixam quase que completa e permanentemente incapazes de apresentar quaisquer indícios de capacidade mental superior ou até mesmo de desenvolver trabalho intelectual aceitável a nível mediano.



Não se deve informar à criança ou ao jovem acerca de suas habilidades superiores

Esta noção surge da hipótese de que se uma criança ou adolescente for informado de que é superdotado ficará orgulhoso e, conseqüentemente, preguiçoso e pedante. Ocorre, porém, que o superdotado, até por efetivamente ser superdotado, logo percebe a si mesmo como diferente dos demais, e os demais também logo o identificam como diferente. Caso não seja adequadamente informado acerca dos seus talentos e suas implicações, ele tenderá a perceber-se como inferior, "esquisito" e anormal, o que levaria a problemas bem piores do que os do orgulho. Shakespeare sintetizou este pensamento numa única frase:

A auto-estima não é um pecado tão vil quanto a autodepreciação.
William Shakespeare (Henry V)

A conversa franca e explicativa com o superdotado acerca de suas capacidades e talentos e da influência destes na sua vida é o melhor modo de evitar tanto o problema do complexo de inferioridade quanto o da soberba presunçosa.



Não se deve comunicar à família que um dos seus membros é superdotado

Esta noção advém da idéia de que a família poderia exibir o superdotado e/ou exigir demais dele. São medos legítimos e válidos, porém é ético e necessário que os familiares, em especial os pais ou responsáveis, tomem conhecimento das habilidades dos seus filhos. Trata-se de um imperativo ético porque um educador ou psicólogo tem o dever de dividir com seu paciente e/ou seus responsáveis tudo o que puder averiguar acerca deste. É algo necessário porque existem necessidades específicas dos superdotados que precisam ser informadas para que possam ser supridas. Basta que também se alerte sobre os perigos da exibição ou exigência excessiva.

De um modo geral, os principais cuidados que pais de superdotados devem ter com a educação de seus filhos são aqueles que também deveriam ser tomados pelos pais de crianças normais, havendo apenas alguns aspectos aos quais os excepcionalmente bem-dotados são mais sensíveis.



A criança superdotada necessáriamente terá um bom rendimento na escola

É verdade que a superdotação intelectual poderá favorecer o rendimento escolar, dada a maior facilidade em lidar com o conhecimento do tipo formal. Contudo, isso não é o suficiente para garantir o sucesso acadêmico, tendo em vista que este último depende de múltiplos fatores e e não apenas da aptidão individual. Uma criança intelectualmente superior imersa num ambiente condicionado e preparado para crianças medianas provavelmente sofrerá pressões que tenderão a lhe prejudicar o rendimento escolar.



Os testes de inteligência não são adaptados à nossa realidade brasileira e, por isso, pouca utilidade tem para a identificação do superdotado

Este argumento costuma ser proferido por "profissionais" de psicologia que não tem boa formação em matemática e estatística, dois dos conhecimentos essenciais para se compreender os resultados de testes de inteligência. É verdade que a maior parte dos testes aplicados no Brasil sofrem de forte viés cultural que lhes prejudica a aplicação, e também que os grupos de padronização usados são limitados em alcance e quantidade, no entanto isso não significa que precisamos abandonar os testes, significa apenas que devemos tomar cuidados essenciais ao interpretá-los.

Obviamente necessitamos de testes adaptados à nossa realidade, no entanto não podemos permanecer totalmente isentos de instrumentos objetivos enquanto aguardamos que surjam exames mais adequados.



Todo o superdotado é franzino e tem um pouco de loucura

O esterótipo do superdotado como um indivíduo pálido e frágil não poderia estar mais distante do fenômeno observado. Diversos estudos tem demonstrado não haver qualquer diferença significativa no biotipo dos superdotados em relação ao dos demais indivíduos. É possível que esta idéia tenha sido assimilada devido ao fato de que muitas crianças excepcionalmente bem dotadas costumam estar adiantadas em uma ou duas séries escolares em relação aos colegas de mesma idade, o que as faz parecerem menores do que as outras por serem comparadas com crianças um ou dois anos mais velhas.

Já a noção do superdotado ser "meio louco" tem algum fundamento. Não há qualquer relação entre superdotação e a insanidade mental própriamente dita, todavia, o indivíduo de excepcional capacidade intelectual experimenta dificuldades de socialização por ser um indivíduo diferente dos demais. Assim, dificuldades de relacionamento e de compreensão podem levar a um retraimento e isolamento por parte do superdotado, e a preconceitos por parte da sociedade. Assim, o indivíduo supercapaz é propenso a desenvolver certos comportamentos excêntricos ou anticonvencionais.

