Autor Tópico: Na hora da morte.  (Lida 17048 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline LIAN

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.991
  • Sexo: Feminino
  • Darwin 1 X 0 Deus
Re: Na hora da morte.
« Resposta #100 Online: 10 de Janeiro de 2007, 15:01:34 »
Erivelton, Pilatos e Herodes não citaram esse Cristo em nenhum momento. É estranho que uma figura tão importante pra época não tenha citações históricas, apenas de louvor! Existem esculturas e citações de    supostas pessoas que seriam Sócrates e Homero, mas não é o bastante para que se possa afirmar que realmente existiram.

Já Jesus, apenas relatos de relatos, de quem louva seus feitos, não vejo tanta diferença entre ele e Hercules, Luke Skywalker, Indiana Jones!       
"Não consigo me convencer de que um Deus caridoso e onipotente teria propositalmente criado vespas parasitas com a intenção expressa de alimentá-las dentro de corpos vivos de lagartas." Charles Darwin

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: Na hora da morte.
« Resposta #101 Online: 10 de Janeiro de 2007, 15:09:36 »
Citar
Então qual seria a importância para os ateus negarem que Jesus existiu.
Ceticismo.
Citar
O que este homem fez que a humanidade o despreza?
Me sinto um tanto ofendido de estar em uma sociedade, onde uma história em que geralmente os historiadores colocariam como um charlatão que fugiu como alguém que morreu pelo seu povo e milagrosamente seu corpo subiu aos céus sem deixar vestígios. É uma distorção da história e uma falha da análise científica crítica.

Offline Erivelton

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.555
  • Sexo: Masculino
Re: Na hora da morte.
« Resposta #102 Online: 10 de Janeiro de 2007, 15:10:01 »
Erivelton, Pilatos e Herodes não citaram esse Cristo em nenhum momento.
Não entendi.  
Citar
não vejo tanta diferença entre ele e Hercules, Luke Skywalker, Indiana Jones!       
Então pode ter existido?
Erivelton, O profeta dos ateus. Tudo pela paz

Offline LIAN

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.991
  • Sexo: Feminino
  • Darwin 1 X 0 Deus
Re: Na hora da morte.
« Resposta #103 Online: 10 de Janeiro de 2007, 15:16:08 »
Erivelton, Pilatos e Herodes em momento algum falaram sobre esse tal messias. O que está na bíblia é a história contada por escritores que viveram anos após o tal ano zero. Olha, se Jesus foi tão vivo quanto essas figuras citadas...bem..ele existiu, e continua a existir na cabeça de muita gente!:D

Acho que agora você está entendendo (?!)...senão, desculpe, mas não resisti!:D
"Não consigo me convencer de que um Deus caridoso e onipotente teria propositalmente criado vespas parasitas com a intenção expressa de alimentá-las dentro de corpos vivos de lagartas." Charles Darwin

Offline Spitfire

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.530
  • Sexo: Masculino
Re: Na hora da morte.
« Resposta #104 Online: 10 de Janeiro de 2007, 15:31:46 »
Sim, isso é verdade. Porém… O problema desse seu argumento é que parece estar implícita nele a falácia da bifurcação: "ou o fato aconteceu tal como descrito, ou com certeza não aconteceu". Na verdade, o correto seria dizer que, na ausência de evidência, certos fatos aconteceram com uma probabilidade maior ou menor. Se um suposto evento possui aspectos incomuns, podemos dizer que, embora não possamos afirmar com certeza absoluta que ele não ocorreu, podemos no entanto dizer que é pouco provável que tenha ocorrido. Por exemplo, não é impossível que Jesus (supondo que tenha existido) tenha sido julgado no período de Páscoa. No entanto, é bastante improvável que isso tenha ocorrido. Também não é impossível que sua família tenha tido autorização para retirá-lo da cruz, mas novamente, isso é algo muito improvável.
Já li em algum livro ou assisti em documentários que o império romano não se preocupava muito com a religião judaica. Eles não davam muito interesse. O Jesus histórico para os escritores romanos não tinham muita importância. Temos aqui dentro deste parâmetro que talvez seja bem provável o motivo que o Jesus não tivesse aparecido em documentos históricos. O rei Herodes por exemplo tinha uma grande vontade de ver Jesus, mas nunca foi atrás dele. Só conseguiu ve-lo porque durante a crucificação de Jesus o mesmo estava em Jerusalém.