Em todo o mundo existe um misto de admiração e medo em relação à figura do ser excepcionalmente muito inteligente. Na melhor das hipóteses, cria-se o estereótipo do "cientista maluco", um indivíduo excêntrico, desajeitado, misantropo, e mentalmente desequilibrado. Na pior das hipóteses, temos os "gênios do mal", ou seja, vilões como os personagens de Brainiac, Doutor Silvana e Lex Luthor, os quais são descritos como "cérebros brilhantes" ou "gênios criativos" com gana de poder e total ausência de preceitos éticos.



O superdotado é um fenômeno muito raro, sendo poucas as crianças e jovens de nossas escolas que podem ser de fato considerados superdotados

Talvez esta seja a maior de todas as falácias em relação aos superdotados. Utilizando-se o critério do resultado em testes de inteligência válidos e fidedignos, espera-se que cerca de 5% ou uma em cada 20 das pessoas da sociedade em geral apresentem a superdotação em inteligência ou em criatividade. Caso seja utilizado o critério de inteligência e/ou criatividade, este número sobe para 10% ou uma em cada 10 pessoas. Buscando nas classes sociais mais altas, esta proporção, devido à inluência do favorecimento educacional, médico e nutricional, tende a aumentar ainda mais.

Na prática, de um colégio que juntasse 400 crianças de todas as classes sociais, poderíamos esperar cerca de 40 alunos de intelecto excepcional. Estes alunos poderiam, por exemplo, compor uma turma especial dentro de um colégio.

De acordo com o CEPA, o percentual de superdotados em inteligência nas universidades brasileiras chega a 20% (um em cada cinco). Tal índice cria uma expectativa de haverem cerca de dois a três mil alunos de inteligência superior em uma única universade do tamanho da Universidade Federal de Pernambuco. Considerando-se proporção semelhante para a criatividade, poderíamos esperar uma proporção de até 35% (aproximadamente um em cada três) de alunos intelectualmente privilegiados, ou seja, em torno de 5.000 alunos.

A falsa noção de que o superdotado é um fenômeno raro pode ser bastante prejudicial tendo em vista que ele ela à conclusão de que os gastos com o estudo, a identificação e a educação especial de superdotados devem ser igualmente esparsos. Com a conscientização de que cerca de 20% dos jovens deste país apresentam superdotação intelectual, e que um percentual ainda maior apresenta talento excepcional em ciências, drama, música, artes visuais e psicomotricidade, talvez um investimento maior em termos de tempo e dinheiro possa ser realizado.

 



http://www.vademecum.com.br/sapiens/erroneas.htm

Offline Alenônimo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.545
  • Sexo: Masculino
    • Alenônimo.com.br
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #31 Online: 15 de Março de 2008, 12:04:41 »
Eu sou super dotado mas não sou um gênio então.
“A ciência não explica tudo. A religião não explica nada.”

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #32 Online: 15 de Março de 2008, 20:24:38 »
Muito bom o texto.
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #33 Online: 15 de Março de 2008, 22:07:37 »
De acordo com o CEPA, o percentual de superdotados em inteligência nas universidades brasileiras chega a 20% (um em cada cinco). Tal índice cria uma expectativa de haverem cerca de dois a três mil alunos de inteligência superior em uma única universade do tamanho da Universidade Federal de Pernambuco. Considerando-se proporção semelhante para a criatividade, poderíamos esperar uma proporção de até 35% (aproximadamente um em cada três) de alunos intelectualmente privilegiados, ou seja, em torno de 5.000 alunos.

A falsa noção de que o superdotado é um fenômeno raro pode ser bastante prejudicial tendo em vista que ele ela à conclusão de que os gastos com o estudo, a identificação e a educação especial de superdotados devem ser igualmente esparsos. Com a conscientização de que cerca de 20% dos jovens deste país apresentam superdotação intelectual, e que um percentual ainda maior apresenta talento excepcional em ciências, drama, música, artes visuais e psicomotricidade, talvez um investimento maior em termos de tempo e dinheiro possa ser realizado.

http://www.vademecum.com.br/sapiens/erroneas.htm


Vinte por cento é um porcentual bem alto, não imaginava tando.

Já conhecia esse site, é muito bom, mas a instituição é muito fechada, é para quem tem boas origens. Nesse aspecto o CC traz mais vantagens, tem mais pessoas superdotadas num ambiente de mais fácil acesso.

Eu sou super dotado mas não sou um gênio então.

Já a noção do superdotado ser "meio louco" tem algum fundamento. Não há qualquer relação entre superdotação e a insanidade mental própriamente dita, todavia, o indivíduo de excepcional capacidade intelectual experimenta dificuldades de socialização por ser um indivíduo diferente dos demais. Assim, dificuldades de relacionamento e de compreensão podem levar a um retraimento e isolamento por parte do superdotado, e a preconceitos por parte da sociedade. Assim, o indivíduo supercapaz é propenso a desenvolver certos comportamentos excêntricos ou anticonvencionais.

"É nóis"  :biglol:
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline Narkus

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 123
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #34 Online: 15 de Março de 2008, 22:21:44 »
interessante...

A exclusão social é o maior dos problemas...

A sociedade impõe algumas pressões. Você se sente pressionado a mudar seu estilo de vida para não se parecer tão diferente dos demais. Começa a se preocupar em não tirar notas muito altas, não se mostrar tão sábio sobre alguns assuntos e procura se entreter mais nas "bobagens da moda". Ou seja, começa a querer beber, fumar e entender um pouco mais de futebol e bandas xexelentas que povão curte.

Não acho que os superdotados sejam loucos ou anti-éticos. Eu até acho que a noção de ética de um superdotado pode ser muito superior a da maioria que apenas "segue" as pregações convencionais de ética de sua época, sem questionar.

O problema é que um superdotado não possui necessariamente maturidade. Acredito que a maturidade é um processo biológico que condiciona o ser a se preparar de forma instintivamente mais eficiente em prol de sua sobrevivência e propagação dos genes. Eu acredito que pessoas burras normalmente amadureçam mais cedo do que as mais inteligentes. Mas valorizo a maturidade também, estou em busca dela inclusive.

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #35 Online: 15 de Março de 2008, 22:33:08 »
A maturidade emocional é realmente muito importante e algo que está sendo muito exigido no mercado de trabalho. Estão buscando mais o perfil de pessoa com habilidade social, interativa, já que as questões teóricas podem ser aprendidas com mais facilidade.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #36 Online: 15 de Março de 2008, 22:49:36 »
Na época em que eu lia mais artigos da Sigma Society, uma coisa ficou na minha cabeça: uma diferença de mais de 20 ou 30 pontos de QI tende a tornar difíceis as interações profissionais.

Em outras palavras, um líder não deve ser muito menos competente que seus subordinados, mas também não deve ser muito mais competente.

Os motivos são algo interessante de se analisar e especular; penso que além dos mais óbvios e emocionais (inveja, sentimento de inferioridade) há também uma questão de linguagem em comum e de capacidade de abstração.  Já vi um novelista da Globo (não lembro qual) comentar em uma entrevista que os mais humildes literalmente não conseguiam entender do que uma certa novela sua tratava.

Isso sugere que o "middle management", os "sargentos", são de fato uma figura necessária para a boa administração de uma iniciativa ou empreendimento.

Claro, essa é uma visão um tanto elitista da realidade (no sentido técnico, não no político ou sócio-econômico), mas pessoalmente eu acredito que o elitismo tem o seu lugar e é em algum sentido necessário.
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #37 Online: 15 de Março de 2008, 22:52:52 »
Tem tudo a ver com o conceito da dinâmica da espiral de Ken Wilber, penso eu.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #38 Online: 15 de Março de 2008, 23:01:20 »
Concordo :)  só lembrando que Wilber USA a linguagem e os conceitos da Dinâmica de Espiral, mas não foi quem os criou.
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Alenônimo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.545
  • Sexo: Masculino
    • Alenônimo.com.br
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #39 Online: 16 de Março de 2008, 01:32:42 »
Faz sentido. Eu tenho uma certa diferença de inteligência com as pessoas que "fazem parte do meu círculo social". Eu tenho a tendência a ser bem mais inteligente e isso acaba me custando muitos pontos sociais.

Muita gente não entende minhas piadas na vida real. Não como aqui onde eu acabei de ler uma referência à piada mortal do Monty Python em um tópico aí (Com uma frase em alemão e vários usuários pedindo para não traduzir por terem medo de morrer).

Mas o que me fez sofrer mais com essa situação desde pequeno é que eu me recuso a baixar meu nível só para agradar as pessoas. Eu sou inteligente, tiro notas altas e não poria em risco meu futuro educacional só porque a maioria das pessoas tem alto estima e inteligência medianas. Aliás, não é por ser mais ou menos assim que muitos de nós somos céticos? Não nos recusamos a "permitir" que a religião e a pseudociência tenham passe livre em nossas vidas, por saber que são atraso de vida?