Se o estado romano condenava alguem à cruz, uma farta documentação seria produzida. Ao contrário do que a maioria imagina, o estado romano era muito bem organizado... inclusive haviam certidões de nascimento, escrituras de imóveis e cartórios em Roma.
Recomendo a leitura de Historia da vida privada, escrito por Philippe Ariès e Georges Duby.

O estado romano não era uma bagunça, não era uma anarquia.

Offline Fundamentalista

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 200
Re: Na hora da morte.
« Resposta #105 Online: 10 de Janeiro de 2007, 15:33:48 »
Só uma perguntinha
Se voce se sente ofendido pela escolha dos outros
O que sugere que possa ser feito com eles??

Citar
Então qual seria a importância para os ateus negarem que Jesus existiu.
Ceticismo.
Citar
O que este homem fez que a humanidade o despreza?
Me sinto um tanto ofendido de estar em uma sociedade, onde uma história em que geralmente os historiadores colocariam como um charlatão que fugiu como alguém que morreu pelo seu povo e milagrosamente seu corpo subiu aos céus sem deixar vestígios. É uma distorção da história e uma falha da análise científica crítica.
« Última modificação: 10 de Janeiro de 2007, 15:36:11 por fundamentalista »

Offline Alenônimo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.545
  • Sexo: Masculino
    • Alenônimo.com.br
Re: Na hora da morte.
« Resposta #106 Online: 10 de Janeiro de 2007, 16:07:44 »
Citação de: Tails
(…)
Só uma perguntinha
Se voce se sente ofendido pela escolha dos outros
O que sugere que possa ser feito com eles??
Nâo liga muito pro Tails não. Ele está na fase de catarse ateísta * ainda.

* – Fase de catarse ateísta é quando a pessoa ainda está bastante motivada pela nova visão de mundo e não consegue se conter. Começa a postar textos espontâneos contendo obviedades ou tentando se afirmar como ateu. É algo passageiro e a fase vai embora quando a pessoa amadurece um pouquinho seu ateísmo.
“A ciência não explica tudo. A religião não explica nada.”

Offline Fundamentalista

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 200
Re: Na hora da morte.
« Resposta #107 Online: 10 de Janeiro de 2007, 16:18:16 »
Aham
Acontece a mesma coisa com os Teistas..
Se essa euforia pela certeza sempre fosse permanente
estariamos em algum lugar parecido com madmax eheheh xD 

Citação de: Tails
(…)
Só uma perguntinha
Se voce se sente ofendido pela escolha dos outros
O que sugere que possa ser feito com eles??
Nâo liga muito pro Tails não. Ele está na fase de catarse ateísta * ainda.

* – Fase de catarse ateísta é quando a pessoa ainda está bastante motivada pela nova visão de mundo e não consegue se conter. Começa a postar textos espontâneos contendo obviedades ou tentando se afirmar como ateu. É algo passageiro e a fase vai embora quando a pessoa amadurece um pouquinho seu ateísmo.

Offline PedroAC

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.172
  • Sexo: Masculino
    • PedroAC
Re: Na hora da morte.
« Resposta #108 Online: 10 de Janeiro de 2007, 16:27:12 »
Já li em algum livro ou assisti em documentários que o império romano não se preocupava muito com a religião judaica. Eles não davam muito interesse.
Existiam vários historiadores sobre o judaismo, sendo o Flávio Josefo o mais conhecido. O Talmude tem várias referências históricas dos judeus, e é lá que se fala do Jesus ben Pantera. Os romanos também faziam várias referências, e isso é natural, pois havia imensos problemas com rebeldes (como os zelotes), e houve um pretenso Messias que expulsou os romanos da Judeia. Além disso, havia romanos e gregos que se interessavam pela religião (principalmente quando englobava filosofia, como a de Filon de Alexandria), mas mais tarde tornou-se proibida com a Revolta Judaica.
 http://www.airtonjo.com/judeus01.htm
 http://paginas.terra.com.br/arte/epicuro/livros/cristianismo.htm
 http://pt.wikibooks.org/wiki/Juda%C3%ADsmo/%C3%8Dndice/Hist%C3%B3ria_do_Juda%C3%ADsmo
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Judeia_%28prov%C3%ADncia_romana%29
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Grande_Revolta_Judaica
 Fica uma curiosidade sobre a circuncisão: http://www2.uol.com.br/historiaviva/conteudo/materia/materia_68.html.

Temos aqui dentro deste parâmetro que talvez seja bem provável o motivo que o Jesus não tivesse aparecido em documentos históricos.
Nesse caso, se Jesus existiu, não teve importância, juntamente com os grandes milagres. Se assim for, João Baptista e vários proclamados Messias foram mais importantes que Jesus foi mais importante que Jesus, pois há referências dele em documentos históricos.

O rei Herodes por exemplo tinha uma grande vontade de ver Jesus, mas nunca foi atrás dele. Só conseguiu ve-lo porque durante a crucificação de Jesus o mesmo estava em Jerusalém.
Que documentos históricos fazem essa referência?

Dê uma pesquisada:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Testimonium_Flavianum
http://pt.wikipedia.org/wiki/Testimonium_Flavianum
Há muito tempo que conheço o "Testimonium Flavianum", e até tenho livros que falam sobre o assunto, como em "Jesus, esse Desconhecido". Já fiz referência a ele no "post" http://clubecetico.org/forum/index.php/topic,8173.msg136805.html#msg136805.
 E leste a secção "Crítica sobre a autenticidade", ou simplesmente ignoraste por ser desfavorável?

 Ontem, no "60 minutes", esteve-se a falar sobre o ossário de Tiago, com a inscrição "Tiago, filho de José e irmão de Jesus". Os historiadores, claro, ficaram entusiasmados, e quiseram analisar o achado. Descobriram que a parte da inscrição que dizia "e irmão de Jesus" tinha um estilo diferente de escrita, e que parte, ou toda a inscrição, tinha um revestimento diferente do resto do ossário indicando uma grande diferença de cronologia, ou seja, foi falsificada. Descobriram que foi encontrada numa loja e comprada por um coleccionador, que tinha ferramentas como brocas e pó de carbono, dizendo que servia para restauro. Ele é o mesmo coleccionador que tinha uma placa falsificada que falava do rei Salomão.
 http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u7521.shtml
 http://www.cbsnews.com/stories/2004/12/17/60minutes/main661815.shtml
 http://www.cbsnews.com/stories/2003/01/13/world/main536330.shtml

o que deve ser feito é exames, e não simplesmente pesquisas (uma pesquisa em geral é selectiva e não implica ponderação.).

Documentários sôbre Jesus:
Se eu não me engano com poucas palavras 3 escritores romanos falam de Jesus na qual não me lembro o nome. Vou investigar e depois escrerei.
Flávio Josefo
Mateus, Marcos, Lucas e João
As cartas de Paulo(Judeu convertido ao cristianismo que matou muitos cristãos)
Apocalipse de João
Evangelho de Judas, etc…
Tudo isto é mentira?
Dê uma pesquisada nos sites que sitei acima.
Abraços e boas interpretações
Quando e onde foram escritos esses textos?
 Quais foram os seus objectivos?
 Os autores conheceram Jesus?
 Mateus, Marcos, Lucas e João foram realmente os autores dos evangelhos?
 São consistentes?
 Foram editados ou adulterados?
 Em que se basearam para o que escreveram?

 Abraços.
 Não são de Deus as interpretações?" (Gen 40:8) ;)
« Última modificação: 10 de Janeiro de 2007, 16:29:15 por pedroac »
Pedro Amaral Couto
 http://del.icio.us/pedroac/pedroac
 http://pedroac.deviantart.com
 http://crerparaver.blogspot.com

"Tudo o que podemos fazer é pesquisar a falsidade do conteúdo da nossa melhor teoria" -- Karl Popper
"Se um ser humano discorda de vós, deixem-no viver" -- Carl Sagan
"O problema com este mundo é que os estúpidos estão seguros de si e os inteligentes cheios de dúvidas" -- Bertrand Russell

Offline Fred

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 657
  • Sexo: Masculino
  • Hubble...out of the ordinary...out of this world.
Re: Na hora da morte.
« Resposta #109 Online: 10 de Janeiro de 2007, 16:47:23 »
Voce acredita que Inri-cristo existe?