Posso não ser um gênio. Posso nem ser tão super dotado assim. Mas e daí? Preciso mudar a mim mesmo só porque as pessoas tem inveja dos inteligentes? Que culpa eu tenho que eu não preciso estudar para passar em concursos públicos? Se tivessem um mínimo de inteligência, saberiam apreciar ao ver alguém inteligente. Se acotovelariam para fazer amizades com os nerds. Tentariam ser como eles ao invés de tentarem dar rasteira.

Depois que falam que o povão só gosta de assistir novela mexicana, ver futebol, assistir ao Ratinho e encherem a cara, acham ruim!
“A ciência não explica tudo. A religião não explica nada.”

Offline Narkus

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 123
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #40 Online: 16 de Março de 2008, 02:39:06 »
Faz sentido. Eu tenho uma certa diferença de inteligência com as pessoas que "fazem parte do meu círculo social". Eu tenho a tendência a ser bem mais inteligente e isso acaba me custando muitos pontos sociais.

Muita gente não entende minhas piadas na vida real. Não como aqui onde eu acabei de ler uma referência à piada mortal do Monty Python em um tópico aí (Com uma frase em alemão e vários usuários pedindo para não traduzir por terem medo de morrer).

Mas o que me fez sofrer mais com essa situação desde pequeno é que eu me recuso a baixar meu nível só para agradar as pessoas. Eu sou inteligente, tiro notas altas e não poria em risco meu futuro educacional só porque a maioria das pessoas tem alto estima e inteligência medianas. Aliás, não é por ser mais ou menos assim que muitos de nós somos céticos? Não nos recusamos a "permitir" que a religião e a pseudociência tenham passe livre em nossas vidas, por saber que são atraso de vida?

Posso não ser um gênio. Posso nem ser tão super dotado assim. Mas e daí? Preciso mudar a mim mesmo só porque as pessoas tem inveja dos inteligentes? Que culpa eu tenho que eu não preciso estudar para passar em concursos públicos? Se tivessem um mínimo de inteligência, saberiam apreciar ao ver alguém inteligente. Se acotovelariam para fazer amizades com os nerds. Tentariam ser como eles ao invés de tentarem dar rasteira.

Depois que falam que o povão só gosta de assistir novela mexicana, ver futebol, assistir ao Ratinho e encherem a cara, acham ruim!
Bom... Te garanto que estudando uns 3 anos no ginásio em colégio público, com alguns marginais o fariam pensar 2x antes de querer que os outros tenham certeza de que és tão inteligente.

Não é tão simples assim... "Sou inteligente e pronto!" O buraco é mais embaixo, você se torna cobiçado e invejado ao mesmo tempo. Nem sempre é fácil segurar esta barra. Ter me tornado "aluno comum" em uma etapa da minha vida me ajudou bastante.

Ás vezes é um risco se dar ao luxo de admitir ser diferente. Pior ainda é mostrar soberba, aí o pau come!

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #41 Online: 16 de Março de 2008, 04:52:12 »
Por outro lado, Alê tem toda a razão quando conclui que mudar só para atender à expectativa alheia é uma canona furada.
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Laura Demarchi

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 369
  • Sexo: Feminino
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #42 Online: 17 de Março de 2008, 13:35:29 »
Eu não sou superdotada, mas sinto que quando falo muito do que gosto, e isto tem a ver com lâmbidas, alfas e gamas, as pessoas ficam apáticas para comigo. Se não mudo, fico sozinha. Não tenho outra canoa, a não ser esta minha furada :(

beijo
Porque concluir é melhor que acreditar!

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #43 Online: 17 de Março de 2008, 14:01:33 »
Por outro lado, Alê tem toda a razão quando conclui que mudar só para atender à expectativa alheia é uma canona furada.

Concordo em parte. A pessoa não deve tentar mudar seus gostos ou alterar suas inclinações apenas para se entrosar [1]
Em todo ambiente social, quer queiramos ou não, acabamos assumindo um personagem. Raramente mostramos
a nossa verdadeira face (se é que ela existe, mas aí são outros quinhentos). Quando duas amigas se encontram na rua elas aumentam
a altura de sua voz e se tocam, para demonstrar e fortalecer a intimidade. Quando dois amigos se encontram, fazem o contrário:
falam num tom mais grave ("Diga lá, mêrmão! E aí, cara!") e trocam murrinhos falsos ou apertam as mãos (para mostrar que estão
desarmados). É assim com todo mundo. Daí, não perdemos muito se tentamos criar uma imagem menos... exótica.