Eu não preciso acreditar no Inri Cristo simplesmente porque ele é real. É um ser humano de carne e osso. Basta ligar a TV para vê-lo e ouvi-lo falar bobagens (http://www.inricristo.org.br/ ) . O Cristo mítico é que precisa de provas arqueológicas e históricas mais consistentes.
Os ateus não têm interesse algum em negar a existência de Cristo, pois não faz a menor diferença tanto para eles quanto para aqueles que acreditam. Se um dia for comprovado que o homem Jesus Cristo existiu, duvido que algum cético venha a questioná-lo por motivos filosóficos. Ele passaria a ser mais uma figura histórica como milhares de outros seres humanos que nasceram, morreram e deixaram seu legado. Quem acredita hoje sem evidência alguma no Cristo mítico, não deixará de acreditar nunca por mais que se prove o contrário.
Portanto, para o cético não é uma simples questão de acreditar no Cristo ou não. Acreditar é atribuição dos crentes.
“Não tenho medo das perguntas difíceis: tenho pavor das respostas fáceis.” A. Malcot

Offline PedroAC

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.172
  • Sexo: Masculino
    • PedroAC
Re: Na hora da morte.
« Resposta #110 Online: 10 de Janeiro de 2007, 17:00:00 »
 :ok:
 Por exemplo, existem evidências de João Baptista ter existido, e que Tróia existiu (na Turquia), e são ambos mencionados em textos de contextos religiosos.
Pedro Amaral Couto
 http://del.icio.us/pedroac/pedroac
 http://pedroac.deviantart.com
 http://crerparaver.blogspot.com

"Tudo o que podemos fazer é pesquisar a falsidade do conteúdo da nossa melhor teoria" -- Karl Popper
"Se um ser humano discorda de vós, deixem-no viver" -- Carl Sagan
"O problema com este mundo é que os estúpidos estão seguros de si e os inteligentes cheios de dúvidas" -- Bertrand Russell

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: Na hora da morte.
« Resposta #111 Online: 10 de Janeiro de 2007, 17:47:15 »
Citar
Então pode ter existido?
Segundo seu argumento para a existência de Jesus, sim.
Citar
Se voce se sente ofendido pela escolha dos outros
Não pelas escolhas, e sim pelos historiadores estarem distorcendo as coisas.
Citar
Nâo liga muito pro Tails não. Ele está na fase de catarse ateísta * ainda.

* – Fase de catarse ateísta é quando a pessoa ainda está bastante motivada pela nova visão de mundo e não consegue se conter. Começa a postar textos espontâneos contendo obviedades ou tentando se afirmar como ateu. É algo passageiro e a fase vai embora quando a pessoa amadurece um pouquinho seu ateísmo.
Mas a base do que sua afirmação?
Me diga onde não dou os motivos claros para o porque o ceticismo é melhor caminho e a crença é um mal para o mundo.

Offline Erivelton

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.555
  • Sexo: Masculino
Re: Na hora da morte.
« Resposta #112 Online: 11 de Janeiro de 2007, 08:44:34 »
:ok:
 Por exemplo, existem evidências de João Baptista ter existido, e que Tróia existiu (na Turquia), e são ambos mencionados em textos de contextos religiosos.
Aprecio muito seus questionamentos e vejo uma personalidade bastante inteligente.
Vou lhe fazer uma pergunta: Qual a comparação que voce faz entre a mitologia de uma certa seita chinesa para os relatos de Jesus Cristo.
Vou dar um exemplo:Peçamos para 4 pessoas fazer uma mitologia do deus ET. Após lermos veríamos que suas redações estariam diferentes de uma para outra. Fazendo uma comparação com os signos do zodíaco veremos que um mesmo signo tem diferentes informações em vários jornais e revistas.
A mitologia bíblica foi escrita em épocas e lugares diferentes como a maioria sabe.
A minha pergunta seria: Como poderia uma mitologia a respeito de Jesus ter seus relatos com mais de 99% de sua vida tendo informações assemelhadas. Agora peçamos para 4 pessoas assistir a um filme e logo após cada um fazer uma redação a respeito. Com certeza haverá concordância em mais de 90% nos escritos.
Outra coisa: Já leu sôbre algumas lendas mitológicas?
Elas são curtas e simplicadas.
O que voce me diz: Como pode vários livros mitologógicos falar de uma mesma pessoa com tanta semelhança?
São tantas as evidências que Jesus existiu que ninguém iria perder tempo em escrever mitologias com escritas longas como foi os evangélhos e as cartas de paulo. Qual seria o interesse se o corpo de Jesus sumiu e os seus discípulos já tinham lhe abandonado após sua morte.
O que motivou alguns a falarem tanta mentira?
Erivelton, O profeta dos ateus. Tudo pela paz

Offline PauloCesar

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 560
  • Sexo: Masculino
Re: Na hora da morte.
« Resposta #113 Online: 11 de Janeiro de 2007, 10:58:06 »
(...)
A minha pergunta seria: Como poderia uma mitologia a respeito de Jesus ter seus relatos com mais de 99% de sua vida tendo informações assemelhadas. Agora peçamos para 4 pessoas assistir a um filme e logo após cada um fazer uma redação a respeito. Com certeza haverá concordância em mais de 90% nos escritos.
Não. Não vou refutar seu argumentum ad populum, em vez disso prefiro perguntar, de onde você tirou esses 99% da vida de Jesus? Os evangelhos narram os últimos 3 dos seus supostos 33 anos. Quase não há informação sobre a infância/adolescência e o começo da vida adulta dele até os 30 anos.

Citação de: Erivelton
O que motivou alguns a falarem tanta mentira?
Embora os termos se relacionem, penso que 'mitologia' está mais para "alegoria", ou "fábula" ou uma "representação idealizada de algum momento". Acho que o termo 'mentira' não está sendo empregado adequadamente.
FREE YOUR MIND! - Morpheus

Offline Erivelton

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.555
  • Sexo: Masculino
Re: Na hora da morte.
« Resposta #114 Online: 11 de Janeiro de 2007, 13:25:15 »
Não. Não vou refutar seu argumentum ad populum, em vez disso prefiro perguntar, de onde você tirou esses 99% da vida de Jesus? Os evangelhos narram os últimos 3 dos seus supostos 33 anos. Quase não há informação sobre a infância/adolescência e o começo da vida adulta dele até os 30 anos.
Taí mais um motivo para não ser mitologia. Uma coisa inventada iriam fazer de tudo para cercar de razões lendárias. Quando eu falei 99% são os relatos que estão escritos e não aqueles de que não escreveram.
Citar
Embora os termos se relacionem, penso que 'mitologia' está mais para "alegoria", ou "fábula" ou uma "representação idealizada de algum momento". Acho que o termo 'mentira' não está sendo empregado adequadamente.
Para mim se não for verdade é mentira. Para mim não existe meio termo. Sim, sim ou não, não. Ou é ou não é. A mitologia verdadeira é baseada em fábulas e alegorias, mas os escritos a respeito de Jesus está longe de alguém afirmar que seja mitologia.
Erivelton, O profeta dos ateus. Tudo pela paz

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re: Na hora da morte.
« Resposta #115 Online: 11 de Janeiro de 2007, 13:30:08 »
[
Para mim se não for verdade é mentira. Para mim não existe meio termo. Sim, sim ou não, não. Ou é ou não é. A mitologia verdadeira é baseada em fábulas e alegorias, mas os escritos a respeito de Jesus está longe de alguém afirmar que seja mitologia.
[/quote]

Isso é só uma opinião sua né? Ou você tem provas e evidencias disso?
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline PedroAC

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.172
  • Sexo: Masculino
    • PedroAC
Re: Na hora da morte.
« Resposta #116 Online: 11 de Janeiro de 2007, 14:20:50 »
Aprecio muito seus questionamentos e vejo uma personalidade bastante inteligente.
Obrigado. :)
 Não me considero excepcionalmente inteligente, mas apenas alguém que teve diversas experiências, que teve acesso a informação diversificada, que tem diversos passatempos e que aprendeu com os outros e com a vida.
 Incentivo a desenvolverem-se intelectualmente com honestidade, a experimentarem, a examinarem, a terem passatempos, a terem um espírito crítico, a valorizarem os resultados, a aprenderem ao invés de passivamente serem ensinados, a questionarem, a superarem. Se o que escrevo for útil, alguém elogia-me melhorando e corrigindo as minhas ideias com pensamento livre e pragmático.