Ainda criança descobri que, entre meus colegas de colégio, eu estava constantemente assumindo o papel do "chato" - sempre levantava
a mão primeiro na aula e dava pitacos sobre todo e qualquer assunto. Até que um dia resolvi me restringir mais. Literalmente comecei a contar
minhas palavras durante as aulas (principalmente as de ciências). Afinal de contas, pra que mostrar para todos que eu sabia uma coisa,
se eu realmente sabia? O que eu tinha a ganhar com isso? [2]

Funcionou às mil maravilhas. Até hoje aplico isso, principalmente quando algum colega começa a falar besteiras na mesa do
almoço [3] :neutral:




[1] Abro uma excessão aos que possuem inclinções homicidas...
[2] Uma consequência inusitada dessa estratégia foi uma pergunta preocupada de minha professora de ciências: "Você está doente, hoje?"
[3] Exemplo colega A., num tom peremptório: "Só que Hitler mal teve tempo de fabricar alguns foguetes V1 pra lançar na Inglaterra e..."

D.M. (pensando): "Não, os foguetes eram os V2, movidos a álcool e oxigênio líquido, os nazistas fabricaram milhares deles,
e lançaram centenas em Londres, Antuérpia e outras cidades européias. Os V1 eram misseis que usava um motor de jato pulsado e etc..."

D.M. (falando):"Ahn... eu tenho a impressão que foram mais que alguns..."
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Emilson

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 125
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #44 Online: 18 de Março de 2008, 10:29:07 »
Temos que lembrar que a superdotação intelectual (ou acadêmica) é só um tipo de superdotação. Existe a superdotação para esportes (ou habilidades motoras em geral) e a superdotação para artes também. Por exemplo, o Ronaldinho Gaúcho e o desenhista Laerte são superdotados nos seus respectivos campos de atuação.

Offline Emilson

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 125
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #45 Online: 18 de Março de 2008, 10:49:23 »
Citação de: Narkus
"O problema é que um superdotado não possui necessariamente maturidade. Acredito que a maturidade é um processo biológico que condiciona o ser a se preparar de forma instintivamente mais eficiente em prol de sua sobrevivência e propagação dos genes."

Vide o caso do garoto porto-alegrense superdotado que se matou em julho do ano passado, aos 16 anos!

Offline Pregador

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.956
  • Sexo: Masculino
  • "Veritas vos Liberabit".
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #46 Online: 18 de Março de 2008, 14:07:00 »
Temos que lembrar que a superdotação intelectual (ou acadêmica) é só um tipo de superdotação. Existe a superdotação para esportes (ou habilidades motoras em geral) e a superdotação para artes também. Por exemplo, o Ronaldinho Gaúcho e o desenhista Laerte são superdotados nos seus respectivos campos de atuação.

Eu torço o nariz para chamar excelente coordenação motora de inteligência, como vejo em alguns livros... mas...  :?
"O crime é contagioso. Se o governo quebra a lei, o povo passa a menosprezar a lei". (Lois D. Brandeis).

Offline Nohai

  • Nível 29
  • *
  • Mensagens: 1.543
  • Sexo: Feminino
  • Estudante.
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #47 Online: 18 de Março de 2008, 18:43:02 »
Faz sentido. Eu tenho uma certa diferença de inteligência com as pessoas que "fazem parte do meu círculo social". Eu tenho a tendência a ser bem mais inteligente e isso acaba me custando muitos pontos sociais.

Concordo plenamente nesse ponto Alenônimo, a situação piora mais quando, por exemplo, se nasce numa familia como a minha. Ao contrario do que diz o texto sobre exigir o exibir o superdotado, a minha familia costuma me deixar de lado por que essa caracteristica só se deu em mim. :) :(
Era uma vez um pintinho chamado Relam, toda vez que chovia Relam piava.

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #48 Online: 18 de Março de 2008, 19:09:21 »
Por mais imbecil e brincalhão que eu pareça através de alguns posts, desenvolvi essa característica para ser "aceito" no meio em que cresci, aí inclusos família e escola. Fiz tudo isso para não parecer maluco, só que foi uma péssima idéia, pessoas menos capacitadas intelectualmente do que eu galgaram posições muito melhores do que as que ocupo atualmente, enquanto eu entrei em conflito comigo mesmo e paguei o preço por isso.

Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.123
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re: Idéias Errôneas Acerca dos Superdotados
« Resposta #49 Online: 18 de Março de 2008, 19:10:24 »
Sinto tanta modéstia emanando deste tópico... :lol:
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!