  Vi um programa do professor Hermano Saraiva (célebre historiador português), que falava dos pigmeus de África, e dos animais pequenos da zona. Introduziu o termo "nanismo", e usou-o para o tempo onde as pessoas eram proibidas de pensar, ou iriam para a fogueira. Disse que actualmente existem pessoas que têm temor de falar abertamente o que pensam, por imaginar naquilo que o outro possa pensar, chamando de "nanismo mental".

A minha pergunta seria: Como poderia uma mitologia a respeito de Jesus ter seus relatos com mais de 99% de sua vida tendo informações assemelhadas.
Isso não é verdade.

 Nos quatro Evangelhos existem semelhanças gerais (principalmente entre Lucas, Mateu e Marcos), mas também várias diferenças, não só de informação acrescentada, mas de contradições em certos aspectos, principalmente no que respeita à chamada Paixão de Cristo.
 Além disso, não é de admirar que se mantenha a maioria de uma estória, com modificações de diversas versões, como em qualquer tradição oral (por exemplo, os contos tradicionais).

 Há também que considerar os diversos apócrifos, que, por exemplo, falam da infância de Jesus, ou de doutrinas diferentes, que foram designadas hereges ("independentes", "capazes de escolha").
 Foram classificadas as escrituras canónicas devido à imensa diversidade de doutrinas cristãs, como a ariana, a marcionita e a gnóstica. O Imperador Constantino I obrigou que houvesse apenas uma religião para todo o Império, convocando o Concílio de Niceia, onde foi discutida a heresia ariana. Constatino encomendou a Eusébio de Cesareia dezenas de escrituras para serem apresentadas às novas igrejas como oficiais, reunindo uma biblioteca - uma bíblia. Eusébio fez algumas modificações nas escrituras que dispunha para harmonizar entre si e com os ideias políticos. Várias facções cristãs tinham as suas escrituras preferidas, e coube ao bispo Jerónimo da Dalmácia compilar as escrituras num bíblia. O bispo Ireneu defendia que deveria haver quatro evangelhos porque "O evangelho é a coluna da Igreja, a Igreja está espalhada por todo o mundo, o mundo tem quatro regiões, e convém, portanto, que haja também quatro evangelhos. O evangelho é o sopro do vento divino da vida para os homens, e pois, como há quatro ventos cardiais, daí a necessidade de quatro evangelhos. (...) O Verbo criador do Universo reina e brilha sobre os querubins, os querubins têm quatro formas, eis porque o Verbo nos obsequiou com quatro evangelhos". Foram contados vários milagres contraditórios para explicar a escolha dos livros canónicos, desde uma pilha de livros que caiu deixando apenas alguns até uma pomba que voou de uma janela para os livros.


 http://pt.wikipedia.org/wiki/Evangelhos_can%C3%B3nicos
 http://www.cacp.org.br/cat-canon-icr.htm
 http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A2non_b%C3%ADblico
 http://es.wikipedia.org/wiki/Concilio_de_Cartago
 http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81rio
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Evangelho
 http://www.geocities.com/jeffersonhpbr/niceia.html
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Gn%C3%B3stico
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_do_Cristianismo
 http://acoruja.haaan.com/atheos_dossie_cristianismo
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Eus%C3%A9bio_de_Cesareia
Pedro Amaral Couto
 http://del.icio.us/pedroac/pedroac
 http://pedroac.deviantart.com
 http://crerparaver.blogspot.com

"Tudo o que podemos fazer é pesquisar a falsidade do conteúdo da nossa melhor teoria" -- Karl Popper
"Se um ser humano discorda de vós, deixem-no viver" -- Carl Sagan
"O problema com este mundo é que os estúpidos estão seguros de si e os inteligentes cheios de dúvidas" -- Bertrand Russell

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: Na hora da morte.
« Resposta #117 Online: 11 de Janeiro de 2007, 14:25:42 »
Citar
O que voce me diz: Como pode vários livros mitologógicos falar de uma mesma pessoa com tanta semelhança?
Aí está o ponto, semelhança.
Porque os milagres de Jesus se parecem tanto (são iguais) aos de outros no Velho Testamento?

Offline PedroAC

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.172
  • Sexo: Masculino
    • PedroAC
Re: Na hora da morte.
« Resposta #118 Online: 11 de Janeiro de 2007, 14:31:34 »
Embora os termos se relacionem, penso que 'mitologia' está mais para "alegoria", ou "fábula" ou uma "representação idealizada de algum momento". Acho que o termo 'mentira' não está sendo empregado adequadamente.
Para mim se não for verdade é mentira. Para mim não existe meio termo. Sim, sim ou não, não. Ou é ou não é. A mitologia verdadeira é baseada em fábulas e alegorias, mas os escritos a respeito de Jesus está longe de alguém afirmar que seja mitologia.
Erivelton, tenta primeiro compreender o que uma pessoa diz.
 Repara que PauloCesar diz que o termo "mentira" não está empregue adequadamente a "mitologia", sendo mais adequado outros termos. "Mentira" está associada ao engano, à fraudulência.
 Na "Wikipedia", sobre mitolgia, diz:
Citar
Alguns usam os termos mito e mitologia para ilustrar estórias de uma ou mais religiões como algo falso ou duvidoso. Enquanto quase todos os dicionários incluem essa definição, “mito” nem sempre significa que uma estória é falsa, tampouco verdadeira. O termo é constantemente utilizado nesse sentido de descrever religiões criadas pelas sociedades antigas, cujos ritos estão quase extintos. Muitas pessoas não consideram as estórias sobre a origem e desenvolvimento das religiões dominantes modernas como formas literais de descrever os eventos acontecidos, mas sim as consideram como uma forma de representação figurativa das suas religiões. Muitos padres, pastores e rabinos modernos nos movimentos cristãos e judaicos mais liberais, assim como a maioria dos neopagões, não têm quaisquer preconceitos em aceitar seus textos religiosos como contendores de mitos. Eles vêem seus textos sagrados como possuindo verdades religiosas, inspiradas divinamente, mas não repassadas em linguagens humanas. Outros separam suas crenças de estórias similares de outras culturas e se referem a estas como história. Essas pessoas se opõem ao uso da palavra “mito” para descrever suas crenças.

 E uma coisa posso ser falsa, mas ter verdades parciais. Isso acontece com os rumores e com as lendas. O conjunto não é o mesmo que as suas partes.

 Abraços.
Pedro Amaral Couto
 http://del.icio.us/pedroac/pedroac
 http://pedroac.deviantart.com
 http://crerparaver.blogspot.com

"Tudo o que podemos fazer é pesquisar a falsidade do conteúdo da nossa melhor teoria" -- Karl Popper
"Se um ser humano discorda de vós, deixem-no viver" -- Carl Sagan
"O problema com este mundo é que os estúpidos estão seguros de si e os inteligentes cheios de dúvidas" -- Bertrand Russell

Offline PedroAC

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.172
  • Sexo: Masculino
    • PedroAC
Re: Na hora da morte.
« Resposta #119 Online: 11 de Janeiro de 2007, 14:37:20 »
Citar
O que voce me diz: Como pode vários livros mitologógicos falar de uma mesma pessoa com tanta semelhança?
Aí está o ponto, semelhança.
Porque os milagres de Jesus se parecem tanto (são iguais) aos de outros no Velho Testamento?
A questão do Tails é importante. Os milagres de Jesus são muito parecidos com os de Moisés, Josué e Elias.
 Curiosidade: o nome de Jesus é igual a Josué (Yoshua).
Pedro Amaral Couto
 http://del.icio.us/pedroac/pedroac
 http://pedroac.deviantart.com
 http://crerparaver.blogspot.com

"Tudo o que podemos fazer é pesquisar a falsidade do conteúdo da nossa melhor teoria" -- Karl Popper
"Se um ser humano discorda de vós, deixem-no viver" -- Carl Sagan
"O problema com este mundo é que os estúpidos estão seguros de si e os inteligentes cheios de dúvidas" -- Bertrand Russell

Offline Erivelton

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.555
  • Sexo: Masculino
Re: Na hora da morte.
« Resposta #120 Online: 11 de Janeiro de 2007, 14:47:33 »
Se o que escrevo for útil, alguém elogia-me melhorando e corrigindo as minhas ideias com pensamento livre e pragmático.
Eu levei alguns meses para compor o novo testamento de uma maneira muito especial sómente para meu estudo. Todas as narrativas iguais de um determinado assunto ficaram numa mesma folha e os diferentes em outras páginas. Desde o nascimento de Jesus até sua morte fiz uma avaliação por completo e vi que realmente na maior parte existem semelhanças apesar de algumas coisas serem diferentes. Mateus apresenta Jesus como O Rei dos judeus, Marcos como o servo de Deus, Lucas como o médico divino e João como o Deus divino. Além dos 4 evangelhos ainda existem as cartas de paulo referentes a Jesus e vários outros escritos a respeito de Cristo.
Voce deve conhecer a visão dos setenta onde 70 homens que falavam a língua hebraica investigaram as escrituras. A preocupação de trazer a verdade para a humanidade era tão grande que se tratasse de uma mitologia não haveria tempo para se perder com tanta palhaçada.
Erivelton, O profeta dos ateus. Tudo pela paz

Offline Erivelton

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.555
  • Sexo: Masculino
Re: Na hora da morte.
« Resposta #121 Online: 11 de Janeiro de 2007, 14:52:31 »
A questão do Tails é importante. Os milagres de Jesus são muito parecidos com os de Moisés, Josué e Elias.
 Curiosidade: o nome de Jesus é igual a Josué (Yoshua).
Nunca se ouviu em israel que um cêgo de nascença voltar a enxergar.
Erivelton, O profeta dos ateus. Tudo pela paz

Offline Erivelton

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.555
  • Sexo: Masculino
Re: Na hora da morte.
« Resposta #122 Online: 11 de Janeiro de 2007, 14:58:27 »
Isso é só uma opinião sua né? Ou você tem provas e evidencias disso?
provas não, mas evidência apoiada dentro de uma lógica racional sim.
Erivelton, O profeta dos ateus. Tudo pela paz

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re: Na hora da morte.
« Resposta #123 Online: 11 de Janeiro de 2007, 15:12:16 »
Isso é só uma opinião sua né? Ou você tem provas e evidencias disso?
provas não, mas evidência apoiada dentro de uma lógica racional sim.

Por favor, apresente ai as evidencias de que Jesus é real. Se for sem usar a biblia, melhor ainda. Senão eu poderia usar Odisséia para provar que existem os deuses gregos.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Mussain!

  • Contas Excluídas
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.228
  • Sexo: Masculino
Re: Na hora da morte.
« Resposta #124 Online: 11 de Janeiro de 2007, 21:03:49 »
:ok:
 Por exemplo, existem evidências de João Baptista ter existido, e que Tróia existiu (na Turquia), e são ambos mencionados em textos de contextos religiosos.
Aprecio muito seus questionamentos e vejo uma personalidade bastante inteligente.
Vou lhe fazer uma pergunta: Qual a comparação que voce faz entre a mitologia de uma certa seita chinesa para os relatos de Jesus Cristo.
Vou dar um exemplo:Peçamos para 4 pessoas fazer uma mitologia do deus ET. Após lermos veríamos que suas redações estariam diferentes de uma para outra. Fazendo uma comparação com os signos do zodíaco veremos que um mesmo signo tem diferentes informações em vários jornais e revistas.
A mitologia bíblica foi escrita em épocas e lugares diferentes como a maioria sabe.
A minha pergunta seria: Como poderia uma mitologia a respeito de Jesus ter seus relatos com mais de 99% de sua vida tendo informações assemelhadas. Agora peçamos para 4 pessoas assistir a um filme e logo após cada um fazer uma redação a respeito. Com certeza haverá concordância em mais de 90% nos escritos.
Outra coisa: Já leu sôbre algumas lendas mitológicas?
Elas são curtas e simplicadas.
O que voce me diz: Como pode vários livros mitologógicos falar de uma mesma pessoa com tanta semelhança?
São tantas as evidências que Jesus existiu que ninguém iria perder tempo em escrever mitologias com escritas longas como foi os evangélhos e as cartas de paulo. Qual seria o interesse se o corpo de Jesus sumiu e os seus discípulos já tinham lhe abandonado após sua morte.
O que motivou alguns a falarem tanta mentira?
$$$$$$$$$$$$$$E dominação em massa$$$$$$$$$$$$$$
Isso é só uma opinião sua né? Ou você tem provas e evidencias disso?
provas não, mas evidência apoiada dentro de uma lógica racional sim.

Por favor, apresente ai as evidencias de que Jesus é real.

Gostaria muito de ver isso.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!